Posts com Tag ‘intercessão’

O encontro diário de quem foi chamado com aquele que o chamou é uma experiência ímpar da jornada. Mais do que o deslumbre que se tem ao se entrar em uma catedral pomposa e luxuosa, é o êxtase da intimidade que maravilha o verdadeiramente devoto. Para o filho, paredes, vitrais, arcos e colunas significam pouco; é o calor da presença do Pai no aconchego do quarto vazio e silencioso que o abraça e aquece seu coração. É ali, na solitude do choro e dos sorrisos que ninguém vê que o penitente encontra consolo para o coração cansado. 

Seu jugo é suave. Seu fardo é leve. Sobre ele repousam todas as nossas ansiedades. E ele nos chama para isso, sem restrições. “Fecha a porta e vem falar comigo”, sussurra, convidativo. Ali, você lhe diz quanto doeram as ofensas sofridas naquela tarde, a acusação ouvida naquela manhã, o abandono da véspera, a dor de testemunhar a dor do próximo. Ele quer ouvir de você quanto doeu o desprezo do irmão que sentou ao seu lado na igreja e a deslealdade do seu líder, que contou os seus pecados para outras pessoas. Ele, o amado,  balança a cabeça. E sussurra: “Perdoa, eles não sabem o que fazem”. Ele te entende. E lhe dá a paz. 

Depois de consolá-lo, ele põe uma mão em seu ombro, encostando em sua pele a chaga que lhe deu perdão, e diz: “E quanto a você? Quem você feriu? Em que você me entristeceu?”. Ele já sabe a resposta, mas quer ouvir dos seus lábios. Dói, eu sei, mas é preciso dizer. Pôr para fora. Confessar. Cabisbaixo, você reconhece as mentiras, o dano, a fraqueza, o ódio, os pensamentos transgressores. Sua impureza sai pelos seus lábios, as lágrimas descem, o Santo Espírito toca seu coração e o convence: é pecado. O arrependimento arde. A chaga é eficaz. Arrependimento. Confissão. Perdão. Restauração. 

Você sorri. Ele sorri. Agora, mais leve, é hora de conversar em maiores profundidades. 

“Sobre o que o Senhor quer que eu fale?”, você indaga. “Sobre o que você quiser”, é a resposta. Ele segura suas mãos, como se conduzindo seus passos, suas palavras e prioridades, seus interesses e desejos. E você fala. Desabafa. Compartilha. Lança o fardo. 

Depois de muito falar, vem o silêncio. Parece que ele deseja que você pergunte algo, mas você não sabe o quê. Ele ajuda: “Quer me ouvir agora?”. Você balança a cabeça, positivamente. E ele começa a discorrer sobre compaixão e graça. Fala sobre perdão. “Eles não sabem o que fazem”, repete. E você é levado a amar, estender graça e misericórdia.  Se é difícil, creia, ele ajuda. 

É quando você transborda. Seus joelhos escorregam para o chão, seu beijo toca as chagas que adornam os pés do Cordeiro. Seus olhos cantam lágrimas enquanto seus lábios transpiram louvores. É momento apenas de amar. Elogiar. Agradecer. Reconhecer. Adorar. 

Quando o coração transborda, ele puxa você para seu abraço. Ali, acolhido no seio do Amor, você encontra o lar. Sim, ali é seu lugar. Ali é o descanso. Ali é a paz. 

Findo o momento tão belo e transformador chamado oração, ele se despede, sem ir embora. Você não o vê, mas ele prossegue ali. E prosseguirá, todos os dias, até o fim dos tempos. O amém soleniza o fim daquele momento. Você se põe de pé e deixa o quarto, o secreto, o teu suntuoso e íntimo templo pessoal de comunhão, de culto, e sai para enfrentar aquele mundo em que há aflições. 

Mas… há paz. Há ânimo. Pois ele venceu o mundo. Ele venceu a morte. Ele venceu a serpente. Ele venceu o pecado. Ele venceu. E, porque você é filho, é herdeiro da vitória. 

As coisas têm sido difíceis, meu irmão, minha irmã? Vá ao quarto. Vá ao secreto. Beije as chagas. Deixe o fardo, receba a paz. E, depois…

Depois?

Depois é só se lembrar de que ele tem cuidado de você. E continuará cuidando, pelos séculos dos séculos. 

