Posts com Tag ‘frustração’

Um dos maiores segredos para a felicidade nas coisas desta vida é o entendimento de que nenhuma alegria dura para sempre. Tudo em nossa jornada está em constante mutação. As pessoas mudam, as circunstâncias mudam, você muda… tudo muda! Infelizmente, o ser humano tem o péssimo hábito de acreditar que as coisas boas durarão para sempre e as más terão prazo de validade. Na realidade, esse pensamento triunfalista é uma mera invenção dos nossos desejos humanos e acreditar nele é pedir para ser infeliz. No chão da vida, não é assim que acontece. Por vezes, a beleza perdurará por muitos anos, mas, em outras tantas, a flor que nasce hoje amanhã estará morta, enquanto o cacto espinhento enfeiará o cenário por muitos anos. Assim é a vida. Conforme-se, para não ser infeliz.

Vejo com frequência artistas que foram famosos no passado e caíram no esquecimento irem a programas de televisão reclamar da vida, como se fosse obrigação das empresas de televisão os continuar contratando. Não é. Patrões fazem o que querem, os artistas que façam o seu melhor para permanecer contratados. Lembro de uma atriz de novelas que, no ostracismo, teve de vender água de coco para pagar as contas e de outro ator de novelas que passou a vender sanduíche natural na praia para sobreviver. Essa é a vida. Hoje se tem, amanhã não se tem mais. Quem vive agarrado às felicidades do passado terá de viver constantemente a frustração do não-mais-ter. Conforme-se, para não ser infeliz.

Clicando na imagem acima você vai para a livraria virtual Amazon

Pessoas vêm e vão. Quem te sorri, hoje, te virará o rosto amanhã. Quem te ama, hoje, amanhã amará outro. O seu mais íntimo confessor se tornará alguém distante. O amigo do peito do presente lhe dará as costas no futuro. Quem confia em você, hoje, o considerará um mau caráter amanhã. Quem te faz elogios, hoje, amanhã só fará críticas. E, em geral, não haverá nada que você poderá fazer a respeito. Conforme-se, para não ser infeliz.

Hoje você é dono de fazendas, amanhã morará num casebre humilde. Hoje você é procurado por muita gente, amanhã será ignorado por elas. Hoje você é uma referência, amanhã farão caretas ao pensar em você. Hoje você é rico, amanhã terá perdido tudo. Hoje você é bem considerado, amanhã será desprezado. Hoje você é atraente e sarado, amanhã será pelancudo e barrigudo. Hoje querem ouvir o que você tem a dizer, amanhã o mandarão se calar. Hoje você tem uma ótima reputação, amanhã será considerado um canalha. E, em geral, não haverá nada que você poderá fazer a respeito. Conforme-se, para não ser infeliz.

Clicando na imagem acima você vai para a livraria virtual Amazon

Meu irmão, minha irmã, diante desse cenário doloroso, mas visceralmente realista, há como ser feliz? Sim, há. O grande segredo é despir-se das falsas expectativas de que as alegrias que hoje aquecem seu coração durarão para sempre. Entenda que Deus nunca nos prometeu felicidades eternas, muito pelo contrário: a promessa de alegria perene vale apenas para o porvir e não para esta vida. Portanto, se você desfrutar de cada alegria, em cada momento, sem depositar sua felicidade no fato de essa alegria permanecer, se tornará um colecionador de muitas pequenas alegrias pontuais, em vez de um colecionador de frustrações decorrentes de alegrias que inevitavelmente acabarão.

Uma coisa que aprendi com meu novo hobby de jardinagem é que as flores nascem, embelezam e, pouquíssimo tempo depois, despetalam e morrem. É um processo muito rápido. Aprendi com elas que devo desfrutar de cada segundo em que uma flor estará viçosa e vigorosa, para deixar sua beleza e seu perfume maravilharem minha alma. Mas devo me maravilhar sabendo que essa maravilha será passageira e logo desaparecerá. Se eu só puser o foco no despetalar da flor, viverei frustrado e triste. Mas, se eu puser o foco na alegria que aquela flor provoca em mim durante seus poucos dias de vida, serei sempre recompensado por aquela pequena alegria. E, sabe… tenho sempre a esperança que uma nova flor brotará naquela planta, gerando novas alegrias (que também desaparecerão logo depois).

Clicando na imagem acima você vai para a livraria virtual Amazon

Quer ser feliz em toda e qualquer ocasião? Então evite se agarrar às coisas passageiras, como dinheiro, fama, reputação, cargos, status, beleza física ou o que for: deposite o verdadeiro contentamento nas alegrias do hoje, do agora, deste exato instante, em vez de condicionar sua felicidade a alegrias que o vento levará pela janela muito em breve. Ele levará, acredite.

Não fique triste por seu filho não ser mais um bebê, desfrute das alegrias da maturidade dele. Não se frustre porque lhe fecharam a porta de que você gostava, pense nas alegrias que teve enquanto ela estava aberta e peça a Deus que lhe abra novas, que tragam novas alegrias. Não se abata porque seu amigo deixou de ser seu amigo, lembre-se com carinho dos tempos que estiveram juntos e peça a Deus que lhe dê novos amigos. Não desanime porque o que dava sentido aos seus dias terminou, ache novas motivações para ser útil e viver sabendo que ainda há propósito para sua existência. Mas, para isso, é preciso ter olhos e ouvidos atentos ao que Deus está lhe mostrando a cada nova curva do caminho.

Clicando na imagem acima você vai para a livraria virtual Amazon

Jesus nos ensinou: basta a cada dia o seu mal. Não ponha seu coração no que é passageiro. Tenhamos bom ânimo em meio às aflições de momento. E, acima de tudo, a boa-nova de Cristo nos lembra de que, se as alegrias desta vida são fugazes e acabam como a flor que despenca ao chão após completar seu ciclo, Deus é eterno e seu amor dura para sempre. “Que a graça de Deus esteja eternamente sobre todos que amam nosso Senhor Jesus Cristo” (Ef 6.24), escreveu Paulo. Esta é nossa esperança, meu irmão, minha irmã: graça eterna. Esta é a única certeza de felicidade eterna: graça. A graça do Deus que nos ama e nunca deixará de nos amar.

Amigos lhe virarão a cara. Elogios acabarão. Dinheiro faltará. Bens enferrujarão. Beleza se desfará. Fama mirrará. Cargos serão extintos. Amores desamarão. O presente passará. Alegrias de momento findarão. Desfrute enquanto pode e, quando não puder mais, conforme-se. Sim, sinto saudades de pessoas, amizades, carinhos, momentos, atividades, locais, relacionamentos, experiências e tanto mais, porém… para além da dor da perda, está a conformidade com a inevitabilidade das mudanças. Sua felicidade não pode jamais estar atrelada a uma utópica perenidade das alegrias de momento. A alegria que sustenta tuas pernas nos dias de sol e de chuva deve estar sempre alicerçada na única certeza: a graça dele te basta.

E, sim, essa graça, razão da mais absoluta e exultante felicidade… é eterna.

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Maurício Zágari < facebook.com/mauriciozagariescritor >

Clicando na imagem acima você vai para a livraria virtual Amazon

BNJC_arte para blog APENAS