Gay1O assunto de que desejo tratar hoje é extremamente delicado, em especial em nossos dias: homossexuais nas igrejas. Por isso, se você for adiante na leitura, é importante que leia com muita calma e atenção o texto a seguir (que é longo), porque, caso contrário, a probabilidade de que tenha um entendimento errado acerca da reflexão que levanto aqui é enorme. Não é novidade para ninguém que existe atualmente uma forte tensão entre as igrejas (evangélica ou católica) e a militância LGBT, formada por homossexuais. Não quero entrar pelo mérito das polêmicas, PL 122, nada disso. Já tem gente demais falando sobre o assunto pelo viés político, debatendo aspectos legais e similares. Não quero falar sobre a “cura gay”, o “casamento gay” ou qualquer outra controvérsia macro.

O que me interessa aqui é tratar especificamente do âmbito da alma humana e do amor pelo próximo.

Acerca da homoafetividade em si não há muito o que dizer. Cientificamente e psicologicamente, ninguém até hoje sabe o que leva uma pessoa a ser homossexual. Eu não sei, você não sabe, ninguém sabe. Há muitas teorias, todas inconclusivas. Mas o que todos sabem é que, para a fé cristã, a prática homossexual é pecado. Ponto. Não sou eu quem diz, está na Bíblia. Não é uma questão de opinião pessoal, é algo afirmado no livro sagrado do cristianismo. Se você crê na Bíblia vai acreditar nisso; se não crê, não vai. Logo, o que está em debate não é se a prática homossexual é biblicamente pecado ou não. À luz das Escrituras, os cristãos encontram a resposta em passagens como:

“Por causa disso Deus os entregou a paixões vergonhosas. Até suas mulheres trocaram suas relações sexuais naturais por outras, contrárias à natureza. Da mesma forma, os homens também abandonaram as relações naturais com as mulheres e se inflamaram de paixão uns pelos outros. Começaram a cometer atos indecentes, homens com homens, e receberam em si mesmos o castigo merecido pela sua perversão.” (Rm 1.26-27).

“Não se deite com um homem como quem se deita com uma mulher; é repugnante.” (Lv 18.22).

“Vocês não sabem que os perversos não herdarão o Reino de Deus? Não se deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem homossexuais passivos ou ativos e nem ladrões, nem avarentos, nem alcoólatras, nem caluniadores, nem trapaceiros herdarão o Reino de Deus.”  (1Co 6.9-10).

“Sabemos que a Lei é boa, se alguém a usa de maneira adequada. Também sabemos que ela não é feita para os justos, mas para os transgressores e insubordinados, para os ímpios e pecadores, para os profanos e irreverentes, para os que matam pai e mãe, para os homicidas, para os que praticam imoralidade sexual e os homossexuais, para os sequestradores, para os mentirosos e os que juram falsamente; e para todo aquele que se opõe à sã doutrina” (1Tm 1.8-10).

Portanto, para a fé cristã, o evangelho de Jesus Cristo, a Bíblia sagrada, o cristianismo… a prática homossexual é pecado – ou seja, algo que contraria a vontade de Deus. Isso é um fato de fé, ou seja: crê quem crê; não crê quem não crê.

O que gostaria de trazer à reflexão é a forma como nós, cristãos, temos lidado com seres humanos homossexuais que chegam às nossas igrejas. Sejamos francos: a maioria de nós, membros ou líderes, não sabe muito bem o que fazer quando alguém entra em nossa congregação e diz: “Sou homossexual, creio que a prática homossexual é pecado e amo Jesus Cristo, meu Senhor e Salvador”. E esse nosso despreparo nos tem feito ferir – acredito eu que, na maioria das vezes, sem querer – muitas almas. Que deveriam ser amadas, tratadas, cuidadas, acolhidas, discipuladas.

Gay2Conheço todas as teorias. Já ouvi que homossexuais são endemoninhados, que decidiram ser gays, que são fruto de uma mutação genética, que tiveram traumas de infância… há muitas explicações para o que faz um homoafetivo ser homoafetivo. A verdade é que, até hoje, ninguém sabe. Ninguém comprovou nada. Há muita especulação sendo proclamada como fato irrefutável, mas, na realidade, não há nenhuma resposta definitiva. Para muitos, não tem nem o que discutir: se é gay basta passar por um “processo de libertação” e a pessoa se tornará heterossexual. Ou basta decidir não ser mais gay de uma hora para outra e pronto. É o que dizem, mas… sinceramente? Eu não sei. Não sei a causa da homossexualidade. Não sei como resolver o caso de alguém que é gay e diz que não quer mais ser. Honestamente, não sei. Deixo a questão para os especialistas.

Enquanto o debate sobre aspectos políticos, legais, psicológicos, científicos e similares segue a todo vapor, vejo homossexuais entrarem pelas portas de nossas igrejas, confessarem Jesus como Senhor e Salvador e passarem a viver entre nós. É aí? Como lidamos com eles? Será que temos amado essas pessoas? Será que temos estendido graça a elas? Será que as discipulamos com carinho, respeito e amor ou as discriminamos, segregamos, ofendemos, machucamos, expulsamos, extirpamos de nosso meio?

Afinal, lidamos com uma certa tranquilidade e/ou tolerância em nossas igrejas com indivíduos sobre os quais a Bíblia diz que “Aqueles que praticam essas coisas não herdarão o Reino de Deus” (Gl 5.21), como idólatras (de bens, dinheiro ou pessoas) que dizem professar a fé em Cristo; como gente que odeia e diz professar a fé em Cristo; indivíduos que promovem a discórdia e dizem professar a fé em Cristo; ciumentos que dizem professar a fé em Cristo; irados que dizem professar a fé em Cristo; egoístas que dizem professar a fé em Cristo; invejosos que dizem professar a fé em Cristo; e gente que promove dissensões e facções mas diz professar a fé em Cristo. Só que, quando se trata de um gay que diz professar a fé em Cristo… ficamos meio perdidos.

Então, esta é a grande pergunta deste texto: como eu e você tratamos um gay que entra em nossa igreja?

Gay3Um jovem cujo nome vou manter no anonimato deixa, há algum tempo, comentários no APENAS. Ele é gay. Nascido e criado na igreja evangélica, afirma que ama Jesus. Sua experiência congregacional, no entanto, é péssima. Ele alega ter sido maltratado e discriminado a tal ponto pelos irmãos na fé que sua alma carrega feridas profundas. Ele compartilha a visão bíblica de que a prática homossexual é pecado e não nega isso em nenhum momento. Mas suas palavras mostram alguém perdido em meio ao tiroteio, num conflito profundo entre sua fé e sua realidade afetivo-sexual. Eu o convidei para escrever um texto sobre sua experiência como homossexual dentro da igreja, que vou reproduzir a seguir. Com que finalidade? Nos fazer refletir. Para que possamos pensar sobre o que se passa no coração de seres humanos gays que creem que a prática homossexual é pecado e afirmam seu amor por Cristo. Pois eu e você sabemos perfeitamente o que dizem os cristãos sobre a homossexualidade. Sabemos perfeitamente o que os homossexuais não cristãos dizem sobre a homossexualidade. Mas… e um homossexual que professa a fé em Cristo e repudia sua homossexualidade, você sabe o que ele diz? O que sente? Que conflitos enfrenta?

Que fique claro: sou cristão e, como tal, creio no que a Bíblia diz sobre a prática homossexual. No entanto, procuro não discriminar ninguém. Não tenho preconceitos, mas sim conceitos quanto ao assunto. E não sou homofóbico, pois não tenho fobia a homossexuais. Tampouco sou a favor da prática homossexual. Por outro lado, sou totalmente a favor de tratar gays como seres humanos. E penso que, se não sabemos como lidar com um gay que se senta nos bancos da igreja, está mais do que na hora de descobrirmos.

Não acredito que devemos passar a mão na cabeça do pecado. Mas creio piamente que devemos abraçar com todo o carinho do mundo o pecador.

Cedo agora a palavra ao meu convidado. Leia, Reflita. Questione. Critique. Tudo bem discordar dele. Tudo bem repensar atitudes suas. Não espero que todos concordem com esse rapaz ou que discordem dele, mas gostaria que você, pelo menos, pensasse um pouco sobre o que nós, evangélicos, fizemos a esse jovem (que representa uma multidão de pessoas em situação análoga à dele) para que ele se apresente como alguém tão ferido pela igreja. Será que poderíamos ter feito algo diferente?

Ao depoimento:

“Mexer em uma ferida pode ser algo doloroso e com certeza desagradável, ainda mais se esta ferida estiver aberta. Eu tenho uma ferida que foi aberta anos atrás, quando ainda era criança e, pelo visto, permanecerá assim por um longo tempo. Nasci e fui criado em um lar evangélico, meus pais são evangélicos (já não tenho mais pai); grande parte de meus parentes são ou evangélicos ou católicos. Estou com 31 anos e desde que criei consciência enfrento uma guerra contra o homossexualismo (digo homossexualismo e não homossexualidade pois me sinto patologicamente gay). A homossexualidade refere-se à dificuldade que o indivíduo tem de se relacionar com indivíduos do mesmo sexo, e não o oposto, como muitos pensam. São anos de luta interior, confusão e, obviamente, falta de apoio, já que costumamos temer o que não entendemos e a homossexualidade é um grande mistério tanto dentro quanto fora do sistema religioso.

O cerne desta questão é exatamente a dificuldade. Ela vem de todos os lados. Por muito tempo tentei manter uma vida religiosa saudável. Ia à igreja, orava, jejuava, lia a Bíblia com frequência, participava das atividades da igreja da qual era membro, mas sempre com este espinho na minha carne incomodando. Tentei resistir até onde pude, mas chegou o momento em que a solidão e os medos oprimiram tanto que decidi dar um tempo da igreja. Muitos questionamentos começaram a rondar minha cabeça. Ninguém escolhe ser homossexual. No meu caso escolheram para mim. Apesar de ter pais evangélicos, sofri tentativas de abuso de meu próprio pai! Perdoem o pleonasmo, mas poucas coisas conseguem reforçar o medo e angústia que a situação traz. Por muitas vezes pensei em pedir ajuda, mas quem acreditaria em um moleque que vivia à sombra da vontade soberana de seu pai? Ninguém daria crédito. Passei anos da minha vida com medo e frustrado, e, quando se passa muito tempo nesse estado, o sentimento se torna ódio. Desejei que meu pai morresse e, quando ele morreu, não senti remorso nem arrependimento, senti liberdade. Não que eu tenha prazer na morte dele, mas tenho na ausência.

Por vezes pensei em conversar com o pastor da igreja que frequentava, mas ele me aterrorizava. Não o considero um pastor além da formalidade do cargo, mas um mero fantoche de um sistema. Mudei de igreja na tentativa de mudar o quadro e no fim das contas nada mudou. Em maio deste ano conheci um rapaz, nos envolvemos e pude tirar muitas dúvidas. Mas a verdade é que não cheguei a conclusão nenhuma. Não sendo assumido, precisava me esconder, até que um dia fomos pegos pela polícia. Dois policiais tentaram nos extorquir, foi uma situação traumática e humilhante. Naquele momento entendi que meu lugar não era me escondendo, mas sim no caminho reto. Mas qual é este caminho reto? Abri mão do relacionamento, estou tentando me firmar na igreja novamente, tenho recebido ajuda de algumas pessoas. Escrevo um blog que me serve como um canal para catarse. Mas a dúvida continua. A guerra continua. Infelizmente a igreja está longe de saber lidar com indivíduos como eu. Sei que existem muitos rapazes e moças oprimidos pela homossexualidade dentro das igrejas e muitos não sabem como agir.

Dói profundamente ver que hoje, ao invés de amar e estender a mão àqueles que buscam ajuda, muitos têm usado a mídia e os púlpitos para conclamar uma guerra contra a comunidade homossexual. Não que eu seja a favor do PLC 122, mas, como alguém que sente na pele a rejeição e o preconceito, também não sou de todo contra. Somos culpados sim pelo mal que se alastra, pois não somos capazes (e falo como cristão) de seguir o exemplo de Cristo. Sei que não somos perfeitos, mas, como diz a letra da música, se a verdade é o que pregamos, por que erramos não sendo um?

Quantas histórias eu já ouvi de jovens que não suportam a pressão e veem no suicídio a resposta! E, muitas vezes, estamos discutindo valores que sequer temos em frente para passar! Meu Deus! Não é fácil lutar esta guerra, a maior parte do tempo ela é solitária. Acredito que alguns consideram homossexualidade o pecado-mor. Sei que, ao contrário do que a máxima popular diz que “pra Deus não há pecadinho nem pecadão”, há sim diferença de pecados, mas devemos entender que pecado significa errar o alvo, e o apóstolo Paulo, em Romanos 3.23, diz que TODOS pecaram e destituídos estão da glória de Deus. Alguns se esquecem de que estamos todos encerrados debaixo do mesmo fardo, que é o pecado, e que só o sangue de Cristo pode nos limpar.

Quantas vezes quis trabalhar na igreja, mas era visto com desconfiança. Chegaram até o ponto de me dar um cargo em uma sexta-feira e tirar-me no sábado. Eu vi de perto a história de pessoas que estavam por um fio e foram chutadas de dentro da igreja. Hoje estão sem Deus e, o pior, as acusações contra estas pessoas foram as mais pesadas possíveis. Acredito que, se você quer ganhar alguém para sua causa, deve ser simpático e amável com a pessoa, no mínimo.

Como já disse, todos estamos encerrados debaixo do pecado. A igreja deveria se lembrar de que, quando Deus olha para a humanidade, Ele nos olha através do sacrifício de Cristo. Eu, mesmo sendo homossexual, estou sendo visto por Deus através de Cristo e do sacrifício que Ele fez. Jesus também morreu por mim! Queria saber como enfrentar e como ajudar aquelas pessoas que enfrentam a homossexualidade, mas definitivamente não sei. O que sei é que, sem amor, jamais serão ganhas para Cristo.

Um dos maiores eruditos cristãos da atualidade, o Dr. William Lane Craig, em seu livro Apologética para questões difíceis da vida, defende que ser homossexual não é pecado, afinal não parte de uma escolha do indivíduo, mas a prática da homossexualidade sim. Acredito que este pensamento esteja correto. Afinal, além de ele ser uma autoridade em questões bíblicas, para mim é exatamente o que faz sentido. Baseado nisso, um dos passos para se vencer esta batalha é exatamente a negação desta natureza. Dói demais, não queria saber o quanto. Quisera a igreja ter esta percepção e, ao invés de partir para o ataque, lembrar-se de que Cristo nos chamou para amar o pecador. Muitos também esquecem que a Palavra nos diz, em Efésios 6.12, que nossa luta não é contra carne nem sangue, mas sim uma batalha espiritual!

