IMG_6313Havia muito tempo que eu não andava de metrô no Rio de Janeiro. Há alguns dias, porém, tive de pegar o metrô por conta de um compromisso e vivi uma experiência que me deixou bastante triste. O trem estava cheio e não havia lugar para sentar. Por isso, eu, minha esposa e minha filha de 4 anos ficamos em pé. Olhei ao redor e percebi algo que captou minha atenção: à  direita, havia uma senhora de idade, em pé. À esquerda, estava um rapaz com um dos braços engessado, em pé e segurando uma mochila. E lá estávamos eu e minha esposa, acompanhados de uma criança pequena, também em pé. Quando olhei para as pessoas que estavam sentadas próximo a nós, reparei que todos eram homens e mulheres jovens, fortes e saudáveis, que, simplesmente, não se mexeram. Onde estavam, permaneceram. Não deram a mínima.

IMG_6320Vou repetir: uma idosa, um homem de braço quebrado (foto) e um casal com uma criança pequena, todos em um espaço de menos de quatro metros quadrados. E absolutamente ninguém moveu uma palha sequer para ceder o lugar a quem quer que fosse. Isso me deixou extremamente pensativo sobre como o ser humano está tão desumano, egoísta e destituído de amor pelo próximo.

Quando eu era criança, minha mãe me ensinou a sempre, em qualquer circunstância, ceder o lugar para os mais velhos, mulheres e outras pessoas em necessidade. Durante todos os meus anos de escola, estudei em um colégio que ficava a cerca de uma hora de distância da minha casa, de ônibus. E,  durante o sete anos em que estudei lá, sempre fui obrigado a ir e voltar de ônibus e sempre cedi meu lugar, por mais cansado ou dolorido que estivesse. Não porque eu fosse uma pessoa magnânima ou acima da média, mas simplesmente porque aprendi com meus pais que isso era o certo. Por isso, confesso que até hoje me choca quando vejo jovens saudáveis e fortes permanecerem impassíveis ao ver pessoas de mais idade ou com crianças pequenas em pé. Porque, para mim, isso demonstra uma monstruosa falta de amor pelo próximo. É egoísmo e egocentrismo.

A Bíblia diz que nos últimos tempos o amor de muitos esfriaria. Se “o amor esfriar” não é ignorar as pequenas necessidades do próximo, não sei o que é. Infelizmente, é muito difícil mudarmos as outras pessoas. Mas o que podemos fazer é mudar a nós mesmos. Por isso proponho a você uma reflexão sobre suas atitudes. Será que você tem amado de fato o próximo?

Amor-bajo-el-espino-Blanco9Entenda que o amor ao próximo não se demonstra apenas em gestos grandiosos. Não é sendo missionário na África, tornando-se a Madre Teresa de Calcutá ou doando milhões de reais para a caridade que você será alguém que ama o próximo. Até porque, convenhamos, essas são ações que não estão ao alcance da esmagadora maioria das pessoas. Mas você tem a possibilidade de exercer o amor ao próximo diariamente, em pequenos gestos.

Ceder o lugar no ônibus, abrir a porta para senhoras passarem, puxar a cadeira no restaurante, ceder a vez no trânsito, permitir que gente idosa passe à sua frente na fila, deixar que o último pão da padaria seja comprado por outra pessoa, abrir mão do seu tempo para ouvir quem está triste, fazer elogios, dar de comer a quem tem fome e de beber a quem tem sede… Atitudes como essas custam muito barato ou nada e, acredite, não doem.

gestos-de-amorVocê pode achar que pequenos gestos como esses não fazem a diferença. Mas lembre-se de que é do acúmulo de uma grande quantidade de tijolos bem pequenos que você constrói um enorme edifício de dezenas de andares. Pequenos gestos de amor fazem toda a diferença. Jesus morreu pela humanidade, e isso foi um gesto grandioso. Mas ele também providenciou comida para pessoas que estavam com fome. Ele chorou em solidariedade à tristeza daqueles que estavam abatidos com a morte de Lázaro. Ele criou as galáxias mas também as pequenas sementes, o que demonstra que dá atenção ao macro e também ao micro. Perceba: Deus se preocupa com amor e não apenas com grandes gestos de amor. Se for amor, pode ter a dimensão que tiver, será apreciado pelo Senhor e fará toda a diferença para o próximo.

