A verdade sobre namoro e casamento

Publicado: 14/12/2011 em Amor, Amor ao próximo, Espiritualidade, Felicidade, Hipocrisia, Oração, Pecado, Sofrimento, Solidão

Recentemente uma pessoa por quem tenho bastante apreço me disse com muito ódio em suas palavras que “nunca mais leria nada que escrevo”, o que inclui este blog. Confesso que, passado o susto daquela reação absolutamente inesperada, dada a fúria com que foi expressa, em vez de ficar chateado… senti paz. E posso dizer isso, pois, diante do que ela me falou, sei que não lerá o que aqui escrevo agora. Pode até soar estranho dizer que fiquei mais tranquilo por alguém ter parado de  ler minhas reflexões, afinal todo escritor e todo blogueiro quer ser  lido, mas duas boas razões me fizeram suspirar de alívio ao receber uma espinafração seguida do ultimato: “Nunca mais lerei o que você  escreve”.

A primeira razão do meu alívio é por saber que, agora que essa pessoa não me lê mais, posso compartilhar pensamentos – que antes não tinha coragem – com os internautas que ainda aturarem minhas reflexões. Pois, por prezar muito essa pessoa, temia feri-la ao escrever certas verdades. Mas agora esse problema deixou de existir e textos que estão há semanas arquivados simplesmente para não feri-la agora poderei postar. Pois trata-se de alguém de grande sensibilidade e que por isso se magoa facilmente. Acredite: ela ter decidido parar de me ler me tranquiliza, por uma razão que pode parecer soberba para alguns, mas quem tem um coração puro vai compreender. Se você tem a paciência de ler não só os posts do APENAS, mas também os comments escritos pelos irmãos que os leem, vai perceber quantas pessoas deixam registrados testemunhos dizendo que o que leram foi o que precisavam ouvir naquela hora ou que foi uma resposta de Deus a suas orações. Então não só o APENAS, mas muitos e muitos blogs cristãos sérios ajudam a levar palavras, reflexões e admoestações que tocam vidas.

O que, na verdade, não é um mérito de blogs em si. Pois por trás de cada blog cristão sem fins lucrativos há seres humanos que querem o bem do próximo. E que devotam seu tempo precioso para escrever com o objetivo de edificar. É mérito, isso sim, da comunhão de irmãos em Cristo, pois isso é viver IGREJA de fato: se alegrar com os que se alegram e chorar com os que choram, compartilhar verdades e, se preciso for, chamar o irmão amado à responsabilidade – por mais que lhe doa. Seja no ambiente real ou virtual. É o que a Bíblia manda fazer.  Então, se este simples espaço onde compartilho pensamentos puder ajudar a me fazer ser mais IGREJA com os poucos que me leem, é bom que eu o use. E se para isso foi preciso que eu sofresse o boicote de uma pessoa querida, tento ver nisso a vontade de Deus e aceitar passivamente.

A segunda razão da minha tranquilidade por parar de ser lido por essa pessoa é ver que aquilo que penso e, em seguida, compartilho no papel, está alcançando corações e mentes – mesmo que provoque reações furiosas. Em especial num blog cristão que (seguindo o que o cristianismo ensina) também inclui exortação, saber que sua admoestação deixou alguém extremamente irado é sinal de que suas palavras tocaram em alguma área sensível da vida daquele indivíduo. Eu preferia e esperava honestamente que tivesse gerado outro sentimento e outras atitudes, foi uma surpresa sem tamanho para mim, mas de qualquer modo tocou.

E por que essa celeuma?

No caso, o problema deu-se porque essa pessoa decidiu se casar com outra que já me afirmou não amar o suficiente para contrair matrimônio. Escrevi sobre o enorme erro que é isso (e, se você que me lê está vivendo algo semelhante, pondere minhas palavras, pois podem servir para sua vida e te livrar de um grande mal). Na verdade, considero que casar-se sem que você ame profundamente seu pretendente é um dos maiores erros que um cristão pode cometer. Possivelmente o maior erro de sua vida.

Pois o solteiro não tem ideia do que é um casamento e acredita que vai conseguir “construir o amor” com o tempo. Só que isso não existe, é uma ilusão, não vai acontecer, e casar-se com alguém de quem você apenas gosta e que te trata bem é o caminho mais curto para uma infelicidade que vai durar décadas. É atirar-se voluntariamente num abismo de infelicidade e de mentiras.

Eu evitei ser direto com essa pessoa, para ser politicamente correto. Apenas dizia a ela que, se aquele era o caminho que ela tinha escolhido, eu iria orar por ela e por sua felicidade (como de fato oro). Mas tive algumas experiências pessoais e li trechos da Bíblia (como o que originou o post Hipócritas no amor) que me despertaram para o colossal erro que é se casar sem amar plenamente e profundamente o futuro cônjuge, achando que um sentimento de amor conjugal  “se constrói” pela força da vontade. O que é uma balela e simplesmente não ocorre no mundo real. Não acontece. Não vai acontecer. E essa pessoa será infeliz – por mais que ela diga que não, pois é como as coisas são e sempre foram na história da humanidade. E isso não vai mudar pelo poder do pensamento positivo, lamento informar.

Escrevi então um post direto sobre o assunto, chamado Não faça isso!. Mas, depois de ter postado, me arrependi. Achei, num rasgo de consciência, que não tinha o direito de me intrometer na sua vida, por mais destrutivas que você tenha certeza que certamente serão as decisões tomadas por ela. E, por isso, num gesto de zelo, lhe escrevi pedindo que não lesse o post. Pra quê. Fui massacrado. Acusado de falta de amor (ironicamente, por ter falado a verdade). Até me ofender, dizendo que eu fazia aquilo porque “agora era famoso, uma celebridade” (apenas porque ganhei prêmios por um livro que escrevi), num absurdo argumento ad hominem, tive de ouvir. Mas paciência. Ao ver aquela reação tive certeza de que escrever para ela “Não faça isso! Não se case sem um amor profundo!” foi a coisa certa a fazer.

Por quê? Pois, como cristão e irmão em Cristo, fiz a minha parte. Exortei em amor. Zelei. Cuidei. Adverti que essa bobagem de que amor conjugal se constrói por força da vontade é irreal. Que ama-se e depois se casa – e não o contrário. Conheço dois sacerdotes cristãos que desmancharam noivados pouco antes do casamento por perceberem que estavam se casando pelos motivos errados. Um deles a duas semanas do casamento. Tiveram peito e cristianismo suficiente para não se casarem sem o que era preciso e, por tabela, não enganarem seus futuros cônjuges mentindo para eles e fazendo-os crer que eram amados de um modo que na verdade não eram. Isso chama-se hombridade – e admiro esses homens por isso. Tempos depois, conheceram mulheres que de fato vieram a amar, se casaram, tiveram filhos e vivem felizes até hoje.

Conheço gente que se casou pelas razões erradas. Cristãos. E precisam conviver com o amargor dessa decisão todos os dias. E aí você olha esses casos e vê pessoas queridas indo pelo mesmo caminho destrutivo. E tenta alertar. O resultado: é ofendido e perde um leitor. Paciência, nessa hora você lava as mãos em amor e entrega o caso a Deus.

E eu com tudo isso?

A essa altura você pode estar se perguntando: “Zágari, então este post é apenas um lamento? É um desabafo?”. Não, amado, amada. É um alerta, repleto de amor a você que pode estar vivendo algo semelhante, como o que fiz a essa pessoa querida. Só que ela é um caso perdido, tomou sua decisão acreditando na fábula de que vai conseguir “construir um amor” que não existe. E a entreguei na mão de Deus. Mas sei que pode haver pessoas que estejam lendo esta história e vivendo algo parecido – e para quem ainda há tempo de mudar algo.

Um exemplo disso (como Deus faz as coisas, não?) Chegou quando este post já estava escrito, quando eu já estava pronto para publicá-lo, mas fiz questão de inserir aqui. Uma jovem mulher (cuja identidade vou preservar) pediu meu e-mail pelo twitter e me escreveu um longo e-mail contando sobre seu relacionamento com um rapaz por quem não nutre um amor profundo. E o cara é até bem legal. “Ele é realmente um ótimo rapaz, responsável, carinhoso, cuidadoso, respeitador, da igreja”. Começaram a namorar. “Acontece que, durante esses meses eu não consegui sentir por ele aquilo que chamo de amor. Aquele amor que o senhor escreveu no seu blog tantas vezes, que cria guerras, que mudou a História da humanidade algumas vezes, enfim, aquele amor de I Co. 13, que nunca acaba. O que eu sinto por ele é atração, eu gosto dele. Mas, não o amo e tenho muita certeza disso no meu coração”. E foi além: “lhe escrevi uma carta, dizendo que o amava e que era pra sempre, mas me arrependo, porque não era verdade”. Por fim, essa jovem termina o e-mail: “Eu preciso ser sincera: se vejo minha vida sem ele, não sofro, entende? Sei que o amor verdadeiro não é assim. Me ajude, por favor”.