Eu decidi acreditar em Deus, decidi e concluí que não vale a pena trilhar o caminho da homossexualidade. Tudo que peço é que você que está lendo este texto agora e conhece alguém nesta situação pare e pense: o que Jesus faria? Como Ele trataria alguém que enfrenta este fardo? Se cada pessoa que me julgou e me apedrejou tivesse apenas orado pela minha vida, acredito que tudo estaria diferente agora. Sei que é difícil combater uma guerra quando não conhecemos direito nosso inimigo, mas a Igreja de Cristo tem ao seu lado o Conhecedor de TODAS AS COISAS. Por muitas vezes pensei que Deus ou teria um plano grandioso ou queria me enlouquecer. Muitas vezes beirei a loucura. Se você não sabe o que é passar mais de vinte anos negando sua natureza não tente entender. Não são vinte horas nem vinte dias, são vinte ANOS. Que Deus me ajude a seguir em frente”.

Gay4É isso. Eu, Zágari, não sou homossexual. Mas sou um monte de outras coisas. E confesso: eu peco todos os dias. Ficaria feliz se meus irmãos em Cristo olhassem meus pecados e me ajudassem a superá-los, que dobrassem os joelhos ao meu lado e, mesmo sabendo da terrível natureza pecaminosa que tenho, orassem comigo e por mim. Ficaria feliz se não pisassem na minha cabeça ao tomar conhecimento das minhas iniquidades. Acredito que você, que também desobedece Deus dia após dia, desejaria que agissem assim com relação aos seus pecados. Não devemos nunca ser coniventes com o pecado. Com relação a ele, a única e exclusiva atitude que a Bíblia nos orienta a tomar é: arrepender-se, confessar e deixar. Mas, por favor, faça um  esforço e não deixe de me amar por causa dos muitos pecados diários que cometo; pelo contrário, ajude-me com amor cristão a superá-los. Tentarei fazer o mesmo com você, que peca muito e peca todos os dias. E seria ótimo se eu e você fizéssemos o mesmo com relação a todos os outros pecadores do mundo.

Espero que você consiga sentir em si a dor desse rapaz, que é a dor de muitas e muitas pessoas que vivem situações parecidas à dele. Para que, de fato, ame o próximo como a si mesmo – mesmo que considere o próximo um pecador. Pois “Se alguém afirmar: ‘Eu amo a Deus’, mas odiar seu irmão, é mentiroso, pois quem não ama seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê.” (1Jo 4.20). Este post não traz respostas, mas deixa uma pergunta: será que temos amado como Jesus amou?

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Maurício

comentários
  1. Jose Junior disse:

    A paz de Deus!

    Entendo a situação desse rapaz.

    Observei duas palavras em seu depoimento: solidão e desconfiança.

    Realmente, não se escolhe ser homossexual.
    É um processo, e quando você menos espera, esta envolvido…

    Sair? Exige um esforço hercúleo, psicológico e espiritual.

    Eu sei o que é sentir-se a margem da irmandade por ser “diferente” (não necessariamente devido a homossexualidade), e o que isso causa na gente. Desde de líderes até os demais, é uma execração com os nossos sentimentos. Nessa, somente a graça de Deus torna-nos capazes de manter a luta e esperar uma saída.

    Já tive que lidar com uma situação análoga, mas não obtive sucesso devido a resistência do meu amigo. Entretanto, eu era seu amigo para o que desse e viesse.

    Jesus amou a todos. Não era eu melhor do que ele… então não tinha/tenho o direito de julgar e desprezar. Oro para que, a Igreja seja sensível a causa daqueles que são excluídas por ela mesma, e volte-se a todos, como o bom samaritano o fez.

    Que Deus nos guie e nos ajude.

    Abraço, Maurício.
    Graça e paz, nobre rapaz e irmão. Estamos na mesma oração.

    José.

    • Oi, José,
      .
      o consolo é que ainda há os que amam entre nós, líderes e membros. Ainda há os que exercem o verdadeiro evangelho de Cristo, do acolhimento e da exortação em amor.
      .
      Faço minha tua oração, querido. Quisera eu ter o coração do bom samaritano, eu seria alguém bem mais cristão. Comecemos por nós.
      .
      Abraço, querido, graça e paz sobre a tua vida,
      mz

    • Lucigleide Silva dos Anjos disse:

      Olá, eu sou greice, eu li, sua histotia, e me tornei sua fã, pela sua coragem, e por saber explicar tudo de forma bem clara, numa linguagem, compriensìvel, eu amo vc no amor de Cristo Jesus

    • edesio disse:

      Amados, não me considero homossexual, pois deixei a pratica do pecado, da sodomia, enfim da fornicação entre outras coisas, hoje me considero uma nova criatura, e como uma nova criatura, eu tenho de fazer renuncias, e renunciar a vida de homossexual é uma delas, quando sou tentado, busco na palavra aquilo que diz, resisti ao diabo e ele fugirá, de vóz, Deus não me criou homossexual, como ja disse outra vez, humanamente falando, eu Edesio, não acho nada demais amar outros homens e me relacionar com eles de todas as formas, Mas agora conheci o Evangelho do Senhor Jesus Cristo, que é o poder de Deus para a salvação do homem, e na palavra do meu Deus, ele condena a pratica homossexual que eu vivia, sendo assim, conheci a palavra e ela me libertou, não sou dono da verdade, mas a verdade tomou cnta de mim.
      E um privilegio pegar minha cruz, negar-se a mim mesmo, aos meus desejos carnais e seguir a Jesus Cristo, Negar a carne doi, mas aprendi uma coisa muito importante, se o faço, se tenho a renuncia, é por amor a Ele, é o minimo que eu posso fazer por Ele, por tudo o que fez por mim, Pois aprendi que a palavra e o Espirito Santo, anula ate a carencia afetiva, ou sexula, viver com Cristo e em Cristo, não me faz ter vontade de voltar a me relacionar com pessoas do mesmo sexo, mas ao contrario,, me faz querer estar perto dele cada dia mais.
      A diferença é quando entro no meu quarto em meio as tentações e dobro meu joelho e digo, Eis-me aqui Senhor, eu te amo, tudo passa, sinto o amor Dele sobre mim, ate a proxima tentação, e que veja a tentação, pois o que ele me ofereceu atravez do seu amor, seu sacrificio, é maior do que todo o prazer que o mundo possa me oferecer, estou feliz, me sinto pleno e quero apenas viver a vida que o Senhor Jesus projetou para mim!! Ser uma nova criatura é muito melhor do que ser ex-homossexual!!!!

  2. Lelê (Alessandra) disse:

    Mauricio,
    Palavra muito forte para uma segunda-feira!rs
    Eu suponho a dor desse rapaz, por ser exceção e buscar incessantemente à vontade de Deus! As palavras deles são muito bem embasadas nas Escreituras.
    E a pergunta que temos que fazer é: Quem não tem pecado que atire a primeira pedra!
    Quem terá coragem de ser o primeiro?
    E digo mais, não há pecadinho muito menos pecadão, ou seja, estamos todos no mesmo saco e encralacados de pecados que não conseguimos nos afastar!
    Eu estendo a mão para esse rapaz e desejo que ele se liberte do pecado, assim como eu tenho que me libertar de uma série deles tb! Estamos todos no mesmo saco e carecemos da misericórdia de Deus!
    Com carinho,
    Lelê

    • Oi, Lelê,
      .
      sim, estamos no mesmo saco e, sem o amparo da Igreja, sem o ombro uns dos outros, o saco torna-se um lugar extremamente difícil de se permanecer. Oremos, nos amemos e sigamos com Cristo.
      .
      Beijo, minha amiga, na paz de Deus. Orando por ti,
      mz

  3. Mery disse:

    Diante desse texto eu só posso dize isso

    Irmão, o valor de uma alma custou muito caro.
    É necessário sentirmos por ela imenso amor.
    Zelando, ensinando e orando e às vezes chorando,
    devemos buscar todas as almas que Jesus comprou.

  4. HP disse:

    Maurício…

    Ler este texto enche os olhos de lágrimas.
    O grito dado em “Jesus também morreu por mim!” é um tapa na nossa cara.

    Precisamos amar a todos, como Cristo amou a nós! Urgentemente.
    Cristo nunca jogou uma alma quebrantada para fora!

    Estarei orando para este irmão em Cristo que é homossexual.
    E estarei orando para mim, para que Deus me faça compreender cada vez mais o Evangelho de Cristo que não joga o pecador para fora, mas o recebe, o ensina, o edifica!

    Abraços, meu irmão.

    Na paz de Cristo.
    Henrique

    • Oi, Henrique,
      .
      de tapa na cara em tapa na cara a Igreja cresce, mano. A falta de amor ao próximo é o mal do século na Igreja.
      .
      Fico feliz por suas orações, vejo nisso a ação do Espírito Santo na tua vida.
      .
      Aquele abraço, mano, Deus te abençoe,
      mz

  5. blogdesnomeado disse:

    Amém!

  6. Cris disse:

    Bom dia, Maurício.
    É muito bom começar a semana com as suas reflexões, sempre tão relevantes.
    Parabéns pela coragem de tratar de um tema tão controverso e pela delicadeza com que o fez.
    Sim, somos todos pecadores e, sim, somos todos carentes do mesmo amor.
    Que Deus nos ajude a agir e amar de verdade, como um em Cristo.
    Uma ótima semana pra você!

  7. Marise disse:

    Olá Maurício, belo texto, contundente depoimento. Se há uma coisa que posso concluir é que a igreja tem deficiência em distribuir algo que recebeu de Cristo: graça. Graça preciosa, graça que se traduz numa única palavra: amor.

    Um bj amigo.

    • Oi, Marise,
      .
      não diria que a Igreja tem essa deficiência, mas sim muitos daqueles que compõem a Igreja. Há muita gente amorosa e graciosa entre nós. Infelizmente, o amor ao próximo não tem sido a tônica de grande parcela do Corpo de Cristo. E isso precisa ser revisto, sem que passemos a mão na cabeça do pecado. Amemos e exortemos a amar. Amar a santidade e amar o pecador. Creio que foi o que Jesus fez.
      .
      Beijo pra ti, no amor de Deus,
      mz

  8. MIRAMELES SABINO disse:

    Maurício, concordo com você em gênero, número e grau. Excelente reflexão e depoimento. Agora, nos resta dilatar o coração, chorar pelo nosso egocentrismo, pedir perdão ao Pai pela nossa falta de amor e, finalmente, orar por esses nossos irmãos excluídos, pelos quais Jesus também morreu…

  9. jose augusto gomes disse:

    Belíssimo depoimento deste jovem e aliado a seu texto, deve nos levar a uma profunda reflexão. Conseguimos “passar por cima”, sem problemas, de qualquer desvio… até mesmo de condutas, como ladrões ou até estrupadores, mas quando o assunto ou o pecado é a honossexualidade viramos a cara por completo, queremos expulsar da igreja ou cobrar severidade no trato que o pastor ou padre venha a dar. Sem nos darmos conta, acabamos por expulsar o “irmão” da igreja, empurrando-o para o “mundo” de onde vem buscando sair, mas sem encontrar uma mão que lhe estendam, como pode conseguir seu intento? Obrigado Zagari. Amo ler suas postagens. São cheias de amor para com seus irmãos e como você disse, não há discriminação em suas palavras, ao revés, há o amor de Cristo estampado nelas, nos levando a meditar nossas atitudes. Que Deus o abençoe meu irmão.

    • Olá, José,
      .
      fico feliz que o texto te edificou. E, se levou a uma profunda reflexão, ganhei o dia.
      .
      Amemos. Sem isso, dá pra seguir na fé? Nunca podemos nos esquecer do primeiro mandamento.
      .
      Abraço, mano, Deus o abençoe,
      mz

  10. Nicholas Magnum de Andrade Brito disse:

    Amado irmão Maurício, a paz…
    Suas palavras q tenho certeza q vieram do Espírito Santo de Deus, mexeram com o meu coração, realmente, será q temos amado como Jesus amou?
    Q Deus possa dar refrigério a todos q enfrentam este pecado, assim como “todos” os outros, e q possamos verdadeiramente amar uns aos outros, assim como Cristo amou…
    Q Deus o abençoe poderosamente, é um grande privilégio ter conhecido este Blog…

    • Olá, Nicholas,
      .
      fico feliz que o Espírito de Deus tocou teu coração e o levou a essa reflexão. Obrigado pelas palavras carinhosas, são um incentivo a prosseguir.
      .
      Um abraço, mano, Deus o abençoe muito,
      mz

  11. Excelente texto Maurício, nos remete a reflexão e oração, precisamos mudar para termos o verdadeiro amor de Cristo exalando de nossas vidas. Estou em oração pela vida deste rapaz e pela mudança de atitude de nós membros da igreja de Cristo.

    Que Deus nos abençoe.

  12. Sarita Knup disse:

    Chorei ao ler o relato desse querido irmão, que já é muito mais vitorioso do que pode imaginar, pois confessa sua fragilidade e entende sua dependência do Senhor.
    Eu queria poder transmitir com palavras todo o amor que o Senhor colocou no meu coração por essa vida tão preciosa.
    “Amado… todos os que nascemos do espírito, viveremos negando nossa natureza carnal, seja ela a mentira, o adultério, a pornografia, o homossexualismo… enfim, seja ela qual for. Que Deus o ajude a continuar firme. Você não está só!”

  13. lucia helena disse:

    Mauricio o que dizer de Romanos 13;8; A ninguém devais coisa alguma,a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros….O nosso débito está grande e verdadeiramente a igreja do SENHOR está no vermelho. Um grande abraço!!!

  14. ivone disse:

    Sim…esta mesmo na hora de todas as igrejas olhar para homo sexuais e qualquer outro que parece diferente com o amor Cristão que tanto pregam…não entendo tanta hipocrisia…ja presenciei e soube de tantos absurdos de pessoas hipócritas no meio Cristão que ta difícil p mim superar a má impressão que ficou registrada em meu coração desde muito cedo…o que tenho a dizer a este rapaz e que ele e muito mais cristão que muitos e Deus quer nossa sinceridade em reconhecer que somos todos pecadores remidos pelo sangue de Jesus e que ele e Soberano em nossas vidas…o mais e só confusão de satanás.Graça e Paz a todos.

  15. Carolina disse:

    Muito lindo e forte.
    Um tapa na cara.

    Sabemos, ou achamos que sabemos, como agir com prostituta, drogado, adultero, mentiroso, ladrao… Mas os homossexuais… Ah ! Isso nao!
    É literalmente como se Cristo tivesse morrido por muitos, menos por estes.
    As vezes é incrível, mas as pessoas preferem fingir nao ver… E se ele ” sair do armário” o constrangimento é genetalizado! Nao sabemos lidar com o “pecado confesso do irmão” e olha que isso bíblico!
    Meu irmão é homo e sou incrivelmente cercada por amigos homo, são muitos. Eu os amo infinitamente. Choro a dor deles. Amaria ter o dom de libertá-los de sua própria condição pq vejo o quão sofrido é este caminho. E nas igrejas nós tornamos um caminho difícil em terrível.
    Potencializamos a dor destes irmaos tão mercedores da misericórdia e graça de Deus quanto eu e vc.
    Sou uma mulher casada e quisera ver minha grande amiga desfrutar de um casamento feliz, mas primeiro ela terá que aprender “a gostar de homem” , como ela mesmo diz, ou então talvez, conviverá como amiga de alguém, num casamento de fachada… É tão doloroso ouvir isso !
    Assim, como oro pra que eu não adultere, oro pra que ela não caia na tentação.
    Pecado é pecado.
    E glória a Deus porque PERDÃO É PERDÃO.

