lingua 1“Se alguém supõe ser religioso, deixando de refrear a língua, antes, enganando o próprio coração, a sua religião é vã” (Tg 1.26). Esse é um dos versículos mais assombrosos e amedrontantes da Bíblia. Ele decreta: de nada adianta viver cumprindo os preceitos da fé cristã se você não é capaz de controlar o que fala e a forma como fala. Ir ao culto, cantar louvores, orar, ler a Palavra, pregar, chorar de joelhos, postar reflexões sobre a vida cristã na internet, escrever livros cristãos… se você não tem domínio sobre o que fala e como fala, tudo isso é absolutamente vão, ou, como bem define o dicionário, “vazio, oco, inútil, sem valor, ilusório, sem fundamento real, fútil, frívolo, falso, ineficaz”.

Controlar a língua não é um assunto secundário, coisa de fofoquinha entre vizinhas que ficam olhando a vida alheia. É um tema muito mais profundo do que simplesmente fofoca, como alguns, equivocadamente, pensam. Saber controlar o que se fala e como se fala é uma questão de caráter. De amor ao próximo. De respeito. É interessante que o versículo citado no início deste texto vem logo depois da afirmação: “Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos” (Tg 1.22). Alguém dizer que pratica a Palavra sem controlar o que fala e como fala faz de si somente um enganador.  E é importante frisar que, em dias como os nossos, o “falar” aqui também deve ser entendido como “postar”, “tuitar”, “compartilhar”, “comentar”, “teclar” e por aí vai.

agressivo 1Saber controlar a língua diz respeito, por exemplo, a falar com o próximo com carinho e gentileza. Um cristão que, por exemplo, entra em debates ácidos  pelas redes sociais ou em qualquer outro âmbito sobre assuntos teológicos e faz isso sem refrear a língua, tecendo comentários sarcásticos, sendo agressivo, tratando o próximo a quem deveria amar com estupidez (mesmo o inimigo)… nada mais é do que alguém cuja religião é vã. Grave, não é? Mas bíblico. E isso, por mais que supostamente tenha boas intenções e queira agradar a Deus. Em meu entendimento bíblico, quem faz isso não agrada a Deus, agrada somente ao próprio ego. Religioso. Vão. 

É claro que sempre teremos uma “boa desculpa” para usar a língua de forma pecaminosa. Diremos que estamos ofendendo e ironizando quem discorda de nós em nome da apologética, porque, afinal, “antes importa  agradar a Deus que aos homens”. Diremos que abrimos segredos que nos contaram para que “pudessem orar por fulano”. Inventamos mil histórias que tentam justificar nossa incapacidade de reter a língua. Desculpas, somente. Religião vã. 

agressivo 2Tenho ficado abatido com a forma como vejo cristãos discordarem de cristãos. Tenho ficado assombrado com a forma como cristãos discordam de não cristãos. Atacam. Agridem. Desprezam. Ironizam. Tiago 3 é um capitulo arrasador sobre o assunto. Descreve a pessoa perfeita: “Se alguém não tropeça no falar, é perfeito varão, capaz de refrear também todo o corpo” (v. 2). A Palavra de Deus diz que com a língua “bendizemos ao Senhor e Pai; também, com ela, amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus” (v. 9). É exatamente o que vejo todos os dias entre os cristãos, embora Tiago seja claro: “Meus irmãos, não é conveniente que estas coisas sejam assim. Acaso, pode a fonte jorrar do mesmo lugar o que é doce e o que é amargoso?” (v. 10-11). E a nossa boca tem sido amarga demais. Demais.

agressivo 3Vejo frequentes debates entre certos “mestres da Palavra”, pastores, líderes, teólogos, blogueiros, vlogueiros, estudantes de teologia ou simples membros de igreja como eu e você serem recheados de espantoso descontrole da língua. E me abato quando comparo a arrogância teológica de muitos com o que diz a Bíblia: “Quem entre vós é sábio e inteligente? Mostre em mansidão de sabedoria, mediante condigno proceder, as suas obras. […]  Pois, onde há inveja e sentimento faccioso, aí há confusão e toda espécie de coisas ruins. A sabedoria, porém, lá do alto é, primeiramente, pura; depois, pacífica, indulgente, tratável, plena de misericórdia e de bons frutos, imparcial, sem fingimento. Ora, é em paz que se semeia o fruto da justiça, para os que promovem a paz” (Tg 3.13-18). É claro: biblicamente, sabedoria e inteligência precisam ser acompanhadas, impreterivelmente, por mansidão. Qualquer tipo de sabedoria que não tenha paz, que não seja pura; que não seja pacífica, que não seja indulgente, que não seja tratável, que não seja plena de misericórdia e de bons frutos, que não seja imparcial, que não seja sem fingimento… é demoníaca. Mesmo se for usada “em nome de Jesus”.

