PecadoQual é a primeira palavra que a história da mulher adúltera traz à sua mente? Que conceito é o mais chamativo no relato da queda daquela israelita? Pare um momento. Pense no caso. Imagine a cena. Aquela transgressora é pega em flagrante delito. Nua. Deitada com outro homem. Seduzida pelas próprias paixões. Entregue aos prazeres da carne. Desviada dos caminhos de Deus. Distante da santidade. O que isso traz à sua mente? Que palavra resume a história daquela adúltera? Eu arriscaria dizer que o conceito que imediatamente vem ao seu pensamento é pecado. Estou certo? Afinal, o que ela fez foi cometer um terrível pecado. A punição solicitada para ela foi por causa do pecado. O que entrou em discussão com Jesus foi a respeito do que se faria com ela devido ao pecado. Só o que os mestres da lei e os fariseus enxergavam quando olhavam para ela era seu pecado. Ela cheirava a pecado. Tinha aparência de pecado. Transpirava pecado. Seu nome passou a ser pecadora. Então o foco do relato de João 8.1-11, sem dúvida alguma, é este: pecado.

Bem, na verdade, não. Para os homens é possível que sim. Mas, para Deus… será?

Acredito que a primeira palavra que a história da mulher adúltera traz à mente do Senhor é graça.

Pecado1A relação entre pecado e graça sempre deve ser vista segundo a análise do ponto de partida e do ponto de chegada. Para os mestres da lei e os fariseus, o pecado daquela mulher era o ponto de chegada. Nada mais importava. A vida dela não vinha ao caso. Seus erros e acertos do passado não faziam diferença. O arrependimento era inócuo. As possibilidades de seu futuro eram irrelevantes. Tudo o que tinha a ver com a existência daquele ser humano, naquele momento, era o pecado. Esqueçam se ela sempre foi uma serva fiel do Senhor. Que importa se viveu uma vida piedosa até então?! Nem perguntem a opinião do marido. Esqueçam tudo. Aos olhos daqueles homens, o pecado tornou-se corpo, alma e espírito; passado, presente e futuro daquela mulher. E só o que viam nela. Seu pecado. O ponto de chegada daquela alma. The end.

Jesus não. O Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo viu o pecado daquela mulher como o ponto de partida. Para os olhos divinos, aquela transgressão não representava o topo da edifício, mas apenas mais um degrau da escada. No alto do pódio daquela história estava a graça de Deus. O pecado foi absorvido pela graça. Aquela vida arrependida era o náufrago e a graça, o bote salva-vidas. O pecado era a noite e a graça, o amanhecer. Pecado. Arrependimento. Perdão. Restauração. “Eu também não a condeno. Agora vá e abandone sua vida de pecado” (v. 11). Graça.

A história da mulher adúltera é um magnífico retrato da graça de Deus. Do olhar do Senhor sobre nossas vidas. Um Deus que é santo, que ordena que abandonemos a vida de pecado, mas que também diz que não condena o pecador arrependido. Aquele episódio é uma síntese do plano de salvação: o homem peca, ele torna-se alvo do acusador, seu pecado o faz digno de punição, mas Jesus entra com graça e “já não há condenação para os que estão em Cristo Jesus” (Rm 8.1).

Pecado0Deus não deseja nos punir. Ele quer nos perdoar. Quer nos restaurar. Quer nos salvar. Quer arrependimento e esforço para abandonar o pecado. Onde nós, pecadores, enxergamos pecados sem volta, Deus vislumbra as maiores oportunidades de exercer sua graça. Os homens amam a punição. Deus ama o perdão. “Consequentemente, assim como uma só transgressão resultou na condenação de todos os homens, assim também um só ato de justiça resultou na justificação que traz vida a todos os homens. Logo, assim como por meio da desobediência de um só homem muitos foram feitos pecadores, assim também, por meio da obediência de um único homem muitos serão feitos justos” (Rm 5.18-19).

