grandes pequenas maravilhas1Você já parou para pensar sobre que invenção espetacular é a escada? Uma tecnologia simples, barata, econômica e extremamente eficaz. Consegue transportar pessoas a alturas enormes usando apenas a técnica do um-passo-de-cada-vez. Ou, então, o guarda-chuva: a pessoa que o inventou deveria receber um prêmio Nobel, tão útil é esse objeto de apenas cinco reais. Pense ainda em outra fantástica invenção humana, os óculos. Eficientes, ágeis, leves, pequenos e que mudam a vida de quem precisa deles. Sou fascinado, ainda, pelo asfalto – só quem já teve de encarar uma estrada de terra esburacada ou de cascalho é capaz de valorizar a genialidade do asfalto. Isso para não falar dos livros, a meu ver a maior criação do ser humano: conhecimento, entretenimento, crescimento e fascinação que cabem embaixo do braço. Essas e outras invenções estão tão integradas ao nosso dia a dia que nem damos muita atenção a elas, mas tornaram-se essenciais à vida (dá para imaginar um mundo sem coisas como desodorantes, sapatos, fraldas, folhas de papel ou travesseiros?). Isso ocorre, também, com as grandes pequenas maravilhas da nossa vida espiritual.

O cotidiano de cada pessoa não é formado, em sua essência, por eventos magistrais, grandiosos; pelo contrário, é a soma de uma enorme quantidade de fatos e elementos muito simples. Entre um dia extraordinário e outro há muitos dias comuns e cheios de alegria, felicidade, paz, transformação e a manifestação da graça de Deus. Da hora que você acorda até o momento em que dorme, se for parar para ver a quantidade incontável de objetos e outros recursos que utiliza naquilo que chama de dia a dia, verá que a vida é formada muito mais por coisas aparentemente insignificantes (mas indispensáveis) do que por grandiosas.

A Copa do Mundo de futebol, por exemplo, só ocorre a cada quatro anos, mas entre uma e outra dá para jogar dezenas de peladas bastante divertidas com os amigos. Nem todo filme ganha um Oscar, mas muitos deles são produções simples que nos envolvem e encantam. Nem todo livro é uma Bíblia, mas há muita literatura transformadora contida em livros aparentemente muito simples. Você pode não morar num castelo no Vale do Loire, mas a sua casinha é o seu castelo. Camarão com catupiry é sensacional, mas como desprezar a delícia de um bom feijão com arroz? Elementos simples que existem em meio a outros grandiosos e que juntos formam um mundo de maravilhas – mas que, por vezes, são desprezados. Se ficamos só esperando a alegria das coisas espetaculares perderemos a maior parte da felicidade da vida.

grandes pequenas maravilhas2Do mesmo modo, em nossa caminhada de fé muitas vezes deixamos de usufruir dos grandes pequenos milagres de Deus por valorizar apenas eventos e fatos espirituais estrondosos. Enquanto ficamos esperando o paralítico se levantar da cadeira de rodas, deixamos de nos maravilhar com o milagre que é Deus ter dado aos homens o conhecimento suficiente para criar um remédio como um anti-inflamatório ou um analgésico. Enquanto muitos se angustiam porque o Senhor não faz as multidões se converterem quando eles pregam, deixam de se assombrar porque uma única alma preciosíssima entregou-se a Cristo. Se deixamos de nos encantar com as grandes pequenas maravilhas da fé, acabamos entristecidos por não conseguir desfrutar das enormes realizações que poderíamos ter ao nos encantarmos com dádivas pouco chamativas. Assim, do mesmo modo que não consideramos nada de mais uma estrada asfaltada ou uma escada (sem perceber quão difícil seria a vida diária sem elas), temos o mau hábito de desprezar as coisas menos espetaculares da vida espiritual.

Com isso, deixamos de desfrutar do melhor de Deus porque passamos os anos esperando pelo extraordinário de Deus.