Vejo nas palavras e na forma de falar de muitos cristãos, “mestres”, “apologetas”… aquilo que a Bíblia diz que é ruim. Misericórdia zero. Paz zero. E isso cansa. A Igreja de Jesus Cristo em grande parte diz que defende Jesus Cristo. Mas, ao fazê-lo de forma bruta e odiosa, só defende egos e o que há de pior no gênero humano. E faz a sociedade não cristã nos enxergar não como pacificadores e filhos do Deus de amor, mas como figuras abjetas e detestáveis. Que não cumprem o mandamento bíblico: “O seu falar seja sempre agradável e temperado com sal, para que saibam como responder a cada um” (Cl 4.6).

gentilFica a sugestão (enfática): aprenda a refrear sua língua. Não imite o comportamento de quem não refreia, mesmo que sejam pastores, líderes, celebridades cristãs, gente famosa da internet ou o que for. Fuja de “mestres” que usam palavras com fúria, mesmo que seja em nome da fé. Não deixe que sua religião se torne vã. Amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio: se aquilo que você diz e a forma como diz não vêm encharcados dessas virtudes, está na hora de repensar seriamente tudo aquilo que fala e escreve. E, quem sabe, recomeçar do zero.

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
.
O fim do sofrimento_Banner APENAS
Clicando nas imagens acima e abaixo você vai à loja virtual da livraria Saraiva

Perdaototal_Banner Blog Apenas

Anúncios
comentários
  1. JOSE ROBERTO ALODIO SILVA disse:

    Gostei muito do comentário, porém apenas desejo saber, se Zagari é apenas escritor, ou é Evangélico também? E se pode me mandar a relação de livros escrito por ele, pois desejo comprar algum.

  2. Ah, mano, que vital tudo isso aqui! Que alimento saboroso!

    “Antes, exortai-vos uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama Hoje, para que nenhum de vós se endureça pelo engano do pecado” (Hebreus 3:13).

    Muito obrigada!

  3. gian neves disse:

    Apenas um acréscimo, muito do que se diz e se faz “em defesa do Evangelho” tem sido dito e feito sob efeito de ira e não no amor, isto não só não provém a elucidação dos fatos a que se propõe a debater como nos põe a milhas de distância do nosso modelo, que é Cristo. Irai-vos e não pequeis (…) Ef 4.26, fico a me perguntar, será que esses debates de gente de “língua tão afiada” estão dando lugar a quem? E essas línguas, estão inflamadas pelo Espírito ou pelo inferno como bem expõe Tiago, em Tg 3.6? É pra pensar…

    Abraço irmão Zágari.

  4. Maravilha de texto Maurício, é de exortações como esta q a igreja brasileira(nós) estamos precisando com urgência, o discurso de ódio tem se alastrado em todos os meios , temos sido chamado de fundamentalistas religiosos, intolerantes e isso é mal muito mal….(apesar de alguns se encaixarem nesse perfil) Oxalá Deus possa te usar cada vez mais querido irmão, e a nós também, Cristo falou q seus discípulos seriam conhecidos pelo amor, Ele sempre pregou isso. Q Nosso Deus te abençoe!!!

    • Olá, Noeme,
      .
      me alegro que o texto falou ao teu coração. Agradeço pela oração e pelo carinho. E que tenhamos uma igreja mais amorosa e menos bélica.
      .
      Abraço, no amor de Deus,
      mz

  5. Zu Lima disse:

    Amém ,obrigada reflexão.

  6. Ligia Maria da Silva Barros disse:

    Olá Maurício!
    Seus textos são edificantes.
    Adquiri seus dois últimos livros e tenho lido os dois ao mesmo tempo.
    Confesso que ao adquiri-los foi pensando no sofrimento de algumas pessoas amigas,mas eis que a vida me prega uma peça daquelas, e ambas as leituras têm me ajudado muito.
    A certeza do final do sofrimento, me alenta e estou buscando me preparar para o perdão, que não será nada fácil.
    Quanto à forma como alguns Pastores “midiáticos” têm abordado temas da atualidade, tenho me envergonhado pela arrogância,vaidade,soberba até. Como se entrar no céu dependesse unicamente deles.E as respostas têm sido rápidas e têm exposto a forma, pra mim, abominável “teoria da prosperidade”confundindo os que não conhecem a Palavra sobre o dízimo como “moeda de troca”.
    Infelizmente os cristãos levavam melhor a palavra quando tinham menos ou nenhum espaço na mídia. Não estão sabendo lidar com as oportunidades e estão parecendo mais astros e estrelas, quando quem tem que brilhar é Jesus.
    Que Deus tenha misericórdia de mim e de todos nós.
    Graça e Paz!

