Quem olha de fora, lê slogans como “Pare de sofrer” e “Uma igreja que faz vencedores” deve achar que a vida do cristão é muito fácil. Afinal, em nosso triunfalismo, parece que servir Cristo é um grande carnaval, uma festa eterna, uma chuva de bênçãos. Prosperidade é o tom do momento. Alegria todo dia. Viver feliz da vida. E é o que a Bíblia diz, não é? Em  Marcos 8.34, por exemplo, lemos as palavras de Jesus: “Então, convocando a multidão e juntamente os seus discípulos, disse-lhes: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me”. Opa. Espere um pouco. Tem algo estranho aí. Negar a si mesmo? Tomar sua cruz? Isso soa como algo sacrificante. Parece ter a ver com abrir mão de coisas que nos são importantes. Negar-se significa dizer “não” para si mesmo. Então, se quisermos viver com Jesus Ele deixa claro que vamos ter de dizer “não” para o espelho. Mas… como assim? Em quê? O que afinal é esse “negar-se”, apontado por Jesus como o centro do alvo?

Em primeiro lugar, é dizer não para os prazeres do mundo. “Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis, pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, irreverentes, desafeiçoados, implacáveis, caluniadores, sem domínio de si, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, enfatuados, mais amigos dos prazeres que amigos de Deus” (2 Tm 3.1-4).
“Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para esbanjardes em vossos prazeres” (Tg 4.3).
“De onde procedem guerras e contendas que há entre vós? De onde, senão dos prazeres que militam na vossa carne?” (Tg 4.1).

Essas e outras passagens deixam claro que os prazeres deste mundo não coadunam com o gozo eterno. Que dificuldade! Admitamos, como é difícil abrir mão das nossas vaidades e nossos benefícios em prol de uma esperança que não vemos! Nós, humanos, buscamos instintivamente o que nos dá prazer. Comemos doces e coisas gordurosas sabendo que nos fazem mal. Mas é tão gostoso! Só que é tão nocivo… Portanto, a Bíblia é clara: para andar no Caminho estreito que leva à Porta estreita é preciso caminhar na contramão de nós mesmos e de nossas concupiscências.

Dizer “não” para si mesmo também significa soltar as rédeas de nossa vida e confiar que Deus a está levando para o lugar certo. É abrir mão de planos pessoais, conformar-se com os rumos indesejados que o Senhor dá a nosso futuro, é lançar-se no vazio tendo a certeza de que o Criador está no controle. “Entrega o teu caminho ao SENHOR, confia nele, e o mais ele fará. Fará sobressair a tua justiça como a luz e o teu direito, como o sol ao meio-dia. Descansa no SENHOR e espera nele, não te irrites por causa do homem que prospera em seu caminho, por causa do que leva a cabo os seus maus desígnios” (Salmos 37.5-7). Entregar nosso caminho ao Senhor… que coisa difícil para seres tão independentes como nós. Mas é preciso, pois a promessa é que, se o fizermos, confiando, o mais o Todo-Poderoso fará.

Negar-se a si mesmo também implica em dizer não para antigas prioridades e atitudes. É deixar de lado uma carreira bem remunerada no meio secular para devotar seu tempo às coisas de Deus. É abrir mão de um relacionamento afetivo com um não cristão por saber que o jugo desigual desagrada Cristo. É perder o emprego por recusar-se a fazer algo antiético que lhe é exigido. Negar-se é, em outras palavras, priorizar Cristo em tudo: “Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim não é digno de mim; quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim não é digno de mim;  e quem não toma a sua cruz e não me segue, não é digno de mim.  Quem acha a sua vida a perderá, e quem perde a sua vida por minha causa a encontrará” (Mateus 10.37-40).

Negar-se a si mesmo é também engolir o orgulho e reconhecer o erro. É saber dizer não para o amor-próprio e admitir que pecou. E então ter a humildade de abaixar a cabeça, ralar os joelhos e deixar seu pedido de perdão sair pelos olhos e por urros de contrição. Quando o amor-próprio é maior do que a capacidade de reconhecer o pecado diante de Deus, confessá-lo e abandoná-lo é sinal que estamos a anos-luz de distância de negar-nos a nós mesmos. “Quem esconde os seus pecados não prospera, mas quem os confessa e os abandona encontra misericórdia” (Provérbios 28.13).

