O que é ser cristão? Essa pergunta pode parecer meio sem sentido, afinal, é óbvio o que implica ser cristão, certo? Bem, na verdade… não. Pois muitos cristãos parecem ter conceitos meio distorcidos sobre o real significado de uma vida com Jesus, o que influencia diretamente sua jornada com Cristo. Dependendo de como respondemos a essa pergunta, poderemos ser cristãos como Deus quer que sejamos ou uma caricatura bizarra do que um cristão deve ser, uma sombra do verdadeiro cristianismo. Este é um assunto que renderia um livro, mas eu gostaria de sintetizar rapidamente o tema, citando apenas quatro das muitas características de um verdadeiro cristão. Em seguida, vou explicar a razão desta reflexão.

Primeiro: um cristão verdadeiro, nascido de novo, que foi justificado e passou da morte para a vida, necessariamente ama o próximo. Isso é inegociável. Quando confrontado por um mestre da lei para que dissesse qual é o mandamento mais importante, Jesus não hesitou: “O mandamento mais importante é este: ‘Ouça, ó Israel! O Senhor, nosso Deus, é o único Senhor. Ame o Senhor, seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma, de toda a sua mente e de todas as suas forças’. O segundo é igualmente importante: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’. Nenhum outro mandamento é maior que esses” (Mc 12.29-31, NVT). Um detalhe: Jesus explicou, na parábola do bom samaritano, que esse “próximo” não se refere somente ao gente fina, ao amigo do peito, ao cara amável de quem todo mundo gosta, ao irmão na fé; nada disso, é, também, o diferente, o desagradável, o caído, o fedorento, o coberto de chagas, o asqueroso, aquele que nos causa repulsa, o abominável, o odioso. Guarde isso.

A segunda característica: ser um cristão é desejar que o próximo seja salvo do inferno e do sofrimento eterno. Pois o cristão verdadeiro é inundado a tal ponto do amor de Deus que lhe seria impossível desejar que alguém tenha de passar pelos horrores da eternidade sem Deus. A Bíblia afirma que muitos irão para o inferno, talvez a maioria das pessoas, mas saber disso é totalmente diferente de desejar que alguém vá para lá.

Antes que alguém comece a polemizar, deixe-me dizer que, a esse respeito, não faz a mínima diferença se você é calvinista ou arminiano, se crê na eleição incondicional ou condicional. Afinal, só Deus sabe com total certeza quem será salvo e quem não será; isso não compete a nós. E, como jamais saberemos quem verdadeiramente é salvo até chegarmos à glória celestial, nosso papel nesta vida é desejar que todos se salvem, mesmo sabendo que muitos não se salvarão. É por isso que evangelizamos, é por isso que obedecemos à grande comissão, é por isso que pregamos o evangelho a toda criatura: na esperança de que cada um a quem proclamamos a boa-nova seja alcançado pela graça de Deus e resgatado de uma eternidade de tormentosa distância de Deus. Portanto, nenhum cristão tem o direito de desejar que alguém vá para o inferno. Guarde isso.

BNJC_arte para blog APENAS

Terceiro, o cristão verdadeiro repudia os próprios desejos e impulsos quando eles estão em desacordo com a vontade de Deus. Jesus disse: “Se alguém quer ser meu seguidor, negue a si mesmo, tome diariamente sua cruz e siga-me” (Lc 9.23, NVT). Negar a si mesmo significa não fazer o que dá vontade de fazer para fazer o que Jesus quer que você faça. Assim, por exemplo, mesmo que eu me sinta profundamente ofendido por algo que alguém fez, em vez de nutrir ódio em meu coração por ele, ponho em prática o que diz a Palavra: “Abençoem aqueles que os perseguem. Não os amaldiçoem, mas orem para que Deus os abençoe. […] Nunca paguem o mal com o mal. Pensem sempre em fazer o que é melhor aos olhos de todos. No que depender de vocês, vivam em paz com todos. Amados, nunca se vinguem; deixem que a ira de Deus se encarregue disso, pois assim dizem as Escrituras: ‘A vingança cabe a mim, eu lhes darei o troco, diz o Senhor’. Pelo contrário: ‘Se seu inimigo estiver com fome, dê-lhe de comer; se estiver com sede, dê-lhe de beber. Ao fazer isso, amontoará brasas vivas sobre a cabeça dele’. Não deixem que o mal os vença, mas vençam o mal praticando o bem” (Rm 12.14,17-21, NVT). Guarde isso.