    Em tempo: amo o arco-irís! Ele me lembra a doce promessa do meu Deus!

    Em Cristo

    • Oi, Carolina,
      .
      creio que essa é a grande dificuldade: entender que ter em si a natureza pecaminosa é muito diferente de praticar o pecado. Uma vez que abstém-se de praticar aquilo a que temos propensão a fazer por temor a Deus nenhuma condenação há.
      .
      Que busquemos amar como Cristo amou, sem passar a mão na cabeça do pecado.
      .
      Abraço carinhoso pra ti, no amor de Deus,
      mz

  16. Olá Mauricio,

    Texto bastante esclarecedor.
    O testemunho deste rapaz corta o coração, pois começou a sofrer desde criança com o abuso do próprio pai. Sabe-se lá por que, mas se tornou homossexual e por causa disto não pode se casar e ter uma família normal, sofre discriminação por parte da sociedade e da igreja. O pior de tudo é o sentimento constante de culpa, pois apesar de ser cristão continua sendo homossexual.
    Ele acredita que: “ser homossexual não é pecado, afinal não parte de uma escolha do indivíduo, mas a prática da homossexualidade sim”. Sendo assim, sua luta para não pecar contra o Senhor é imensa.
    Nós como cristãos, como igreja, devemos com amor, estender as mãos para irmãos como ele, ter empatia, pois só o Senhor tem capacidade para julgar.
    “As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim;
    Novas são cada manhã; grande é a tua fidelidade.
    Bom é o Senhor para os que esperam por ele, para a alma que o busca.
    Bom é ter esperança, e aguardar em silêncio a salvação do Senhor”.

    Lamentações 3:22,23,25,26

    A paz de Cristo!!!

    • Oi, Edina,
      .
      você tocou no ponto quando disse “Nós como cristãos, como igreja, devemos com amor, estender as mãos para irmãos como ele”. Eis o xis da questão.
      .
      Abraço, no amor de Deus,
      mz

  17. Sandra Maria Leão disse:

    Maurício me emocionei ao ler o texto desse meu irmão em Cristo. Senti, pensando em um parente, homossexual assumido. Dentro da própria família, ele sente o preconceito. Quem somos nós pra julgar? Quem não tem pecado que atire a primeira pedra.
    Obrigada por esses textos tão edificantes, que tem me abençoado tanto.
    Deus o abençoe.
    Um grande abraço.

  18. Cicera disse:

    Só sabe a dor aquele que vive,desculpe o termo,mas infelizmente vivemos em uma sociedade hipócrita,acredito que seria essa frase usada por Jesus se estivesse hoje em nosso meio.Meu coração,se rasga diante de um fato como esse,mas não existe somente um nesta situação,mas vários,precisando de ser amados e respeitados e,me pergunto,cade aqueles que professam a fé?
    De fato,não sou eu quem vai resolver os problemas de meus irmãos quanto a esse quadro,mas continuo acreditando em um Deus que tudo pode.Aos olhos humanos,muitos podem dizer é impossível,essa(s) pessoa(s) sair dessa situação,mas vou na contramão, acreditando que tudo é possível afinal Deus é o especialista no raio x humano e sabe a hora certa de agir.
    Amo vocês de forma incondicional.
    Deus abençoe.

  19. Alexssandro disse:

    Zagari maravilhoso texto penso exatamente como você tem muita gente discutindo sobre pl 122 ou certos errados pecado nos e pecadoes e se esquecendo do mais importante estender as mãos ao irmão que precisa de ajuda. Como o assunto e extremamente urgente este ano fui buscar maiores informações no Ministério Exodus o qual atua nesta causa para montarmos um grupo de apoio para pessoas que desejam abordoam ela prática homossexual, orem por nos estamos nos preparando para no próximo ano iniciar as atividades. Deus abençoe pelo excelente texto.

  20. Patricia Galíz disse:

    Maurício já faz algum tempo que venho questionando esse tipo de atitude dentro das igrejas, ainda bem que não são todas, isso já estava me fazendo mal, falava a mim mesma, as mesmas coisas que você escreveu hoje, somos todos pecadores, ninguém é melhor que o outro. Graças a Deus que te da a coragem de falar destes assuntos e nos permite mudar algumas atitudes, como diz o irmão na sua carta : o que faria Jesús? Con certeza lhe daria muito amor…..que nosso Senhor Jesús nos ajude.
    Beijos Maurício , Deus abençõe você e sua familia.

    • Oi, Patrícia,
      .
      creio que esse é o caminho: amar a todos, sem tornar-se condescendente com o pecado. Santidade e amor ao próximo.
      .
      Obrigado pela oração, Deus te abençoe muito,
      mz

  21. Bom dia Zágari,

    Post muito interessante, parabéns. Olha, tenho amigos que estão na igreja e vivem a mesma realidade relatada no depoimento. Um deles até converteu-se (isso mesmo, converteu-se), mas não resistiu e desistiu de lutar, mas oro e creio que retornará). Não diria que são homossexuais, mas que possuem e, por isso carregam esse “sentimento” consigo. Não sabem como e quando adquiriram, mas não conseguem eliminar de suas vidas. É a natureza pecaminosa que herdamos. É um desejo da carne e carregarão enquanto estiverem nesse corpo corruptível. A diferença, acredito, está na prática, no pecado consumado. Tem um autor, talvés teólogo que, com outras palavras disse que numa briga entre dois cães vencerá o que estiver mais alimentado. Entendido isso penso que se o pensamento do cristão que carrega esse sentimento estiver no Reino de Deus, não haverá tempo nem espaço para ressentir e muito menos pensar em ceder a esse desejo da carne. Nossa obrigação como cristãos é apoiar e ajudar, principalmente entender a luta pela qual nossos irmãos passam. Eles carregam esse mal em suas carnes, a diferença é que nós carregamos outros, em outras áreas e que se também não matarmos diariamente poderão nos conduzir ao inferno.

    Graça e paz, abraço forte 😉

    • Oi, Márcio,
      .
      penso que toda prática que a Bíblia aponta como pecaminosa tem de ser evitada. Isso sempre exigirá de nós contrariar nossa natureza adâmica. É como Jesus disse: se alguém quiser ir após ele terá de negar a si mesmo é tomar diariamente a sua cruz. Fora disso não há santidade.
      .
      Aquele abraço, mano, Deus te abençoe,
      mz

  22. Carolina disse:

    Esse texto nao me sai da cabeça.
    Este assunto é de urgência nas nossas igrejas.

    Até porque a prática sexual hj em dia é tema muito escancarado e vivenciado cada vez mais cedo pelos adolescentes, independente se a prática é homo ou hetero.

    Devemos mirar no exemplo de pureza que a Palavra nos ensina. Num mundo onde a sexualidade é identidade e status, temos que ir na contramao, proclamando a santidade e amando o pecador, independente do pecado.

    Que realidade triste!
    Que o ES sensibilize nossos corações, precisamos orar, jejuar e guerrear por estes irmãos, os que sofrem e os que fazem sofrer.
    São tantas piadinhas infames, preconceituosas e machistas!

    Deixo aos queridos que estão na luta a música “Nenhuma Condenação Há” do Pastor Armando Filho, que nos lembra que os que estáo em Cristo estão justificados pelo sangue do Cordeiro.

  23. João Vitor Alves Cardoso disse:

    É Maurício,esse é um assunto bem embaçado.Devemos amar todos os homossexuais das igrejas,mas devemos ensiná-los as doutrinas da graça.E mostrar com amor,que a vida e os desejos deles não agradam a Deus.E ao mesmo tempo devemos dizer que também erramos,assim como eles.

    Fica na Paz,man

    OBS:Gostaria que você fizesse algum texto falando sobre a música gospel na atualidade,e citasse o que você acha de alguns cantores como Thalles,Diante do Trono,e etc.Sei que é um pouco indelicado da minha parte,mas gostaria de ver sua opinião sobre eles,e alertar a Igreja sobre alguns aspectos deste tipo.Obrigado pela atenção.

    • Olá, João,
      .
      por uma questão de ética pessoal, nunca escrevo nada mencionando nomes. Procuro falar sobre princípios e conceitos, mas não sobre pessoas e grupos. Espero que compreenda isso, ok?
      .
      Abraço, mano, Deus te abençoe,
      mz

  24. Fernanda Marreiro disse:

    Maurício, tudo bem? Como vc está? Fazia tempo que eu não vinha por aqui…a vida tá um correria rsrs
    Enfim me deparar com essa sua reflexão foi bastante pertinente. Tenho vários conhecidos nesta situação e concordo perfeitamente com o seu ponto de vista. Devemos acolher com amor e não excluir. Ajudar e não julgar.
    Você como sempre um canal de Deus! Palavras de muita sabedoria.
    Paz querido!

    • Oi, Fernanda, tudo bem? Alegria ter notícias tuas.
      .
      Obrigado pelo carinho sempre presente em tuas palavras. Fico feliz que você olhe com amor para as pessoas.
      .
      Um beijo carinhoso, no amor do nosso Deus,
      mz

  25. Anônimo disse:

    Mas, quando vier aquele Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir.
    Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu, e vo-lo há de anunciar.
    João 16:13-14

    Gostei da sua reflexão, Zágari. Além disso, queria que você tomasse conhecimento da parte que mais machuca: a parte em que dizem freneticamente/roboticamente que algumas pessoas gostam do mesmo sexo porque escolheram. Diante dessa linha de pensamento dessas pessoas, eu fico com o desejo de saber como elas chegaram à essa conclusão. Eu leio a Bíblia e dela não foi, pois nunca li isso lá, apenas li que a prática sexual que envolve pessoas do mesmo sexo é contrária à vontade de Deus. Eu fico consternado quando cristãos dizem que quem sente essa atração física deve buscar expulsar o demônio da homossexualidade (não existe isso na Bíblia) e buscar virar heterossexual imediatamente ou viver uma vida que tenha o objetivo de se tornar heterossexual (não existe isso na Bíblia). A Bíblia é completamente centrada em encorajar as pessoas (quaisquer sejam elas) a crescer em Jesus Cristo. Não entendo porque dão atenção a uma coisa tão pequena como se tornar heterossexual, sendo que no céu os salvos serão como os anjos. Anjos vivem para quem? Para Deus. A ”sexualidade” dos anjos parece ser unicamente viver dentro da vontade de Deus e ser completamente satisfeito em fazer isso.

    É muito importante ler isso de alguém que não se sinta atraído sexualmente pelo mesmo sexo e que manifeste uma compreensão, que nunca existe na maioria das vezes, sobre o assunto sem ser antibíblico. Li ontem sua reflexão e fiquei emocionado. Felizmente alguns não fazem parte da mesma massa que diz que são demônios e que tem que virar heterossexual senão vai pro inferno. Infelizmente esse é o discurso predominante, e diante dele os homossexuais podem manifestar que coisas além de distanciamento e rejeição? O Jesus da Bíblia está em palavras como as suas, não nas deles.

    Amor… cuidado… zelo… quem não quer essas coisas?

    Continue com esse Jesus!

    • Obrigado pelas palavras, mano.
      .
      Sigamos e prossigamos buscando a santidade, sem a qual ninguém verá o Senhor – mas amando o próximo como a nós mesmos.
      .
      Deus te abençoe muito,
      mz

  26. Valderi disse:

    Agora fiquei com uma pulga atrás da orelha.
    Deixando o assunto homossexualismo ou homossexualidade de lado, ser pedófilo, mas não praticar a pedofilia também não é pecado?

  27. Renise Mendonça disse:

    Chorei, chorei e chorei muito! Sei que o meu Deus, que tem sua misericórdia por nós renovada todo dia, há de um dia nos dar uma resposta serena sobre isso. Essa é uma questão que vem me atormentando há muito tempo.
    Primeiro porque tenho filhas jovens com amigos gays desde a infância, pessoas honradas e maravilhosas, um deles pode-se dizer que é o melhor e maior amigo da mais velha. Por várias vezes elas me questionam sobre essa condenação e eu realmente não sei o que dizer pra elas. Ontem mesmo estávamos debulhadas, eu e uma delas, a adolescente, sobre a bíblia tentando entender…Mesmo com a Bíblia aberta ali, na nossa frente, com todos os seu dizeres claros, não consigo mostrar a justiça divina nesse caso e o ponto de interrogação continua. Crio filhas pra não terem preconceitos. Como agora vou fazê-las não questionar essa segregação que “Deus faz” com pessoas maravilhosas, condenáveis ao inferno apenas por sua condição sexual, mesmo não a tendo escolhido.
    Além disso tenho um amigo que passa por isso, e mais, ele se converteu ao evangelho, não foi criado na igreja, foi uma opção, é muito fiel à sua igreja e abriu mão de muitas coisas do mundo para servir a Deus. Ao conhecê-lo, de cara se percebe sua condição digamos “diferenciada”. Mas ele luta constantemente, dia-a-dia, em prol de sua santificação. Nesse momento ele tem uma namorada e pretende se casar, mas conhecendo sua natureza, seus gostos e sua própria aparência, sempre pensei que devia ser muito difícil pra ele negar-se a si mesmo. Depois desse texto, minha compaixão por esse amigo dobrou, triplicou, multiplicou…
    Muitas vezes questionei a Deus a respeito de tudo isso. Já tentei explicar a mim mesma se isso não seria só um costume radical da lei judaica infiltrada no Novo Testamento, já cheguei a orar pedindo a Deus que perdoe meus amigos gays, pessoas maravilhosas, corretas e que merecem o céu muito mais do que eu. Sempre busquei respostas às minhas perguntas, mas jamais as tive. A única coisa que sei é que temos que abraçar o ser humano da forma que ele é, e que Deus cuide de cada um de nós e dos nossos destinos.
    Como dizia meu velho pai: “haverá muita surpresa quando chegar no céu!”. Ele sempre disse isso pra mim no sentido da condenação, prática muto comum aos antigos “crentes” radicais, que mandavam para o inferno as mulheres que cortavam a ponta dos cabelos. Hoje vejo essa frase com uma perspectiva diferente: com meu coração generoso buscando seguir o principal mandamento, o do amor, que não poderá nunca ser mais misericordioso que o de Deus, acho que vamos encontrar lá muitos pecadores condenados pelos próprios cristãos, por nós mesmos, mas que lá estarão resguardados pela misericórdia e a graça de Deus, porque só ele nos sonda e nos conhece com perfeição e infinitamente.
    Estou orando pela paz desse moço e tudo o que eu queria nesse momento era poder abraçá-lo.

