culto 1É muito frequente irmãos e irmãs que acompanham minhas postagens aqui pelo APENAS e, nos últimos meses, também, pelo Facebook, me questionarem a respeito de minhas crenças doutrinárias e de posicionamentos que me levam a adotar o estilo de texto que costumo escrever. Já citei aqui casos de manos que vieram me “pôr contra a parede” para eu dizer se sou calvinista ou arminiano (o que nunca vou dizer, aliás), se eu tenho preconceito quanto a pregar em igrejas tradicionais ou pentecostais (por que teria?), se não escrevo textos mais pesados e acadêmicos por alguma razão especial (sim, há uma razão)… e por aí vai. São questionamentos desse tipo. Recentemente, fui convidado a pregar em uma igreja, onde, ao final do culto, conheci, pessoalmente, um irmão em Cristo que é assinante do blog e tem o desejo de escrever livros. Ele me fez algumas perguntas, entre elas uma que me chamou a atenção. Essa, sim, acredito que valha a pena comentar, pois pode levar você a uma boa reflexão.  Bem observador, o mano me fez o seguinte questionamento:

– Zágari, eu reparo que uma enorme quantidade dos textos que você compartilha no APENAS partem de episódios do dia a dia, até mesmo situações da sua vida pessoal, mas falam sobre realidades profundas da fé. Por que você segue essa linha? É uma escolha consciente? Esse tipo de texto traz algum tipo de benefícios ao leitor?

olharFoi muito interessante o rapaz ter feito essa ponderação, porque ele conseguiu perceber algo que faço conscientemente: sim, escrever esse tipo de texto é uma decisão, uma opção. E “esse tipo de texto” tem nome: crônica. Eu escolhi escrever a maioria dos textos no blog em forma de crônica por uma decisão pensada e proposital. Mas, antes de ir adiante, preciso dar uma rápida explicação sobre o que é esse gênero literário chamado crônica, caso você não saiba o que o caracteriza: “A crônica é uma forma textual no estilo de narração que tem por base fatos que acontecem em nosso cotidiano. Por este motivo, é uma leitura agradável, pois o leitor interage com os acontecimentos e por muitas vezes se identifica com as ações tomadas pelas personagens. […] Além do mais, é uma leitura que nos envolve, uma vez que utiliza a primeira pessoa e aproxima o autor de quem lê. Como se estivessem em uma conversa informal, o cronista tende a dialogar sobre fatos até mesmo íntimos com o leitor” (Fonte: site Brasil Escola).

Bem, mas o que interessa a você saber isso? Este, afinal, não é um blog sobre literatura, mas sobre vida cristã. A verdade é que há, sim, um elemento didático e espiritual nessa minha escolha. Como a crônica trata de fatos do cotidiano, ao fazer uma reflexão sobre as coisas de Deus a partir de episódios corriqueiros do dia a dia, eu procuro mostrar que é possível a pessoa perceber a influência e a beleza de Deus em tudo na nossa vida.

olho com cruzPor que isso é importante? Porque nossa fé não se restringe ao momento do culto ou às quatro paredes da igreja. Quando eu escrevo sobre realidades bíblicas a partir de episódios normais do dia a dia – como uma folha que vi voar pela janela, algo que minha filha disse, o encontro com um homem cego na rua ou problemas no engarrafamento – estou reforçando a ideia de que a vida cristã se dá em tudo. Em todos os momentos. Em todos os lugares. Deus age em tudo o que vivemos e devemos contemplar a vida sob essa perspectiva, da presença e da ação do Senhor.

Tenho procurado desenvolver essa percepção na minha rotina diária. No cotidiano, mesmo que eu não queira, acabo percebendo o Senhor nas pequenas coisas, nas situações mais corriqueiras e, consequentemente, lições de vida fluem do mundo ao meu redor. Tudo torna-se um culto, constante e interminável. E quero incentivar você a fazer o mesmo. Oro a Deus que você cultue o Senhor no ônibus, na rua, no trabalho, nos relacionamentos… em tudo e sempre. Ao falar, por exemplo, sobre a importância de o cristão ter raízes sólidas a partir da observação de uma árvore no meio da rua, espero estar estimulando você a encontrar ensinamentos divinos nas árvores ao seu redor. Desejo que a presença divina seja perceptível aos seus olhos quando observar uma abelha, comer um pastel ou tomar um banho de mar. Pequenas coisas, eventos aparentemente irrelevantes e corriqueiros podem ensinar grandes lições espirituais caso você tenha o olhar certo para perceber.

