Não tenho nenhuma vaidade de querer ser criativo; desejo muito mais que o APENAS seja eficiente naquilo a que se presta: alcançar corações e levar pessoas a pensar de forma crítica e construtiva nas questões ligadas à fé – para, assim, se aproximar de Deus. Por isso, hoje decidi postar uma reflexão que, embora o texto seja escrito por mim, o conteúdo não é de minha autoria. Quero compartilhar a pregação que meu pastor fez domingo passado em nossa igreja. Foi uma mensagem profunda e bíblica, dura e reconfortante. Pode falar ao teu coração, como falou ao meu. Tenho o hábito de fazer anotações dos pontos principais dos sermões que ouço para posterior meditação, portanto o que você lerá a seguir é um resumo da mensagem trazida para a igreja por meu pastor. Praticamente todas as frases transcritas aqui são, ao pé da letra, o que ele pregou. O tema: perdão.

O texto base é Mateus 8, a partir do versículo 23. É a parábola de Jesus em que Ele compara o reino dos céus com um rei que resolveu ajustar contas com os seus servos. Chega um que lhe deve dez mil talentos, mas não tem como pagar. Seu senhor manda, então, que ele, toda sua família e seus bens sejam vendidos como pagamento da dívida. Desesperado, o servo prostra-se e pede paciência, perdão e misericórdia. Diz a Bíblia: “O senhor daquele servo, compadecendo-se, mandou-o embora e perdoou-lhe a dívida”.

Só que o mesmo servo logo depois encontra um conhecido que lhe devia uma quantia, o agride e exige que lhe pague. O conservo devedor humilha-se e implora, pedindo paciência e perdão. Em vez disso, o homem que havia sido perdoado pelo rei o lança na prisão. Ao tomar conhecimento do ocorrido, o monarca manda chamar o homem, lhe recorda do perdão que tinha recebido e o entrega aos carrascos, para que o torturem até que pague toda a dívida. E Jesus conclui: “Assim também meu Pai celeste vos fará, se do íntimo não perdoardes cada um a seu irmão”. Segue a síntese da pregação:

“Essa passagem deixa claro que perdoar é o único caminho para se ter saúde espiritual. Quem não perdoa vive uma vida espiritual pobre e moribunda. Quem não perdoa está morto diante de Deus em seu coração. É como um sino que ressoa (1 Co 13.1): algo que faz barulho, tem aparência e volume… mas não tem vida própria. Pior: quem não perdoa não será reconhecido por Jesus no último dia, pois não está pondo em prática um dos fundamentos da fé cristã: a certeza de que o bem que quero que me façam devo fazer ao outro. Se você gosta de ser perdoado, perdoe, para que haja saúde e sua vida espiritual não se perca.

Para perdoarmos biblicamente, é importante sabermos o que significa exatamente perdoar. Romanos 12.17 nos dá a resposta:

“Não retribuam a ninguém mal por mal. Procurem fazer o que é correto aos olhos de todos. Façam todo o possível para viver em paz com todos. Amados, nunca procurem vingar-se, mas deixem com Deus a ira, pois está escrito: ‘Minha é a vingança; eu retribuirei’, diz o Senhor.  Pelo contrário: ‘Se o seu inimigo tiver fome, dê-lhe de comer; se tiver sede, dê-lhe de beber. Fazendo isso, você amontoará brasas vivas sobre a cabeça dele’. Não se deixem vencer pelo mal, mas vençam o mal com o bem”.

Não devolver mal com mal. Vencer o mal com o bem. Eis a resposta. Pois vingar-se significa vencer alguém mas deixar Satanás vencer você.

O grande engano dos cristãos é achar que perdão é algo emocional. Não é. Não tem a ver com “sentir” algo, mas com “fazer” algo. O perdão está relacionado a atos e atitudes. É ação. É agir como se o pecado nunca tivesse existido. As emoções, de acordo com a Bíblia e o Evangelho, estão sujeitas à razão. Assim, perdoar é um ato de sã consciência, é saber o que Deus quer. Se eu não perdoo, simplesmente isso mostra que não sou alimentado pela graça de Deus.

Então, o perdão ocorre em duas etapas: Primeiro se perdoa racionalmente (sabendo que aquilo é necessário, que é a vontade de Deus). É uma decisão mental, racional. O segundo passo são as ações. É não se alegrar com o mal que quem lhe ofendeu sofre. É orar pedindo que Deus ajude a pessoa que lhe ofendeu e que está em dificuldades. Mais ainda: é procurar quem lhe ofendeu e se oferecer para ajudá-lo no que ele precisa, com obras da graça e da bondade de Deus. E, por fim, é não causar danos ou perdas a quem lhe ofendeu.

É ao fazermos – ou não – tudo isso que demostramos quem de fato somos. Se pensamos em nós e em cumprir o que nossa justiça manda mais do que pensamos em Deus e na justiça dele, simplesmente estamos pecando. Pois nada é imperdoável quando contamos com a ajuda de Deus, nenhuma ofensa que nos fizeram é imperdoável. Tudo pode ser zerado.

A pessoa que não perdoa em forma de atitudes tem cheiro de diabo. Satanás nunca estende a mão a ninguém e quem se recusa a estender a mão está agindo como o diabo e, logo, é servo dele. Temos sempre que lembrar: não perdoar só satisfaz e alegra… o diabo.

Se dizemos que perdoamos nossos ofensores mas não retomamos a vida como tudo seguia antes da ofensa… na verdade não perdoamos. Pois isso mostra que ainda guardamos rancores, ressentimentos, medos, mágoas ou sentimento do gênero. É perdoar de boca mas não por obras. E a fé sem obras é morta. Fé sem perdão expresso em atitudes em prol de quem nos ofendeu não é fé cristã.

Não adianta eu saber orar se eu não souber perdoar. Minha oração não será respondida (Mt 6.14,15). Pois, se estou em litígio com Deus ao não perdoar meu próximo, o que posso esperar do Senhor? Nada.

A natureza desse assunto é grave. Pois Deus é perdoador. E, se eu não perdoo, não estou identificado com Deus. Não ando com Deus se não perdoo como Ele perdoa. E o perdão de Deus é absoluto, é uma quitação total da dívida e não parcial. O perdão verdadeiro nunca põe seus próprios interesses acima dos daquele que precisa de perdão (1 Co 13).

E para que perdoamos?  Primeiro, para ter paz com os outros. Segundo, para ter paz com Deus (Mt 6.15).

A renovação da mente de Romanos 12.2 passa por demonstrar perdão. Pois só tem a mente de Cristo quem perdoa, esquece das ofensas e retoma a vida a partir do ponto onde ocorreu a ofensa. Quem não o faz não perdoou, não teve a mente renovada e não age conforme a natureza de Cristo. É um cristão que não age como Cristo. Que Deus nos ensine a perdoar e a praticar o perdão. Em cada situação e a cada dia. Que Deus cure quem não perdoa. Pois a falta de perdão é uma grave doença espiritual. Quem nasceu de novo tem obrigação de perdoar.

Que Deus nos perdoe da nossa demora em fazer o que Ele quer. Que Deus nos perdoe por não perdoar. Podemos encontrar mil desculpas para não perdoar, mas não perdoar aos olhos de Deus… não tem desculpa”.

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Maurício
.

About these ads
comentários
  1. annaelisewaltz disse:

    Sabe, isso encaixa perfeitamente em minha vida, porém só aumentou minha preocupação. Realmente, acho que estou perdendo tempo em ir na igreja ainda. Não consigo perdoar. E se eu falar o porque, alguns me entenderão, outros não, porém… Eu passei por isso: Após dez anos de casada com uma filho de 6 anos, um de nove meses e gestante de três meses, fui abandonada pelo meu marido, que era servo de Deus também. Tive meu lar desmantelado. Sonhos despedaçados. Passei por uma gestação de risco, chorando tanto que tinha dias que chegava ser hospitalizada. Aguentei muita humilhação, por parte dele, da amante dele… isso muito, muito, muito resumidamente, pois já se passaram 4 anos, e foram guerras diárias que tive que combater (tentou tirar-me nossos filhos, pra se ter uma idéia). Bem, as feridas ainda que não estão abertas como no início, mas ainda doem. Com o vínculo de 3 filhos, nunca vou desligar-me totalmente dele, que era o meu desejo, para que eu pudesse esquecer o passado. Perdoar como, se vi tantas e tantas vezes minha filha chorando e as vezes ainda vejo e sem querer dizer o que está sentindo, mas sei que é a falta do pai? (e quem é pai/mãe sabe que a dor do filho, dói mais em mim do que qualquer outra dor)… perdoar como, se ele disse para mim mesma, que nunca me pedirá desculpas por todo o mal que passamos, já que ele acha que não fez nada de errado?
    Será que ainda vou conseguir perdoá-lo? porque racionalmente, sei que preciso, mas não consigo. E por isso, sei que perco meu tempo de cristã. Sinto que é simples falar sobre perdão, mas colocá-lo em prática é muito difícil.

