pro1Se o Diabo tivesse um livro sagrado, acredito que nele haveria um versículo que diria: “Não deixe para amanhã o que você pode fazer… depois de amanhã”. Digo isso porque o ser humano tem uma forte tendência a empurrar com a barriga decisões importantes que precisa tomar – o que, em se tratando de vida espiritual, é muito prejudicial. Por isso, devemos refletir e nos disciplinar para mudar essa estranha atração que temos pelo “deixar para depois”. A procrastinação (o ato de adiar ações ou decisões) torna-se, assim, um mal a ser combatido. Se você percebe que, na lista da sua vida, há mais itens na coluna das “coisas a fazer” do que na de “dever cumprido” é hora de acender a luz vermelha e tomar alguma atitude para reverter essa situação.

Claro que cada pessoa sabe em que precisa melhorar. Mas existem áreas de nossa vida em que o problema é mais comum e, por isso, merecem mais atenção.

pro2O grande mal de nossa época é a falta de amor ao próximo. Não é por acaso que o primeiro campo em que estamos sempre procrastinando é no exercício do amor – nas suas mais variadas formas. Existem multidões de pessoas ao nosso redor, na igreja e fora dela, que estão solitárias, carentes, tristes, deprimidas, infelizes, à espera de alguém que se aproxime com uma palavra amiga, um ombro acolhedor ou, simplesmente, com presença e calor humano. Nós, filhos de uma era em que só cuidamos de nós mesmos e, no máximo, de nossa família, fechamos os olhos a elas. Sabemos que existem, vemos seu semblante abatido, mas… o que fazemos por essas tristes almas? Ou delegamos a outras pessoas a tarefa de amá-las ou deixamos para depois tudo aquilo que poderíamos fazer por elas mas não fazemos. “Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de toda a tua força. O segundo é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.” (Mc 12.30-31). Temos cumprido esse mandamento? Se você estivesse mal, precisando de amor, gostaria que o próximo ficasse adiando o momento de vir até você para abraçá-lo e perguntar: “Onde dói a tua dor?”. Então o que você está esperando para começar a amar o próximo de fato e não só de boca?

pro3Outra área em que falhamos de forma atroz é no compartilhar o amor de Deus. Estou falando de evangelismo. E esqueça aquele imagem de pessoas nas ruas abordando outras com folhetos nas mãos, essa é apenas uma das formas de evangelizar e nem de longe é a mais eficiente. Não existe nenhuma outra maneira mais eficaz de pregar o evangelho do que a proclamação do amor de Cristo junto àqueles que convivem conosco, no dia a dia, na convivência pessoal. Mas, seja por vergonha, seja por crer que há ainda tempo de sobra, seja por que razões for, aqueles que receberam a ordem de ir, fazer discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que Jesus nos ordenou (Mt 18.19-20)… simplesmente a ignoram. E, assim, por culpa de nosso espírito procrastinador, deixamos de cumprir a grande comissão. O problema é que, se não pregarmos, meu irmão, minha irmã, muitos irão para o inferno.

pro4Procrastinamos não só ações de evangelismo, mas também projetos de edificação no nosso próximo. De que forma você gostaria de contribuir para abençoar o Corpo de Cristo e os não cristãos? Visitando orfanatos? Indo a casas de repouso? Criando um blog na internet? Escrevendo um livro? Ensinando? Intercedendo? Voluntariado-se em alguma instituição filantrópica? Alimentando quem tem fome e saciando quem tem sede? Apadrinhando uma criança pela Visão Mundial? Construindo casas para os desabrigados? Como, afinal? Se você tem planos, sonhos ou vontades nessa área… o que está esperando? O próximo precisa de você hoje, não depois de amanhã. “Então, dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai! Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo. Porque tive fome, e me destes de comer; tive sede, e me destes de beber; era forasteiro, e me hospedastes; estava nu, e me vestistes; enfermo, e me visitastes; preso, e fostes ver-me” (Mt 25.34-36).