Se você conseguir desenvolver essa percepção, vai reparar a presença e a ação de Deus de forma ininterrupta em sua vida. Você viverá em oração sem precisar fechar os olhos ou dobrar os joelhos, pois tudo o que vivenciar vai elevar seu pensamento a Cristo. Suas atitudes serão direcionadas pela percepção da onipresença divina. E sua jornada terá, diariamente, o perfume das ações do Criador.

Comece a fazer esse exercício, se desejar. Eu acredito nele, pois me tem feito viver muito mais Cristo em meu dia a dia. Se optar por isso, em breve você não só estará escrevendo textos muito melhores e mais significativos do que os meus, mas caminhará pela vida com a percepção muito mais clara de que Jesus dá cada passo junto com você, todos os dias, em todos os momentos, até o fim dos tempos.

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
 .
Perdaototal_Banner Blog Apenas
Clicando no banner você vai à loja virtual da editora Mundo Cristão
Anúncios
comentários
  1. Solange oliveira disse:

    Bom dia Maurício simplesmente simples assim. Acabou o jejum e
    Pude ler os textos que perdi nestes dias e mais uma vez senti a simplicidade de Jesus em seus textos. As vezes leio e penso acho que Jesus se reunia no monte e começava a falar tão simples, sem estardalhaço, sem microfones, sem roupas luxuosas e um sentava e ia escutando e dai passava outro e dai iam formando a multidão. Sei que não posso comparar mingúem ao Mestre, mas posso dizer que ao buscarmos a Ele e lermos suas escrituras, e com um entendimento da santidade Dele conseguimos chegar a um nível que poucos , que tanto se fadigam querem, e vou te confessar, que é falar com a mesma simplicidade do nosso Senhor, e confessando, você Ta chegando lá! Bom dia e deixe o Pai te usar mais e mais. Foi muito bom te conhecer e que Jesus prepare outras oportunidades!

    • Oi, Solange, tudo bem?
      .
      Muito obrigado pelo carinho de suas palavras, a alegria também foi minha, espero que possamos ter momentos de comunhão mais frequentes. Mande um abraço carinhoso ao seu marido e a toda essa igreja tão acolhedora e amada.
      .
      Abraço fraterno, Deus a abençoe muito,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  2. Mery disse:

    Que lindo texto ! Maurício ,eu fico 40 minutos dentro de um ônibus até chegar ao trabalho
    a partir de hoje vou aproveitar mais esse tempo para direcionar para as coisas divinas .

    • Oi, Mery,
      .
      que alegria saber que o texto está te conduzindo a aproveitar esse tempo com mais espiritualidade e aplicação. Fico feliz por isso.
      .
      Abraço carinhoso pra ti, na paz do alto,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  3. Natanael C. Silva disse:

    Prezado Maurício;
    confesso logo de início que fui traído pelo título dado a esse texto: “o culto que nunca termina”. Lembrei-me de um culto que participei recentemente. Como a pregação sempre é a parte final de um culto, esta dava a impressão de que “não iria terminar nunca”. Não gosto de fazer crítica, mas há pregações que parecem não ter fim nunca, pois repete-se muito, não há uma aplicação objetiva do texto, vira daqui vira de lá, não fala claramente o que o texto diz, enfim, a aplicação da Palavra é totalmente nula. Parece que o pregador se colocou numa tal enrascada que não sabe (não porque não queira), como terminar sua pregação. A ler a sua crônica, entretanto, vejo que é outro o sentido, ou seja, que o nosso culto pessoal não termina quando saímos da presença dos irmãos. Todo o nosso falar, o nosso agir, devem ser atos de culto ao nosso Deus. É isso que entendi. Obrigado pelo texto. Que Deus continue a usá-lo para o louvor de Sua glória.

