A medida com que Deus nos medirá

Publicado: 18/04/2013 em Amor ao próximo, Fruto do Espírito, Perdão, Sofrimento
Tags:, , ,

Eles são muito perdoadores, perdoam com muita facilidade“. Essa frase é a última de um documentário a que assisti recentemente e que ficou ecoando em meus pensamentos por um longo tempo. O filme chama-se “Project Nim” e conta a história de um bebê chamado Nim, incapaz de falar, e que, com duas semanas de vida, foi entregue a uma família adotiva. Lá teve todo o carinho e, ensinado por professores, aprendeu a linguagem de sinais. Assim, passou a se comunicar. Com o tempo, Nim foi crescendo e se tornou agressivo, a ponto de ter de ser removido dessa casa e levado para uma instituição onde desenvolveu fortes laços afetivos com seus tutores/professores. Acabaram se tornando também grandes companheiros. Seu melhor amigo era um deles, um jovem hippie chamado Bob. Anos depois, a instituição em que Bob trabalhava e convivia com seu companheiro sofreu problemas financeiros, Nim teve de se mudar para outra instituição e lá viveu sem amigos, isolado, sem ter ninguém que conhecesse a linguagem de sinais, abandonado, solitário e triste. Tornou-se amargo. Não tinha com quem se comunicar. Dez anos depois, Bob decidiu visitá-lo. Sem esboçar nenhum rancor pela década de abandono e todo o sofrimento, Nim brincou com o amigo, bebeu refrigerante com ele e conversou na linguagem dos surdos. Foi nesse momento que Bob falou a frase que inicia este artigo.

Eles são muito perdoadores, perdoam com muita facilidade“. Em princípio, ao ler isso, eu poderia pensar que “eles” se refere a nós, cristãos. Afinal, somos o tipo de gente de quem mais se espera uma atitude perdoadora. Foi o que Jesus ensinou – mais do que isso, mandou. Há mais de 240 passagens só no Novo Testamento que falam sobre o tema (creia, eu pesquisei). A oração do Pai Nosso diz que devemos pedir ao Senhor que só nos perdoe na mesma medida em que perdoamos os nossos devedores (Mt 6.12). A Bíblia afirma que Jesus veio para o perdão dos pecados (Mc 2.17; Hb 1.3; 9.27,28; 10,12; Mt 1.21; Lc 19.11; 24.46,47) e que Ele é o Cordeiro sacrificado pelo perdão de muitos (Mt 26.28). Que devemos nos perdoar mutuamente, assim como Deus nos perdoou (Ef 4.30-32). Que quem não perdoa não será perdoado (Mt 18.35). Isso, aliás, é muito sério. Leia atentamente:

“E quando estiverem orando, se tiverem alguma coisa contra alguém, perdoem-no, para que também o Pai celestial lhes perdoe os seus pecados. Mas se vocês não perdoarem, também o seu Pai que está no céu não perdoará os seus pecados.” (Mc 11.25,26)

Por tudo isso, o povo que se chama cristão, entre todos os grupos humanos, é quem mais deveria perdoar e de quem mais se espera essa atitude. Então é natural que se pensasse que Bob estava se referindo aos cristãos. Mas não. Bob estava se referindo a pessoas como Nim. Só que Nim não era uma pessoa. Era um chimpanzé.

O emocionante documentário mostra a vida desse primata que, em seus 26 anos de vida, foi transferido para diferentes lugares, viu praticamente todas as pessoas com quem desenvolveu vínculos afetivos sumirem de sua vida, chegou a ficar trancafiado por meses num laboratório onde se realizam testes em animais para o desenvolvimento de vacinas. De uma família com sete filhos, onde cresceu usando roupas humanas, brincando e cercado de afeto, Nim (foto) viveu ladeira abaixo, cada vez mais sem carinho, isolado, amargurado. Acabou só, numa jaula, sem ter com quem se comunicar. Mas, quando viu Bob, seu antigo companheiro que o havia deixado abandonado ali, à própria sorte, por dez anos, não revidou, não se vingou, não agrediu, não demonstrou rancor. Pelo contrário, foi amável, quis brincar, deu seu amor de graça. E Bob termina dizendo que chimpanzés são seres altamente perdoadores, que estendem perdão com uma enorme facilidade.