A quarta característica do cristão verdadeiro que eu gostaria de mencionar aqui é: ele pratica a apologética como a Bíblia determina que se pratique a apologética. E como é isso? Paulo responde: “O servo do Senhor não deve viver brigando, mas ser amável com todos, apto a ensinar e paciente. Instrua com mansidão aqueles que se opõem, na esperança de que Deus os leve ao arrependimento e, assim, conheçam a verdade. Então voltarão ao perfeito juízo e escaparão da armadilha do diabo, que os prendeu para fazerem o que ele quer” (2Tm 2.24-26, NVT). Em síntese: um verdadeiro servo do Senhor não é briguento e deve lidar com quem se opõe não com ódio, palavras ofensivas e agressividade, mas com amabilidade, paciência e mansidão, instruindo quem se opõe e não brigando ou atacando! O objetivo ao fazer isso? A esperança de que Deus leve o opositor ao arrependimento. A esperança da salvação. Quem diz isso não sou eu, é Paulo. Guarde isso.

BNJC_arte para blog APENAS

Muito bem, por que estou falando sobre esse assunto? Eu explico: há poucos dias, vi um jovem irmão em Cristo postar nas redes sociais um vídeo de um cidadão de uma igreja herética bem conhecida pregando a abominável teologia da prosperidade, dizendo aos fieis para “fazerem o sacrifício” de entregar carro, dinheiro e bens à igreja. Todos já vimos esse filme, é algo de revirar o estômago. É ofensivo ao evangelho verdadeiro. Até aí, todos compartilhamos da indignação com relação a esse tipo de engodo, que usa o nome de Deus para tirar dinheiro das pessoas. Mas o que me assombrou foi ver esse irmão, estudante de um excelente seminário teológico, que tem excelentes professores, postar o seguinte texto junto com o vídeo, em relação ao tal falso pastor: “Que Deus o leve logo para o inferno. Amém”. Sim, você não leu errado: “Que Deus o leve logo para o inferno. Amém”.

Confesso que ler essa afirmação abominável me revirou o estômago tanto quanto assistir ao vídeo abominável do “pastor” aproveitador. Por quê? Porque essa não é a postura que devemos ter como cristãos. Desejar que uma pessoa vá para o inferno não é, nem de longe, amar o próximo. Desejar que uma pessoa vá para o inferno não tem nada a ver com a postura de um cristão diante de alguém que ainda não foi alcançado pela graça. Desejar que uma pessoa vá para o inferno não é negar a si mesmo, é dar vazão a impulsos e desejos carnais em vez de olhar para os perdidos com o olhar que Deus teve ao enviar Jesus para morrer na cruz. Desejar que uma pessoa vá para o inferno é o oposto da apologética bíblica, pois é exatamente o que o diabo quis fazer com Adão e Eva.

Em suma, desejar que uma pessoa vá para o inferno é  tudo o que um cristão verdadeiro não deve desejar.

BNJC_arte para blog APENAS

Muitas vezes depararemos com pessoas ofendendo de tal modo o evangelho que nosso impulso será desejar que o juízo venha sobre elas. Porém, esse não é nosso papel: só Deus tem o direito de exercer seu justo juízo sobre os blasfemadores e os inimigos da fé. Lembremo-nos de que Paulo de Tarso não era uma pessoa melhor do que o tal “pastor” do vídeo até o dia em que foi confrontado por Cristo e alcançado pela graça. Todo pecador e blasfemador é um Paulo em potencial e não cabe a nós mandá-lo para o inferno. Nosso papel é orar por ele, pedindo a Deus que lhe estenda sua graça, o chame ao arrependimento, o justifique, faça dele nova criatura e o salve do inferno. O cristão verdadeiro precisa olhar para quem joga pedras na cruz com o desejo de que um dia ele venha a dizer: “Verdadeiramente, este era o Filho de Deus”.