O que eu respondi a ela? O óbvio: termine esse relacionamento. Pois relacionamento pressupõe profundidade, amor imenso, devoção, e não apenas um “amor”… que não é amor.

Então com vocês, queridos irmãos, serei tão direto e objetivo como fui com essa querida amiga do twitter que me escreveu, pois casamento dentro do Reino de Deus é uma das coisas mais sérias que há e não dá pra ficar sendo politicamente correto com um tema tão grave. Pois é a partir do casamento que se formará a família, o alicerce da Igreja erguido sobre a Rocha que é Cristo.

Então ouça, pois serei direto, nada politicamente correto e direi a mais pura verdade, doa a quem doer: se você não ama profundamente seu noivo (ou noiva), NÃO SE CASE. Amor não brota depois de uma bela cerimônia e da coabitação, isso é uma mentira. Se não tem certeza, NÃO SE CASE. Também NÃO SE CASE porque todas suas amigas já se casaram e você não quer ficar pra titia. NÃO SE CASE por pressão social ou dos membros da sua igreja. NÃO SE CASE porque seu sonho é ter filhos, pois filhos biblicamente são consequência de um casamento motivado por amor real e profundo e jamais a causa dele. Você não é obrigado a se casar – só se casa se quer e a responsabilidade de tudo o que advirá disso é exclusivamente SUA. Não tem que fazer isso para prestar contas a outras pessoas. Casamento não tem idade certa, tem a PESSOA certa. Você não tem que organizar seu futuro em cima de motivações erradas. Se suas motivações para casar forem frágeis, NÃO SE CASE! Antes do altar, tudo é possível. Então se você perceber que está indo por um caminho de tristeza, termine namoros, desmanche noivados, faça o que for possível. Porque, depois do “eu aceito”… biblicamente não há mais volta, você assumiu um compromisso eterno. E aí, que Deus tenha misericórdia de você e de seu cônjuge.

Enfim…existem mil motivos para você não se casar. E apenas um para que você o faça. O único motivo que deve levar alguém ao altar é a certeza de que é impossível viver sem aquela pessoa, que, sem ela ao seu lado, a vida não faria sentido.

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Maurício Zágari < facebook.com/mauriciozagariescritor >

Clicando nas imagens acima e abaixo você vai para a livraria virtual das lojas Saraiva.

APENAS_Banner três livros Zágari

Anúncios
comentários
  1. Eliana disse:

    Querido, só tenho uma coisa a dizer: perdi a conta de quantas vezes seus textos e respostas de comentários me edificaram. Louvo a Deus por sua vida a cada novo post. Achar o Apenas foi uma benção para mim. Além disso, vc sempre nos exorta em amor, é sempre atencioso aos nossos desabafos. Vc me ensinou mto sobre amor cristão. E mtos textos já me confrontaram, nunca gostei porque vc diz o que quero ouvir. Mto pelo contrário. Continue neste caminho, Deus tem usado vc. Sou testemunho disso.
    Bjo, na paz de Jesus.

    • Obrigado, Eliana, vc é uma cristã nota mil.
      É uma honra ter vc como companheira de blog, alguém com quem posso de fato comungar e ser Igreja.
      Um beijo grande a vc e a seu marido, Deus abençoe muito vcs.
      E me atrevo a dizer…até semana que vem! rs

    • Marcia Carvalho disse:

      Faço minhas as suas palavras, Eliana. Agradeço a Deus pela indicação de um irmão em Cristo com quem não tenho muita aproximação, um dia numa conversa amena com outro irmão(ambos jovens) e assim eu fui apresentada a esse Blog. Só Deus sabe a importância das palavras do irmão Zágari, e é como você disse, não gosto porque ele me diz o que me faz bem ouvir… mas é porque percebo que ele se coloca como mero humano temente a Deus, e é autêntico, se dobrando apenas para quem de direito: o nosso Deus. Merece o meu respeito.

  2. fm26 disse:

    To cansado de dizer para meu amigos o quanto o seu blog é maravilhoso, ou seja, de como Deus tem te abençoado e ajudado na hora de escrever estes posts (eles possuem verdades que poucos comentam) que falam diretamente comigo e com todos aqueles que querem ter uma relação pura com Deus. posso ta cansado (sic), mas continuarei recomendando o blog.

    e parafraseando 1 Pedro 2:9 posso dizer que:

    Você é da geração eleita, que possui o sacerdócio real, da nação
    santa, ser exclusivo de Deus, para anunciar as grandezas daquele
    que o chamou das trevas para a sua maravilhosa luz.”

    continue….

    • Obrigado, sua gentileza certamente é imerecida por mim.
      Mas gentilezas se agradecem, não se recusam, então muito obrigado pelas palavras de carinho.
      Deus te abençoe.

  3. Rodrigo disse:

    Faço das palavras de Eliana as minhas!
    Deus o abençoe, Zágari!

  4. Pois bem,Mauricio.
    Glória a Deus pela sua vida, e pela maneira como Ele tem te usado.
    Concordo em gênero, número e grau com as suas palavras,e pode ter certeza que, sem dúvida, estás fazendo a coisa certa: exortando tantas vidas por meio desse blog, bem como por intermédio de vários outros meios que você utiliza para proclamar o Evangelho ‘sem maquiagem’.
    Deus te abençoe!
    Abraço.

  5. L disse:

    Zágari…

    Já estive numa situação similar..
    Noivo durante um tempo, terminei meu relacionamento pela simples dúvida.
    Eu não tinha a certeza se gostava ou não… E isso bastou para não dar o próximo passo.

    Costumo utilizar uma metáfora para representar esse fato…
    Uma pessoa numa situação como esta é apenas uma gota d’água numa grande nuvem.
    Ao lado dela tudo está cerrado. Não vê além.

    Somente quem está de fora consegue ver “toda a figura”, todo o contexto. A nuvem como ela é.

    Mas continua firme. Não te cales.
    Pois são poucos que ainda se dispõem a falar a verdade, assumindo as consequências.

    Imagina se os profetas bíblicos fossem obedecer o politicamente correto?
    Se João Batista pregando no deserto obedecesse o politicamente correto?

    Segue firme!
    Que Deus o Abençoe
    Abraço

  6. Mila disse:

    Concordo até demais! rsrsr

    Eu também já terminei com um rapaz jóia, da igreja, porque não tinha jeito, tentei criar amor em mim por ele mas não conseguia. Ficar longe dele não me fazia falta nenhuma.
    Claro que foi muito chato terminar com tudo, e muito triste ouvir e ver os olhares julgadores pelo que eu tinha feito.
    Diziam que era a oportunidade de Deus pra minha vida, que como é que eu queria casar com alguém um dia se nem sabia levar um namoro, etc.

    Enfim, não me arrependo por não ter continuado.
    Fui sincera, não enganei mais ninguém e por isso não tive que viver me enganando.
    “Liberei-o” pra ser feliz com a pessoa certa pra ele,rsr, assim como espero pra mim.

    Muito esclarecedor o texto.
    Um abraço

  7. Day Eugênio disse:

    Leio seu blog há pouco tempo, mas estou gostando muito do que tenho lido.
    Estou presenciando dentro da minha igreja um casal que realmente não deveria ter casado, ou pelos menos deviam ter esperado se conhecerem mais.
    O cristão tem que imaginar que divórcio não é uma opção pra nós, assim vemos que as coisas não podem ser feitas pelos motivos errados.
    Nós, os solteiros temos que nos atentar a isso, e aproveitar que ainda estamos solteiros, e procurar fazer uma boa escolha, para não sofrer mais tarde.

    Q Ele continue te abençoando e te usando!

