orar 1É muito comum no nosso meio cristão prometermos orar por alguém. Sabemos que uma pessoa está em uma situação complicada e nossa resposta imediata costuma ser algo como “vou estar em oração”. Recentemente vi um irmão postar no facebook que estava no hospital e li muitas pessoas escreverem comentários como “em oração”, “estou orando”, “estamos orando” ou algo assim. A pergunta que te faço é: todas as vezes em que você diz que vai orar ou que está orando por alguém realmente você chega a falar com Deus sobre o assunto? Ou é só da boca pra fora?

Tenho reparado que o “vou orar por você” ganhou uma série de significados diferentes, como se fosse uma espécie de “resposta coringa” que serve para diferentes situações e ganha significados distintos em cada uma delas. O primeiro deles é uma espécie de “receba o meu apoio”. É uma forma de dizer que a pessoa estende sua solidariedade ao outro. Por exemplo, alguém diz que está triste e o amigo comenta: “Vou orar por você”… só que, na realidade, não ora. Nunca chega a falar com Deus sobre o assunto. Outro significado é na linha do “como é que ficou aquela situação?”. É como ocorre quando você encontra alguém que estava com um problema que vinha se desenrolando já há algum tempo e, para mostrar que se lembra da questão e se preocupa com o amigo que a está enfrentando, você manda um “continuo orando, viu?”. Mas, de fato, não tirou nenhum período de oração em prol do conhecido.

orar 2Há muitas outras circunstâncias em que a promessa de oração é feita mas não cumprida. É como ocorre no já citado caso da pessoa doente. Muitos dizem (ou escrevem) “em oração”, querendo exprimir, na verdade, “melhoras!”… e não chegam a dobrar os joelhos pelo enfermo nem por um segundo. Ou quando alguém desabafa sobre um problema ou uma angústia por que esteja passando e você encerra a conversa prometendo “vamos orar, vamos orar”, com o significado de “espero que tudo dê certo”. Assim, se você começar a prestar atenção, verá que muita gente se compromete a interceder por algo ou alguém sem nunca chegar, de fato, a cumprir a promessa.

Isso é um problema? Sim, é.

Uma oração não é pouca coisa. Ela é, de fato, uma disciplina poderosa é indispensável na vida cristã. Quando oramos, algo real e concreto ocorre no mundo espiritual e, consequentemente, no material. A oração tem consequências. Ela é fato. Por isso, sempre que você promete que vai orar por alguém e não ora, está deixando de somar à multidão de vozes que recorrem ao Pai por aquela situação. Sua oração faz falta. Deus conta com ela. E, se você não a fizer de fato, um buraco ficará no conjunto de irmãos que intercedem por algo ou por alguém específico.

mentiraOutro problema é, simplesmente, que você mentiu. E a mentira sempre traz más consequências. Lembre-se de que o Diabo é o pai da mentira, logo, nada de bom pode brotar a partir de uma inverdade, mesmo que bem intencionada. “Seja, porém, a tua palavra: Sim, sim; não, não. O que disto passar vem do maligno” (Mt 5.37). Se nos comprometemos com algo, como povo da verdade precisamos cumprir aquela promessa. Uma promessa solene, como a promessa de orar por alguém ou alguma situação, configura um voto; e, como todo voto, tem peso diante dos homens e diante de Deus. A Escritura fala sobre isso: “Não seja precipitado de lábios, nem apressado de coração para fazer promessas diante de Deus. Deus está nos céus,e você está na terra, por isso, fale pouco. Das muitas ocupações brotam sonhos; do muito falar nasce a prosa vã do tolo. Quando você fizer um voto, cumpra-o sem demora, pois os tolos desagradam a Deus; cumpra o seu voto. É melhor não fazer voto do que fazer e não cumprir” (Ec 5.2-5).