    • Olá, Natanael,
      .
      você entendeu com precisão o objetivo do texto.
      Quanto aos pregadores que não proclamar com sabedoria o evangelho, oremos por eles. Que sejam iluminados por Deus para transmitir com zelo a Palavra do Senhor.
      .
      Abraço fraterno, na paz de Deus,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  4. Jacy. disse:

    Amém! 🙂

  5. Victor Ricardo disse:

    Graça e Paz, meu irmão.
    É muito edificante ler os teus textos. São sempre reflexivos, nos levando a considerar o agir de Deus em nossas vidas através de situações cotidianas.
    Mano, sei que a gratidão é toda ao Pai, e quero te dizer que agradeço a Ele por ter me levado a renovação de entendimento por meio de tuas palavras.
    No começo foi um choque de ideias, mas Deus, na Sua imensa graça e misericórdia, me mostrou o Evangelho como realmente é.
    Meu irmão, quero te agradecer com toda a sinceridade e amor.
    Se Deus assim permitir, quero te agradecer pessoalmente.
    Que a tua vida continue sendo instrumento nas mãos do Altíssimo.

    Um abraço fraterno de gratidão, no amor do Mestre!

    • Oi, Victor,
      .
      não tem o que agradecer, querido, para mim é uma honra e uma alegria tocar corações por meio do evangelho. Louvo a Deus por ele te lapidar por meio das reflexões que compartilhamos. Jesus é muito bom.
      .
      Grande abraço, no amor de Cristo,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

      • Victor Ricardo disse:

        🙂

        Maurício, estou começando a estudar Teologia. Ouço exposições de irmãos como Franklin Ferreira e Augustus Nicodemus. Li trechos de livros de autoria do Pr.Ciro Sanches Zibordi e estou procurando bons estudos e boas leituras. Ouço sermões e reflexões de John Piper, Paul Washer, Paulo Junior e Walter McAlister também. Conheço, pelo ouvir e ler superficialmente, John Stott, Billy Graham, C. S. Lewis, Charles Spurgeon. Sou aquele que, recentemente, te perguntou sobre Caio Fábio. Se lembra?

        Se possível, meu irmão, gostaria que me indicasse alguns autores, livros e pregadores, inclusive obras de Caio Fábio. Gostaria que também, se possível, claro, me alertasse sobre obras e pregações questionáveis no que tange à base bíblica. Existem muitos escritos e muitas oratórias que não condizem com as Escrituras Sagradas, e só quero conhecê-los quando eu tiver uma base teológica suficiente para não me corromper com doutrinas errôneas; e quando menciono que quero conhecer, seria, exclusivamente, para alertar aos nossos irmãos em Cristo sobre determinados assuntos contidos nas obras e sermões. Tenho algum pensamento incoerente ou antibíblico?
        Peço desculpas pelo incômodo, mano, e desde já agradeço pela tua atenção e prestatividade.
        Que Deus te abençoe muito!

      • Olá, Victor,
        .
        sim, claro que lembro de você. É uma pergunta enormemente ampla que você me faz, mano. Mas, para começar, eu recomendaria as dez obras indicadas neste post: https://apenas1.wordpress.com/2012/03/07/os-10-melhores-livros-cristaos/
        .
        Obras e pregações questionáveis? Mano, tem muita coisa, não dá para listar tudo aqui. Em resumo, eu poderia dizer: fuja da teologia da prosperidade, da confissão positiva, de livros que falem de batalhas espirituais e gente que “foi ao inferno”, esse tipo de coisa. Procure as boas editoras, como Mundo Cristão, Vida Nova, Vida, Shedd, Hagnos e Fiel, para começar.
        .
        Se você ler os dez que indiquei já vai ter bastante material para devorar. Leia esses dez e eles já lhe darão uma ótima base para depois continuarmos conversando sobre mais livros, ok?
        .
        Grande abraço, Deus o abençoe muito,
        mz
        facebook.com/mauriciozagariescritor

  6. Bruno Marcelo disse:

    Muito bom Mauricio!!!!
    Apreciei muito o post.
    Uma forma simples de ver, faz toda a diferença, eu também aprecio e muito este estilo…
    Muito edificante, inclusive podemos notar e muito isso em Jesus!!!

    Em Cristo, que veio ao mundo e nos mostrou que Deus se manifesta também na simplicidade.

    Bruno Marcelo

    Abraço.