    • Olá, Renise,
      .
      fico feliz por enxergar o amor que há em seu coração. Nunca podemos nos esquecer, porém, que o que nos levará ao céu não é uma vida honrada e ética por si, mas a fé em Jesus como Senhor e Salvador. Senão a salvação seria por obras.
      .
      Não há limite veterotestamentário, minha irmã, pois o NT reafirma a prática homossexual como pecado.
      .
      O amor pelas vidas deve ser constante em nosso coração, bem como o repúdio pela prática do pecado. Deus ama, mas requer obediência. Que possamos acolher a todos, pregando a verdade do evangelho sem ceder à tentação de mudá-lo.
      .
      Um abraço carinhoso, no amor do Senhor,
      mz

  28. Fabio Cardoso disse:

    “Quem não tem cão caça com gato”. Significa se o plano “A” não der, temos o plano “B”.
    Quem não consegue amar (A) deveria ao menos respeitar (B), mas o evangelho que vivemos é, infelizmente, ainda tão superficial que nem ao respeito alcançamos viver.

  29. Maria Aparecida Leandro disse:

    Nossa!!! Concordo com a Renise.. E que situação delicada vc tratou Maurício. Amar o “bonitinho” é fácil, mas amar o “diferente” qual difícil é. Eu sou bem preconceituosa. Tenho dificuldade de amar o diferente – Mas sei que tem pessoas gays maravilhosas, e é isso que importa. Mas como deixar de lado o que a bííblia diz, (que eles não herdarão o reino dos céus..) ou como não separar isso, ama-los à despeito do que eu creio que a bíblia diz. Muito dificil pra nós e pra eles tb. claro, Mas pra mim vc falou certo Maurício, Amar o pecador e não o pecado….agora colocar isso em pratica é que são elas!! O depoimento do seu amigo nos fará repensar nossas atitudes…vou tentar ser mais complacente, até pq isso tb nos ensinou Jesus…da-lhe galatas 5:22 e também 1ª corintios 13:4 uhauhahauuauha

    • Olá, Maria,
      .
      sua sinceridade é muito bonita, que bom se todos nós conseguíssemos ser transparentes com relação a nossas deficiências.
      .
      Creio que a questão nem seja que há pessoas gays maravilhosas. A questão é que são pessoas – maravilhosas ou não. Como tal, precisam ser amadas, amparadas, discipuladas, cuidadas e conduzidas cada vez mais para perto de Jesus – como qualquer outra pessoa. Não podemos é perder a oportunidade de abraçar esses seres humanos por puro desamor. O que é pecado é pecado e não se pode fugir disso, mas quem o pratica são seres humanos postos sob a graça de Deus, com chance de arrependimento e de uma vida de piedade e santidade. Descartá-los a priori é uma desumanidade.
      .
      Deus te abençoe muito,
      mz

  30. jéssica soares disse:

    Nossa a paz sejam com todos tomei conhecimento deste BLOG hoje e realmente muito interessante abordar este tema e desta forma quero apenas dizer que compreendo mesmo que sem passar por este problema a dor do irmão .

  31. Estou lendo os comentários na casa de uma amiga, e estou chorando por dentro. Fico feliz de ver que ainda existem pessoas com amor no coração a ponto de pelo menos tentar entender a dor. Fico extremamente grato pela oportunidade. Deus te abençôe Maurício, te agradeço imensamente pela oportunidade. Que Deus possa nos moldar cada vez mais segundo a Sua vontade!

    • Oi, mano,
      .
      não tem o que agradecer. O que eu puder fazer para que a Igreja volte a amar o próximo como Jesus amou… eis-me aqui. Fico feliz que os comentários estejam fazendo bem a tua alma. E eu que agradeço por compartilhar a tua história.
      .
      Aquele abraço, mano, Jesus te abençoe, guie e o conduza à vida eterna com paz no coração,
      mz

  32. Jorge disse:

    Olá Maurício , a graça e paz meu querido , vou ser breve em meu comentário , a grande dificuldade que temos de relacionamentos dentro das igrejas hoje , é que simplesmente não pensamos no próximo e sim em nós , é um culto a vaidade e ao egocentrismo impressionantes , lamento dizer que se hoje tirássemos o Espírito Santo de algumas igrejas talvez não haveria diferença alguma , se é que Ele está nelas.

  33. Lincoln Negrão disse:

    Mauricio, há um bom tempo que nao passava por aqui, mas valeu a pena ler cada linha dessa reflexão. Que Deus continue lhe abençoando a cada dia. Oh, como tenho lutado também contra minhas inclinações más! Ao irmão que escreveu a carta, que por sinal pode estar lendo essa msg, deixo meu pedido de desculpas! Ainda que não te conheça, por muitas vezes te julguei e condenei. Espero que entenda que tb sou repleto de defeitos e faltas e que, assim como vc, preciso da graça de Deus a cada dia. Que Deus tenha misericórdia de nós. Um abraço Maurício, até!

  34. Ayres Filho disse:

    Zágari, sua reflexão é pertinente e bem isenta de juízo de valor, onde o que importa,é chamar a sociedade cristã ao acolhimento. Bravo! Bravíssimo! Porém, não querendo também “ser ou não ser conivente com o pecado”.Algumas “traduções” da Bíblia, também são duvidosas, e aqui vai também um exercício de reflexão, sem querer fazer aqui o” advogado do diabo”. Me parece estranho, de cara, aparecer o termo homossexual ou homossexualidade escrito na bíblia, uma vez que esse termo fora criado somente em 1870 e a construção de toda questão da sexualidade de modo geral, foi criada entre os séculos XVI ao XIX. Não teria como aparecer morfologicamente falando esssa grafia num livro que fora escrito a mais de 2000 anos atrás. A designação dessa prática ou comportamento não seria através dessa palavra ou desse termo ( pode pesquisar), de modo que a delicadeza do tema, envolve outros viéses de linha de raciocínio,que não vem ao caso. No momento , convido a você, a mim, e a todos os seus leitores, a substituir temporariamente a mulher adúltera, por um homossexual masculino ou feminino e vermos Jesus sendo imperativo: – Quem não tem pecado, que atire a primeira pedra.

    • Ayres, olá,
      .
      a terminologia “homossexual” foi adotada na Nova Versão Internacional (NVI), tradução que leva em conta não só o termo em si, mas pesquisas arqueológicas e outras, de forma a contextualizar certas referências para uma melhor compreensão do leitor de nossos dias.
      .
      Você poderá encontrar em traduções mais antigas (como a Almeida Revista e Atualizada e a Almeida Revista e Corrigida) o que na NVI foi traduzido por “homossexual passivo” como “efeminados” e o que foi traduzido por “homossexual ativo” como “sodomita”.
      .
      Espero ter esclarecido, mas, se você desejar se aprofundar, pode pesquisar na Bíblia de Estudos NVI. Lá estão todas as explicações históricas relacionadas a isso.
      .
      Deus o abençoe,
      mz

  35. Lorival disse:

    Oi Maurício, muito boa esta reflexão estou com um amigo nesta mesma situação e peço licença para utilizar sua mensagem para conversar com ele. E a este rapaz que você mencionou vou incluir na minha lista de orações. Que Deus coloque mais amor em nossos corações.
    Abraço.
    Lorival

  36. Republicou isso em Exalando a Almae comentado:
    Esta é uma postagem do blog Apenas do Maurício Zágari que conta com meu depoimento. Espero que gostem.

  37. samuel araujo crespo disse:

    Bom dia, já faz um tempo que não posto nada aqui no blog, mas hoje que abri minha caixa de mensagens deparei-me com esse texto e esse depoimento. Concordo em parte com o irmão Zagari em relação do despreparo de pastores e muitas igrejas de várias denominações com o tratamento não somente a essas pessoas mas como senti na pele o despreparo com relação a divorciados, mas isso é outra história. Com relação ao relato de nosso amigo tenho uma posição que muitos não concordariam. Apesar de sido criado em um “lar” evangélico ter um grande conhecimento da palavra de Deus, desculpem-me. ele não é um convertido ” AS COISAS VELHAS SE PASSARAM E EIS QUE TUDO SE FEZ NOVO!” ESTANDO NÓS EM CRISTO SOMOS NOVAS CRIATURAS” mesmo sendo pecadores até o último fio de cabelo mas recebemos a graça e vivemos da graça. Como irmão em cristo devemos cuidar sim e nunca abandonar quem quer que seja pois essa é função da igreja tanto física quanto corpo (nós) e fugir disso é abandonar a sombra da cruz. Vejo nesse jovem uma pessoa que já começou desde criança (como retratou) a ter problemas em sua própria casa, tanto que nem a morte de quem lhe prejudicou tanto amenizou seu sofrimento. Creio que como leigo, trata-se de uma patologia que deve ser tratada na esfera médica com os especialista na área. E fundamental: QUE A IGREJA O ACOLHA O AME INCONDICIONALMENTE, CONJUNTAMENTE COM CADA MEMBRO CADA PASTOR POIS É UMA ALMA FERIDA E NÓS TEMOS SIM MUITA MAIS MUITA RESPONSABILIDADE EM AJUDAR E TRAZER A CURA TANTO ESPIRITUAL QUANTO A FÍSICA PARA ESSE NOSSO IRMÃO. Um abraço fraternal a todos e ao irmão zagari.

  38. Lígia Maria da Silva Barros disse:

    Olá!
    Pensei não comentar nada.
    Mas, após ler alguns comentários, faço minhas as palavras de alguns, mas costumo pensar de que nós cristãos devemos orar por nós para não cairmos em tentação e pelos demais que imaginamos através de nossas súplicas ajudá-los de alguma forma.
    Vou lembrando de citações bíblicas como o mandamento “amar ao próximo” que não especifica que próximo, apenas determina; de Jesus perdoando a mulher adúltera e dizendo “- vai e não peques mais”; de Jesus falando que “veio para os doentes e não para os sãos”; de mandar “tirarmos a trave do nosso olho” ; e outras citações que se aplicam à advertências em relação os nossos julgamentos para com os nossos irmãos.
    O Apóstolo Paulo deixa muito claro em várias passagens sua luta para com o pecado e sequer sabemos que tipo de pecado. Quando ele fala “Porque o que faço, não o aprovo,pois o que quero, isso não faço; mas o que aborreço, isso faço”.Rom 7:15 E todo o Capítulo 7 de Romanos mostra a batalha do bem contra o mal.
    Na verdade cabe a Deus julgar cada um de nós segundo a sua justiça.Só Ele conhece os nossos corações.
    Infelizmente algumas pessoas falam de Jesus como se fosse propriedade privada e demonstram uma certa satisfação em condenar os outros.
    Deixarei esse versículo que para mim é um alento e espero seja para o nosso querido irmão que vive “esse espinho na carne” e para todos os demais:
    “” A MINHA GRAÇA TE BASTA, PORQUE O MEU PODER SE APERFEIÇOA NA FRAQUEZA. DE BOA VONTADE, POIS ME GLORIAREI NAS MINHA FRAQUEZAS, PARA QUE EM MIM HABITE O PODER DE CRISTO.”II Cor. 12:9

    O Evangelho de Jesus é o Amor.
    Paz de Cristo irmão.

  39. Victor Hugo disse:

    Caramba. Sem comentários! Tá me fazendo repensar a conduta com o pecado dos outros e de nós mesmos. Pensei que, se por acaso, no tempo em que estava viciado em pornografia (um tempo até bastante longo) se as pessoas soubessem e me tratassem com preconceito e discriminação ou até mesmo não me deixassem permanecer na igreja por conta disso, será que eu teria permanecido no evangelho e estaria livre disso, como estou hoje? E nem se compara ao problema que esse cara tá enfrentando. Não consigo nem imaginar a angústia dele! Impactou bastante! Realmente tenho que qprender a ver os outros pelos olhos da fé, porque se depender da carne tá todo mundo condenado.

  40. Zágari, que Deus abençoe você e esse rapaz por terem trazido a verdade (finalmente alguém!) sobre esse tema!
    Por que nós, cristãos, não conseguimos enxergar o óbvio sobre isso? Por que temos discriminado outra pessoa que é tão pecadora quanto nós mesmos?
    É triste ver que nós ainda não aprendemos o básico do que Jesus veio nos dizer: devemos amar o pecador. Não conseguimos porque achamos que o pecado do outro é maior, mais grave. Será se o nosso inferno vai ser mais frio que o do homossexual?
    Nós ainda não sabemos lidar com o pecado/pecador. O homossexual sofre nossas acusações porque o pecado dele está totalmente visível, enquanto o egoísmo, o ódio, o rancor, a inveja que nós carregamos ninguém pode ver.
    Não deveríamos esquecer que Deus enxerga quem realmente somos como nós enxergamos o que o homossexual faz.
    Também não deveríamos nos esquecer que, apesar de Deus saber exatamente o quão impuros somos, Ele nos ama imensamente, como nós deveríamos amar o homossexual ou qualquer outro pecador de pecado exposto ou não.
    Sou alguém extremamente egoísta e rancorosa. Sei que sou tão pecadora quanto o gay. Assim como o rapaz do depoimento, tenho um espinho na minha carne e não tenho certeza se essa luta vai demorar para acabar.
    Graças a Deus pela certeza de que Jesus morreu por esses pecados e que estará conosco durante essa luta.
    Abraço, Zàgari.

    • Oi, Amanda,
      .
      você acertou em cheio: muitos de nós ainda não aprendemos o básico. Enquanto nos perdemos em labirintos dos mais diversos (do teológicos aos pragmáticos-legalistas), o essencial da fé é posto de lado. A pergunta que devemos nos fazer é: se nosso jumento caísse num poço num sábado, nós o deixaríamos lá? Creio que você entendeu.
      .
      Fico feliz pela tua autoconsciência e transparência. Deus te abençoe por isso.
      .
      Abraço pra ti, no amor maior,
      mz

  41. Zágari, muito oportuno trazer à luz este tema tão controverso e tão ignorado na sua essência.
    Como cristãos como devemos encará-lo? Só há um caminho, como muitos já expuseram: pelo entendimento das escrituras! E o que é mais importante, segundo as escrituras? o AMOR ao Pai (fazendo a Sua vontade) e ao próximo (até mesmo por extensão).
    Gostaria apenas de destacar alguns pontos:
    O que Jesus falou para a mulher adúltera? “Nem eu te condeno, MAS não peques mais”.
    Se eu como heterossexual casado ‘olho’ para a vizinha desejando-a, não estou praticando pecado?
    Por último, Jesus já não estaria se referindo a ‘homens que não gostam de mulheres’ em Mateus 19,12?
    Que o Corpo do Cristo acolha os homossexuais e continue combatendo a libertinagem.

    Que a Graça e a Paz de Jesus seja conosco.

    • Olá, Ney,
      .
      sim, o pecado deve ser confessado, abandonado e evitado. E sim, se você cobiçar ilicitamente uma mulher está pecando (só temos de tomar cuidado para não confundir tentação com pecado. Jesus em tudo foi tentado, mas não pecou). Quanto a Mt 19.12, não, não se pode afirmar que ele estivesse se referindo a homossexuais, seria uma especulação.
      .
      Abraço a ti, na graça e na paz de Deus,
      mz

  42. João disse:

    Mauricio,

    Fique extremamente triste por ler este testemunho, e cito alguns motivos.

