Quero trazer à esperança aquilo que será uma boa memória

Publicado: 07/01/2013 em Espiritualidade, , Felicidade, Graça, Sofrimento
Tags:, , , , , , , , , , , , ,

Memo1Há algum tempo tive o privilégio de conversar com idosos que vivem em uma casa de repouso. Marcou-me uma senhora em especial, de seus oitenta e muitos anos. Estávamos falando  sobre sua vida, quando lhe perguntei se tinha arrependimentos de coisas do passado. Ela lançou um olhar no vazio e, depois de pensar um pouco, respondeu: “Sim… eu me arrependo de ter passado tanto tempo pensando no passado”. Demorei algum tempo tentando entender exatamente o que ela quis dizer. Quando viu que eu estava parado, com cara de pastel e uma interrogação na testa, emendou: “Não é que não tenhamos de nos arrepender das besteiras que fizemos. Mas é que, se a gente olha pro futuro e não pro passado, não vamos ter arrependimento de nada, entendeu? Porque o que passou machuca, mas o que está pela frente deixa sempre a gente empolgado”. Fiquei pensativo. O que ela disse me fez lembrar de uma frase que li em um livro de C. S. Lewis: “Existem coisas melhores adiante do que qualquer outra que deixamos para trás”.

Está na moda o versículo de Lamentações de Jeremias 3.21: “Quero trazer à memória o que me pode dar esperança”. É um desejo inteligente. Mas eu confesso que, depois de muito meditar nas palavras daquela senhora, tenho tentado aplicar a minha vida uma nova disciplina espiritual: trazer à esperança aquilo que pode se tornar uma boa memória. Olhar para o futuro na expectativa das coisas boas que Deus pode trazer. Porque as dores do passado… doem. E de sentir dor quem gosta?

Por isso, é importante valorizarmos o passado sim, mas cada vez mais tenho descoberto que o passado só tem função se ele ajuda a compor nosso futuro. Porque, no final das contas, isso é o que interessa: de que modo posso pegar as experiências boas e ruins do passado para construir um futuro melhor? Pois o passado é como uma pintura estática, engessada, paralisada, limitada por suas molduras. Já o futuro é uma tela em branco, à espera das tintas, cheia de possibilidades e com grande potencial. E o presente é o pincel que toca ao mesmo tempo a mão e a tela, em processo de construção de algo novo. Se as novas gerações de pintores se contentassem em ficar apreciando os quadros no museu nada novo seria pintado. E aí viveríamos de ruminar alimento antigo e não de produzir alimento novo. A civilização ficaria congelada numa eterna contemplação do que já passou.

Memo2Eu gosto do passado. Coleciono livros com fotos do Rio Antigo, tenho um gramofone na minha sala e dois telefones antigos, um com 100 e outro com 56 anos de idade. Gosto de antiguidades. Mas, depois dessa experiência com aquela senhora, me peguei outro dia sentado no sofá, olhando para esses objetos e pensando, tentando entender por que eles me fascinam. Cheguei a uma conclusão: aquilo que não vivemos nos entristece porque gostaríamos de ter vivido e por isso buscamos estar perto desses artefatos do passado, para diminuir a distância entre nós e o que não vivemos. Eu gostaria de viver na época dos gramofones. Apesar de todos os badulaques eletrônicos que o século 21 nos oferece, aquela era uma época mais cavalheiresca, mais nobre, de pessoas mais educadas e cerimoniosas. Confesso que gosto disso, tenho saudades de quando os homens cediam o lugar no ônibus para senhoras e puxavam suas cadeiras para se sentar à mesa. Até a arquitetura era mais elegante, com estilo  rococó e elegantes filigranas. Me agrada o século 19, por exemplo. Sinto pena de não ter vivido na época de Machado de Assis, com todos os atrasos que havia, a febre amarela e a ausência da Internet. Só que… de que adianta pensar nisso? Eu vivo é na época das bugigangas, dos ipads e iphones, dos ônibus espaciais e do feissebuqui, quando as pessoas sentam à mesa do restaurante e, em vez de conversar e sorver da maravilhosa experiência que é o contato humano, fica cada um imerso em seu smartphone. Quem já teve a chatíssima oportunidade de sair com amigos e ter que ficar vendo todos mexendo em seus “feisses”, “tuíters” e sms em vez de se dedicar à antiquada e ultrapassada arte de conversar com quem está à sua frente sabe o que estou dizendo. Só que não adianta nada lamentar a desumanização dos dias atuais ou nutrir a tristeza pelo que não vivi ou mesmo o que vivi e me fez sofrer. Os tempos são o que são e só o que podemos trazer é desejar que sejam algo mais próximo do que o passado foi.

