otica 1Uma das grandes lições que meu pai me ensinou é que experiências de vida são muito mais valiosas do que bens materiais. Por isso, na minha infância os presentes que ganhava dele eram bem chinfrins, mas, em compensação, todas as férias eram inesquecíveis: viajávamos de carro a lugares como Pantanal, Nordeste, Amazônia, Uruguai, Argentina, Bolívia. Foram muitas aventuras extraordinárias. Cresci e carreguei esse aprendizado comigo: bens passam, mas experiências permanecem. Por isso, alguns anos atrás, em vez de dar um objeto qualquer como presente de aniversário a minha esposa, dei-lhe um voo de helicóptero sobre a cidade do Rio de Janeiro. O dia estava lindo e, de fato, foi um passeio marcante. Algo em especial chamou minha atenção durante o voo: era impressionante como ver de outro ponto de vista os mesmos lugares que sempre frequentei me permitia ver as ruas, os bairros, as praias e tudo mais por uma ótica totalmente diferente. Aquele voo me fez entender com uma clareza inédita uma importante realidade da vida: tudo o que nos acontece pode ser analisado de ângulos diferentes e, dependendo de qual ponto de vista escolhemos, teremos percepções completamente distintas acerca das mesmas coisas.
.
Para ficar mais claro o que quero dizer, tomemos por exemplo este relato bíblico: Naquele dia, sendo já tarde, disse-lhes Jesus: Passemos para a outra margem. E eles, despedindo a multidão, o levaram assim como estava, no barco; e outros barcos o seguiam. Ora, levantou-se grande temporal de vento, e as ondas se arremessavam contra o barco, de modo que o mesmo já estava a encher-se de água. E Jesus estava na popa, dormindo sobre o travesseiro; eles o despertaram e lhe disseram: Mestre, não te importa que pereçamos? E ele, despertando, repreendeu o vento e disse ao mar: Acalma-te, emudece! O vento se aquietou, e fez-se grande bonança. Então, lhes disse: Por que sois assim tímidos?! Como é que não tendes fé? E eles, possuídos de grande temor, diziam uns aos outros: Quem é este que até o vento e o mar lhe obedecem?” (Mc 4.35-41).
.
ponto de vista 2Pare para pensar como as pessoas que estavam no barco com Jesus enxergaram esse episódio e como as que estavam nos “outros barcos [que] o seguiam” perceberam o ocorrido. Para todos, o fenômeno foi um só: eles saíram de uma margem, veio um grande temporal de vento, com altas ondas, de repente o tempo clareou e logo aportaram na outra margem. Mas as conclusões e as lições foram enormemente distintas: para  quem estava nos “outros barcos”, foi só isto: um fenômeno natural, climático, que se iniciou e terminou pelas forças da natureza. Mas, para quem estava no barco com Cristo, ficou claríssimo que houve uma intervenção sobrenatural de Deus por meio de Jesus. Assim, dependendo de em que barco se estava, a percepção da relação entre Jesus e o acontecido foi totalmente  diferente. Para uns, forças da natureza. Para outros, um milagre que comprovava a divindade de Cristo. Conclusões opostas, frutos de pontos de vista opostos.
.
otica 2Pensemos agora sobre a sua vida. Quando chegam a tragédia, a desgraça, a dor e o sofrimento, como você os enxerga? Será que consegue perceber os fatos ruins da vida como parte da escola de Deus, eventos que têm a finalidade de lapidar o diamante bruto que você é e transformá-lo em joia preciosa? De que perspectiva você vê tudo de ruim que se abate sobre você ou aqueles que ama? Com a mesma murmuração do povo de Israel ao sair do Egito ou como Jó, que, ao perder todos os filhos, mortos num catastrófico desabamento, adorou o Senhor e foi capaz de dizer: “Nu saí do ventre de minha mãe e nu voltarei; o SENHOR o deu e o SENHOR o tomou; bendito seja o nome do SENHOR!” (Jó 1.21)?
.
Será que você consegue ver o Deus que é puro amor e misericórdia no controle de tudo, mesmo quando chegam as lágrimas e o abatimento? Qual tragédia você está vivendo? Será que é capaz de enxergá-la como parte do grande propósito divino ou como o abandono de um deus mau e raivoso? O ponto de vista que você decidir assumir fará toda a diferença – na sua forma de proceder, nas lições que extrairá, nas palavras que dirá, na solidez de seu relacionamento com o Criador.
.
otica 3Muitos, quando ouvem que as tragédias fazem parte da grande equação de Deus rumo a um futuro que ele deseja construir a partir da soma de eventos da vida, se recusam firmemente a reconhecer esse fato. Deus é bom e as desgraças só podem ser atos do Diabo ou da maldade do mundo, dizem. Eu sei que é difícil compreender, entenda que eu sei disso. Por isso, nas horas em que parece que não dá para encaixar sofrimento no mesmo espaço que um Deus bom e amoroso, temos de olhar para a Bíblia e não para o que nós “achamos”. Lembre-se de José, que tinha tudo e, de repente, é traído pelos irmãos, passa anos como escravo, é caluniado, vira presidiário… come o pão que o Diabo amassou… Peraí… o Diabo? Veja a percepção que José tem após atravessar as desgraças todas, em seu discurso aos irmãos traidores: “Assim, não fostes vós que me enviastes para cá, e sim Deus” (Gn 45.8). Uau, que homem de Deus era José. Ele compreendia com clareza que seu sofrimento fizera parte de um plano maior do soberano Criador, tal qual a dolorosa picada de uma injeção que, mesmo que machuque, tem por objetivo nos proteger de uma doença muito pior.
.
Pense na cruz de Cristo, um sofrimento sem igual. Foi o Diabo que o levou à cruz? João 3.16 diz que o sofrimento de Jesus foi porque “Deus amou o mundo”. Pense no cativeiro babilônico de Judá e na conquista de Israel pela Assíria, foi o Diabo quem os causou ou foi tudo parte do plano didático do Deus que “disciplina todos os que ama”? Se você conhece a história bíblica, sabe a resposta.
.
otica 4Meu irmão, minha irmã, o plano inicial de Deus não era o sofrimento da humanidade. Mas o sofrimento entrou, de penetra, como consequência do pecado. Está lá em Gênesis 3, basta ir à sua Bíblia ler. A partir daí, somos obrigados a conviver com ele, até que cheguem novos céus e nova terra. A questão toda é: é nesse meio-tempo? E no período em que estamos no mundo, sabendo que “no mundo tereis aflições”? Vamos olhar pelo ponto de vista humano, amaldiçoar a Deus e pedir a morte ou vamos olhar nossa dor pelos olhos divinos e, assim, adoraremos ao Senhor, a despeito das circunstâncias?
.
Quando estivermos no cárcere, olhemos pelo ponto de vista de Deus e cantemos louvores. Quando estivermos na doença, olhemos pelo ponto de vista de Deus e o adoremos. Quando estivermos na desgraça, olhemos pelo ponto de vista de Deus e lhe rendamos honra. Deus é Deus e Deus é bom. A dor e o sofrimento não mudam esse fato. Mas tenha uma certeza: em meio às nossas angústias e aflições, jamais estamos sós. Pois Jesus prometeu que estaria conosco, todos os dias, até a consumação do século.
.
cruzA sua lágrima não é derramada só por você. Saiba que há um Deus que decidiu enxergar a vida pelo meu e pelo seu pontos de vista. Por isso, ele se fez como um de nós. Viveu, suou, chorou, sofreu. Sofreu! Sofreu o pior dos sofrimentos! Mas ressuscitou. E hoje habita em glória, com lugar preparado  para nos receber. Você está sofrendo, meu irmão, minha irmã? Lembre-se: “A nossa leve e momentânea tribulação produz para nós eterno peso de glória, acima de toda comparação” (2Co 4.17). Sim, Deus tem preparado para você uma glória eterna, que pesa mais do que todos os seus sofrimentos. Glória eterna. Paz. Felicidade. Creia: o fim do sofrimento virá. 

