Radical0Sempre que vou levar ou pegar minha filha na escola passo por esta árvore da foto ao lado. Embora haja uma enorme quantidade de árvores no trajeto, essa em especial se destaca e sempre chama minha atenção, por uma característica específica: suas raízes. Elas são tão robustas e vigorosas que conseguiram fazer algo aparentemente impossível: levantaram a calçada de concreto e pedras, removendo completamente do lugar pedaços sólidos e maciços do chão. Toda vez que observo aquele bloco de rocha quebrado, me pego pensando na importância de ter raízes fortes e inabaláveis. Na vida do cristão, essa é uma realidade bíblica.

Não sei se você sabe, mas a palavra “radical” se refere a “raiz”. Por isso, quando você diz que alguém é “radical” em suas opiniões, isso significa que tal indivíduo tem raízes bem fincadas naquilo em que crê. É interessante que, nas últimas décadas, nossa sociedade passou a enxergar alguém “radical” sob uma óptica negativa. O “radical” deixou de ser um indivíduo consciente, que não negocia seus valores, firme em suas crenças, sólido em suas virtudes; passou a ser alguém tapado, intransigente, intolerante, desagradável, fundamentalista e chato.

A vontade que dá diante dessa realidade é a de tornar-se uma pessoa light, não radical, do tipo que quer agradar todo mundo. Seria mais fácil e conveniente. A questão, porém, é que Jesus é extremamente radical.

Você consegue ver, nos evangelhos, Jesus negociar aquilo em que crê? Não é o que enxergo. Vejo um Cristo firme, com raízes muito bem fixadas, que mantém-se fiel a sua ética e a seus valores, não importa a situação. Jesus não barganha favores, não negocia a solidez de seu chão, não cede ante argumentos, ameaças ou riscos. Ele foi até o fim, custasse o que custasse – e custou bem caro: o preço de sangue.

Sartre e BeauvoirHoje as posturas do Cristo não são bem vistas na sociedade, em função, claro, do pecado que nos cerca e, também, do momento histórico em que vivemos. No século 20, surgiu um movimento filosófico chamado “existencialismo” que influenciou enormemente o modo de a civilização ocidental (em que eu e você vivemos) enxergar o mundo. Pensadores influentes, como Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir (foto), defendiam que nada é absoluto, tudo é relativo. É o que se chama “relativismo”. Segundo esse pensamento, eu tenho a minha verdade, você tem a sua e tudo está bem. Essa ideia faz com que eu seja o deus do meu universo, pois aquilo em que creio tornam-se dogmas inquestionáveis. O existencialismo criou ideias como “todos os caminhos levam a Deus” ou “não importa o que você crê, a verdade é a sua verdade”. Soa lindo, se o existencialismo não fosse antibíblico, pois o cristianismo tem conceitos absolutos, enquanto no existencialismo tudo é relativo.

Esse pensamento invadiu a mentalidade das pessoas e hoje colhemos os frutos amargos de viver em uma sociedade em que tudo é relativo. Porque os meus e os seus valores bíblicos absolutos tornaram-se malvistos. “Radical” deixou de ser um elogio e passou a ser um palavrão. Se tivermos uma crença inabalável e se não negociarmos o que é inegociável vão nos olhar de cara feia. Mas é impossível ser cristão e não ser radical. Então prepare-se para pagar o preço de ter raízes profundas no evangelho.

agressividadeÉ fundamental frisar um aspecto extremamente importante dessa questão: ser radical não tem nada a ver com uma imagem que em nossos dias tem conquistado cada vez mais espaço entre nós, cristãos. De alguns anos para cá, passamos a acreditar que ser radical é ser agressivo, é atacar quem discorda de nós com palavras e um modo de ser ofensivos. Por entendermos que o cristão tem de ser radical, assumimos um comportamento verborrágico, de botar o dedo na cara de quem diverge de nossas opiniões, de ofender cristãos ou não-cristãos que não compartilham nossas ideias. Entenda, por favor: ser biblicamente radical não é nada disso. O cristão com raízes bem fincadas em Cristo é manso, humilde, argumenta sem elevar o tom de voz, usa de amor e graça com todos – todos. Ser radicais nas nossas crenças e posturas absolutamente não significa ser uma pessoa desagradável, que vive gritando, acusadora, de cenho carregado, o “dono da verdade”. O radical dialoga, com paz no coração e carinho na voz, para levar os demais ao conhecimento da verdade. Infelizmente – mas infelizmente mesmo – vivemos em meio a uma geração que usa redes sociais, YouTube, blogs, programas de televisão e rádio e até púlpitos para disseminar uma agressividade incompreensível “em nome de Deus”. Não é esse o caminho. Isso é um erro.