    Em primeiro lugar por ver uma pessoa, um ser humano lutando contra algo que parece ser maior do que ele mesmo e sentindo o peso esmagador vez após vez de seu pecado sobre sua vida. Muitos de nós também sofremos desta forma. Cada um com um pecado diferente. Pode ser um vício, um transtorno ou uma compulsão não resolvida.

    Em segundo lugar o que me chamou muito a atenção foi que no depoimento o jovem disse que -“ia à igreja, orava, jejuava, lia a Bíblia com frequência, participava das atividades da igreja da qual era membro, mas sempre com este espinho na minha carne incomodando.” Mas não pude perceber pelo texto dele se ele manteve um profundo e completo relacionamento pessoal com CRISTO e não com a IGREJA. Existe um grande abismo entre estas duas situações. Muitas vezes na história da humanidade a igreja de Cristo não representou o caráter do Filho de Deus corretamente, e hoje em dia podemos estar cometendo o mesmo erro.

    Relacionar-se com a Igreja, trabalhar para e na igreja não é NADa em relação com sua devoção PEsSOAL com Cristo e fazer o que ELE mesmo disse em Mat. 21: 44 – E, quem cair sobre esta pedra, despedaçar-se-á; e aquele sobre quem ela cair ficará reduzido a pó. –

    Só a vida que estiver escondida no caráter de Cristo poderá representar vencer completamente o pecado. Impossível ? Que digam isso à Jó, Daniel, Sadraque, Mesaque, Abdnego e tantos outros anônimos que não possuem os nomes no livro sagrado.

    por fim, digo que não existem respostas fáceis para questões difíceis. MAS NEGAR QUE EXISTAM RESPOSTAS DA PARTE DE DEUS É LIMITAR SUA PESSOA. Todos, digo com certeza, todos os pecados do ser humano possuem respostas da parte de Deus, mas elas tem um custo alto e ás vezes não estamos dispostos a tal sacrifício…

    Peço que o Senhor Deus tenha misericórdia de todos nós pecadores nas nossas lutas, derrotas e vitórias no curto espaço de nossas vidas….

    JC.

    • Obrigado por compartilhar, João, muito boas suas ponderações.
      .
      Na paz de Deus,
      mz

      • Cara, show de bola esse post!

        Já passei por tudo isso também, e não foi pouca a minha revolta com a igreja.
        Lutei durante anos e anos comigo mesmo e com o sistema religioso, ate que por fim cansei da luta que não era minha. Quão bobo eu fui!
        Percebi que o “meu” pecado não era maior que os dos outros, nem que teria que levar todo o peso da humanidade sobre os ombros. Isso foi papel de Cristo.
        A vontade de praticar o pecado, seja ele qual for (inclusive o sexual) é constante. O que segura a minha “onda” é a graça de Cristo, pois se até Paulo declarou “o mal que eu não quero, faço muitas vezes, mas o bem que eu desejo, esse não”, que dirá eu. Confessei a Deus toda essa angustia e pedi misericórdia. Entendi que apesar de ter esse probleminha, ainda assim, também compreendi o chamado de Deus para a minha vida, pois Ele começou a boa obra e mim e irá concluí-la.
        Portanto meu irmão, deixe essa luta para Deus, confesse a Ele a tua incapacidade de lutar contra os desejos carnais; diga a Ele com todas as letras que você é o que é, mas que O ama e quer segui-Lo; peça a Sua misericórdia; procure fazer a vontade do Senhor e acima de tudo não se ponha como a ovelha negra da igreja, pois há coisas bem piores por lá. Sei que sofremos todos os dissabores das desconfianças, deslealdades, falsidades, legalismos etc, entretanto, o desafio maior é amar essas pessoas em vez de sermos amados por elas. Esse é o grande desafio dos seguidores de Cristo.
        Por tuas palavras percebe-se que és um fiel seguidor de Jesus, e como outro qualquer sofre com os desejos carnais, isso não te faz nem melhor ou pior que que Davi, Paulo, Agostinho, Calvino, Papa Francisco etc. Todos pecaram! Todavia, você foi chamado em pecado, assim como os demais, para ser aperfeiçoado em Cristo, isso talvez leve algum tempo, mas espere paciente no Senhor.
        No mais, creia que Deus esta no controle de tudo, de acordo com seus soberanos planos. Creia que, por mais louco que possa parecer, ate suas experiências aqui relatadas vão ajudar outros. Agradeça a Deus por estar vivo testemunhado o Seu grande amor, que alcança inclusive pessoas como eu, você e outros tantos.

        Grande abraço, em Cristo.

      • Mano, olá,
        .
        tenho certeza que nosso irmão que deixou aqui seu depoimento lerá o que você escreveu. Obrigado por compartilhar.
        .
        De minha parte, espero que você consiga encontrar afeto e receptividade no seio da família de fé, fugindo do pecado e mantendo-se fiel ao Senhor.
        .
        Um abraço fraterno pra ti, no amor de Deus,
        mz

  43. Mariana Estevão disse:

    Eu já presenciei a dificuldade da igreja em acolher uma pessoa como esse rapaz. Conheço um jovem que hoje é homossexual assumido.Falo com ele quase todos os dias, mas quando ele ainda não era, enfrentou o preconceito e a incompreensão por parte de alguns adolescentes da igreja(na época) pelo seu jeito de falar. Infelizmente não pude fazer muito na época, pois ainda tinha meus 16 ou 17 anos e não sabia como ajudá-lo. Ele se abriu comigo. Choramos juntos lá! No fundo, no fundo eu não sabia o que dizer quando ele me relatou que os próprios rapazes da igreja o humilharam! Fico triste ao vê-lo hoje, pois tenho consciência que poderia ter feito algo mais antes dele cair no mundo. Ele perdeu a mãe cedo por causa da AIDS e seu próprio pai que ainda está vivo, é homossexual também. Uma história de sofrimento… mas nem isso as pessoas consideraram! Que Deus nos ajude a fazermos o que está em nossas mãos e que Ele assim, faça o resto. Abraços

  44. Tania Silva disse:

    Ir. Mauricio,
    Mais uma vez sou grata ao Senhor pela sua vida. Precisamos ler mais 1 Cor 6 9-10. Mas como está escrito que o amor de muitos se esfriará…. Que Deus tenha misericórdia de nós e não permita que façamos parte dessa categoria! Amor, amor, amor eis o remédio..não há outro!!!

  45. Amanda disse:

    Bom Maurício , primeiro venho lhe dizer que foi um honra ter lhe visto ontem 23-11-13, na igreja a qual eu frequento : Igreja Cristã Nova Vida em Mesquita , foi uma benção você estár la presente , e uma alegria imensa em te conhecer pessoalmente . Amei seu blog por inteiro , e o que me chamou a atenção foi esse tema . Bom , eu tenho amigos da minha faixa etária que são homossexuais , gays e outros .. Tenho amigos que são gays que são da igreja , frequentam templos evangélicos e que ja me disseram que na entrada da igreja no começo se sentiram meio desconfortaveis e que depois de uma boa conversa com o pastor de sua igreja , se sentiu bem mais confiante . Sinto muito preconceito de pessoas dentro da igreja contra isso . Eu tenho familiares que tem o pavor de gente assim . Sinto que numa conversação tudo muda , mas depende de pessoa para pessoa . Maurício , foi uma benção ter lhe conhecido e espero que volte sempre lá .. bjs !

    • Oi, Amanda, tudo bem?
      .
      O prazer de estar na ICNV Mesquita foi todo meu. Vocês são muito carinhosos e sou grato por terem me recebido com tanto amor. Espero de algum modo ter abençoado sua vida.
      .
      Essa questão é muito delicada, o meu desejo é ver cada vez mais afeto dedicado a esses seres humanos. Que possamos espelhar a paz e o amor de Cristo para eles.
      .
      Querendo Deus estarei novamente na ICNV Mesquita.
      .
      Um beijo carinhoso pra ti, no amor de Deus,
      mz

  46. Graça e paz.
    Constantemente pela bondade de Deus anuncio aos ouvintes do pequeno rebanho que o Senhor me concedeu a apascentar e àqueles que ouvem os meus sermões: “Haverá um lago de fogo específico para cada tipo de pecador que morrer em suas iniquidades?” Não. Seja mentiroso, maledicente, avarento, herege, glutão, fornicador, homicida, adúltero, ladrão e todo aquele que comete iniquidade estarão no mesmo lugar.
    Então eu pergunto: Nós como cristãos que dizemos ser, devemos fazer acepção de pessoas?

    Bom, vou ser radical como Jesus foi e é até hoje pela sua palavra:
    Muitos naquele dia dirão Senhor, Senhor, profetizei, expulsei demônios, fiz milagres em teu nome (a esses podemos chamar de cristãos confessos) e Jesus dirá abertamente: Apartai-vos de mim malditos, para o fogo eterno preparado para o diabo e seus anjos.
    Para mim, pior que os homossexuais são aqueles que estão nos púlpitos dominados pelos espíritos enganadores, ensinando doutrina de demônios.
    Cafetões da prosperidade e manipuladores da fé.
    Ai daquele que fizer tropeçar um destes pequeninos que crêem em meu nome.

    Se alguém se julga melhor que um homossexual, nunca recebeu o perdão do Salvador.
    Pois talvez éramos muito piores do que alguns deles, e pela graça fomos enxertados na oliveira.

    Em Cristo,
    Pr Jeferson Rangel
    prjefersonrangel.blogspot.com.br

    • Salve, reverendo,
      .
      louvo a Deus por saber que conduzes o rebanho que a ti foi confiado com esses pensamentos. Deus siga te abençoando e iluminando para desempenhar essa tarefa tão importante.
      .
      No amor de Deus, te abraço,
      mz

    • Acredito que se eu tivesse um pastor assim talvez não precisasse escrever um relato como este. Parabéns a esse pastor, por causa de pessoas assim que não perco as esperanças. Deus abençoe…

  47. Athos disse:

    Mauricio, hoje tenho 42 anos, sou casado há 20 anos e tenho 02 filhos homens. Fiquei emocionado com o relato, revolta, desespero, choro, loucura fizeram parte da minha, só que como aprendi a fé vence tudo e no tempo de Deus quando ele quis, não quando eu quis ele me libertou.Hoje consigo viver em paz, e não tem preço que pague essa paz.Gostaria de um dia escrever a minha historia para poder ajudar muitos outros que passam pelo que passei, logico que as marcam ficaram mas me considero um vencedor, quando olho para minha esposa,para os meus filhos, eu sei que valeu a pena lutar para estar aqui. abraços

  48. Meu jovem, boa noite!!! A situação desse moço é complicada; porém, mais complicado (na minha opinião, que também um dia passei por falta de “amor” no seio da Igreja habitada por homens) é ele ficar focado nesse “amor” em primeiro lugar para lidar com os seus problemas e até mesmo para poder fazer algo no Reino e também se libertar desse diabo, que assim como no Éden, usou a astúcia de uma serpente para entrar e tentar destruir a vida de Adão, Eva e de toda humanidade. Eu não vejo diferença no procedimento daquele que usa os mesmos passos nojentos que estão manifestados na Palavra: Ele entra na loucura de outra serpente (criatura de DEUS) que atendia pelo nome do pai do mesmo e está tentando acabar com a vida dele, formando o caráter de homossexual, coisa essa muito simples para o maligno, que creio formar o caráter distorcido do propósito de Deus nos seres humanos!!!
    Só para lembrar, uma vez que eu, você e ele também conhecemos a Bíblia: Uma certa feita, na história recente da humanidade, DEUS inaugura uma Igreja no coração de Israel, mais precisamente em Jerusalém e envia para essa Igreja, conduzido pelo Espírito Santo, um galileu que tinha um problema, na visão daquela Igreja, que era incomparavelmente maior que a situação de qualquer um ser humano nascido de mulher. O mesmo na época não afirmou ser homossexual, ele simplesmente afirma Ser O Unigênito Filho do DEUS de Israel!!! Uma loucura para os gregos que tinham a mente mais aberta para as novidades terrenas e simplesmente um ESCÂNDALO para os descendentes de uma membresia “ungida” e batizada por DEUS nas famosíssimas águas do Mar Vermelho, que receberam as palavras amorosas em mãos do próprio Criador. E nós sabemos como foi a vida desse Individuo, meu amigo Mauricio!!!
    Mas tudo isso que Ele passou, mesmo sendo muito doloroso, não O fez deixar de cumprir o Seu propósito na terra, que era anunciar a salvação para os perdidos. Ele como esse jovem, quis começar por dentro da casa dos que Ele tinha como amigos e foi lá que o Mesmo foi ferido, então Ele se uniu ao Pai em orações, frequências religiosas no templo e sinagogas, mesmo ferozmente perseguido; e a obra de Deus através da vida dEle? Ah!!! Ele começou a fazer pelo lado de fora da Igreja mesmo, meu irmão!!!
    E lembrando que isso só foi capaz de ser realizado pelo filho do seu José e da dona Maria, porque Ele buscou em primeiro lugar O Amor de DEUS, que hoje podemos encontrar na Vida e Exemplo dEle e não necessariamente no “amor” dos “irmãos”, só porque os vemos no seio e até na liderança das Igrejas de CRISTO; porque na mesma um dia Pedro arrancou a orelha de um, João e Tiago quiseram impedir alguns de fazer a obra só porque não eram membro da Igreja deles, porém só Jesus sabia que eram membro do Reino; mandaram uma mulher cananeia voltar só porque era pentecostal e vinha fazendo muito barulho atrás do Mestre e por ai vai… Imagina se um homossexual naquela época procurasse o amor dos discípulos? Temos que usar a tática da mulher com o fluxo de sangue, que sabendo que aquela turma da Igreja era complicada, se rasteja empregando muita força (mesmo sem a mesma) para buscar O AMOR E A MISERICÓRDIA de CRISTO que se posiciona “estranhamente” no centro dessas turma, crendo eu para testar algo muito precioso que Ele nos deu: A NOSSA FÉ!!!

    Um abração, meu jovem! Eu e minha família continuamos muito gratos a Deus por sua vida, que um dia, por Ele, foi uma benção na minha. A paz de Cristo!