    • Oi, Bruno,
      .
      concordo plenamente com você, querido. Obrigado pelo carinho de suas palavras.
      .
      Grand abraço, na paz do nosso Deus,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  7. John disse:

    Olá Zágari.
    Eu sei que não tem nada a ver com o texto mas eu gostaria de perguntar uma coisa.
    Vc não tem a impressão de que as vezes Deus permite que nós soframos para depois nos ajudar e ficarmos chorando e dizendo ” hããã agora eu entendo o pq eu passei isso ou aquilo”.
    Tipo qual o propósito disso? Não existem inumeras formas de glorificar a Deus ? Então pq Ele ainda assim permite que muitas vezes seja através de um sofrimento q me parece que foi Ele mesmo quem permitiu?
    Não é +/- isso que ocorre com o cego de nascença citado na bíblia?

    E mais uma coisa .
    Eu vi em um video do pastor Paulo Junior em que ele diz que no começo da nossa conversão Deus nos dá o que parece uma Graça especial , pois nós temos aquele anseio por Deus , pelas coisas de Deus etc… Mas depois de um período , disse o pastor , Deus produz morte em nós , pois muitas das vezes nós tendemos a pensar que toda aquela força , disciplina , etc.. que nós tinhamos era tudo nosso , pela nossa auto suficiência e pelo nosso próprio mérito . E também que nós começamos a nos achar melhor que os outros por conseguir vencer o pecado, ler mais a bíblia ,entre outras coisas.
    Ele disse que Deus faz isso para que nós saibamos que tudo vem Dele e que à parte da Graça de Deus nós não somos nada.
    Pra mim isso faz sentido , mas eu gostaria de saber sua posição sobre isso , se vc acha que Deus produz morte para esse propósito ou não.
    Aqui está o video caso queira conferir: https://www.youtube.com/watch?v=l7r5ikSIES8

    • Olá, John,
      .
      querido, se você me permite, eu faria uma recomendação. Esse é exatamente o assunto do meu novo livro, “O fim do sofrimento”, que a Mundo Cristão lança mês que vem. Eu recomendaria que você o lesse, pois é um assunto extenso demais para tratar em poucas linhas e, ali, eu o desenvolvo de forma bem detalhada, ao longo de 30 capítulos. Se desejar, eu recomendaria que aguardasse o lançamento e lesse a obra. Creio que tudo o que você me pergunta está explicado ali, de forma bastante completa.
      .
      Grande abraço, Deus o abençoe muito,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

      • John disse:

        Ah sim! Eu vou ter que esperar até mês que vem pra daí lançar o livro , aí eu vou ter que comprar o livro , aí eu vou ter que esperar o livro chegar na minha casa pra eu ter que ler 30 capítulos do livro, e AÍ SIM!!!! eu vou saber a reposta . OK Maurício. Acho que seria melhor ignorar minha pergunta .

      • John,
        .
        não compreendo sua hostilidade. Você me faz uma pergunta que pede toda uma reflexão e um aprofundamento em princípios bíblicos que são tão extensos que me levaram a escrever todo um livro para respondê-lo. Se você deseja respostas superficiais em quatro ou cinco linhas, realmente melhor teria sido nem fazer a pergunta.
        .
        Lamentavelmente, esse é um dos problemas da era da internet: a busca por respostas rápidas, fáceis, superficiais – e erradas. Lamento, meu irmão, o que você deseja saber não tem esse tipo de resposta. Se alguém pode te responder algo tão complexo em poucas linhas, essa pessoa não sou eu.
        .
        Um abraço, Deus o abençoe,
        mz

  8. Maria Aparecida de Lima Filho disse:

    Comecei a ler seus textos devido a sua forma de escrever estilo crônicas é uma leitura agradável por ser contextualizada com a palavra de Deus e o nosso cotidiano, sempre que recomendo a leitura de seu blog é devido ao seu estilo, culminando com a unção que vem do Espírito Santo é claro. Parabéns e obrigada!!

    • Olá, Maria,
      .
      fico feliz que minha escolha tenha alcançado você e te conduza a reflexões sobre nossa vida cristã. Obrigado pelo carinho de suas gentis palavras.
      .
      Abraço, Deus a abençoe,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  9. Isac disse:

    Precisamos urgentemente esquecer esse tipo de coisa que nos leva a crê que apenas as quatro paredes de um “templo” religioso é que é sagrado e as demais coisas são seculares, precisamos entender que tudo é sagrado, como os antigos dizia: ” Toda verdade é a verdade de Deus”. Abraço Maurício, Deus continue te abençoando!