Ser um cristão radical – ou seria melhor dizer “fiel”? – tem seu preço. Mas é um preço de abnegação e, muitas vezes, sofrimento. É negar-se a si mesmo diariamente, tomar sua cruz e seguir Jesus. Quer ser um cristão radical? Então você tomará um bofetão e terá de dar a outra face. Farão mal a você e você terá de fazer o bem a seus agressores. Os elogios cruzarão seu caminho, mas você terá de viver em humildade. O poder chegará a suas mãos e você precisará lavar os pés de seus subordinados. Seu marido será imperfeito e a submissão não deixará de vigorar. Sua esposa será problemática mas ainda assim você a amará como Cristo amou a Igreja. Seus pais errarão em muitas coisas e ainda assim você terá de honrá-los. Ser radical é perdoar, preferir os outros em honra, fugir de vãs discussões, não deixar o sol se pôr sobre a sua ira, amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo. Isso é ser radical – e agir como a Bíblia manda exigirá muito de você. Prepare-se.

raizesHá outros caminhos? Sim, há. Você pode trair suas convicções. Pode negociar com o mundo. Pode agir conforme os valores da sociedade secular. Pode fazer tudo igual a todo mundo e diferente do que a Bíblia estabelece como padrão cristão. É possível? Sim, é. Mas, quando a tentação de não ser radical chega, lembro-me daquela árvore e me pego pensando no que teria acontecido com ela caso suas raízes não fossem tão fortes. Provavelmente, o peso das pesadas placas de pedra a esmagaria. A força do chão a manteria pressionada e sabe Deus o que ocorreria àquela árvore. Creio que morreria, pois não conseguiria suportar por muito tempo. Acredito que o mesmo ocorre com o cristão cujas raízes são fracas e não têm forças para firmá-lo quando chegam as tentações, as dificuldades e os desafios da vida: ele definha espiritualmente e se torna uma sombra pálida daquilo que Deus espera de cada um de nós.

Aquela árvore sempre me lembra de que nossas raízes têm de estar cravadas em Cristo, sem ceder um milímetro sequer. Sempre. A todo dia. A toda hora. A todo instante. Só assim teremos forças suficientes para quebrar o rígido e forte peso do pecado, das fraquezas, dos problemas. Peço a Deus que, pela força da cruz, sejamos sempre amorosos, graciosos, benignos, amáveis, pacificadores, perdoadores, caridosos e… radicais.

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Maurício

Anúncios
comentários
  1. Nadia Malta disse:

    Linda e oportuna reflexão, meu irmão! Lembrei-me do livro de John Stott: O Discípulo Radical. Que Deus continue abençoando a sua vida e usando-o para louvor de sua glória.

    • Oi, Nadia,
      .
      que bom que o texto falou ao teu coração. Não li o livro, mas sendo de Stott tenho certeza de que é coisa boa.
      .
      Abraço fraterno, na paz do Mestre,
      mz

  2. Simplesmente, radical!

    Abraço, meu querido!

  3. O mesmo argumento se aplica a também ser fundamentalista. Hoje essa palavra traz uma conotação negativa de uma pessoa bitolada, terrorista e preconceituosa. Em relação a algumas religiões isso até pode ser verdade, pois o “FUNDAMENTO” dessas religiões é justamente isso. Olhando pela ótica cristã, todo bom crente deveria ser um fundamentalista, pois vive e pratica os FUNDAMENTOS da fé cristã, que é amar à Deus e ao seu semelhante, praticar a justiça, louvar ao Senhor com inteireza de espírito, ser humilde e buscar o bem do próximo.

    Na Paz.

    • Olá, Saulo,
      .
      perfeito, é exatamente isso. Peço a Deus que nos atenhamos sempre ao significado primeiro dos termos, e não às conotações negativas que acabam ganhando com a caminhada da sociedade. Mais do que jargões, que sejam imbuídos de sentido e consequência.
      .
      Aquele abraço, mano, Deus te abençoe,
      mz

  4. Bom texto Maurício Zágari, mais do que inspirar traz orientação coesa e moderada. Tenho gostado do seu blog, parabéns pelos temas abordados. Abraço!

    • Olá, Paulo,
      .
      fico feliz por poder contribuir nem que seja um pouquinho para a tua vida, mano. Obrigado pelo incentivo e pelas palavras afetuosas.
      .
      Um abraço fraterno, no amor do alto,
      mz

  5. Eliana disse:

    Uau! Você sempre se supera! Um dos seus melhores textos, entrou para minha lista de prediletos! Que sejamos radicais em seguir o exemplo do amor e santidade de Jesus! Tão bom ler o que Deus fala por intermédio de sua vida, Maurício! Sem palavras!!! Amo vc e sua família, meu irmão! Tenho comentado pouco, mas estou sempre por aqui. E vc está sempre nas minhas orações! Saudade!