    • Olá, Anna,
      .
      minha irmã, tua história me trouxe lágrimas aos olhos. Você tem toda a minha simpatia e minha solidariedade. Mas é preciso entender uma coisa: não perdoar é um pecado tão grave como adulterar.
      .
      Anna, a caminhada cristã não é fácil. Jesus disse que “quem quiser vir após mim negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me”. Isso significa abnegação, sofrimento e perda por amor a Cristo.
      .
      Perdoar, como diz o texto, não é um “sentir”. É um “agir”. Na esmagadora maioria das vezes perdoamos quem queremos fuzilar. Mas Jesus não quer. Perdoamos por atos e não por sentimentos. A sua revolta com seu marido possivelmente sempre doerá no seu peito, mas é aí que precisamos deixar a natureza de Cristo ocupar o espaço da nossa natureza humana vingativa, iracunda, repleta de ódio.
      .
      Deixar de ir à igreja não vai resolver nenhum de seus problemas. Também não te trará alívio ou paz. Só vai piorar a situação. Esse não é o caminho, Anna.
      .
      Entenda que você não perdoa porque “consegue perdoar”. Você perdoa porque “decide perdoar”.
      .
      Lembre-se que Deus perdoou Davi (adúltero e homicida), perdoou Moisés (homicida), perdoou Pedro (traidor), perdoou a mulher adúltera (adúltera), perdoou a mim (nem ouso contar os meus pecados, tantos e tão graves são) e… perdoou você. Se Ele fez isso, por que nós não o faríamos?
      .
      Você perdoar seu marido não depende de ele pedir desculpas. Depende de você fazer o que Jesus faria. Ele perdoou seus assassinos, “pois não sabiam o que faziam”. Pense nisso. Claro que eles sabiam! O que Jesus quis dizer é que não conseguiam enxergar a profundidade do mal que estavam fazendo. Seu marido sabe que está errado, mas espiritualmente está cego. Por isso, você precisa fazer como Cristo: perdoá-lo mesmo com tudo o que ele está fazendo.
      .
      Você pergunta se um dia vai conseguir perdoá-lo, Anna. Eu digo que vai. Pois Jesus não estendeu sua graça a você para ser tão pecadora como seu marido não o perdoando. Como disse, a falta de perdão é um pecado tão grave como o adultério. É a consciência disso que vai levar você a perdoar. Pois o caminho não é pular do barco por acreditar que não consegue remar: é segurar os remos, crer que consegue e começar. Uma remada após a outra. Um gesto após o outro. Um dia após o outro. E, quando você vê, está orando pela vida de seu marido. No dia seguinte, consegue fazer um gesto de ajuda a ele. Na outra manhã, abençoa a vida dele. E assim vai. Um dia após o outro. Uma remada após a outra. E, quando você vê, chega o dia em que se encontra diante do trono de Deus. E ouve dEle: “Entra, serva boa e fiel, pois tive sede e me deste de beber, tive fome e me deste de comer….”.
      .
      Eu sei que você consegue, Anna. Creia nisso também. Não se entregue. Só quem ficará feliz com você entregando os pontos é o Inimigo. Não faça isso. Jesus não te chamou à toa. Ele ama você. E muito.
      .
      Oro por ti, minha irmã. Te abraço fraternalmente e te estendo meu carinho e minha solidariedade. Procure teu pastor. Converse com ele. Não passe por isso tudo sozinha, você precisa de intercessores e de ajudadores.
      .
      Na graça daquele que veio à terra para perdoar,
      mz

      • annaelisewaltz disse:

        Maurício, tem idéia do quanto chorei lendo teu texto? Tem idéia de quanto Deus falou ao meu coração, através de tuas palavras??? Nesta noite, peguei o remo, e em nossa oração de agradecimento (eu e meus três filhos) antes de colocá-los para dormir, eu CONSEGUI pedir a Deus que abençoe a vida do meu ex. Confesso que quando sairam de minha boca, eu achei até estranho, ao falar “Senhor, abençoa o papai…”. Creio que até meus filhos devem ter estranhado. Não foi confortável para mim. Na verdade, foi desconfortável demais. Parece que estava fazendo algo errado… estranho… Mas fiz conscientemente pensando em tudo que escreveste, e sei que foi o correto.
        Quero te agradecer, muito, muito, muito… descobri teu blog muito recentemente, há alguns dias, mas sei que foi um caminho de Deus na minha vida.
        Deus te abençõe grandemente e por caridade, inclua-nos em suas orações.

      • Anna, oi,
        .
        minha irmã, que dizer? Louvado seja Deus por ter tocado teu coração. Não há mérito em mim, há nas palavras transformadoras do Nosso Senhor e em Sua graça, que nos faz superar a nós mesmos e fazer aquilo que Ele deseja.
        .
        Tenha certeza que a tua oração por quem te fez mal provocou festa no Céu. Os anjos se rejubilam, o Senhor sorri. Eu choro. Obrigado por abrir teu coração para as verdades de Jesus. Tenha a certeza que você escolheu o caminho mais excelente.
        .
        Louvo a Deus pela tua vida, Anna. Estou certo que você ainda vai usar essa experiência e esse aprendizado para ajudar muitos que no futuro passarão pelo que você passa hoje.
        .
        Uma alegria ler o que você escreveu. Oro por você e seus filhos, na certeza que o bom Deus cuida de todos.
        .
        No amor do Senhor,
        mz

  2. Lelê (Alessandra) disse:

    Olá Mauricio,
    Eu tb achei a pregação fantástica, e mais do que isso, ela foi fundo ao meu coração transformando a minha maneira de pensar, e consequentemente de agir!!
    O perdão é algo incrível mesmo. O que pode ser humilhação se torna paz com Deus e com aquele que te ofendeu. Que paz eu sinto dentro de mim, sabendo que eu perdoou!
    E esse perdão é condicionado ao perdão que Deus exerce sob a minha vida!
    Como é bom perdoar de todo o coração para ser perdoado com Deus! E como são grandes os meus pecados! Como necessito da Sua misericórdia diariamente!
    Com carinho para a familia toda,
    Lelê

    • Lele, minha amiga,
      .
      quando uma pregação é 100% bíblica não há como nosso coração não arder, não é?
      .
      Tenho aprendido demais sobre perdão. Deus tem me ensinado que o perdão que eu 6 meses atrás cria ser perdão na verdade é um sentimento humano. Que alegria sinto por saber que o Senhor tem me mostrado de diferentes maneiras o que é e o que não é para Ele e não para o homem essa atitude que é um dos fundamentos de nossa fé. Só posso derramar-me em adoração a esse Pai tão bondoso por isso.
      .
      Seus pecados certamente não são 10% dos meus, então, como o maior dos pecadores, entendo você perfeitamente.
      .
      Beijo grande, para toda a família maravilhosa e para o Sergio, no amor de Cristo,
      mz

  3. Gamaliel Martins disse:

    Meu mano, que a Paz de Cristo esteja contigo!
    Seu texto (ou do “seu pastor”..rsrsrs) me vez refletir mais uma vez sobre o conceito do verdadeiro perdão ao olhos de Deus e trouxe luz a minha vida cristã. Obrigado por compartilhar conosco sua experiência.
    No amor e na graça de Cristo!
    Abraço.

    • Olá, meu querido Gamaliel,
      .
      fico feliz que o texto trouxe reflexão para sua vida. Veio de boa fonte.
      .
      Eu que agradeço pela paciência de ler os textinhos do APENAS.
      .
      Na paz de Cristo, aquele abraço,
      mz

  4. Zágari,

    Um texto que mexe com a gente. Nos sacode à luz das Escrituras.