Em geral, quem diz que vai interceder em favor do próximo e não o faz não compreende realmente a eficácia da oração nem a angústia no coração de quem precisa dela. Jesus no Getsêmani se entristeceu porque seus discípulos dormiram em vez de compartilhar de seu momento, em oração. Repare bem o que ele disse quando, em angústia de alma, encontrou Pedro e os dois filhos de Zebedeu roncando em vez de em oração: “Depois, voltou aos seus discípulos e os encontrou dormindo. ‘Vocês não puderam vigiar comigo nem por uma hora?’, perguntou ele a Pedro. ‘Vigiem e orem para que não caiam em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca’” (Mt 26.40-41). Acredito que a decepção que Jesus sentiu por seus amigos não estarem em oração por ele é a mesma que ele sente, hoje, quando alguém assume o compromisso de interceder… mas não intercede.

orar 3É importante que “vou orar por você” signifique, exatamente, “vou orar por você”. Que “em oração” signifique que você está de fato tirando momentos regulares de intercessão pela situação. Ou seja, que a promessa resulte numa ação: abrir os lábios e expor ao Senhor o seu pedido. Então, fica aqui a minha recomendação: pense muito bem antes de se comprometer a orar por algo ou alguém, antes de escrever nos comentários das redes sociais que está orando, antes de dizer que fará algo que não fará. Não é pecado não orar por quem precisa, embora não seja muito misericordioso deixar de clamar a Deus por quem necessita da sua oração. Mas, uma vez que você se compromete, deixar de cumprir seu voto é, sim, pecado. Pois é mentira.

A Igreja precisa de intercessores. Você tem essa capacidade. Tudo de que precisa é um coração cheio de compaixão e alguns minutos do seu dia. Diante disso, o convido a lembrar de todas as vezes que prometeu orar por algo ou alguém e não o fez… e fazer isso agora. E, também, a, a partir de hoje, sempre que fizer essa promessa, cumpri-la. É só o que Deus espera de você.

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Maurício Zágari <facebook.com/mauriciozagariescritor >

Perdaototal_Banner Blog Apenas

 

Anúncios
comentários
  1. Susiane Maria disse:

    Bom dia a todos.
    Como que o Espírito de Santo de Deus me confrontou com esse mensagem.
    Eu preciso orar mais, eu preciso pagar um preço por aquele que estão perdidos. A oração me liga a Deus. A oração me leva aonde meus pés não podem ir. Minha família precisa de oração. Eu tenho a incumbência de orar por ela.

    • Bom dia, Susiane,
      .
      louvo a Deus por ter falado ao teu coração por meio dessa reflexão. Que Deus te conduza ao caminho da oração, o único possível para ter intimidade com ele.
      .
      Abraço fraterno, na paz de Deus,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  2. Mateus disse:

    Ontem, por coincidência, a ministração da Palavra no culto foi em Colossenses 4:2-6, e o versículo 2 diz: “Perseverai em oração, velando nela com ações de graça”, e no versículo seguinte um mandado de Paulo para a intercessão.

    Vou confessar que já fiz isso diversas vezes (prometer orar por alguém e não fazer). Tenho me esforçado para parar com isso, mesmo que eu tenha poucas palavras na oração de intercessão.

  3. Olá Maurício,
    Certa vez uma pastora ensinou em um treinamento de intercessores que quando alguém lhe pedir oração, ore naquele exato momento junto com a pessoa, mesmo que seja por telefone, assim você não fica em “débito” com ela diante do Senhor .. uma outra opção é manter um caderno/bloco (manual ou digital) de oração ir anotando os pedidos, as pessoas, e no seu momento diário com Deus, utilizá-lo. Eu acho isso muito sério, são os detalhes da vida cristã, chego até a pensar que se encaixa nas raposinhas (corrija-me se estiver errado)…

    Deus abençoe
    🙂

    • Oi, Elisangela,
      .
      são boas sugestões, eu mesmo mantenho um caderno de orações. É extremamente válido.
      .
      Não compreendi a referência às raposinhas. 😦
      .
      Abraço fraterno, Deus te abençoe muito,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

      • Vou tentar ser mais clara…rs

        No caso exposto pelo texto, pra mim, ficou claro que precisamos ter essa postura de honrar com os votos que fazemos.
        E dizer que vai orar, estar em oração.. são votos não são? E se não o fazemos, mentimos.
        A mentira é pecado e todo pecado tem suas consequências e mesmo quando nos arrependemos e pedimos perdão, sofremos as consequências.