Negar-se a si mesmo é também pôr o outro acima de si. É preferir o outro em honra, mesmo sabendo que ele é menos capaz, correto, digno ou santo do que você. É dar a outra face para quem não merece. É abençoar os que te perseguem, alegrar-se com os que se alegram, chorar com os que choram, não tornar a ninguém mal por mal; não se vingar a si mesmo. E, se o teu inimigo tiver fome, dar-lhe de comer; se tiver sede, dar-lhe de beber; é não se deixar vencer do mal, mas vencer o mal com o bem; é amar os inimigos, fazer o bem aos que nos odeiam; bendizer os que nos maldizem, orar pelos que nos caluniam; ao que te bater numa face, oferecer-lhe também a outra; e, ao que tirar a capa, deixá-lo levar também a túnica.

Isso tudo é difícil até a medula. Mas se não vivo mais eu, mas Cristo vive em mim… temos que viver conforme a natureza dele.

Você nunca vai me ouvir dizer que ser cristão é fácil. Não é. Quem prega isso está mentindo. Pois quem em sã consciência diria que tomar uma cruz é fácil? Arrastar um tronco de mais de 90 quilos por quilômetros é tarefa para leão. Não, negar-se a si mesmo, tomar sua cruz e seguir nos passos do Mestre é doloroso, sacrificante, mortificante.

Muitos, ao lerem isso, poderiam então se perguntar: mas se a vida do cristão significa tanta abnegação e sofrimento, por que seguir Cristo? Eu respondo: porque o que importa não é a vida do cristão, é a morte. Pois, depois que tivermos de nos dizer “não” tantas vezes, nos depararemos com a realidade de que “Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam” (1 Co 2.9).

Vale a pena dizer “não” a si mesmo nesta vida e o fazemos com prazer, se conseguimos enxergar essa suprema verdade do Evangelho: que a vida eterna é o grande “sim” de Deus para cada um de seus eleitos.

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Maurício

About these ads
comentários
  1. Eliana disse:

    Belo texto para reavaliarmos se realmente temos agradado a Deus. Como sou falha em negar a mim mesma… como preciso de Deus!
    Que o Senhor nos ajude e tenha misericórdia de nós. E que nunca percamos essa esperança do grande sim de Deus.
    Não tenho comentado muito aqui no Apenas por pura falta de tempo. Mas sempre estou aqui lendo tudo, viu? E sendo abençoada!
    Deus continue te abençoando, meu amigo e irmão em Cristo!

    Eliana.

    • Querida amiga,
      .
      saudades de ouvir a voz das tuas letras rs. Mas sei bem o que é falta de tempo, você sabe que tem crédito de sobra!
      .
      Faço tuas as minhas palavras. Só misericórdia e esperança nos restam, no grande amor de Cristo.
      .
      Bênçãos em dobro sobre vc, Brainer e toda a familia,
      mz

  2. Graça e Paz meu amigo ザガリ さん, quanto tempo em…rs
    Cara depois daquela tempestade, as coisas vão ótimas por aqui ! Nova igreja, nova comunidade, um novo tempo, até emprego já rolou. Deus é tudo cara !
    Cara, este texto é muito bacana,que Deus te de sempre palavras com sabedoria para nós que te acompanhamos amigo.

    Paz meu amigo e um beijo na família .

    OBS: Essa foi minha resposta sobre aquele assunto que te escrevi, se tiver um tempinho veja.

    • Salve, queridão, okenki desuka?
      .
      Fico muito feliz por você e por saber que o Senhor tem encaminhado seus passos. Parabéns, queridão!
      .
      Gostei do vídeo. Bela atitude, bíblica e exemplar. Parabéns duplo.
      .
      Abraço, mano, Deus te abencoe!
      mz

    • Salve, queridão, ogenki desuka?
      .
      Fico muito feliz por você e por saber que o Senhor tem encaminhado seus passos. Parabéns, queridão!
      .
      Gostei do vídeo. Bela atitude, bíblica e exemplar. Parabéns duplo.
      .
      Abraço, mano, Deus te abencoe!
      mz

    • Salve, queridão, ogenki desuka?
      .
      Fico muito feliz por você e por saber que o Senhor tem encaminhado seus passos. Parabéns, queridão!
      .
      Gostei do vídeo. Bela atitude, bíblica e exemplar. Parabéns duplo.
      .
      Abraço, mano, Deus te abencoe!
      mz

  3. Beth disse:

    A paz, Maurício!!!