    • Querida Eliana,
      .
      mais uma vez obrigado pelo seu carinho e incentivo tão bondosos, minha amiga. Louvo a Deus por poder edificar sua vida, nem que seja um pouquinho. Mesmo que você não comente, jamais estará ausente. Uma alma nunca se esquece das mãos que lhe foram estendidas no momento de sofrimento e você sabe como seu apoio foi importante quando a sombra cobriu o sol. Eu é que serei eternamente grato a você.
      .
      Um beijo grande pra ti e o maridão, Deus os abençoe sempre e muito,
      mz

  6. Edina Oliveira disse:

    Bom dia querido irmão,

    Creio que tudo o que disse se chama FÉ. Essa é nossa raiz: fé em Deus e na Sua palavra. Essa fé que é um dom de Deus e que abre nosso coração e mente para entendermos Sua verdade, e que nos dá a força para sermos radicais com sabedoria, suportando o sofrimento provocado pelas adversidades, pois elas vem, com certeza.

    Abraço em você e em sua família!!!

  7. Maurício, como sempre, apreciei muito sua reflexão. Precisamos, sim de gente muito radical. Na honestidade, na sinceridade e, acima de tudo, no amor. A essência da mensagem de Jesus é o amor. Ah, se conseguíssemos ser completamente radicais no amor, como ele foi… Teríamos uma sociedade completamente diferente, com certeza.
    Abraço,

    • Olá, Claudia,
      .
      fico feliz que a reflexão falou ao teu coração. Belas e verdadeiras palavras, minha irmã, devemos mirar na perfeição e lutar para chegar o mais perto possível dela. Se não conseguirmos mudar a sociedade, pelo menos melhorá-la um pouco já seria excelente – começando por melhorar a nós mesmos.
      .
      Abraço, na paz de Deus,
      mz

  8. Devemos ser radicais, porém não fanáticos, os fanáticos constroem muros ao redor de si mesmos e fazem o papel contrário ao de Jesus na terra (Jesus andava no meio da multidão, estava entrelaçado a relações humanas). Aonde quer que nós radicais andemos ou peregrinemos, temos que ter a sã consciência de que temos de ser agentes influenciadores do reino de Cristo, e não sermos influenciados ou “dançar de acordo com as músicas e os manjares” que o mundo nos oferece.
    Os radicais devem influenciar, e não ser influenciados.

  9. Erick Vinícius da Silva disse:

    Olá, Maurício!
    Há pouco tempo tenho acompanhado este blog, entre uma postagem e outra, e tenho percebido a Bíblia em cada palavra e cada frase aqui! Os assuntos e a forma como são abordados tem me inspirado a fazer o mesmo, a examinar as Escrituras e ensiná-las, mas ensinar a pensar conforme elas. Louvo a Deus pela tua vida, Deus te abençoe! Soli Deo Gloria!

    • Oi, Erick,
      .
      sou muito agradecido a Deus pelo que você me conta, mano. Em tudo procuro ser fiel às Escrituras, que Deus me ajude nesse sentido! Muito obrigado pelo carinho de suas palavras.
      .
      Que o Senhor te conduza e proteja, com sua graça e amor,
      mz

  10. Denise Machado disse:

    Muito bom! Palavras edificantes.
    Abs Denise Machado

  11. Bianca Dias disse:

    Eu amo demais seus textos como eles tem me ajudado a ser uma cristã melhor. Obrigada Maurício que nossas raízes estejam cravadas em Cristo …..

  12. Amanda Campos disse:

    “O cristão com raízes bem fincadas em Cristo é manso, humilde, argumenta sem elevar o tom de voz, usa de amor e graça com todos – todos.”

    Confesso que isso é muito difícil pra mim, mas aos poucos estou aprendendo que não importa o qual convincente suas argumentações são, se você expor da forma errada, de nada adiantará. As argumentações precisam ser acompanhadas de Amor.
    Jesus é o nosso maior exemplo de mansidão e sabedoria! O quão estou distante disso!!! Você também é um exemplo, pois vejo suas respostas sábias e humildes, mesmo aqueles que julgam você ou te interpretam ma! Parabéns pelo texto; continue sendo exemplo para essa geração, refletindo a luz de Cristo!