Confesso que senti vergonha da minha raça. Pois a raça humana – e falo de mim – tem uma capacidade monstruosa de não perdoar. Somos vingativos, rancorosos, maldosos, se alguém te arranca um olho você quer os dois dele. Queremos sangue! Perdoar para nós parece ser uma fraqueza. Só que ao agirmos assim simplesmente estamos sendo bem pouco cristãos.

Pensando bem, deixe-me refazer a frase: ao agirmos assim simplesmente não estamos sendo cristãos.

Dois dias antes de ver “Project Nim” tive o desprazer de assistir ao programa “Tabu”, no canal National Geographic, sobre bruxaria. Mostrava diversos bruxos, de diferentes linhas, e suas práticas. Impressionou-me em especial o caso de Rosa, uma colombiana que perdeu o homem que amava para outra mulher. Sua decisão diante dessa situação foi procurar um sacerdote de magia negra para destruir a vida da rival. Ela foi explícita em suas entrevistas, em que dizia que não ficaria feliz enquanto não visse a outra na pior. “Não vou sair por baixo, enquanto não acabar com ela não vou descansar”, afirmou. A equipe do programa teve autorização de filmar o ritual. Fiquei estarrecido. Enquanto criava no centro de um pentagrama com a ajuda do bruxo uma boneca (foto) que simbolizava a pobre mulher, cravava-lhe dezenas de alfinetes, a punha num caixão e jogava terra de cemitério e sangue de um cadáver em cima, Rosa pronunciava montes de maldições contra a vida da mulher, literalmente pedindo à “Santa Morte” que destruísse a vida dela. Em seus olhos via-se o prazer de fazer o mal a outro ser humano. Ao final, ela demonstrava nítida satisfação pelo que fizera. Chegou a comemorar. Agora sim podia dormir em paz: tinha praticado a mais diabólica vingança.

Não tive como não refletir  profundamente após assistir a esses dois documentários. De um lado estava Nim, o chimpanzé extremamente perdoador. Do outro, Rosa, o ser humano que tudo o que queria era se vingar. Fiquei me perguntando se admirava mais o macaco ou aquela criatura feita à imagem e semelhança de Deus. Tive de reconhecer que foi o animal quem ganhou meu respeito.

O que está acontecendo com a humanidade? Por que estamos assim? Onde está o exemplo dos cristãos no que tange ao perdão, algo basilar dentro de nossa fé e tão ausente da nossa prática? Será que estamos tão envolvidos com práticas de culto e ativismo eclesiástico que esquecemos da essência do Evangelho? Louvamos, levantamos as mãos, damos a paz do Senhor com nossa melhor cara de santo mas da porta da igreja para fora somos impiedosos e malignos? Será que entendemos direito o Evangelho?

Sugiro que você leia atentamente as duas passagens bíblicas que reproduzo a seguir. Pois, de tanto ler o mesmo trecho das Escrituras, muitas vezes as palavras passam despercebidas por nossos olhos e não ganham consequência em nossa vida. Isso é normal, acontece com todos nós. Mas em se tratando das Escrituras, temos de aprender a transformar o texto em vida. Então faço uma proposta: tente ler devagar, frase a frase, captando o sentido do que é dito com atenção, como se fosse a primeira vez que as estivesse lendo:

Em Lucas 6.27-38,  lemos palavras dos lábios de Jesus de Nazaré:

“Mas eu digo a vocês que estão me ouvindo: Amem os seus inimigos, façam o bem aos que os odeiam,  abençoem os que os amaldiçoam, orem por aqueles que os maltratam. Se alguém lhe bater numa face, ofereça-lhe também a outra. Se alguém lhe tirar a capa, não o impeça de tirar-lhe a túnica. Dê a todo o que lhe pedir, e se alguém tirar o que pertence a você, não lhe exija que o devolva.  Como vocês querem que os outros lhes façam, façam também vocês a eles. 