Prefiro crer que um comentário desses vindo de seminaristas e irmãos em Cristo seja uma falha provocada por um processo de santificação e amadurecimento espiritual em estágios iniciais. Porque, se isso for um comentário que reflita uma postura solidificada de um cristão, que triste é ver cristãos que pensam isso. É um assombro. É o cúmulo da falta de piedade e misericórdia. Até porque o entendimento da obra de salvação de Cristo nos revela que todos nós éramos tão abomináveis como esse falso profeta do vídeo até sermos alcançados pela graça. O que não podemos admitir é que continuemos sendo abomináveis após a justificação. Espero que não seja o seu caso.

Quanto mais alguém estuda a Palavra e se aprofunda na teologia, mais deveria se aprofundar na piedade e na compaixão pelos espiritualmente doentes, e não no ódio e na agressividade. O falso pastor do vídeo não me assombra, pois ele visivelmente precisa de Cristo. Oro por isso. Oro por sua conversão. Oro para que um dia eu o encontre no céu. Duro é ver cristãos que frequentam bons círculos teológicos acharem que é bacana desejar que Deus mande alguém para o inferno. E, pior: “logo”. Incompreensível. Assombroso. Que tipo de cristianismo é esse?

BNJC_arte para blog APENAS

Paulo conta em 1Coríntios 5 o caso de um homem da igreja de Corinto que cometia o abominável ato de se relacionar sexualmente com a própria madrasta e, por isso, trazia escândalos para a Igreja de Cristo e sujava seu bom nome junto à sociedade. Repare que o apóstolo orienta a igreja a “excluir de sua comunhão o homem que cometeu tamanha ofensa” (v. 2, NVT) e, em seguida, diz: “Entreguem esse homem a Satanás, para que o corpo seja punido e o espírito seja salvo no dia do Senhor” (v. 5, NVT). O ato abominável leva Paulo a propor disciplina eclesiástica e até a desejar que o corpo do cidadão sofresse as consequências de seus atos, mas, com que finalidade? Que “o espírito seja salvo”!  Com isso, Paulo deixa claro que, por mais horripilante que seja o pecado de um homem, a finalidade e o desejo do cristão verdadeiro continuam sendo que as pessoas espiritualmente falidas sejam salvas do inferno. Porque desejar o horror eterno a alguém não é algo que nenhum cristão deva desejar para o próximo – por pior que ele seja.

Meu irmão, minha irmã, eu e você veremos com frequência pessoas que ofendem a cruz, que lançam lama no bom nome da Igreja de Cristo. Nosso estômago revirará. Sentiremos nojo, raiva, indignação. A questão é: como reagiremos a isso? E a resposta a essa pergunta é que demonstrará como anda nossa espiritualidade. Reagiremos com desamor, condenação, juízo, carnalidade, brigas, ataques e ofensas… ou como a Bíblia nos manda reagir? Abençoemos quem nos persegue. Oremos para que Deus os abençoe. Não devolvamos mal com mal, mas com o bem. E não há bem maior que alguém possa fazer por outra pessoa do que, em vez de desejar o que o diabo deseja para a humanidade, que é irmos para o inferno, desejar o que Deus deseja para a humanidade: que as piores pessoas do mundo creiam em Jesus e, assim, não pereçam, mas tenha a vida eterna.

Como disse no início deste texto, “o que é ser cristão?” é uma pergunta cuja resposta daria para escrever um livro. Mas quero terminar este texto respondendo, de forma curta e objetiva, a outra pergunta: “O que não é ser cristão?”. E a resposta é: com absoluta certeza, ser cristão não é querer que Deus leve logo alguém para o inferno.