Pequenas orações são respondidas, mas não glorificamos o Senhor por isso. Uma pessoa é perdoada por uma ofensa cometida, porém consideramos esse um fato qualquer. Um faminto recebe alimentos de uma pessoa caridosa, mas é “só” uma atitude corriqueira. Um filho respeita os pais e acata, em honra, o que eles disseram e esse gesto não parece ser nada de mais. Um pai ensina o filho a dobrar os joelhos antes de dormir e essa ação não emociona ninguém. Recebemos o direito de chamar o Criador de tudo de “Pai” e um bocejo sai de nossa boca ao fazê-lo. O deprimido encontra um ombro amigo onde chorar e não damos atenção a isso. Eventos e fatos como esses são milagres diários, todavia não damos o devido valor a eles.

Não perca a oportunidade de valorizar e se assombrar com tudo o que o Onipotente faz e com tudo o que nossa fé nos permite viver. Gênesis diz que Deus criou os magníficos e gigantescos astros celestes, mas, também, as magníficas e insignificantes sementes das plantas (Gn 1.11). Sim, o Criador do universo é o Criador dos átomos microscópicos. Ele faz milagres de cair o queixo, mas, também, milagres cotidianos bastante singelos. Procure abrir seus olhos para as grandes pequenas maravilhas e você será capaz de viver muito mais próximo do Senhor, com uma fé fortalecida não só porque um morto ressuscitou ou o mar se abriu, mas porque o sol nasceu de manhã, um pássaro cantou na sua janela e uma brisa suave refrescou a sua pele.

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Maurício

Anúncios
comentários
  1. Pamela Cristina disse:

    Amém Deus sempre esta agindo em nosso favor… Às vezes nós seres humanos não conseguimos enxergar mas Deus é fiel e maravilhoso !!!

    • Oi, Pamela,
      .
      você tem toda razão, por isso devemos estar sempre próximos de Deus, para sermos capazes de ver e ouvir aquilo que ele tem para nos mostrar.
      .
      Abraço fraterno, na paz de Deus,
      mz

  2. Vivian disse:

    Que palavra abençoadora neste começo de semana. Obrigada, Deus te abençoe.

  3. Maria Regina Henriques disse:

    Só para agradecer as suas belas reflexões! Simples e tão profundas! Muito obrigada!!!!!

  4. Mateus disse:

    Zágari, graças a Deus todos os dias meu coração tem se regozijado e agradecido a Deus na oração por causa das coisas “pequenas”. Coisas que devido a vermos em costume, acabamos tornando-as como “comum”. Inclusive me lembro de uma frase de Einstein: “Há duas formas de se ver a vida. Uma é não crer em milagre. A outra, é crer que todas as coisas são um milagre”. Agradecer a Deus pela criação, por toda a criação, pelo ar, por se levantar com vida uma nova manhã, por ter pai, mãe, esposa, filho, por ter emprego, por ter remédios pra quase tudo etc. A lista é grande das pequenas grandes coisas que acabamos tornando-as “comuns”.

    Abraço, paz de Deus.

    • Oi, Mateus,
      .
      fico feliz pela sua compreensão dessa realidade espiritual tão importante, mano. Deus siga iluminando sua mente e abrindo seus olhos a isso.
      .
      Abraço, Deus te abençoe muito,
      mz

  5. Ruan disse:

    Impactado e aos prantos!

    Obrigado pelas palavras de sabedoria que emanam de sua “pena”!

  6. Nadia Malta disse:

    É verdade, enquanto os nossos olhos estão à espera dos agires estrondosos de Deus perdemos a capacidade de nos maravilhar com o extraordinário Dele nas nossas trivialidades! Que os nossos olhos vejam! Deus continue te abençoando santo irmão!

  7. Noeme de Jesus Almeida Santana disse:

    Muito edificante! o que dizer do zíper, do velcro e por aí vai!! invenções incríveis, O valor das pequenas coisas! muitos de nós, queremos chegar ao destino, porém esquecemos de apreciar a viagem!! Deus continue a lhe abençoar com palavras de sabedoria divina.

    • Oi, Noeme,
      .
      de fato, muitas vezes a viagem é o próprio destino, por isso temos de valorizar as pequenas coisas da trajetória. Muito obrigado pelo carinho de sua oração.
      .
      Abraço pra ti, na paz de Cristo,
      mz

  8. Fabio Cardoso disse:

    Oi Maurício,

    Passei por um choque anafilático, uma agonia enorme com um anestesista.
    Lembro que não respirava absolutamente nada e comecei a me debater agonizando. Quando acordei recuperado passei a dar um valor imenso a cada respiro.
    Como é maravilhoso sentir os pulmões oxigenados. Graças a Deus !!