        Isso são detalhes da vida cristã, tipo rotina, entende?
        As vezes, as pessoas, pensam que mentir é aquele negócio grande sabe, mas ninguém tropeça em algo grande porque a gente consegue ver, mas essas coisas pequenas são detalhes que aparentemente não causam danos.

        Mas sabemos que é mentira e ela causa muitos estragos.

        E aí é essa pedrinha aqui, outra ali…e quando vai ver a vida da pessoa está toda enrolada, a vida espiritual não cresce, a pessoa não evolui.
        Não que seja só por isso, mas um conjunto de pequenas coisas que a pessoa não faz com zelo, não pensa que está fazendo pro Senhor, faz sem compromisso, sem moral…

        Isso permite que o diabo aja nas vidas, ele tem acesso, por um único motivo, existe uma brecha.
        As “brechas espirituais” são os pecados cometidos de forma consciente ou não, que permitem e dão toda a autoridade legal para o que o diabo venha agir contra os cristãos…

        talvez fique melhor colocado como pedras no caminho…e não raposinhas…

        Entendeu?

        🙂

      • Rsrs, entendi perfeitamente o pensamento, Elisangela. Só não compreendi ainda o que as pobres raposinhas têm a ver com isso. 😀 É alguma expressão que desconheço?
        .
        Abraço fraterno, na paz,
        mz

      • A expressão de raposinhas claro que você conhece, capaz que não né irmão… são aquelas que destroem as vinhas…citadas em Cantares 2:15, eu é que devo ter sido infeliz nessa referência e isso deve servir para outro entendimento por isso vc não compreendeu…kkk

        🙂

        Abraços,

      • Ah, sim! Rs Agora entendi. Obrigado!

  4. Andréa Bussolo disse:

    Bom dia, Maurício!!!

    Muito obrigada pelo “puxão de orelhas” que acabei de ganhar… (risos)

    Na grande maioria das vezes, durante a correria do dia-a-dia, nos esquecemos de interceder pelos irmãos.

    Eu, quando peço oração, me sinto segura em saber que estão pedindo por mim ao nosso Pai. Assim, me sinto na obrigação de fazer o mesmo.

    A oração é poderosa e, além de transformar a vida das pessoas por quem oramos, transforma a nossa.

    Mais uma vez, muito obrigada!

    Uma semana abençoada pra você e sua família!!!

    Andréa

    • Andréa, olá,
      .
      que esse chamado – que nos puxa a orelha a todos nós – nos conduza a uma honestidade maior com nossos próprios propósitos.
      .
      Abraço carinhoso, no amor de Cristo,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  5. Noeme de Jesus Almeida Santana disse:

    Oi Maurício,
    Como falho nesse ponto que você tocou,
    Obrigada por me lembrar disso, agora mesmo estou com un conhecido doente que um parente falou do caso, orei , porém não como deveria! obrigada mais uma vez!
    Deus te abençoe e te guarde!
    Noeme

  6. Pr. Marconni disse:

    “Quanto a mim, longe de mim que eu peque contra o SENHOR, deixando de orar por vós; antes, vos ensinarei o caminho bom e direito”. (I Sm 12:23) essa foi a postura do profeta Samuel perante o povo e também deve ser a nossa, não podemos deixar de orar, pois isso é pecar contra o Senhor. excelente artigo Maurício, Deus te abençoe ricamente!!