Que mérito vocês terão, se amarem aos que os amam? Até os ‘pecadores’ amam aos que os amam.  E que mérito terão, se fizerem o bem àqueles que são bons para com vocês? Até os ‘pecadores’ agem assim.  (… )

Sejam misericordiosos, assim como o Pai de vocês é misericordioso. Não julguem, e vocês não serão julgados. Não condenem, e não serão condenados. Perdoem, e serão perdoados. Dêem, e lhes será dado: uma boa medida, calcada, sacudida e transbordante será dada a vocês. Pois a medida que usarem, também será usada para medir vocês.

Nos últimos meses decidi reler o Novo Testamento, desta vez na Nova Versão Internacional. E confesso que, ao ler essa última frase, fiquei abalado. Pois tive uma compreensão inédita sobre ela que me atravessou como uma corrente de alta voltagem: no dia em que estivermos face a face com o Criador, seremos tratados por Ele da exata mesma forma com que tratamos o próximo. No contexto, isso fala de quanta misericórdia usamos, de como julgamos, se condenamos ou se perdoamos. É nada menos do que o “…e ao próximo como a mim mesmo”. Li, meditei e vi o quão distante estou do ideal de Cristo. E você?

Outra passagem que reforça essa e que tenho lido diariamente para tentar me lembrar sempre e viver conforme ela ensina é Romanos 12.14-21:

“Abençoem aqueles que os perseguem; abençoem, e não os amaldiçoem.  Alegrem-se com os que se alegram; chorem com os que choram. Tenham uma mesma atitude uns para com os outros. (…)   Amados, nunca procurem vingar-se, mas deixem com Deus a ira, pois está escrito: “Minha é a vingança; eu retribuirei”, diz o Senhor.  Pelo contrário: “Se o seu inimigo tiver fome, dê-lhe de comer; se tiver sede, dê-lhe de beber. Fazendo isso, você amontoará brasas vivas sobre a cabeça dele”. Não se deixem vencer pelo mal, mas vençam o mal com o bem.”

Retribuir o mal com o bem: essa é a vontade do Senhor para mim e para você. E esse é o termômetro que será usado no grande e terrível dia em que estaremos diante do trono do Altíssimo e teremos de prestar contas de tudo o que fizemos e dissemos. E, enquanto nos resta tempo, temos de decidir se vamos agir como chimpanzés ou como seres humanos.

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Maurício

About these ads
Comentários
  1. Mery disse:

    Chorei,meditei e pedi perdão
    obrigada por esse texto Maravilhoso Maurício.

  2. Marco Juric disse:

    Bom dia Zágari!

    VERO!
    Deus me ajude a melhorar a cada dia…preciso mesmo!

    GBY!

    MJ

  3. Juliana disse:

    Sem palavras Maurício! Era o que eu precisava ler hoje!
    Deus te abençoe sempre irmão!

  4. Danila disse:

    Olá Maurício,
    Maravilha de post meu irmão!Que a cada dia imitemos o Mestre,que é manso e humilde de coração.Essa é a sã doutrina,passagens bíblicas como essas q vce citou é que devem ser explanadas,repetidas e vividas nos púlpitos,enquanto tanto tempo se perde com ensinamentos vazios e q nem de longe nos ajudam a guardar a fé.
    No amor de Cristo,
    Danila

  5. Neia disse:

    Bom dia Mauricio,
    Com toda certeza estou muito longe do ideal de Cristo é vergonhoso mas nos humanos temos muitas dificuldades para o perdao mas para julgar e condenar isso nos tornar facil mas é na mesmo medida que vamos ser medidos chegara o momento que terei de prestar contas de tudo que o Espírito Santo me ajude a mudar minhas atitudes a ser uma pessoa melhor.
    Muito obrigado que Jesus abençoe vc e sua familia !!!
    Abraço Neia :)

  6. Vania Vianna disse:

    Seu texto, como sempre, é rico demais. Levou-me a refletir em como tenho vivido diante das situações difíceis de lidar com pessoas que ferem. Senti-me consternada e, como você, muitas vezes envergonhada diante dos chimpanzés. Sempre divulgo suas mensagens. Assim como sou abençoada, também desejo abençoar outras vidas. Que Deus continue usando sua vida, sua mente e coração para nos falar.

