volta 1Sim, cristão volta atrás. Eu diria mais: se não volta atrás, não é cristão, pois nossa fé pressupõe que vivamos constantemente examinando a nós mesmos, reconstruindo quem somos, refazendo nossas crenças, reavaliando nossas práticas, abandonando pecados, renovando nossa mente. Ser cristão pressupõe uma mutação constante e por uma razão básica: nossa meta enquanto estamos neste mundo é nos conformar à imagem de Cristo. Bem, eu ainda estou bem longe de ter uma imagem perfeita do puro e santo Cristo em mim, portanto preciso continuar me transformando e me deixando transformar pelo Espírito Santo, para que termine a carreira sabendo que o bom combate foi combatido da forma mais parecida possível com a que Jesus combateria. Ou seja: se o Mestre foi amoroso, devo viver estendendo graça; se o Cordeiro foi abnegado, preciso caminhar em humildade; se o Rei amou o próximo, devo ajudar meu semelhante; se o Todo-poderoso perdoou, quem sou eu para não fazer o mesmo? E por aí vai. Então, sim, preciso mudar a cada dia, numa tentativa de ser transformado ao máximo possível em quem Deus quer que eu seja.

Um dos lemas dos reformadores, aliás, é “Igreja reformada, sempre se reformando” (Ecclesia reformata, semper reformanda). Vemos, então, que tanto nos escritos paulinos (Rm 12.2) quanto nos pressupostos da Reforma Protestante, as mudanças de curso são uma constante. Com isso, jamais devemos ver o reexame de antigas crenças e práticas como um erro, mas sim como uma possibilidade desejável (desde que, claro, a mudança seja para melhor). A querida irmã Elis Amâncio postou há alguns dias no facebook uma frase atribuída a Juscelino Kubitschek em que ele diz: “Costumo voltar atrás, sim. Não tenho compromisso com o erro”. Gostei disso e essa afirmação casou com uma decisão que tive de tomar recentemente.

dubaNão é segredo para quem me acompanha pelo APENAS que sou um crítico do mau uso das redes sociais, já expressei isso claramente aqui no blog. E falo por experiência, pois eu mesmo já errei muito no uso dessas ferramentas, a ponto de prejudicar a mim e outras pessoas. Aprendi a lição. Pois bem: há algumas semanas fui convidado para pregar no congresso de uma igreja e o tema de minha ministração foi Os perigos da internet. No processo de preparação dessa mensagem, refleti muito sobre o assunto, conversei com muitas pessoas e preciso reconhecer que tive de reavaliar algumas posições quanto ao uso de ferramentas como o facebook, por exemplo, contra as quais estive refratário por muito tempo. Em alguns pontos, quero deixar claro que mantenho as mesmas ideias de antes: continuo não gostando de quando o contato virtual substitui o pessoal; sigo achando triste dar parabéns por, por exemplo, um aniversário “curtindo” um post em vez de telefonar para o aniversariante ou visitá-lo; preservo minha convicção de que a exposição da vida privada pela web é um enorme problema; continuo vendo muita gente se manifestando com agressividade e ódio pelo ambiente virtual (as reações às últimas eleições que o digam); e, acima de tudo, ainda considero que as redes sociais abrigam uma quantidade gigantesca de conteúdo irrelevante e, até mesmo, nocivo, que toma demais o tempo de quem não as usa com critério e não produz nenhum tipo de benefício. Em resumo: sim, ainda acredito que o mau uso da internet pode causar enormes problemas.