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Maurício Zágari < facebook.com/mauriciozagariescritor >
.

 

Anúncios
comentários
  1. GUILHERMINA CORREIA disse:

    IRMÃO MAURÍCIO !!!

    Já li o seu BELO TEXTO DE HOJE.
    Sim. Daria um Bom livro.
    Como é triste, que pessoas que se dizem cristãos, pensarem e dizerem Frases como as que
    acabou de escrever.
    Infelizmente já ouvi frases como essa.
    Vamos ter muitas surpresas quando lá chegarmos, e oremos por elas para que se convertam
    e se arrependam.
    Um grande abraço da irmã em CRISTO

    Guilhermina Correia – Lisboa – Portugal

    • Olá, Guilhermina,
      .
      devemos pregar o evangelho da paz e da misericórdia a todos, inclusive a muitos cristãos. Infelizmente, essa é uma realidade.
      .
      Abraço fraterno desde o Brasil,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

      • GUILHERMINA CORREIA disse:

        Totalmente de acordo irmão Maurício.
        Uma Boa semana com JESUS. AMÉN.
        DEUS o abençoe e sua Família.
        Abraço aqui de Portugal.
        irmã Guilhermina Correia

  2. ANa Cecília disse:

    A paz do Senhor! Meu irmão, que Deus continue o abençoando. Excelente reflexão! Precisamos de mais homens assim, sábios em palavras !

    • Ore por mim, Ana, para que a fonte não seque. Se Deus não nos iluminar a cada dia, nenhuma palavra sairá de nossa boca.
      .
      Abraço fraterno,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  3. Priscila disse:

    Caro irmão Maurício, boa tarde!

    Depois de meu renascer em Cristo, tenho sentido muita piedade por pessoas que ainda não enxergaram o amor do Senhor e pensado em quão triste será perder muitas milhares destas pessoas.

    Ainda hoje me peguei em grande pecado, não desejando a morte, mas com raiva de algumas pessoas que indiretamente estão me prejudicando.

    Neste momento passo por grande tribulação no meu casamento. Meu esposo (não convertido) está me traindo virtualmente (até onde sei), já faz um bom tempo. Oro ao Senhor do impossível para que levante o coração de meu marido, já que ele nega qualquer vontade e possibilidade para tal, não desejo o divórcio, quero a restauração da minha família. Temos filhos. Não tenho paz. Estou a ponto de cair em depressão, já procurei ajuda profissional.

    Está doendo demais, estou sob pressão total. E me surgiu a ira de falar para estas certas pessoas o quão mal elas estão fazendo: ajudando a destruir um lar de amor, uma família. Meu esposo tem recebido diariamente uma enxurrada de mensagens no celular sobre pornografia. Creio que isto contribui diretamente, ele está fazendo coisas que jamais faria. Está sendo muito e muito estimulado.

    Ao ler este post, me pegou o coração. Estou rasgada e estraçalhada de tanta dor e sofrimento, peço ao Senhor que me faça suportar dar de encontro com todas estas pessoas quase que diariamente e ainda orar por elas. No momento confesso que não estou conseguindo.

    Um abraço para vc e fique na paz.

    Amo demais o seu blog.