  7. Seu texto me deixou contente porque nos leva a olhar nosso interior, e com um olhar que desvenda a impureza que não desejamos ver.

  8. Acho que o documentário é a prova cabal que o homem não descende de primatas. se descendêssemos seriamos mais dignos. Mas enfim… é a nossa natureza, e se Deus não a transformar estamos fritos. Só Jesus na causa! Ontem fui a uma livraria e na seção de psicologia encontrei um livro cujo autor defende que a humanidade está melhor, e apresenta dados de pesquisas. Meio que me deu um nó, vou comprar o livro e matar a curiosidade. Será que a humanidade evoluiu mesmo?… Quando lembro destes fatos expostos por você, fica meio difícil de acreditar, pois olho para mim. Todos os dias trago à memoria estes versos sobre perdão e vejo como eu preciso aprender, como eu falho nesse sentido e como eu estou sem capacidade moral de cobrar isso do meu próximo. É, como sempre encerro meus comentários, que Deus tenha misericórdia, desta vez, muita misericórdia de mim!

    Deus te abençoe muito Maurício! :)

  9. Andréia disse:

    “Mas em se tratando das Escrituras, temos de aprender a transformar o texto em vida”
    Maurício meu irmão….suas palavras acima e no texto disseram tudo.
    “Eu vim para que tenham vida ” e vida a onde?
    Onde ELE nos deu para viver. Aqui e agora tirando as escrituras do papel e vivendo-as um relacionamento com o Pai e com o próximo.
    Sua última postagem e essa tem falado comigo porque anseio um evangelho simples de viver, de paz , humildade e justiça principalmente no meio do povo de Deus.
    Ao se tratar da outra face, entendo aqui que não é ser um “saco de pancadas” pois o próprio Jesus ao ser esbofeteado em Jo 18:22, 23 ELE não oferece a outra face e sim protesta contra a injustiça, a agressão
    . A questão aqui é contra a vingança, promover a reparação, o agravo, não render as coisas.
    Jesus foi O” cara” enquanto homem, lindo , perfeito, sensato, justo,meu ídolo.
    Somos chamados a paciência, ao domínio próprio, ao perdão, sempre no norte da justiça.E isso Jesus nos mostrou com clareza sempre usando a palavra.
    Portanto( a palavra )e voltando a postagem anterior deve ser usada para pedir perdão, para reconhecer sem demora Mt5:22 que preciso retratar com meu próximo, ter a humildade de reconhecer meu erro.
    E é fácil perdoar? Não. Só mesmo o coração do macaco acima para de tão imediato perdoar. Exemplo para nós foi José.na dificuldade em perdoar seus irmãos. A dor era tanta que seu choro ultrapassava os limites do palácio. Gn 37:45
    Mas se temos um Deus ao qual podemos relacionar(aleluia !Pois o véu foi rasgado), devemos então usar a palavra nos achegando diante DELE para nos ajudar a perdoar.
    Ah!!!! E o perdão vem… e com vem…e a dor que tomava conta do nosso coração, perpassando o peito e atormentando nossa alma se vai e a paz que inumda todo e qualquer entendimento faz- se morada em nosso coração.Sublime e real demais.
    Em Cristo
    Andréia

    • Palavras verdadeiras, Andréia. Negar-se a si mesmo…quem quer? Amar o inimigo… quem quer? O evangelho nos constrange, e bem-aventurados aqueles que se permitem constranger.
      .
      No amor do Pai,
      mz

