Campo2Um dos conceitos mais falados na igreja mas menos compreendidos é o de avivamento. Há muitas ideias erradas sobre o que isso significa exatamente – como, por exemplo, o pensamento de que uma igreja avivada é aquela com muito barulho ou muito movimento. E não é nada disso. Para compreendermos exatamente o que avivamento significa, precisamos analisar muito bem o que esse fenômeno envolve. Não vou listar aqui histórias de avivamentos ou coisa parecida. Não desejo falar de “Pecadores nas mãos de um Deus irado”, de John Wesley ou de George Whitefield. Tampouco quero discorrer acerca dos grandes despertamentos da era moderna, muito menos do que ocorreu na rua Azuza ou em Pensacola. Se você quiser se aprofundar no tema, recomendo que leia o excelente livro “O Verdadeiro Avivamento”, de John Armstrong (editora Vida) – a meu ver, o melhor já publicado no Brasil sobre o assunto. O meu objetivo neste texto é apenas fazer uma síntese de como enxergo o fenômeno do avivamento cristão e as principais consequências disso para a sua vida.

A primeira pista está no próprio nome. A maioria de nós entende “avivamento” como “o ato de tornar vivo”. Ou seja, pegar algo morto e avivar, dar vida. Só que essa não é a única definição. O dicionário explica que “avivar” também é “dar vivacidade a algo”, “tornar mais vivo”, “renovar”.

Campo1Então, “avivamento” não se refere somente a dar vida a algo morto. Se isso fosse verdade, avivamentos espirituais viriam apenas sobre o mundo – que está morto em seus delitos e pecados – e não sobre a Igreja. Só que avivamentos acontecem justamente no Corpo de Cristo. Portanto, o conceito essencial de avivamento cristão é “dar vivacidade à Igreja”, “tornar a Igreja mais viva”. Assim, uma igreja que precisa de avivamento é aquela que está viva por estar enxertada na Videira mas que se encontra sem vivacidade – isto é, sem fulgor, energia, vigor.

A morte do mundo é não ter Deus. A “morte” no seio dos cristãos é viver como se não tivesse Deus.

Todo cristão crê que Deus existe. Mas daí a viver como se ele existisse… a distância é enorme. Eu posso crer que Jesus é meu Senhor e Salvador mas isso não ter consequência alguma na minha vida. Seja franco e olhe ao redor: você não vê isso acontecer aos montes? Assim, creio em Cristo mas vivo pecando sem me arrepender; amo ao Senhor sem compartilhar esse amor com os perdidos; valorizo a oração mas não tenho uma vida de oração; carrego a Biblia para cima e para baixo mas jamais estudo o texto sagrado; sei da importância do próximo mas não faço nada por ele… enfim, a perda de vivacidade do cristão ocorre não no que tange à perda da salvação, mas sim a um relacionamento tão mirrado com Deus e o próximo que o indivíduo torna-se espiritualmente esquelético. Pele e osso.

Campo3A imagem que vem à minha mente quando penso no cristão que precisa de um avivamento é a dos sobreviventes dos campos de concentração nazistas na 2a Guerra Mundial. Olhe para as fotos daqueles homens e mulheres raquíticos e me responda, sinceramente: parecem pessoas plenamente vivas ou sem nenhuma vivacidade… mortas em vida? Quase zumbis?

Aqueles homens e mulheres estavam vivos, o ar entrava em seus pulmões e o sangue circulava por suas artérias, mas… encontravam-se sem vida. Apáticos. Acordavam de manhã sem propósitos. Sobreviviam, sem viço e sem vigor. Compreende o que quero dizer? Do que aqueles sobreviventes do holocausto precisavam assim que foram resgatados dos campos de concentração? De vida. Ser avivados.

Ou seja: avivamento.

Aqueles esqueletos ambulantes saíram do cativeiro famintos e sedentos, desesperados por comer e beber e, assim, nutrir seu corpo. De igual modo, cristãos espiritualmente esqueléticos que são tocados pelo Espírito Santo tornam-se famintos e sedentos de Deus, desesperados por ter mais e mais do Senhor.

