Ordem e decência no culto

Publicado: 17/02/2012 em Espiritualidade, Fruto do Espírito, Graça, Igreja dos nossos dias

Você chega ao teatro. A peça começa, mas um monte de gente continua entrando, falando alto, procurando lugar para sentar. Quando você se dá conta, perdeu boa parte das falas dos atores porque os atrasildos chamaram tanto sua atenção que prejudicaram a compreensão da peça. Ou então você vai ao cinema. Chegam os atrasildos. Pedem licença para passar, pois querem se sentar nas cadeiras vazias da sua fileira. Esbarram em você, esmagam suas pernas, pipocas caem no seu colo, desconcentração total. Ou entao aquele concerto de música maravilhoso. A Orquestra Sinfônica Brasileira dá os acordes iniciais da sua sinfonia preferida e, quando o maestro está a pleno vapor… lá vêm os atrasildos de plantão, fazendo barulho, caminhando por entre as fileiras, esbarrando em você para passar e prejudicando totalmente o seu deleite musical.

Pergunto eu: em alguma dessas situações você ficaria feliz?

Qualquer pessoa acharia esses atrasildos muitíssimo incômodos. Pois sua atitude demonstra desrespeito com o público que chegou na hora certa, com os artistas, com o significado daquele evento. E, convenhamos, se você e um dos atrasildos, por qualquer razão que seja, perdeu boa parte da programação simplesmente porque não chegou na hora. Tenho certeza de que você não chega atrasado ao cinema, ao teatro,  a um concerto: chega antes, com calma, compra seu ingresso, escolhe seu assento, não incomoda ninguém… Tudo com ordem e decência.

Curiosamente, quando o assunto é igreja parece que a lógica muda completamente. Muitos e muitos chegam com o culto já iniciado. E aí pronto: aquele irmão que chegou cedo, fez suas orações e começou a louvar na hora certa é quem sai prejudicado pelos atrasildos. Não
existe nada pior do que você estar de olhos fechados, cantando louvores para seu Deus, em total comunhão  e, de repente, umas batidinhas no ombro: “Dá licença para eu passar?”, diz o atrasildo. Parece que você despenca do Céu. O mínimo que se poderia esperar de uma pessoa educada é que, chegando atrasada, esperasse o fim da música para pedir licença. Mas não. Muitos não se incomodam de atrapalhar quem está num momento de profunda devoção, de olhos fechados, em adoração: “Dá licença pra eu passar?”. Tremendo desrespeito. O correto? Esperar em pé no corredor a música terminar, para não penalizar os demais por um desleixo seu com a hora.

Geralmente os cultos se iniciam com o louvor. Então parece na cabeça de muitos que aquilo ali é só um prelúdio musical para o culto de fato, que seria somente a pregação. Que engano enorme! O culto começa no “bom dia” ou no “boa noite” do pastor. O louvor é um momento importantíssimo, quando dizemos a Deus quem Ele é, o que representa para nós, destacamos seus feitos e o entronizamos em seu lugar de honra e glória. Mas para os atrasildos isso parece que não é importante, como se fosse apenas uma cantoria chata e dispensável.

E há ainda aqueles que, quando a pregação ou a ceia termina, pegam suas coisas e saem antes do final. Desprezam a benção de encerramento, a comunhão, os apertos de mão e os abraços que encerram o culto. Desprezam a oração final. E por quê? Em geral porque querem evitar a pequena fila que se forma na saída da igreja. Meu Deus, abrem mão de momentos preciosíssimos para evitar uma filinha! Deixam de receber a oração e a benção finais para não ter de levar 30 segundos a mais para sair da igreja! Claramente não entendem o que é o culto.

Um culto público em uma igreja tem começo, meio e fim. Cada parte tem sua razão de ser e sua importância. Chegar atrasado ou sair antes do final simplesmente é desrespeitar e incomodar quem chegou e vai embora na hora, é desprezar os momentos abençoadores do início e do fim e, honestamente, demonstra que a pessoa não compreende a importância de um culto a Deus vivido em sua plenitude. Ser pontual na igreja é uma atitude espiritual. E mais: é educado. É polido. Demonstra respeito por Deus e pelo próximo.