As boas e más experiências do passado são as matérias que cursamos na escola da vida. Mas ninguém cursa uma escola para viver eternamente nela, cursa com vistas à formatura. A faculdade idem, cursamos com vistas ao mercado de trabalho. A vida idem idem, cursamos de olho na eternidade.

Aquela senhora estava certa: o que importa não é a cerimônia de casamento, é a vida a dois pelos anos que virão. O que importa não é a festa de formatura, é o mercado de trabalho. O que importa não é o parto, é a vida inteira daquele ser humano. O que importa não é o pecado, é o que se pode fazer com seu aprendizado após o arrependimento. Todos são como ritos de passagem para algo melhor. Muitas vezes os ritos de passagem não saem como queremos, já fui a um casamento em que o noivo desmaiou no altar, já vi formaturas chatas que me fizeram dormir, o parto de minha filha foi tenso e estressante, já cometi pecados que me fazem querer sumir. Mas o que veio depois foi ótimo: uma vida conjugal feliz, um emprego que realiza, uma filha saudável que me faz sorrir, uma caminhada em novidade de vida. Futuro.

Memo3Aquela senhora não sabia, mas suas poucas e sábias palavras cutucaram meus paradigmas.  Tenho olhado o futuro com olhos melhores. Sem desprezar o passado, venho refletindo sobre ele com uma certa frieza inédita. Dores demais. Cicatrizes em excesso. Decepções além da conta. O futuro, por incerto que seja, está todo nas mãos do Pai, que segura o pincel em sua mão. E olho para o que virá com a esperança de que vire boas memórias. Muitas das que tenho hoje apagaria, se fosse possível viver o brilho eterno de uma mente sem lembranças. Já as memórias que terei amanhã são um mundo novo, misterioso e empolgante. O grande autor Gabriel Garcia Marquez já escreveu que “a vida é uma sucessão contínua de oportunidades”. Isso nos fala de uma existência em que a cada dia temos a chance de fazer algo novo, que construa um futuro memorável. Eu gostaria de colecionar em minha sala objetos do futuro, para que diminuíssem minha distância dele. O passado é limitado, já o futuro… é infinito.

Chega de saudade. Quero ter saudade do que ainda não vivi. Penso que essa é a proposta bíblica e por isso vou vivendo a cada dia o seu mal. Olhar demais para trás faz doer o pescoço. Temos é de seguir de olhos no horizonte, persistindo em correr a carreira que nos está proposta pelo nosso Senhor.

Memo4“Portanto, [...] corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta, olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus” (Hb 12.1,2).

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
mz

About these ads
comentários
  1. Alexandre Nobre disse:

    E ae Maurício, tudo bem mano?

    Cara, brilhante texto, mas uma frase me encheu os olhos de lágrimas, que disfarcei, pois estou no escritório cercado pelos meus colegas: “Olhar demais para trás faz doer o pescoço.” … como isso é verdade … profundo … estou deixando essas dores pra trás hoje, e essa frase me deu um empurrãozinho a mais.
    Compartilho a sua saudade tbem … não sou fã do tempo em que vivemos.

    Abração … e bora olhar pra frente!!!!

    • Oi, Alexandre!
      .
      Pois é, mano, a dificuldade de se viver muito é carregar na bagagem momentos ótimos mas também memórias terríveis. Seguir em frente é a saída. Hoje tenho um caso de amor com o futuro.
      .
      Abraço grande, querido, Jesus te abençoe,
      mz