Você pecou? O que mais chama a atenção em sua vida é o pecado? Pois então saiba que Deus olha para você e vislumbra o ponto de chegada: a graça. O segundo templo. A glória da salvação. De igual modo, ele olha para os pecadores que mais escandalizam você e vê neles uma excelente oportunidade de exercer sua graça, de fazer a cruz entrar em ação na vida de mais uma alma.

Nós olhamos para o pecado e queremos sangue. Deus olha para o pecado e se lembra do sangue de seu próprio Filho.

A caso da mulher adúltera não é uma história sobre pecado, é uma história sobre graça. O pecado triunfou no início, no Éden, no ponto de partida. Mas no ponto de chegada, na Jerusalém celestial, é Cristo quem triunfará, quando todos os que foram lavados no sangue do Cordeiro estiverem reunidos aos pés do Senhor, louvando e exaltando seu amor sem fim, seu perdão imerecido e sua maravilhosa graça.

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Mauricio

Anúncios
comentários
  1. Ruan Nunes disse:

    Benção hein!? Preguei sobre esse tema ontem!

    Que a Graça de Deus nos alcance a cada dia!

    Deus te abençoe cada vez mais!

  2. anobre77 disse:

    Bom dia mano!

    “…perdão imerecido e sua maravilhosa graça”

    Rapaz, que mensagem gloriosa … e acho que a frase acima, tirada do texto, resume tudo. Temos um sumo sacerdote que se compadece; isso basta!

    Abração Maurício … tenha uma semana abençoada!!

    Alexandre

  3. CR disse:

    Boa Tarde,

    Descobri o seu blog há pouco tempo e nunca me senti a vontade para comentar.
    Mas com seu post de hoje me senti provocada em comentar pela primeira vez.

    Sei que talvez não seja o lugar propicio, mas vamos lá…Eu estava namorando um jovem cristão e terminamos recentemente. Foi quando ele me contou a verdadeira história…antes mesmo de me conhecer ele já tinha um relacionamento com uma mulher casada. Resumindo, os dois terminaram os seus respectivos para ficarem juntos.

    Diante desta situação, confesso que não reagi muito bem. Murmurei, esbrabejei, fiquei muito brava com Deus. A sensação que tenho é que Deus está abençoando a relação deles, pq deu tudo certo e a mim, se esqueceu por completo.

    Então, quando li sobre o perdão, a transformação, a graça de Deus…se torna uma batalha muito grande dentro do meu coração.

    Desculpas, mas não sei se conseguir transmitir a situação.

    Obrigada!

    • Olá, CR,
      .
      você foi no âmago da questão. De que serve o perdão senão para perdoar os odiosos e transgressores? Amar os amáveis e odiar os odiosos é a proposta do mundo. A proposta cristã é amar os inimigos e fazer o bem a quem nos faz mal. Se não compreendemos isso, ou seja, se não estamos dispostos a perdoar os imperdoáveis, agimos de modo totalmente oposto a Cristo. Afinal, não foi exatamente isso o que ele fez conosco, nos perdoou quando éramos abomináveis? Façamos o mesmo. Sei que dói. Mas quando Jesus estava na cruz, em meio a dores terríveis, foi que perdoou seus ofensores. Eis o exemplo.
      .
      Um abraço fraterno, na paz do Cordeiro,
      mz

  4. Edina Oliveira disse:

    Boa tarde Mauricio,

    Devemos a cada dia demonstrar gratidão ao nosso Deus com atos de obediência, pois Ele é digno de todo o nosso amor.

    Abraço fraterno!

    • Edina Oliveira disse:

      Terminei hoje de ler o livro que você indicou um tempo atrás: A Grande Batalha Espiritual.
      Valeu a pena, muito obrigada pela indicação.

      Deus te abençoe!!!