Campo4Cristãos sem fulgor, energia e vigor são como pessoas anoréxicas: estão extremamente desnutridas mas não se dão conta disso. É quando chega o avivamento: Deus os toca sobrenaturalmente e desperta neles uma fome incontrolável, que antes não sentiam – e fome de Deus: avivamento leva cristãos a buscar desesperadamente nutrição espiritual. De forma prática, avivamento leva você ao joelho, numa busca ávida por relacionamento com o Senhor. Também faz com que mergulhe nas páginas das Escrituras, numa sede gigantesca por conhecer mais e mais do Criador. Desperta no seu coração um amor sem tamanho pelos perdidos, que conduz invariavelmente ao compartilhamento ousado de Cristo – evangelismo. Avivamento também acende em sua alma o fogo do amor ao próximo e o leva a atos de devoção, entrega e caridade.

Em outras palavras, o cristão avivado é o que deseja relacionar-se sempre e mais com Deus, e que transborda de amor pelo próximo.

Campo5Infelizmente, muitos de nós acreditam que avivamento é quando a congregação começa a fazer muito barulho, berrar em línguas estranhas, ficar gritando “glória a Deus” e coisas do gênero. Não é nada disso – e falo como pentecostal. Tente visualizar aqueles esqueléticos sobreviventes dos campos de concentração, sedentos e famintos por algo que lhes dê vida e, de repente, começam a rodopiar, saltar, pular e gritar. Isso os faria ter mais vida como? Acreditar que devolver a vivacidade a alguém é fazer com que ele fique gritando e pulando é não compreender o significado de “vida”. Precisamos compreender que o avivamento cristão é o surgimento sobrenatural de uma necessidade desesperada e incontrolável por se relacionar com Deus e se aproximar dele numa intimidade inédita até então. E o Senhor não é surdo: podemos fazer isso sem barulho. Pois relacionamento com barulho é relacionamento, mas barulho sem relacionamento é só barulho.

Eu disse no início do texto que “o conceito essencial de avivamento cristão é dar vivacidade à Igreja”. Ou seja, é uma manifestação interna, que brota no Corpo de Cristo. Mas há um detalhe: quando o avivamento ocorre, a vida passa a fluir com tanto vigor e força pelas veias dos cristãos avivados que torna-se impossível conter tanta presença divina dentro das paredes da igreja. Portanto, sempre que ocorre avivamento, a vida transborda para fora e acaba levando a muitas conversões. Sim, essa é outra marca de um avivamento cristão real: salvação em massa. Centenas, milhares de pessoas sendo alcançadas pela graça salvadora de Cristo. Se você ouve dizer que em certo lugar está havendo um avivamento mas não há conversões de pecadores, pode ter certeza de que não é avivamento. Olhe para as imagens dos sobreviventes dos campos de concentração. Você consegue imaginar esses seres humanos gerando novos seres humanos? Se eles mal têm disposição para manter a si mesmos em pé, quanto mais gerar novas vidas. Como uma mulher que é pele e 0sso conseguiria nutrir por nove meses um feto, se mal tem vida para si? E como amamentar um bebê, se não tem nutrientes? Mas, uma vez que essas pessoas forem nutridas, alimentadas, saciadas, aí sim terão energia e forças para gerar novas vidas. De igual modo, a igreja avivada gera muitos filhos. E, desse modo, cresce.

Haveria muito mais a dizer sobre avivamento. Mas esta é a essência: avivamento cristão é a busca desesperada por relacionamento com Jesus de Nazaré. É a injeção caudalosa de Deus nas veias de almas apáticas, improdutivas e espiritualmente esqueléticas. É a seiva da Videira fluindo com tal força que transborda e espirra para todos os lados, fazendo mais e mais galhos se ligarem ao seu tronco.

PaoHistoricamente, avivamentos ocorrem por iniciativa única e exclusiva do Senhor. É uma ação unilateral. Eu não posso “produzir” um avivamento. Mas, quando olhamos para os grandes avivamentos da história, vemos um aspecto em comum às igrejas, denominações, cidades e nações onde brotaram avivamentos: sempre havia nesses lugares um pequeno núcleo de cristãos que oravam incansavelmente, clamando a Deus que mandasse um avivamento. É só o que podemos fazer: pedir e esperar, exatamente como os sobreviventes dos campos de concentração: eles não tinham como produzir alimento ou vida a partir do nada. Mas podiam pedir. No dia em que o exército aliado libertou os sobreviventes do holocausto, a primeira coisa que aquelas pessoas lhes pediram foi comida e bebida. E receberam.

