material1Fico imaginando se os materiais de construção pudessem falar. Pense como seria se o cimento, por exemplo, começasse a gritar de dentro da betoneira: “Pare de me agitar! Não aguento tanto sacolejo! Chega de todo esse movimento em minha vida!”. Se você fosse o mestre de obras, o que responderia a ele? Possivelmente, diria algo como “Desculpe, amigo cimento, mas, para que você cumpra aquilo para que foi criado, é preciso que eu deixe você sacudir bastante aí dentro, caso contrário, será  impossível utilizá-lo para cumprir os meus propósitos”. Ou, então, imagine que o tijolo que fica na base de um edifício começasse a gemer e reclamar: “Por favor, me tire daqui! A pressão é muito forte, tem muito peso em cima de mim, não está dando!”. Se eu fosse o engenheiro, daria a única resposta possível: “Veja bem, caro tijolo, se eu removê-lo, de que você servirá? Eu o criei e instalei nesse lugar para que sustentasse toda essa pressão. Se eu tirá-lo daí, além de prejudicar toda a estrutura do prédio você se tornará inútil, pois para isso foi criado. Fora daí você não tem função. E perceba que, embora esteja incômodo, você é perfeitamente capaz de suportar todo esse peso, eu o projetei para isso mesmo”. Você responderia algo diferente? A verdade é que se o responsável pela obra atendesse a todos os pedidos de todos os materiais de construção insatisfeitos com as dificuldades que sua existência prevê… seria impossível construir o prédio.

Vidros dos andares mais altos reclamariam das forças do vento, sem saber que o vidraceiro os fabricou com a resistência necessária para suportar os impactos do ar. Os fios elétricos murmurariam porque estão muito apertados dentro do conduit, sem perceber que, se fossem removidos dali, poderiam se partir com muito mais facilidade. O piso estaria insatisfeito porque tanta gente o pisa, mas… bem, para que serve um piso que ninguém pode pisar? O teto se abateria porque está muito longe das pessoas e por isso se sente solitário, mas não percebe que, se ele não estivesse ali, aquelas mesmas pessoas ficariam desprotegidas das intempéries. E por aí vai.

tijolo2Tudo o que aconteceu na sua vida até hoje tinha como finalidade construir a pessoa que você é, para que o Senhor cumpra a vontade dele na sua trajetória. Deus, em sua multiforme sabedoria, constrói cada um de nós de maneira diferente e com propósitos distintos das demais pessoas. Dependendo de quem você era anos atrás e de como o Senhor deseja que você se torne, ele vai trabalhar de determinada maneira. Um edifício não é formado de um único material e cada um é tratado de modo diferente: o cimento precisa ser constantemente agitado, o tijolo precisa ser assado para suportar grandes pressões, os fios precisam ser bem acondicionados, os alicerces precisam ser muito socados, a tinta precisa ser bem misturada… Cada material tem suas características, um modo diferente de ser tratado, um tempo específico de preparo antes de ser assentado, uma possibilidade diferente de ser utilizado. Mas absolutamente nenhum é visto como menos importante ou é tratado de certa maneira porque o construtor deseja que ele sofra ou seja prejudicado: tudo tem um único propósito, que é fazer o edifício ser erguido com solidez.

Seríamos muito mais felizes se compreendêssemos que as dificuldades da vida fazem parte do propósito para o qual fomos criados, e que a cada um é dado justamente o que faz parte de sua natureza e finalidade. A revolta contra Deus porque ele permite que passemos por dores e momentos difíceis é bem semelhante à reclamação de uma porção de cimento por estar sendo agitada. Aquilo faz parte de sua trajetória, formação, realidade e finalidade neste mundo. Revoltar-se com Deus porque estamos passando pelo processo necessário para nos formar enquanto peças da grande engrenagem do universo simplesmente não faz sentido.