      • Imagina, minha irmã. Fico feliz que tenha gostado. Peço a Deus que gere frutos.
        .
        Abraço em ti, Deus abençoe você, sua filha e toda a família,
        mz

    • Oi, Edina,
      .
      sim, obediência para começar. Junto com amor, graça, perdão, caridade e tudo o que é alicerce da fé.
      .
      Abraço carinhoso, em Cristo,
      mz

  5. Katia Machay disse:

    “Você pecou? O que mais chama a atenção em sua vida é o pecado? Pois então saiba que Deus olha para você e vislumbra o ponto de chegada: a graça. O segundo templo. A glória da salvação. De igual modo, ele olha para os pecadores que mais escandalizam você e vê neles uma excelente oportunidade de exercer sua graça, de fazer a cruz entrar em ação na vida de mais uma alma.”

    Mauricio, receber por email seus textos é muito abençoador pra mim. Hoje foi uma resposta de Deus.
    Em resumo: Ao terminar o culto de ontem, veio uma mocinha de 17 anos (q mora na comunidade) e nos contou q estava gravida do namorado. Eu fiquei muito decepcionada e muito triste, pois a tinha como uma filha (a vi crescer e inclusive foi minha aluna na ebd), comecei a ter varios sentimentos ruins em relação ao acontecido, ate raiva eu senti dela, pois foi ensinada durante toda sua meninice e juventude sobre as verdades biblicas…mas ela pecou, transgrediu os planos de Deus sobre a vida dela. Qdo recebi seu post por email me deparo com esse titulo “Eu tambem nao a condeno” onde de primeira me derramei diante de Deus e entendi a resposta de Deus sobre meus pensamentos. Me senti tao pequena q so me restava perdoar e olhar pra mim mesma e lembrar q nao existe pecadinho e pecadao. Fiquei com esse titulo na minha mente a tarde toda, refletindo. Eu nao posso condena-la pq pra Deus tudo tem um proposito. Como vc disse, Deus vislumbra o ponto de chegada: a graça, a gloria da salvação. Fiquei escandalizada sim mas Deus tem a oportunidade de exercer a graça dEle sobre a vida dessa moça. O q vc escreveu serviu como um consolo pra mim. Muito obrigada por deixar Deus te usar conforme a Sua vontade. Vc é uma pessoa especial q sempre me traz respostas a muitas questoes.
    O q espero dessa moça, é q ela se arrependa para q Deus tenha a oportunidade de exercer sua graça (conforme dito).
    Muito obrigada pela paz q agora posso sentir em relação a essa mocinha.

    • Oi, Katia,
      .
      sou graças ao Senhor por ter usado minhas reflexões para a aplicação prática das verdades bíblicas. Louvo a Deus por isso.
      .
      Deus siga a usando e transformando cada dia mais à semelhança de Cristo. Um abraço fraterno, na paz do Cordeiro,
      mz

  6. Alex disse:

    Olá irmão, muito edificante essa abordagem sobre o perdão. Sabe, como sempre fui um cara tranquilo e prestativo com todos, não costumo medir esforços para ajudar alguém e com isso muitos me acham infantil e inocente. Por não ter inimizades, me julgava bem aberto para o perdão, pois não guardava mágoa de ninguém Mas tive uma surpresa, um fato acontecido há 15 anos atrás, que nem foi comigo, fez minha máscara cair e descobri que só conheço perdão na teoria, sou tão falho q não consegui perdoar uma alma perdida. Não dei a essa pessoa o que Jesus me deu, a chance de arrepender-se de seus pecados. Me sinto tão fraco, sei que nada adianta fazer quase tudo certo e errar em um dos ensinamentos mais importante da Palavra, o amor à vidas, ao próximo. Depois de um conselho seu, da leitura da Palavra e desse texto, percebi que Deus está transformando meu coração, pois consegui fazer uma oração sincera em favor da restauração daquela vida. Confio plenamente que conseguirei perdoá-lo plenamente, não só na teoria, mas em atitudes. Oro e estou aberto para que o Espírito Santo possa encher meu coração…
    A paz de Cristo

    • Olá, Alex,
      .
      tenho certeza que você vai conseguir perdoar e crescer cada vez mais no exercício da graça. Oro por ti.
      .
      Um abraço grande pra ti, no amor de Deus,
      mz

  7. Elô Mesquita disse:

    Querido Zágari,

    Estou sempre lendo seus textos abençoados, alguns deles fazem muito efeito em minha vida.
    Mas o que me traz aqui hoje é uma pergunta que gostaria de fazer á você.