imagesVocê pode se justificar dizendo que “hoje em dia, todo mundo faz assim”. Que “ninguém mais cede o lugar no metrô”. Que homens com um braço quebrado “podem se segurar com um braço só”. Que crianças de 4 anos “são cheias de saúde e não têm necessidade de se sentar”. Pode ser que você pense que a pequena gentileza não importa mais,  porque, afinal, ninguém mais dá bola para isso. Que pequenos atos de solidariedade são coisa do passado. Que o feminismo aboliu o direito das mulheres de se sentarem no ônibus. Sinceramente, não creio que Deus gosta muito do feminismo. Tampouco acredito que Deus gosta de quem faz tudo como todos os outros fazem. Todos os samaritanos deixariam o judeu roubado espancado caído à beira do caminho, mas Jesus disse que quem amava o próximo era justamente aquele que fez o que todos os outros não fariam. Que exemplo! E lembre-se que Deus vive fora do tempo, por isso, o conceito de que “isso era gentileza mas não é mais” simplesmente não existe para o Senhor.

Amor é amor. O que revela o amor, seja “grande” ou “pequeno”, é um coração que abre mão de si pelo próximo.

Peço a Deus, meu irmão, minha irmã, que você faça a diferença. Que entenda que vivemos dias de muito desamor e que o amor é um item extremamente necessário e cada vez mais raro em nosso meio. Nem que sejam pequenas gotas de amor. Porque uma gota de amor após a outra, após a outra, após a outra… acaba gerando uma inundação de amor. Faça a sua parte. Ame. Por favor, ame. Pelo amor de Deus, ame. Abra mão de si em benefício do próximo, assim como Jesus abriu mão de si em nosso benefício. Pode ser que você fique com as pernas doendo com mais frequência ao ceder o lugar para pessoas que precisam mais do que você. Mas acredito que, ao chegar diante do Pai celestial, o teu pequeno sacrifício será reconhecido como um grandioso gesto de amor.

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Maurício Zágari < facebook.com/mauriciozagariescritor >

.
O fim do sofrimento_Banner APENAS
Clicando nas imagens acima e abaixo você vai à loja virtual da livraria Saraiva

Perdaototal_Banner Blog Apenas

Anúncios
comentários
  1. Edna Mayo disse:

    E’ isso mesmo Mauricio, o amor de muitos tem esfriado como diz a biblia. Eu ja estou na terceira idade, e um dia eu estava em um onibus na parte da frente onde e’ reservado para as pessoas acima de 60 e de cuidados especiais; e uma moca com aparencia de 18, 20 anos estava sentada ao lado da janela. O onibus encheu e muitos idosos estavam na frente se segurando como podiam. De repente entrou um senhor bem velhinho, com o corpo ate dobrado pra frente, e ela, como todos os que nao se preocupam com o proximo logo olhou pra fora. Entao eu perguntei a moca se ela nao iria ceder o lugar pra ele e ela respondeu que estava gravida. Ora meu caro irmao, eu fiquei tao irada que nao pude conter minha lingua e respondi: “so’ se voce ficou gravida de ontem pra ca porque sua barriga esta mais sarada do que qualquer modelo de passarela”. Me levantei e cedi o lugar pra ele que teve dificuldade ate para se sentar. E’ isso mesmo o que voce esta dizendo, o amor ao proximo esta deixando de existir. Mas eu nao abro mao do meu amor porque foi isso o que Jesus pregou pra nos.