  2. Luiz Fernando disse:

    Oi, meu querido. A paz de Cristo.
    Minha avó me criou. Ela contava as histórias do passado, quando as coisas eram mais “faceis”, as pessoas eram mais gentís, amaveis. Não havia tanta arrogancia e egoísmo que tem hoje. E ficava pensando, se talvez eu vivesse naquela época, não teria cometido tantos erros como cometi neste século. Mas cheguei a conclusão: no passado ou no futuro, vou continuar a ser um humano falho e muito errante. E se no passado as pessoas eram mais amaveis, gentís, educadas, por que nao ser isso no presente? O que torna o futuro mais surpreendente, é o fato de nós não estarmos no controle dele, a ansiedade pelo novo e de que tudo pode ser diferente, pra melhor, nos dá animo para viver a cada dia, isso se chama esperança. Agora cristão, a esperança pelo futuro supreendente é melhor, saber que alguEm poderoso, onisciente está no controle dele e pode criar coisas novas me deixa mais feliz e com mais sede das experiência do futuro. A única utilidade que o meu passado tem, é o testemunho do que a graça de Deus é capaz de fazer por uma vida destruída e oprimida pelo diabo. Só. O resto descarto e rumo ao futuro cheio de promessas.
    Esse texto com certeza me fez refletir em coisas que eu estava trazendo a tona em meus pensamentos, coisas que não São boas. Eu te agradeço, querido. E como sempre, um belo texto, de coração. A cada dia louvo a Deus por esse espaço.
    Abraços no amor do Senhor. A paz.

    • Olá, meu querido,
      .
      fico contente que o texto te trouxe a essa reflexão. E não me agradeça, Luiz, mas sim a Aquele que nos ilumina.
      .
      Abraço fraterno, na paz do Mestre,
      mz

  3. Jose Gad disse:

    A paz de Deus, nobre amigo Maurício!
    E aí?
    Poxa, que post revelador! A visão daquela senhora com a qual você teve essa experiência realmente é algo que devemos considerar bastante.

    Eu também gosto de “guardar” algumas coisas… funcionam como uma âncora para mim.
    É, mas refletindo em seu texto, concluí que ficar ancorado pode até me deixar seguro mas não me permite que eu “conquiste novas águas, outros horizontes”.

    Não é fácil sair da zona conhecida, de segurança (ainda que tenhamos dores e decepções), para aquela a qual nunca tivemos ideia. Mas é somente com essa atitude que conseguiremos avançar, não é verdade.

    Ta aí. Esse é um novo paradigma que estarei tratando daqui em diante.
    Obrigado mais uma vez.

    Deus seja conosco.
    Meu abraço fraterno,
    José.

    • Salve, José,
      .
      é, queridão, reconstruir paradigmas é um dos grandes caminhos para mudar para melhor. Tenho me visto obrigado a mudar muitos deles. Espero que seja para o bem.
      .
      Abraço, mano, no amor do Mestre,
      mz

  4. Elieser disse:

    Mauricio bom dia,

    Excelente reflexão,que Deus continue te usando.
    Um grande abraço.

  5. Marco Juric disse:

    Bom dia Zágari!!
    Feliz 2013!!

    Belíssima reflexão!!

    GBY!!

  6. Alessandra (Lelê) disse:

    Bravo Mauricio!!!!!!
    Clap clap e clap!!!!
    Muitas palmas para este post!

    Eu tb sou uma pessoa bem melancólica! Adoro o passado, sem esse aparato tecnológico que nos aprisionam.

    Mas esse passado tb me remete à época que eu não conhecia o Senhor. e eu julgava ser uma pessoa mais feliz e não era, pois não conhecia o motivo da minha alegria! A alegria verdadeira só pode vir do Senhor! Como sou feliz pq hoje eu vivo com Ele.

    Mauricio, muito obrigada por usar as palavras para me ensinar muito mais de Deus e da vida!

    Que Deus continue abençoando a sua vida e da sua familia que tanto amo!

    Com carinho e adimiração,
    Lelê

  7. Rodrigo disse:

    Bom dia meu mano,

    Fazia um tempo que não passava por aqui, me perdoe, estive em férias coletivas e nas últimas semanas aproveitei para me afastar do mundo virtual e viver mais o mundo real. =)

    Bom, já coloquei minha leitura em dia, risos. Li os últimos posts q não havia lido e mais uma vez fui edificado, glórias a Deus por sua vida.

    Um abraço e feliz 2013.
    Menos de nós e mais de Deus.

    Abraço.

    No amos de Jesus.