    O que aprendo com isso é que o nosso coração é mau, e, somente a obra do Espírito Santo em nós para nos transformar.

    Mudar nossa mente não é fácil. Alguém disse que o maior campo de batalha do ser humano é sua própria mente. Isto faz sentido, como diz o ditado: “Corpo são, mente sã.”

    A ciência já mostra que a falta de perdão, tem sido uma das maiores fontes de doenças sérias, como o câncer.

    Perdão realmente começa com mudança de mente, e ligado a sem dúvida, obra do Espírito Santo em nós.

    Que o Senhor nos ajude e tenha misericórdia de nós. Que nos cure.

    Ps: Lembra daquele sorteio que comentei contigo do A Verdadeira Vitória do Cristão?! Então, o sorteio será dia 04/11/2012. Como podemos alinhar para passar as informações?

    Meu e-mail: andersonalcides@ymail.com

    Abraços e paz meu irmão.

    Anderson Alcides.

    • Salve, Anderson!
      .
      fico feliz que você tenha esse nível de maturidade espiritual. É o caminho para chegarmos à estatura de varão perfeito.
      .
      Vou lhe mandar um email, vamos ver o que você deseja fazer.
      .
      Abração, meu querido, que Cristo te dê sempre a imprescindível paz,
      mz

  5. Jacy disse:

    Olá Maurício! A paz!
    Bom, realmente o perdão deve ser uma decisão racional de querer agradar a Deus, de obedecê-lo. Eu já passei por muitas intempéries em minha vida. Mas sabe Maurício, posso falar de coração e sinceramente que já agüentei muita coisa sem revidar, dando a cara a bater mesmo e não me arrependo. Para a Glória de Deus, simplesmente porque sei que é o certo a fazer. Tive oportunidades jogar na cara de pessoas que me ofenderam verdades duras, mas não o fiz. Fui taxada e ainda sou de “sangue de barata”, “tola”, “covarde” por tratar com gentileza quem na maioria das vezes foi grosseiro comigo. Não não falo para me gloriar, porque sou somente uma l pecadora digna da misericórdia de Deus, mas falo para testificar que é possível e necessário demonstrar através de atitudes o perdão. Mesmo que por dentro ainda sangre, suas ações exalarão o perfume agradável Cristo, o bálsamo que cura toda mágoa e toda ferida. Posso afirmar que quando o Senhor fala em ser manso e ter paz com todos os homens ele se refere a uma força interior muito grande que só somos capazes de perceber quando nos colocamos abaixo dos outros. O evangelho é verdadeiramente loucura para os que perecem. Bom, é isso! rs Deus nos ajude a entender a essência purificadora do perdão. Paz meu querido mano!

    • Jacy, olá,
      .
      na verdade o que os outros falam não importa se você tem a consciência limpa com Deus. O caminho do perdão é o mais excelente. Dar a outra face é algo que põe um sorriso no rosto de Jesus. Siga por esse caminho e faz bem.
      .
      Deus te abençoe e ao filhote amado, na paz de Cristo,
      mz

  6. Joice disse:

    Ola Mauricio!

    Seu texto como sempre edificante e esclarecedor, ler este texto foi como tirar uma venda dos meus olhos, e esclarecer muitas duvidas sobre o real sentido do perdao!

    Parabéns, sem duvida nenhuma voce é uma ferramenta muito importante usada por Deus, sempre oro pra voce, pra que Deus te ilumine, para que cada dia voce possa ser inspirado pelo espirito Santo para escrever coisas tao simples, mais claras, que com certeza atingem profundamente quem dedica alguns minutos do seu tempo para ler os seus textos!

    Fique com Deus!

    • Olá, Joice,
      muito obrigado pelo carinho que vem embutido nas tuas palavras. Me comovo de encontrar corações bondosos como o teu.
      .
      Sou grato a Deus por encontrar intercessores em irmãos que muitas vezes não conhecemos pessoalmente. Preciso muito, obrigado.
      .
      Um abraço fraterno, no amor de Cristo,
      mz

  7. Dayana disse:

    Esse texto veio na hora certa, pois domingo também fui taxada de sangue de barata por não revidar ou ter uma atitude rancorosa diante daqueles que me ofenderam e em outra ocasião me perguntaram se eu não tinha amor próprio ou orgulho, eu respondi que na verdade tinha e tenho muito orgulho e amor próprio, só que me recuso a usa-los, e isso não é uma tarefa fácil, é uma decisão que dependendo do grau da ofensa sofrida tem que ser renovada todos os dias, assim como também, todos os dias precisamos da renovação do amor e misericórdia de Deus sobre as nossas vidas. Que Deus nos dê da sua graça para sempre tomarmos a decisão do perdão, pois perdoar é também uma forma negarmos o próprio orgulho para a gloria de Deus.

    • Dayana, olá,
      .
      não, minha irmã, você não tem sangue de barata. Tem o sangue de Jesus correndo em tuas veias. Pois só quem é nascido de novo consegue agir como você. Admirável.
      .
      Que o Senhor te dê forças para negar a si mesmo, tomar a sua cruz e segui-lo, sempre.
      .
      Te abraço fraternalmente, no amor do manso Cordeiro,
      mz

  8. Erika Balbi disse:

    Olá, Maurício.
    Bem, essa foi uma das ministrações mais intensas que já li. Digo, olhando pra dentro de mim, que ainda preciso melhorar muito nessa questão: PERDOAR! Principalmente quando se trata de alguém tão próxima de mim. Mas quando penso no que Deus faz a gente todos dias, nos perdoando, renovando sobre nós a Sua misericórdia, isso me faz TER que perdoar sem nenhuma condição. Pois, assim como eu DEVO amar o meu próximo, DEVO perdoá-lo.
    A partir do momento em que escolhemos entregar a nossa vida a Cristo, nos submetemos a fazermos a Sua vontade. Se perdoar alguém parece fazer de mim/você/nós pessoas fracas, devemos lembrar que quando estamos fracos, então somos fortes, porque Deus está conosco. Ainda, se é tão difícil perdoar alguém, sempre penso que acima de qualquer desavença que eu tenha tido, se amo a Deus em primeiro lugar, devo perdoar esse alguém, porque antes de tudo o amor do Pai e pelo Pai deve também estar em mim.

    Seus posts sempre me inspiram a querer mais de Deus.
    Continue assim!

    Graça e paz!

    Um grande abraço.

    • Oi, Erika,
      .
      fico feliz que de algum modo aquilo que escrevo traz edificação para tua vida. O Senhor seja reverenciado por isso.
      .
      Sim, minha irmã, perdoar quem nos pisou não é fácil. Mas é o certo. Fico imaginando na eternidade como nos rejubilaremos de o termos feito em vida. Pois não entendemos o quanto o que fazemos ecoará na vida eterna.
      .
      Tenha certeza que você escolheu o caminho mais excelente.
      .
      Deus te abençoe muito,
      mz

  9. luiz Fernando disse:

    Ola, Maurício. A paz do Senhor.
    Maurício, tremendo essa pregação. Já ouvi algo semelhante antes, algo que me fez repensar minhas atitudes perante Deus, mas sempre bom é recordar algo vindo do coração de Deus.
    Perdoar não e fácil, mas também não e impossível, pois como diz no texto, perdoar não é esperar a emoção agir, não é o tempo curar a ferida. Se esperamos para perdoar o proximo, isso jamais acontecerá, porque a natureza do ser humano é má e só quer vingança, então realmente perdoar e decidir. Temendo!
    Que sejamos graciosos como nosso Pai é. Que sejamos perdoadores como nosso Pai é. Que sempre tenhamos a Graça de Deus em nossos corações, pois como diz Philip Yancey: “a graça de Deus é injusta para aqueles que não a entendem”, é isso que nos torna diferente desse mundo vingativo, doente por falta de amor e perdão.não perdoar, é você tomar um copo de veneno esperando que a outra pessoa morra. Isso nada mais é do que fato.
    Não sei se já leu sobre está história, e me perdoe se vou tomar um pouco de espaço aqui. Não me recordo o nome dos personagens, produzirei nomes fictícios.
    “William era um estudante em uma escola no Estados Unidos. Ele tinha um amigo chamado Andy. Andy era brincalhão, todas vezes que via William, o comprimentava com um tapa no peito, todos os dias a mesma coisa. William, ao passar do tempo, criou uma espécie de ódio por Andy. Começou a criar raiz de amargura em seu coração. Todas as noites, William ficava remoendo as atitudes de Andy, querendo se vingar de alguma forma. Ele então pensou: “vou colocar uma bomba em meu peito, quando esse idiota vier e bater de novo no meu peito, vai ter uma surpresa.” Veio então Andy, com um grande sorriso “sacana” em seu rosto, e fez a mesma coisa de sempre, deu um tapa no peito de William. quando isso aconteceu não só a mão de Andy foi despedaçada, como também o peito de William foi feito em buracos o matando.”
    Essa história diz, que não perdoar não só nos deixa com um sentimento insuportavel dentro de Nós, mas que também nos deixa cegos tomando atitudes graves que irão causar danos permantentes. Uma brincadeira que “Andy” fazia com “William”, já o deixou com raiz de amargura, imagine algo mais grave… Não podemos deixar esses sentimento criarem raízes de amargura, pois assim o diabo tem liberdade para agir com mais poder. Que o sangue de Jesus nós verifique toda amargura, porque só Ele mesmo.
    Bjos no coração, e paz de Cristo.

    • Salve, meu querido,
      .
      é isso mesmo, a falta de perdão só nos faz morrer espiritualmente. E não só perdoar de boca, mas em atitudes. Esse é o verdadeiro perdão.
      .
      Fico muito feliz que você tenha essa visão, Luiz. Mostra que você não está longe do Senhor.
      .
      Aquele abraço apertado, mano, no amor de Jesus,
      mz

  10. Jose Gad disse:

    Caro Maurício,
    Graça e paz!

    Ter um comportamento perdoador, à luz da Palavra, as vezes, parece quase impossível.
    Mas graças a Deus que são por testemunhos como os teus e de seus leitores que a gente tem a esperança de que podemos conseguir vivenciar tudo o que aprendemos aqui.

    Enquanto eu lia me perguntava: e quando ofendemos, e arrependido, pedimos o perdão, mas a pessoa ofendida não consegue perdoar?

    Como conviver com alguém que não esquece mais o passado, do qual você amargamente se arrependeu e faria tudo para consertar as coisas? Principalmente quando a pessoa é seu conjuge?

    Tenho tentado racionalizar meu comportamento e espiritualizar meus atos, de forma a dar um testemunho de mudança. Não ajo com demagogia. Eu errei. Ela errou. Pronto. Podemos consertar? E então recomeçar, fazer a coisa certa.
    Mas muita gente insiste num provérbio: “quem apanha nunca esquece…”.

    Eu não me esqueci dos meus erros, dos meus pecados. Na verdade, são as lembranças de quem eu fui (sou)e do que fiz (faço), que demonstram o quanto sou miserável pecador e carente das misericórdias de Deus.

    Mas uma coisa é certa: até mesmo para se receber perdão a gente encontra resistência.
    Minha oração é que Deus quebrante os corações daqueles a quem ofendemos, e assim eles liberem o perdão e possamos viver todos em comunhão.

    O seu texto é encorajador e ao mesmo tempo, libertador.
    Creio que Deus tem nos dado de Sua graça e com certeza ela nos basta.

    Um abraço fraterno,
    José

    • José, olá,
      .
      fico contente que o texto encontrou guarida no teu coração. Louvo a Deus por isso.
      .
      Nós não temos domínio sobre as decisões dos outros, José. Se pecamos e ferimos alguém, pedimos perdão mas essa pessoa não nos perdoa, fizemos a nossa parte. E ela vai se entender com Deus, pois não perdoar é algo biblicamente muito grave. É como o dízimo: nossa tarefa é entregá-lo. Se o pastor vai usá-lo em prol da obra de Deus ou para benefício próprio, isso não nos compete, é entre ele e o Senhor. E o juízo do Onipotente é muito severo.
      .
      Continue sempre lembrando-se dos seus erros, mano. É o ponto de partida para consertá-los.
      .
      Deus te abençoe muito,
      mz

  11. Olá Mauricio! Ohh q bom q voltou a escrever, senti falta dos e-mais com seus textos e fico muito feliz mesmo e q vc continue impactando nossas vidas c textos simples e q toca profundamente! sempre leio seus textos e dificilmente comento, mas sempre leio os comentários q são de uma aprendizagem enorme, pq são trocas de experiências! E como sempre os li hj e logo no primeiro comentário ( O da Ana) lembrei de um fato em minha vida e família e resolvi trocar c vcs essa minha história!
    Não me lembro ao certo quantos anos tinha quando isso ocorreu, mas eu devia estar entrando na fase de adolscência e hoje tenho 25 anos! Meu pai, não cristão, nessa fase da minha adolescência teve um caso extra-conjugal e quando eu e meus dois irmaos mais velhos decobrimos, isso já ocorria a um tempo! Eu lembro q meu pai saia na sexta e so chegada domingo a noite, eu, minha mãe e irmãos sempre fomos envolvidos c as atividades da igreja e isso ajudava o fim de semana passar mais rápido, minha mãe q sabia de tudo, pois a amante do meu pai ligava lá p casa e conversa c ela contando td q acontecia p machucar minha mãe. Minha mãe viveu isso td calada, até um dia q ela não aguentou, chamou eu e meus irmãos e conversou, contou “quase” td e eu lembro que quando meu pai entrou em casa, ele não tinha coragem e olhar nos nossos olhos, mas eu sempre pedi muito a Deus p perdoar meu pai e tmb amante ( pq se não seria perdão imcompleto!), meus pais se separaram de corpos e continuamos morando na mesma casa, não tinhamos recursos p sair de casa e continuamos todos no mesmo lar! Minha mãe apesar de tudo sempre tratou meu pai c respeito e exigiu isso de mim e meus irmãos, com o tempo td foi se encaixando. Continuamos firme na casa de Deus e decidimos perdoar, seguindo os passos da minha mãe! De alguns anos p cá, meu pai se internou muito por causa da diabetes e os únicos a estar do lado dele , era eu, meus irmãos e minha mãe (q dizia fazer isso pq ele era nosso pai!) c essa debilidade dele, ele sossegou em casa e sempre tivemos um bom relacionamento, nunca conversamos sobre isso, mas ele sabia q tinhamos o perdoado. Em Janeiro meu pai adeceu muito e novamente eu, meus irmãos e minha mãe estavamos do lado dele e seu irmãos tmb, minha mãe chegou a ficar 2 meses de acompanhatte dele, pq não podia andar e acabava ajudando os enfermeiros. Infelizmente meu pai precisou passar isso td p ver quem estava do lado dele, quem o amava! Em uma das minha últimas visitas, meu pai falou p mim: Sua mãe é a mulher da minha vida! Meu pai se foi, Deus o levou e entedemos q Deus sempre faz tudo no tempo certo e agradeço a Deus q ele foi convertido, foi salvo, c a verdaeira vitória do cristão, ele pediu perdão a todos nós e podemos mesmo q em poucos dias no hospital vivermos uma família de verdade! Agradeço tmb a Deus por ter nos dado uma mãe sábia, q nos ensinou c seu exemplo de amor e de perdão a amae e perdoar as pessoas, independente de qq coisa! Hoje sigo feliz, pq tive apesar de td o melhor pai nesse mundo. E peço sempre a Deus q minha famiília aprenda perdoaa cada dia! Pq isso é uma tarefa de todos os dias!