  49. Filho Silva disse:

    Silva Filho diz :

    Boa tarde meu irmão Mauricio !!!
    Lendo seu testemunho aqui relatado , me vi envolvido em tristezas , mas tambem em alegrias pela sua vida
    porque tambem sofro com o mesmo problema , mesmo sabendo pela palavra de Deus que a pratica da homossexualidade é pecado , sei que existem muitas pessoas dentros das igrejas que sofrem com este problema , diria para voce que muitos homens ou mulheres casadas tambem tem a mesma dificuldade mas não se revelam por medo de todas as circunstancias que os cercam.
    Nós que aos poucos vamos nos descobrindo e nos conhecendo por meios virtuais , deveriamos nos unir e reunir para termos juntos nossas mutuas confissões , e podermos orar juntos uns pelos outros e assim ir recebendo a cada dia a ajuda de Deus , para prosseguirmos até o fim de nossa caminhada .
    Eu tenho 55 anos de idade, sou solteiro e desde os 12 anos sinto esta atração por pessoas do mesmo sexo, já cheguei a namorar e ficar noivo com duas vezes mas em nenhuma senti coragem de partir para o
    casamento pois me achava sem condições de assumir uma mulher e não me sentir um macho totalmente no meu lado psicologico,
    Gostaria de trocar emails contigo e quem mais quiser conversar sobre o assunto.

    • Olá, Silva, tudo bem?
      .
      Fico feliz que o testemunho do nosso irmão edificou a sua vida. Oro a Deus que traga paz para você e que a graça do Onipotente seja abundante na tua caminhada.
      .
      Não sei se ficou claro, mas o testemunho que você leu não é meu, mas sim de um irmão em Cristo. Eu apenas publiquei.
      .
      Que o amor de nosso Senhor transborde em tua vida, sempre. Um abraço fraterno, na paz de Deus,
      mz

  50. Igor disse:

    Muito edificante…passo a ter outros olhos…as igrejas criaram uma “lista” de pecados que são aceitáveis, o mentiroso pode “tocar” na banda de uma igreja e o homossexual não.

  51. luiza disse:

    Boa noite irmãos em Cristo. Acredito que o amor não pode ser maltratado com a natureza do ser humano. Crenças são muitas vezes me desculpem a palavra “lixos” que acumulamos em nossas existências e deixamos de ser nós mesmos, deixamos nos maltratar pelas crenças e deixamos que nos maltratem pelas crenças. Estamos no século XXI, acredito muito mais na evolução do ser homem daquele que faz o bem a si próprio, e ama e assume este amor e olhando somente para o seu sentimento e não para o seu sexo. Precisamos de olhar para dentro de nós e nos amarmos, para depois vermos que este detalhe de orientação está presente na natureza, no reino animal e é natural nos amarmos, assim como os animais se amam, independentemente de seu gênero. Parem de se maltratarem e amem o próximo, amem eu tenho a convicção em meu coração de que quando existe amor não haverá pecado algum. Muita luz e sabedoria e evoluem, há uma certa diferença entre evoluir e saber interpretar um texto bíblico com o coração que Deus nos deu. Ele quer que nos amemos uns aos outros e sejamos felizes e não deprimidos, doentes, achando que somos frutos de algum erro. Muita luz! Evoluam!!!

  52. Keyla disse:

    a paz,
    lendo a declaração deste rapaz, senti uma dor, imagino o seu sofrimento…mais de 20 anos!! e sua dor aumenta pq muitos de nós o ferimos, não sabemos cuidar, acolher, orar por ele, ajudar, acompanhar…e acolher, ajudar, fazer isso de fato demonstra o evangelho na essência…ajudar órfãos, acolher viúvas, usuários de drogas, garotas de programas, presos, o mendigo, visitar aquele irmão pobre da igreja, o enfermo ou os moribundos no hospital….parece difícil encarar isso?! pq sera?? Jesus que é Jesus, nosso Deus a quem eu vc e este rapaz acreditamos, fez isso na terra ha mais de dois mil anos, deixou esse exemplo!!! pq eh tão difícil ajudar estes?? a igreja esta preparada pra pagar, não quero generalizar, caro com dinheiro cantores e pregadores caríssimos, esta preparada pra bancar festas e ao mesmo tempo esta despreparada pra muitas coisas tão, mas tão IMPORTANTES ENCARECIDAS URGENTEMENTE de sua AJUDA, oração…devemos refletir isso. Demais.

    Tenho um amigo tbm gay e que é evangélico e congrega na igreja, eu e mais dois amigos evangélicos já tentamos oferecer ajuda e temos orado e não vamos desistir…pq Jesus não desistiria e que Deus nos ajude.
    eu e mais esses meus amigos conhecemos um testemunho Fortíssimo e Lindo, extraordinário, realmente impactante de um rapaz que desde a infância sofria abuso e viveu ha muito tempo o homossexualismo até a fase adulta. Ele eh evangélico, cresceu no lar cristão e se afastou da igreja; mas um dia aconteceu o sobrenatural de Deus e hj sua vida eh um grande testemunho e usa a arte cênica, o teatro para impactar vidas. viaja Brasil inteiro e outros países para levar a palavra de Deus.
    Gostaria que este rapaz conhecesse o testemunho deste irmão, ele tem muitos vídeos de peças e do seu testemunho. Ele eh diretor da Cia Jeová Nissi. A peça mais conhecida do Jeová Nissi é “O Jardim do Inimigo”.
    Uma de suas falas:
    “O meu receio é o seguinte: primeiro que por muitos anos as pessoas usaram seu ministério ‘ex-traficante, ex-prostituta, ex-gay’ como uma isca para atrair as pessoas, por isso eu relutei, e outra pelo peso, porque a Bíblia diz: ‘aquele que está de pé, cuida para que não caia’, então, quanto mais coisa Deus dá para a gente fazer, mais medo eu tenho, no bom sentido”, afirma.
    cicatrizes
    Link que resume seu testemunho:
    http://padom.com.br/caique-oliveira-fala-sobre-nao-usar-o-termo-ex-homossexual-como-isca/

    vídeos do seu testemunho:



    Dentre outros….

    Fiquemos no amor constrangedor de Jesus.

    E espero que este rapaz sinta e viva aquilo que ele tanto procura. Deus te abençoe meu irmão, te ilumine mais e mais e que tuas feridas se fechem, se cicatrizem….quando uma ferida cicatriza ela não dói mais não é, basta ver as pequenas cicatrizes que temos no corpo. A gente ver a cicatriz, a ferida fechada, mas não dói mais cmo a ferida aberta antes. Jesus já levou todas nossas culpas, esse preço já foi pago…. abraço.

  53. silvia disse:

    Entendo a luta tanto espiritual e psicológica desse irmão, como disse o ir. Maurício nós pecamos todos os dias e por que quando entra alguém na igreja que sabemos que é um desordeiro, mulherengo, ladrão, adultero ou molestador, ficamos felizes por vê-los ali, abraçamos desejamos que Deus os abençoe temos a esperança que aquela alma está a procura de Deus e quer uma conversão na sua vida.
    Então por que não o fazemos o mesmo quando um homossexual entra na igreja, qual a diferença dele , para nós, e para os que citei acima?
    Sendo que somos santificados e justificados por Cristo, pelo seu sacrifício na cruz. A bíblia diz que Deus nos amas por causa de seu filho, não é mérito nosso, então vamos parar de achar que estamos com a bola cheia, Deus se agrada de nós pelo seu amado Jesus.
    Mas não posso deixar de fazer uma pergunta aqui para os homossexuais: Por que os homossexuais assumidos ou não precisam praticar o sexo com outros homens, tem esse “desvio” essa sei lá o que , ainda não se sabe, pode ser homossexual até ser liberto sem precisar ter relação com outros homens, assim não peca, eu sou hétero e nem por isso pratico sexo com homens, estou sozinha a dois anos sem sexo e vou continuar assim, sem sexo , sem pecar até Jesus voltar. o que quis dizer que sendo homo ou sendo hetero peca se quiser.
    Espero que me fiz entender.
    abraço a todos.

  54. Gisele Santos disse:

    Muito boa sua reflexão e o texto do rapaz. Realmente, acho que a igreja ainda não sabe lidar com essa situação muitas vezes por ignorância em achar que a homossexualidade é algo que indivíduo escolhe e pode se livrar da noite para o dia. Mas zágari, como lidar com alguém na igreja que é homossexual assumido e não quer abandonar a prática, mesmo sabendo que é pecado? como a igreja deve se posicionar? Pergunto isso, porque conheço uma pessoa assim e a igreja sabe, mas se finge se surda e muda.

    • Olá, Gisele,
      .
      a meu ver, a igreja deve se comportar com essa pessoa da mesma maneira que deve se comportar com qualquer outra que comete um pecado sem arrependimento: intercessão, amor, aconselhamento, exortação feita com carinho.
      .
      Não compete à igreja legislar sobre a vida de seus membros, mas estender graça, proclamar o evangelho e orar pelos que não se arrependem. Mas as decisões ficarão a cargo da pessoa, segundo o Espírito Santo lhe tocar.
      .
      Creio que devemos pensar da mesma maneira: como agir com um irmão que desonra pai e mãe? Ou que é arrogante? Ou que é glutão? A resposta a essas perguntas se aplica aos homossexuais.
      .
      Um abraço, na graça do Salvador,
      mz

  55. Camila disse:

    Cresci em berço evangélico, meus pais estiveram à frente de um ministério e eu sinto o temor de Deus, porém nunca sofri nenhum trauma, ou nenhuma situação que justificasse o fato de eu ser homossexual. Só sei que isso me acompanha desde criança.
    Vou compartilhar um fato, até engraçado: Eu lembro que com meus 5 anos já frequentava a igreja, porém me imaginava como menino. Queria ser um menino!! sempre preferi os meus primos e ter amigOs, sempre gostei das roupas mais largas, nunca fui com a cara de sapatos e um belo dia fui “pega no pulo” fazendo xixi em pé pela minha mãe. rs era normal eu me trancar no banheiro e amarrar meu cabelo pra ver se eu seria um rapaz bonitinho… e os anos passaram… minha experiência com outra mulher não demorou muito a acontecer e a partir daí não vi mais motivos de me relacionar com meninos, até porque nunca me senti atraída por eles.

    Enfim… tenho que viver sozinha pra renunciar o pecado? Deus conhece o meu coração e sabe da briga minha comigo mesmo sobre isso… Vivo um relacionamento de 6 anos e me considero feliz. Vou a igreja me sinto tocada e feliz e certa de que Deus me ama, sou sensível ao amor de Deus.

    Sempre estou estudando e vendo relatos de pessoas como eu, quase nunca comento nem compartilho minha experiência, busco conhecimento e também nunca chego em nenhuma conclusão já que as opiniões são diversas, mas nada ainda me convenceu de que eu deva parar com isso e topar uma vida infeliz. Sim, eu seria infeliz! Sei disso porque eu AMO (sim, eu amo) a pessoa que tenho ao meu lado.

    Vi outro dia um post de duas pastoras que se casaram, queria eu ser feliz como elas sem sentir o peso do pecado. Não julgo, sou julgada e entendo. Enquanto isso vou seguindo em frente… Orando sempre pra Deus me abençoar e segurar minhas mãos.

    • Oi, Camila,tudo bem?
      .
      Entendo as suas duvidas e provavelmente nada do que eu possa te dizer será novidade aos seus ouvidos. Penso que o ponto de partida é definirmos se cremos no que a Palavra afirma ou não. Se não cremos, a desprezaremos. Se cremos, devemos agir como ela especifica, visto que exprime o pensamento de Deus. Assim, se cremos que a Bíblia é a verdade que foi revelada e ela condena a prática homossexual, precisamos tomar decisões e fazer escolhas. Quem sou eu para te dizer o que fazer, querida? Não posso fazer isso. Cabe a você optar por seus caminhos. Jesus disse que ir após ele exigiria de nós negar a nós mesmos e tomar diariamente a nossa cruz. E isso em tudo.
      .
      Oro ao Senhor que você encontre a felicidade dentro da vontade de Deus. Até porque fora dela… O que nos espera, não é?
      .
      Te abraço com carinho e respeito, no amor de Jesus,
      mz

  56. Oi Maurício.
    Voltando aqui pelo seu Blog, resolvi ler esse post novamente, e sabe? Me causou tanta, mas tanta tristeza. De novembro de 2013 pra cá muita coisa aconteceu, mas a situação não mudou muito. Eu quero muito mudar de vida sabe, quero muito amar a Deus o suficiente pra conseguir subliminar a homossexualidade da minha vida, mas ainda não consegui. Logo após os fatos que contei a respeito da polícia aí eu deixei meu companheiro, mas acabamos reatando. Não tem sido nenhum mar de rosas. Eu tenho repensado muitas coisas, minha cidade sofre uma onda de violência sem precedentes na nossa história e eu estou com medo. Medo de acabar morrendo e perder minha salvação por estar nesse estado. Eu não desisti de orar. Peço a Deus uma saída. Mas confesso que tenho muito medo da solidão. Meu companheiro é meu único amigo também. Estou com uma dor tão grande, uma tristeza imensa. Já fui diagnosticado pela psicóloga do meu trabalho com personalidade bipolar, síndrome do pânico e tenho um perfil psicológico propenso a melancolia/depressão. Eu não consigo deixar de me questionar o por quê de Deus permitir tudo isso comigo. Eu quero, tenho sentido tanta, mas tanta vontade de voltar a me congregar, mas estou apavorado de que alguém saiba. Ninguém pensa bem de um homem com 32 anos, solteiro que nunca foi visto com uma mulher. Sabe, queria poder confiar em alguém para receber orientação. Queria poder contar a minha família e pedir apoio, mas sei que isso não vai acontecer. Me sinto muito sozinho, estou morrendo de medo de viver e não sei o que fazer. Me perdoa por esse desabafo, mas nunca me senti tão perdido na vida e não sei a quem recorrer. Quero terminar meu relacionamento com meu companheiro, estou procrastinando isso, mas sinto que não dá mais para viver escondido. Sinto que mais do que nunca preciso me apegar com Deus. Mas estou com muito medo da solidão, de ter depressão e tudo o mais que um fim de relacionamento (não necessariamente amoroso, mas a amizade que vai se encerrar consequentemente), possa me causar. Só queria ter força pra resistir, e não sei até onde posso seguir. Estou com muito, mas muito medo de viver. Espero que Deus tenha um plano pra mim, porque minha esperança está no fim…

    • Olá, mano,
      .
      desculpe a demora em responder, estive fora do Rio por vários dias e quase não mexi no blog. Querido, eu acredito que você precisa ter pessoas por perto com quem possa conversar. Se você crê que na igreja não encontrará, por que não busca um auxílio junto ao um psicólogo? Talvez até mesmo um psiquiatra, pois acredito que medicamentos podem auxiliá-lo na questão da depressão (não há nenhum mal nisso, eu mesmo tomo um antidepressivo devido à fibromialgia e ajuda bastante). Quanto à questão desse rapaz, você já sabe o que o evangelho aponta sobre isso. Nesse aspecto, não há nada que possa acrescentar, você conhece a verdade. Para amar a Deus sobre todas as coisas é preciso amar todas as coisas menos que a Deus, inclusive pessoas. Esse seu companheiro te leva ao pecado, portanto não te faz bem. É como beber água do mar para matar a sede. Minha recomendação neste momento seria buscar uma ajuda médica para não se deixar levar para a depressão, já que você antevê essa possibilidade.
      .
      Viva em santidade, mano. Não há outro caminho. Deus é bom, apesar das nossas dúvidas e dificuldades.
      .
      Te abraço, no amor do nosso Pai,
      mz