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Maurício Zágari < facebook.com/mauriciozagariescritor >

 .
Perdaototal_Banner Blog Apenas
Clicando no banner você vai à loja virtual da editora Mundo Cristão
Anúncios
comentários
  1. Ninfa disse:

    Eu precisava ler isto. Obrigada!

  2. Lina disse:

    Benção e resposta. Esta tarde conversava com uma amiga sobre isso. Devo dizer que tive que defender muito “a compreensao” que tenho da minha dor. Minhas amigas, de fora, nao entendem minha submissao, o minha ações e principalmente, a minha “falta” de ação… Faça assim, faça assado ! Como se sempre necessitassemos reagir à dor.
    Ninguem precisa entender-nos. É nessas horas que ressoam as palavras de Jesus: entra no teu quarto, fecha a porta (assim ninguem dá pitaco) , fala ao teu Pai em secreto, que Dele vem a escuta e a recompensa.
    Nao merecemos a bondade desse Deus que é bom e Santo. E ainda assim, Ele é bom, e faz inclusive as dores terem sentido para nosso bem.
    E como se nao bastasse, ele nos alenta com a promessa de que podemos semear com lagrimas e colher com jubilo, chorar a noite inteira sabendo que a alegria virá pela manha, e que todas as coisas concorrem para nosso bem.
    Ele é apaixonante.