    • Amanda, olá,
      .
      amada irmã, só posso lhe agradecer por compartilhar a sua história. Que lindo testemunho de um coração verdadeiramente cristão esse da sua mãe! Quando eu crescer quero ser igual a ela.
      .
      Por meio do exemplo dela, tenho certeza de que toda a familia, inclusive seu pai, compreendeu na prática o que significa graça.
      .
      Louvo a Deus pela familia abençoada que você tem. Que o Senhor sempre esteja com Sua mão de amor sobre cada um,
      mz

  12. Pr. Karitonn Guiao disse:

    Bom dia Maurício,
    Primeiramente é muito bom tê-lo de volta nos posts, você não só faz falta, mas, acrescenta! Deus te guarde.
    Oportuno e direto o texto, que mesmo sendo de fonte externa, não deixa de demonstrar o seu bom gosto crítico e senso de orientação em relação a sã doutrina e a divulgação da boa nova de Cristo. Recebo os seus posts com freqüência e é difícil não ficar contente, pois, quem preza pela verdade sempre vai apreciá-los. Muitos trazem em si, e as vezes por si, o rótulo de servos de Deus, atraindo a atenção para si e não para a mensagem, neste contexto, que bom que existe o Apenas, e por trás dele, você, alguém que não por si, mas pelo Reino vela pela Verdade.
    Sorria, se eu estou feliz com isso, que dirá o Mestre! Posso te dar alguns elogios factuais, mas Ele é quem tem nas mãos a justa recompensa.
    Continue, não pare, só progrida, as mãos de Deus são sobre a tua cabeça, e o que queremos mais? Nada mais importa.

    Naquele que nos fortalece, grande abraço e SHALOM

    Pr. Karitonn Guião

    • Salve, Pastor,
      .
      obrigado pelas palavras, é um bálsamo receber o carinho dos irmãos. Peço sempre a Deus que e blog do Zágari seja na verdade um dos blogs de Cristo, sendo eu esse vaso de barro bem ruinzinho que eu bem sei que sou. Enquanto o Senhor achar oportuno utilizar-me como instrumento e ferramenta para edificação de seus filhos, eis-me aqui. Agradeço muito as orações, sou muito carente delas.
      .
      Que Deus guarde a todos nós, em especial de nós mesmos.
      .
      Um abraço bem grande, nessa paz que não dá para entendermos, o mano,
      mz

  13. Rodrigo disse:

    Paz meu mano Maurício,

    Louvo a Deus por sua vida e pela vida do seu pastor tbm.

    Que excelente pregação, mais uma vez me confrontando e me ajudando a perseverar na caminhada cristã, ministrações assim nos fazem refletir e agir, querendo parecer mais com Cristo.

    Um abraço,
    Continue.

    No amor de Jesus.

    R

    • Olá, Rodrigo,
      .
      também louvo a Deus pela vida de meu pastor. É um sacerdote com o coração onde importa. Se puder e quiser, interceda por ele.
      .
      Obrigado pelo incentivo, querido. Enquanto Deus desejar eu continuarei.
      .
      Abraço grande, no amor de Cristo.

  14. Patricia moura disse:

    Eu no consigo de jeito algum perdoar uma mulher que ofendeu um filho meu!!

    • Patrícia, olá,
      minha irmã, busque em oração esse perdão. Lembre-se que quem não perdoa não é perdoado. Lembre-se que Deus nos perdoou sem merecermos. Busque dentro de seu coração a força necessária, junto ao Espírito Santo, que é a fonte de todo perdão.
      .
      Perdoe não por querer, Patrícia, perdoe por precisar. Se eu não quero respirar ainda assim respiro, simplesmente porque para mim é impossível não fazê-lo. Que perdoar seja teu respirar. Essa é minha oração, que na sua fraqueza a força de Deus aja e o perdao brote.
      .
      Oro por ti. Um abraço fraterno,
      mz

  15. Sidnei disse:

    Graça e Paz!
    Parabéns Mauricio, mais um excelente texto seu por obra da inspiração do Espírito Santo!
    Só preciso que esclareças um pouco mais sobre a seguinte parte do texto: “Se dizemos que perdoamos nossos ofensores mas não retomamos a vida como tudo seguia antes da ofensa… na verdade não perdoamos. Pois isso mostra que ainda guardamos rancores, ressentimentos, medos, mágoas ou sentimento do gênero. É perdoar de boca mas não por obras. E a fé sem obras é morta. Fé sem perdão expresso em atitudes em prol de quem nos ofendeu não é fé cristã.”
    Creio que em muitos casos, apesar do perdão, retomar a vida como seguia antes não é mais possível, embora não se tenha mais ressentimentos no coração.
    Um forte “quebra-costela” como dizemos aqui no Rio Grande!

    • Oi, Sidnei,
      .
      obrigado pela sua gentileza, mano. Palavras imerecidas de um coração generoso. Louvo a Deus por você.
      .
      Respondo sua questão com um exemplo pessoal: num antigo emprego tive uma assistente que conhecia há anos, de quem gostava muito, antiga colega de faculdade. Certo dia ela estava no msn conversando com alguém e estava irritada comigo por alguma questão profissional. Sabe lá Deus por quê, o msn dela conectou-se com o meu (na época eu usava) e ela continuou falando mal de mim pensando que estava conversando com o amigo, mas estava tudo aparecendo na minha tela. Falou bastante mal de mim, sentada ao meu lado, a meio metro de distância. E eu ali, congelado, sem saber o que fazer. Até que ela percebeu. Morreu de vergonha, perdeu o rebolado, gaguejou, justificou-se. Fiquei triste, magoado. Tivemos uma conversa dificil e emotiva. Disse a ela que se era daquela forma que se sentia poderia ter me falado em vez de me criticar pelas costas e coisas do gênero. E aí chegamos ao ponto que você levantou.
      .
      Eu poderia tê-la demitido, rompido os laços, passar a não falar mais com ela, qualquer coisa do gênero. Mas preferi perdoá-la. E disse a ela que a perdoava. O que continuou do exato mesmo ponto, Sidnei, é que não mudei minha forma de agir com ela, continuamos a trabalhar juntos, simplesmente não houve nenhuma “retaliação” ou mudança de minha parte devido às ofensas que me fez ou à magoa que senti. Simplesmente retomei a vida como tudo seguia antes da ofensa.
      .
      Não me arrependo. Pouco tempo depois disso pedi demissão dessa empresa e a indiquei para o meu então chefe para ocupar meu cargo. Quando minha filha nasceu ela foi à maternidade visitar. Já veio algumas vezes aqui em casa jantar com minha família. A indiquei a uma conhecida para fazer trabalhos que eu poderia ter pego, para ajudá-la financeiramente. Não apaguei da memória o que houve, mas apaguei do coração, você percebe?
      .
      Espero ter explicado meu raciocínio e minha forma de entender o perdão.
      .
      Deus te abençoe, Sidnei, que a paz de Cristo seja contigo,
      mz

  16. Sidnei disse:

    Olá Mauricio…
    Tenho também um caso prático a lhe relatar:
    Tenho uma pessoa muito próxima a mim que se tornou usuária de crack. Em uma crise de abstinência atentou contra a minha vida.
    Pela graça de DEUS fui livrado, ficando apenas com um leve ferimento na cabeça.
    Tive a oportunidade de encaminhá-lo a um Centro Terapêutico e hoje, pela graça e também misericórdia do PAI, está curado, liberto e no próximo dia 31/10 irá casar-se e começar uma nova etapa em sua vida. Eu e minha esposa seremos padrinhos de casamento!
    A impossibilidade que afirmei, que pode ser passageira, embora difícil, envolve uma pessoa com claros problemas de personalidade, que causou um grande trauma psicológico em uma de minhas filhas.
    Apesar do perdão necessário, não há como retornar o convívio como era antes.
    Fique na Paz do Mestre Jesus.

    • Oi, Sidnei,
      .
      primeiro, dou graças ao Senhor pela proteção sobre sua vida. Prova de que há muito ainda a ser feito por seu intermédio.
      .
      Entendo a sua ponderação. Quando me referi a retomar do mesmo ponto, não significa “dar rewind” na fita, mas sim uma disposição de coração que elimine todo sentimento ruim provocado após a ofensa. Não quero dizer que você precise conviver, mas que não haja mágoa, rancor, retaliação. Que seu coração esteja leve como antes do ocorrido com relação a essa pessoa, entende?
      .
      A paz do Mestre seja contigo também. Te abraço,
      mz

  17. muriel disse:

    Perdoar não é nada facil…mas necessário.
    Depois de ter sofrido muito com uma grande perda,exercitei o perdão.
    Não odeio os assassinos do meu irmão.Os perdoeiMas quero que Deus faça justiça,pq perdoar é uma coisa e querer justiça é outra.Não quero que passem pelo que estamos passando pq é doloroso demais…peço que Deus seja misericordioso mas justo!!!