pro5Procrastinamos, ainda, o abandono dos pecados. Sabemos que estamos errados, o Espírito Santo nos incomoda diariamente, mas agimos como se disséssemos a Deus: “Senhor, me deixa pecar só mais um pouquinho, vai. Tá tão bom, amanhã eu me arrependo, peço perdão e deixo, tem tempo…”. O pecado é como um leão que devora a nossa alma constantemente, um pedaço por vez. Imagine a dor e o dano que provoca uma fera arrancando pedaços de você a cada dia. Mas procrastinar o abandono do pecado é como se pensássemos “Deixa esse leão comer mais um pouquinho do meu fígado, amanhã eu tento afastá-lo”. Chega a ser surreal cogitar isso. Mas é exatamente o que fazemos quanto ao pecado. O perigo é adiarmos tanto a expulsão dessa besta que, daqui a pouco, não sobrará nada da nossa carne – e sabe o que é um ser humano sem carne? Um cadáver. Jesus disse: “Se eu não viera, nem lhes houvera falado, pecado não teriam; mas, agora, não têm desculpa do seu pecado” (Jo 15.22). Até quando você vai continuar escravizado por pecados recorrentes e adiar o abandono das suas transgressões?

pro6Também procrastinamos o estudo das coisas de Deus. Queremos servir Jesus, amamos o Senhor, mas deixamos sempre para algum dia o aprofundamento na compreensão acerca de quem ele é, de qual é a sua ética e montes de informações que nos fariam cristãos mais maduros e íntimos de Cristo. Mas procrastinamos nossa entrada no seminário; deixamos sempre para o ano seguinte o plano de ler a Bíblia inteira; acumulamos pilhas de livros cristãos em cima do móvel. na expectativa de começar a ler no dia seguinte… estamos sempre priorizando outras atividades e deixamos o estudo das coisas concernentes a Deus para um futuro que nunca chega.

Uma das atitudes mais destrutivas espiritualmente é a hostilidade entre irmãos. A gravidade desse mal não está somente em seu poder destruidor, mas em sua frequência entre nós. pro8Irmãos em Cristo se ofendem, se agridem, se prejudicam, fazem o mal uns aos outros e fica tudo por isso mesmo. Seja por orgulho, seja por um entendimento errado acerca do perdão, seja por que razão for, muitos de nós criam barreiras entre si e vivem deixando para depois o ato de pedir perdão a quem ofendeu ou de perdoar quem o ofendeu. “Se você estiver apresentando sua oferta diante do altar e ali se lembrar de que seu irmão tem algo contra você, deixe sua oferta ali, diante do altar, e vá primeiro reconciliar-se com seu irmão; depois volte e apresente sua oferta” (Mt 5.23-24). Honestamente: qual de nós verdadeiramente faz isso de imediato? Adiar a reconciliação pode ter efeitos drásticos: “Se perdoarem as ofensas uns dos outros, o Pai celestial também lhes perdoará. Mas se não perdoarem uns aos outros, o Pai celestial não lhes perdoará as ofensas” (Mt 6.14-15).

pro7Mais uma área em que a procrastinação ocorre de forma espiritualmente prejudicial é na vida daqueles que foram chamados pela voz da graça, viveram em comunhão com o Senhor e, por alguma razão, se afastaram. Imersos nos prazeres deste mundo, nunca deixaram de saber a verdade, de ouvir a voz do Espírito Santo e de ter – lá no fundo – a convicção de que um dia retornariam ao aprisco do Bom Pastor. Mas ficam adiando, adiando, adiando e, nessa procrastinação, seguem distantes de Jesus. A quem procede assim, “Deus lhe disse: Louco, esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?” (Lc 12.20). Jesus, aliás, foi bem enfático ao tratar deste ponto. Quando um jovem o abordou com a proposta de procrastinar sua adesão à causa de Cristo, veja o que ocorreu: “Outro discípulo lhe disse: ‘Senhor, deixa-me ir primeiro sepultar meu pai’. Mas Jesus lhe disse: ‘Siga-me, e deixe que os mortos sepultem os seus próprios mortos’.” (Mt 8.21-22).

Esses são apenas alguns exemplos de áreas comuns em que os cristãos têm o hábito de procrastinar. Há muitas outras e convido você a refletir sobre isto: o que você tem adiado em sua vida e que tem prejudicado sua caminhada com Cristo? Seja o que for, procrastinar é uma atitude que pode destruir almas, afastar pessoas de Jesus, nos manter na ignorância sobre as coisas de Deus, deixar vidas em ruínas e… e tudo mais que há de pior na vida espiritual de uma pessoa. É uma atitude humana, mas que age com o poder destruidor de um demônio furioso. Reflita que benefícios e que malefícios esses constantes adiamentos têm provocado.

“A esperança que se adia faz adoecer o coração, mas o desejo cumprido é árvore de vida” (Pv 13.12). O desejo de Deus é que você não adie aquilo que é importante para ele. Será que você cumprirá o desejo do seu Senhor?