  8. Lelê disse:

    Mauricio,
    Eu só tenho que louvar a Deus pela sua vida e suas palavras!
    Sabe, às vezes, é muito difícil estar esperando. Essa frase no gerundio é horrorosa, mas ela diz exatamente, como estou! Estou “esperando” não significa, estar estático, e sim estar orando! Descansando no Senhor, pq sei que Ele ouve a minha oração e no momento qe Ele quiser, o meu varão vai chegar!
    Por vezes esmoreço, sempre quando estou mais fragilizada vem alguém para me colocar mais pra baixo, dizendo: Vixi.. esqueçe! Vc não vai mais casar! Se contente em ser tia! Onde estão os seus pretendentes? Há muito tempo que vc não se envolve com ninguém… Está achando que esse homem vai cair do céu? Se vc não sair pra procurar, ele não vai te encontrar… E por ai vai…..rs

    Mas eu estou esperando o milagre de Deus e não estou esperando simplismente um homem! Um homem qualquer, seria muito fácil até tem por ai… Mas quero O homem! Aquele que Deus separou pra mim antes da fundação do mundo!

    Seu texto caiu como uma luva pra mim mais uma vez, sempre quando estou me sentindo mais fragilizada, vc vem com um texto falando que é melhor esperar pelo milagre do Senhor, do que me casar com qualquer um!

    Aff, só tenho que continuar orando para que Deus tê dê cada dia mais palavras abençoadas e que você não canse de pregar a Verdade!

    Que Deus te dê em dobro tudo o que vc dá para os seus leitores!

    Te admiro muito!

    Bjss

    • Karine Rocha disse:

      Desculpa me intrometer Lelê, mas vou te dizer uma coisa: GLÓRIA A DEUS por vc ter SABEDORIA de esperar os planos de Deus para sua vida! O arrependimento de ter feito a coisa errada dói mais do q a espera. Pena q descobri isso tarde demais…
      Fique na paz do Senhor! =)

      • Paula F. disse:

        Faço das palavras de Karine as minhas!
        Deus o abençoe, Lelê.

      • “O arrependimento de ter feito a coisa errada dói mais do q a espera. Pena q descobri isso tarde demais…”

        Essa também é a minha experiência, e ao ler o texto, fiquei pensando ‘quisera eu ter um Maurício (ou o Maurício) na minha vida pra trazer essas palavras quando estava prestes a cometer o erro.

        Lelê, confia no Senhor e espera nEle, porque Ele tem o melhor pra você, sempre!

      • Amem, Vera. Oremos pelos teimosos que cismam em persistir em seus erros, para que as lagrimas de amanha não sejam tão doloridas como nós, mais experientes, sabemos que serão.

        Mas…fazer o que, ne? Os teimosos não aprendem com
        conselhos, só com a dor. Oremos por eles.

        Beijo grande, na paz do Mestre.

  9. Fátima C de M Alexandre disse:

    Bom dia, graça e paz, olha Mauricio, faço minhas as palavras da amiga acima Lelê, apesar de ser
    divorciada, quero muito um homem para envelhecer comigo enquanto Jesus não vem, já fui
    casada por 22 anos e parte desse casamento foi sem amor, mas eu não era cristã ainda, então
    foi muito difícil viver o que vivi, mas graças a Deus hj eu tenho Jesus no meu coração, e uma pessoa maravilhosa que escreve coisas mais maravilhosas ainda: você, e me abre os olhos com
    palavras tão simples e claras, vamos orar em conjunto por essa pessoa querida que vc citou, mesmo não sabendo o nome mas Jesus sabe, ele somente ele pode abrir os olhos dela e não permitir que venha fazer a coisa errada.
    Eu sempre leio o “Apenas” que vc envia para meu email e sempre encaminho para alguém, que tb rencaminha para outras pessoas, as vezes imprimo e dou para alguém, olha vc tem sido uma benção nas nossas vidas, queira Deus eu encontre um HOMEM com H maiúsculo como vc: sincero, esclarecido, fiel a Deus e as suas vontades, sem medo de dizer o que pensa e suas verdades.
    Continue sendo esse vaso de honra que o Senhor Jesus te fez, não se preocupe com o que falam ou pensem de você, pois o que realmente nos importa é o que o Senhor pensa de nós, não é mesmo?
    Deus te abençoe cada dia mais e nunca fique calado, seja esse canal de amor e exortação, afinal ninguém vive somente de amor, certo? Deus ama mas também corrige.
    Minha grande e sincera admiração por vc e suas palavras.
    bjs.

  10. Erica Moreira disse:

    Prezado Maurício,

    Já falei mais de uma vez, mas achar o seu blog foi tratamento de Deus pra minha vida e como Ele tem te usado para me tratar… Por favor, não pare até que Ele o mande calar! Por vezes, seus textos caem sobre mim como uma bigorna (para usar uma expressão usada por vc), mas, exatamente por isso, tenho mudado!
    Quanto ao assunto de casamento, concordo com vc e hoje na minha leitura matinal estava lendo Malaquias 2 e o Senhor nos exorta exatamente sobre o divórcio e o quanto Ele o abomina, então, é muito melhor refletir antes de tomar a decisão de casar.
    Meu irmão, continue firme!
    Ah, ontem achei na livraria o Livro dos Martires e o comprei, exatamente pelo seu post. Espero começar a lê-lo em breve.
    Deus o abençoe!

  11. Karine Rocha disse:

    Bom dia Maurício!

    Não ia comentar esse post pq não tenho moral para isso, é uma parte da minha vida q está totalmente errada, mas q não consigo arrumar pq EU sou cabeça dura e coração de pedra nessa área. E não é culpa de Deus não. Eu simplesmente não oro, não peço, não faço nada para melhorar. A culpa é 100% minha!

    Mas o q me chamou atenção foi a parte q vc diz: “Escrevi então um post direto sobre o assunto, chamado Não faça isso!. Mas, depois de ter postado, me arrependi.” Eu encaminhei o post citado para minha amiga e ela perguntou quem era vc q estava lendo a mente dela! kkkk Eu fiquei feliz pq foi exatamente o q eu pensei a primeira vez q li seu blog.
    A pessoa citada no início do post deve ser uma pessoa tremendamente importante, mas pense em nós, “reles leitores” (rsrs), q somos edificados com suas palavras. Suas não, do Espíto Santo!

    Desejo q vc fique em paz. E q continue dizendo a verdade, sempre!

    Grande abraço! =)

  12. Claudio Nossa disse:

    Maurício, homem mui amado!

    Este amor que você fala é algo de novela? Cinema? Ou será que não existe uma confusão entre amor e paixão?

    O amor é bom, paciente, tudo crê, sofre e espera. A nossa vida não deve ser pautada no sentir, e sim, na fé! Talvez o primeiro sinal de Deus seja o coração, mas, entendo que casamento tem muito mais a ver com a aliança (compromisso) feita do que com o sentimento, pois, sentimentos esfriam, acabam…

    Recentemente, estava vivendo um relacionamento, muito bom por sinal, tinha tudo para dá certo. A família aprovava, os amigos e irmãos também, uma só harmonia. Morre minha mãe, e comecei a ver alguns desvios de comportamentos, alguns diriam: releve. Todavia, o seu comportamento começou a se parecer com o da minha finada amada mãe, coisa que sempre não gostei.

    Terminei. A mulher se mostrou uma outra pessoa, totalmente desequilibrada, fiquei receioso pela situação. E fiz a seguinte reflexão: Como nos enganamos! Tem escolha que dependemos de DEUS!

    Sabe o que acontece? Temos muita comunhão com um monte de coisa, porém, nos esquecemos de ter comunhão com o Autor e Fundador de nossa fé! As pesssoas querem receitas prontas e não querem gastar tempo com o SOBERANO, e me incluo nisso!
    PAz e graça!!!!!

    • Claudio,
      amor biblico entre homem e mulher é formado por um tripé: emoção, razão e ação. E lógico que para o cristão, a fé em Deus e a bênçaõ dele são imprescindiveis.
      O teu exemplo pessoal mostra como podemos nos enganar antes do casamento em nossas escolhas.
      Deus o abençoe.

  13. Lelê disse:

    Claudio,
    Desculpe me intrometer!
    Mas vc está correto na sua atitude em esperar. E é isso que estou fazendo tb, contra tudo e conttra todos, por sinal!
    Mas a certeza que eu tenho q Deus vai colocar na minha frente O homem certo é tamanha, vc tb não deve esmorecer!
    Esperar é dificil? Não para aqueles que estão vivendo junto ao Senhor! Pois o tempo só Ele gerencia!
    Deus te abençoe!
    Um abraço, Lele

    • Claudio Nossa disse:

      Fique a vontade minha irmã.