Você quer experimentar um avivamento? Ore. Peça. Clame. E, se aprouver a Deus promover um verdadeiro avivamento, prepare-se para sentir a maior fome e sede de Jesus que já sentiu em toda a sua vida.

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Maurício

Anúncios
comentários
  1. Mery disse:

    Só posso dizer :perfeito ,ótimo texto,Deus te abençoe muito com sua sabedoria.
    Mery

  2. Maravilhoso! Um abraço, maninho!

  3. Abraão Modesto disse:

    Irmão Zágari, bom dia!

    Mais uma vez uma edificação, glória a Deus por isso!
    Vejo pastores e pregadores falando repetidamente “precisamos de um avivamento” ou “precisamos de uma reforma”, sempre achei esses jargões grandes bobagens pois quando ouço isso sempre tem uma conotação de que eles querem só um movimento, mais um oba-ba.
    Historicamente o que chamam de época do avivamento ou a época da reforma nada mais foi do que a sede pelo Evangelho, o desejo incansável de conhecer mais as Escrituras que as pessoas tiveram em determinado período e assim consequentemente obtiveram um relacionamento profundo e pessoal com Jesus Cristo gerando mudanças em suas vidas de tal modo que seus testemunhos refletiam Jesus.
    Na minha humilde opnião o primeiro avivamento/reforma começou em Atos quando os primeiros cristãos perseveravam na doutrina dos apóstolos (que nada mais era do que os ensinamentos de Jesus Cristo), estavam sempre juntos e tinham tudo em comum. Tenho plena convicção de que a verdadeira motivação de Lutero, John Wesley, Billy Graham, entre outros homens de Deus que vivendo de acordo o Evangelho marcaram suas épocas foi o Evangelho, Jesus Cristo, as Escrituras e nada mais.

    Deus continue te abençoando irmão, mais uma mensagem que edificou.

    Abraços,

    Abraão Modesto.

    • Olá, Abraão,
      .
      ótimas ponderações, mano. Eu seria até um pouco mais ousado do que você. Creio que houve avivamentos até mesmo na época do Antigo Testamento. Veja, por exemplo, o que houve na época do rei Josias ou quando ocorreu o que é relatado no capítulo 10 de Esdras. O mover de Deus foi lindo nesses episódios e se você ler os relatos bíblicos verá o quanto aquele povo morto para Deus voltou-se para ele.
      .
      Um abraço, querido, na paz de Deus,
      mz

  4. Jane Gomes da Silva disse:

    A CADA DIA MAIS AMO LER SEUS PENSAMENTOS, E DEVO CONFESSAR QUE COPIO ALGUNS E ENVIO AOS MEUS IRMOS DE F, AS VEZES COLOCO NO FACE ALGUMAS CITAES SUAS QUE CREIO POSSAM AJUDAR MUITA GENTE. AGRADEO A DEUS POR SUA VIDA TODOS OS DIAS, MAURICIO!

    AMO VOC, VAMOS JUNTOS ADORAR A DEUS? TUDO PARA A HONRA E GLRIA DE CRISTO!!!bjs, Jane, 2.014, Maro, 13. BOM DIA! e-mail: janedoconote@hotmail.comFacebook: janedoconote@hotmail.comFace: Aprendendo Atravs Do Amor!Face: Cncer a Vida segue…(19) 98817-0504 … OI(19) 98849-1731 … OI(19) 98874-1810 … OI(19) 98200-2755 … TIM

    DEUS TUDO, TUDO DEUS!!!

    Date: Thu, 13 Mar 2014 09:04:34 +0000 To: janedoconote@hotmail.com

    • Oi, Jane, tudo bem?
      .
      fico feliz que Deus ilumina teu coração por meio dos textinhos que escrevo. Espero que os teus irmãos sejam abençoados também pelos posts. Muito grato pelas tuas orações, tão preciosas, careço muito delas.
      .
      Um abraço carinhoso, na paz de Deus,
      mz

  5. Jose disse:

    Glória a Deus!

    Oro para que A Vida seja sempre abundante em nossas vidas e assim possamos transmiti la a todos que são carentes dela.

    Abraço fraterno,
    José.

  6. solange vieira disse:

    Bom dia !
    Amado irmão, louvado seja Deus, por poder te usar sempre, minha alma se alegrou e muito em ler este texto. Sigamos em busca do verdadeiro avivamento. Minha alma anseia por isso.
    Amém.
    Abraços fraternosos em Cristo Jesus.