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Maurício

comentários
  1. andreia disse:

    Olá mano, mais uma vez , MARAVILHOSA postagem…..que essa palavra possa realmente causar um santo incômodo em nossas vidas a cada dia e em cada a´rea de nossas vidas.

    Que o óleo da Unção seja derramado sobre ti a cada dia e a paz de Cristo reine em teu lar,

    com orações,

    Andreia Araujo

    • Oi, Andréia,
      .
      foi a procrastinação daquele curso de História da Igreja que me levou a essa reflexão. Mas já comecei a preparar rs, vai sair em breve. Obrigado pelas orações e o carinho de sempre.
      .
      Um abraço a toda a família, na paz do alto,
      mz

  2. lelis disse:

    Confirmação!
    O Senhor é muito bom.

  3. Gamaliel Martins disse:

    Grato a Deus por sua vida irmão Maurício.
    A primeira leitura do dia hoje foi o seu blog. Sempre olho o email cedinho e quando vejo seu post já vou lendo. Lágrimas nos olhos e um coração contrito pelas palavras que falaram ao meu coração, que aliás, não foram suas, mas creio eu, do Espírito Santo de Deus.
    Que a Graça e a Paz de Cristo esteja contigo.

  4. Vinicius G. disse:

    Olá Maurício!

    Mais uma excelente postagem. A procrastinação é meu pior defeito. Me preocupo demais com coisas fúteis e esqueço as importantes. Imagine só: deixo de fazer tarefas escolares simples em casa, imagine como sou na vida espiritual! Tenho vontade de me aprofundar nas escrituras, criar um blog, compor músicas cristãs… Mas sempre tenho uma desculpa. E hoje em dia, com computadores, smartphones, tablets, parece que a coisa só piorou, pois são tantas distrações, tantas “maravilhas” tecnológicas, que nos prendemos nisso. Penso como minha vida seria bem melhor se tivesse nascido 100 anos atrás, época em que as pessoas ainda pensavam, ainda se moviam… O jeito, irmão, é pedir forças ao Senhor e lutar contra esse verme.

    Paz em Cristo, irmão.

    • Olá, Vinicius,
      .
      obrigado pelas palavras gentis.
      .
      Mano,tenho uma boa noticia para você: é possível fugir do esquema dos tempos, é tudo uma questão de decisão. Você passa o tempo em computadores porque optou por isso. Você adia os deveres porque opta por isso. Se mudar as suas prioridades, todo o resto muda. É claro que isso é nadar contra a corrente, mas ser contracultura está no DNA do cristianismo. Eu saí das redes sociais. Parei de assistir canais abertos de TV. Mudei muita coisa em minha vida nos últimos anos. E, acredite, o tempo multiplica, sobram horas para a família, a leitura, a devoção e outras coisas prioritárias.
      .
      O que você está esperando para mudar? Trace metas e cumpra-as. É possível e você é capaz.
      .
      Aquele abraço, Deus te abençoe muito,
      mz

  5. Excelente artigo. Você tem razão quanto à abundância da procrastinação.

  6. Joaquim Alves disse:

    Excelente Maurício!’
    Que Deus continue te abençoando…

  7. Acordar
    Tomar 800ml de agua
    Tomar banho e escovar os dentes
    Selecionar um monte de frutas em minha geladeira e colocar a mesa
    Abrir no blog do Apenas
    Ao mesmo tempo em que como as frutas leio o blog
    Terminam as frutas ao mesmo tempo em termino a leitura
    O meu café da manhã está completo para o corpo e para o espírito.
    Bom dia!!!

  8. Nadia Malta disse:

    O pior dessa tendencia é: procrastinamos decisões e ações à luz da palavra de Deus e queremos que ele como um grande empregado cósmico à mercê de nossos determinismos, faça as nossa vontades. Queremos as promessas, mas não as ordenanças que as precedem. Como se estivéssemos num grande fast-food espiritual: colocamos no prato as promessas e desprezamos as ordenanças. E assim vamos seguindo entre aleluias e prevaricações. Até quando seremos meninos na fé e nas ações!

  9. Jose disse:

    A paz do Senhor Jesus, nobre amigo.

    Decisão.

    Você disse tudo.

    É o primeiro passo para estarmos mais dispostos às coisas de Deus.

    Uma palavra de vida para todos nós.
    Deus Lhe seja propício, sempre.

    Abraço fraterno,
    José.

  10. Marco Juric disse:

    Bom dia Zágari!

