Papai desenhado por Laura aos 3 anosEsse rabisco do desenho ao lado sou eu. Pode ser que você não o ache muito parecido com a minha foto que ilustra este blog, mas creia: sou eu. Tenho provavelmente centenas de fotos minhas no computador e até mesmo desenhos: na parede em cima de minha cama há um retrato meu com minha esposa, pintado em Paris por um artista de rua, e até mesmo uma gravura em 3D de meu rosto feita a laser dentro de  cubo de acrílico. Mas preciso reconhecer que essas obras de arte não me enchem tanto os olhos: esse rabisco aí do lado é, de longe, a representação de minha pessoa que mais amo, tanto que a carrego sempre comigo na carteira. E há uma razão para isso: foi minha filha quem fez, pensando em mim, e me deu com todo o seu amor. Para quem não tem vínculos afetivos comigo ou com minha filhota, esse desenho pode não passar de um amontoado de rabiscos mal feitos, de péssima qualidade. Mas, para mim, a beleza artística e a perfeição do traço são o que menos importa: eu sou apaixonado por esse desenho, simplesmente porque foi alguém que amo quem fez de todo o coração e me ofertou com sinceridade e amor. Isso me leva a pensar naquilo que fazemos para nosso Pai celestial.

É óbvio que devemos fazer tudo para Deus da melhor forma possível. Nosso louvor tem de ser bem composto, ensaiado e entoado. Nosso culto deve ser organizado. Nossa adoração deve seguir certas diretrizes. As aulas de ensino bíblico e teológico devem ser muito bem preparadas. Enfim, tudo o que fazemos para o Pai necessariamente deve ter o nível máximo de excelência. Porém, muito mais do que uma forma adequada, Deus quer saber do conteúdo. De que adianta tudo ser impecável e nosso coração não estar entregue ao Senhor naquilo que fazemos? O livro de Amós mostra como Deus rejeitou o culto bem organizado que seu povo não prestava de todo coração, devido à contaminação de sua alma: “Aborreço, desprezo as vossas festas e com as vossas assembléias solenes não tenho nenhum prazer. E, ainda que me ofereçais holocaustos e vossas ofertas de manjares, não me agradarei deles, nem atentarei para as ofertas pacíficas de vossos animais cevados. Afasta de mim o estrépito dos teus cânticos, porque não ouvirei as melodias das tuas liras” (Am 5.21-23).

Jesus disse: Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade” (Jo 4.24). Já ouvi muitas explicações teológicas sobre o que exatamente isso significa, mas, para mim, o que Jesus está dizendo é, em outras palavras: “Deus quer carregar na carteira desenhos que seus filhos fizeram dele com todo coração e em total amor”. 

Eu jamais serei perfeito. Acredito que meu Pai saiba disso. Embora ele estabeleça a perfeição como alvo para que nos aproximemos o máximo possível dela, o Onisciente tem certeza absoluta de que jamais a alcançaremos. O que ele espera de nós não é perfeição, é esforço máximo para atingir a perfeição. Mas, em nossa imperfeição, ele nos recebe e aceita, se nos aproximamos dele com total amor e sinceridade de alma. Meu louvor não é dos mais afinados, mas acredito que o Senhor o carrega na carteira. Minha oração é cheia de imperfeições e por vezes as palavras não são das mais bonitas, mas minhas lágrimas e meus gemidos de intercessão estão todos na carteira do Pai. Os livros que escrevo podem não ser extraordinários, mas Deus os carrega na carteira se cada pessoa que os lê é abençoada, edificada e transformada pelas minhas palavras.

Meu irmão, minha irmã, não importa se você não é perfeito. Bem que Deus queria que fosse, mas ele sabe que não é. Importa que os rabiscos da sua vida, embora tortos e de valor artístico duvidoso, sejam entregues em sinceridade de coração ao Pai – ou seja, “em verdade”, como disse Jesus.  Faça tudo para Deus com muito amor e sem hipocrisia. O Pai quer o seu melhor, mas, muito mais que isso, ele quer o seu coração.