      Na verdade preciso mesmo é orar mais….

      Assim não serei tão enganado, bobo!!!

      paz e graça!

      • Lelê disse:

        Conte com as minhas orações, Claudio!
        Eu te ajudo na orção e Deus nos sustenta!

  14. Lourayne Natiely disse:

    Maurício como sempre, seu post é uma benção, lendo alguns outros comentários à cima concordo com cada um, esse blog veio pra abençoar muitas vidas, e se muitas vezes você escreve coisas que tipo acontece o que aconteceu com essa irmã, é por que de verdade cada texto escrito por você nos traz um grande impacto ai cabe a nós escolher se vamos fazer disso um ensinamento, como você coloca uma exortação em amor para o nosso próprio crescimento, ou ficar com “raiva” e não mudar algumas atitudes, mais enfim, esse blog é uma benção na minha vida e creio que na vida de muitos sempre que posso estou lendo os posts, e tem me feito refletir muito sobre a verdadeira vida cristã.
    E com certeza o melhor sempre é Esperar no Senhor, como alguns irmãos que comentaram estão fazendo! ESPERAR por mais que as vezes a gente esmoreça, mas Deus sempre renova as nossas forças e Ele tem o Melhor para os seus filhos, e no tempo certo ele manda aquele que Ele separou pra cada um!!
    Um grande abraço!
    Que Deus continue a te usar e te capacitar!!
    És benção!
    Beijo no amor do Pai!

  15. Allyne disse:

    Amei seu post, essa é a palavra… simplesmente falou muito comigo.
    Não leio todos os dias seu blog, mas passo por aqui algumas vezes na semana, e acredite, sempre que entro é um texto relacionado com o que estou vivendo.

    (Sou a Allyne do texto do Titãs…)

    Queria pedir um favor, que essa resposta ficasse apenas pra você…

    Quando comecei a frequentar a igreja e aceitei a Cristo fiquei pensando como seria na profissão que escolhi, que por várias vezes temos que mentir dependendo do caminho que formos… E meu cunhado mostrou seu blog e para minha surpresa… VOCÊ É JORNALISTA…. fiquei muito feliz.

    E acho que Deus fez chegar a mim esse blog, por causa das coisas que você coloca.

    Referente ao texto… sou da seguinte opnião:
    A verdade tem que ser dita, ela pode machucar, magoar, mas depois a pessoa vai perceber que só um amigo mesmo diz as verdades.

    Não conheço você, mas já o considero como um amigo, pois você me diz as verdades que eu precisava ouvir. Muitas coisas, inclusive relacionada a esse texto, não compartilho com ninguém a não ser com Deus e leio a Biblia, venho aqui, vou para o culto… e Deus me diz o que tem de ser dito.

    Gosto de cada palavra sua.

    Obriga pelo texto, eu querendo ou não é que estou passando. Sinto que GOSTO muito do meu namorado, mas já gostei de outros dois garotos e as vezes sinto que não é a mesma coisa que eu sentia pelo outros dois, me culpo muito por isso. Seu texto me fez refletir mais um pouco… Mas muitas vezes sinto que o “gostar” pro garoto que estou já “superou” os outros dois.

    O que me entristece mais é que eu me tornei crente e ele, apesar de toda a família ser, ainda não. Então coisas que fazíamos antes de me tornar crente e não quero mais fazer ele não entende. Um dia chegou a me perguntar… começou a pensar dessa forma porque a Bíblia diz?!

    Bom, acho que me prolonguei demais… caso queira responder meu blog pode me enviar email: allynepires@hotmail.com

    Continue escrevendo.

  16. Diego Lopes Casagrande disse:

    Boa tarde Zagari!

    Costumo ser um leitor assíduo de seu blog, meu irmão em seus textos tenho encontrado um cristão sincero que se preocupa com uma igreja edificada. A respeito do post, ao contrário de todos que comentaram, tenho algumas considerações a compartilhar. Não costumo comentar, mas neste decidi expor um pouco o que penso e entendo. Creio que em tudo deve haver um equilíbrio, principalmente no que se refere as questões pastorais, pois a teologia serve a igreja.
    Só penso que devemos distinguir bem a diferença entre o amor cristão, que é bíblico e altruísta, e a paixão, que eu diria pagã. Entendi muito bem e concordo que devemos nos casar com quem amamos realmente. Sei que não escreveu o que vou comentar, espero que me entenda aonde quero chegar, pois não pretendo ofender; mas me preocupo com pessoas que podem ler este post e confundir as coisas. É um desabafo também! As perguntas que ficaram em minha cabeça foram as seguintes: qual é o critério de intensidade de amor para uma pessoas realmente casar ou não? Se nos basearmos nos sentimentos será que em qualquer momento de crise de um relacionamento, anterior ao casamento, seria motivo de terminar tudo? Imagina se alguém de sentimentos fracos confunde-se pensando que pode terminar algo por que não tem “amor” suficiente ou não “sente” o amor “necessário”, isto é diabólico. Tal pessoa NUNCA encontrará alguém perfeito, as coisas não são perfeitas assim; somos novas criaturas, mas pecadores arrependidos, com natureza inclinada ao mal.

    Falo isso porque tempos atrás algo me deixou extremamente intrigado. Vi pessoas cristãs dizerem que terminam relacionamentos devido a falta de “amor” e quando encontravam alguém “melhor” relacionavam-se por algum tempo e depois diziam que não tinham mais “amor”, círculo vicioso. Para mim isto é pura paixão, não creio que um ser humano pode ser substituído com tanta facilidade. Não devemos nos esquecer que o amor, além de sentimento, também é mandamento, Paulo diz em Efésios para os maridos amarem suas esposas, como Cristo amou a Igreja, e também para Timóteo que as mulheres mais novas devem amar seus maridos. Sei que é uma comparação cristológica, mas imagine se Cristo dissesse: Meu “amor” diminuiu pela Igreja!

    Toda esta questão de paixão romântica forjada durante a Idade Média, e proveniente das tribos germânicas e célticas, adentrou a cultura ocidental; prova disto são os contos provenientes destes povos que são grandes histórias de cinema. Não consigo ver no cristianismo esse ideal de amor, aonde se sonha com um príncipe encantado, aonde o homem (ou a mulher) deve todo o dia impressionar seu cônjuge, aonde se deve dar a lua e as estrelas e ainda não é o suficiente. Isso permeia as novelas, filmes e o conceito popular de amor. Dizem por “amor” tudo é pode ser terminado. Loucura do mundo.
    Sobre a questão da experiência, ela varia de caso para caso, não sei que critério poderíamos citar, pois há pessoas que casaram com quem não amavam e frustraram-se, mas também existem culturas de casamento arranjado que viveram felizes. Será que todos os casamentos do Antigo Testamento foram realizados por um intenso sentimento de amor? Alguns sim, talvez outros não. Poderíamos argumentar um com o outro com inúmeras passagens, mas seria inútil. O critério de interpretação poderia ser nosso viés cultural. Nós ocidentais supervalorizamos este tipo de amor.
    Espero que o irmão entenda minhas considerações, sou apenas um estudante de teologia, mas um cristão sincero de igual modo que se preocupa com um amor banalizado. Creio que devemos fazer uma distinção clara, pois as ovelhas confiadas aos pastores são diferentes umas das outras.

    Continuarei lendo seus posts..rsrsr

    Abraço.
    Na paz de Nosso Mestre!

    Diego Lopes Casagrande
    @diegocasagrand

    • Diego
      entendo sua preocupação.
      O critério da intensidade do amor é “não consigo viver sem ele”.
      Mas entenda que para uma relação dar certo é preciso sim da emoção (que não é paixão). Teologias à parte, sem a emoção você vai casar com apenas um bom amigo.
      Não, vc não baseia o casamento só na emoção, mas tb na razão e nas ações. Tem que haver os três.
      E isso não é diabólico, é apenas o obvio. Sem sentimento não há amor verdadeiro.
      Amor é mandamento, no sentido de cumprir com a exigência de que ele seja completo. Quando ele fala para maridos amarem suas esposas isso é só metade do mandamento. Que continua “como Cristo amou a Igreja e entregou-se a si mesmo por ela”, ou seja, priorizou o ser amado. Pôs em primeiro lugar. Esse é o contexto.
      O que vc chamou de loucura do mundo e atribuiu às tribos cticas e germânicas não é um fato. Lembra do encontro de Isaque com sua amada? Como vc explica isso?
      Se o irmão acredita em casamentos arranjados felizes eu teria de acreditar em escolha de minha carreira por terceiros, que outros podem escolher minhas roupas, que a decoração da minha casa será feita à minha revelia e que eu amarei tudo isso. Não. Casamentos arranjados são um equivoco e a escolha do cônjuge por vontade própria é uma evolução benéfica da humanidade. Ou devemos voltar à poligamia da época do Antigo Testamento?
      Querido, amor exige uma emoção profunda. Não só emoção, como já disse. Mas sem ela não passa de uma amizade ou uma simpatia. E eu diria que se casar com um amigo, isso sim, é uma anomalia diabólica, pagã, mundana e que, mais do que tudo, condena a uma infelicidade eterna.