    Texto precioso. O problema é que grande parte dos cristãos esqueceu o que é ser cristão de fato. O objetivo a ser atingido é aqui e agora. Grande parte nem se lembra da eternidade. Por isso a questão da prosperidade está tão em alta. Esse seu texto vai de encontro com um livro que estou lendo: GALLAGHER, Steve. A grande apostasia. Em um capítulo o autor aborda justamente a questão dos verdadeiros cristãos e dos falsos, a questão do negar a si mesmo, o de entregar a vida completamente à Jesus, não dá um passo sem consultar a Deus antes. O autor faz uma abordagem muito forte e verdadeira sobre essa questão. Tem muita gente iludida, achando que é cristã e na verdade está longe disso. E naquele grande dia ficará surpresa e nada poderá fazer… Será tarde demais.

    Fica com Deus!!!!!

    • Oi, Beth,
      .
      “O problema é que grande parte dos cristãos esqueceu o que é ser cristão de fato”: uau, essa frase dá um post…
      .
      Já ouvi falar desse livro, embora não o tenha lido. Fico feliz que esteja te edificando.
      .
      Oremos por nós mesmo, mana, porque estamos trôpegos.
      .
      Abraço, na paz de Cristo,
      mz

  4. katia machay disse:

    É irmao Mauricio mais uma vez vc me fez chorar e ver q apesar de meus 52 anos tenho MUITO a aprender, sei q todos nós cristaos comprometidos q estamos no caminho com Jesus nos deparamos com esse aparente sofrimento. Como vc disse, “Vale a pena dizer “não” a si mesmo nesta vida e o fazemos com prazer, SE conseguimos enxergar essa suprema verdade…” fazer com prazer SÓ qdo enxergamos. A dor do negar-se a si mesmo, tomar a cruz e seguir os passos do Mestre, VERDADEIRAMENTE é mortificante, impossivel de fazer isso por si só.
    Fico impressionada q a grande maioria de seus artigos tem vindo nas horas certas. Impressionante q qdo coloco minha vida cada vez mais nas maos de Deus, mais “sofrimento” eu tenho, mais dores sinto. Com toda certeza é Deus trabalhando e me moldando segundo o seu querer. Dói, dói demais da conta! Creio no grande poder do nosso Deus de transformação, de restauração…mas dói. Enfim, agradeço pelos seus artigos e tenho recomendado para algumas irmãs q tenho mais intimidade.
    Grande abraço irmão Mauricio e q o Senhor te capacite cada dia mais.

    • Olá, Katia,
      .
      sinto-me tocado pelo Espirito Santo falar ao teu coração por meio dos textos do APENAS, minha irmã. Louvo a Deus, que, em sua onisciência e soberania, conduz minhas palavras a tua alma nos momentos certos.
      .
      Te abraço com afeto, no amor do Senhor,
      mz

  5. Dayana disse:

    A paz querido, isso que você escreveu, é o que menos se tem pregado, e quando se prega, são poucos os que tem ouvidos para ouvir. As vezes penso que os nossos púlpitos é uma resposta ao anseio de uma igreja que tirou os olhos do céu, pois você ha de concorda que tem muitos que preferem uma mentira, uma ilusão que traga conforto do que a verdade que conduz a vida, ainda que esta te leve a se esvaziar de si mesmo. E falando em esvaziar-se, muitos cristãos que proclamam a Cristo como Senhor ainda não entenderam que o negar-se, o esvaziar-se de si mesmo é o único critério que valida o Senhorio de Deus sobre nossas vidas, pois agindo assim nos tornamos semelhantes ao seu Filho, que embora sendo Filho, sendo Deus, abriu mão disso tomando a forma de servo. Sei por experiência que esse processo não é fácil, as vezes me sinto um poço sem fundo, quanto mais fundo eu vou, mas vejo que muito ainda tem pra ir. Como é confortante saber que todos os dias as misericórdias do Senhor se renovam, pois todos os dias essa natureza velha também se levanta e como precisamos desse Deus que tem maior prazer em perdoar, em ajudar, em tratar do que exercer juízo!!

    • Oi, Dayana, a paz de Cristo,
      .
      penso que estamos em dias em que precisamos pregar o que ninguém está pregando. Sem dúvida a busca de Deus pelo que Ele pode oferecer em vez de por quem Ele é está disseminada em nosso meio. Isso quando se busca a igreja, as pessoas ou um pastor em vez de Deus.
      .
      Creio que muitos não compreendem o “negar-se a si mesmo” porque nunca ouviram isso, Dayana. É muito mais falta de se pregar sobre o tema do que de se praticar. A verdade é que muitos nem entendem essa realidade, não a conhecem. Por isso é importante sempre abordarmos e voltarmos ao assunto.
      .
      Deus te abençoe, mana, no Seu amor,
      mz

  6. Danila disse:

    Olá Maurício
    Simplesmente maravilhoso meu irmão!Amém e amém!
    No amor de Cristo.