    • Priscila, olá,
      .
      minha irmã, lamento profundamente que esteja passando por isso e oro a Deus que traga paz e restauração ao seu casamento e ao seu coração.
      .
      Minha experiência e meu conhecimento bíblico me levam a crer que, quando fazemos aquilo que Deus espera de nós e somos pacientes e perseverantes, ele nos abençoa. Se nos fazem o mal, lhes fazemos o bem. Se nos amaldiçoam, os abençoamos. Se nos maldizem, os bendizemos. Deus se agrada de negarmos a nós mesmos e aos nossos impulsos para lhe sermos fiéis. E, no momento certo, dá o seu “basta”.
      .
      Se você está sob pressão total, o caminho é o perdão total. Tome as atitudes que precisa tomar, mas sem se deixar conduzir pelo ódio e a amargura, mas seja guiada pelo amor e pela justiça. Confronte e admoeste, mas em amor e com espírito perdoador. Seu marido precisa perceber o mal que está fazendo, se arrepender e mudar de vida. Diálogo, bons argumentos e paz, sempre caminhando dentro do que Deus propõe. Creio firmemente que, se vocÊ caminhar nos passos de Cristo nessa situação, Cristo tomará a frente. Falo por experiência.
      .
      Recomendo que leia Mateus 5 a 7 e Romanos 12. Se desejar, também recomendo a leitura de meu livro “Perdão total no casamento”, que pode ser muito útil para você neste momento: http://amzn.to/2FC6RO1
      .
      Oro por sua vida e peço a Deus que mude essa sua situação.
      .
      Abraço fraterno e empático,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  4. Por quê?
    Por que ainda crianças, tantas tem que viver realidades tão duras e quando crescemos vemos que a realidade também não é fácil?
    Até a psicologia ensina como tratar uma criança, mas entende que os adultos já podem ver que a verdade é que se mentia naquela fase. Ou seja, esquecem ou omitem que em se tratando de alma somos todos crianças e em físico apenas mais fortes mas ainda somos frágeis.

    Homens e mulheres não perdoam. Mentem. Não pedem perdão. Botam a culpa em outro. E dificilmente ficam apenas minutos ou horas de castigo quando fazem algo errado para se quebrantar e pedir perdão. Muito menos o outro tira do castigo ainda que não se quebrante ou em alguns casos se se arrependeram. Alguns relacionamentos são rompidos pra sempre e os mesmos tornam a ensinar as crianças que não se mente, que se deve perdoar e pedir perdão. Também se deve deixar “o amiguinho, irmãozinho, priminho, contente”.

    Por que tendemos a gostar de quem nos faz rir vez em quando mas maior parte de nós esquecem de ter bom humor e levamos a vida tão a sério?

    Por que com tanta teorias e palavras bonitas ainda somos minoria no mundo? Por que o plano de Deus é tão perfeito e a gente ainda erra tanto? Por que é tão dificil ser fiel a Deus ainda que nos pensamentos? Por que sabemos tanto e praticamos tão pouco?
    Por que temos que ser traidos e é tão dificil perdoar? Por que não conseguimos não decepcionar a imagem que alguns esperam de nós?
    Por que tantas vezes Deus que sonda mentes e corações e é Poderoso para enviar o Espirito Santo e restaurar o homem preferiu atender o pedido do diabo e depois fazer alguém escrever “pedi e não recebeis porque pedi mal”? Por que apesar de saber que o Céu é nosso Lar vivemos fugindo de Lá e agradecemos com alivio as orações atendidas por curas, milagres e livramentos?
    Por que apesar de tanta experiencia com Deus ainda temos momentos tão incrédulos a ponto até de querer reter um perdão ou disciplinar por anos alguém que já se arrependeu no coração? Por que ignorar é mais facil que amar? Por que apesar de sentir a dor do engano o homem ainda escolhe mentir?
    Por que alguns nascem para sofrer sempre enquanto outros rir?
    Por que o Deus que faz o arco-iris e segura o sol la em cima demora tanto pra enviar chuva as vezes se onde chove tambem tem idolatras?
    Por que se diz que Deus ama incondicionalmente e o primeiro mandamento/ordenança é amar a Deus sobre todas as coisas?
    Amor não se impoe. Se conquista. É fruto de relacionamento.

    Por que todos nós temos medos e dores na alma e coisas a superar e lembramos de algo que os olhos ainda enchem de lagrimas apesar de nao ter mais sentido e não ser mais questão de “perdoar”?