    • Oi, Lina, tudo bem?
      .
      Fico feliz por ver a tua maturidade espiritual. Que o Senhor continue te fazendo crescer dessa maneira.
      .
      Abraço carinhoso, no amor do alto,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  3. Bom dia, mano!

    Se você tiver oportunidade de ler, foi isso mesmo que aconteceu aqui: https://orandoporpedroebenjamim.wordpress.com/2015/03/31/pe-torto-congenito-pedro-lucas/

    Sendo assim, a minha oração hoje é para que estejamos indo bem, sob o ponto de vista do nosso Pai, por mais que nos dê um friozinho na barriga só em pensar em todas as lutas e na dureza que é enfrentar tantos sofrimentos, tantas aflições.

    Um abraço!

    • Que maravilha, Francilúsia! Obrigado por compartilhar a história do teu pequenino. Com certeza isso te trouxe ensinamentos e maturidade. Deus é sempre Deus e Deus é sempre bom.
      .
      Abraço fraterno, na paz de Deus,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  4. Monaliza disse:

    Bom dia, Zagari,

    Uau!
    Hoje enquanto estava a caminho do trabalho, pensava exatamente o que faria a respeito de um momento difícil – grande tribulação – e decisório para o resto da minha vida. Depois de um pequeno tempo em que vivi uma tempestade outras coisas aconteceram, e as situações vividas não param de permear minha mente, claro, concluí que ficar remoendo a todo instante essa história não é bom pra mim e nem plano de Deus.
    Estava pensando em como eu definiria enxergar o que aconteceu e a pessoa que causou tudo isso: com a perspectiva de que ela é uma pecadora, mas que o amor de Deus é incondicional para perdoá-la mais uma vez e que eu teria que a ver com os olhos de Cristo e não ignorá-la, ou pensar que só me fez mal – muito mal – é egoísta, egocêntrica… e que não posso querer ter uma amizade, pois já demonstrou várias vezes em que tentei ajudar e me aproximar – não só comigo mas com outros – que não é fiel e que eu posso me machucar novamente, por isso devo vê-la como alguém que não me faz bem e devo ter muita distância.
    Quando abri meu e-mail e no primeiro parágrafo já havia entendido que Deus queria falar comigo. Esclareceu coisas que estava com dúvida e com certeza está me ajudando a tomar a melhor decisão diante desse momento difícil.

    Eu sempre gosto de te agradecer quando o que você escreve é similar ao remédio aplicado diretamente na ferida em que está sendo tratada. Reconhecendo sempre o grande amor de Deus em minha vida em todos os momentos, e sentido isso profundamente em meu coração nesses momentos de grande tempestade.

    Abraço!

    • Olá, Monaliza,
      .
      louvo a Deus por ter falado ao teu coração por meio deste texto, minha irmã. Obrigado pelas palavras de incentivo e carinho, são sempre muito importantes. E não tem por o que agradecer, é um privilégio e uma alegria edificar vidas.
      .
      Abraço fraterno, na paz do Mestre,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

      • M. disse:

        Olá, Zagari,

        […]

        * Gostaria que essa pergunta não fosse postada no blog, somente respondida, se possível.

        Obrigado!

        Fica na Paz!

      • Olá, M.,
        .
        sem dúvida. Abra as portas para o diálogo, o perdão e a graça.
        .
        Deus abençoe você,
        mz

  5. rosilda disse:

    olá irmão zagári..a paz do Senhor
    Estou profundamente tocada pelas suas palavras até porque horas antes de ler este post estive orando ao senhor e meditando em coisas sobre a grandeza do nosso Deus sobre nossas vidas e enfim muitas de suas palavras aqui escritas, foram as que conversei com Ele….
    Sempre penso irmão que a nossa melhor escolha no dia a dia e servir-lo cada vez melhor e adora-lo constantemente…..Ele está verdadeiramente no controle de TUDO!!!
    Abraços…..

  6. Daniel disse:

    Ótimo texto , mas temos que admitir que não é nada fácil passar pelo sofrimento sem reclamar , principalmente quando o sofrimento já é de longa data . Não sei se existe alguém q ja passou por algo ruim e nunca reclamou pelo menos uma vez na vida . Quem sofre quer o alívio imediato e muitas vezes ,palavras bonitas por mais edificantes e motivadoras que sejam não acabam com a dor e quem sabe nem aliviam.
    E na verdade nós sabemos que Deus pode nos ajudar a qualquer momento , mas tem horas que as pessoas se cansam e ficam cegas ao que a Palavra diz ,e isso nos leva a reclamar mais e mais.
    É muito fácil falar : Aí cabe a você reclamar ou confiar em Deus e na Sua Palavra . Não to dizendo que é impossivel , mas a pessoa tem que ter maturidade. Até lá provavelmente haverá muitas reclamações.