      Deus o abençoe.

  17. Querido Maurício,infelizmente só leio isto agora,com 8 anos de atraso,um pastor me disse que um casamento que começa com erro nunca poderá dar certo ,e sinto que é verdade,mas nem sempre fazemos oque é certo,muitas vezes fazemos aquilo que é necessário fazer,quem sabe pra consertar um erro cometido anteriormente,como você mesmo disse muitos cristãos vivem este tipo de problema e por isso já presenciei muitos divórcios dentro da igreja de Cristo,espero sinceramente que quem ler isto tenha a coragem suficiente pra fazer a coisa certa.

  18. Day Anne disse:

    Parabéns, Mauricio por mais um belo post!

    Esse é um assunto que sempre farei questão de comentar e que hoje em especial faço das palavras do Diego Lopes as minhas. O comentário dele foi tão edificante e esclarecedor tanto quando o seu texto.

    É preciso realmente AVALIAR se o que as pessoas estão buscando é um amor Cristão e bíblico ou paixões com aqueles friozinhos na barriga que hora ou outra acabam.

    É preciso URGÊNCIA no entendimento dessa questão, para que relacionamentos não acabem e outros também não comecem baseados nas sensações gostosas, que ás vezes sentiu por uma pessoa e que amanhã talvez não exista devido aos problemas diários e ao desgaste provocado pelo próprio tempo.

    Acredito que só com um AMOR BIBLICAMENTE CORRETO serão capazes de cumprir a palavra do Senhor que diz: ATÉ QUE A MORTE OS SEPARE.

    Deus é tão maravilhoso e sabe que as borboletas no estomago uma hora desaparecem, que nos deixou uma referencia de amor que nem de longe os poetas podem alcançar com suas lindas definições sobre ele.

    Quem casa achando, que vai ter o coração saltando pela boca todas as manhãs de pura emoção, infelizmente irá passar o resto da vida, amarrado ao seu cônjuge por questões obviamente bíblicas ou pagará o preço de uma separação, quando na verdade se tivesse COMPREENDIDO o que é amor não passaria por nenhuma das duas situações citadas.

    Paz!

    • Day,

      vc está certissima. A questão é: o que é um amor bíblico? É apenas racional? Não. É emoção, razão e ação.
      Paixões são só emoção.
      Do mesmo modo que um amor só racional é anomalia e não é amor.
      O teste? O tempo. O amor dura ao tempo? É amor. Porque paixonites passam.
      Creio que o amor verdadeiro dura a vida inteira. E se os poetas falarem sobre esse amor…por que não?
      Temos que tomar cuidado. “Amor” meramente poetico é anômalo. Mas “amor” meramente racional tb é. “Ah, não sinto nada por ele…mas ele é tão espiritual” ou “ah, ele é um bom rapaz…mas ele é tão espiritual” ou “ah, ele é tão bom pra mim…mas ele é tão espiritual”. Isso não é amor.
      Concordo que depois de dez anos de casado o coração não salta da boca toda manhã. Mas tb acordar e dizer “ah, continuo casado porque compreendo que isso é amor”…tb não acontece.
      .
      Conclusão: amor exige sim emoção profunda. Mas também uma racionalidade bíblica. E ações, atitudes que mostrem o amor mútuo.
      Excluir qualquer uma dessas partes é mutilar o amor.
      .
      Beijo grande, no amor de Cristo.

      • Claudio Nossa disse:

        Maurício,

        Eu não acredito nesse tipo de amor, desculpe-me! A pessoa pode ter este tipo de amor, casar assim e não ser feliz no casamento. Não acredito que o amor aconteça no ato, só a vida dirá que houve ou não amor em um relacionamento. Sou muito sincero, hoje, eu só diria que não vale a pena viver sem JESUS!! O resto penso que seja fábulas modernas.

        Mas digo uma coisa: Não aconselho ninguém casar sem ter sentimentos pelo outro.
        Gosto de está, de conversar, tenho desejo pelo outro, e acima de tudo respeito.

        Digo o seguinte: Foge das paixões da mocidade… Não devemos amar o mundo… Quando eu digo que não consigo viver sem ele estou amando o mundo, assim entendo. Consigo sim viver, não consigo viver é sem Cristo.

        Não vi uma só passagem do NT falando sobre este tema.

        deus te abençoe!!!

      • Respeito sua opinião, Claudio.
        Deus o abençoe.

      • Claudio Nossa disse:

        Amado,

        Mesmo quando você não concorda comigo sou edificado.

        Desculpe-me se fui ofensivo ou coisa parecida, apenas, quero aprender.

        E as minhas dúvidas não são para contender, e sim, para ser edificado e edificar em seguida.

        Deus te abençoe, irmão!

      • Queridao,
        me dá um abraço forte aqui e vamos em frente.
        Estamos no mesmo time, mano.
        Deus te abençoe!

  19. Daniel Januário disse:

    Olá irmão . Paz do Senhor querido

    O modo como você expôs o tema em que devemos avaliar bem com queremos casar , em que devemos amar a pessoa com quem queremos casar , é uma verdade que concordo .
    A orientação deste tipo trás reflexão para as pessoas para não se precipitarem , mas o amado menciona um fato que gostaria de contestar . Veja :

    “Pois o solteiro não tem ideia do que é um casamento e acredita que vai conseguir “construir o amor” com o tempo. Só que isso não existe, é uma ilusão, não vai acontecer, e casar-se com alguém de quem você apenas gosta e que te trata bem é o caminho mais curto para uma infelicidade que vai durar décadas. É atirar-se voluntariamente num abismo de infelicidade e de mentiras.”

    Entendo que existem casos em que há pessoas que tomaram o caminho de casar sem amar e até então permanecerem casados , mas sem amor . Alguns devem provavelmente ter feito isso pela motivação que você citou de que achavam que mais tarde o amor surgiria . Há casos que o amor pode não surgir tristemente e concordo com você . Mas não podemos ser extremistas , dizendo que aquele que já fez isso e já está nesta situação que como você disse ” não vai acontecer” de o amor surgir num determinado tempo é ser radical demais .

    Acredito na possibilidade do amor surgir num casal que não o tem . O caminho é se casar desde que amemos o cônjuge antes do casamento . Mas para que já fez o contrário , o jeito é se arrepender e pedir a ajuda de Deus .

    Na palavra de Deus encontramos a palavra ” amor ” e a própria palavra nos ensina sobre o que é amor e suas expressões .

    Temos basicamente 4 palavras gregas para se traduzir como amor. São elas: Eros (físico, sexual), Storge (familiar), Philos (amizade) e Ágape (amor incondicional).

    Num casal deve haver o amor ágape como fundamento , pela graça de Deus em Cristo Jesus , o amor eros que é para relações sexuais deve haver somente entre os casados , mas a manifestação do amor eros não deve se a parte do amor ágape num casal do Senhor . Pois o sexo que é a intimidade sexual daqueles que são casados foi criado por Deus para ser desfrutado dentro do casamento .

    O casamento deve ser honrado por todos; o leito conjugal, conservado puro; pois Deus julgará os imorais e os adúlteros.
    Hebreus 13:4

    Assim alguém poderia dizer ” Bom eu amo meu namorado ou minha namorada ”
    Diria eu : ” sim é verdade , vocês se amam , mas o amor de ambos é apenas eros , ou seja , vão se casar apenas por causa dos apetites sexuais que vocês nutrem um pelo outro e pergunto a vocês , caso aconteça um problema justo como doença que impeça que ambos tenham relações sexuais , ainda sim , vocês continuarão juntos , casados formalmente ? ”
    Eles diriam : ” É obvio que não ! Se não podemos ter relações sexuais por que ficaríamos casados ainda ?