pedra-angular-0e_smA Bíblia usa uma metáfora ligada a materiais de construção para falar sobre Jesus e, também, sobre nós, a Igreja. “Portanto, vocês já não são estrangeiros nem forasteiros, mas concidadãos dos santos e membros da família de Deus, edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, tendo Jesus Cristo como pedra angular, no qual todo o edifício é ajustado e cresce para tornar-se um santuário santo no Senhor. Nele vocês também estão sendo edificados juntos, para se tornarem morada de Deus por seu Espírito” (Ef 2.19-22). Nas construções antigas, a pedra angular era a principal, a primeira a ser assentada na esquina do edifício, e formava um ângulo reto entre duas paredes. Servia para definir a colocação das outras pedras e alinhar toda a construção. A pedra angular é o elemento essencial que dá existência àquilo que se chama de fundamento da construção. Portanto, uma pedra angular é a base sólida de que um edifício necessita para conseguir chegar à altura programada, sem cair.

Até mesmo para que Cristo se tornasse a pedra angular – a base fundamental na qual se assenta toda a construção da Igreja – ele teve de sofrer. Foi preciso que fosse humilhado, entristecido, espancado e morto na cruz. E se ele, que é Senhor, precisou passar por isso para cumprir sua finalidade enquanto o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo… quanto mais nós não teremos de enfrentar dificuldades para cumprir aquilo para que fomos criados.

???????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????Rejeitar as pressões e os sacolejos da vida é como rejeitar o processo necessário para que nos tornemos o que Deus nos criou para ser. Portanto, se você costuma dizer para o Senhor “eis-me aqui”, ou “usa-me”, prepare-se, pois algo será necessário a fim de que você esteja no ponto certo para ser usado pelos propósitos divinos. Dispor-se a ser usado por Deus e depois opor-se ao processo necessário para ser usado seria um contrassenso. Portanto, é importante que você saiba disto com muita clareza: se você quer ser tijolo no grande edifício do qual Cristo é a pedra angular, terá de ser assado, transportado, assentado, cimentado e suportar muita pressão.

A boa notícia é que naquele grande e terrível dia que nos espera, todos os prédios vão desmoronar. O único que ficará de pé é aquele do qual Cristo faz parte. Minha pergunta, então, seria: o que você acha, vale a pena aguentar a pressão, os ventos, o sacolejo e tudo mais que vier pela frente?

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Maurício

Anúncios
comentários
  1. Mateus disse:

    Maurício, paz de Deus.
    Seu texto muito bem embasado biblicamente. Deus te abençoe por compartilhar conosco sua sabedoria. Mano, que possamos suportar os sofrimentos da vida, seja por causa da fé em Cristo, seja por causa de causas humanas comum a crentes e descrentes. Muito embora nenhum de nós tenha sofrido como Jó, que possamos dizer como ele:

    “Ainda que Ele me mate, Nele esperarei.” (Jó 13:15)

    Digo de coração: sou abençoado sempre por seus textos.

    Paz em Cristo.

    • Oi, Mateus,
      .
      não tem o que agradecer, mano, é uma missão e um privilégio. Fico feliz que Deus o abençoa por meio deste blog.
      .
      Abraço pra ti, debaixo da graça,
      mz

  2. Vera disse:

    Olá Maurício

    Dizer que este é o melhor texto que voce já postou aqui seria injusto com tantos outros excelentes já postados antes, mas que é um dos melhores, disso tenha certeza.

    Parabéns por permitir ao Espírito Santo te dar tanta lucidez assim.

    Fique com Deus,

    Vera

  3. José disse:

    A paz do Senhor Jesus, nobre amigo Maurício.

    Bom seria que fossemos teleportados para o céu sem passar pelos sacolejos, 😉, mas se não, fiquemos com a palavra que diz: “Então, Tomé, chamado Dídimo, disse aos condiscípulos: Vamos também nós para morrermos com ele.” João 11.16.

    Graça e pazz,
    José Gad

  4. Nadia Malta disse:

    Boa, muito boa essa palavra meu irmão. A minha oração é que atinja os alvos para os quais foi destinada. O sofrimento faz parte do processo de aprendizagem. Não atravessamos a vida imunes a ele. Por isso é preciso recobrar o ânimo e seguir em frente! Se queremos ser usados por Deus comecemos pedindo graça sobre graça para aguentar o “tranco”. Deus te abençoe sempre!