    • Olá, Muriel,
      .
      minha irmã, antes de qualquer coisa, entrego a ti meus sentimentos pela tua perda. Que o Senhor traga paz ao teu coração e aos de todos os teus familiares.
      .
      O perdão caminha de mãos dadas com a justiça. O seu exemplo pessoal é claríssimo. Mesmo que os homens que praticaram tal ato terrível se convertessem ao Senhor e tivessem todos seus pecados perdoados por Deus, ainda assim deveriam cumprir pena pelo crime cometido. Se você dissesse que queria ver tais homens mortos ou torturados seria uma coisa. Mas sua postura é diferente. É necessário que a lei dos homens se cumpra. E tua decisão de perdoá-los é o que um cristão deve fazer. Não vejo dolo algum no que você diz, Muriel, tenha paz.
      .
      Te abraço em solidariedade. Que a paz que excede too entendimento seja sobre a tua vida,
      mz

      • Ana disse:

        Boa Noite na paz..me emocionei realmente com esse texto…essa tarefa de perdoar não é nada fácil realmente, tem que ser uma decisão da própria vontade e não um sentimento, pois muitas vezes a vontade humana nos leva a patamares bem distantes do que realmente Jesus quer para nossas vidas em relação ao perdão…já passei por experiencias tremendas com Deus, tive que perdoar varias vezes erros de uma mesma pessoa, passei anos de minha vida sem entender o porque passei por tudo isso…sofri golpes baixos de pessoas bem próximas que jamais imaginei sentir…porém posso dizer hoje e aqui que perdoar foi a melhor escolha, pois hoje desfruto o melhor de Deus para minha vida, mesmo que as situações vividas no passado deixaram sequelas que acredito não serem capazes de desaparecer, porém caminhar é necessário e creio que de minhas atitudes de perdão resultaram muitas bênçãos que venho colhendo e acredito colher ainda mais… Jesus mandou que amássemos nossos próprios inimigos, e isso me leva a crer que mesmo sendo inimigos devemos decidir amá-los e interceder por eles…amei o texto e foi propício lê-lo nesse momento…

      • Oi, Ana,
        .
        Fico contente que o texto testificou com tua experiência. Que, aliás, fala muito mais alto que qualquer artigo que eu possa postar. Louvo a Deus por tua vida e pela tua maturidade espiritual. Ah, se todo cristão fosse como você…
        .
        Jesus te abençoe muito,
        mz

  18. Silas Tavares disse:

    Zágari

    Quero lhe fazer uma pergunta sincera sobre o perdão, por favor não ache que eu estou sendo arrogante por simplesmente discordar (A princípio creio eu que por falta de entendimento) do seu post sobre perdão. O perdão não é exclusividade de arrependidos ? Mostre-me uma única pessoa sem arrependimento que foi perdoada por Deus. Mostre-me um arrogante e orgulhoso que está no céu, para que eu possa entender melhor a fábula cristã “liberar o perdão”. Acredito que o liberar perdão deriva da psicologia e não do cristianismo. Se nem Deus é capaz de perdoar alguém que não tenha se arrependido, como posso eu fazê-lo?

    • Olá, Silas, tudo bem?
      .
      De forma alguma, não é de nenhum modo arrogante você ter essa duvida. É um questionamento legitimo.
      .
      A questão é: quem leva alguém ao arrependimento? O Espirito Santo. Então arrepender-se não é um mérito humano. Se é Deus quem nos convence do pecado, da justiça e do juízo se eu decido perdoar só quem mostrou-se arrependido estou pondo Deus na berlinda.
      .
      Temos de nos lembrar que nenhum de nós se converteu a Cristo e fomos perdoado de nossos pecados porque nós tomamos uma iniciativa. Foi a graça de Deus em ação. E a própria encarnação do Verbo é fruto de uma iniciativa divina de partir ao encontro de pecadores não arrependidos para estender-lhes perdao.
      .
      Quando você diz que o perdão é exclusividade dos arrependidos, está se esquecendo, por exemplo, da oração de Jesus na Cruz: “Pai, perdoa-os, pois não sabem o que fazem”. Note que nenhum daqueles por quem Ele intercede haviam se arrependido! Pelo que você pôs, como explicar essa oração do próprio Cristo?
      .
      Podemos ir além. No episódio da mulher adúltera, repare que em nenhum momento a vemos expressar arrependimento ou pedir perdão. Jesus simplesmente pergunta a ela onde estão seus acusadores e depois a despede dizendo que não pecasse mais.
      .
      Mano, podemos ir além. Em Mateus 18, repare bem o dialogo de Pedro com Jesus: “21Então, Pedro, aproximando-se, lhe perguntou: Senhor, até quantas vezes meu irmão pecará contra mim, que eu lhe perdoe? Até sete vezes? 22Respondeu-lhe Jesus: Não te digo que até sete vezes, mas até setenta vezes sete.” Diante disso eu lhe perguntaria: em que momento está sendo dito aqui que o perdao só deve ser estendido se o ofensões pediu perdão? O que o Mestre está dizendo é que devemos perdoar quem peca contra nós, independentemente de essa pessoa mostrar-se arrependida ou não.
      .
      Poderíamos prosseguir por outros exemplos, mas penso que esses são suficientes.
      .
      Posso pensar em alguns orgulhosos e arrogantes que acredito que estão no Céu. Pedro, por exemplo. Que homem difícil! Paulo teve de repreende-lo na cara. Mas o que salva é a Cruz, é a graça, apesar de nossas falhas. Outro que eu poderia citar… eu! Tudo bem que essa é só uma esperança, ainda não estou no Céu, mas sou humano, Silas, com toda minha arrogância e orgulho. Ainda assim, creio que pela graça imerecida Jesus pode me receber em seu Reino.
      .
      Enfim, aí estão alguns pontos sobre os quais você pode meditar com calma. Espero ter ajudado na sua reflexão.
      .
      Abraço carinhoso e Deus te abençoe,
      mz

      • Silas Tavares disse:

        Querido Zágari,

        Ainda tenho dúvidas, talvez eu esteja insistindo pela resistência que tenho de perdoar, então quero quebrar esta resistência totalmente desde a raiz. Você tem toda razão quanto ao Espírito Santo e quanto a iniciativa divina. Sobre a mulher adúltera ainda estou meditando, mas a princípio pelos indícios que a passagem mostra você tem razão também. Contudo já havia refletido sobre a oração de Jesus na cruz e esta oração é para o perdão de pessoas que não sabiam o que estavam fazendo como o próprio Cristo disse, creio que aqueles que erram sem consciência do erro sempre tem o direito do perdão, não tem como elas se arrependerem pois não sabem que erraram. Sobre o diálogo de Pedro e Jesus você tem razão, em nenhuma vez fala que as setenta vezes sete deve ser condicionais ao arrependimento, mas também não fala que não era condicional, Pedro poderia estar se referindo tanto a arrependidos quanto a não arrependidos. Sobre Pedro estar no céu, concordo plenamente que ele era um arrogante, mas vendo toda história dele, vemos que ele não morreu como um arrogante e orgulhoso deixando de arrepender-se de seus erros, logo por isso ele está no céu. Quanto a você, mesmo não o conhecendo pessoalmente, vejo amor, humildade no seu blog o tempo todo, nunca vi você ser arrogante com as pessoas menos esclarecidas ou mais teimosas quando ao pecado e mentiras. É claro que você como eu deve ser arrogante, o que estou querendo dizer é que é visível que o arrependimento jorra em você assim como em Pedro e espero que em mim. Contudo se Pedro, você e eu assim como Judas não tivéssemos nos arrependido até o dia de nossa morte ou até o dia da volta de Cristo não estaríamos no céu. Se Deus que é perfeito não é capaz de colocar uma única pessoa sem arrependimento dentro do céu, ou seja se Ele não é capaz de perdoar uma única pessoa que não tenha se arrependido. Como posso eu fazê-lo ? Muitas pessoas usam o liberar perdão como jargão de crente, eu tenho uma necessidade maior de entender como posso perdoar alguém que não se arrependeu, que continua praticando os atos ofensivos. Acho que qualquer coisa que venha de mim sem este entendimento não será um perdão genuíno. Obrigado pela paciência, mas ainda não consigo entender e acreditar que Deus está me pedindo para fazer hoje uma coisa que ele não vai fazer no último dia.