    Abraço,

    • Olá, Fabio,
      .
      que experiência forte, mano. Tenho certeza que deixou marcas profundas. Felizmente são marcas que te conduzem ao Senhor e o fazem valorizar as coisas de Deus.
      .
      Abraço pra ti, na paz de Cristo,
      mz

  9. Gi disse:

    Oi Maurício! Eu sei que você não recomenda o aconselhamento pela internet. Mas estou desesperada porque meus amigos da igreja e meu pastor acreditam na salvação pela oração recebendo Jesus como Senhor e Salvador de todo coração. Comecei a frequentar a minha igreja com 12 anos, nenhum de meus familiares são cristãos, fui levada por amigas. Desde então acreditei ser cristã. Mas Deus começou a me despertar enquanto eu lia blogs como o seu, o voltemos ao evangelho e assistia vídeos do John Piper e Paul Washer. É com muita tristeza que pude concluir que não tenho a fé salvifica, pois eu não amo a Deus e a Jesus como a biblia diz que os salvos os amam. Desde que descobri isso entrei em um estado de tristeza profunda. Não tenho mais vontade de comer, emagreci 5kg em uma semana. Não tenho mais vontade de conversar, todos os meus amigos e colegas de trabalho perceberam minha depressão, meu casamento está sendo bastante abalado. Sem Deus nada mais na minha vida pode me dar alegria. Desde então eu escuto palavras de grandes pregadores como Piper, Paul, Spurgeon, dia e noite. Leio também a biblia e oro clamando a Deus pela misericórdia dele, para que ele me dê o dom de ter a fé que salva. Mas nada acontece, não sinto o amor de Deus derramado em meu coração por mais que eu o busque. Peço a Ele que perdoe os meus pecados, sem Ele nada na minha vida faz sentido. Mas não sinto que ele me responde e temo que não exista esperança para mim. Desejo muito ser salva, mas tenho medo de que Deus não tenha isso pra mim. Eu acredito em todo o evangelho, mas parece que ele não age na minha vida. O que posso fazer? Minha alma está profundamente angustiada, não posso mais viver e tenho medo de perecer. Me ajude.

    • Gi, olá,
      .
      mana, vamos com calma. Observe o que você escreveu:
      .
      – “Deus começou a me despertar…” – por que Deus faria isso se não fosse pelo fato de você ser salva? A percepção da própria pecaminosidade e a necessidade de Cristo só existem no coração de quem o Espírito Santo chamou pela graça para o arrependimento e a salvação. Se o Senhor não estivesse falando ao seu coração você jamais teria esse despertamento.
      .
      – “Sem Deus nada mais na minha vida pode me dar alegria” – só uma pessoa que tem Deus na própria vida poderia dizer algo assim. Como alguém que não é salvo poderia afirmar que nada além de Deus pode lhe dar alegria? Percebe que as suas palavras são as de alguém que já recebeu Deus em seu coração?
      .
      – “Leio também a biblia e oro clamando a Deus pela misericórdia dele” – minha irmã, como você faria isso se o Dom da salvação não estivesse em você? Ninguém que não tenha sido chamado para a salvação tem fome de conhecimento da Palavra de Deus e clama por misericórdia divina. O perdido dá as costas para Deus e não pede a compaixão dele.
      .
      – “Mas nada acontece, não sinto o amor de Deus derramado em meu coração por mais que eu o busque” – o que exatamente você gostaria que acontecesse? O verbo que você usou é muito revelador: “sentir”. Esse, Gi, é um equívoco comum: associar o amor e a presença de Deus a “sentir alguma coisa”. Entenda: ninguém “sente” salvação. Nós sabemos racionalmente que somos salvos. Compreendemos as Escrituras e, assim, entendemos a salvação em nós. Biblicamente, para ser salvo é preciso se arrepender dos pecados, confessar-se pecador a Deus, abraçar Jesus como Senhor e Salvador de sua vida e passar a viver uma vida de esforço sincero para não pecar (embora continuemos pecando). Se isso que descrevi ocorreu em sua vida, você não tem de sentir nada, Gi, tem apenas de compreender essa realidade. Façamos um paralelo: você sente que seu pai é seu pai? Não, você sabe que seu pai é seu pai, pois te informaram isso quando criança e você cresceu sabendo disso. Com Deus é a mesma coisa: você não sente a paternidade divina, você toma ciência desse fato por uma realidade de fé que se equipara ao que a Bíblia revela.
      .
      – “Peço a Ele que perdoe os meus pecados” – ninguém que não seja salvo pede a Deus perdão sincero pelos seus pecados. Se você se arrepende dos seus pecados é porque o Espírito Santo a chamou ao arrependimento e à salvação.
      .
      – “Mas não sinto que ele me responde” – novamente você está associando o relacionamento com Deus a sentir algo. Não é assim. Você precisa se livrar desse pensamento. Nao é sentir: é saber.
      .
      – “Desejo muito ser salva” – só deseja ser salvo quem já é salvo. O perdido não se interessa pela salvação, ele dá as costas para Deus. Quem é do mundo busca as coisas do mundo, quem é de Deus busca as coisas de Deus.
      .
      – “O que posso fazer?” – Gi, o que você precisa fazer é compreender que tudo o que escreveu aqui só seria escrito por alguém que foi salvo. Alguém que foi conduzido ao arrependimento pelo Espírito Santo, que confessou seus pecados e recebeu Jesus como único e suficiente Salvador de sua vida. Esqueça essa coisa de “sentir” e passe a compreender racionalmente o que a Bíblia diz. A fé vem pelo ouvir e não pelo sentir.
      .
      Tenha paz. Suas palavras mostram que você é filha de Deus. Desacelere. Desfrute do relacionamento com o Pai, lance de si toda essa ansiedade.
      .
      Um abraço, minha irmã. Deus siga te abençoando,
      mz