    Graça e Paz. 🙂

    • Oi, Amanda,
      .
      obrigado por todo o carinho de suas palavras. Todos estamos nessa luta, mana. Superar a si mesmo é o maior desafio. Como escrevi há alguns dias, somos o maior inimigo de nossas almas. Mas acredito sim na transformação. Acredito que conseguimos nos aproximar do ideal que Deus tem para nós. E só o esforço para alcançar esse ponto tenho certeza de que o Senhor já enxerga. Nunca desanime.
      .
      Um abraço fraterno, no amor do alto,
      mz

  13. Wallysson Bruno disse:

    Sim! Ser radical, com raízes firmes na palavra de Deus. Em dias de dissolução da palavra de Deus observamos muito radicais com raízes em “terra que não é santa”.
    Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra. Oséias 6:3

  14. Lina disse:

    Bom demais!
    Vivi muitos anos de “evangelho fast food” rápido e fácil, mas nada consistente. Hoje não abro mão de um feijão com arroz celeste sustancioso, coroado por um baita “bife do oião” !
    A falta de raiz é a casa na areia que nosso Senhor fala, há que se fincar alicerces firmes, robustos e resistentes, ser zeloso da Palavra e digno do nome e do pendão real, firmes como canta o hino.
    Num mundo onde vemos irmãos na fé serem crucificados por não negarem aos Cristo, não podemos nos dar ao luxo enquanto sociedade “tranquila” ocidental, de sermos agradáveis socialmente, negociando o nome do Senhor.
    Deus não olha para nossas exterioridades. Sejamos inteiros , com fé firme, como quem vê o invisível.
    Ser radical não é ser grosseiro, mas é ser íntegro com o Senhor.
    Preciso melhorar, muito. Muito mesmo. Clamemos ao Senhor por mais fé, que é dom Dele mesmo. Clamemos pela sabedoria que Ele distribui com prazer.

    • Oi, Lina, você tá bem?
      .
      não há big mac gospel que substitua o verdadeiro alimento espiritual. Você tem toda razão, negociar o nome de Deus é impensável, mas sempre devemos zelar pelo evangelho também por meio de nossa postura e gentileza. E a necessidade de melhorar é universal, Lina, estamos todos no mesmo barco. Que Deus nos ajude a ser a cada dia mais conformados à imagem de Cristo.
      .
      Abraço pra ti, Deus te abençoe muito,
      mz

  15. Rudiney disse:

    Mauricio,

    não é bajulação, é com sinceridade que digo o quanto fico feliz em ler seus textos, fico alegre em conhecer pessoas assim com você (mesmo sendo pela internet rsrsr..).
    Minha vontade é de te dar um abraço e dizer: É isso aí Mauricio!

    Que o Senhor abençoe sua vida e sua família!

    • Oi, Rudiney,
      .
      abraço recebido, querido. Obrigado pelo seu carinho, fico grato a Deus por poder compartilhar reflexões que alcançam corações.
      .
      Forte abraço pra ti, o Senhor te abençoe muito,
      mz

  16. Viviane Caetano Gomes disse:

    Olá Mauricio!
    Parabéns, Louvado seja Deus por sua vida!
    Tudo que você escreveu confirma o que temos vivenciado hoje, e nos mostra que devemos permanecer neste caminho, pois é esse que nos dará a vida Eterna…
    Continue abençoando nossas vidas e enriquecendo o conhecimento com sua inteligencia e habilidade de escrever inspirado pelo Espirito Santo!

    • Olá, Viviane,
      .
      obrigado pelas palavras gentis, mana. Enquanto o Senhor permitir estarei compartilhando minhas reflexões, na esperança de que abençoe vidas.
      .
      Abraço fraterno, no amor de Deus,
      mz

  17. maria madalena disse:

    Esse blog é um bálsamo para minha alma,ainda bem que encontrei!!!!!

  18. Teresa Mesquita disse:

    Olá, Mauricio,

    Que texto maravilhoso, edificante e desafiador. Tenho tentado passar o que acredito de uma forma consciente e mais sóbria possível, mas te digo, meu irmão, que nos dias de hoje, tem sido um desafio falar do amor de Deus as pessoas, sem que elas já não fiquem armadas e se sintam bem ofendidas. É impressionante, como as pessoas tem se enfurecido tanto com o sagrado. Te digo que uma simples mensagem, uma palavra, um louvor tem causado ódio. E você pode parecer a pessoa mais mansa da terra, sempre causa algum mal estar, te isso por experiência própria. Nunca fui de ofender, falar coisas radicais e mesmo assim por ter uma postura diferente dos padrões vividos hoje, tenho sofrido até perseguições. Glorifico a Deus, pois sei que o ódio não é por mim e sim por quem habita em mim. De fato estamos vivendo os fins mesmo. Mas, temos que ser firmes no que acreditamos, mesmo que ganhemos inimigos.