      • Olá, Silas,
        .
        mano, creio que a resposta a sua duvida está no amor. É por amarmos as pessoas que as perdoamos mesmo sem um arrependimento delas. Se você ler o post “A grandeza de pedir perdão”, que publiquei há algumas semanas, verá que eu perdoei uma pessoa que me fez um mal terrível e ela só me pediu perdao seis meses depois (sem saber que em meu coração eu a havia perdoado).
        .
        Isso é graça, querido. Lembra-se da velha definição? “Favor imerecido”. Ou seja, sem mérito, sem que o ofensor tenha feito nada para lhe estendermos nosso favor.
        .
        Se você conseguir enxergar dessa forma vai ser muito mais fácil perdoar. Faça sem condicionar uma coisa à outra. Não perdoe “se”. Perdoe “apesar de”.
        .
        Sobre o “liberar perdão”, entendo que é só um jargão. É sinônimo de “perdoar”, a não ser que tenha alguma conotação que eu desconheça.
        .
        Enfim, sugiro que você ore e peça a Deus que te dê entendimento e esclarecimento. Abraço grande, no amor de Cristo,
        mz

  19. Silas Tavares disse:

    Querido Zágari

    Obrigado pela paciência e pelas palavras, quando disse que a resposta é o amor lembrei-me do resumo de Jesus aos mandamentos: Amar a Deus acima de todas as coisas e amar ao próximo como a mim mesmo. Perdoar “apesar de” também deve mostrar o tanto que sou capaz de amar a Deus acima de tudo e ao próximo como a mim mesmo. Vou refletir e meditar muito em suas palavras, preciso perdoar vinte e quatro anos de opressão, desunião, desprezo e muita falta de amor familiar. Mais uma vez muito obrigado, oro muito para que Deus abençoe a você e sua família, que supra suas necessidades em todas as áreas e que sempre lhe ajude a manter sua fé viva até o fim.
    Muito obrigado.

    • Salve, querido,
      .
      entendo a dor e a tristeza que essa situação familiar gera em teu coração. Oro ao Senhor que você consiga perdoar. Acredite: é um bálsamo para a nossa alma. Parece que cem quilos saíram das nossas costas.
      .
      Deus o abençoe muito. Te abraço, no amor do Cordeiro,
      mz

  20. fafa disse:

    pastor li aqui a respepeito do perdao coisinha dificil de viver em mais como a ana fui traida meu esposo era evangelico tambem foi uma facada e como fui humilhada por ele e sua amante chorava dia e noite tentando entende tudo o que tinha acontecido deseja a morte dele achava que nunca ia perdoa ele e entrou um sentimento de culpa em esta na igreja com esse sentimento nao deu outra desviei dos caminho do senhor achei que tinha que viver tudo que nao tinha vivido mais como tudo do mumdo e ilusao perdi tudo,minha comunhao com Deus minha paz me envolvi com pessoas errada perdi minha casa foi como se umfuracao tivesse passado e levou tudo acho que nao tocou na minha vida pq Deus nao permitiu mais agora tento volta para casa de Deus mais e como se eu tivesse amarrada presa e nao consigo tento de todas as maneira mais nao consigo ja perdoe ele nao sinto mais aquela magoa que sentia mais volta para a presença de Deus tornou algo que as vezes me parece impossivel me ajude me oriente

    • Fabricia, olá,
      .
      minha irmã, fico muito triste por tudo o que aconteceu. Mas oro a Deus que suas dores sejam saradas e sua comunhão, restaurada.
      .
      Algo muito importante é você entender que seu relacionamento com Deus é a coisa mais importante de sua vida. Sem ele, aliás, não há vida. Tudo o que passou, passou e é hora de você olhar para frente, amada. Recomendo que você leia os evangelhos, busque nas palavras de Jesus orientação para sua vida. Sua comunhão com Deus não depende de querer, de vontade, de sentir algo, mas de saber que ele é o Caminho, a Verdade e a Vida e que não há para onde ir, pois só ele tem as palavras de vida eterna. É uma decisão consciente.
      .
      Se a barra estiver muito pesada, busque o auxilio do pastor e de irmãos sólidos na fé. Converse com eles, e certamente vão te apoiar e ajudar a se pôr novamente de pé na sua vida espiritual.
      .
      E, é claro, ore. Quanto mais você orar, mais próxima de Cristo você estará e mais possibilidade de retomar o relacionamento íntimo com ele. E não espere vir a vontade de orar, discipline-se a isso. Force-se a ter esse encontro. E, tenho muita fé, com isso sua pujança espiritual voltará.
      .
      Oro por ti, minha irmã, na certeza de que o Deus do impossível tem muito ainda para você. Basta você dar o primeiro passo.
      .
      Abraço fraterno, na paz de Jesus,
      mz

  21. Paulo Silva disse:

    Olá Zágari.
    Li o primeiro depoimento e nem quis ler os demais, pulando para o último. Sabe, é muito difícil seguir adiante e crescer espiritualmente em meio a todas estas coisas. Tentar com todas as forças continuar servindo a Deus diante de situações tão duras, já é uma conquista que muitos não conseguem e até decidem não alcançá la. Porém, isto ainda não ser suficiente é muito doloroso. Mais ainda se te dizem que você que se esforçou para negar a si mesmo, carregar a sua cruz. Está na mesma situação daquele que não fez isto e acabou arrasando a tua vida se não conseguir superar este infortúnio totalmente. Ser abandonada com dois bebês e uma criança de nove anos.Passar por privações, humilhações e orar para que o causador disto tenha êxito (com a sua nova vida com sua nova mulher), enquanto está condenada a ficar só como mulher. Chega a ser algo quase incompreensível. Não sou contra o ato de perdoar, eu sou cristão e entendo que é imperativo que façamos tal. Mas superar da forma que é colocado! Zerar como se não tivesse acontecido para que não se encontre pecando tal qual seu algoz! Tenho como princípio obedecer a Deus e independentemente disto, de respeitar as pessoas. Por isto não faço isto buscando recompensa por tal atitude. Mas se visse por este lado, a vantagem seria de quem faz o que quer sem se importar com o estrago que poderá fazer na vida de alguém com sua atitude! Pois se ele vir a sofrer, será pela consequência do que fez. Estará pagando o preço! Contudo a vítima pode vir a sofrer além das consequências do ato do “opressor” se esta dor for muito severa. Neste caso pagará por não conseguir superar e consequentemente abençoar o seu algoz! Conheci um caso em que numa discussão a mulher chamou o seu companheiro de “gordo fedido”! Indo além, falou que gostoso era o “Fulano” (seu ex namorado e pai de um de seus três filhos). Este homem que cria os filhos que nem são dele, é realmente obeso. Talvez seja daquelas pessoas que naturalmente exalam do corpo um odor forte. A lembrança disto virá a sua memória sempre que vestir uma roupa, tomar banho, se olhar no espelho, se aproximar da mulher! Ele perdoará, mas sabendo que ela realmente pensa desta forma a respeito dele! É complicado, muito mesmo. Todos somos falhos e erramos, sei disto. Porém, faz isto incomparavelmente menos, aquele tem compromisso em acertar! Aquele que se esforça verdadeiramente para negar a si mesmo e carregar a cruz.
    Abraços e fique em paz!

    • Oi, Paulo,
      .
      a lógica do Céu é mesmo bem diferente da nossa. Por isso que hoje “vemos como por espelho”. Não dá pra entender Deus com nossa mente humana. A certeza que tenho é que, se fizermos o que é correto ao olhos do Senhor, Ele se agradará e a recompensa virá.
      .
      Enquanto isso, que nademos na contramão de nós mesmos.
      .
      Abraço carinhoso, no amor maior,
      mz

  22. Veronica disse:

    Como posso perdoar meu marido que só me fez mal? Posso perdoar sem ter que reatar nosso relacionamento? Uma vez já que não consigo confiar nele novamente.

