bifurcação 1É frequente sentirmos saudades daquilo que não vivemos. Constantemente, a vida nos põe diante de bifurcações: se vamos para esquerda, abrimos mão de tudo o que poderíamos viver se tivéssemos seguido pela direita, e vice-versa. Como não sabemos o que nos reserva o futuro, tomamos as decisões com base naquilo que achamos ser o melhor. Infelizmente, como seres humanos emocionais que somos, não poucas vezes olhamos para trás e pensamos: “E se eu tivesse tomado o outro caminho, o que estaria vivendo hoje?”. Acredito que você já tenha passado por algo semelhante. Talvez passe frequentemente. E aí, o que fazer quando bate esse tipo de saudade?

A vontade de Deus é boa, agradável e perfeita. Se conseguimos caminhar pela estrada asfaltada pela vontade divina, certamente encontraremos o verdadeiro contentamento, a real felicidade que vem como consequência de cumprir os santos propósitos. A grande dificuldade é conhecer qual é a vontade de Deus. Por vezes, se nos dedicamos a pensar muito sobre se tomamos o caminho errado, somos invadidos por infelicidade e remorso. Não um remorso provocado por culpa, como aquele que Judas sentiu após trair Jesus, mas um remorso que nasce a partir da saudade de tudo aquilo que não vivemos. É o pensamento do “Mas e se…?”.

Uma das maneiras de se evitar que a tristeza inerente a esse tipo de remorso nos assole com frequência é seguir o conselho de Jesus: conformar-se com o fato de que basta a cada dia o seu mal. Se adotarmos para nossa vida essa linha de pensamento, poderemos até mesmo lamentar decisões tomadas no passado, mas não ficaremos acorrentados a elas. Entenderemos que optamos por um caminho e que nos dedicaremos a construir a melhor estrada possível, a partir do ponto em que estamos, rumo ao futuro.

u-turn-sign-on-roadO outro caminho possível é o da transformação desse remorso em arrependimento. Pois o remorso é aquela tristeza por decisões tomadas no passado sem que haja nenhuma mudança de atitude nossa parte; já o arrependimento é o mesmo tipo de tristeza, só que seguida da decisão de mudar de rumo, de passar a percorrer um novo caminho, diferente daquele em que se estava. O arrependimento nos faz seguir por uma outra rota.

Você sente saudades do que não viveu? Então há uma escolha a fazer: você pode decidir assumir as decisões tomadas, com todas as suas implicações, e construir a história do seu futuro a partir do ponto em que está hoje; ou pode abraçar o arrependimento e mudar de rumo, tentando caminhar para um novo destino, talvez aquele que teria traçado se tivesse tomado decisões diferentes no passado. O que vai definir qual das duas opções você terá? A minha sugestão é que busque se aprofundar na Palavra de Deus e se basear nela para decidir. Pois, se a Bíblia é a nossa bússola, certamente, ao seguir-se na direção que ela indica, cumpriremos a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. “A tua palavra é lâmpada que ilumina os meus passos e luz que clareia o meu caminho” (Sl 119.105).

Procure respostas na Bíblia e tome suas decisões a partir delas. Conheça os princípios fundamentais das Escrituras e faça suas escolhas alicerçado neles. Tenho absoluta certeza de que, assim, as suas estradas não serão escuras ou esburacadas e te conduzirão a um destino mais excelente. Quanto à saudade do que não vivemos, felizmente temos a capacidade de tomar decisões que a apague do nosso coração. Mas, por vezes, não tem jeito: temos de abraçá-la como parte da nossa verdade e carregá-la conosco pelos anos que virão.

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Maurício Zágari < facebook.com/mauriciozagariescritor >

.
O fim do sofrimento_Banner APENAS
Clicando nas imagens acima e abaixo você vai à loja virtual da livraria Saraiva

Perdaototal_Banner Blog Apenas

Anúncios
comentários
  1. cff disse:

    Eu vivo nessa sombra, é terrível.
    Uma tortura constante. As vezes penso que Deus no ouve minhas oracoes, pq eu só peço uma coisa: cura-me!
    E nao adianta… essa cura nao vem. Me arrasto criando os dois filhos que Deus me deu, pedindo alegria ao Senhor, mas vou mentir se disser que sinto isso. Nos ultimos dois anos só conheco vergonha dor e abandono.

    • Ola, Cff,
      .
      Fico triste que você se sinta dessa forma peço a Deus que traga paz e ânimo para a sua vida. Procure enxergar o que Deus está trabalhando em você durante esse período ruim, para que, quando o Vale terminar E você chegar aos pastos verdejantes consiga usar o aprendizado para construir um futuro mais alegre.
      .
      Que Deus renove suas forças e te conduza por um caminho excelente. Abraço fraterno,
      .
      mz
      Facebook.com/mauriciozagariescritor

  2. Elisangela disse:

    Oi Maurício,

    Nossaaa mano, essa palavras foram pra mim, resposta do Senhor.
    Semana passada estava conversando com Deus sobre isso, sobre ter saudades daquilo que eu não vivi, justamente por decisões precipitadas no passado, das quais eu vivo as consequencias até hj… os sorrisos que não dei, os momentos que não vivi e as oportunidades que por conta dessa decisão eu não tive…e hj Ele te usou!
    Seu texto foi esclarecedor.
    GLória a Deus por cuidar de nós em seus detalhes!!
    Ele usa as pessoas do céu pra nos curar!