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Maurício Zágari < facebook.com/mauriciozagariescritor >

Clicando nas imagens acima e abaixo você vai para a livraria virtual das lojas Saraiva.

APENAS_Banner três livros Zágari

Anúncios

orar 1É muito comum no nosso meio cristão prometermos orar por alguém. Sabemos que uma pessoa está em uma situação complicada e nossa resposta imediata costuma ser algo como “vou estar em oração”. Recentemente vi um irmão postar no facebook que estava no hospital e li muitas pessoas escreverem comentários como “em oração”, “estou orando”, “estamos orando” ou algo assim. A pergunta que te faço é: todas as vezes em que você diz que vai orar ou que está orando por alguém realmente você chega a falar com Deus sobre o assunto? Ou é só da boca pra fora?

Tenho reparado que o “vou orar por você” ganhou uma série de significados diferentes, como se fosse uma espécie de “resposta coringa” que serve para diferentes situações e ganha significados distintos em cada uma delas. O primeiro deles é uma espécie de “receba o meu apoio”. É uma forma de dizer que a pessoa estende sua solidariedade ao outro. Por exemplo, alguém diz que está triste e o amigo comenta: “Vou orar por você”… só que, na realidade, não ora. Nunca chega a falar com Deus sobre o assunto. Outro significado é na linha do “como é que ficou aquela situação?”. É como ocorre quando você encontra alguém que estava com um problema que vinha se desenrolando já há algum tempo e, para mostrar que se lembra da questão e se preocupa com o amigo que a está enfrentando, você manda um “continuo orando, viu?”. Mas, de fato, não tirou nenhum período de oração em prol do conhecido.

orar 2Há muitas outras circunstâncias em que a promessa de oração é feita mas não cumprida. É como ocorre no já citado caso da pessoa doente. Muitos dizem (ou escrevem) “em oração”, querendo exprimir, na verdade, “melhoras!”… e não chegam a dobrar os joelhos pelo enfermo nem por um segundo. Ou quando alguém desabafa sobre um problema ou uma angústia por que esteja passando e você encerra a conversa prometendo “vamos orar, vamos orar”, com o significado de “espero que tudo dê certo”. Assim, se você começar a prestar atenção, verá que muita gente se compromete a interceder por algo ou alguém sem nunca chegar, de fato, a cumprir a promessa.

Isso é um problema? Sim, é.

Uma oração não é pouca coisa. Ela é, de fato, uma disciplina poderosa é indispensável na vida cristã. Quando oramos, algo real e concreto ocorre no mundo espiritual e, consequentemente, no material. A oração tem consequências. Ela é fato. Por isso, sempre que você promete que vai orar por alguém e não ora, está deixando de somar à multidão de vozes que recorrem ao Pai por aquela situação. Sua oração faz falta. Deus conta com ela. E, se você não a fizer de fato, um buraco ficará no conjunto de irmãos que intercedem por algo ou por alguém específico.

mentiraOutro problema é, simplesmente, que você mentiu. E a mentira sempre traz más consequências. Lembre-se de que o Diabo é o pai da mentira, logo, nada de bom pode brotar a partir de uma inverdade, mesmo que bem intencionada. “Seja, porém, a tua palavra: Sim, sim; não, não. O que disto passar vem do maligno” (Mt 5.37). Se nos comprometemos com algo, como povo da verdade precisamos cumprir aquela promessa. Uma promessa solene, como a promessa de orar por alguém ou alguma situação, configura um voto; e, como todo voto, tem peso diante dos homens e diante de Deus. A Escritura fala sobre isso: “Não seja precipitado de lábios, nem apressado de coração para fazer promessas diante de Deus. Deus está nos céus,e você está na terra, por isso, fale pouco. Das muitas ocupações brotam sonhos; do muito falar nasce a prosa vã do tolo. Quando você fizer um voto, cumpra-o sem demora, pois os tolos desagradam a Deus; cumpra o seu voto. É melhor não fazer voto do que fazer e não cumprir” (Ec 5.2-5).

