Mais vendidos da Mundo CristãoA página na Internet da editora Mundo Cristão tem uma seção que mostra quais são os livros mais vendidos nos últimos trinta dias pela loja virtual do site. Semana passada, minha obra mais recente, O fim do sofrimento: um livro para quem busca consolo e esperança nos momentos mais sombrios, ocupava o 4º lugar desse ranking e o livro Convulsão protestante, do pastor Antônio Carlos Costa, estava em 1º. Um amigo da igreja viu isso e me perguntou: “Zágari, você não está com inveja não? Nem um ciumezinho?“. Confesso que a pergunta me soou tão estranha que provocou uma reflexão sobre esse pecado considerado tão pouco grave por tantos cristãos mas que a Bíblia condena de forma tão veemente: a inveja.

Já senti inveja muitas e muitas vezes ao longo de minha vida. Infelizmente. Mas acredito que a maturidade, o sofrimento e a enorme quantidade de erros que já cometi têm me ensinado e me adestrado a compreender que determinados tipos de comportamento não levam a nada nem significam nada. Isso tem ocorrido com a inveja. Assim, respondendo a pergunta de meu amigo: não, em absolutamente nenhum momento senti inveja do pastor Antônio. Muitíssimo pelo contrário, fiquei extremamente feliz por ele, por saber que o primeiro livro de sua autoria pela Mundo Cristão está tendo repercussão. E isso por um motivo simples: além de eu pessoalmente gostar muito do homem Antônio Carlos Costa e de torcer por esse meu irmão, o meu livro e o dele não são “concorrentes” São aliados. Eles se complementam.

Essa é uma percepção que falta a muitos de nós, cristãos. Muitas vezes não compreendemos que o irmão em Cristo não está numa disputa conosco, mas, sim, somando. O resultado: inveja porque o irmão ganhou um cargo na igreja, inveja porque a irmã tem mais visibilidade, inveja porque o próximo prega mais, inveja porque fulano lidera o louvor, inveja porque beltrano tem um carro mais caro, inveja porque o marido de sicrana é mais gentil, inveja porque a igreja ao lado tem mais membros, inveja, inveja e inveja!

Segundo a definição dos dicionários, “inveja” significa “desejo de possuir o que outro tem”. Como se pode ver, ter inveja é exatamente o pecado resultante da transgressão ao décimo mandamento: Não cobiçarás a casa do teu próximo. Não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma que pertença ao teu próximo” (Êx 20.17).

urubuA inveja é um mal tão horrível que a Bíblia o define como a morte das partes mais profundas da nossa carne. O ânimo sereno é a vida do corpo, mas a inveja é a podridão dos ossos” (Pv 14.30). E não só isso, a inveja aponta para um total distanciamento se Deus: “Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito. Não nos deixemos possuir de vanglória, provocando uns aos outros, tendo inveja uns dos outros” (Gl 5.25-26). E mais: “onde há inveja e sentimento faccioso, aí há confusão e toda espécie de coisas ruins” (Tg 3.16).

Lamentavelmente, temos o péssimo hábito de eleger alguns pecados como mais repugnantes a Deus do que outros, como se filé mignon podre fosse menos repugnante que uma ratazana podre. Para Deus, podre é podre. Achamos que pecados como prostituição, lascívia, homicídios, adultérios e blasfêmia seriam pecados mais graves, enquanto outros como avareza, malícia, soberba e inveja seriam pecadinhos menores, aos quais Deus teria menos repulsa. Isso é o que achamos. Mas, quando lemos a Bíblia, vemos que os textos não fazem distinção entre os pecados:

“O que sai do homem, isso é o que o contamina. Porque de dentro, do coração dos homens, é que procedem os maus desígnios, a prostituição, os furtos, os homicídios, os adultérios, a avareza, as malícias, o dolo, a lascívia, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Ora, todos estes males vêm de dentro e contaminam o homem. (Mc 7.20-23).

“Ora, as obras da carne são conhecidas e são: prostituição, impureza, lascívia,  idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções,  invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, a respeito das quais eu vos declaro, como já, outrora, vos preveni, que não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam” (Gl 5.19-21).

inveja_1Inveja não é um mal menor. Não é menos grave que assassinato, só porque as consequências terrenas são diferentes. No mundo espiritual, são a mesma coisa: desobediência à vontade do Senhor. Transgressão. Abandono do que é puro e bom. O adúltero, o cachaceiro, o traficante, o homicida, o fornicário e o arrogante não são mais pecadores  que o invejoso.