Chegue aos cultos como você gostaria que Jesus respondesse as suas orações: o mais cedo possível. E, de preferência, até mesmo antes do que se esperaria. E fique até o momento em que gostaria que Jesus ficasse na sua vida: o último instante.

Comportamento sintomático

Esse fenômeno é sintomático. Nós externalizamos o que vivemos interiormente. Este texto que você está lendo na verdade é a união de dois artigos que escrevi para duas edições do Jornal Sal da Terra a pedido do meu mano Carlos Alberto Simões sobre esse tema: “Ordem e decência no culto”. Pois quando ele me pediu que escrevesse um texto sobre isso, minha reação imediata foi falar sobre as instruções de Paulo em 1 Coríntios 14. No contexto, o apóstolo está falando sobre a igreja da cidade de Corinto, em que a manifestação dos dons espirituais estavam transformando as reuniões em uma tremenda bagunça, com irmãos falando em línguas e profetizando sem nenhum controle ou organização. Com isso, os cultos da igreja grega tornavam-se balbúrdias em que não se conseguia de fato cultuar Deus. Sempre que lemos esse capítulo, em especial o versículo 40, vemos como é importante que os encontros na igreja ocorram segundo uma liturgia em que haja um lugar para cada coisa e cada coisa em seu lugar.

A grande dificuldade para se falar disso em nossos dias é que a Igreja no Brasil se tornou tão heterogênea que o que é confusão em uma pode ser a prática normal em outra. Na congregação pentecostal em que me converti, por exemplo, é normalíssimo e até esperado que durante a pregação as pessoas fiquem dando glórias a Deus em altos brados. Se isso não ocorrer é capaz de dizerem que “o pregador nao tinha unção”. Já na igreja em que congrego hoje, ao contrário, certamente isso seria um problema, pois o hábito local é que todos ouçam o sermão em silêncio. Então, o conceito de ordem e decência no culto é muito variável, dependendo da denominação e da cultura local de cada igreja.

Mas há um conceito que podemos absolutizar em toda e qualquer igreja evangélica brasileira, em toda denominação, em todo culto: não a manifestação externa de ordem e decência, mas a manifestação interna. As perguntas que traduziriam esse conceito seriam: como anda sua alma e sua vida com Deus fora das paredes do templo? Em ordem? Em decência? Pois bagunça interior leva a bagunça exterior.

Mais importante do que um culto coletivo em que não haja balbúrdia nem desorganização é um culto individual em que o adorador se aproxime de Deus com o coração ordenado e decente. Pois de que adianta o irmão chegar e partir domingo da igreja com a alma parecendo uma cama desarrumada? Com pecados não confessados, atitudes hipócritas e falta de amor no coração? Isso sim é bem mais grave.

Pois, dependendo da cultura de sua denominação, você pode glorificar em alta voz, falar em línguas, saltar e erguer as mãos no louvor… Mas se sua alma estiver indecente diante de Deus isso tudo é inócuo. Ou, se o hábito na sua igreja for cultuar em silêncio, de forma mais formal e sem grandes manifestações externas… Se seu coração estiver desordenado isso tudo também é inócuo.

Importa que nossos cultos transcorram em paz. Que a expressão de entrega do fiel a Deus aconteça coerentemente dentro do contexto de cada cultura denominacional e local. Você sabe bem o que se espera em termos de comportamento dentro da tradição da igreja em que congrega e não preciso lhe ensinar isso – seu pastor o fará. Mas importa muito mais, e isso nunca é demais lembrar, que você se achegue ao Santo dos Santos com sua vida em ordem e decência. Isso em qualquer contexto em que esteja. Portanto, se você notar que está vivendo um pecado constante, busque limpar-se. Se existe alguém com quem você cortou relações e não fala mais, reconcilie-se com ele antes de levar a oferta ao altar. Se o Espírito Santo lhe mostra que algo em sua vida precisa ser mudado, não espere o dia de amanhã.