    Por que teimamos em nos iludir que sites virtuais aproxima pessoas e umas se alegram em buquê que nunca vai receber porque foi jogada uma foto de um buquê de rosas na pagina? Beijos e abraços nem se falam. Somos apenas mais uma voz que muitos admirarão, muitos odiarão, outros desprezarão, mas poucos serão transformados e irão querer conhecer Jesus Cristo para O seguir?

    Por que nosso orgulho nos justifica e condena o outro? Por que sempre nos alegramos com o perdão mas retemos a confissão? Por que o egoismo é tão comum até em bebês e não se arrepende nem leva cura? O que é o ciúme???? Por que sentimos isso???

    Por que o dinheiro, o conhecimento e o poder muda tanto maior parte dos homens e mulheres para pior ao invés de para mais amável e melhor? Por que alguns homens querem tanto mas tanto dinheiro a ponto de tirar de quem tão pouco? Por que ter uma casa tão grande mas tão cara para manter alegra tanto alguns homens? (mansões e palácios)

    Por que ficar frio e indiferente é tão comum para a alma que tende a se proteger de dores futuras?
    Por que é tão dificil amar constantemente?

    Deus, como sou (somos) extremamente difícil. Por que Deus nos ama tanto assim e nosso sofrimento ofusca por vezes esse amor? Ainda assim por que sinto por vezes o quanto é dificil ver o Justo Deus quando vejo ímpios triunfar ainda que não se arrependam? Parece mais ensino de quem erra demais para ter perdão e não castigo quando fraudar alguém. Mas não é. É de fato ensino de Deus que chama uns a ser santos e deixa outros sendo ímpio para provar aquele que aperfeiçoou e tornou santos com a maldade dos ímpios ou para mostrar ao ímpio que existe um Deus que salva e que há esperança para o seu futuro? Mas se Deus poderia escolher ele também… então todo o resto do Evangelho se torna nulo, e Rom 9 vence. “De que se queixa Deus ainda? Se fez Ele vasos para honra e para desonra”?
    Talvez, só talvez, a queixa de fato não seja de Deus. Mas nossa. Dos homens dificeis e questionadores que por ter seus pecados justificados e sua alma purificada e seus pensamentos transformados pela misericórdia do Poderoso, Eterno e Benigno Deus agora se acha no direito de achar que o outro não merece ou deveria também ser liberto para que voce pudesse do bem do outro desfrutar.
    Se essa também é a vontade de Deus, acredite, muitos morrem sem salvação e então é dificil crer na predestinação. Só vejo Deus Justo e Amável se na livre escolha acreditar. A predestinação acomoda alguns, ensoberbece ou endurece outros; mas uma coisa é certa: também consegue a muitos corações revelar e provar.

    A verdade é que a verdade está escrita e repetida tantas vezes mas parece que Deus não deixa o homem atentar. Para muitos corações sondar, provar e revelar.

    ” E Deus disse mais a Moisés: Assim dirás aos filhos de Israel: O Senhor, o Deus de vossos pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó, me enviou a vós; este é o meu nome eternamente, e este é o meu memorial de geração em geração.”
    (Êxodo, 3:15)

    Afinal o homem não se decide, os “olhos do Senhor estão sobre o céu e a terra, CONTEMPLANDO os maus e os bons”? Ou “dEle é tanto o querer quanto o efetuar”? Os dois versiculos são verídicos, tema o homem para só depois se alegrar! Aleluia!

    Deus é Sábio em conhecimento e Forte em Poder. Seja a Ele toda glória louvor e honras!

    1. Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a terra, tu que puseste a tua glória dos céus!
    2. Da boca das crianças e dos que mamam tu suscitaste força, por causa dos teus adversários para fazeres calar o inimigo e vingador.
    3. Quando contemplo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que estabeleceste,
    4. que é o homem, para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites?
    (Salmos, 8)

  5. Susy Guedes disse:

    Sim, meu irmão. Choramos pelo doce Evangelho, poder de DEUS para salvar a todo o que crer em sua mensagem. Choramos com a Noiva, por ela e junto com ela, até que o Noivo venha, até que as Bodas do Cordeiro tenham início.