    • Daniel, oi,
      .
      a proposta do evangelho não é nada fácil, mano. Se Jesus disse que segui-lo significava “negar-se a si mesmo e tomar diariamente a sua cruz” fica claro que uma vida de intimidade com o Senhor pressupõe muita renúncia e abnegação. Sem dúvida dar graças a Deus em toda e qualquer circunstância é resultado de maturidade espiritual, que deve ser, sempre a nossa meta. Não nos conformemos com o fácil, mas aprendamos a fazer o difícil. O caminho é estreito, a porta também. Mas é o único caminho.
      .
      Grande abraço, Deus siga o abençoando,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  7. solange vieira disse:

    Oi ..Mauricio …….
    Tempestades as vezes vem com uma intensidade avassaladora,outras mais amenas, e por incrivel que pareça ,as vezes as mas amenas nos abalam muito mais do que as intensas, chego a conclusão de que não e por causa da intensidade da tempestade e sim da forma como estamos
    aos pés de CRISTO, de como está nossa cofiança….Sofrer dói demais ,seja qual for o motivo,doença, familia, trabalho e a nossa dor sempre parece (só parece ) ser maior do que a de qualquer um.
    Há dias que tudo parece pior e outros que nada mudou ,porém nossa força vem do alto, o que Jesus preparou, o que joão viu e que não era sonho ,esta reservado para nós.
    Por muito tempo eu quis entender, porque uns sofrem por demais e outros não ?
    Não consegui encontrar a resposta, nem entendo ,mas sei que Deus faz a hora que quer, como quer ,da maneira que quer e há tempo para tudo.
    Não há mal que dure para sempre. A Eperança que não morre que amanhã é outro dia e tudo pode mudar pelo poder de Dus.
    Abraços……
    Deus te abençoe.

    • Olá, Solange,
      .
      os pensamentos do Senhor são mais elevados que os nossos, o que nos faz, quase sempre, buscar entendimentos que não conseguimos alcançar. A saída é buscar o caminho que é possível: o da obediência e o da submissão. Força, minha irmã.
      .
      Te abraço, no amor de Cristo,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  8. Henrique.M.Santos disse:

    excelent,very good!

  9. Amigo, se eu ainda acredito em Deus é por causa de palavras como essas. Sabe Maurício, eu sinto dificuldades em acreditar em Deus em meio a tanta coisa ruim que se passa com o mundo. Eu me questiono muito se tudo o que acreditamos não é apenas uma fuga para nosso medo. Mas eu me sinto tão culpado por pensar assim. Minha razão me diz que existe um Deus, não vejo como pode Deus não existir. Parece contraditório e absurdo minha fé falha mas minha razão confessa a Deus. Eu sei que o sofrimento faz parte da experiência humana, mas eu me sinto tão perdido. Nesse exato momento tô me sentindo tenso, com medo e tô sozinho em casa pensando tanta coisa. E se eu morrer amanhã será que estou pronto? Minha oração é que, aconteça o que acontecer comigo, Deus não me deixe perder a salvação. Deus te abençoe.

    • Oi, mano,
      .
      louvo ao Senhor por sustentar a tua fé e por usar o texto para levar alento ao teu coração. Não me surpreende você dizer “Sabe Maurício, eu sinto dificuldades em acreditar em Deus em meio a tanta coisa ruim que se passa com o mundo”, essa é uma das questões mais antigas do cristianismo. Foi justamente para tentar responde-la e, ao mesmo tempo, consolar os irmãos, escrevi meu novo livro, “O fim do sofrimento”. Não se sinta culpado, questionar-se faz parte da caminhada. Se sua razão confessa a Deus, é porque você tem fé, esta não existe sem aquela. Ninguém nunca está pronto para morrer, você deve estar pronto para viver, e viver com Cristo, porque, aí, quando vier a morte, será uma passagem natural. Salvação não se perde, o que se pode perder é a certeza da salvação. O que não é sinônimo de perdição, percebe? Tenha paz, mano.
      .
      Abraço fraterno, no amor de Cristo,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  10. Maria Aparecida de Lima Filho disse:

    Sem palavras, simplesmente isso…

  11. Mateus disse:

    Nosso Senhor e Deus, em forma humana, “aprendeu a obediência por meio daquilo que sofreu” (Hb 5:8). Tão claro, né? Deus usa o sofrimento para nos lapidar e nos ensinar certas verdades.
    Edificante seu texto, mano. E ele fica mais legal ainda com o seu talento para a escrita.

    • Olá, Mateus,
      .
      pura verdade, precisamos compreender o verdadeiro sentido bíblico do sofrimento, bem como sua função. Obrigado pelas palavras gentis.
      .
      Abraço, no amor do Pai,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s