Sabe… o Senhor não espera que você seja um Picasso ou  um Salvador Dalí. Mas, se as suas pinturas de vida forem desenhadas com o real objetivo de alegrar o coração de Deus, tudo o que você fizer o glorificará e, com isso, você fará brotar um largo sorriso no rosto de seu Pai amado.

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Mauricio Zágari

Perdao Total_News cortado

(Para adquirir “Perdão Total – Um livro para quem não se perdoa e para quem não consegue perdoar” clique AQUI)

 

Anúncios
comentários
  1. Nadia Malta disse:

    Li há alguns anos um livro muito interessante: “Proibida a entrada de pessoas perfeitas” – John Burke. O autor aborda esse tema de forma muito cuidadosa e criteriosa. Suas palavras são sempre bem oportunas. Dá um alívio saber que papai vai trabalhando em nós, até que cheguemos àquela estatura que Ele planejou para nós. E enquanto não chegamos lá vamos sendo vistos através das lentes da Graça. E quando estivermos prontos, maduros seremos colhidos por ele, voltaremos para casa. Que o Senhor nos desperte sempre a servi-Lo com inteireza de coração de modo a glorificá-Lo sempre!
    P.S. À propósito, seu retrato ficou ótimo!

    • Oi, Nadia,
      .
      é exatamente isso, creio que a expressão “ser visto pelas lentes da graça” define perfeitamente como o Pai nos enxerga em meio a todos nossos defeitos. E não é lindo meu retrato feito pela pequena? 😉
      .
      Abraço, Deus te abençoe muito,
      mz

  2. Mateus disse:

    Pois é, mano. Enxergar as coisas “como Deus enxerga” é o ponto. E Deus sabe da nossa condição de imperfeição, por isso Sua Palavra diz:

    “Como um pai tem compaixão de seus filhos, assim o Senhor tem compaixão dos que o temem;
    pois ele sabe do que somos formados; lembra-se de que somos pó”
    Salmos 103:13

    Ele se lembra que somos pó. E faz isso ao nos perdoar, como vemos no contexto desse salmo.

    Deus te abençoe.

  3. Até que se parece um pouco contigo, sim. 🙂 😉

  4. Silas Menezes disse:

    Belas e confortadoras palavras, Maurício. Somente porque Deus nos ama com esse amor que você descreveu, cheio de graça e compaixão, é que podemos descansar tranquilos. Abraço.

    • Salve, mestre,
      .
      fico feliz que o texto falou ao teu coração. Você tem toda razão, é o amor incompreensível de Deus que nos faz descansar em verdes pastos.
      .
      Grande abraço, Deus o abençoe muito,
      mz

  5. Excelente texto Mauricio.

    Sempre me identifico com suas ideias, mas esse texto falou profundamente ao meu coração e ainda pude ouvir a voz de Deus através dele.

    Eder Lima

  6. Ana disse:

    Oi, Mauricio! Muito bons o texto e o retrato : )
    Sempre leio suas reflexões e penso: é incrível como Deus nos ensina muitas coisas através das atitudes de uma criança. Às vezes aprendemos mais quando nos relacionamos com nossos filhos ou crianças da família do que com grandes filósofos ou professores e creio que essa é mais uma das manifestações da graça de Deus nas nossas vidas. É pena que quando crescemos somos de tal forma envolvidos pela cultura, e pelas experiências da “vida adulta” que nos esquecemos de nos voltar para Deus com um coração de criança, isto é, com confiança sincera e entrega total ao Pai.
    Também creio que Deus nos contempla e se alegra por nós mesmo com nossas imperfeições, o que é difícil, às vezes, é lidar com os olhares dos outros que, geralmente, só enxergam os defeitos… Da mesma forma precisamos olhar para o nosso irmão ou irmã com “lentes da graça” antes de criticar ou simplesmente apontar…
    Que Deus abençoe sempre você e sua família.
    Paz!
    Ana

    • Olá, Ana,
      .
      obrigado pelas palavras carinhosas. Assino em baixo de cada letra do que você disse. É isso mesmo.
      .
      Abraço fraterno, na graça desse nosso Deus maravilhoso,
      mz