Em geral, quem diz que vai interceder em favor do próximo e não o faz não compreende realmente a eficácia da oração nem a angústia no coração de quem precisa dela. Jesus no Getsêmani se entristeceu porque seus discípulos dormiram em vez de compartilhar de seu momento, em oração. Repare bem o que ele disse quando, em angústia de alma, encontrou Pedro e os dois filhos de Zebedeu roncando em vez de em oração: “Depois, voltou aos seus discípulos e os encontrou dormindo. ‘Vocês não puderam vigiar comigo nem por uma hora?’, perguntou ele a Pedro. ‘Vigiem e orem para que não caiam em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca’” (Mt 26.40-41). Acredito que a decepção que Jesus sentiu por seus amigos não estarem em oração por ele é a mesma que ele sente, hoje, quando alguém assume o compromisso de interceder… mas não intercede.

orar 3É importante que “vou orar por você” signifique, exatamente, “vou orar por você”. Que “em oração” signifique que você está de fato tirando momentos regulares de intercessão pela situação. Ou seja, que a promessa resulte numa ação: abrir os lábios e expor ao Senhor o seu pedido. Então, fica aqui a minha recomendação: pense muito bem antes de se comprometer a orar por algo ou alguém, antes de escrever nos comentários das redes sociais que está orando, antes de dizer que fará algo que não fará. Não é pecado não orar por quem precisa, embora não seja muito misericordioso deixar de clamar a Deus por quem necessita da sua oração. Mas, uma vez que você se compromete, deixar de cumprir seu voto é, sim, pecado. Pois é mentira.

A Igreja precisa de intercessores. Você tem essa capacidade. Tudo de que precisa é um coração cheio de compaixão e alguns minutos do seu dia. Diante disso, o convido a lembrar de todas as vezes que prometeu orar por algo ou alguém e não o fez… e fazer isso agora. E, também, a, a partir de hoje, sempre que fizer essa promessa, cumpri-la. É só o que Deus espera de você.

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Maurício Zágari <facebook.com/mauriciozagariescritor >

Perdaototal_Banner Blog Apenas

 

Perdaototal_Banner Blog Apenas.

Hoje o blog APENAS não traz nenhum post. Nenhuma reflexão. Nenhum insight. Nada inovador. Nada diferente. Nada que você já não tenha pensado antes. Quero te convidar ao básico. Onde você estiver – em casa, no trabalho, na rua, no ônibus, no trem… não importa – te convido a parar por alguns segundos. Minha proposta é que, no exato momento em que está lendo este texto, você:

1. Pense em alguém que está enfrentando depressão e ore em silêncio por ele.
2. Pense em alguém que está com alguma doença no corpo e ore em silêncio por ele.
3. Pense em alguém que te fez muito, mas muito mal, e ore em silêncio pedindo a Deus que o perdoe totalmente.
4. Pense em alguém que precisa de salvação e ore em silêncio por ele.
5. Pense em alguém que está passando por necessidades materiais e ore em silêncio por ele. Em seguida, veja como você pode, com ações práticas, ajudá-lo. E ajude o mais rápido possível.
6. Pense em alguém que está se sentindo solitário e ore em silêncio por ele. Pense em quando você poderia encontrá-lo e passar algumas horas juntos. E faça isso o mais rápido possível.
7. Pense em alguém que esteja cometendo algum pecado sem arrependimento e que você saiba e ore em silêncio por ele.
8. Pense em todas as coisa boas que Deus te deu e agradeça a ele em silêncio por cada uma.
9. Pense em quem Deus é e diga-lhe em oração silenciosa tudo o que ele representa para você.
10. Pense em como você poderia amar mais ao próximo. Mas, em vez de orar por isso, ponha em prática o que você pensou.

Pronto. Por hoje basta. Se você cumprir os dez itens acima já será um cristão bem mais conformado à imagem de Jesus do que antes.

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Mauricio Zágari

É tempo de orar_Marca paginaPeço desculpas para voltar a um assunto já tratado aqui no blog (no post É tempo de orar). Normalmente não gosto de repetir temas, mas, dada a enorme quantidade de pessoas que entraram em contato comigo pedindo mais informações sobre a campanha nacional de oração pelo Brasil que a editora Mundo Cristão está propondo, publico este post como forma de esclarecimento. Esse esforço conjunto de intercessão tem como ponto de partida o livro É tempo de orar, que escrevi a pedido da Mundo Cristão.