  7. Marco Juric disse:

    Boa tarde Zágari

    Belíssimo!!!!!
    Nada fácil, mas a recompensa será eternamente melhor para os que estiverem dispostos a se negar e a carregar a sua cruz.

    Deus continue te inspirando e te usando como instrumento de qualidade divina.

    Abração!

    Marco

  8. Kenya Matos disse:

    Somos imediatistas, acomodados na fé que professamos e isto muitas das vezes nos torna falsos cristãos.Seu texto é edificante e me fez refletir sobre o cristianismo que penso viver.Queremos muitas vezes a benção e não o abençoador.Queremos o céu, mas não queremos a porta estreita e nem o caminho estreito.Confundimos ou distorcemos para nossa conveniência o versículo onde Jesus diz que veio para que tivéssemos vida e vida em abundância, com bençãos para aqui, agora muuuuitas.A cruz, lembramos dela como o lugar de sacrifício de JESUS, mas não é pra mim. Carregá -la ? Só se for no peito.E assim vamos nos distanciando do negar-se aos meus desejos, vontades, prazeres.Somos intolerantes com a fraqueza de nosso irmão e esquecemos de quão miseráveis somos na caminhada.Misericórdia Senhor, pois nos tornamos amantes de nós mesmos, não arredamos o pé da nossa zona de conforto e queremos ser cristãos sem tomar nossa cruz.

    • Olá, Kenya,
      .
      muito me alegro por saber que este singelo texto provocou tantas reflexões em ti. Louvo a Deus por isso.
      .
      Um abraço carinhoso, na graça e no amor de Cristo,
      mz

  9. Carmelinda mascarenhas disse:

    Prezado Irmão em Cristo: Há algum tempo venho acompanhando seus textos, e os acho de uma verdade e beleza que só o Evangelho genuíno pode transmitir. Particularmente “O grande sim de Deus” me tocou profundamente me levando à lagrimas de reconhecimento da minha pequenez. Obrigado. É bom constatar que, pela misericórida do Senhor, conheci mais um dos sete mil que não se dobraram diante de Baal.

    • Olá, Carmelinda,
      .
      fico agradecido ao Senhor por ter usado as palavras deste texto para conduzir a tua alma a esse estado tão belo. O Senbor é maravilhoso.
      .
      Te abraço, no amor de Cristo,
      mz

  10. Jose Junior disse:

    A paz de Deus nobre irmão!

    Ai de mim não fossem as misericórdias do Pai em meu favor.

    A medida que fui lendo parecia estar visualizando a trajetória de Jonas, resistindo a graça divina.

    Maravilha de texto. Resultou em uma reflexão bem profunda e legitima.
    Deus nos abençoe.

    Abraço fraterno, querido amigo,
    José.

  11. Jose Junior disse:

    A paz de Deus nobre irmão!

    Queria tirar uma dúvida.
    É correto o cristão dizer que “algo esta bem” mesmo quando não esta, baseado na passagem da mulher sunamita? (II Rs 4.25-26).
    Por quê?

    Abraço fraterno, querido irmão,
    José.

    • José, olá,
      .
      eu creio que o correto é nunca mentir, se isso não for ferir sucetibilidades. Por exemplo: se uma mulher pergunta se está bem com um vestido e ela está acima do peso, você não precisa dizer “vc está gorda”, porque, embora seja verdade, fere a lei do amor. A resposta poderia ser “está bem, mas se vc puser um vestido mais largo ficará melhor” ou “não está caindo muito bem em você essa roupa, vamos tentar uma mais larga?”, algo do gênero, entende?
      .
      Se não estou bem e alguém me pergunta como estou por uma questão apenas de educação não tenho porque ficar me lamuriando com ela. Posso dizer algo do tipo “estamos na luta” ou “tudo segue no controle de Deus”, respostas que não configuram mentira mas que não me obrigam a ficar murmurando pelos cantos com cada pessoa que me pergunta como estou, compreende?
      .
      Espero ter ajudado.
      .
      Abraço, na paz do Mestre,
      mz

  12. silas disse:

    Excelente Texto… Parabéns mais uma vez…

    Se fosse fácil ser cristão, todos seriam…. Mas a porta é estreita e larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela.