  7. blogdesnomeado disse:

    amé, amém, amé, e amém!!!!!!

  8. Reflexoes de um Peregrino disse:

    Graça e paz Mauricio!

    Um excelente texto! Muito edificante… Deus abençoe

  9. Cássia disse:

    Bom dia, irmão! Quero dizer que gostei muito do seu post sobre avivamento, realmente Deus não é surdo rs..e gritaria não é sinal de fé. Para um relacionamento íntimo com Deus é necessário muito mais que isso. Porém, posso fazer uma crítica construtiva? Senti falta de referências bíblicas neste post que concretizasse o assunto através da palavra. Suas palavras são muito sábias, mas são complementos, é necessário sempre apresentar a vontade do Deus Altíssimo. Paz em Cristo.

    • Oi, Cássia,
      .
      muito boa sua observação. A questão é que a Bíblia não trata de avivamentos no NT. Excetuando-se o que ocorre no Pentecoste, é um assunto de que as Escrituras não tratam de forma explícita. Você encontra avivamentos no AT, como o que ocorreu em Esdras 10 e na época do rei Josias, mas, por se tratarem de avivamentos no período veterotestamentário, optei por não mencionar para evitar polêmicas.
      .
      O que se sabe sobre avivamento é essencialmente fruto de uma análise histórica dos avivamentos reais que ocorreram nos últimos dois mil anos, por isso indiquei o livro de John Armstrong, para que se busque um aprofundamento maior. Como eu não queria fazer um relato de fatos históricos, mas focar no fenômeno em si, preferi indicar o livro e me ater ao cerne do fenômeno.
      .
      Espero ter explicado a contento.
      .
      Deus a abençoe,
      mz

  10. Marcelo Magalhães - Itapetininga - SP disse:

    Irmão Mauricio, Glória a DEUS por sua vida! 🙂
    Passei dias me questionando o que seria um verdadeiro avivamento?, após vir de um congresso, no qual fui convidado por minha noiva.
    DEUS continue te usando para honra e glória do nome de Jesus! Amém!
    Um forte abraço.

  11. Maravilhoso irmão Maurício. Mas um texto edificante que nos faz refletir o verdadeiro avivamento. Compartilharei este texto com o maior número de pessoas possível, para que entendam essa verdade e a busquem da maneira correta.

  12. Débora disse:

    Querido irmão, creio que muitos cristãos tem uma visão limitada e até mesmo errada sobre avivamento, e que benção compartilhar conosco de uma visão tão linda sobre esse tema.
    Para complementar gostaria de deixar algo sobre o assunto, citando o autor.

    “Emocionalismo é um estado e uma condição em que as emoções estão descontroladas. As emoções estão no controle. Estão numa espécie de êxtase. E se emocionalismo é ruim, muito pior é a tentativa deliberada de produzi-lo. Portanto, qualquer esforço que deliberadamente tenta estimular as emoções, seja através de cânticos, ou fórmulas, ou qualquer outra coisa, ou, como vemos nos povos primitivos, através de danças e coisas assim – tudo isso, naturalmente é condenado pelo Novo Testamento. Jogar com as emoções é errado. É algo que é condenado através da Bíblia toda. As emoções devem ser constatadas através da compreensão, através da mente, da verdade. E qualquer assalto direto sobre as emoções é, necessariamente falso e inevitavelmente resultará em problemas” (Martin Lloyd-Jones em Avivamento).
    Surgem muitos “avivamentos” por ai, que não transformam, não faz as pessoas se aproximarem de Cristo, se tornarem mais íntimos de Jesus e dedicados as almas perdidas. Sendo assim não pode ser um verdadeiro avivamento, mas movimentos que mexem com o emocional no momento, mas no dia seguinte não geram mudança de vida.

    Que possamos clamar como Habacuque

    Aviva ó Senhor a tua obra no meio dos anos… Habacuque. 3:2.

    Grande abraço em Cristo!

    Débora

  13. Mailson disse:

    Irmão! Ótimo texto, esclarecedor e me edificou, alguns dias tenho orado por um avivamento em minha vida e na igreja evangélica brasileira…tenho me preocupado, me lembro muito bem quando me converti, a vontade de conhecer a Deus era algo que eu não sabia explicar, busco os bons momentos que tinha com o meu Pai, a forma que a igreja vivia, mudou, resta-me orar pra que Deus em infinita misericórdia mova no meu coração e na igreja uma sede e fome por relacionamento vivo com ele. Que Deus continue te abençoando.