  57. Michel disse:

    Olá, me chamo Michel, tenho atualmente 17 anos, terminei meu ensino médio no ano passado e ainda esse ano estarei entrando em uma faculdade (sei que ninguém perguntou isso mas apenas me deu vontade falar rs). Sei que ainda “sou novo” se posso assim dizer, que tenho muito o que aprender com a vida como sempre me dizem, e é isso mesmo o que eu quero, aprender. Desde que me entendo por gente, isso por volta de meus 5 anos, sei que sou homossexual, não que naquela idade eu sentia desejo sexual por alguém, mas eu já sabia ser, pela forma de admirar a beleza das pessoas. Meninas, eu via a beleza delas, mas os meninos… era uma beleza diferente, e eu acho que quando eu digo isso vc me entende Maurício, já deve ter sentido isso já que vc também já passou por essa idade, apesar de, se tiver sentido, ter sentido pelo sexo oposto. Desde aquela tenra idade, eu realmente já sabia da minha condição, e também para a minha mente infantil e amedrontada, já sabia que aquilo era uma coisa horrível dentro da sociedade, logo eu deveria não revelar nem mostrar de forma alguma a alguém. E foi assim… anos e anos. Lembro que em uma das poucas vezes em que estive em uma igreja, que na época era católica (tinha por volta de 10 anos) eu ouvi a primeira vez que “homossexualidade era pecado”, aquilo me aterrorizou de uma forma, que somente o próprio Deus para saber o que passei, foram alguns dias de terror. Na época, eu ainda sequer tinha acesso a internet para pesquisar sobre o assunto, então fui até um primo que era pastor e o perguntei se “ser gay era pecado”, e ele me disse que de acordo com a bíblia sim e que homossexuais iriam para o inferno. Isso por sua vez foi forte demais para minha mente infantil já aterrozada pela mesmo informação recebida antes. Fiquei em desespero por bastante tempo. Tudo isso passou, fui frequentador de uma igreja evangélica por 2 anos, confesso não me arrepender nenhum instante das pessoas que lá conheci, mas o conteúdo de tal congregação hoje vejo não ser o “cristianismo verdadeiro”. Hoje, aos 17 anos me encontro sem frequentar nenhuma congregação, não me considero mais um cristão, embora acredite na figura de um Ser superior e criador de tudo. Tenho uma vida pela frente, pelo menos assim o espero e quem sabe eu ainda não me amadureça mais, minha mente mude, ou sei lá tudo pode acontecer mas no momento é isso.
    Esse ano decidi dizer a família e amigos próximos que sou homossexual e o fiz, foi ótimo, minha mãe foi a que mais ficou mal no começo mas hoje ela está mais acostumada com a ideia.
    Atualmente como citei, não me consideo cristão mais, pois embora admire muito os evangelhos de Matheus, Marcos, Lucas e excepcionalmente João por conterem essência do amor, de todos os ângulos, não acredito nem um pouco na inerrância da bíblia, há partes da bíblia que para mim não faz sentido algum ser de procedência divina, a maior parte é opinião humanista de cultura local. Inclusive, o próprio Jesus, de acordo com o narrado nos evangelhos sinóticos + João, nunca, sequer abriu a boca pra falar de homossexualidade, mas sim Paulo, que também disse várias outras coisas que hoje não faria sentido algum seguir. Assim como vc disse em seu texto que me respeita e tudo mais, eu também te respeito muito, mesmo que não concordemos em crença, e no caso a você especialmente Maurício, respeito e muito com todo prazer por vc ter conseguido captar a mensagem central de sua própria filosofial espiritual (ou mais conhecido como religião).
    E sabe Maurício… eu simplismente esbarrei no seu blog há um tempão atrás, já te mandei uma dúvida aqui se não me engano, e vc como a pessoa maravilhosa que é, me respondeu com todo carinho possível e agradeço de coração, e hoje novamente me encontrei com esse seu texto sobre homossexualidade através de uma pesquisa no google, após lê-lo, decidi fazer esse comentário.
    Com essa polêmica de Cristianismo x LGBT’s atuais, só os líderes maiores têm voz, de ambos os lados, e não preciso citar nomes porque vc sabe muito bem quem são, e as vezes esses líderes não falam por todos, sempre há divergência em todos os lados, assim como a sua visão dos homossexuais é bem diferente dos líderes do lado do cristianismo da mídia, a minha visão dos cristãos também é diferente em vários pontos do lado LGBT da mídia.
    Como conhecedor do cristianismo, sei que a bíblia diz que ninguém é merecedor do céu, mas como um ser humano, que não tem visão infinita e muito menos noção mental e espiritual infinita, eu considero vc um grande merecedor do paraíso, de um lugar maravilhoso, sem dor, pranto, nem mal algum, pra mim vc “honra” o evangelho que prega, embora eu não viva com vc sempre, e saiba que vc tem falhas assim como todos nessa terra, o que eu disse é o que posso perceber através de suas obras e seu blog.
    Bom… Me deculpe se ficou grande demais, espero de coração que sua vida seja honrada, e que através de seu blog e suas obras, pessoas possam ser tocadas e encontrar paz, amo vc mesmo sem poder ter te conhecido, e espero que um dia eu possa. Deus lhe abençoe.

    • Oi, Michel, tudo bem?
      .
      Obrigado por compartilhar tua história e tua cosmovisão, de forma tão gentil e transparente. Respeito tua opinião, embora, naturalmente, discordemos em aspectos centrais, como a inerrância bíblica. Sobre o fato de Jesus não ter tratado da questão da homoafetividade é importante lembrar que, naquela época, não havia nenhuma posição alternativa ao fato de a prática homossexual ser pecado. Era um conceito sobre o qual os judeus tinham plena concordância, portanto, não havia razão para se tratar do assunto. Todos concordavam, logo, o que dizer? Jesus não ter tratado de um tema (ou não ter sido registrado o que ele disse sobre o tema) não quer dizer que o tema não tenha importância.
      .
      Acredito no direito individual de crença e de escolhas, Michel, e respeito profundamente cada ser humano, a quem procuro amar. Claro que, pelas minhas crenças, cada um terá de prestar contas pelo que faz, mas não compete a mim ficar acusando um ou outro, as nossas decisões serão julgadas por Deus.
      .
      Obrigado pela sua forma respeitosa de se posicionar. Se cristãos e homossexuais dialogassem dessa forma, não haveria tanto conflito e desrespeito como vemos hoje pela mídia. Busquemos a paz.
      .
      Um abraço, querido, Deus o abençoe muito,
      mz

      • Michel disse:

        Obrigado por tudo, e sim… Busquemos a paz, coisa difícil de se ver atualmente. Em todas as discussões quetenho a respeito da homossexualidade seja com um cristão evangélico, católico ou qualquer um cuja religião não aprova a pratica homossexual eu tento deixar bem claro que respeito muito o direito de liberdade religiosa dessas pessoas e da mesma forma quero o respeito. Geralmente eu dou meus argumentos e a pessoas dá os delas, e cada um reflete sobre isso. Eu realmente respeito pessoas religiosas, e tento não adentrar em um campo que não conheço. A única coisa que me “irrita” mais em uma discussão é quando a pessoa tenta adentrar um assunto no qual ela não sabe sobre a homossexualidade, um exemplo é quando (muitas vezes) me dizem “Deus te fez perfeito (querendo dizer que Deus me fez ‘heterossexual’ e como se isso fosse perfeito) vc que ‘fez a sua escolha’ e virou homossexual” quando o assunto adentra esse argumento confesso que fico meio ofendido porque eu como homossexual posso dizer que não, homossexualidade NÃO é uma escolha. Essa é a única coisa que acho que deveria entrar na cabeça de alguns religiosos. É isso, muita paz e amor a ti. Abraço!

  58. kikodeoliveira disse:

    Bom eu li o que vc escreveu! Posso falar de forma explicita, tenho 50 anos, e sempre fui homossexual, ate o dia em que eu resolvi ler a biblia e estuda-la,Nunca fui religioso, mas sempre depois do ato sexual com a pessoa do mesmo sexo, me sentia culpado, algo dentro de mim não queria continuar vivendo dessa forma, antes disso fui casado, me casei virgem eu e minha esposa, tenho duas filhas, depois de nove anos me separei , não gostava de fazer sexo com mulheres, nos separamos hoje ela tem outra familia e eu fiquei com minhas filhas quando elas completaram doze anos vieram e moram comigo ate hoje! Enfim, eu gostava mesmo era do sexo com outro homem. mas…… Eu ouvi a palavra ARREPENDIMENTO, nunca vivi em paz por ser homossexual, para resumir fui para uma Igreja presbiteriana, aprendi, aceitei o batismo, e decidi que não queria mais ter sexo homossexual, pago um preço muito alto, mas uso de estrategias espirituais, e nunca, em nenum momento me aparto das sagradas escrituras, aprendi que o Espirito Santo, supre ate carencia sexual, Me dedico plenamente ao Evangelho, contei minha historia a todos, sou respeitado pelo meu ministerio, e nunca me senti gay, mesmo praticando, eu nunca vivi no meio gay, sempre abominei toda essa propagando de que tudo isso é muito bom e alternativo e ate politicamente correto e moderninho. Pois aprendi que aquele que quer seguir a Cristo deve pegar sua cruz e segui-lo, Eu fui justificado, por Cristo, estou no processo de jsantificação e que culminara em glorificação na minha morte ou na vinda do Senhor. Fujo da tentação, me encho da palavra de Deus, vivo sempre perto dos irmãos, tenho familia, e principalmente, creio no poder da palavra de Deus e no amor de Cristo, ainda que eu venha a cair, Ele me levantará, mas tambem sei que aqueles que são gerados pela palavra de Deus e amam a Cristo não vive no pecado, Homossexualismo para mim e uma pratica que o Senhor abomina, e se Ele me diz na sua palavra que é pecado, eu obedeço e me abstenho por amor a ele. Voces não imagina como e dificil, mas hoje tenho alegria e a felicidade de dizer não aos meus impulsos carnais, por amor a Cristo. E sou consciente, que enquanto eu viver, serei tentado, mas uma coisa, e eu deixar a palavra e o amor de Cristo por alguns segundinhos de prazer que nunca me fizeram feliz!! Sou feliz, os poucos gays que me conhecem me respeitam ou ficam longe de mim, pois sabem do meu testemunho, faz 30 anos que me batizei, e quere viver a vida que Cristo projetou pra mim, a vida que Deus escreveu pra mim, não era a vida triste e malefica que eu levava, nunca fui feliz praticando aquelas coisas, sempre estava atras de novo, mas o amor de Cristo me constrange e é Nele que eu me satisfaço, Arrependimento é tudo e eu creio que eu fui criado a imagem e semelhanca de Deus, para representar a Ele na terra, pelo amor do Seu Filho na Cruz onde ele me justificou, uma vez justificado, creio nele e nele quero permanecer, crucifico a carne e as paixões por algo maior e melhor, a vida eterna, o amor de Deus não tem preço, nem medida e eu so precisave disso, me sentir amdo por Ele, pois Ele me amou!!! Paz e graça!!

    • Kiko, olá, tudo bem?
      .
      Que belíssimo testemunho. Deus seja louvado pela sua vida e sua fidelidade. Fico feliz de ver a clareza e a maturidade como enxerga a Bíblia e lida com suas tentações.
      .
      Um grande abraço, meu irmão, Deus siga te abençoando muito,
      mz
      facebook.com/mauriciozagariescritor

      • kikodeoliveira disse:

        Obrigado caro amigo, deixando claro a todos uma coisa que esqueci de escrever, e so agora me dei conta, Cristo, não me chama por rotulos, tipo GLS GLBT TRAS GAY HOMOSSEXUal, Ele apenas me disse que agora eu sou uma nova criatura, nascida da agua e do Espirito, muito importante frisar! Ser nova criatura é o que a maioria se esquece, de outra forma não dá, tudo novo se tornou depois que voce cre no Filho de Deus!! Abraços!!

  59. Ney C. Lucca disse:

    Olá, Zágari.

    A graça e a paz do nosso Deus seja contigo.
    O testemunho do irmão Kiko, me fez lembrar o quanto é importante mantermos a oração por nossos irmãos e futuros irmãos que passam por estas dificuldades.
    Louvado seja aquele que nos deu vida nova e dá ânimo para andar nos Seus caminhos. Efésios 2,1-10

    • kiko de oliveira disse:

      Boa Tarde, em respeito ao meu testemunho, acho que ate a igreja usa rotulos, eu não aceito esses rotulos, pois a minha Biblia, declara claramente que Deus formou macho e femea, homem e mulher, o que passa disso, vem da nossa naturesa pecaminosa, quando eu cheguei na minha igrejam que fica numa comunidade muito pobre fiz questão de testemunhar minha vida pecaminosa e pedir auda e oração, fui abraçado por todos sem excessão, principalmente pelos mais idosos, nessa minha batalha diaria, eu conto com a Palavra, com a fé que me foi dada por Deus, para crer em seu Unico Filho, e tenho por base, o que o apostolo Paulo escreve na carta ao Romanos no capitulo !, não adianta, não da pra ser gay, homossexual, enfim seja o que rotularem, homossexualismo e Evangelho não se mistura assim como agua e oleo, aprendi que Jesus não começou sua pregação com AMOR, mas com o ARREPENDIMENTO, humanamente falando, como homem natural, não via nada errado em ser um homem que se relacionamva sexualmente com outro, mas… quando conheci a Palavra ela me libertou, porque aprendi que devo seguir a Jesus e a carregar minha cruz, hoje em dia, por causa do meu testemunho, nenhum homossexual que eu conheço me tolera, porque eles insistem em dizer que não existem ex gays bla bla, concordo, não existe ex gay, porque Deus não me fez homossexual, me fez homem, agora ele me fez una nova criatura! Não sou ex gay, sou um pecador arrependido, que leu, aceitou e concordou com o projeto de Deus em Cristo Jesus, de restaurar a vida do homem pecador! Hoje eu repito, com a palavra, que me convenceu do pecado, mediante a atuação do Espirito Santo, pago meu preco, pelo privilegio de ser aceito pelo amor de Jesus, mas minhas praticas passadas não combinariam mais com a nova criatura em Cristo Jesus, Dão se muita enfase ao homossexualismo, mas todo pecado é pecado, adulterio, bebedeira, glutonaria, homicidio, roubo, mentira, etc… Sou livre em Cristo Jesus para não viver mais da forma pecaminosa que eu sempre vivi, hoje tenho o mais importante, a paz, a liberdade de não pecar contra meu Senhor e muito menos contra sua Santa Palavra!! Boa Tarde a todos!!