    • Olá, Ligia,
      .
      obrigado pelas palavras gentis. Fico feliz que os livros estejam tocando teu coração e confrontando tua mente, Deus é bom e nos chama para o prumo por vezes de maneira inesperada.
      .
      Misericórdia de Deus… o que seria de nós sem ela, não é?
      .
      Abraço fraterno, no amor de cRISTO,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  7. Meu caro irmão Mauricio, que reflexão inspirada e oportuna foi essa?! Glória a Deus pela sua vida. Fui muito confrontado pela Palavra neste seu texto. Grande abraço!

    • Oi, Rodrigo, tudo bem?
      .
      Louvo a Deus por o texto ter falado ao teu coração, mano. Que esse confronto gere bons frutos!
      .
      Grande abraço, na paz de Deus,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  8. Elisangela disse:

    Uau!
    Muito bom…

    Sempre tive o entendimento de que pessoas que se comportam dessa maneira e eu tenho, infelizmente, exemplo na minha família,que é coisa demoníaca.
    A não… gente grossa, amarga , que ofende as pessoas com palavras e ainda cita a Biblia , niguém merece!
    Outra forma de desculpa e alegar que é da personalidade, que é o “jeito” da pessoa…bom o jeito do cristão tem que ser parecido com o de Jesus né…e os frutos do Espírito?
    Eu heim…e pior é que com pessoas assim não dá nem pra tentar discutir algo, sempre eles têem razão.

    Zágari, qual teu conselho para ter um melhor relacionamento com esses tipos de pessoas, afinal eu tenho uma pessoa bem próxima e confesso que por vezes me afasto….fugir de mestres que usam a palavra com fúria é mais fácil, mas é aqueles da família, do trabalho, etc…

    Deus o abençõe,
    🙂

    • Oi, Elisangela, tudo bem?
      .
      Fico feliz que o texto tocou teu coração. O melhor conselho que posso te dar é que busque desenvolver com tais pessoas virtudes do fruto do Espírito (Gl 5.22-23), em especial o amor, a paciência e o domínio próprio. Não podemos mudar os outros, mas podemos mudar a nós mesmos. Enxergue os tais não como pessoas más, ruins, mas como doentes de alma. Assim, você poderá lidar com eles tendo o entendimento de que precisamos lidar com graça. Não dê respostas. Não retruque. Por vezes sofra em silêncio. Aja como Jesus diante de seus executores. Suporte os açoites. Acredite: Deus vê e age em nosso favor.
      .
      Ódio se vence com amor, Elisangela. É difícil para nós porque não nos ensinaram isso, aprendemos nos filmes, nas novelas, nas músicas, nos livros e nas conversas de nossos dias que pancada se resolve retribuindo a pancada. Mas Jesus não mandou dar a outra face? É o que temos que fazer. Fora disso não é cristianismo. É fácil? Claro que não. É o certo? Claro que sim.
      .
      Abraço, mana, Deus a abençoe muito,
      mz

  9. Leandro Moraes disse:

    Texto Muito Bom,

    Infelizmente essa é uma realidade que já existe a muito tempo, homens e mulheres disputando quem é o real dono da verdade, poucos executam a tarefa de pelo menos pensar, será que Jesus responderia assim? Ou será que Ele responderia? Me lembro da frase de Abraham Lincolnm, que quase todo mundo já conhece “É melhor calar-se e deixar que as pessoas pensem que você é um idiota do quer falar e acabar com a dúvida”. Essa realidade tem piorado com a globalização e a tecnologia através das Redes Sociais, onde muitos covardemente ficam atrás de um monitor ou celular, disparando contra todo mundo e achando que são donos da verdade, pelos títulos que você já mencionou na publicação.

    Grande abraço, que Deus abençoe.

    • Olá, Leandro,
      .
      exato, as redes sociais têm amplificado muito esse problema. Façamos a nossa parte e tentemos influenciar positivamente quem erra nesse aspecto.
      .
      Abraço, mano, Deus o abençoe,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  10. Helison Queiroz disse:

    Meu mano, que palavra!

    Creio não ser necessário acrescentar uma só palavra ao texto!
    Todavia, fico triste ao ver a igreja (visível) de Cristo sendo ridicularizada por pessoas que, infelizmente, não refreiam sua língua e escandalizam o evangelho de Cristo.

    Oremos meu amigo, para que Deus, a cada dia, derrame sua graça e misericórdia sobre seu povo.

    Grande abraço,

  11. Manoel disse:

    Maurício, seus textos são simples, mas profundos. Não gostamos disso, porque eles nos desnudam. Mas é o que precisamos. Que o Espírito Santo de Deus possa te manter nessa toada. Abraços.

    • Olá, Manoel,
      .
      realmente, mano, precisamos enfrentar nossas faltas e falhas com nudez total, sem coberturas ou enganos. Obrigado pela preciosa oração.
      .
      Abraço fraterno, no amor do alto,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s