  14. Ruan disse:

    Não é a toa que considero esse o melhor site de reflexões gospel!

    Deus te abençoe caro amigo Zagari!

  15. Fabio Cardoso disse:

    Oi Maurício,

    Estamos extremamente carentes de um avivamento. Percebo as pessoas focadas exageradamente em coisas, em subir de padrão de vida a qualquer custo. Pessoas com um bom carro 2013 querem trocar logo em um 2015 (devem ser lançados em breve), ou quem mora em um imóvel de 90 m² , mas vive inquieto anelando por um de 140 m² , sem falar dos ipads, ipods, iphones e tantos outros desejos de consumo que escravizam a sociedade. Creio que se tivéssemos este desejo constante de upgrade em nosso relacionamento com DEUS, como temos pelo consumo, teríamos um cristianismo perfumado e todos sentiriam a diferença.

  16. Fabio Cardoso disse:

    PS. Você tem algum post que fala de consumismo ?
    Obrigado, Abraço !

    • Olá, Fábio,
      .
      especificamente não, mas é um excelente tema. Vou pensar e, quem sabe, não escrevo algo sobre isso?
      .
      Muito grato pela sugestão.
      .
      Aquele abraço, na paz de Deus,
      mz

  17. Jacy disse:

    Oi, Maurício,

    Sigo lutando, preciso buscar mais e mais o Senhor.

    Paz, querido mano!

  18. Jacy disse:

    Gostei muito do texto! Esclarecedor e oportuno. Deus te abençoe e aos seus.

  19. Edina Oliveira disse:

    Olá irmão,

    Precisamos clamar ao Senhor Deus todos os dias, nos humilhando na Sua presença, lendo a Bíblia, jejuando e praticando atos de bondade para com o nosso próximo. E esperar que Ele veja o quanto necessitamos de Sua presença em nós, que somente Ele é a esperança para a nossa alma caída.

    Vamos clamar: “AVIVA SENHOR, A TUA IGREJA. AVIVA CADA UM DE NÓS, TENHA MISERICÓRDIA PELO SEU MUITO AMOR, POIS SEM TUA PRESENÇA SANTA ESTAMOS MORTOS. PRECISAMOS DA VIDA QUE SÓ SERÁ POSSÍVEL SE NASCERMOS DE TI. AMÉM!!!”

  20. Daniela Carvalho disse:

    Esse foi meu cafe da manha…rs edificante…Deus abencoe tua Vida!

  21. godshacker disse:

    A Paz de Cristo irmão Zagari,

    Mais um texto contundente de fé que veio de encontro ao meu relacionamento com Cristo.
    Eu estava exatamente como está escrito no texto, com fé em Cristo mas não vivendo a mesma devido a algumas mágoas com alguns irmãos na igreja aonde congrego. Então um louvor me veio a mente agora a pouco aqui no trabalho: http://letras.mus.br/trazendo-arca/1327890/
    Ao louvar em voz baixa aqui, uma paz tremenda me tocou, numa intensidade um pouco menor do que no dia em que fui batizado pelo espírito santo.
    Logo depois fui ao banheiro “cantarolando” o louvor, e ao entrar no banheiro novamente a sensação de paz e bem estar me invadiu de tal forma que me arrepiei por completo, e tive a plena certeza de que Deus estava presente naquele momento.
    Então ali, só me veio a mente uma coisa: me ajoelhar perante ao Pai e agradecer por tudo que estava fazendo comigo naquele momento, e foi o que fiz. A partir daquela oração de agradecimento ao Senhor saí com minha fé renovada!
    Aí ao abrir meu e-mail me deparo com a notificação deste post sobre avivamento…a obra de Deus realmente é uma obra completa na vida daquele que crê!

    Que nosso pai continue te abençoando grandemente em sua caminhada pela terra, nobre irmão!

    • Oi, Davi, paz seja contigo,
      .
      de fato, a obra transformadora de Cristo é algo extraordinário. Por vezes, nossa oração deve ser apenas de louvor e a agradecimento por tão grande amor.
      .
      Louvo a Deus por tua vida e pelo que ele está fazendo em ti e por meio de ti.
      .
      Abraço, no amor do Senhor,
      mz

  22. piter disse:

    como sele purde tener al Senhor como Senhor si no se le obedece ?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s