Entenda que tudo de bom que você é e tem foi Deus quem te deu. Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança” (Tg 1.17). Do mesmo modo, tudo de bom que o outro tem e é foi Deus quem deu a ele. Inveja, portanto, é questionar e peitar o que Deus decidiu fazer e discordar da bênção que ele resolveu dar ao próximo e não a você. Inveja é motim. Inveja é rebelião. Satanás invejou o Senhor e quis ocupar seu lugar. Deu no que deu.

“Pois nós também, outrora, éramos néscios, desobedientes, desgarrados, escravos de toda sorte de paixões e prazeres, vivendo em malícia e inveja, odiosos e odiando-nos uns aos outros. Quando, porém, se manifestou a benignidade de Deus, nosso Salvador, e o seu amor para com todos, não por obras de justiça praticadas por nós, mas segundo sua misericórdia, ele nos salvou mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo, que ele derramou sobre nós ricamente, por meio de Jesus Cristo, nosso Salvador” (Tt 3.3-6). Isso mostra que a inveja é relacionada na Bíblia a uma característica de quem não passou pela salvação. Façamos o que é certo.

Antonio Carlos Costa e eu_230215Pastor Antônio Carlos Costa escreveu seu livro para abençoar o próximo. Eu escrevi o meu com o exato mesmo objetivo. Nossos livros são diferentes e têm funções diferentes, cada um atende a diferentes anseios dos leitores. Deus entrega o Convulsão protestante nas mãos de quem precisa ler esse livro. E entrega o O fim do sofrimento nas mãos de quem precisa ler esse livro. Eu e pastor Antônio (foto) somos jogadores do mesmo time, soldados do mesmo exército, membros do mesmo corpo, filhos do mesmo Pai. Ele é meu irmão e fico felicíssimo pelas alegrias dele e pelo que ele conquista, pela graça de Deus. Gostaria que você se sentisse desse modo com relação a todas as pessoas que, assim como você, fazem parte do Corpo de Cristo.

Fuja da inveja, meu irmão, minha irmã, não a alimente. Não enxergue esse pecado como algo menor ou justificável. Não é. É uma transgressão tão imunda como qualquer outra. Alegre-se com as conquistas do seu próximo, sorria e celebre com ele, entendendo que o que ele tem e é foi Deus quem deu. E Deus não erra. 

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Maurício Zágari < facebook.com/mauriciozagariescritor >

.
O fim do sofrimento_Banner APENAS
Clicando nas imagens acima e abaixo você vai à loja virtual da livraria Saraiva

Perdaototal_Banner Blog Apenas

Anúncios
comentários
  1. Jose disse:

    Ola Mauricio.
    A paz do Senhor Jesus seja contigo.

    Ja senti e ainda sinto invejas.

    Mas uma coisa que observei, era que em quase todas elas eu percebia o sentimento e o rechaçava.

    Tal como voce comentou, o tempo traz consigo as condições de aprendermos a superar os males que nos sobrevem, e como domina-los/evita-los. É um exercício hercúleo, mas a gente vai aprendendo. A medida que fui amadurecendo, fui conseguindo resistir a inveja. E outros males.

    A maioria das invejas eram relacionadas a bens materiais.
    Mas com o tempo fui conseguindo ter desapego pelas coisas, e hoje, quando vejo pessoas cometerem os mesmo erros, lembro de mim, e sinto o quanto isso era errado.

    Na verdade, era um misto de cobiça com inveja.
    Alguém tinha, eu queria, e então ralava ate ter aquilo.

    Quando conseguia, perdia o encanto.
    Era uma compulsão desenfreada de querer, querer, querer…

    Recentemente, após alguns excessos… fui diagnosticado como sendo portador de transtorno afetivo bipolar, e que dentre um de seus vários sintomas, esta o de gastar compulsivamente.

    Graças a Deus, conheci um medico e estou estabilizando-me e podendo controlar meus velhos hábitos.

    Nao estou excluindo as obras da carne, e nem pondo a culpa no transtorno, mas acho que uma coisa potencializou a outra. Então procuro ajuda em Deus, no meu esforço, e com aqueles que podem contribuir para o meu equilíbrio.