    Desta forma , que assim procede se engana , pois não possuem o amor incondicional um pelo outro , que é o amor ágape como fundamento , mas sim o amor sexual , que é eros .

    Um casamento que glorifica o Deus vivo é quando há o amor que provêm dEle por Cristo Jesus , nos cônjuge , o amor incondicional de amarem um ao outro , portanto se examinem casais !
    Não usem o conselho do irmão Paulo para se casarem por motivo do desejo sexual , quando ele diz : Mas, se não conseguem controlar-se, devem casar-se, pois é melhor casar-se do que ficar ardendo de desejo.
    1 Coríntios 7:9
    Quando o irmão Paulo recomenda aos irmãos solteiros de Corinto que tinham problema a controlar o desejo sexual , ele sim disse que se casassem , mas que o casamento que fosse feito por causa do desejo sexual , tivesse o fundamento do amor incondicional . Não era para aqueles irmãos pegarem qualquer um e sair casando . Mas suprirem a necessidade sexual deles com alguém que eles amassem incondicionalmente – o amor ágape !

    Um casamento fundamentado no AMOR ÁGAPE pode sobreviver a qualquer tipo de tempestade, desencontros, desavenças, etc. Se alicerçamos nosso casamento no AMOR ÁGAPE, a palavra de Deus se torna realidade quando Ele diz: “o amor nunca acaba”

    E torno a dizer que casais que estejam provavelmente não se amando da mesma forma como Cristo amou a igreja e se entregou por ela , que há esperança , se Deus derramar esperança nestas pessoas . Esperança de que para a glória de Deus , o rumo se inverta !

    É lamentável o caso que você contou Mauricio sobre o rapaz que vai casar com quem não ama o suficiente para contrair matrimonio . Só Senhor sabe , se haverá mudança a respeito dele antes de casar , ou caso se case , se o Senhor vai querer o iluminar por sua misericórdia e assim ele passe a amar a moça ,e estas são alternativas que somente o Deus vivo sabe o que ocorrerá.

    Mas Mauricio gostaria que o amado retratasse a palavra sobre que é ” ilusão” achar que o amor não poderá brotar no casamento . Se coloque no lugar daqueles que já cometeram tal pecado e ouvir isso . Como eles vão querer mudar se verem que é ilusão achar que com o tempo o relacionamento no casamento não venha melhorar pela graça do Senhor e ambos se amarem ?

    Moeda não tem um lado só , mas dois . As vezes lançamos a sorte e cai repetidamente no mesmo lado e achamos que sempre será assim e em alguns casos tristemente pode ficar assim , se o Senhor quer que fique , mas em outros casos a moeda gira e cai na outra face da moeda !Porque a sorte se lança no regaço, mas do SENHOR procede toda decisão. – Provérbios 16:33

    Já me espantei muito nesta peregrinação aqui na Terra , e não dúvido de que houve já casamentos arranjados na qual houve amor e felicidade procedente do Senhor .
    Sobre casamento tomemos as Escrituras , a palavra de Deus e aprendamos do Pai .
    Quanto ao divórcio , fico a nutrir o mesmo que o irmão John Piper , não apenas pela entendimento dele , mas também por conferir nas Escrituras que um novo casamento só deve ocorrer após a morte do cônjuge . E que Mateus 5:32 deve ser entendido a luz de Deus no contexto histórico , da passagem no grego e o que dizia a lei de Moisés quando um cônjuge adulterava .
    Eu, porém, vos digo: qualquer que repudiar sua mulher, exceto em caso de relações sexuais ilícitas, a expõe a tornar-se adúltera; e aquele que casar com a repudiada comete adultério.Mateus 5:32

    Porém, se isto for verdade, que se não achou na moça a virgindade,21 então, a levarão à porta da casa de seu pai, e os homens de sua cidade a apedrejarão até que morra, pois fez loucura em Israel, prostituindo-se na casa de seu pai; assim, eliminarás o mal do meio de ti.
    Deuteronômio 22 :20-21

    Se o camarada repudir sua mulher em caso de relações sexuais ilícitas , a moça morrerá apedrejada e conforme o irmão Paulo o camarada está livre para se casar com outra e vice e versa .Vejam :
    Ora, a mulher casada está ligada pela lei ao marido, enquanto ele vive; mas, se o mesmo morrer, desobrigada ficará da lei conjugal De sorte que será considerada adúltera se, vivendo ainda o marido, unir-se com outro homem; porém, se morrer o marido, estará livre da lei e não será adúltera se contrair novas núpcias.Romanos 7:2-3

    Falei do divorcio por que li os comentários dos amados na qual comentaram e quis compartilar do que aprendi . Não disse do divórcio por causa do seu post Mauricio até por que o divórcio no seu post não era a ênfase né rs ..

    Bom , aqui fica a opinião que escrevi quanto a luz das Escrituras que tenho aprendido no temor do Senhor .
    Deus abençõe a todos .

    • Querido Daniel, respeito sua opinião. Mas mantenho a minha.
      .
      É fato da vida: casar sem amor achando que ele vai brotar depois geralmente acaba em divórcio. Se o irmão trabalha com aconselhamento de casais já deve ter visto isso milhões de vezes.
      .
      Do que vc disse, eu destacaria uma frase: “para quem já fez o contrário, o jeito é se arrepender e pedir a ajuda de Deus”. Nisso eu concordo, pois só Deus pode ajudar mesmo nesses casos, talvez com a ajuda de terapeutas familiares, aconselhamento pastoral ou algo assim.
      .
      Outra coisa: que o irmão comete um equívoco ao dizer que o amor ÁGAPE significa “amor incondicional”. No grego não é esse o significado. Significa sim o amor que só Deus tem e que ele pode direcionar para o homem. O amor divino. Se o irmão for analisar o tema verá em Scofield, na Biblia de Genebra, no Comentário Henry e no RWP que Paulo, por exemplo, jamais usa esse termo em relação ao amor humano. Quem o faz comete um grave erro exegético. Logo, amor ÁGAPE não pode ser aplicado a seres humanos. Por isso, por exemplo, que a tradução Almeida Revista e Corrigida foi alterada na Almeida Revista e Atualizada, por exemplo, em 1 Co 13 (que se refere ao amor divino) de “caridade” para “amor”, por “caridade” pressupor um ato generoso humano.
      .
      Deus o abençoe.

  20. Renata Cassa disse:

    “Enfim…existem mil motivos para você não se casar. E apenas um para que você o faça. O único motivo que deve levar alguém ao altar é a certeza de que é impossível viver sem aquela pessoa, que, sem ela ao seu lado, a vida não faria sentido.”
    Essa frase define tudo q deve ser dito!
    Sem um amor profundo não há paciência na hora do stresse, não há cuidado na hora da doença, não há união no momento de escassez, não há paz na hora da “guerra”.
    Apenas o amor de 1ª corintios 13 suporta um casamento (e feliz) “até que a morte nos separe”!

    bjs
    Com carinho no amor do Papai =)

  21. Luciano (ICNV Nova Era Nova Iguaçu) disse:

    Mauricio

    Tenho lido sempre (não li todos) seus posts e sei que Deus o seu Sumo Editor Chefe, autoriza sempre suas publicações.

    Então tira tudo do HD e manda o mana para nós.

    Deixo este belo texto de Paulo aos Corintios (2Co 7:7:1 NVI)

    Mesmo que a minha carta lhes tenha causado tristeza, não me arrependo. É verdade que a princípio me arrependi, pois percebi que a minha carta os entristeceu, ainda que por pouco tempo.
    Agora, porém, me alegro, não porque vocês foram entristecidos, mas porque a tristeza os levou ao arrependimento. Pois vocês se entristeceram como Deus desejava, e de forma alguma foram prejudicados por nossa causa.
    A tristeza segundo Deus não produz remorso, mas sim um arrependimento que leva à salvação, e a tristeza segundo o mundo produz morte.

    Graça e Paz

    Luciano

  22. Amanda disse:

    Você falou simplesmente a verdade .. claro isso iam doer mas no fundo essa pessoa que nn vai lr seu log sabe que vc esta mas do que certo!

  23. Daniel Januário disse:

    Olá Mauricio .

    Quanto ao erro que você mencionou que cometi sobre o amor ágape , concordo que Deus que direciona tal amor . Se cometi um delito nesta parte irei averiguar ainda com mais cautela e discernimento e se o Senhor quiser tornarei aqui concluindo sua afirmação sobre o amor ágape e confirmando tal pecado meu , ou virei refutando pra nossa edificação mutua .