Conserte-se hoje. Aprume-se. Dê a outra face. Caminhe a segunda milha. Perdoe setenta vezes sete vezes. Purifique-se dos pecados. Humilhe-se. Suplique por misericórdia. Peça forças naquilo em que está fraco. Faça o que tiver de fazer! E isso pode começar com uma oração aqui, neste instante, com este post diante de seus olhos. Dirija-se a Deus em oração onde você estiver. Confesse seus pecados – você sabe quais são. E ponha sua vida em situação de ordem e decência. Se você fizer isso, seu culto a Deus será sempre bem recebido

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Mauricio
.

.

Artigos públicados originalmente no Jornal Sal da Terra.

About these ads
Comentários
  1. Amado mano,

    Admiro muitíssimo o modo como colocas as coisas espirituais: simples, direto, sem rodeios, o dedo diretamente na ferida, ao contrário dos “sábios e doutos” atuais.

    Que a Unção do Altíssimo continue sempre sobre ti!

    Can our Lord Jesus always bless U!

  2. Olha eu pensando que a indignação era só minha, e que essas “coisas” só aconteciam em minha congregação. rsrsrsrsrsrsrsrsrs

    Levo para meu blog teu texto para compartilhar com os leitores do PCamaral . Quero só ver se no proximo culto alguem vai me olhar atravessado… rsrsrsrsrsrsrs

    Deus continue te abençoando!

  3. Lelê (Alessandra) disse:

    Mais um texto muito bom!!!
    Adorei! Sempre chego cedo mas, às vezes, eu saiia antes da oração acabar. Digo saia, porque a última vez foi no último dia que fui a igreja, pois a partir de hoje eu esperaarei até a filinha acabar! rs

    Muito obrigada por ter me alertado no amor de Jesus.

    Bjss na familia e em vc!

  4. giovani disse:

    Que texto Lindo, Louvado seja Deus !

  5. Igor P Nascimento disse:

    Parabéns pelo texto. Pertinente, lúcido e piedoso.
    Descobri seu blog a poucos dias. Estou gostando muito de lê-lo.
    Abraços!

  6. Dirceu Lima disse:

    Meu caríssimo Mauricio,
    Sou do tempo que tinha até plaquinha na entrada do templo ensinando as boas maneiras ao se chegar no horário e “atrasado” no culto. Hoje não se tem mais isso. Que bom a exortação do irmão a esse respeito. Fiquei feliz por ver isso…. Permita-me repassar o texto. Deus te abençoe.

  7. Bruno disse:

    Boa tarde, do outro lado do atlântico.

    Mauricio, cresci na Assembleia de Deus em Portugal. Desde criança. No entanto me afastei na adolêncencia durante vários anos. Pela Graça, Deus permitiu que eu voltasse para Ele e me arrempendi dos meus erros. Apesar de freuentar AD sempre tive duvidas sobre “falar em línguas”. Tenho que os dons do espirito são reais e para o nosso tempo, mas sempre com ordem e decência no culto. “Falar em linguas” como sempre entendi na leitura da Biblia, são linguas humanas existentes, que o Espirito Santo abençoava o crente para que pudesse pregar o Evangelho na língua de quem o ouvia. A verdade é que me sinto desconfortável e sem me concentrar no louvor, com demasiado ruido em minha volta (na verdade não só no culto,como na vida secular, preciso de pouco ruido para me concentrar para estudar, ler, etc). É correcto mudar de denominação para algo mais de acordo com o meu “conforto”, mesmo que nessa denominação se pregue o Evangelho Biblico? É correcto mudar para uma Igreja Evangélica Batista (por exemplo) mais tradicional ao invés de uma pentecostal AD?

    • Bruno, querido irmão,
      Saudações às terras lusitanas!
      Fui convertido numa Assembleia de Deus, entendo bem o que você está falando.
      O dom de variedade de línguas pode se manifestar tanto em línguas humanaa quanto espirituais. Isso fica claro quando a Bíblia fala sobre as três funções desse dom, uma das quais é edificar a igreja quando houver quem interprete. Paulo mesmo diz que quando ora em línguas “seu espirito ora bem”. Então há muita base para isso. 1 Coritios fala muito sobre esse dom, procure ler e você aprenderá muito.
      Quanto a mudar de igreja não há absolutamente nenhum problema. Não é pecado e pode ajudá-lo. Logo, seria uma ótima opção. Eu mesmo já mudei de denominação. Minha sogra deixou uma pentecostal para uma presbiteriana. E por aí vai. Não há mal algum.
      Respondido, querido?
      Deus o abençoe e a todos os irmãos de Portugal, país que já tive o privilégio de visitar duas vezes.