    Para com aqueles os quais tenho intimidade, comento que esse tipo de sentimento, a inveja, somente nos fará sentir pra baixo e principalmente, errados diante de Deus.

    Na verdade, nao só a inveja, mas ha vários outros sentimentos que tentam assaltar nossos corações, e se não resistirmos, eles tomam posse. É uma luta diária, de carne contra espirito.

    Tenho os seus dois livros, e o do Pastor Antonio Carlos eu ja havia lido um comentario a respeito, no próprio site da Mundo Cristão.

    É isso.
    .

    Uma curiosidade, fora do contexto, mas surgida por causa de uma das ilustrações que você usou.

    Por bastante tempo, ter acesso a uma foto sua, no Apenas, foi apenas a àquela que você esta em um estúdio. Lembro que certa vez você ate comentou que o item mais acessado em seu Blog era a sua foto. E você ate fez uma reflexão a respeito.

    De uns meses para cá voce esta sempre pondo suas imagens em evidencia.
    Voce ja comentou algo sobre a questão da publicidade, e que isso foi o que motivou a voltar usar as mídias sociais. Mas achei curioso.

    Alem disso, tem algum outro motivo?

    Deus os abençoe.

    Jose.

    • Olá, José, tudo bem?
      .
      Fico feliz que a maturidade tem chegado ao teu coração e trazido consigo forças para vencer a inveja. No seu caso específico, por haver um transtorno associado, louvo a Deus por você estar se tratando e vencendo isso. Sobre minha foto, apenas achei que mostrar uma foto minha com pastor Antônio seria a melhor ilustração para mostrar a unidade que há entre nós em vez de inveja ou competição. Simplesmente cri que o contexto pedia isso.
      .
      Abraço fraterno, na paz de Deus,
      mz

  2. Uau…. Mauricio, você conseguiu de forma simples e clara mostrar que não existe a “Inveja boa” que tantos gostam de brincar por ai…. inveja é pecado… e pecado é pecado…
    Acho que no seu texto o que mais me alcançou foram suas palavras:

    “(…) Entenda que tudo de bom que você é e tem foi Deus quem te deu. “Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança” (Tg 1.17). Do mesmo modo, tudo de bom que o outro tem e é foi Deus quem deu a ele. Inveja, portanto, é questionar e peitar o que Deus decidiu fazer e discordar da bênção que ele resolveu dar ao próximo e não a você. Inveja é motim. Inveja é rebelião. Satanás invejou o Senhor é quis ocupar seu lugar. Deu no que deu (…)”

    Perfeito… parabéns continue sendo um canal de Deus!
    Abraço daqui de BH.
    Cris do Diney
    @crisdodiney

    • Oi, Cristiane,
      .
      sim, não existe inveja boa, é uma contradição em termos. Obrigado pelo carinho e pelas palavras de incentivo. Abraço aos manos de BH, Deus os abençoe muito.
      .
      Na paz do nosso Deus,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  3. Solange Vieira disse:

    Olá Mauricio
    Quão bom seria se todos entendessemos isso, me incluo neste contexto exposto, mas como você mesmo disse, com o tempo e a maturidade vamos ou deveriamos crescer e ver que tudo que somos, fazemos deveria e deve ser tão somente para o nosso bem e de nosso próximo.
    Já ouvi uma frase muito perniciosa assim : Ah amiga, é uma inveja santa,me perdoa tá ?
    Se me permite vou repassar para outros ,Posso ?
    Abraços.
    Solange

    • Oi, Solange,
      .
      claro que pode, sempre que desejar encaminhe os posts do blog para abençoar seus contatos. Quanto a “inveja santa”… ela não existe.
      .
      Abraço carinhoso, no amor de Cristo,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  4. juliana disse:

    Olá, irmão Maurício.
    G
    ostaria de compartilhar esse texto de C.S. Lewis, ele fala sobre o orgulho, e a inveja não deixa de ser uma forma de orgulho.
    Também já senti inveja , mas com a graça de Deus e a medida que ele vai tirando as escamas dos nosso olhos somos aperfeiçoados pelo amor dele.
    Que Deus tenha misericórdia de nós.

    O orgulho leva a todos os demais pecados: trata-se de um estado mental totalmente anti-Deus.

    É a comparação que nos torna orgulhosos: o prazer de estar acima das outras pessoas. Uma vez eliminado o comportamento competitivo, desaparece o orgulho.