    Tem sido realmente difícil, principalmente nos dias de hoje, mas se Jesus está no barco, ele não

    fica a deriva…

    Conta o meu pastor a seguinte história:

    Um homem estava com seu carro e viu Jesus parado pedindo carona…

    Ele colocou jesus no banco de passageiro e começou a dirigir…

    Depois de algum tempo o homem bateu com o carro e começou a culpar Jesus, por não impedir a batida…

    Jesus disse.. Se vc tivesse me colocado pra dirigir, isso não teria acontecido!

  13. otavio henrique disse:

    Querido Mauricio, graça e paz!!!
    Jesus me converteu a Ele já faz aproximadamente uns 8 anos. Sou feliz com Jesus. Sou membro de uma congregação pentecostal, e servo das escrituras sagradas, minha regra de fé e pratica. Amo a teologia ainda que não seja graduado nela. passei a conhecer os comentários do irmão pelo Gospel prime, e me chamou a atenção pela sua luta contra teologias que estão em grande parte do meio cristão mas, que de Cristo não tem absolutamente NADA!
    O que eu quero expressar aqui é algo para edificar a sua fé. Tenho passado muitas dificuldades na minha vida financeira, dentro da minha casa ( minha esposa esta gravida de nosso primeiro filho e estava sofrendo de heperemese gravidica). Oh luta!!! Mas quanta graça!!
    Semana retrasada um jovem novo convertido da minha igreja bateu na minha porta desesperado:
    – Irmão Otavio me ajuda, eu não recebi e estou sem nada em casa para o jantar eu e minha familia!
    naquela mesma hora chamei minha esposa, pegamos algumas coisas inclusive o dinheiro de minha passagem semanal e damos a ele. Sentei a mesa com ela e começamos a conversar e ver que se estamos em dificuldade, haverá sempre alguem em situação menos favoravel que a nossa.
    Senti muito dentro de mim pelo o irmão e tambem por mim mesmo por muitas vezes fazer tão pouco a favor de alguem que precisa. Pedi perdão a DEUS e agradeci a Ele por poder ajudar aquele jovem.
    Agora querido Mauricio eu fico imaginando…. se eu contar isso em algumas igrejas ou para alguns crentes, será que seria chamado de maldito a exemplo do que fizeram por aí com Jó?
    Será que não diriam que eu ou o outro irmaõ estamos em pecado ou que não temos fé o suficiente? E a onde fica aquela passagem “Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade.Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece.
    Filipenses 4:12-13 ” .
    Onde esta minha vitória?
    Ela estas na cruz! Esta no perdão dos meus pecados! Esta no sorriso de minha esposa que apesar de todas dificuldades todos os dias me recebe!
    Somente a Ele a gloria! apenas a sua graça nos basta!!
    Ajudar os outros quando temos em sobra é facil!!
    Alguem pode me perguntar como eu fiz para ir trabalhar sendo que o dinheiro da passagem eu ajudei ao jovem? todos esses dias quando estava no ponto alguem passava e me chamava : ei jovem, quer carona?
    Deus cuida de nós! não precisamos fazer barganhas com Ele. Isto é prosperidade!
    Apenas,

    • Otávio, graça e paz,
      .
      fico muito feliz por ver que você alcançou esse nível de maturidade espiritual. Oro ao Senhor que nuca falte o pão sobre a tua mesa e que Ele continue guarda do e protegendo você e sua família.
      .
      Um abraço carinhoso, no amor de Jesus,
      mz

  14. Paulo Nunes disse:

    Aleluia!
    Muito bom. Obrigado Querido DEUS! Obrigado amado mauricio! :) Aleluia!

  15. Greize disse:

    Cansada da vida então…………:(

  16. Tamires Souza disse:

    Texto enriquecedor Mauricio, diante dessa onda da teoria da prosperidade, onde as pessoas só buscam apenas as bençãos, e mais bençãos… vão a procura de Cristo, interessadas no que Ele pode fazer, ou pode realizar, estão a procura dos milagres, e benefícios próprios. Agora tomar sua cruz e seguir a Jesus ninguém quer… mas é ai onde está o verdadeiro evangelho, em abrir mão da nossa vontade por amor e obediência a Cristo. Deus continue a te abençoar e te usar! estou com saudade de você nas redes sociais, você fazia a diferença lá! rsrsrs. Um abraço.