    Abraços e continue sendo inspirado pelo nosso Mestre!
    😉

  3. Rosana disse:

    Penso no passado hoje aos 33 anos como um manual de onde fracassei com minhas escolhas e atitudes erradas para que eu possa ter no dia de hoje escolhas pensadas porque se talvez terei o dia de amanhã ele seja recompensado pelo dia de hoje… E nessa tentativa de acerta posso ate me decepcionar comigo mesmo, mas não com Deus… Cobre mais de mim, e menos dos outros e amanhã se tiver o amanhã que esse menos dos outros se transforme em nada… Porque acho que deveria ser isso que devemos esperar do pros cimo, nada.

    • Olá, Rosana,
      .
      A grande vantagem de perceber as escolhas erradas do passado é que você pode usar o aprendizado para acertar com relação ao futuro. Nesse sentido, creio que você alcançou esse grau de maturidade.
      .
      Peço a Deus que a ilumine e a abençoe muito. Abraço fraterno,
      mz
      Facebook.com/mauriciozagariescritor

  4. Marte disse:

    O duro é quando arrependesse e voltar atrás implica um desfazer um casamento, por exemplo. Aí, não tem jeito: a vontade de Deus jamais seria essa… aí é amargar a decisão tomada, mesmo!

    Marte

  5. Eder Lima disse:

    Excelente texto, Mauricio. Há dias venho meditando sobre esse assunto e pedindo a Deus orientação sobre como devo agir e tomar decisões doravante a fim de evitar esse gosto amargo de arrependimento (não no sentido biblico) por coisas que fiz e não deveria ter feito bem como por coisas que não fiz e deveria ter feito.
    Contudo sua reflexão traz conselhos bíblicos pra superar esse sentimento.
    Obrigado por deixar-se usar pelo Pai.

  6. Louvo a Deus pelas escolhas que fiz, não sou 100% perfeita, mas acredito ter feito as escolhas segundo o coração de Deus.

  7. Ediná disse:

    Olá Mauricio, há muitos anos tenho me arrependido pelas escolhas que fiz. Porém, agora com a descoberta desse Aneurisma, passei a ver com outros olhos essas escolhas e aceitá-las de muito bom grado. Agradeço ao Senhor pela oportunidade que Ele me deu em vida de entender isso. Estou lendo seu livro: O FIM DO SOFRIMENTO: UM LIVRO PARA QUEM BUSCA CONSOLO E ESPERANÇA NOS MOMENTOS MAIS SOMBRIOS.
    Que o Deus dos céus te abençoe abundantemente pela sensibilidade, ao tratar de um assunto tão complexo, com tanto discernimento. Creio que só pode ser obra do Espírito Santo.

    Paz do Senhor!

    • Olá, Ediná,
      .
      louvo a Deus por saber que você tem enfrentado o aneurisma com maturidade e extraindo dele o que de melhor as dificuldades da vida podem nos oferecer. Tenho certeza que você chegará ao fim do vale sendo uma pessoa muito mais preparada e trabalhada pelo Senhor. Que ele conceda sempre paz e ânimo ao teu coração.
      .
      Obrigado pelo carinho com o livro, você é sempre gentil.
      .
      Abraço fraterno, na paz do Soberano Deus,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  8. Mateus disse:

    Zágari, mano, de fato a grande questão, como você disse, é saber qual é a vontade de Deus. Mas conforme você mesmo disse em outro post antigo, não temos que saber o que o Senhor está reservando pra nós nesta vida, apenas temos de andar com Ele que naturalmente Seus propósitos se cumprirão.
    Atualmente estou numa bifurcação, mas ainda não escolhi nenhum dos lados. À Luz da Palavra, não seria errado eu ir pela direita, mas olhando sob o aspecto terreno mesmo talvez não seja o ideal. Enfim, que Deus me ilumine nisso.
    Abraço!

    • É isso mesmo, Mateus, caminhar com Cristo e buscar nas Escrituras a resposta para que decisão tomar. De resto, entrega teu caminho ao Senhor, confia nele e o mais ele fará.
      .
      Paz,
      mz

  9. Lucas Dantas disse:

    Ola Mauricio seu Blog e muito bom me tirou varias duvidas principalmente sobre a musicas secular e a tatuagem agora tenho uma duvida,e pecado ir a praia e ao cinema pois não estariamos ao redor de incredulos e n pode haver comunhão entre a luz e a as trevas e na praia n estariamos expondo nossa nudez

    • Oi, Lucas,
      .
      obrigado pelas palavras gentis. Não é pecado ir ao cinema ou à praia, desde que você não peque nesses lugares. Se você não consegue ir à praia sem cobiçar o sexo oposto, por exemplo, não vá. Quanto a estar ao redor de incrédulos, para viver longe deles só vivendo num mosterio, querido. Jesus viveu no meio deles. A questão é não se contaminar com as coisas do mundo. Cristo não pediu ao Pai que tirasse seus filhos do mundo, mas que os livrasse do mal.
      .
      Abraço fraterno, na paz,
      mz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s