  10. Luiz Fernando disse:

    A paz de Cristo, Maurício.
    Acho lindo esse estilo que você adotou em seus escritos. Lembra-me do caminho correto, da vontade de Deus aplicada em Sua graça, e no amor ao próximo que é o motivo cerne de Jesus ter se entregado a cruz por nós. Abordar este assunto e bater na mesma tecla(no melhor sentido) no século louco, desumano, insano, onde satanás está atuando com liberdade, preparando as mentes e corações para vinda do anticristo, é corajoso e correto. A igreja não pode se render a esses sentimentos, as práticas mundanas, a impiedade. Estamos parecendo tudo, menos imagem e semelhança de Cristo. Vejo todos os cultos de minha igreja, Maurício, essas situações que você descreveu. Tambem o faço, minha percepção está mudando agora(graças a Deus), mas, meu Deus, o desamor é absurdo, a inveja entre nós, cristão, é absurda. Maurício, por aqui pelo menos, a “paz do Senhor” não é dada com cara de santo mais não, agora é a paz sem o Senhor, de cara fechada, e olhe lá!
    Mas, como vc disse certa vez: “a mudança começa primeiro em nós mesmos”. Vamos tentar influenciar com o amor, e não ser influenciados com o ódio, o que você citou, “vencer o mal com bem”.
    Deus o abençoe muito. Abraços no amor do Senhor.

  11. jose mateus disse:

    boa tarde meu irmão e triste mais hoje tem muitas pessoas .brincando de ser crentes,naõ conhece nada da biblia naõ ler para mudar seu carater

  12. Mírian disse:

    Maurício, com todo respeito, por favor me dê uma orientação.
    Sei que devemos agir usando o bem para com o próximo, mas como agir diante de pessoas folgadas, dizer sempre sim? Dar tudo na mão? Como fazer?
    Acho tão complicado isso diante de pessoas assim, ainda mais que hoje em dia há muita gente assim, na família, no trabalho, e ainda mais nessa geração que vem vindo por aí?
    Devemos nos sobrecarregar para agradar essas pessoas a fim de termos uma atitude cristã?
    Por favor me ajude!

    Uma outra pergunta:
    Você indica a Nova Versão Internacional? Já ouvi tanta coisa a respeito que fiquei confusa.

    Obrigada!
    Mírian

    • Olá, Mirian,
      .
      sim, indico a NVi. É muito correta e muito boa. Leia sem medo.
      .
      Sobre sua pergunta, nao ficou muito claro para mim o que vc chama de uma “pessoa folgada”. Mas, em teoria, é isso mesmo. Pense: você acha que os lideres judeus e os soldados romanos foram “folgados” com Jesus? Se você refletir sobre a reação dele terá o modelo a seguir.
      .
      Abraço, na paz de Deus,
      mz

  13. Carol Boratino disse:

    Bom, espero agir como o chimpanzé rs…
    Muito edificante, são coisas que temos que trazer a memória sempre…
    Deus abençoe.

  14. jorge disse:

    Uma das coisas que peço a Deus é que Ele me torne um homem misericordioso , pois costumo julgar ao próximo com o senso de justiça do mundo e não o divino que é o correto , eu sou igreja de Deus , tenho a mente de Cristo , sou nova criatura , portanto devo tentar ter Cristo como referência e não achei na bíblia ainda algo sobre Jesus Cristo ter repelido tosos os que lhe proucuraram seja, com bos ou más intenções. Apaz de Cristo a ti irmão.

    • Oi, Jorge,
      .
      mano, o primeiro passo você já deu: reconheceu sua natureza e se insatisfeitos com ela. Agora é um dia após o outro.
      .
      Oro por ti, querido. Abraço, em Cristo,
      mz

  15. Aldo Silva disse:

    Sejamos Chimpanzés como o Nim. É preferível, a sermos cristãos hipócritas!!!

  16. E ae mano … como vai?

    Realmente não sei oque está acontecendo com a humanidade … é muito ferimento, mentira, egoísmo … e como vc disse, tbem falo de mim. Têm sido dias difíceis … talvez esse seja o motivo de tanto individualismo.

    Que o Senhor nos ajude …

    Abração e é sempre bom tê-lo compartilhando palavras tão ponderadas e dignas de reflexão!!

    • Oi, Alexandre, tudo bem?
      .
      Creio que o que esta acontecendo com a humanidade é que está comendo um fruto proibido. Depois tudo é consequência.
      .
      Abraço, queridão, na paz,
      mz

  17. LUCIA HELENA disse:

    se o homem estivesse no lugar de DEUS a humanidade já estaria extinta,pois só DEUS com seu infinito amor,bondade e misericórdia para nos tolerar assim,seres racionalmente irracionais…

  18. Paulo Carvalho disse:

    Irmão amado, muito obrigado por mais esse maravilhoso compartilhamento. Deus seja louvado pela sua vida, pela sua disposição à abertura e pelos seus dons!
    Se me permitir a licença do acesso ao seu email, tenho um trabalho ministerial que gostaria de compartilhar com o irmão. Caso não seja oportuno nem viável, por favor, não se constranja.
    Deus abençoe imensamente sua jornada!
    Grande abraço.