    Rodrigo

    • Oi, Rodrigo,
      .
      que isso, mano, não tem do que se desculpar. É muito bom fazer jejum de Internet, fico feliz que você tenha respirado um pouco de ar puro.
      .
      Que bom também que foi abençoado pelos textos, queridão. Louvo a Deus por isso.
      .
      Abraço grande,
      mz

  8. Mariana Lapa disse:

    Acho que de todos os textos que li neste blog (e li todos!), é com este que mais me identifico, também tenho esse “costume” de viver de lembranças e me apegar a coisas passadas que eu nem vivi (objetos, filmes, músicas, livros etc), e cada uma das suas palavras falaram bem direto ao meu coração, ainda mais agora no comecinho de um novo ano…
    Obrigada por escrever e compartilhar seus pensamentos e idéias passadas com sabedoria e humildade, sempre me edificam muito…

    Que Deus continue te abençoando e te dando forças pra continuar firme em suas convicções!

    • Oi, Mariana,
      .
      fico feliz que você tenha se identificado com o texto.
      .
      Obrigado por me privilegiar com a sua leitura, mana. Oro a Deus que tenham te edificado e que sigam fazendo isso. E não tem do que me agradecer, eu é que me sinto honrado.
      .
      Deus te abençoe muito e a toda sua família. Um abraço fraterno,
      mz

  9. Dayana disse:

    Minha bisavó não comia galinha porque cisca pra trás rs…., mas as vezes ciscar pra trás nos permitir fazer uma releitura nas experiências que serviram de alicerce para o que somos hoje, e quem sabe a partir dela construir novas. Aqui no Piauí, geralmente usamos restos de entulhos de outras casas com pedras para preencher valas como alicerce na construção de novas , e é assim que vejo a vida, o que passou sendo bom ou ruim sempre servirá para construir algo novo em nossas vidas. Os entulhos as experiências e as pedras novas os sonhos a serem conquistados. Legal você gostar de relíquias, a casa de minha avó seria um prato cheio pra você, desde baú, maquina de costura a manivela, relógios, sapatos antigos e radio ela tem, herdei de minha bisavó uma chaleira, até há algum tempo atras tinha um fogareiro a álcool que foi usado para fazer papa para mim(não lembro onde foi parar), tem coisas antigas que depois de uma reforma fica um brinco na casa. Abraço.

    • Dayana, olá,
      .
      antes eu admirava sua forma madura de ver as coisas. Agora vou arranjar um jeito de trazer toda a casa da sua avó para o Rio rs.
      .
      Deus te abençoe, minha irmã, abraço fraterno,
      mz

  10. Diógenes Moraes disse:

    Olá, Mano Maurício

    Achei que só eu fosse louco o suficente para querer ter vivido no passado, rsrs. Eu mesmo gostaria de ter vivido na época dos reformadores, ou dos puritanos. Poder sair de casa e dizer que estava indo ouvir uma pregação de Jonathan Edwards, George Whitefield, Charles Spurgeon, etc.

    Vira e mexe também me imagino sendo martirizado pelos imperadores romanos junto com os primeiros mártires cristãos do Livro dos Mártires.

    Penso que naquele tempo o cristianismo tinha mais vigor e éramos mais focados em Deus.

    Paz, parabéns pela reflexão.

    • Olá, Diógenes,
      .
      sofremos da mesma loucura, querido. Vivemos tempos tecnológicos mas muito desumanos. Que possamos construir um futuro que não deixe em nossos netos saudades de nossos dias.
      .
      Abraço, mano, na paz de Cristo,
      mz

  11. Maira brasileira disse:

    Maurício, olha que só tenho uma triste lembrança que far-me-ia sofrer novamente…mas, quando o saudosismo tenta aproximar-se de mim, vou ouvir uma linda canção do Prisma, em que Jesus amorosamente me diz: Vou te carregar, forte sou pra te ajudar…Só assim, recupero-me e sigo em frente, esquecendo-me das coisas que para trás ficaram, graças a Esse amor Maravihoso, que nos convida a não temer, pois Ele nos ajuda…É isso, meu amado irmão.

  12. Jacy disse:

    Maurício, a paz!