Perdao total_pilhaDito isso, preciso dar a mão à palmatória, pois, após muito refletir e me aconselhar, reconheço que há formas positivas de usar as redes sociais, desde que de forma refletida, cautelosa e comedida. Eu já vinha ponderando sobre isso há algum tempo e conversando com pessoas equilibradas que fazem um uso bastante saudável de suas mídias sociais. Comecei, então, a observar as redes sociais com um olhar mais atento. A gota d’água foi quando, no início de outubro, com o lançamento do meu livro “Perdão Total – Um livro para quem não se perdoa e para quem não consegue perdoar“, conversando com profissionais da editora Mundo Cristão, fui convencido a criar uma página no facebook que permitisse transmitir informações sobre a obra e sobre minha atuação como escritor. Confesso que, ainda um pouco ressabiado, concordei e a criei, mas mediante a condição que me autoimpus de que fosse um espaço de fato em que eu pudesse edificar vidas e não apenas “fazer divulgação”. Planejei-me para usá-la de modo que eu ficasse o menor tempo possível logado e que seu uso não atrapalhasse meu trabalho e, principalmente, o tempo com minha esposa e minha filha – pois minha família foi a maior prejudicada pelo meu mau uso da internet no passado e não quero repetir o erro. E preciso reconhecer que tem dado frutos. A conclusão de tudo isso é que, se usamos as redes sociais com equilíbrio, planejamento e priorizando o que tem de ser priorizado (como o contato humano; o consumo do que é relevante; e a dedicação de tempo e atenção à família), ela pode ser algo que soma e não que subtrai.

Assim, há alguns dias pus no ar um perfil de facebook que tenho usado exclusivamente para falar como escritor e como cristão. Em outras palavras: eu voltei atrás, porém com uma enorme ressalva: desta vez consciente de que preciso usar essa rede social de modo extremamente diferente do que da primeira vez. Sem dúvida alguma o APENAS continua sendo meu espaço preferido, pois é aqui que desenvolvo pensamentos mais profundos e complexos, aos quais me dedico com mais reflexão – como prefiro. Lá o que tenho compartilhado são informações sobre o processo de escrever, projetos nos quais trabalho e, naturalmente, pensamentos e reflexões bíblicas. Será um espaço mais informativo do que reflexivo. Se você desejar, basta entrar em facebook.com/mauriciozagariescritor e “curtir” a página, para passar a acompanhar as postagens. Já está no ar.

volta 3Essa mudança me fez pensar muito sobre o processo de voltar atrás à luz da Bíblia. Minha conclusão é que, se precisamos retroceder, devemos usar a maturidade e a experiência que adquirimos para agir com mais equilíbrio e de modo mais aperfeiçoado – e, por que não dizer, mais santo. Não cometer os erros do passado. Não prejudicar ninguém. Buscar informações que nos ajudem a ser melhores naquilo. Enxerguei isso, por exemplo, na história de Moisés. Certamente, ele partiu do Egito sem a intenção de voltar, mas, quando Deus o mandou retornar para libertar seu povo, ele era um homem mais maduro, sofrido, amassado pela vida e pelos erros do passado. Foi preciso Moisés passar 40 anos cuidando de ovelhas para voltar atrás – dessa vez, como alguém diferente. Também penso em José, o filhinho de papai que dedurava os irmãos. Foi necessário que ele passasse pela escravidão e pela prisão para que estivesse habilitado a voltar atrás e, com isso, retomar o contato com seu povo e sua família e cumprir os propósitos de Deus. Também Pedro, que, após trair Jesus, achou que voltaria a ser um pescador mas teve de voltar atrás quando Jesus o chamou para apascentar as suas ovelhas.

São muitos os exemplos bíblicos de personagens que voltaram atrás. Em comum entre eles, o que vejo é que as pessoas tiveram de passar um tempo sofrido e reflexivo em atividades ou situações diferentes, amadurecendo, crescendo, se santificando, se arrependendo, se perdoando e passando por muitos outros processos para poder retornar ao que faziam antes. Comigo não foi diferente.

cruzE na sua vida? Você teve de passar por algum período de provações, foi removido de algo, deixou alguma atividade, precisou se reavaliar e se reexaminar para, depois reassumir? Está passando por isso agora? Tem decisões a tomar? Então fique atento aos sinais de Deus. Dedique-se à oração e ao estudo das Escrituras, para que o Senhor mostre a você se, no seu caso específico, será preciso voltar atrás ou prosseguir sem jamais retroceder. Esteja aberto à voz de Cristo, pois as ovelhas conhecem a voz do bom pastor – e a doce e suave voz do Cordeiro te guiará. E, sempre, que a glória da segunda casa seja maior do que a da primeira, para que, naquilo em que você precisa se reavaliar, o caminho te conduza mais para perto de Jesus, em santidade, propósito e missão. Se voltar atrás vai te afastar de Cristo ou dos planos dele para a sua vida, meu irmão, minha irmã, o melhor é continuar onde você está ou seguir um rumo diferente. Mas, se vai edificar a Igreja e abençoar o corpo de Cristo, faça o que Deus manda, saia da zona de conforto carregando consigo todo o amadurecimento na bagagem e volte ao início. E que o Senhor te abençoe.