    Sofro bastante com isso, infelizmente, mas tenho conseguido avançar, ainda que timidamente.
    Deus tem me ajudado, disso eu sei.
    Muito obrigado por mais essa admoestação!

    GBY!

    MJ

  11. Olá Mauricio, como vai? Tudo bem contigo?

    Corretíssima sua observação do comportamento das pessoas, precisamente das cristãs. Obrigada pelo alerta.
    Gostaria de uma dica sobre evangelismo.
    Decidi evangelizar uma amiga já idosa. Li a Bíblia e falei sobre a Salvação em Cristo. Ao final, ela me disse assim: “vem cá, eu acredito no mesmo Deus que você. Então pronto!”. Fiquei sem saber mais o que dizer, pois na verdade, arrependimento nem passava pela cabeça dela. Creio que só a minha boa intenção em que ela compreendesse a extensão do amor de Deus por ela não foi suficiente, eu devia ter orado e jejuado bastante por ela.
    Como você acha que deve ser o nosso procedimento ao evangelizar?

    Deus te abençoe!!!

    • Oi, Edina,
      .
      nosso papel no evangelismo é proclamar, não é convencer. Quem faz isso é o Espírito Santo. O que você tem de expor para essa senhora ou qualquer outra pessoa é o plano de salvação.
      .
      Se ela crê no mesmo Deus que você, mostre na Bíblia o que esse Deus exige de nós. O que ele nos oferece. E pergunte se ela tem vivido e recebido dessa forma. Se ela perceber as inconsistências entre o que o Deus da Bíblia demanda e o que ela tem feito pelo deus em que diz crer, começará a refletir. O resto é sobrenatural, é o convencimento do Espírito.
      .
      Mostre a ela na Palavra que até os demônios acreditam e tremem. Acreditar precisa carregar em si as obras, exige uma vida segundo o evangelho. Senão é uma crença que não é para a salvação.
      .
      Um abraço, Deus te abençoe em dobro,
      mz

  12. Isac disse:

    Confesso que não conhecia essa palavra e nem mesmo tinha atentado pra o quanto fazemos isso! Que Deus assim nos ajude a não mais agir desta forma pra que possamos fazer hoje o que tem de ser feito. Amanha talvez não der mais tempo! Abraço Zágari.

  13. Tasiane disse:

    Me fez refletir, sobre minhas atitudes e principalmente sobre minha falta de atitude. Comecei a ler suas postagens há pouco tempo, mas já foi suficiente para apreciar e me sentir edificada. Simplesmente obrigada, que Deus te abençoe!

  14. Pr. Marconni disse:

    Meu irmão Maurício! Graça e paz que O senhor Deus continue te usando e te capacitando segundo a sua Graça. fui profundamente edificado!!

    • Reverendo, que alegria e honra ter sua visita neste humilde blog! Saudades de todos os irmãos de CG! Espero que você estaja bem, assim como toda a família.
      .
      Fico feliz por poder edificar, é a graça de Deus em ação. Obrigado pela tão preciosa oração.
      .
      Um abraço grande e Deus o abençoe muito,
      mz

  15. Pr. Marconni disse:

    só um detalhe assim que acabei de ler o seu artigo, pensei: não posso adiar a minha gratidão a Deus pela sua vida!!! obrigado e um abraço de irmão.

  16. Abraão disse:

    Irmão Mauricio. Seus textos sempre são otimos, obrigado mesmom sou novo ainda,20 anos, mas gostaria de escrever livros, começando por literatura cristã fantástica. O que acha? Obrigado por tudo.

    • Oi, Abraão,
      .
      obrigado pelas palavras. Sobre seu desejo, siga seu coração, mas é importante você saber que esse tipo de literatura não tem muita aceitação no mercado brasileiro. Por isso, as chances de você encontrar uma editoras são pequenas. Mas, se é um sonho teu, vá em frente!
      .
      Um abraço, na paz de Deus,
      mz

  17. Rafael Santos disse:

    Graça e paz meu irmão!

    Estive afastado por um tempo e confesso que bateu saudade de suas postagens! Me identifiquei bastante com o texto e senti a revolta santa para nao mais adiar nada em minha vida! Obrigado pelas ricas palavras!

    Forte abraço

    Deus abençoe

  18. Parabéns pelo texto!
    Deus continue usando seu dom para a Sua glória.
    Deus o abençoe.
    Pra. Tânia Guahyba

  19. Raquel disse:

    Parabéns pela excelência muito bem explicado .Deus é contigo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s