  8. Carlos Melo disse:

    Olá Zágari tudo bem?
    Esse post fala tudo de nossas Igrejas;infelizmente existem três tipos de igrejas:
    1:A religiosa,que vive de aparências.
    2:A igreja Light,que vale tudo,(e tudo mesmo)…
    3:A Igreja que prega simplismente o Evangelho de Jesus,que é:Negar-se à si mesmo,levar a cruz e segui-lo.(Haaa,essa igreja está dentro de nós,não em templos feitos por mãos humanas)
    Até a proxima Zágari.

    • Carlos,
      Já que a Igreja está dentro de nós e nós estamos no templo, a Igreja não está no templo também? Ou o Espirito Santo vai passear quando eu entro no templo?
      O que tem a ver meu post com vida de aparências eu não sei. Fala sobre santificação, um conceito que vc parece não dominar.
      Sobre a igreja onde vale tudo eu não posso opinar, nunca conheci uma.
      .
      Deus te abençoe.

      • Carlos Melo disse:

        Hey Zágari,tudo bem?
        Meu irmão,reconheço que falei nada com nada mesmo,rsrsrsrsrs.
        Me desculpe;admito que não tive nada de interassante para opinar.
        Só quero enfatizar uma coisa,à igreja que vale tudo,eu errei,queria dizer uma igreja de MODISMO,ok?!Estou aqui pra aprender com vc e posso dizer uma coisa aprendi muito.Não é puxa saquismo,eu leio seus post e analiso muito.Então,Zágari muito obrigado pela sua paciência.
        Deus te abençoe também meu irmão.

      • Belas palavras, Carlos.
        Você agiu como um verdadeiro cristão aqui.
        Tenho certeza que Jesus se alegra com tua vida.
        Deus te abençoe!

  9. Ana Paula disse:

    Que artigo esclarecedor Maurício!!
    Em relação aos dons de línguas e as profecias, você acredita que eles se manifestam hoje ainda?
    Porque uma vez que o cânon das Escrituras ficaram completos, eu acredito que esses dons principalmente o da profecia cessaram na época apostólica com o livro do Apocalipse, cujo livro contém a Revelação final. Em relação ao dom de línguas eu também creio que servia para levar a mensagem do Senhor para um povo que não O conhecia naquela época, mas hoje a Mensagem do Senhor já é conhecida no mundo o que me leva a crer que esses dons hoje não são de Deus.
    Irmão o que você acha disso?
    Abraços fraternos!!

    • Obrigado por suas palavras, querida.
      Eu creio na manifestação dos dons em nossos dias. Eu, por exemplo, falo em línguas.
      Mas saiamos da experiência e vamos para a Bíblia. Primeiro, amada, importa lembrar que o ultimo livro da Biblia a ser escrito foi 3 João e não Apocalipse. Além disso, o cânon sagrado como nós o conhecemos hoje só foi formado mais de quatro séculos após a era apostólica. E isso em reação a um cânon que o herege Marcião formou e que, inclusive, excluía o AT.
      E lembre-se que em 1 Co 12, onde os dons de profecia e variedade de línguas sao mencionados, no contexto logo em seguida Paulo diz: “28A uns estabeleceu Deus na igreja, primeiramente, apóstolos; em segundo lugar, profetas; em terceiro lugar, mestres; depois, operadores de milagres; depois, dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas. 29Porventura, são todos apóstolos? Ou, todos profetas? São todos mestres? Ou, operadores de milagres? 30Têm todos dons de curar? Falam todos em outras línguas? Interpretam-nas todos? 31Entretanto, procurai, com zelo, os melhores dons. E eu passo a mostrar-vos ainda um caminho sobremodo excelente”. Repare que ele menciona, por exemplo, “mestres”, “socorros” e “governos”. Se formos abraçar o cessassionismo, teremos de entender que esses três dons também cessaram.
      E, se assim fosse, não haveria mais mestres hoje, percebe?
      Espero ter ajudado, minha irmã
      Deus te abençoe.