    Paz meu amado.
    Como sempre entro aqui e saio transbordando.

    • Olá, Teresa,
      .
      me alegro que o texto falou ao teu coração, sou grato a Deus por isso.
      .
      Sim, você tem razão, a fúria do mundo contra Cristo não cessa, pelo contrário, cresce. Mas que bom que é o mundo que muda e não nós. Que nos mantenhamos na trilha do fruto do Espírito, até que Ele volte.
      .
      Abraço carinhoso, no amor do alto,
      mz

  19. Luiz Fernando disse:

    Bela analogia e reflexao, mano. Edificante.
    Mas eu nao estou aqui somente para comentar este belo texto, mano. Vim aqui pedir sua ajuda em oraçao para um jovem, irmao de uma igreja aqui de minha cidade. Ele se encontra em coma, com sague na cabeça. É um jovem com apenas 15 anos, com promessas, que Deus fez a ele, tem um coraçao de ouro, é um levita da casa do Senhor, com muitos talentos, que o Senhor os deu. Com meus olhos marejando em lagrimas peço essa ajuda em oraçao, pois realmente é um jovem que com certeza Jesus tem um profundo amor. Sei que voce é homem de Deus, e a oraçao do crente colabora para os planos de Deus. E, enquanto ha vida, ha esperança. Servimos a um Deus de milagre, porem, soberano. Oremos para que Deus faça Sua vontade, e, se for de Sua vontade, um milagre para Sua gloria. Seu nome é Luiz Fernando igual ao meu.
    Graça e paz, mano.

    • Oi, Luiz,
      .
      já orei pelo Luiz, peço a Deus que tenha misericórdia da vida dele e que use toda essa situação para um bem maior. Ele está nas mãos do Senhor, tenha essa certeza.
      .
      Abraço, mano, no amor do Soberano,
      mz

  20. Ana Sueli M.Veiga disse:

    …assim era eu antes da conversão…hoje crendo nas verdades absolutas do nosso Deus ,escuto todas aquelas palavras sinonimas de radical e ainda me acrescentaram outra : ano passado me chamaram de aspergê=”uma pessoa que so fala de um unico assunto”…e no nosso caso é DEUS!nossounico assunto!o nosso alfa e omega!graças a Deus eu sou aspergê!.. Fica na Paz de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo!

    • Olá, Ana,
      .
      peço a Deus que você sempre seja uma proclamadora do evangelho, com destemor, amabilidade e carinho pelo próximo. Siga sendo radical.
      .
      Abraço, Deus a abençoe muito,
      mz

  21. Roseli Moraes dos Santos disse:

    A paz do Senhor, Maurício, mais uma vez inspirado por Deus, texto dificil mas verdadeiro…tive por esses dias uma situação complicada em casa, minha filha de 7 anos queria dançar na festa junina da escola, eu disse não e expliquei que essas festas são para a adoração dos santos da igreja católica e nós não podemos fazer parte disso porque servimos ao único e verdadeiro Deus que conhecemos através da bíblia, ela queria ir por causa das amigas e chorou muito…orei a Deus para que Ele falasse ao coração dela e tirasse essa vontade de estar nessa dança. No dia seguinte ela sequer falava mais no assunto, e louvo a Deus por isso. Me identifiquei demais com esse texto porque hoje em dia vemos dentro da igreja irmãos que fazem coisas contrárias a Palavra e dizem “ah, não tem nada a ver”, como por exemplo, eu já vi irmãos nas filas do shopping no fim do ano levando os filhos para tirar fotos com Papai Noel, que é um santo da igreja católica. Creio que isso reflete a falta de conhecimento e o desinteresse pela Palavra de Deus, infelizmente tão comum nesses dias. Não é fácil mas vale a pena obedecer a bíblia sempre. Que Deus continue lhe abençoando!

  22. emersonpaula disse:

    Excelente… Deus o abençoe.

    Date: Mon, 19 May 2014 10:01:30 +0000 To: emersonpaula@msn.com

  23. marcojuric disse:

    Boa tarde Zágari!

    É desse jeito!

    Obrigado por nos admoestar.

    Abração!

    MJ

  24. Lucas Porfírio disse:

    Muito reflexivo sua posição perante o radicalismo que Cristo vivia e pregava. Parabéns pelo trabalho, muito edificante! Muito daora! Paz de Cristo!
    Abração, Maurício!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s