    • Olá, querida, como você está?
      .
      Pois é, querida, a coisa está complicada. Temos sempre de nos ater a Cristo para não sermos conduzidos por outros “cristos”.
      .
      Obrigado pelo carinho, mas, realmente, de redes sociais já a tive a cota de uma vida inteira. Estou sempre aqui no blog, sempre que quiser você é muito bem-vinda!
      .
      Um beijo fraterna e lembrança a todos os manos e manas dessa igreja querida,
      mz

  17. Fabiana disse:

    Eu me pergunto o que os seres humanos que ocupam os bancos das igrejas pensariam e como se comportariam ao serem confrontados com tais verdades no púlpito?Sabemos que isso não ocorre com a frequência que deveria.O evangelho de Cristo deixou de ser pregado em muitas igrejas para que ideologias que só fazem alimentar o ego do homem tomasse o seu lugar.Nossa natureza carnal é tão egoísta, violenta e orgulhosa. Negar-se a si mesmo pra quê?Como assim? O ser humano desde sua saída do éden só busca o que quer.O que quer ouvir, fazer e dizer.Só mesmo o Espírito Santo para nos transformar, a começar por nos fazer encarar tais verdades.Ora, vivemos para quê?Vivemos para fazer a vontade de Deus.Oremos para que a igreja seja despertada.Amém.

    a Paz do Mestre

  18. sidnéia g. de oliveira disse:

    mauricio,graça e paz ! me desculpa por esta pergunta que vou fazer pois nao sei se é adequada para este tema mas o que vem a ser ” dizer nao a um relacionamento onde o jugo desigual nao agrada a deus? um abraço!!

    • Olá, Sidneia,
      .
      não tem problema algum em perguntar. Se pôr em jugo desigual é associar-se a quem não partilha da sua fé em questões como, por exemplo, racionamentos afetivos. A base é 2Corintios 6:
      .
      “14Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniqüidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas? 15Que harmonia, entre Cristo e o Maligno? Ou que união, do crente com o incrédulo? 16Que ligação há entre o santuário de Deus e os ídolos? Porque nós somos santuário do Deus vivente, como ele próprio disse: Habitarei e andarei entre eles; serei o seu Deus, e eles serão o meu povo.
      17Por isso, retirai-vos do meio deles, separai-vos, diz o Senhor; não toqueis em coisas impuras; e eu vos receberei,
      18serei vosso Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-Poderoso.”
      .
      Deus te abençoe,
      mz

  19. Larissa Pires disse:

    Que texto!
    Falou muito ao meu coração.
    Espero pôr em prática o “negar-se” e tomar minha cruz aqui na breve vida terrena.

    Deus o abençoe, irmão.
    Lembrarei de orar por você e sua família.

    • Oi, Larissa,
      .
      fico feliz que o texto tocou tua alma, mana. Torço por você conseguir cumprir esse propósito.
      .
      Bênçãos em dobro pra ti e obrigado pelas oraçoes,
      mz

  20. Soli Deo Gloria, por este texto maravilhoso meu irmão. Negar a si mesmo, em, é algo que realmente vem na contra-mão do sistema religioso que vivemos nos dias atuais, hoje a maioria dos que se dizem crentes em Cristo, buscam viver uma vida totalmente ao oposto do que viveram nossos “pais” do passado. Como há diferença entre o que se pregava os apóstolos, os puritanos, os reformadores, e hoje o que se prega é um “evangelho” da nova era, aonde o centro e o foco não é Cristo, mas sim o homem. Que eu e vc meu irmão, que nós o eleitos do Senhor, possamos caminhar em direção a Cristo, e carregar a nossa cruz a cada dia, que possamos fugir desse “evangelho” mercantilista e humanista da nova era; continuemos seguindo nosso mestre Jesus Cristo, o autor e consumador da nossa fé; um forte abraço meu irmão.

    • Olá, Daniel,
      .
      fico feliz por ver a tua maturidade espiritual, mano. Oxalá todos os irmãos entendessem assim o evangelho de Cristo. Louvo a Deus por tua vida.
      .
      Abraço fraterno, no amor de Jesus,
      mz

  21. Michele Shimosako disse:

    Já não consigo ficar sem acessar o Apenas

    cada post que leio é uma benção nova que recebo.

    Negar o meu Eu é algo que está em todas as minhas orações, e graças a infinita misericórdia do nosso Senhor e Salvador, estou a aprendendo a cada dia mais.

    Nossa, a cada dia quero menos de mim e mais de Deus.

    Deus te abençoe amigo, fica na paz do Senhor.

    Abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s