  2. Paula Villela disse:

    Ah Zagari… Texto lindo, perfeito… Mas Deus não gosta do feminismo? Entendo que você argumente que algumas linhas do feminismo são equivocadas e até na linha liberal, tenha seus pontos ao qual se oponha. Mas se o feminismo é a busca da igualdade de gêneros, não seria uma forma de “amar ao próximo como a si mesmo”? PQ não é justo que mulheres sejam tratadas como propriedade masculina, ganhem menos, não consigam cargos hierarquicamente acima só por ser mulher. Você tem uma filha. Imagine o futuro dela com um marido determinando o que ela pode ou não fazer (tá, e se hj ela pode escolher e se defender de passar por isso, agradeça ao feminismo), sendo pos-graduada e sendo funcionária de um homem menos capacitado que ela… Essas são questões que o feminismo abrange.
    Você como comunicador sabe o peso de suas palavras para um público diversificado.
    Um abraço de sua fã e que por isso se sentiu na obrigação de trazer este outro ponto de vista.

    • Oi, Paula,
      .
      obrigado pelo carinho, mana. Entendo o que você diz, mas se você fizer uma análise à luz da Bíblia do que o feminismo fez com a mulher em relação ao papel dela criado por Deus, verá quanto a distanciou do plano original do Senhor. Sim, houve ganhos inegáveis para casos em que havia abuso. Mas, no todo, considero como perda. Até porque, com todo carinho e respeito pela sua opinião, não existe igualdade de gêneros, Deus não criou homem e mulher iguais. O que tem de haver é a dignidade de cada gênero dentro de suas especificações, não uma tentativa de tornar iguais quem visivelmente é tão diferente. Homens e mulheres são análogos em essência, honra, dignidade, imagem e semelhança do Criador, mas são muito diferentes em papeis, funções, características, sensibilidade e outros pontos. Buscar igualar o que não é totalmente igual sempre gera distorções, o correto seria buscar a dignidade de cada gênero dentro das diferenças. Estou escrevendo um livro em que falo sobre isso, se você tiver paciência de esperar alguns meses para ver toda a análise bíblica que faço sobre a questão. 🙂 Quisera eu ser igual a uma mulher, eu ficaria muito feliz rs, pois vocês são muito mais especiais do que nós, homens. 🙂
      .
      Um abraço afetuoso, do mano,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

      • Paula Villela disse:

        Oi Zágari, entendo seu ponto perfeitamente. Respeito os pontos e aguardo ansiosa pelo livro. Grande abraço. 😀

  3. Excelente texto, aliás, gosto das postagens do apenas porque não são críticas raivosas, mas “puxões de orelha” amorosos.

    • Oi, Luiz,
      .
      fico feliz que os textos do APENAS falam ao teu coração, mano. Se não tivermos amor, nós nada seriamos, não é?
      .
      Abraço, na paz,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  4. Marcus Quadros disse:

    Que maravilhosa reflexão!!!! O mundo precisa de amor! O mundo precisa de Jesus! O mundo precisa de homens e mulheres que sejam discípulos de CRISTO, para ser semeado e cultivado o amor, a esperança e a fé.

  5. Leeroy disse:

    Quando vc disse “Todos os samaritanos deixariam o judeu roubado espancado caído à beira do caminho, mas Jesus disse que quem amava o próximo era justamente aquele que fez o que todos os outros não fariam. ” Vc ta falando da parábola do BOM samaritano certo? Se sim , vc n trocou as bolas Maurício?

    • Não, Leeroy, é exatamente isso. Todos os outros samaritanos deixariam o judeu ali mesmo, como fizeram o sacerdote e o levita. Mas aquele samaritano piedoso fez o que nenhum de seus pares faria. É isso mesmo.
      .
      Abraço fraterno, na paz do Mestre,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  6. Bom senso, generosidade e amor pelo próximo… Tudo isso é virtude e Deus se agrada com essas atitudes. Quando somos solicitos e generosos em amor… O Espirito Santo de Deus está ali no meio da ação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s