  19. Daniela disse:

    A paz Maurício!
    Que benção ler seus escritos! Mais uma vez fui edificada por eles. Que o Espírito Santo continue te concedendo graça e sabedoria!
    Como é gratificante retornar ao genuíno evangelho ensinado por Cristo não é mesmo?! Evangelho este que nos confronta, nos leva a auto análise e nos mostra o quanto estamos longe de parecermos com Cristo em Seu caráter e conduta. E essa constatação é ótima, ela nos leva a uma relação de total dependência com nosso Criador.
    Entendo o perdão como uma insistente “pedra no sapato” dos cristãos, isso porque insistimos em exercer nossa própria justiça. Insistimos em querer provar que estamos certos, em determinar culpados e inocentes, bons e maus. Vivemos a eterna trama de “bandidos e mocinhos”. Queremos anunciar aos quatro ventos o quanto fomos injustiçados, difamados, feridos, quando na verdade a Palavra nos ensina que o sábio encobre toda afronta.
    Que o Senhor tenha misericórdia de nós! Que sejamos filhos que docemente descansam confiando nos cuidados do Pai. Presente, amoroso e justo Pai!
    Um abraço irmão! E obrigada por se permitir ser um instrumento nas mãos de Deus.

    • Oi, Daniela,
      .
      obrigado por suas palavras, tão cheias de bondade e carinho.
      .
      Compartilho do teu pensamento, mana. Creio que temos de fazer nossa parte, transportar a praia grão a grão. O resto é com o Senhor.
      .
      Beijo carinhoso, no amor de Deus,
      mz

  20. Oi meu amigo ザガリ さん, tudo na paz ?

    Por onde andamos em ?
    Cara, quanto mais eu conheço Deus, mais eu percebo o quanto sou nada !
    Que seus textos continuem nos incentivando a refletir sobre quem somos.

    Paz amigão, bju no coração

    • Salve, tomodachi! Tudo na paz, graças a Deus.
      .
      Essa é a conclusão imediata, mano: ele cresce, nós diminuimos.
      .
      Faço minha a tua oração!
      .
      Abraço e paz, querido, no amor de Deus,
      mz

  21. Marco Aurélio disse:

    E agora, senhoras e senhores, a VERDADEIRA razão de o sistema religioso cobrar dízimos: construir templos, sustentar uma classe clerical, e empregar blogueiros para defender a si próprio não é de graça, minha gente! E quem tem emprego no sistema VAI defender o dízimo porque ele é que garante o seu ganha-pão! Já os verdadeiros cristãos já deixaram/estão deixando a Grande Meretriz. Àqueles que ainda estão no sistema, as palavras do Salvador Jesus: Sai dela, povo meu!

    • Marco Aurélio,
      .
      se você continuar sendo tão agressivo em seus comentários eles passarão a não ser mais aprovados. Se você discorda da entrega dos dízimos, é um direito seu. Mas é um direito de qualquer pessoa não ser obrigada a ficar lendo seus impropérios tão…cristãos? É no mínimo curioso você defender tanto o que seriam as “palavras do Salvador Jesus” enquanto trata irmãos em Cristo desta forma tão absolutamente destituída de amor. Entre dízimos e o amor ao próximo, querido, acredito que o amor é um assunto muito mais importante. E suas palavras tão agressivas demonstram que teu coração está vazio dessa virtude do fruto do Espírito.
      .
      Sempre aprovei seus comentários, escritos sempre com uma enorme ignorância na escolha das palavras de espantar qualquer ateu. Mas hoje você ofendeu-me pessoalmente com sua sugestão a “blogueiros empregados”, como se eu fosse empregado de alguém que cobrasse dízimos. Não sou. Sou assalariado e recebo por um trabalho que exige muito de mim. Dízimo algum me sustenta. Meu blog não tem absolutamente nenhum fim lucrativo, nunca recebi nenhum centavo por ele. Os quatro livros de minha autoria já publicados não me rendem um centavo sequer, visto que todos os meus direitos autorais são doados para missões. Então faça a gentileza de, no mínimo, não levantar falso testemunho – que, não sei se você sabe, é um dos dez mandamentos. Está lá em Êxodo 20, quem sabe você procure conhecê-los?
      .
      Portanto, seus comentários discordantes serão muito bem-vindos neste blog enquanto carregarem em si amor e ponderação e não esse lamentável tom sarcástico, ofensivo e absolutamente anticristão que trazem em si. Quer falar sobre cristianismo? Aja como um cristão.
      .
      Deus o abençoe,
      mz

