soberba 1Você conhece alguém que se acha sempre certo? Que faz questão de que todos façam tudo do seu jeito e não suporta quando alguém discorda dele e decide fazer algo diferente? A impressão que dá é que tudo gira em torno dessa pessoa, que ela se enxerga como o centro de todas as coisas, aquela em função de quem tudo mais acontece? Pois esse indivíduo sofre daquilo que costumo chamar de “Síndrome de Deus”. 

No caso do Senhor, é justo e certo que assim seja. Afinal, o universo foi criado para a sua glória e tudo o que existe e ocorre aponta para ele. Bem disse o rei Davi: “Bendito és tu, SENHOR, Deus de Israel, nosso pai, de eternidade em eternidade. Teu, SENHOR, é o poder, a grandeza, a honra, a vitória e a majestade; porque teu é tudo quanto há nos céus e na terra; teu, SENHOR, é o reino, e tu te exaltaste por chefe sobre todos. Riquezas e glória vêm de ti, tu dominas sobre tudo, na tua mão há força e poder; contigo está o engrandecer e a tudo dar força” (1Cr 29.10-12). 

Esse é o nosso Deus. Soberano, o único caminho, a única verdade, detentor de toda autoridade, santo e magnifico, inquestionável. Ele tem total direito de baixar decretos, de exigir para si a glória, de demandar obediência irrestrita. Criador, autor da vida, provedor e sustentador de todas as coisas, ninguém pode nada contra ele, na terra ou nas regiões celestiais. 

É por isso que, quando você lê a Bíblia, fica claro como o Senhor rejeita qualquer tentativa do ser humano de estabelecer algo no lugar de Deus – a famosa idolatria. O texto bíblico deixa explícito como é abominável para o Altíssimo que se tente divinizar ídolos, falsos deuses ou mesmo seres humanos. No entanto, não é raro encontrarmos aqueles que se posicionam como senhores da verdade.  A Síndrome de Deus gera esse mal. 

Nós, seres humanos, somos perfeitamente imperfeitos. Pecadores, depravados, amantes daquilo que nos afasta do que é puro e bom. Por conta disso, chega a ser bizarro ver pessoas que se acham convictas de suas certezas de forma inquestionável, em nada abertas à possibilidade de estarem erradas, que se posicionam como absolutas detentoras do conhecimento da verdade. Soberbas. Quem sofre de Síndrome de Deus é apresentado na Bíblia como “homem de dura cerviz”. É o inflexível, o surdo aos demais, o que sente pena ou raiva do diferente. 

Sempre que sintomas da Síndrome de Deus começam a pipocar em mim, procuro me aquietar, orar e me pôr no meu devido lugar: uma pessoa que erra, sujeita a muitas falhas. Longe de estar sempre certo. Uma pergunta que me faço constantemente para evitar esse mal é: e se eu estiver errado? Cogitar isso me faz crescer em humildade, respeitar o diferente e amar quem considero estar errado. E me livra, bastante, da arrogância. 

Todos deveríamos pôr isso em prática. Se  constantemente fizermos esse exercício haverá muito menos “deuses” neste mundo. Que, consequentemente, será muito mais repleto de amor, obediência e paz. Faça o teste: seja humilde. Com isso, você se torna bem-aventurado – e Jesus agradece.

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Maurício Zágari < facebook.com/mauriciozagariescritor >

O fim do sofrimento_Banner APENAS
Clicando nas imagens acima e abaixo você vai à loja virtual da livraria Saraiva

Perdaototal_Banner Blog Apenas

Anúncios
comentários
  1. josé roberto alódio silva disse:

    Gostaria de saber quanto custa o livro a Síndrome de DEUS, quem é este escritor e se é Pastor de alguma igreja ou mesmo Teólogo>

    • Olá, José,
      .
      o texto não é de um livro, mas uma postagem deste blog. O autor sou eu mesmo. Não sou pastor, mas, sim, teólogo e escritor..
      .
      Abraço fraterno,
      mz
      Facebook.com/mauriciozagariescritor

  2. Daniele S. Ramos disse:

    o texto correto é I Cr 29: 10 – 12

  3. MIRAMELES disse:

    Amei este texto, muito atual! Deus o abençoe, irmão!

  4. Janicléa disse:

    Amo tudo que me faz crescer 😄😄😄

  5. Zágari, Este texto me chegou em mãos em um momento perfeito! Só não havia tido tempo de comentar… Quando o li, parei para pensar em um bocado de coisas, sobretudo em relação em a minha postura em relação ás pessoas, como a delas em relação a mim! Como sou errada em muitos momentos e não enxergo e julgo, mas não só isso, ele me preparou para perceber os erros alheios e perdoar.Glórias a Deus! Digo a você que foi apaziguador de muitas inquietações. Grata por isso! Deus te abençoe, sigo orando por ti!

  6. Marilene da Silva Delgado disse:

    Mauricio Zagari, qual a sua opinião de eu não ter mais relacionamento de amizades com pessoas que me defamaram e caluniaram sem motivos. Eu continuo as encontrando na mesma igreja em que eu frequento, fiz minha queixa a elas, tudo ficou acertado, porém não permito mais abrir a porta da minha casa para elas como era antes e perdoei-as em meu coração, continuo amando como seres humanos e cumprimentando-as com abraço, olhando nos olhos, mas pouca conversa e muita reserva.?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s