Essencialmente, dou aqui mais informações sobre como você e sua igreja/denominação podem participar, se desejarem. Basta ler o material que publico abaixo, produzido e disponibilizado pela editora em seu site: no http://www.mundocristao.com.br/produtosdet.asp?cod_produto=11046&cod_categoria=162 você tem acesso à página da editora e, ao clicar em “Compartilhe essa ideia”, faz o download de uma série de recursos de divulgação: avatar e capa para Facebook, avatar e background para Twitter, apresentação em PowerPoint nos formatos de tela 16:9 e 4:3 (ideal para as igrejas apresentarem a campanha), release + entrevista sobre o propósito da campanha, carta-convite do Presidente, marca páginas (ideal para as igrejas), spot de rádio (ideal para as igrejas) e um vídeo sobre a campanha.

Tanto o livro em formato e-book, quanto todo esse material descrito acima, pode ser baixado da web gratuitamente. Impresso, o livro tem custo de R$ 2,50.

Fico muito feliz pelos irmãos e pastores que já anunciaram a adesão a essa mobilização de joelhos em prol de nosso país. Deus abençoe cada um por acreditar na eficácia da oração e por sair do imobilismo para interceder pelo Brasil. A seguir, algum material sobre a campanha:

.

Mundo Cristao_É tempo de orar

.

Finalizo este post com uma entrevista do Diretor de Operações da Mundo Cristão, Renato Fleischner, que explica em suas próprias palavras o processo que gerou o É tempo de orar e seus objetivos:

Como surgiu a ideia de fazer a campanha É tempo de orar?
RF – No auge das manifestações de junho, o Mark Carpenter (diretor presidente), o Ricardo Dinapoli (Diretor Adm/Financeiro) e eu estávamos participando de uma feira de livros nos Estados Unidos quando vimos uma manchete do jornal USA Today com uma foto das manifestações na primeira página. Poucos dias antes, a saída de São Paulo havia sido conturbada com o fechamento do acesso ao aeroporto de Guarulhos. Ao refletir sobre a foto do jornal, surgiu no coração do Mark o desejo de fazermos alguma coisa como editora cristã inserida no contexto brasileiro. Ainda nos Estados Unidos, conversei com a Silvia Justino, nossa gerente editorial, sobre algumas ideias. Ela acionou o Mauricio Zágari, editor de obras originais, que em poucos dias escreveu o livro.

E de onde surgiu a ideia do e-book gratuito?
RF – O e-book é um formato ainda inovador no Brasil, mas que apresenta muitas oportunidades de distribuição. No fundo, uma editora é uma provedora de conteúdo e o nosso maior desejo é que o conteúdo se espalhe, seja no formato digital ou impresso. Infelizmente, não é possível distribuir o livreto na forma impressa gratuitamente. Mas, estamos fazendo pacotes para igrejas, o que reduz o custo de aquisição.

Como vocês pretendem divulgar esta campanha?
RF – A Mundo Cristão é uma editora com forte presença nas redes sociais. Além disso, há uma série de igrejas e organizações que já se dispuseram a colaborar.

Por que uma campanha para oração e não para ação?
RF – Uma coisa não inviabiliza a outra. Todos nós temos direito de nos manifestar. E é fundamental pressionar os governantes para que se faça justiça. Há coisas que nós devemos e podemos fazer, e há outras que precisam da intervenção divina. Orar pelo Brasil significa compartilhar com Deus o nosso desejo de um país melhor. E nos parece difícil mudar o país sem mudar o coração das pessoas. Todo aquele que acredita que Deus intervém na história pode e deve colocar diante de Deus as suas insatisfações pelo rumo que o país está tomando.”

Ore, meu irmão, minha irmã. E, se sentir que deve, ajude a divulgar esse esforço de oração, que independe de igreja, denominação, linha doutrinária ou o que for: é para cristãos. O Brasil precisa. E o Brasil somos nós.