    O homem orgulhoso, mesmo quando conquistou mais do que poderia desejar, tentará conseguir sempre mais só para garantir o seu poder.

    Uma pessoa orgulhosa está sempre olhando os outros de cima para baixo. É claro que, enquanto você estiver olhando para baixo, não terá como enxergar o que se encontra acima de você.

    O orgulho não vem da nossa natureza animal, mas diretamente do inferno. Ele é puramente espiritual, e, por isso, é o mais sutil e mortal.

    O Diabo se contenta em ver você se tornando casto, corajoso e controlado, desde que consiga instaurar em você a ditadura do orgulho o tempo todo — da mesma forma que ele ficaria contente em ver você curado de um resfriado, para substituí-lo por um câncer.

    O orgulho é um câncer espiritual. Ele corrói a própria possibilidade de amor, de contentamento ou, até mesmo, de bom senso.

    C.S. Lewis
    Deus abençoe.

    • Oi, Juliana,
      .
      muito bom texto, obrigado por enviar. Na verdade, orgulho e inveja são pecados diferentes. A inveja é querer ter o que o outro tem, enquanto o orgulho (sinônimo de arrogância, altivez e soberba) é se postar acima dos demais, considerando-se superior. São interligados, mas diferentes. Que possamos nos manter longe tanto da inveja quanto do orgulho, sempre.
      .
      Abraço fraterno, no amor de Cristo,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

      • Juliana disse:

        Irmãoo,

        Acho que não consegui transmitir o que eu queria dizer. rsrsrsrs

        Me desculpe! 🙂 🙂 🙂

        O orgulho é raiz dos demais pecados….

        Orgulho e inveja são pecados diferentes, mas, como você disse estão ligados.

        D. M. Lloydes Jones diz : “O orgulho, manipulado pelo diabo, leva ao ciúme, à inveja, ao ressentimento por não estarmos sendo apreciados e alguém estar sendo posto diante de nós.

        Orgulho e inveja estão unidos num único propósito: destruição! Ilustrando, a inveja seria então a escrava do orgulho, que ao ser ferido por não estar sendo o centro das atenções a utiliza para destruir a si próprio e também desejar destruir o outro. Quem é invejoso é orgulho e todo orgulhoso manifestará inveja cedo ou tarde, pois o orgulho não aceita dividir a glória com ninguém. (Alexandre Pereira Bornelli)

        É o que ensina John Stott em seu livro Cristianismo Puro e Simples: “A inveja é o lado inverso da moeda chamada vaidade. Ninguém sente inveja dos outros sem primeiro ter orgulho de si mesmo”. C. S. Lewis chama o orgulho de o grande pecado, de onde todos os outros derivam.

      • Isso aí, Juliana!
        .
        Abraço carinhoso, Deus te abençoe,
        mz

  5. Felipe Souza disse:

    Olá irmão, tudo bem?
    Faz tanto tempo que não comento seus post mas sempre leio seus excelentes textos! A inveja ainda habita em mim, mas começarei a orar para diminuir isso e até sessar!
    Quero agradecer você porque muitas pessoas me questionam sobre ser calvinista ou arminiano, isso é uma guerra que jamais pensava que existisse no meio cristão, mas existe. Estou seguindo seus conselhos em relação a isso. Muito obrigado!

    Zágari, estou com algumas dúvidas sobre a bíblia e a pessoa que conheço e confio para me ensinar corretamente é você rs

    Algumas pessoas falam que Moisés era gago, outras que ele não tinha um bom hebraico e outras que ele era agressivo na sua fala. Você pode me explicar o que Moisés quer dizer nessa passagem?

    Êxodo 4:10 Disse, porém, Moisés ao Senhor: “Ó Senhor! Nunca tive facilidade para falar, nem no passado nem agora que falaste a teu servo. Não consigo falar bem! ” (NVI)

    Êxodo 4:10 Então, disse Moisés ao SENHOR: Ah! Senhor! Eu nunca fui eloqüente, nem outrora, nem depois que falaste a teu servo; pois sou pesado de boca e pesado de língua. (Almeida revisada e corrigida)

    Qual o seu ponto de vista sobre isso? Muito obrigado! Deus te abençoe!