    • Veronica, olá,
      .
      sua pergunta é bem interessante. Não posso falar por seu caso específico, pois não faço isso a partir de poucas linhas escritas. Recomendaria que você procurasse o seu pastor e buscasse um aconselhamento responsável com ele. No entanto, permita-me citar trechos da Bíblia que podem ajudá-la:
      .
      Então Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: “Senhor, quantas vezes deverei perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes?” Jesus respondeu: “Eu lhe digo: não até sete, mas até setenta vezes sete”. (Mateus 18.21,22)
      .
      Não julguem, e vocês não serão julgados. Não condenem, e não serão condenados. Perdoem, e serão perdoados. (Lucas 6.37)
      .
      Todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus. (Romanos 3.23)
      .
      Portanto, como povo escolhido de Deus, santo e amado, revistam-se de profunda compaixão, bondade, humildade, mansidão e paciência. Suportem-se uns aos outros e perdoem as queixas que tiverem uns contra os outros. Perdoem como o Senhor lhes perdoou. Acima de tudo, porém, revistam-se do amor, que é o elo perfeito. (Colossenses 3.12-15)
      .
      Amem os seus inimigos, façam o bem aos que os odeiam, abençoem os que os amaldiçoam, orem por aqueles que os maltratam. Se alguém lhe bater numa face, ofereça-lhe também a outra. Se alguém lhe tirar a capa, não o impeça de tirar-lhe a túnica. Dê a todo o que lhe pedir, e se alguém tirar o que pertence a você, não lhe exija que o devolva. [...] Não condenem, e não serão condenados. Perdoem, e serão perdoados.(Lucas 6.27-38)
      .
      Bem-aventurados os misericordiosos, pois obterão misericórdia. (Mateus 5.7)
      .
      Abençoem aqueles que os perseguem; abençoem, e não os amaldiçoem. Alegrem-se com os que se alegram; chorem
      com os que choram. 16 Tenham uma mesma atitude uns para com os outros. Não sejam orgulhosos, mas estejam dispostos a
      associar-se a pessoas de posição inferior. Não sejam sábios aos seus próprios olhos. Não retribuam a ninguém mal por mal. Procurem fazer o que é correto aos olhos de todos. Façam todo o possível para viver em paz com todos. Amados, nunca procurem vingar-se, mas deixem com Deus a ira, pois está escrito: “Minha é a vingança; eu retribuirei”, diz o Senhor. Ao contrário:
      “Se o seu inimigo tiver fome, dê-lhe de comer;
      se tiver sede, dê-lhe de beber.
      Fazendo isso, você amontoará brasas vivas
      sobre a cabeça dele”.
      Não se deixem vencer pelo mal, mas vençam o mal com o bem. (Romanos 12. 14-21).
      .
      É isso, Veronica, espero que a vontade de Deus, revelada nas Escrituras, ilumine teu caminho e tuas decisões.
      .
      Abraço carinhoso pra ti, no amor de Deus,
      mz

  23. Natalia disse:

    Boa tarde!!

    Meu nome é Natália e me vejo perdida as vezes nesse assunto perdão!!
    Sou casa a 10 anos e ha um ano, descobri que meu marido e uma “amiga minha” tiveram um caso de um ano e meio e em janeiro/2014 nasceu o filho deles, Decidi por perdoar ambos, claro que com ela não mantenho nenhum tipo de contato, mas ainda doi tanto, estou bem e do nada me vem lembranças, imagens. A dor é forte, que me pego perguntando até quando suportarei. Meu casamento sempre foi “perfeito”mas por algum deslize nosso chegou a esse ponto, vejo que ele realmente se arrependeu, mas ainda me magoou com lembranças, tem dias que olho pra ele e a vejo.
    Eu digo que perdoei, mas do jeito que isso ainda me machuca,me pergunto se realmente houve o perdão…
    E um dia isso deixara de me machucar?

    • Olá, Natália,
      .
      fico muito triste pela dor que você carrega em seu coração, minha irmã. É natural que a lembrança do ocorrido doa, até porque você ainda está vivendo o período de luto. Quando isso deixará de te machucar depende de você e de seu marido, de ele agir diariamente para reconquistar sua confiança, em ações concretas e em abnegação. Deve ser um período de ele se sacrificar muito por você, de abrir suas senhas, estar mais em casa, enfim, o que for necessário para que as feridas cicatrizem. O diálogo é fundamental, pois não tocar no assunto não ajuda. Se sentir necessidade de conversar, chame-o para conversar, desde que o diálogo não se transforme em uma avalanche de acusações ou algo do gênero. É hora de ele andar a segunda milha e de você ser curada.
      .
      O perdão é uma decisão consciente, não é um sentimento. Ainda doer não quer dizer que você não perdoou. Jesus estava na cruz, sentindo todas as dores do mundo, e ainda assim perdoou seus algozes. O perdão é uma disposição de coração que leva a apagar uma dívida de pecado que estava escrita no céu. Ao perdoar seu marido, você diz a Deus que não considere o pecado dele e que a dívida está paga. É um ato de graça, amor e magnanimidade de sua parte e o Senhor se alegra sobremaneira por isso. Tenha certeza de que, ao fazê-lo, você se aproximou mais do reino, pois agiu como uma verdadeira cidadã do céu.
      .
      Procure construir novas lembranças com seu marido. Façam viagens, saiam juntos, tenham noites de amor. É preciso que criem situações que venham a se tornar memórias tão belas que ocuparão em sua mente o espaço do erro dele. Ore, pois o Senhor pode agir em sua mente. É hora de continuar na construção da história de sua família. Aos poucos esse se tornará um capítulo ruim, mas apenas um capítulo. O que você precisa saber é que fez o que é certo e que há muita felicidade pela frente. Jesus é com você.
      .
      Em novembro a editora Mundo Cristão lançará um livro meu que trata exatamente sobre Perdão. Se você desejar, fique antenada, pois ali falo de maneira muito mais ampla e profunda sobre o tema. Pode ser que venha a edificá-la.
      .
      Oro a Deus por você e sua família. Que o mesmo Deus que restaurou seu lar tire a dor de seu coração. Um abraço carinhoso, na paz de Cristo,
      mz

  24. Natalia disse:

    Zagari, O que mais me machuca é o fato de ter uma criança como consequencia, o que farei? Sofro por antecedencia, pois a pessoa foi embora e disse que em nada quer ajuda, mas e se ela aparecer o que farei? Temos um filho de 6 anos, como explicarei pra ele essa situação, tenho medo que isso abale o relacionamento dele com o pai, que é seu “heroi”…
    O mais estranho e absurdo disso é que parece que só eu sofro, pois o restante seguiu a vida, e eu me vejo e me sinto presa a isso.
    O filho dele é lindo, parece com o meu, oro pra que atraves desta criança Deus opere na vida dela.
    É estranho mais tenho um sentimento inexplicavel por essa criança(mas não sentimento ruim, sentimento de amor, carinho).
    Quero parar de me preocupar com eles, cortar esse laço que prende a ela e a familia dela.
    Estou bem e do nada me pego procurando por ela, pra saber como esta ela e a criança(me engano dizendo q é para ter a certeza de que esta longe,0 mas no final me vejo amando aquele serzinho lindo.
    É uma coisa muita estranha.

    Preciso viver a minha vida, mas me sinto muito ligada a eles. Pq?

    • Oi, Natalia,
      .
      você está sofrendo por antecipação a algo que, talvez, nunca aconteça. Viva cada dia. Foque o hoje: a reconstrução de seu casamento. Basta a cada dia o seu mal.
      .
      Se, porventura, um dia acontecer de seu filho tomar conhecimento da existência do meio-irmão, recomendo que você procure um psicólogo e veja a melhor maneira de transmitir a informação. Talvez isso ocorra quando ele já estiver na maturidade. É uma hipótese e você pode antecipar-se a ela consultando um psicólogo e vendo o que fazer caso isso aconteça, assim não é pega de surpresa.
      .
      Você procurá-los é um erro. Não tenha mais contato, é o melhor.
      .
      Recomendo que você procure seu pastor e derrame seu coração sobre tudo o que me relatou. Ele pode aconselhá-la biblicamente, tratá-la espiritualmente e ajudá-la a superar tudo o que está acontecendo.
      .
      Oro por ti. Que Deus a abençoe muito e a todos os envolvidos,
      mz

  25. José Carlos Comper disse:

    Mauricio Zágari, a paz querido. Gostei muito de tudo que postou, ajudando e dando direção a tantos corações feridos e despedaçados. Voce é muito usado por DEUS, continue sendo assim e que DEUS te abençoe mais e mais, em nome de Jesus de Nazaré

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s