  7. Amanda Campos disse:

    Poxa, Zágari, há um tempinho não tenho acompanhado seu blog. Abria meu email e estava lá, seu post, mas usava da desculpa da falta de tempo. Na verdade isso tem sido frequente em quase todas as áreas da minha vida. Mas esse tema me chamou a atenção e, no primeiro momento, pensei como sempre pensava, “vou ler depois”. Mas algo me incomodou e resolvi ler. E que surra eu levei! Além de perceber que muitas vezes menti ao esquecer de orar por alguém que prometi, percebi o quão egoísta sou, preocupada com tantos problemas meus, que acabo esquecendo de olhar à minha volta. Esqueci o quão bom é orar pelo meu próximo e que esse é o amor ao Pai posto em prática. Louvo a Deus por ter te usado como instrumento para me despertar. Deus te use cada vez
    mais!
    Soli Deo Gloria 🙂

    • Oi, Amanda, tudo bem?
      .
      Fico feliz que Deus te conduziu a ler um texto que era necessário em sua vida. Ele é bom!
      .
      Abraço carinhoso, no amor maior,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  8. Tatiana Rocha disse:

    Olá! Muito interessante esse texto, amei! Aprendi que em diversas situações como as citadas no texto devemos parar tudo o que estivermos fazendo e orar naquele momento. Fazendo assim não correremos o risco de não cumprirmos o que estamos escrevendo ou falando.
    Maurício, muito obrigada por seus textos…edificam-me bastante!
    Deus abençoe!

    • Oi, Tatiana,
      .
      fico contente que você teve essas boas percepções, mana. Agora é pôr em prática!
      .
      Abraço fraterno, Deus te abençoe muito,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  9. Natanael C. Silva disse:

    Boa tarde, Maurício;
    acabo de ler suas considerações sobre o chavão “vou orar por você”. Como sempre, tocou no âmago da questão. Não quero julgar, mas a gente percebe uma total falta de compromisso com Deus e com os irmãos. Parece ser uma estratégia de fuga. Por isso tenho evitado falar e sim, orar de fato. No momento estou empenhado em orar exclusivamente por um irmão de nossa célula durante este ano de 2015. Tenho procurado ser fiel. Deus tem me feito honrar este compromisso.
    Peço neste instante, que Deus continue a abençoar a sua vida com sabedoria e graça.
    Abraços
    Natanael C Silva
    Sorocaba/SP

    • Oi, Natanael,
      .
      fico feliz que você tenha alcançado esse patamar de maturidade e que esteja pondo em prática a oração bíblica. Agradeço pela sua intercessão.
      .
      Grande abraço, Deus te abençoe,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  10. Fabio Cardoso disse:

    Olá Maurício,

    Mensalmente chega a minha residência a revista Portas Abertas com motivos extremamente sérios para a Igreja orar, mas estamos com nosso coração longe da vontade de Deus.

    Chego a pensar que esta longa estiagem tem a finalidade de acordarmos espiritualmente, pois não considero o povo brasileiro em nada melhor do que os africanos que enfrentam secas severas em seu continente.

    Sofrer nos leva a refletir. Infelizmente, o filho pródigo só caiu em si, quando experimentou a fome.

    Maurício, abraço !

    • Oi, Fabio,
      .
      sem duvida o sofrimento tem seu papel no crescimento espiritual e na condução à reflexão. Oremos para que os dias maus sejam abreviados.
      .
      Abraço fraterno, na paz,
      mz

  11. Rosane Oliveira disse:

    Obrigada Mauricio! 😊

  12. Cris disse:

    Promessa é dívida. então, pode deixar mesmo! Abs

  13. Isac disse:

    Maurício sei que és um homem atencioso, por isso gostaria que no pouco tempo que tens que desse uma olhadinha nessa postagem. Sei que não tem nada haver com o texto postado acima, e até tem, pois é necessário que oremos pelo nosso país, como aquele livretinho que o senhor escreveu: (É tempo de orar).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s