    • Olá, Felipe,
      .
      fico feliz que não esteja entrando nessa discussão tola sobre calvinismo versus arminianismo. O único rótulo que devemos abraçar é o de “cristão”, todo o resto é vaidade e só serve para provocar dissensões e facções. Quanto a Moisés, a Bíblia não afirma. E o que ela não afirma, nós não temos direito de especular. A Bíblia não diz que ele era gago, tampouco que era agressivo. O que ela afirma é que ele tinha dificuldades para se expressar. Ponto. Saber isso nos basta. Quem inventa em cima está afirmando o que a Palavra não afirma. Esqueça isso, não é importante.
      .
      Abraço fraterno, no amor que nos une,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  6. Edu disse:

    Primo, mais uma vez você foi muito preciso na sua exposição sobre inveja. Nós tendemos mesmo a considerar a inveja um pecado inferior ou até tolerável, muitas vezes mascarado como uma “admiração” por alguém. Mas, como você lembrou muito bem, é um pecado tão repugnante quanto a tantos outros mais visíveis. “Invejo” você por não ter pensado nisso antes… rsrs Grande abraço!

    • Meu querido, que alegria vê-lo por aqui!
      .
      Esse é um preceito que abordo com persistência no livro “Perdão Total”, a falácia que é considerar uns pecados mais pecados do que outros pecados. Confundimos pecados com consequências graves na terra com pecados que causariam menos ojeriza a Deus no mundo espiritual. E não me inveje não, é pecado rsrs.
      .
      Grande abraço, queridíssimo, sinto saudades. Deus o abençoe,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  7. Teller disse:

    Olá Mauricio , gostaria de saber se vc já leu o livro as firmes resoluções de Jonathan Edwards.
    Se sim , pode me dizer se é bom? E tbm gostaria se possivel que me indicasse livros q falem sobre santidade.
    Abraço!!

  8. Adriele disse:

    Não sabia da dimensão que era o pecado da inveja. Muitas vezes vi ímpios prosperar ou até pessoas ao meu lado e me perguntava porque não comigo? E nunca era feliz por isso… Creio que era inveja. Mas tenho aprendido com a palavra de Deus, e mais ainda quando leio suas explicações aqui! Que Deus continue te abençoado vaso!

    • Oi, Adriele,
      .
      sim, todo pecado é grave, não existem uns mais graves do que outros. Fico feliz que você esteja crescendo na maturidade da fé.
      .
      Abraço fraterno, no amor de Deus,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  9. Luiz Fernando disse:

    Olá, Maurício. A paz de Cristo.
    Muito tempo não comento, não tenho tido mais Internet, mas sempre que posso eu entro e leio seus textos inspirados.

    Bom. Por esses dias fui convidado a ministrar em uma igreja de um missionário amigo meu, aqui pela região mesmo. Orei ao Senhor, perguntando q seria a necessidade da igreja, o que a Igreja precisava ouvir. Ontem pela manhã eu abri o APENAS, dei de cara com este texto maravilhoso. O Senhor falou ao meu coração que o tema era a inveja. Estudei e me inspirei em seu texto também. Agora chego da pregação em casa, e o Senhor falou a Igreja de forma direta e com autoridade do Espírito. Digo isto para sua edificação. Eu sei que você sabe que o Espírito Santo alcança vidas através do seu blog, mas é sempre bom falar.

    Deus o abençoe sempre.

    • Oi, Luiz,
      .
      louvo a Deus por isso, mano, ele é bom e age de modos maravilhosos. O que escrevo não é meu, é do reino, use à vontade.
      .
      Abraço, querido, no amor de Cristo,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  10. Noeme de Jesus Almeida Santana disse:

    Olá Mauricio!
    Perfeito!! “inveja portanto é questionar e peitar o que Deus decidiu fazer e discordar da benção que ele resolveu dar ao próximo e não a você”! A inveja é algo sinistro mesmo, temos q ter muito cuidado c ela porque às vezes é muito sutil, e damos até “explicações” para esse sentimento, nos justificando de algo q bem… não nos faz bem nenhum! A Bíblia afirma q por inveja mataram Jesus! Veja o quanto ela é perniciosa, maligna! e qto ao seu livro, você nem “motivos” p isso, seu livro deve ser muito bom e está ajudando várias pessoas,foi escrito c essa finalidade, e isso basta, esse é o ponto!
    Deus continue a abençoar sua vida, família e ministério.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s