    Mano, ontem lembrava tanto de você, das coisas que li aqui, das palavras de ânimo no Senhor. Ontem eu estava cabisbaixa, triste, melancólica. Senti vontade de conversar com alguém. E ao mesmo tempo senti vontade de ficar calada, na minha. Foi um final de semana um pouco tenso. Bastou um probleminha de saúde e um desentendimento com alguém próximo para me fazer desenterrar muito entulho do passado. Me senti só, me senti injustiçada, me senti vazia e me senti humilhada. Vários “por quês” inundaram a minha mente. Saudades da ilusão que vivi outrora ou mesmo do que nunca vivi. As incertezas e a frustração de ter feito muitas bobagens e de em vários momentos terem feito comigo também. O pecado doendo no peito, não mais que suas consequências. A vontade de sumir, correr, fugir. E ao mesmo tempo a gratidão, a certeza do amor de Deus e de seu cuidado comigo me fazendo sentir egoísta. Foi providência de Deus este texto e esta lição de hoje. A sua reflexão acerca da fala desta senhora se tornou a minha reflexão e solução neste dia . As amarras do passado teimam em me aprisionar mas eu estou cansada e não é justo recuar. Preciso seguir em frente. Ter esperança. Lutar pelo futuro. Que o futuro seja melhor.
    Se ” a vida é uma sucessão contínua de oportunidades”, quero viver esta verdade, Maurício. Por favor, me ajude em oração.

    Deus seja contigo e sua família, mano querido. :)

    • Oi, Jacy,
      .
      fico feliz que esse simples texto trouxe alento ao teu coração e paz a tua alma. Oro por ti e pelo teu futuro, para que seja melhor que as dores do passado.
      .
      Deus seja contigo e com teu filhote. Um beijo fraterno,
      mz

  13. Zulmira Borges disse:

    Olá irmão!

    Bem vindo ao clube dos que gostam das velharias como dizem meus filhos rsrs
    Eu já tentei gostar de decoração “show room”, mas não é pra mim, amo sentir o cheirinho da peróba rosa de um baú de mais de 50 anos que herdei.
    E pensava que eu não era normal, por as vezes em que fico imaginando como seria bom viver em outras épocas. Em outros tempos era bem definido quem era cristão e quem não era.
    E tenho a esperança de que Deus trará dias melhores para aqueles que andam segundo a Sua vontade.

    Paz.

    • Olá, Zulmira,
      .
      é verdade, minha mãe tem uma cristaleira muito antiga de ébano que tem um cheirinho que eu gosto muito. E tenho de concordar com você em todo o resto.
      .
      Abraço carinhoso, no amor de Cristo,
      mz

  14. melinamartins disse:

    Ótima reflexão, Mauricio.

    É sempre bom conversar com quem já viveu mais.

    Tenho uma tendência a nutrir essa tristeza pelo que não vivi e também de ficar ansiosa pelo o que o futuro trará.

    Que o Senhor me ensine a não correr atrás do vento, a contar os meus dias para que o meu coração alcance sabedoria, a correr com perseverança o que Ele me propõe.

    Deus continue te abençoando, inspirando e conduzindo. Abraço.

  15. Bianca Dias disse:

    Maurício, que reflexão, que visão………..lindo demais ……. ai que coisa boa ser incentivada por tudo que vc escreve e o mais importante que é para crescimento de vida……

    A PAzzz!!!!!!!

  16. silvia Marques disse:

    Oi Mauricio, feliz ano novo, feliz futuro…

    esse seu post me fez lembrar de minha tia, querida, de 83 anos, que me inspira e me ensina como no parar no tempo. Ela sempre se atualizou com roupas, decorao e agora s tecnologias. Ela pesquisa na internet, tem e-mail e manda mensagens maravilhosas, e est no facebook; dirige seu carro, e ainda realiza seus afazeres domsticos. Uma pessoa que atravessou o sculo XX, vive intensamente esse sculo se atualizando atravs de leituras de jornais. Ela um exemplo pra mim. Todos os dias ainda, l a biblia, intercede em orao por todos que ama.

    Nossos “velhos” so fonte de inspirao e coragem para que possamos chegar l com qualidade de vida.

    abrao,

    Silvia Marques

    Date: Mon, 7 Jan 2013 09:32:14 +0000 To: marquesil@hotmail.com

    • Olá, Silvia,
      .
      Que bom saber que o texto te remeteu a uma pessoa tão querida. De fato, uma sociedade que não valoriza seus idosos tem que rever seus conceitos rapidamente.
      .
      Um feliz ano novo para você também e toda a sua família,
      mz

  17. Jéssica Pereira disse:

    ótima a mensagem! lembrei das conversas com meu avô.
    Deus te abençoe!