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Maurício Zágari

Perdaototal_Banner Blog Apenas

Anúncios
comentários
  1. Elias disse:

    Iiiiihhhh!!!!
    Eu sou um dos tais que postou muita coisa sobre política, muitas vezes ou todas as vezes com agressividade, por ver tantas injustiças acontecendo e desejando ver mudanças no nosso governo.Mas isso não justifica o que fiz. Confesso que senti o Espírito Santo falar em minha consciência e até diminui por uns dias, mas logo depois voltei a postar com tons agressivos. No final, quase nenhum candidato que apoiei nas redes sociais venceu e, pelo contrário, os que eu mais critiquei, ganharam. Entendi que Deus me chamou para outras coisas, para postar a sua Palavra, e não entrar na briga de políticos, afinal, Deus está no controle de tudo. Através desse post, entendo isso como uma confirmação de Deus. Abração Dindo. Saudades!!!

    • Salve, Elias!
      .
      Creio que você amadureceu com essa experiência. Agressividade não nos leva a nada. Busquemos a gentileza e a paz.
      .
      Grande abraço, amado, Deus abençoe essa linda família crescente,
      mz

  2. Dayana disse:

    Graças à Deus que podemos voltar atras Maurício, quantos vezes já tiver que fazer isso, umas me arrependi e outras não, mais são nessas oscilações que apuramos a visão, crescemos na graça e nos fincamos no caráter de Cristo. Abraço, fica na paz!!

    • Oi, Dayana,
      .
      sem dúvida, a renovação do pensamento e a reavaliação são possibilidades que Deus nos deu por graça e compaixão. Devemos buscar sabedoria para saber desfrutar delas.
      .
      Abraço carinhoso, na paz de Deus,
      mz

  3. Dione disse:

    Ola Mauricio!
    Louvo a Deus por usar sua vida aqui neste blog.
    Não acompanhei desde o inicio seu trabalho, mas as postagens que vi em todas elas Deus falou ao meu coração. E essa agora não poderia deixar de comentar e até mesmo pedir seu conselho ou opinião em ralação a minha situação duvidosa que passo no momento.

    Só peço por gentileza a você que não publique meu comentário.

    Bem… Tenho que tomar uma decisão em relação a minha profissão. Não é de desistência, gosto do que faço e creio que essa é uma profissão que Deus escolheu pra mim. O problema é que desde o inicio da faculdade, foi esse ano na verdade que iniciei, peguei logo uma oferta de emprego que é a área do meu curso superior. Confesso que logo de cara peguei por necessidade. Pareceu bom demais, mas estou tendo algumas provações… Não sei se são provações pra avançar ou para retroceder.
    Trabalho com crianças do jardim de infância como professora e não como estagiaria. E creio que isso não seja algo bom, pois estou começando meu curso. Porém tem outro lado da situação, recebi elogios dos pais que perceberam resultados positivo em seus filhos em relação ao ensino/aprendizagem.
    Mas o que esta me atingindo nisso tudo é minha vida de intimidade com Deus. Não existe provação pior que essa.
    Não sei se estou sendo sobrecarregada demais, mas sinto-me angustiada, fraca, não consigo mais ler a bíblia como antes, não tenho forças pra orar mesmo diante de provações atuais, sei que provações nos leva a orar, mas nesse caso não consigo mais. Antes de começar alguma atividade, eu passava por provações árduas e conseguia dobrar meus joelhos e clamar ao Senhor.
    Não sei se estou no caminho certo. Orei a Deus e Ele me respondeu varias vezes: “Buscai primeiro o Reino de Deus e sua justiça…” E até em uma postagem sua: “De que você esta disposto a abrir mão por amor a Cristo?” publicado no dia 06/10.

    Quero apenas esta na vontade de Deus. Se algo está de errado que Deus abra meus olhos para que tudo flua conforme a vontade dEle.

    Ore por mim…
    Irmão em Cristo, que o Senhor te abençoe!