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Maurício

É TEMPO de orar_220713.inddMuitas pessoas deixam de orar porque, lá no fundo, não creem que a oração produza resultados. Já ouvi muito frases do tipo “ah, a gente não pode orar”, como se “só orar” fosse pouco ou quase nada. Ineficaz. Mas a oração é o maior meio que temos de adequar a realidade do mundo aos interesses de Deus. Nossa oração é poderosa e eficaz. Jesus nos instou a orar e orou muitas vezes. Os grandes homens e mulheres de Deus na Bíblia sempre oraram em momentos de alegria ou dificuldade. Diante disso, cabe a pergunta: o quanto nós oramos? Esqueça a oração como uma obrigação, do tipo “sou cristão, logo, tenho de orar tantas horas por dia” ou “muita oração, muito poder; pouca oração, pouco poder”. Oração não é uma chatice ou um pré-requisito para ir para o céu: é um privilégio. Quando a cortina do templo se rasgou, você ganhou acesso direto àquele para quem nada é impossível. Isso é uma bênção, um presente – você é um privilegiado. Mas… será que estamos fazendo uso desse privilégio? Mais ainda: será que temos real consciência de tudo o que podemos vivenciar mediante a oração, essa conversa direta e íntima com nosso Pai?

Já vinha pensando sobre oração há algum tempo (recentemente postei aqui um texto sobre o tema, “O que aprendi sobre oração com as minhas ceroulas”). Por isso, fiquei muito feliz quando a editora Mundo Cristão me convidou para escrever um pequeno livro de incentivo à Igreja brasileira a interceder pela nação: É tempo de orar. A obra apresenta trinta dos maiores problemas que enfrentamos atualmente no Brasil, com estatísticas e informações, seguidos de orações específicas pela solução deles. A base são as principais questões levantadas pelos brasileiros durante as manifestações que agitaram o país nos últimos meses.

Detalhe: nas próximas semanas o livro pode ser obtido, em formato eletrônico, gratuitamente.

É TEMPO de orar_220713.inddA ideia é utilizar o livro (capa ao lado) como meio de reunir cristãos de todo o país para orar durante 30 dias pela nação, a começar no dia 7 de setembro. A versão digital da obra já está disponível para ser baixada gratuitamente nas seguintes lojas virtuais: Google, Apple, Amazon, Kobo, Cultura e Saraiva (ver AQUI). Você pode fazer o download gratuito até o dia 6 de outubro. Já a versão impressa será disponibilizada por um custo irrisório (menos de R$ 3,00).

Considero É tempo de orar uma iniciativa maravilhosa: alguém está fazendo algo para estimular a igreja brasileira a orar pelo nosso país. Parabéns à Mundo Cristão. Recomendo que você adquira o livreto (tem apenas 32 páginas), estimule seus irmãos a adquirir, estimule seu pastor a adquirir, ore seguindo o roteiro que o livro oferece… enfim, que faça algo, meu irmão, minha irmã. Se tiver interesse, clique AQUI para ir ao site da Mundo Cristão. Mas não fique apático ante a realidade do Brasil.

Quero frisar que não estou recebendo nada em termos financeiros com a venda desse livro. Logo, por favor, não pense que estou recomendando a aquisição do É tempo de orar para que eu ganhe dinheiro. Não vou receber um centavo sequer com as vendas. Estou estimulando você e sua igreja a seguir as orações que ele propõe pois acredito que essa obra possa ser um catalisador para que pessoas que hoje estão se esquecendo da realidade nacional tenham algo concreto em que se basear para elevar um clamor a Deus pelo Brasil. Meu desejo e o da Mundo Cristão é que o maior número possível de igrejas, ministérios e pessoas se unam a esse esforço de oração coletiva que começará no dia 7 de setembro. Um mês de oração. Cada dia um tema. Não despreze a sua oração, pois Deus não despreza.

E volto a lembrar: até 6 de outubro, o livro em versão eletrônica é totalmente grátis.

OracaoAcredito que proclamar Jesus seja o primeiro passo para termos um Brasil melhor. Orar é o segundo. E não creio que sejam atitudes inócuas. Pregar Cristo não é pregar Cristo. Orar não é orar. São ações reais, que provocam resultados reais. Infelizmente, muitas vezes nos esquecemos dessa verdade. Por isso, projetos como o do É tempo de orar são importantes, pois configuram iniciativas concretas que nos sacodem e fazem com que saiamos do imobilismo.

Não podemos menosprezar a importância da nossa oração. E não podemos abrir mão dela. O Brasil passa por um momento delicado e único. Queremos um Brasil melhor. Precisamos de melhorias em setores como saúde, educação, tributação, transportes, empregos, saneamento básico, política… muito precisa ser melhorado. E eu creio que o caminho para solucionar esses problemas é Cristo. Temos de ir a ele em oração. Portanto, meu irmão, minha irmã, convido você a dobrar os joelhos. É tempo de orar!

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Mauricio