  22. Obrigado Mauricio por mais um belo texto e mais uma importante reflexão. É impressionante como o Senhor usa seus escritos para me impactar. Abraço!

  23. pulserio Flores disse:

    Ontem a noite chorei muito aos pés de Jesus,com tristeza,por conta do evangelho morno que é pregado nas igrejas levando milhares de almas para o inferno por conta do engano que elas mesmo buscam,pois querem um evangelho fácil e sem cruz e é isso que satanás e alguns mestres tem ensinado e selado o destino de muitos.Só dois tipos de águas satisfazem o legítimo evangelho,as águas quentes eas águas frias.O evangelho de poder eo do ensino puro sem heresias.Deus seja sempre glorificado no puro ensino de sua palavra!

  24. roberto disse:

    É Mauricio como diz aqui nao mundão, quanto mais conheco o ser humano mais eu prefiro o meu cachorro, e quem ja teve um cachorro de animal de estimaçao sabe do que eu estou falando, os animais nao olham a aparencia, se vc é rico ou pobre, se vc é negro ou branco, se vc é gay ou hetero, pra ele interessa o nosso coraçao, assisti ao filme marley e eu, incluvise comprei até o livro, o dono do cachorro no final do filme ele diz se vc der o seu coraçao pra seu cachorro , ele dará o dele pra vc, eu chorei todas as vezes que assisti esse filme, tbm, quem nao chora?rs enquanto isso nos seres humanos fizemos completamente o contrario de nossos amigos de quatro patas, somos mesquinhos, interesseiros, preconceituosos, magoamos as pessoas, que liçao esses amiguinhos nos dá, eu amo tanto os animais, que se eu pudesse seria veterinario, mas nao tenho vocação infelizmente. Se eu ja tenho panico de injeção imagina dando injeçao no bichinhor,rs.
    Aqui no mundao tbm se diz errar é humano e perdoar é divino, eu sei que perdoar não é facil, eu mesmo as vezes tenho vontade de pegar um pelo pescoço e dar um chacoalhao, mas depois que a raiva passa, eu vejo que nao vale a pena, deixo ao cargo da vida, pois o que plantamos hj colheremos amanha, nao é facil, mas temos que tentar,alias o amor nao encobre uma multidao de pecados? devemos fazer aos outros o que gostariamos o que fizessem por nos? mesmo nao sendo mais cristao, eu nao esqueço disso, nao sou perfeito e nunca serei, se fosse nao estaria mais neste mundo, mas vou tentando fazer o certo, pois o que mais preso neste mundo é ser justo com as pessoas, um forte abraço.

    • Oi, Roberto,
      .
      de fato o mundo é um lugar estranho. É por isso que fico feliz por ser um peregrino em terra estranha, pela esperança de um dia alcançar a pátria à que de fato sou cidadão. Aqui que fiquem os ossos.
      .
      Abraço pra ti, na graça de Jesus,
      mz

  25. Nós deveriamos ter esse nível de perdão sempre! Não vou dizer que você teve a felicidade de escrever esse texto. Mais vou desejar que sua intimidade com o SENHOR cresça a cada dia mais e mais, te levando a ter sensibilidade a voz do SENHOR e assim mais testos como esse viram. Abraço grande do Amigo e irmão Robson Gabriel

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s