    Alias antes de vir ao site , não pensei ter cometido um erro sobre o amor ágape , mas do amor eros . Se ele significa apenas uma atração física entre os sexos opostos de forma saudável , que é consumido no casamento ou se eros pode significar também a um amor sexual depravado . Vi num dicionário bíblico , o Vine , a palavra “aselgeia” que significa lascívia , impureza sexual . Mas antes de comentar no post anterior devia ter me precavido se errei sobre eros , pois se assim procedi me corrija , é meu pedido .

    Mas quanto a ágape , ainda que seja Deus o direcione aos homens , me pergunto se o fato de Deus direcionar este amor , e seja por este amor ágape que os seus filhos estão sendo salvos e se for este o amor ágape que é derramado em nossos corações ( Rm 8:5) , não poderia os cristãos expressar o amor ágape vindo de Deus neles para os irmãos e ímpios ? Vou se possível e se o Senhor quiser , saber mais deste amor ágape e com o tempo se souber mais voltarei aqui .

    Mas quanto ao casamento sem amor , apenas repito : quem assim as pessoas evitem casar , caso já tenham casado , que peçam a ajudar de Deus , pois acredito que o amor pode aparecer exatamente por que nós pecadores salvos que não amávamos a Deus , agora o amamos , mas como Jesus ensina em João 14:21 .

    Deus nos reconciliou com ele em Cristo quando nós não o amávamos , e em tal salvação derramou amor em seus filhos . Por isso acredito que em Deus é possível se Ele quiser , que um casal seja abençoado pela graça de dEle em começarem se amar . Uma boa prova disso é procurarmos testemunhos de que isto já tenha conhecido , pois contra provas verdadeiras não há argumentos .

    Ate mais amado . Deus o abençõe .

  24. Fabiano disse:

    Isso aí, Maurício! A verdade tem que ser dita, doa a quem doer.
    Mas é uma dor boa, evita uma dor muito maior.

    Você como sempre com os dedos afiados pra escrever, “mais cortante que faca de dois gumes”, aptos para dividir juntas e medulas, paixonites e ilusionices! rsrs…

    Deus te abençoe sempre!
    Abraço!

  25. Lucia disse:

    Querido, Mauricio Zagari! Graça e paz do Senhor Jesus!!

    Ainda bem que eu li seu artigo! Falei isso para um grande amigo, que tenho ainda grande apreço, há quase 3 anos e fiquei muito mal vista até por seus familiares ={ até hoje.
    Na verdade falei antes q cassasse há 6 anos atrás, ele ñ queria se casar pois ñ gostava da moça … na verdade ele foi meu “ex” e queria reatar comigo, pois na epoca q terminou comigo queria me provocar ciumes e eu me senti muito mal.
    A familia dele biologica mãe e irmã, disse q o casamento foi um grande “fiasco”.
    Que ele chorava e dizia q ñ era eu ..
    Eu casei e muito bem 8 meses antes dele.
    Ja casados eu com meu esposo e ele com a dele .. ele me “sugeriu” ser “amante” dele o pior ñ foi isso acredite!!! A esposa dele estava grávida eu sabia e ele mentia dizendo q era mentira!!! Eu me coloquei no lugar dela e contei para a familia dela com provas: e-mails, gravações de celular, fotos entre outras!! Porem eu fiquei mal vista e mal falada … E esses dias eu acabei de saber que ele acabou de ser pai da segunda filha!!!
    Me senti indigna da confiança de Deus, por ter “dedado” ele .. Hj ñ sei ainda qual sentimento esboço … Queria dizer: Olha cara, ñ é assim q se vive muito mesno ser cristão, abra os olhos e reflita!!!
    Mas fui até julgada de estraga casamento, invejosa, entre muitos outros lamentaveis!!!
    Após ler o artigo acho q caiu alguns tijolos de cima dos meus ombros!!!!!

    Continue qrido!!!! Ñ pare e nunca desista por alguns melindrosos!!!

    A verdade é q o q ñ está edificado na rocha uma hora ou outra irá desmoronar!!! é fato!!

    Eu digo SEMPRE antes Polêmica do q Hipocrita!!!

    Ainda bem q eu te achei e assim eu ñ acho q sou a única q se importa com a valorização do respeito e a banalização do amor !!!!

    Abços,

  26. Paz seja contigo, mano (:

    Quando pensei em postar um comentário sobre seu post, lembrei que certa vez traduzi em Palavras a consciência que me foi dada pelo meu Bom Amigo sobre Ele mesmo, o Amor. Gostaria de compartilhar com você e todos mais o grito que há em meu peito. Trazendo para o que foi escrito acima, se o dito “amor” não for assim, segundo O que está escrito, então, mais uma vez, nos enganamos.

    • conhecendo o Amor de contínuo andar

    Tenho ouvido falar muito sobre amores que passam. Amores que, como o som do metal que soa ou do sino que tine, cessam de fazer-se ouvir. Amores que se deixam ser consumidos por aquilo que o homem transformou em rolos compressores, como o tempo, distância ou religião.

    Muitos procuram entendê-Lo, lendo livros escritos por pessoas que não O conhecem, teses de doutores, buscando psicólogos, declamando poesias ou observando casais. Pensa-se que o Amor mostrar-se-á no muito saber, através do conhecimento de todos os mistérios da Terra, ou da falsamente chamada ciência. Acredita-se atingí-Lo com boas ações, esbanjando caridades ou distribuindo beijos e abraços. Mas meu Amigo me disse que sem Ele ( o Amor ), nada disso tem proveito algum.

    O Amor tudo sofre, é benigno; aceita morrer pra não ter que matar, toma as dores para que outros não a sintam, padece no lugar de quem ama, toma para si a dívida alheia, dá passagem à ira para não machucar, perdoa a tudo e a todos. O Amor não é invejoso, não trata com leviandade, não se ensoberbece; aniquila-se a Si mesmo para que os outros não sejam consumidos, tem visão igualitária, não busca o próprio crescimento, não faz acepção de pessoas, nem escolhe os que merecem ser amados. Não se porta com indecência; age reto e respeitosamente. Não busca os seus interesses; antes, torna seu interesse buscar o interesse de quem ama. Não se irrita; o ódio torna-se impotente e incapaz onde há Amor. Não suspeita mal; primeiro, confia independentemente de ser valorizado ou não. Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; permanece inquieto até que o injusto seja justificado, ou que o justo seja reconhecido como tal. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta; ainda que veja a amada em braços que não sejam os seus, espera saudoso pelo seu encontro. Desacredita no falso poder concedido à distância, pois para estar junto, não precisa estar perto. Antes, acredita na união com tanta certeza, que para Si, já está consumada. Faz o tempo perder suas meras dimensões, quebra as leis da física, fazendo cessar qualquer coisa que se mostre contrária. 1 segundo e 1 milênio tornam-se iguais, pois, no final das contas, tudo culminará no alcançar a quem se ama. Vendo que não acha espaço, espera até que possa encontrá-lo; Acontecendo uma aparente separação, para o Amor, ainda vivem como um só.

    O Amor é simples, mas não é fácil. Foge do entendimento humano, excede qualquer outro amor que não seja Ele próprio. Nos foi dado a conhecê-Lo em partes, mas, o que é em partes, um dia cessará de existir para que passemos a conhece-Lo face a face, como somos conhecidos. Mais que um sentimento ( pois não é enganoso ) e mais que uma ilusão ( pois Este é a essência da Verdade ). Negamos Sua existência, suprimimos sua presença, mas, independente de qualquer coisa, Ele habita em mim, e O tenho conhecido de contínuo andar.

    Maranata !

  27. Paulo Silva disse:

    Que a paz do Pai esteja contigo!
    Acessei este Blog através de um link no Facebook. Li e gostei muitíssimo, pois concordo plenamente no que diz em “a verdade sobre namoro e casamento”. Porém, para aqueles que como algumas pessoas citaram, não puderam ter este conselho\esclarecimento quando deveriam e acabaram casando se e conhecendo na prática a frustração e consequentemente tão grande dificuldade que você descreve de um casamento sem o “amor devido”, se sentem condenados ao no máximo o consolo de viverem em “paz”. Na verdade em muitos casos para alcançarem este nível, é preciso ainda terapias, aconselhamentos pastorais, campanhas de oração… Não estou querendo dizer você que teria a obrigatoriedade de ter algo satisfatório a dizer ou que resolvesse a vida dessas pessoas, mas que é realmente uma situação muito séria e difícil. Existem pessoas, que é próprio delas, não necessitarem deste sentimento de amor que é citado como essencial. Estas casariam com qualquer pessoa com quem pudessem ter um bom diálogo e que assuma o seu papel num casamento. Ou seja, a mulher cuida da casa e o marido provem a parte financeira para seus sustentos. Para estes, não há problema, mas estes são exceções. Acho que como cristãos, deveríamos ser exemplos para o mundo secular, mas felizmente, há muitos casamentos problemáticos em nosso meio. Relacionamentos de aparência, sem amor, sem paz, sem respeito, sem alegria.O que escrevo não é uma critica, mas um comentário que fiz porque vi neste Blog um canal oportuno devido ao assunto. Continue sendo um canal de bençãos para o povo cristão. Sucesso e que Deus te abençoe.