  10. Luiz Felipe disse:

    Irmão Mauricio, gostei muito de suas colocações. Interessante como a falta de reverência para com a casa de Deus não é algo recente. As situações que o irmão menciona acontecem hoje e infelizmente também desde quando a minha mente consegue lembrar. Não é só o famoso “dá licença” ( cujo erro, confesso, já cometi muito infelizmente), mas todo o resto também como as conversas paralelas no meio da pregação, levantar-se a todo o momento atrapalhando a palavra e a concentração do palestrante, o celular, ou seja, todo um conjunto de coisas que não precisariam nem se encaixar na categoria reverência mas simples bom senso e respeito ao próximo seja ele o irmão do lado ouvinte ou aquele que prega.
    Em termos de reverência, acho que o irmão já disse tudo. Desde quando me despertei para este tipo de cuidado no culto não consigo sair dele antes de ouvir, com uma das mãos ao coração e a outra com palmas voltadas para o alto, “Que o Senhor te abençoe e te guarde e faça resplanceder o Seu rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti. Que o Senhor sobre ti levante o Seu rosto e te dê a paz”.
    A paz.
    Luiz Felipe

    • Fico feliz pela tua mudança Luiz. Isso tb é amadurecer na fé.
      Fico triste pelos irmaõs que perdem momentos preciosos do culto por atrasos ou pressa.
      Deus o abençoe muito!

  11. Ana Paula disse:

    Obrigada Maurício, me ajudou sim.
    Embora o livro de Apocalipse não tenha sido escrito por último, ele contém as revelações finais do Senhor e não teria porque Deus revelar mais profecias hoje pois já temos o que é perfeito. “O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos; mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado.” (1Cor:13:8 a 10).
    Irmão, fica aqui a minha crença.
    Deus te abençõe em Jesus Cristo sempre!!

    • Querida,
      É exatamente isso, a passagem mesmo responde: “quando vier o que é perfeito”.
      Só que isso ainda não aconteceu. Hoje vemos como por espelho ainda. É uma promessa escatógica.
      Logo, as promessas seguem valendo.
      Eis o que creio.
      Deus te abençoe!

  12. Marco Aurélio disse:

    Esta é para os “desigrejados” e “eus-sozinhos” que acessam este maravilhoso site:
    O Jesus da Bíblia busca a ovelha perdida onde quer que ela esteja.
    O Jesus templocentrista fica de braços cruzados esperando a ovelha perdida comparecer ao seu “culto”.

    • Amem. Marco.
      O mais maravilhoso é que mesmo assim ao longo de 2 mil anos de cristianismo o Espirito de Deus conduziu milhões de almas aos templos, onde, pela proclamação da Palavra, foram resgatados do inferno.
      Um abraço forte e a paz maravilhosa e graciosa de Cristo!

  13. Ricardo disse:

    Após ler esse post em minha cabeça veio tão claro como o sol que:
    Muitos serão chamados e poucos serão escolhidos

  14. Davi Ribeiro disse:

    Olá Maurício,

    Acompanho seu blog a pouco tempo e fiquei sabendo do mesmo através de um tuit de um amigo evangélico. Seus posts são inteligentes e sábios, e este então ficou execelente. Que Deus continue abençoando você na sua caminhada de levar palavras edificantes para nós.

    Abraço,

    Davi Antunes

    • Muito obrigado, Davi, vc é muito gentil.
      Espero que minhas reflexões sempre te ajudem a aproximar-se de Deus, mesmo que discorde uma vez aqui e outra ali. Isso é familia, ne?
      Deus o abençoe! Bem-vindo ao APENAS.
      Na paz.