    O que acha sobre o afastamento de uma pessoa dos cargos da igreja pelo motivo de sempre, pecado!?
    Por exemplo, na igreja onde congrego o mais comum é um casal de jovens namorados que começam uma relação sexual antes do casamento serem colocados “de banco”(fora das atividades dos grupos, isentos de qualquer cargo).
    Não consigo entender uma coisa, se para Deus não há pecadinho e pecadão, apenas pecado. Por quê alguns pecados como este que citei é motivo para afastar alguém? É certo dispensar alguém da igreja por causa do pecado que ele cometeu?

    Pode me ajudar a entender? rs

    Abraço e paz!

    • Olá, Elô,
      .
      a verdade é que cada caso é um caso e cada igreja segue uma linha diferente. Não posso nem desejo comentar o que um ou outro líder faz. A minha visão é que um cargo de liderança exige que os liderados vejam alguém em condições espirituais de conduzi-lo. Se a igreja toma conhecimento de que um líder está pecando sem arrependimento, concordo que ele deva ser afastado – não por punição, mas para que seja tratado, cuidado, discipulado e, uma vez que a prática do pecado tenha sido abandonada, reconduzido a suas atividades normais.
      .
      Sobre isso ser mais comum com questões sexuais é meramente cultural. As pessoas estabeleceram que esse tipo de pecado é mais sério e as demais acreditam. Biblicamente, não é. Entendo que um líder que desonra pai e mãe deveria ser igualmente afastado para tratamento. Ou um líder agressivo. Ou um líder arrogante. Ou vaidoso. E por aí vai. Qualquer pecado não abandonado é grave e exige tratamento. E, sempre, quando há arrependimento e abandono, o indivíduo deve ser reconduzido a posições em que possa fazer a obra de Deus e ser útil à Igreja.
      .
      Espero ter esclarecido de algum modo.
      .
      Um abraço fraterno, na paz de Deus,
      mz

  8. Rodrigo disse:

    Bom dia meu amigo!
    Quero deixar aqui meu agradecimento a Deus por tamanha sensibilidade dada a você meu camarada! Os textos sempre me edificam muito, me confrontam, me levam a gastar mais de tempo olhando para dentro de meu coração e me fazendo enxergar os vários cantinhos escuros da minha alma.
    Realmente, a Graça é algo maravilhoso. Que possamos clamar a Deus pedindo misericórdia sobre nossas vidas, para que possamos refleti-La aos nossos irmaozinhos.
    E como é bom além de ler os textos, ler também os comentários, pois vemos as dificuldades diárias de cada pessoa amada por Cristo. Essa humanidade é maravilhosa, pois nos faz depender sempre Dele, autor e consumador da nossa fé. Que Deus nos ajude a nos olhar sempre pelo olhar da Graça, e que ao constatarmos com coragem nossas sujeiras, consigamos olhar com a mesma Graça aos nossos irmaozinhos!! Estamos todos no mesmo barco galerinha boa, que lembremos nas nossas orações de todas as pessoas que diretamente ou indiretamente participam desse blog(criadores, leitores, revisores, etc)
    Grande abraço meus amigos!!!

    • Oi, Rodrigo,
      .
      eu que agradeço suas palavras afetuosas e seu cérebro pensante. Sigamos com transparência e contrição, para nós aproximarmos cada vez mais do Senhor.
      .
      Abraço, no amor que nos une,
      mz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s