  28. Walace Alves disse:

    Verdade Pura!!! Um amor que seria impossível viver……

    Deus abençoe Zagari!!!

  29. Camila disse:

    Como alguns disseram… infelizmente naun tive a oportunidade de ter pessoas com sábias orientações… Me casei há 2 anos… namoramos por 3 anos e meio…. uns 6 meses antes de me casar, já tinha total certeza que naun queria mais.. Minha família quanto a dele, ficaram muito felizes com nosso casamento.. e qd eu ia falar sobre minha dúvida de naun casar.. todos falavam q já estava tarde.. e a “festança”´já estaria pronta… minha cerimonia de casamento foi lindaaaaaaaaaaa…. perfeita…. e atá hj todos pensam q isto continua..
    Naun amo meu marido.. já falei isto para ele.. mas ele xora e diz p eu ter paciência.. Estamos passando por dificuldades financeiras… eu nunca passei … só conheci estas dificuldades depois do casamento…
    Mas… resumindo… estou nun casamento frustrado.. sem amor (da minha parte).. e sei q biblicamente Deus abomina o divorcio.. pois são para os “cabeças duras”.. mas naun consigo ser feliz junto com ele… mas gosto muito dele.. e torço muitoo para ele ser feliz.. mas naun me vejo com ele….
    Orar.. Orar.. e orar..

    • Camila,
      eu choro por vc. Imagino o que vc está passando. Realmente, Deus abomina o divórcio, então essa não vejo como uma opção. Oro e oro e oro ao Senhor que vcs consigam passar por isso. Como? Não sei. Mas creio em milagres. Ore a Deus por um milagre na sua vida e de teu marido
      Te abraço e me compadeço de ti. Com carinho, afeto e solidariedade.
      Que o Senhor seja teu consolo, a tua força e a tua esperança.
      Deus a abençoe.

  30. Gustavo disse:

    Gostei dessa!
    Minha mente está mais clara do que eu imaginava!

    Deus Abençoe!

  31. ROSE disse:

    CONCORDO ,TEMOS QUE SER REALISTA E IDENTIFICAR O QUE DE FATO É AMOR,E DETALHE TEM GENTE QUE MESMO VOCÊ FALANDO NA CARA DE PAU QUE NÃO AMA,NÃO DESCONFIA E AINDA INSISTE EM CONTINUAR UM RELACIONAMENTO,ISSO É TRÁGICO.

  32. Rafaela disse:

    dou graças a Deus por esse blog que tem me abençoado grandemente.
    compartilho no face e Deus fala profundamente comigo principalmente sobre esse assunto tão importante.
    Deus abençoe e continue te usando para nos esclarecer em certos assuntos.
    a paz.

    • Muito me alegra, Rafaela.
      Que o teu desejo seja uma oração, que chegue diante do Senhor e ele se compadeça deste servo para continuar escrevendo palavras que edifiquem.
      .
      Deus te abençoe com a verdadeira vitória do cristão!

  33. ilza disse:

    meu amadooo,estou á apenas uma semana aqui,e acho que já me viciei .não consigo parar de ler seus posts ,são todos maravilhosos e uma coisa me chamou a atenção de mais,,é o fato de vc responder aos comentários ,acho maravilhoso isso.
    Não deixe ninguém te entristecer ,e não pare de escrever essas coisas maravilhosas ,vc tem ajudado a muitos .amo seu blog.
    agradeço por ter me aconselhado sobre outro assunto,me acalmou bastante.
    te amo em CRISTO.
    permaneça nessa força,,,paz.

    • Ô, querida, obrigado. Palavras doces de serem ouvidas.
      Ore por mim, para que eu possa continuar sendo canal de bênção.
      Fico feliz que te acalmei.
      Que o senhor seja contigo.

  34. Flávio Vidal disse:

    Maurício, tive um relacionamento que durou uns 20 anos, entre namoro e casamento, nos conhecemos e não conseguimos mais ficar longe um do outro… Este relacionamento nos trouxe dois lindos filhos e quando estávamos juntos por aproximadamente 11 anos foi que oficializamos o matrimônio, acredito que essa oficialização foi forçada por um episódio de traição de minha parte, não que fiz por obrigação mas que o episódio desencadeou uma série de fatos que levaram a isso. Bem da data da oficialização do matrimônio em diante parece que as coisas pioraram e passaram-se mais uns 7 anos e nos separamos.

    Tenho certeza que ela foi a pessoa mandada por Deus para ser minha companheira por toda a vida, vivemos momentos de total amor e cumplicidade e até hoje é a pessoa por quem minha alma pede, mas os fatos da separação nos afastaram de uma maneira que não vejo possibilidades de uma aproximação, mantemos contato e até hoje temos uma cumplicidade, até por causa dos filhos, hoje ela está com um companheiro e parece estar bem… Quanto a mim acabo de terminar um namoro que desde o início poderia ter se tornado algo maior, pois a pessoa é muito especial, só que não senti o mesmo que por minha ex esposa, nem perto, e todos me cobram que deveria seguir em frente por ser uma pessoa bacana, até mesmo meus filhos acham que deveria casar com esta outra mulher, na verdade quando li o texto acima e outros post me vi fazendo a coisa certa em não dar um passo adiante se EU não tiver a certeza de que é a pessoa certa, já que não tenho certeza de que devo ter esperança e um dia ter a chance de me reaproximar da pessoa que foi minha esposa.

    Fico na dúvida se nutro este sentimento ou vou em busca de um outro que me faça esquecer e viver uma nova história, apesar da dúvida hoje estou tranquilo e vou me focar no que preciso fazer por mim e por meus filhos e deixar que o que tiver quer ser que seja.

    Vou deixar nas mãos de Deus e seguir em frente.

    • Flavio, olá,
      antes de mais nada desculpe a demora em responder. Estive dois meses afastado do blog e só agora estou lendo os comentários feitos nesse periodo. Perdoe-me, por favor.
      Me comovo com a sua situação, mano, e te estendo minha solidariedade. Eu acredito na restauração, Flavio. Dificilmente seria capaz de estimular alguem a recasar-se em vez de buscar a reconstituição do matrimônio.
      Creio que seu caso tem muitas peculiariedades e não me atrevo a aconselhar por um meio tão frio como o blog. Penso que você deve buscar seu pastor, expor tudo a ele sem receios, conversar muito, ouvir os conselhos bíblicos que ele tem para dar e agir segundo a Palavra de Deus. E tudo em oração.
      Em Malaquias Deus diz que odeia o divórcio. Não creio que separar-se seja a solução. Creio no Deus para quem nada é impossível e que consegue restaurar vidas completamente imersas em pecado, quanto mais casamentos.
      Oro por ti, mano. Que você consiga viver em família conforme os desígnios do Pai, em alegria e com paz no coração.
      O Senhor abençoe muito você,
      mz

  35. Mark Munoz disse:

    A Paz do Senhor mauricio sou o mark e gosto muito das suas postagens?o que voce acha do relacionamento a distancia?voce vai concordar comigo que e impossível duas pessoas se amarem sem se conhecerem ne?

  36. Pris disse:

    Irmão… tenho 33 anos e a pressão social nas igrejas evangélicas é grande para uma mulher se casar… ter filhos e tal… mas o rpz q eu gosto não gosta de mim… não há reciprocidade… então entreguei nas mãos do Senhor e estou tranquila vivendo a minha vida… suas palavras fortificam ainda mais minha decisão em permanecer solteira… muito obrigada pelas suas sábias palavras e aprendi q não devo me importar tanto com a opinião alheia… mas devo só casar se encontrar um amor assim… a paz de Cristo esteja com vc… abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s