    • Olá, Dione,
      .
      louvo a Deus por poder abençoar sua vida por meio deste blog, ele é bom e gracioso.
      .
      Com relação a cumprir a vontade de Deus, acredito que neste texto você encontrará uma boa resposta para suas angústias: https://apenas1.wordpress.com/2012/04/22/como-eu-sei-os-planos-de-deus-para-minha-vida/
      Espero que abençoe.
      .
      Sobre sua vida de intimidade com o Senhor, ela independe do seu trabalho. Perceba que o problema não é você trabalhar, mas você estar afastando-se de Deus. Nossa intimidade com ele deve existir no dia a dia, nas pequenas coisas, nas palavras que dizemos, nas reações que temos, nos exemplos que damos… tudo isso é vida com Deus.
      .
      Quanto às disciplinas espirituais (oração, estudo da Bíblia etc.) elas são, como diz o nome, disciplinas, ou seja, você deve buscar praticá-las com constância, mesmo sem vontade, pois, ao fazê-lo, algo sobrenatural ocorre e você começa a viver uma vida a dois com o Senhor. Com o tempo, a vontade vem, as coisas acontecem…. confie no Senhor, ele sabe o que faz.
      .
      Se tiver aflições sobre a sua vida espiritual e devocional, nunca se esqueça: busque seu pastor. Ele é a melhor pessoa para aconselhá-la.
      .
      Oro por você. Abraço fraterno, Deus te abençoe muito,
      mz

      • Dione disse:

        Olá Zágari.

        Agradeci muito ao meu Senhor Jesus e agora venho aqui agradecer a você por essas palavras que me fizeram refletir muito sobre tudo que passei e o que Deus fez na minha vida durante as dificuldades, vitorias e derrotas… E sei que Ele ainda está fazendo. Tudo cooperando para o bem.
        O próprio Espírito Santo usou o pastor de minha igreja, no domingo pela manhã, para falar ao meu coração, sem precisar contar as minhas angustias a este. Deus é maravilhoso!

        Obrigada Zagari, que Deus continue preservando você assim, como um servo humilde dEle.

        A paz de Cristo.

      • Olá, Dione,
        .
        não tem o que agradecer, minha irmã, estou aqui para servir. Obrigado pelas orações.
        .
        Abraço fraterno, Deus a abençoe muito,
        mz

  4. Jacy. disse:

    Estou certa de que sua página no facebook será um espaço de comunhão, onde vidas serão abençoadas! Deus seja contigo, meu mano.

    Abração. 🙂

  5. Iara Souza disse:

    É o que sempre comento com os mais próximos: redes sociais são um ambiente muito perigoso. Não podemos nos deixar levar pelo que nelas veicula. Também aprendi muito com o tempo. Uma das coisas que aprendi foi não entrar em debates, pois muitas vezes a gente tá escrevendo todo “paz e amor” e a pessoa do outro lado ler nossas palavras com a fúria de um leão! Já passei por situações bem difíceis neste sentido. =S Outra atitude que tomei foi de falar apenas o que de fato está em meu coração. Quantas vezes colocava frases bonitas (coisas que muitas vezes faço bem, pois adoro brincar com as palavras), mas que não revelavam o que estava em mim. Completa incoerência! Parei com isso. Às vezes passo alguns dias sem postar nada! Enfim… Vamos usar as redes sociais e não deixar que elas nos usem. E, seja bem vindo!
    Curtindo sua página em 3, 2, 1… =)

    • Oi, Iara,
      .
      você tem toda razão, penso exatamente como você. Como tudo na vida, devemos usar essas redes com honestidade, transparência e santidade, além de manifestar ali o fruto do Espírito. Se não for assim, que saiamos delas.
      .
      Abraço carinhoso, no amor de Cristo,
      mz

  6. marcojuric disse:

    Bom dia Zágari!!!
    Cara, já faz um tempo que não escrevo nada aqui…rssss mas tenho acompanhado.
    Ótimo post!!
    Verdadeiramente devemos sempre reavaliar nossas práticas.
    Grande e saudoso abraço!!

    GBY!!