  10. John disse:

    Ué , se eu quisesse uma resposta completa eu teria pesquisado. Eu só vim no seu blog fazer uma pergunta , pois pensei que pela sua experiência como Cristão vc me daria uma resposta .E também pq é uma pergunta um pouco específica.Não que eu fosse tomar como verdade absoluta a tal resposta , mas seria interessante saber o seu ponto de vista sobre o assunto.Pois vejo pelos seus textos que vc sabe muitas coisas.
    Enfim , já que a Sua resposta só se encontra no seu livro , então tudo bem .E vc tem razão , o interessado sou eu , então me desculpe por faze lo perder tempo.
    Deus abençoe você e sua família.

  11. Greize disse:

    Olá. Zagári. “Uai”.Bem de mineira.Rs. Foi exatamente pelo estilo de Crônicas que gosto e sigo o Apenas.Tem Blogs para todos os gostos estilos.Leio alguns de Teologia, de Reflexão sobre um Tema Específico e aqui encontro uma Crônica que ao meu ver é muito boa.Pois o escritor passa o que ele sente.Gente como a gente.Cristinismo Puro e Simples é o que busco.E aqui encontro. Gostei da reflexão sobre o culto não terminar.O título sempre me pega para um lado.Mas quando leio vejo outra visão também. Deus abençoe! !! E te livre dos “mimimizeiros” da internet. Haja paciência. Risos.Abço.

    • Oi, Greize,
      .
      que bom que o estilo que uso te agrada. Peço a Deus que ele seja um bom veículo para reflexões que edifiquem.
      .
      Abraço fraterno, na paz do alto,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  12. Danyelle disse:

    Mauricio tem mais ou menos umas duas semanas que descobri seu blog e tenho certeza que foi graças a DEUS que descobri o APENAS, não foi por acaso, nem sorte(como li em um de seus textos) E a cada reflexão que leio eu fico encantada como sou COMPLETAMENTE EDIFICADA através de seus textos. E esse em especial resumiu tudo que eu sinto e procuro viver cada dia de minha vida! Ver DEUS e sua ação em tudo! E lendo esse texto me vi rindo pois a pergunta que o rapaz blogueiro te fez é exatamente a mesma que pensei essa semana enquanto lia seus textos de como cada texto surge do seu dia a dia! Nossa que DEUS continue te usando para edificar tantas vidas como tem sido, com tanta simplicidade, você entende perfeitamente que JESUS = SIMPLICIDADE! É sério zagari sou grata a Deus por tua vida vida zágari! cada vez que leio seus textos fico ansiosa já pra ler o próximo! Fé em Deus vou conseguir ler todos os seus textos desde os primeiros rsrs

    Grande Abraço, fica na paz!!

    • Oi, Danyelle, tudo bem?
      .
      Obrigado por tantas palavras gentis e imerecidas. Deus é quem nos ilumina e sem a luz dele nada poderia fazer. Mas agradeço pela gentileza e louvo a Deus por os textos falarem ao teu coração.
      .
      Um abraço carinhoso, no amor que nos une,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  13. Bom dia, Maurício!
    Estou encantada com o texto de hoje. Um dos melhores que já li no seu blog.
    Aqueles preocupados com doutrinas talvez negligenciem a relevância do tema em questão, mas se dedicarmos nossos atos a essa prática, teremos mais experiências reais com Deus, pois como você colocou, Ele está presente em tudo. Só precisamos estar atentos. Deus deixa um pedacinho dele em cada ser e em cada circunstância.
    Parabéns pelas suas crônicas, são excelentes e edificantes. Eu já abandonei muitos blogs cristãos, mas no seu eu encontro fé verdadeira, lições valiosas. E depois dessa leitura tive a certeza que é porque seus textos são baseados em experiências reais, não se tratam apenas do que você ouviu ou leu, mas do que você viveu.
    Abraço!
    Ps.: Dois passarinhos acabaram de pousar na minha janela. Acho que eles vieram me lembrar de algo sobre o Reino de Deus.
    Rs.

    • Bom dia, Amanda, tudo bem?
      .
      Louvo a Deus por ele falar ao teu coração pelas reflexões que compartilho no blog, mana. A gente é esforçado, somente.
      .
      Passarinhos pousando na janela? Quantas lições podemos tirar disso, não? De cara já penso em Mt 6.26 🙂
      .
      Deus te abençoe muito, minha irmã. Na paz dele,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  14. Tipo de texto que deve ser relido muitas vezes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s