  10. hericson mendes disse:

    Mauricio a paz amado;excelente texto;melhor ainda foi a sua resposta a irma amada em Cristo Gi,”A FÉ vem pelo ouvir e nao pelo sentir”.

    • Oi, Hericson,
      .
      agradeço a Deus por o texto ter falado ao teu coração. Sigamos no crescimento e no conhecimento das verdades sagradas.
      .
      Aquele abraço, na paz de Deus,
      mz

  11. hericson mendes disse:

    Mauricio sou eu novamente;o que eu quiz dizer: é que Deus te usou poderosamente para tb falar comigo atraves da resposta que vc deu a irma Gi,abraços e fique com Deus.

    • Mais uma razão para louvar o Senhor, querido. A graça dele é tão bela que por vezes estendemos palavras a alguém e elas respingam em outros que também precisam delas. Fico feliz por sua vida, mano.
      .
      Abraço pra ti, no amor de Deus,
      mz

  12. Bruno Vilela disse:

    Palavras sábias Maurício. Gostaria de fazer um adendo: Tão lamentável quanto desprezar o cotidiano é desprezar o extraordinário: Quantos tem colocado o bem estar consigo mesmo, a excelência funcional da igreja, bem como tantas outras coisas acima do poder do espírito, da santidade? O extraordinário é possível pra nós no papel mas na prática vivemos como se ele fosse algo inatingível, e com isso supervalorizamos o “ordinario” ou não valorizamos nem o “ordinário” e muito menos o extraordinário. Me pergunto se os descalabros e a busca desenfreada por curas e milagres não seriam também fruto da omissão de muita gente que vive assim…

    Concordo com você, não devemos perder de vista o valor das “pequenas coisas”, do cotidiano, mas o extraordinário também deve ser uma realidade tão viva e presente quanto o ordinário, do contrário a fé não serve de nada. E infelizmente muitos de nós se contentam em viver assim…

    Um abraço!

    • Oi, Bruno,
      .
      sem dúvida, uma coisa não anula a outra. Infelizmente muitos acabam vivendo de modo infeliz por não se contentar com lampejemos grandes milagres de Deus. Obrigado pela valiosa contribuição.
      .
      Abraço fraterno, no amor do nosso Deus,
      mz

  13. Ediná Oliveira disse:

    Olá mano,
    É a rotina que traz segurança a nossa vida. Essa segurança só é possível porque nosso criador zela por nós todos os dias. Isso sim é extraordinário!

    Abraço em você e todos os seus!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s