  60. Vanda disse:

    Olá Maurício, a paz do senhor Jesus esteja consigo e com todos os leitores desde magnífico blog. Fiquei muito sensibilizada com este testemunho do irmão que contou a sua história de vida. Confesso que chorei imenso ao ler as suas linhas pois me identifico muito com o que ele passou. Não sou homossexual, mas sou uma pobre pecadora em luta constante contra o pecado e para abraçar a cruz de Cristo e o evangelho.
    Quando aceitei Jesus aos 16 anos, tinha uma irmã na igreja que era homossexual. Eu era nova na fé, mas era muito amiga dela. Fiquei abismada com as críticas dos irmãos e estavam sempre a falar mal dela nas costas. Para meu espanto, ela tinha muitos problemas em casa, não vivia num lar evangélico e começou a desviar-se. Acabei por perder o contato dela e eu própria quando tinha 25 anos comecei a namorar com um descrente e por receber tantas críticas também me desviei da igreja. Passei por tantos problemas, inclusive adultério, que mais tarde, aos 33 anos, através de uma irmã que nunca me deixou de escrever, indicou-me uma igreja nova onde poderia voltar a congregar. Houve uma grande mudança na minha vida, mas ainda carrego o peso do pecado que ainda não me abandonou e pelo qual luto com todas as forças do meu ser. Por isso sei o que é sofrer e identifico-me com todos os irmãos que estão a passar por esta luta contra qualquer tipo de pecado. Só desejo que todos sejam restaurados em amor e que um dia estejam prontos para dizer: “combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé”. É difícil sim, mas é possível alcançarmos essa vitória em Cristo.
    O meu abraço sincero e solidário para todos aqueles que estão em sofrimento e angustia. Choro por esses e oro para que um dia quando estivermos com Cristo, as nossas lágrimas sejam enxutas por Ele. Fique na paz e um beijinho.

    • Oi, Vanda,
      .
      fico tocado por tua experiência, mas feliz pela tua maturidade. Peço a Deus que alivie tuas dores e te dê a paz.
      .
      Quanto a esse peso de culpa que você carrega, gostaria de recomendar, se você achar que deve, a leitura do livro “Perdão total: um livro para quem não se perdoa e para quem não consegue perdoar”, que escrevi e foi publicado pela editora Mundo Cristão. Ali há uma ampla e detalhado abordagem sobre a questão do perdão, em detalhes e profundidade. Recomendaria que você lesse, creio firmemente que a ajudará muito: http://www.saraiva.com.br/perdao-total-8187731.html
      .
      Oro por tua vida e pela paz em teu coração. Abraço fraterno, no amor de Deus,
      mz
      Facebook.com/mauriciozagariescritor

      • V disse:

        Olá irmão Maurício,

        Muito obrigada pela resposta ao meu comentário. Estou interessada em comprar o seu livro, Aliás gostaria de comprar todos os que publicou, pois aprecio a leitura de bons livros cristãos e acredito que todos eles vão contribuir para a minha edificação.
        O problema é que nunca fiz compras através da internet e como sou portuguesa fico sem saber se é possível comprar morando num país tão distante. Não tenho facebook (também tive que cancelar a conta por falta de paz).
        Para mim, o ideal seria fazer o pedido por email dando a minha morada. É possível?
        Mais uma vez, muito obrigada.
        A paz do Senhor Jesus,

        Vanda

      • Olá, Vanda,
        .
        não há o que agradecer, é uma alegria contribuir de algum modo.
        .
        Se você deseja adquirir os livros que escrevi, eles estão disponíveis em Portugal. Sei que a livraria CAPU, de Lisboa, os tem: http://www.livrariacapu.com
        .
        Peço a Deus que a leitura a abençoe muito. Abraço fraterno,
        mz

  61. edesio disse:

    Eu tenho certeza de que não nasci homossexual!
    Me lembro de ser uma criança bonita como dizia minha mãe, e me lembro muito bem quando tinha pouca idade, ja estava nos quatro anos, quando na minha casa humilde onde morava, toda noite aquele homem bele, gentil, vinha ate minha cama no chão e me acariciava, me beijava, lembro dos seus braços do meu medo, mas como criança não poderia saber o que estava acontecendo.
    Mas por toda a vida carreguei isso, acordar pela manha com gosto de esperma na boca e eu nem sabia o que era aquilo! Meu pai tinha ido embora, ficara somente eu minha mae e mais tres irmão, eu era o cacula.
    Cresci com isso, e quando minha sexualidade aflorou namorei com garotas, me ralacionei, com elas, mas tinha vontade de sentir aquilo de novo e aos 19 anos começei a procurar homens para me relacionar!
    hoje sou Cristão, sou sarado, as coisas velhas se passaram e tudo novo se fez, mas sofri muito, nunca gostei de ser homossexual,ai eu penso, se eu não tivesse sofrido abusos quando criança, será que minha vida teria sido diferente? Hoje eu vivo para Cristo, não me relaciono nem com homens, nem com mulheres, decidi o que muitas pessoas não acredita, ser celibatario, sou feliz assim, não sinto falta de relações sexuais, apenas me aproximo de Cristo, e as coisas velhas ficaram para tras! Mas eu acredito que a vida é feita de escolha, se eu escolher a Cristo viverei, mas se eu não o escolher, então terei uma vida como qualquer outro. Não fico pensando nessas coisas sobre homossexualidade.
    Penso nas grandezas do Pai e do seu grande amor por mim, em Cristo Jesus!

  62. Suyene Carvalho disse:

    Não sei o que dizer… Apenas pergunto o seguinte: no passado, os divorciados foram descriminados também e isso passou. E os gays??? Qual a diferença???

    • Suyene, olá,
      .
      existem valores imutáveis. A Bíblia não deve se adequar às mudanças da cultura em suas doutrinas centrais, mas manter-se como rocha sólida, ao redor da qual as ondas fluidas vão e vem. O divórcio tornou-se prática comum na sociedade e acabou invadindo as igrejas, mas de forma alguma isso significa que essa é a vontade de Deus. Ele odeia o divórcio. Cristãos têm se Divorciado por influência dos valores do mundo e não por desejo divino: Deus ainda odeia o divórcio.
      .
      A prática homossexual segue sendo pecado, à luz da Bíblia. O cristianismo verdadeiro jamais verá de forma diferente, não importam quanto a sociedade mude. Homens e mulheres que vivem o pecado das práticas homossexuais estão em desacordo com a vontade divina e a igreja não tem de se moldar aos padrões da sociedade. Devemos amar e acolher essas pessoas, transmitindo a elas os princípios do evangelho, a fim de que abandonem o pecado e vivam para Cristo.
      .
      Abraço fraterno, na paz de Cristo,
      mz

      • Suyene Carvalho disse:

        Mas se nem o divórcio e nem a prática homossexual deixaram de ser pecado, por que toleramos o primeiro e rejeitamos o segundo???
        Por que casamos divorciados e não casamos os gays???
        Por que pedir aos homossexuais que deixem a prática pecaminosa, mas aceitamos o divorciado casar de novo???
        Queria realmente entender qual o critério dos líderes e dos crentes em aceitar alguns pecados e rechaçar outros.

      • Suyene,
        .
        um erro não justifica o outro. O divórcio só deve ser aceito nos casos indicado na Bíblia. A prática homossexual, idem. Se alguém vai além disso, terá de arcar com as consequências se aceitar o que Deus não aceita.
        .
        Abraço fraterno, na paz,
        mz

  63. josimarin disse:

    Eu sou homossexual e ex-evangélico. Acho que a saída é abandonar o cristianismo, pois em última instância, percebi que o cristianismo como organização não salva as pessoas de odiarem-se mutuamente. Se há algum cristão real por aí, ele está ocupado demais fazendo bem a quem precisa, e não julgando e condenando homossexuais.

    • Vanda disse:

      Olá Josimarin,
      desculpe estar a responder, mas fiquei sensibilizada com o seu comentário. Nunca se deve abandonar Cristo nem o cristianismo. Jesus é a nossa Rocha inabalável. Independentemente do que somos ou fizemos, ou do que os outros nos possam fazer. Se teve e de certeza que teve uma má experiência, é porque as pessoas não o respeitaram, não souberam ajudar e em vez disso, se calhar, julgaram-no! Ninguém é ninguém para julgar o outro, mas infelizmente há muito preconceitos e julgamentos, em muitos lados.
      O meu conselho é voltar ainda hoje para Jesus. Ele sim, está de braços abertos para si. Volte como o filho pródigo voltou para o pai, mesmo estando esfarrapado e sentindo-se miserável! Faça uma oração pedindo ajuda, socorro e livramento. Tenho a certeza que vai ficar melhor! Quando não temos forças nem condições para sair de uma determinada situação, é Deus que nos livra, pois Ele conhece o nosso coração e as nossas limitações.
      Deus o abençoe,
      Vanda

  64. kiko disse:

    Bom dia a todos, hoje tirei o dia para ler e reler toda essa imensidão de comentarios, é com muito respeito, ao ser humano, pois Jesus dissese eu aborrecesse meu irmão ao qual vejo e digo que amo a Deus a qual nunca vi, sou hipocrita e mentiroso e bem sabeis que esses não herdam o Reino de Deus! Uma coisa me chamou atenção em meio a tanta gente versada, estudada e bons redatores,
    Em nenhum momento eu li algum comentario basico e simples! Tipo ” Importa nascer de novo!”
    Sem um novo nascimento não ha regeneração, sem um novo nascimento nunca havera santificação, sem um novo nascimento nunca haveremos de ver a glorificação que nos espera na eternidade.
    enfim esse é um desabafo, pois a maioria dos homossexuais que se dizem Cristão, ou me ignora ou me detestam, e dizem que prego a um tipo de homem inconpativel com a realidade, ou seja impossivel de ser atingido.
    Falo por mim, depois de ficar ate os 34 anos vivendo na vida e pratica do homossexualismo, me deparei com essa verdade! Se eu não nascer de novo jamais verei o reino de Deus.
    Experiencia, sodomia, hossexualismo, todo tipo de fornicação, essas coisas e quem as pratica jamais entrarão no Reino dos Ceus!
    Parem de querer colocar adendos e paragrafos na Palavra do Mestre! Ser gay e servir a Jesus é impossivel, não nasci gay, fui induzido e abusado desde ostres anos de idade, jamais aceitei a vida que levava, so me importava ser aprovado por Deus.
    Celibato existe viu? não tenho relaçoes sexuais com homens e nem com mulheres, nem praticas de masturbação escondida diante de filmes pornos, quero apenas ser aprovado por Deus, e essas coisas deixei para tras, para alcançar algo eterno.
    Sexo é bom, adorava praticar mesmo sentindo culpa, mas nunca me senti pleno, satisfeito ou felis com tantos parceiros ou com meu ex parceiro de 15 anos de vida em comum, faltava algo, faltava nascer de novo, faltava ser totalmente de Cristo, Ex homossexuais nunca existira, existira sempre a nova criatura nascida em Cristo Jesus. Com amor em Cristo a todos!!! experimentem pagar o preço da renuncia, doí muito, mas Cristo supre ate as necessidades sexuais!!!

  65. Sabe, volta e meia leio o testemunho que deixei aqui, parece que algumas pessoas não entendem que me julgar não vai me salvar. Philip Yancey disse que certa vez que a Igreja é representante de Deus na terra, não vemos a figura de Deus, vemos seus representantes. Não sei se ele está certo, mas se estiver, temo pelo meu futuro. Que Deus tenha misericórdia de mim, pobre e miserável pecador…

    • Vanda disse:

      Querido irmão (exalando a alma) Desculpe-me intrometer, mas sinto muita compaixão pelo que está a passar e só posso dizer que Deus o ama muito e não desiste de si. Há pecados e tentações muitos grandes que não conseguimos lidar e fazem-nos cair, mesmo sendo filhos de Deus. Mas há esperança, porque você pertence a Jesus e Ele vai resgatá-lo, suplique apenas pelo seu auxílio. Ele jamais o deixará e vai libertá-lo daquilo que o prende e o afasta Dele. Não se esqueça: Deus é muito maior! Maior do que qualquer pecado, maior que o inimigo e maior que o inferno. Se você já pediu perdão e quer tentar concertar a sua vida com o Senhor, espere que Ele vai agir em seu favor! Deus vai libertá-lo! Tudo passa pelo arrependimento, confissão do pecado ou pecados especificamente diante de Deus, em nome de Jesus e de seguida ordene ao demónio que entrou em si através do pecado, que saia em nome de Jesus para sempre e que agora está coberto com o sangue de Jesus. Meu irmão, é para pobres e miseráveis pecadores que todos somos, que Jesus morreu em nosso lugar! Muitas benções do Senhor Jesus!

  66. Solanger disse:

    Acho q a igreja realmente não tem sido preparada para receber homossexuais, pois se chega alguém q e homossexual a um olhar diferente, um olhar preconceituoso,e para os demais pecadores os adúlteros,os m entirosos,avarentos não,e dai me vem a pergunta não é pecado da mesma forma? Nos como igreja devemos nod preaparar e buscar conhecimento e trata los tdos com amor sem fazer acepção de pessoas e orar, e deixar Deus mudar aquilo q precisa ser mudado.

  67. Edinaldo F . disse:

    Vivi, uma experiência Parecida com a sua. Só que meu algoes, era meu primo más velho, 12anos mais que eu. Tudo começou qd eu, estava com 6anos. Vivie a homossexualidade, até os trinta. Eu era muito infeliz, triste, solitário..etc. mas qd me encontrei com Jesus, td mudou. Não que as lutas sumiram, mais hj tem paz. Sei que carrego um espinho na carne. Jesus sofreu sem merecer, quem sou eu? Neste mundo reis aflições, mais tende bom ânimo, Jesus já venceu. Somos más q vencedores em sua morte e ressureição.

  68. Ariane Rodrigues Oliveira disse:

    A paz do Senhor, tenho todos os homossexuais em meu coração e em minhas orações, pois desde criança eu tinha tudo para ser, mas escolhi não set, lutei, lutei contra mim mesma, hoje tenho uma família linda e abençoada, sei o quanto é difícil lutar contra a homossexualidade, e realmente somente com muito amor e atenção e que ganhamos essas pessoas para Jesus, na igreja onde eu congrego ontem depois do ensaio um jovem que eu gosto muito como um filho chegou em mim desabafando dizendo ser bissexual, eu o abracei chorei com ele e disse tudo o que Deus colocou em meu coração, com muito amor, contei a minha história, e disse para ele que o trabalhar é do Espírito Santo só Ele pode dar o domínio próprio em relação aos desejos carnais, ele disse estar muito triste pois as pessoas os julgam o maltratam dentro da igreja isso doeu tanto em mim, passei um tempo essa madrugada orando por ele e por outros jovens que estão enfrentando os mesmos problemas, quero ser diferente, quero ajuda-los e ama-los assim como Jesus faz! Estou orando e intercedendo o tempo todo pois como disse aqui a nossa luta não é contra a carne e o sangue, mas contra os principados e potestades deste mundo! Esse mundo e dentro das igrejas precisam ter mais Amor! Um amor real e verdadeiro! Amar é não julgar esse testemunho me ajudou ainda mais a lidar com essas pessoas! Que Deus os abençoe! Somos uma família!❤😍😇🙌📖✝

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s