  18. Luiz Felipe disse:

    Olá irmão Mauricio.
    .
    Lindo texto, que para um quarentão como eu, faz todo o sentido do mundo.
    .
    Não sei realmente se o passado é tão estático como o irmão menciona. Para mim, da mesma forma que projetamos no futuro as nossas esperanças de hoje, e o definimos para nós, também projetamos no nosso passado as nossas experiências de hoje e o redefinimos também. Assim meu futuro está constantemente sendo redefinido, assim como o meu passado, pela pessoa que sou hoje.
    .
    Tive dores e confesso que algumas lembranças me sinto tentado a colocar no “arquivo morto” do meu inconsciente, mas hoje não tenho mais tanto medo de olhar para trás, pois ele a cada dia está sendo reescrito por Cristo em mim. Confesso que tenho alguns temores do futuro (nem tanto pelo meu, mas principalmente dos meus filhos neste mundo doido), mas estou aprendendo a coloca-lo diante do Senhor também.
    .
    Seja o que for, seja nas dores do passado e incertezas do futuro ou boas memórias do passado e esperanças do futuro, temos a nossa confiança na nossa Rocha firme que é o Senhor, na Sua soberania e no seu Amor para conosco.
    .
    “Os teus olhos viram o meu embrião; todos os dias determinados para mim foram escritos no teu livro antes de qualquer deles existir. ” Salmos 139:16
    .
    Obrigado mais uma vez por esta oportunidade de reflexão.
    .
    A paz.
    .
    Luiz Felipe

    • Oi, Luiz, tudo bom?
      .
      entendo o que você quer dizer. Quando me referi ao passado não foi com relação a como o enxergamos dependendo da perspectiva presente em que o olhamos, mas sim como sucessão imutável de eventos que não podem ser alterados.
      .
      Abraço grande, mano, Deus te abençoe,
      mz

  19. Ana Amélia disse:

    Tremendo esse texto. Falou profundamente em meu coração. Eu e minha família vivemos grandes golpes baixos vindo de pessoas que sabíamos que não eram dignas de confiança mas ainda assim acreditamos. E as circunstancias da vida nos causam dores, porém lendo esse post pude ver que pesos excessivos geram dores desnecessárias. Devemos viver olhando para o alto e para o futuro. O passado ficou para trás! Literalmente. Abraços.

    • Oi, Ana,
      .
      que felicidade saber que o texto trouxe leveza ao teu coração! Fico muito feliz por isso. Olhe para a frente, será bem melhor sim. E estenda perdao a quem te fez mal, será ainda mais edificante.
      .
      Deus abençoe muito você e sua família. No amor de Cristo,
      mz

  20. Bruno Carrão Menassi disse:

    Ótimo texto Maurício.

    Realmente quantas vezes me peguei pensando que eu preferiria ter vivido em uma outra época, pois antigamente que era melhor, uma época que nem vivi pra saber se realmente foi melhor como eu imagino.

    Talvez sem saber, essa senhora foi sábia como Eclesiastes 7:10 aconselha:

    Não diga: “Por que os dias do passado foram melhores que os de hoje? ” Pois não é sábio fazer tais perguntas
    Eclesiastes 7:10

    Abraço

    Bruno Menassi

    • Bruno, olá,
      .
      que excelente referência bíblica! Vou inclui-la no espaço “Pará refletir e viver” do blog. Obrigado pela lembrança!
      .
      Deus te abençoe muito. Abraço carinhoso,
      mz

  21. Sem palavras mano Mauricio…

    Sabias palavras dessa senhora, por isso que gosto de conversar com os que viveram mais que eu
    tbm, falam pouco mas o pouco que falam, falam muito ao coração, vou meditar nisso o resto da semana.. vlw por compartilhar isso conosco.

    e mais.. me fez lembrar essa música tbm.. espero que ouça

    A Paz Mauricio.! Deus abençoe

    • Oi, Gessé,
      .
      esse caminho é o mais excelente, mano. Sem querer desmerecer o vigor dos jovens, a sabedoria dos anciãos não acha comparação.
      .
      Obrigado pelo rap, querido. Uma proposta interessante.
      .
      Deus o abençoe muito,
      mz