  15. André Sena disse:

    Freqüentei igrejas históricas e hoje congrego em igreja pentecostal. Me entristece profundamente a falta de ordem nos cultos. Essa ordem é interpretada por alguns pentecostais como uma restrição ao Espirito Santo (???). Essa é a resposta que tenho quando questiono o entra-e-sai e etc que atrapalham a adoração. O culto é individual mas a celebração é coletiva.

  16. Deus seja contigo, mano =D

    Confesso que, quando vou à igrejas onde já conheço como é o ministério da música, onde o volume é muito alto ou os louvores parecem temas carnavalescos, espero eles terminarem pra poder entrar. Barulheira é algo que me incomoda demais. Aqueles ‘glória a Deus’ e ‘aleluias’ ditos a cada 10 segundos também acabam estragando o culto “/

    Seria maravilhoso ir à uma igreja como você diz que é a sua =] Onde o único brado que se dá é o que vem da Alma, com Verdade. Esse eu sei que não me incomoda C:

    A mudança começa pelos que tem a Consciência. Assim, façamos, pois, a nossa parte, e suportemos uns aos outros em Amor, independente dos costumes.

    Beijo, mano. Nos Braços que te abraçam, fique em Paz.

    nEle, que ouve o grito no meu silêncio.

  17. Amém Maurício Glória a Deus, é verdade além de termos ordem e decência na Igreja enquanto denominação, (Glória a Deus a nossa igreja prima muito por isso); temos que também está em ordem por que como diz na palavra do Senhor em Eclesiastes 5:1 “Guarda o teu pé, quando fores à casa de Deus; porque chegar-se para ouvir é melhor do que oferecer sacrifícios de tolos; pois não sabem que fazem mal.” que venhamos guarda a nossa vida quando entramos na casa de Deus,e dar as primícias ao Senhor, prestando a Ele a nossa melhor adoração, e não assistir o culto mais cultuá-lo.
    Deus Abençoe Mano!
    Abraço e Beijo no amor do nosso Pai!

  18. Ruth Rossini disse:

    GRAÇA E PAZ MAURICIO…
    ÓTIMO TEXTO..TRANSPARENTE…ELUCIDADOR…

    Por amor da verdade que está em nós, e para sempre estará conosco: Graça, misericórdia e paz, da parte de Deus Pai e da do Senhor Jesus Cristo, o Filho do Pai, seja convosco na verdade e amor. 2 João 1:2-3

  19. sergio jose disse:

    E quando não cumprem o horário do termino do culto?

    • Nesse caso sugiro que se procure o pastor e pondere-se isso com ele. Pois há muitos cristãos com cônjuges não cristãos e atrasos indevidos podem até gerar escândalos. Não vejo por que se estender um culto além da hora devida, é perfeitamente possível se cultuar a Deus com profunda devoção num período até mais curto do que as duas horas tradicionais.
      Abraço e Deus te abençoe.

  20. DISLENE FAÉ disse:

    Deus abençoe voce!!!

  21. Thais disse:

    Irmão! Fico feliz, porq o nosso Deus é fiel e verdadeiro, realmente o nosso Deus usa-nos de uma forma tremenda e maravilhosa para nos exortar de uma forma simples e com muito amor. Que Deus possa abençoar a cada dia mais a sua vida e seu ministério.

  22. Waldir disse:

    Quando ensinamos a verdade veremos sempre vidas sendo edificadas pelo poder da Palavra de Deus, que Deus continue abençoando a sua vida Mauricio Zágari.

  23. Célia disse:

    Lindo texto, vou refletir junto com os irmãos, ante não era assim, hoje está desse jeito…

  24. dalva disse:

    ola, irmão, muito obrigado por ter escrito um texto como esse. estava procurando por um ensinamento deste pra levar domingo à minha igreja,.e agora encontrei o que precisava. a preocupação do nosso pastor, é vacinar nossa pequena congregação contra as teologias da prosperidade e seu mal, e tambem combater os modismos que entram em nossas igrejas, levando o bom e simples evangelho de nosso Senhor e salvador Jesus Cristo.

  25. EDILSON disse:

    achei bem interessante a sua colocação, vai conscientizar muitos irmãos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s