    • Oi, Nadia,
      .
      faço minha a sua oração e que o texto leve pessoas à reflexão e traga alívio e segurança em Cristo. Que a graça de Deus nos sustente!
      .
      Abraço pra ti, no amor de Cristo,
      mz

  5. Walace Alevs disse:

    Digo como o Mateus, poque tb sempre sou muito abençoado ao ler as suas reflexões. O que achei interessante tb, foi quando vc citou o mestre de obras, engenheiro. Eles sabem o que estão fazendo. A mesma coisa é Deus, ele sabe o que está fazendo, sabe que é para o nosso bem, crescimento, maturidade. O problema somos nós que não conseguimos ver, enxergar, esperar. Fazemos como estes exemplos, murmuramos, reclamamos. Se conseguíssemos olhar diferente, pq a Bíblia nos ensina a sofrer por Cristo e que isso é uma dádiva.

    Co 1: v.5: Porque, como as aflições de Cristo são abundantes em nós, assim também é abundante a nossa consolação por meio de Cristo.

    Que em meio as lutas e sofrimentos possamos olhar de modo diferente, vislumbrando a alegria de passar por elas, como Cristo passou, a alegria de crescermos, de fortalecemos e sermos consolados por Deus.

    Paz!

    • Oi, Walace,
      .
      obrigado por compartilhar, querido, fico feliz por poder abençoar. Sim, Deus não dá ponto sem nó, ele sabe precisamente o fim de cada pequeno movimento de sua mão. Que ele abra nossos olhos para seus propósitos maiores.
      .
      Abraço, mano, no amor de Deus,
      mz

  6. Vale sim. Mas dói demais, viu? Só a graça que nos basta.

    obrigado por deixar Deus te usar, e por ser esse canal de bênçãos que é.
    que Deus o abençoe mais e mais, meu irmão. Glória a Deus.

    abraços no amor do Senhor.
    ps: grato por suas orações.

  7. solange vieira disse:

    Olá Mauricio !
    Dói demais, mas tudo tem um fim proveitoso não é mesmo. Assim temos que passar na moenda,igual ao caldo de cana, para sair caldo saboroso,tem que espremer,moer e no fim saborear. Só pela graça amigo !!!! Ainda bem que nossa força vem de Deus .!!! E Ele é fiel, Deus Emanuel..sempre conosco em todos os momentos.
    Que Deus continue lhe abençoe e te dando inspiração e sabedoria para compartilhar conosco estes textos….
    Abraços.
    Solange

    • Oi, Solange, tudo bem?
      .
      Com certeza, no fim de um processo doloroso há sempre uma razão – mesmo que não a vejamos ou entendamos. Obrigado pela preciosa oração!
      .
      Deus siga abençoando você e toda a família. Abraço carinhoso,
      mz

  8. Fabio Cardoso disse:

    Oi Maurício !

    E, “se ao justo é difícil ser salvo, que será do ímpio e pecador? ” 1 Pedro 4:18

    Em 1 Pe 4 o assunto é sofrimento, mas este verso esta muito fora de moda, entretanto continuam na Bíblia. A expressão “difícil” então nem se fale. Infelizmente, a moda agora é vitória, triunfo, conquistas, bençãos, prosperidade e muito sucesso.

    Abraço !!

  9. Edina Oliveira disse:

    Olá Mauricio,
    Como diz uma música que eu gosto muito: “……….E eu Te direi:
    Que vai valer a pena
    Vai valer a pena
    Vai valer a pena mesmo

    Sim, vai valer a pena
    Vai valer a pena
    Vai valer a pena mesmo

    Eu sei que vai, eu sei que vai

    E o grande dia haverá de chegar,
    Quando eu e você, eu e você, nos encontraremos com Ele
    Naquele dia

    Eu e você, eu e você, cantaremos em uma só voz
    A Ele, a Ele, a Ele:
    Senhor valeu a pena,
    Senhor valeu a pena, (2x)
    Senhor valeu a pena mesmo

    Quando o grande dia chegar,
    Quando o grande dia chegar
    Quando o grande dia chegar
    Eu cantarei, eu cantarei, eu cantarei….