    MJ

  7. anobre77 disse:

    Paz Maurício!
    Lembro-me bem do dia em que você deixou o facebook. Entendi seu ponto de vista e pensei que com isso todos perdemos um pouco. Vou explicar: Eu (e isso não é soberba como parece) e outros irmãos têm feito uso dessa ferramenta para a glória de Deus, para aprender (através de página como “Voltemos ao Evangelho”, “Redescobrindo o Evangelho”, etc) ou ainda para acompanhar, de modo saudável, um pouco da rotina de algumas pessoas queridas. Por isso, quando você saiu, deixamos esse vínculo “em aberto”, pois amigos virtuais também sentem falta, curtem, compartilham e isso nos aproxima. Mas agora fiquei feliz em saber que voltou e sei que suas ressalvas são valiosíssimas, e me ensinam e me fazem pensar na forma em como eu estou fazendo uso das redes sociais. Seja bem vindo e dentro das suas próprias condições de uso, é um prazer fazer parte da sua rotina como blogueiro, como escritor, mas acima de tudo como um irmão em Cristo! Abraços e vou lá curtir sua página 🙂

  8. Ediná disse:

    É mano, diversas vezes temos que voltar atrás, rever conceitos, acompanhar as mudanças, e por aí vai.
    Obrigada mais uma vez por clarear meu caminho e desanuviar minha mente.

    Abraço, Deus te abençoe e a sua família!

  9. Olá, Maurício. Tenho certeza de se sua página será instrumento de bênçãos assim como tem sido este blog, até me deu vontade de criar uma página no facebook pra mim também, só pra compartilhar coisas boas!
    Abraço.

  10. Jose disse:

    A paz em Cristo.

    É…

    Tendo lido o post, o livro Perdão total, e re-lido o post e, relembrado de enes post aqui escritos e, rememorado vários depoimentos…

    Nao, cristão não volta atras, sempre. Pelo menos a maioria, não.

    Por que eu digo isso?

    Aqui mesmo no APENAS ha diversos relatos mostrando assim.

    No livro, o topico Ninguém fica para trás, cita a experiência de um pastor sobre esse “voltar cristão”, que é raro, quando descreve a sua fala que diz: “a igreja é o único exercito que enterra seus feridos”.

    No exemplo de seu amigo, que voltou atras, ok.
    Deu pra voltar atras porque “tudo foi tratado entre as paredes e o gabinete pastoral”. Ótimo.

    Mas, e quando em casa não existe reconciliação e tudo é jogado na cara o tempo todo e, o pastor “foge do gabinete e pede pra esposa dizer que “não esta””? Tem como voltar atras?

    Que Deus ajude que sim.

    Boas palavras, Mauricio.
    Que Deus continue te abençoando.

    Jose.

    • Olá, José,
      .
      mano, o voltar atrás é uma possibilidade. Claro que cada caso deve ser tratado dentro de suas particularidades. Em alguns momentos, não voltar atrás é a única alternativa. A questão aqui tratada é que devemos estar abertos ao fato de que voltar atrás não deve ser visto como demérito. Naturalmente, não é a solução para todos os casos, mas o foco do texto aponta o repensar como algo biblicamente viável. No caso de um pastor que não pastoreia, ele não é um pastor. Voltar atrás, a meu ver, nesse caso ´congregar em outra igreja, onde haja pastoreio efetivo.
      .
      Abraço, mano, oro por você. Deus o abençoe e o ilumine, para que consiga discernir que caminho precisa seguir. Na paz que excede todo entendimento,
      mz

  11. G.Howe disse:

    Mauricio,

    belo texto. Relevante e correto como sempre.
    Se não me engano, a palavra arrependimento envolve uma espécie de… voltar atrás, um giro de 180º graus, uma nova vida, a partir de uma decisão. Acho que o Cristão tem que estar disposto a voltar atrás sempre. Afinal, “de vez em quando” nós erramos, principalmente com o Senhor, voltar atrás é corrigir o rumo.

    E quanto ao uso das redes sociais… devemos voltar atrás, corrigir e avaliar nossa imaturidade, como igreja, como cristãos. Somos Embaixadores de Cristo. Precisamos melhorar nossa representação do Reino nas redes sociais.

    Abraços

    G.Howe

  12. […] te abençoe. Paz a todos vocês que estão em Cristo, Maurício Zágari. *** Fonte: Blog Apenas1. Divulgação: Púlpito Cristão. Arquivado em: Maurício Zágari, Vida […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s