  22. Lourayne Natiely disse:

    Maurício, que linda Reflexão!
    Muito me abençoou, e me fez refletir que não adianta ficar preso ao passado, não adianta ficar se martirizando pelos erros cometidos, pois como você mesmo disse “As boas e más experiências do passado são as matérias que cursamos na escola da vida”, e que possamos utilizar essas matérias para sermos aprovados, e que para que não venhamos a cometer os mesmos erros.
    E quanto ao futuro que possamos entregar a Deus, e que Ele nos direcione e nos dê sabedoria para seguir em frente!
    E peço a Deus que essa palavra sempre possa ecoar no meu coração, e que o Senhor me dê sabedoria para não ficar ansiosa com coisa alguma, por que Ele tem cuidado de nós.

    Que Deus continue te usando e te inspirando mano, para que você continue sendo benção em nossas vidas.

    Um grande abraço para você e toda sua família linda!
    Deus te abençoe grandemente!

    • Querida Lourayne,
      .
      que bom que o texto tocou teu coração. Fico grato a Deus por isso.
      .
      De fato é muito difícil controlar a ansiedade. Mas, como meu pastor pregou recentemente, “ansiedade demonstra falta de fé”. Palavra forte! Me fez pensar muito. Então quando a ansiedade puser as manguinhas de fora temos que dirigir o pensamento a Cristo. Pois, como Ele mesmo nos disse, devemos lançar sobre Ele todas as nossas ansiedades. Ele tem cuidado de nós.
      .
      Beijo com carinho, no amor de Jesus,
      mz

  23. Dalva disse:

    Olá querido Mauricio;
    …passei para ler seus textos e admirar tudo…estou saindo com o coração alimentado…
    obrigada por esclarecer pequenos detalhes da vida…Feliz 2013 pra ti e vossa família.

    Dalva

  24. Michelle disse:

    Brilhante, Maurício! Poucos textos teus me deixaram emocionada como esse. Toda profundidade, fé e sabedoria que se pode esperar de um sábio como você está impressa aqui. A vida é mesmo continuamente oportuna e, como o mesmo Gabito disse, tudo é questão de despertar a alma… para Deus. Que Ele abençoe teus dias.

  25. Halany disse:

    Mauricio que bom que encontrei esse blog.. tem sido muito edificante em minha vida

    Esse texto era exatamente o que precisa ler pra deixar bem definido a linha do meu passado e do presente

    Louvado seja Deus por existir pessoas como você , seus post alcançam muitos corações

    • Oi, Halany,
      .
      fico feliz que o blog e esse texto em especial toquem o teu coração. Obrigado por suas palavras carinhosas, se os posts têm alcançado corações louvo a Deus por isso.
      .
      Abraço carinhoso, no amor de Cristo,
      mz

  26. Soraia disse:

    Olá irmão Mauricio!

    Obrigado por este post a qual me edificou muito, apesar de ser nova e as vezes achar as historias repetitivas de tios lembrando de seus bons tempos uma chatice rs, confesso que eu mesmo me pego muitas vezes olhando para trás e lamentando o que poderia ter sido se fizesse tudo diferente, taí um algo que com certeza tenho que mudar antes dos 19 anos e claro começar de já.

    A paz que Deus continue te abençoando.

    • Olá, Soraia,
      .
      fico feliz que o post te edificou, minha irmã. Quanto à chatice dos tios, eu também pensava assim. Mas aí fiz 40 anos e comecei a perceber que eu me tornei o tio “chato”. Um dia todos chegaremos lá rs. Me alegro que você veja essa necessidade de mudança.
      .
      Deus te abençoe muito, mana, com graça e paz,
      mz

  27. carlos alberto simões disse:

    Olá bendito.

    Saudações temperadas em Cristo.

    Gostaríamosde de obter a sua autorização para compartilharmos o presente texto na próxima edição do JST (OUT/NOV/13), quando, se o Senhor permitir, completaremos 11 anos de ministério.
    Ao refletir sobre o texto abençoado, alegrei-me ainda mais, por lembrar que a nossa contagem de tempo é regressiva… estamos nos aproximando do encontro glorioso e final. Maranata Senhor!

    Abraços temperados.

    Carlos Alberto Simões

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s