    Jesus, sim, sim, sim
    sim, sim, sim Jesus
    valeu, valeu, valeu, valeu, valeu, valeu, valeu

    viver pra ti, morrer pra ti

    Deus te abençoe!!!

  10. Edina Oliveira disse:

    Desculpe, errei o video. É este!

  11. Isac disse:

    Esse texto com toda certeza é uma resposta linda e com amor a todos aqueles que erradamente afirmam que não aceitam certas coisas em suas vidas com a desculpa de que é filho de DEUS e assim não podem passar por algumas dificuldades. Deveríamos todos nós lermos em 2 Corintios 11 e aprendermos que tudo contribui para o bem. Gostaria que todos pudessem ler esse texto e se conscientizarem da verdade do evangelho. Deus abençoe Maurício!

  12. Dayana disse:

    ” Minha pergunta, então, seria: o que você acha, vale a pena aguentar a pressão, os ventos, o sacolejo e tudo mais que vier pela frente?”
    Vale Mauricio, e como vale!! Sei que é difícil abrir a vala (coração), tirar a terra ( o eu ) e por a pedra (Cristo). Quantas as ferramentas que serão usadas para isso, sinto muito contrariar quem pensar estar no controle dessa edificação, pra essa casa ser segundo o propósito de Deus, as ferramentas sempre estarão e continuarão nas mãos do Eterno Criador. Paz amado.

  13. lusiane disse:

    Olá Maurício que Deus abençoe você por compartilhar conosco um texto tão profundo e enriquecedor,suas palavras me fizeram refletir bastante.Muito obrigado

  14. Sidnei disse:

    Fantástico!
    Para muitos, toda vez que se fala sobre dor, sofrimento, pobreza, está se fazendo apologia disto, quando na verdade é apenas o Evangelho que está sendo exposto.
    Clareza e visão impressionantes. Me senti como o eunuco etíope junto a Felipe.
    Fui mais uma vez enriquecido pelas palavras aqui expostas. Não pude deixar de fazer uma ligação com o texto de 1 Coríntios 12, onde o apóstolo Paulo fala sobre os membros do corpo.
    Que o Espírito Santo continue a lhe dar lucidez, sensibilidade e sabedoria para continuar nos abençoando com seus textos.
    Abraços.

    • Oi, Sidnei,
      .
      louvo a Deus por o texto ter alcançado seu coração, o Senhor é bom e nos conduz em seu amor. Muito obrigado pelas palavras carinhosas e pela oração, que é tão importante.
      .
      Um abraço fraterno, no amor do nosso Deus,
      mz

  15. lucas disse:

    Bom texto. Entrando um pouco sobre esse assunto me pego pensativo na questão da existência de tanto sofrimento no mundo não digo nesse tipo de sofrimento que tem um fundamento muito bem explicado pelo senhor mas digo em relação a existência de seres microscópicos como vírus e bactérias, sendo Deus benevolente por que ele criaria seres como o EBOLA por exemplo um vírus mortal que causa grande sofrimento que pode causar inclusive a extinção de todos os seres humanos da terra. seria um tipo de punição ?

    • Lucas, olá,
      .
      essa é uma pergunta que a humanidade se faz desde que o mundo é mundo. É a chamada “teodiceia”, que busca compreender o problema da existência do mal à luz da bondade de Deus. Certamente tudo serve a um propósito maior, dentro de um contexto que entende que o mal entrou no mundo não por culpa de Deus, mas pela queda do homem. Se você desejar se aprofundar nessa questão, recomendo que procure livros de pensadores que trataram dessa questão (que é profunda demais para tratarmos neste pequeno espaço), como Alvin Plantinga, Leibniz e Nick Trakakis. Se você ler inglês, recomendo esta leitura: http://www.iep.utm.edu/evil-evi/#H4
      .
      Um abraço fraterno, Deus o abençoe muito,
      mz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s