    Li entre lágrimas suas tão sábias, apropriadas e bem escritas colocações. É isto mesmo. O inferno é tão terrível que DEUS amou o mundo de tal maneira que deu Seu Filho Unigênito para que todo aquele que n’Ele crê não pereça (i.e. não vá para o inferno), mas tenha a Vida Eterna.

    A condenação não é por ser um tipo específico de pecador (falso profeta, ou assassino, ou avarento, ou glutão, ou…), porque todos pecaram e destituídos estão da glória de DEUS e o salário do pecado é a morte (i.e. o perecer no inferno). Alguém perecerá porque já está condenado – o perecer é apenas a execução da sentença de condenação.

    Cristo disse claramente que Ele, na sua vinda para morrer na cruz, não veio para condenar o mundo – ora, por que não? Porque não se condena duas vezes: não há um justo, todos estão condenados. Portanto, Ele veio para salvar e é isso devemos entender em João 3:16-18.

    Se para dar ao pecador a chance de se livrar de tal horror o Pai entregou Seu Filho Unigênito, um cristão desejar que alguém pereça no inferno… bem, quase me leva a desacreditar de que seja verdadeiramente cristão. Mas isso, somente o Senhor, que conhece o coração, é que pode dizer – que Ele nos livre da presunção de querer exercer juízo!

    Então, creditamos tal postura à “ingenuidade da fé” (?), ao pouco entendimento do que seja a altura, a largura, o comprimento e a profundidade do Amor de Cristo.

    Prossiga escrevendo e buscando despertar a todos nós para nossa verdadeira vocação em Cristo: ser sal e luz neste mundo, lembrando que isso somente é possível mediante o exercício do Amor, derramado pelo Espírito Santo, em nosso coração.

    Que o amor humano morra conosco, com Cristo na Cruz – é este amor humano, tão falho, tão imperfeito, que nos leva a desejar o bem somente a quem nos convém!

    Que vivamos a nova vida em Cristo com o Seu Amor a prevalecer em nosso coração mais e mais, a encher de tal modo que nada mais se ache em nós senão a Ele!

  6. Olá Maurício,
    Desejo que nosso irmão que fez a postagem um dia possa ler seu texto. E de forma alguma desejei isso para que ele sentisse vergonha ou com um dedo apontando o que fez, talvez vergonha sim, pensei nisso. Mas o verdadeiro motivo, é porque desejo que ele seja constrangido como eu fui! Dizer que amamos a Deus é lindo, amar o próximo é enaltecer ainda mais esse amor por Deus.
    Mas me constrangeu porque, apesar de saber sobre a profundidade de amar a Deus e ao próximo eu não consigo aplicar isso. Quando chega no segundo mandamento eu volto ao primeiro implorando por socorro para cumprir o segundo, compreende?

    Tirei uma lição um pouco diferente do seu texto, irmão. Preciso caminhar por uma linha de destruição do orgulho e para perdoar. E apesar do constrangimento, sinto um pouco de alívio, porque o inferno eu não desejo a ninguém.
    Que o Senhor continue enchendo sua mente com as coisas do Alto para abençoar as pessoas!

    • Olá, Juliana, tudo bem?
      .
      O seu constrangimento é o de todos nós. Nossa carne clama por juízo, retribuição, punição do próximo que não é amável. Mas… precisamos amar os odiosos, o que só pela graça divina conseguimos. Que a natureza de Cristo se faça presente em nós a cada dia mais.
      .
      Obrigado por sua carinhosa intercessão. Sua oração também é a minha.
      .
      Abraço fraterno,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  7. Iuri disse:

    Agradeço pelo excelente texto, realmente me sinto no privilégio em ouvir palavras assim, pois são reveladoras, são capazes de abrir os olhos e refletir profundamente sobre tais questões.
    Peço que sempre haja inspiração para que mensagens como essa não terminem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s