  7. Silvia Justino disse:

    Vc tá bem arrumadinho nessa foto… Rsrsrs. Mas, brincadeiras à parte, ali está o melhor que a pureza de um sentimento e a tenra idade (inocência e inexperiência) conseguiram fazer para representar um sentimento de profundo amor de uma filha por seu pai. É natural que seu pai considere essa representação uma verdadeira obra-prima. Pois ela é mesmo. Não aos olhos do estético humano, mas aos olhos do coração. Creio que é assim mesmo que Deus nos vê. As representações ou expressões de amor a Deus por seus filhos, talvez toscas aos olhos e ouvidos humanos, se verdadeiras, são obras-primas para o Pai, que, tenho certeza, as guarda consigo no coração.

    • Oi, Silvia,
      .
      e não é? Ninguém capta a essência de um pai como um filho. Penso exatamente como você e creio que, se tentássemos nos ver pelos olhos do Deus Pai, entenderíamos muito melhor conceitos fundamentais da nossa fé, como santidade, graça, perdão, amor e misericórdia.
      .
      Beijo fraterno, Deus te abençoe muito!
      mz

  8. Ediná disse:

    Olá mano. Devemos ser sempre sinceros com Deus, pois Ele nos conhece e nos entende mais do que nós mesmos. Davi sabia disso. “E você, meu filho Salomão, reconheça o Deus de seu pai, e sirva-o de todo o coração e espontaneamente, pois o Senhor sonda todos os corações e conhece a motivação dos pensamentos…..”1 Crônicas 28:9
    Sua pequena te desenhou exatamente como eu te imaginei….rsrs….

  9. Iara Souza disse:

    Querido amigo!

    Logo cedo, vi que tinha novo post, mas só agora pude ler. E o fiz horas depois de ter meditado um pouco sobre minha vida. Pensava não saber mais adorar ao Senhor através do louvor. Faço parte do grupo de louvor da minha igreja e, depois de oito meses ausente do púlpito, reintegrei-me ao grupo no último sábado. Confesso que me senti estranha quando pisei os pés lá. O que me levou àquele pensamento e a tantos outros. Estava pronta para adotar o estilo “religioso”, de apenas cumprir os rituais e pronto. Esquecendo-me da importância de multiplicar o talento que Deus me confiou. Como foi bom ler e lembrar que Deus não nos quer perfeitos, mas esforçados para devolver-lhe o melhor que pudermos! Mais uma vez, muito obrigada Maurício, por ser pontual em seus textos, naquilo que precisamos ouvir. Obra do Poderoso, não tenho dúvidas! rsrs É ele quem sonda nossas corações, nossas fraquezas e a vontade enooooooorme que temos de acertar. Porque dele, por ele e para ele são todas as coisas! A ele toda glória! Quão grande amor ele tem por nós!

    Grande abraço!
    Fica na paz!

  10. Bruno Vilela disse:

    Isso me lembra de dois livros: “O evangelho maltrapilho” e “O coração do artista”. O segundo livro tem um capitulo que fala justamente sobre buscarmos como filhos de D-s a excelência ao invés do perfeccionismo (o qual é erroneamente identificado como uma virtude muitas vezes, e não como defeito).

    Já ouvi tanto a respeito desse assunto, e já me entristeci tantas vezes por esquecer dessas palavras (hoje mesmo tive uma ministração meio desastrosa na minha igreja e tava me sentindo culpado).

    Obrigado pelas palavras de encorajamento Maurício, vieram na melhor hora possível!

    D-s continue te abençoando ricamente.

    • Oi, Bruno,
      .
      fico feliz que as palavras vieram em boa hora, mano. Deus sabe o que faz, não é?
      .
      Abraço fraterno, no amor de Cristo,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

  11. Oseias disse:

    Você é uma pessoa muito usada por Deus, gostei muito do seu blog parabéns!

    • Oi, Oseias,
      .
      muito obrigado pelo carinho e pelas palavras gentis, mano. Seja sempre bem-vindo ao blog!.
      .
      Abraço fraterno, no amor de Cristo,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s