Coisas que não entendo no amor

Publicado: 01/08/2011 em Amor, Espiritualidade, Igreja dos nossos dias, Pessoal

Tem coisas que eu não entendo no amor. Coisas que simplesmente não consigo compreender. Penso, analiso, tento fazer cara de intelectual, mas que, tenho de reconhecer: não entendo. Fato é que vejo com uma frequência absurda pessoas que não se amam declarando amor umas às outras. Na igreja, por exemplo, pastores dizem “vire-se para o lado e diga ao seu irmão ‘eu te amo'”. Aí você se volta para um completo desconhecido e diz, com um sorriso amarelo e falso, “eu te amo, meu irmão”, às vezes até com um abraço constrangido. Mas não ama nada, você nem o conhece. Uma forçação de barra sem verdade, sem profundidade. E, em primeira instância, uma agressão ao real significado e à essência do amor. E, do mesmo modo como praticamos muitas vezes esse gesto inútil na liturgia eclesiástica, muitos praticam gestos inúteis na liturgia da vida em nome de um amor que não existe. Por razões que aviltam a essência do amor, que é tudo sofrer, tudo crer, tudo esperar, tudo suportar, nunca perecer – como Paulo bem expõe em 1 Coríntios 13.

Mas na vida de muitos, 1 Coríntios 13 não passa de uma bela poesia de Fernando Pessoa ou Vinícius de Moraes, derrotada pelas praticidades da realidade.

Nas redes sociais, por exemplo, transbordam por todos os poros pessoas que vivem declarando amores por followers e “amigos” sem nunca nem ao menos terem se visto ou sem conhecimento profundo daqueles a quem dizem “eu te amo”. Canso de ver gente que, por trocar algumas boas palavras durante algum tempo atiram um “amo!” sobre outro alguém. Eu mesmo já ouvi de alguns “Eu te amo!” e tempos depois essas pessoas paravam de falar comigo porque expus ideias das quais discordavam.

Assim, banalizamos o sentimento mais nobre que Deus transbordou para a humanidade. E, com isso, banaliza-se o próprio Deus, uma vez que Ele, sendo amor, quando derrama amor sobre nós está se doando a si mesmo. E nós, em seguida, canalizamos esse amor para outros. Logo, quando você diz “eu te amo” para alguém está doando uma parcela da própria essência divina com que o Todo-Poderoso te presenteou.

Não me parece algo a ser distribuído superficialmente ou a granel. “Eu te amo” é algo muito sério.

E, na vida real, fora da ficcionalidade das redes sociais, também vejo o amor sendo oferecido como amostra grátis e pelas razões mais incompreensíveis. Observo, por exemplo, gente se casando porque “está passando da idade”. Com medo de chegar ao fim da vida sem encontrar o indivíduo que será um só com você e que completará sua existência no âmbito humano, pessoas (muitas delas cristãs) fingem amar alguém e assim criam uma associação de corpos e vidas que terá como objetivo disfarçar a solidão. É o famoso “não ficar para titia”. E, deste modo, se casam sem amor, se unem pelas razões erradas, buscam num outro ente não amor, mas aplacar um medo. Um medo que poderia nem fazer sentido caso se esperasse um pouco mais. Quem disse, afinal, que o amor verdadeiro só se encontra nas primeiras décadas de vida? Quem disse que você só pode ser feliz no amor se casar-se até os trinta e poucos anos? Conheço muitos que se casaram de cabelos brancos e vivem um amor profundo e invejável – pois souberam esperar. Muito mais que dezenas de casais jovens que conheço que se casaram antes que as rugas surgissem e não conseguem nem ao menos ser felizes –  por não terem se casado pelas razões certas.

O triste é que os que casam pra “não ficar pra titia” têm como motivação dessa união em vez do amor o medo. E isso eu não entendo. Expliquem-me, por favor, pois não entendo por que alguém se casa por medo.

Há ainda os que se unem motivados pela menopausa. Para realizar o sonho de ter filhos, mulheres se aliam a homens na esperança desesperada de conseguir um parceiro que lhe gere filhos e realize seu sonho de ser mãe – antes que a menopausa chegue. Mas não há amor real envolvido. Há um desespero para se cumprir um ciclo de vida. E, assim, no lugar onde deveria estar um ser amado a quem devotar-se com todas as forças e renúncias, encontra-se um inseminador, um reprodutor. E a realização que o filho resultante desse enlace virá a proporcionar terá de conviver pelo resto da vida lado a lado com o vácuo da falta de um amor verdadeiro pelo indivíduo que toda manhã acorda ao seu lado. E essa equação eu não entendo. Já tentaram me explicar, mas não entendo.

E há ainda as malditas convenções sociais. Gente que se une com quem não ama porque “é o que a sociedade espera que ela faça”. E, assim, pessoas se casam, em festas lindíssimas, que vão render fotos belíssimas, além de custar uma fortuna e uma vida de tentativas de que um relacionamento construído sobre uma obrigação dê certo. E dar certo, perceba, não significa “durar até que a morte os separe”, mas fazer cada dia ser uma empolgante experiência de troca com alguém que põe um sorriso no seu rosto por inundar o seu ser de amor e faz, em termos humanos, sua existência ter sentido e poesia. E, assim, cumpre os propósitos de Deus para a humanidade.

Pois, se você tem a ideia equivocada de que o casamento foi instituído por Deus apenas para cumprir o “crescei e multiplicai-vos”, como uma obrigação animal de perpetuação da espécie, sugiro ler Pv 19.22a: “O que se deseja ver num homem é amor perene”.

Herodes mandou cortar a cabeça de João Batista pois havia feito uma promessa à filha de Herodias de que,  se ela dançasse para ele, receberia do soberano o que quisesse. Só que ela pediu a cabeça do profeta em um prato. Marcos 6.26 diz que “aflito”, mas com medo dos olhares da sociedade, Herodes, mesmo contra a vontade e triste, manda decapitar o primo de Jesus e apresentar sua cabeça num prato. O mesmo ocorre todos os dias com milhares de casais por todo o mundo: sob os olhos da sociedade se casam para cumprir a obrigação social de se casar e com isso corações são decepados pelos carrascos da pressão popular e apresentados em pratos aos convidados de cabelos cheios de laquê das festas de matrimônio.

Só que, no dia seguinte à noite de núpcias, cada membro da sociedade volta para sua rotina (de barriga cheia de bem-casados, coxinhas de galinha e brigadeiros) e aquele casal se vê ali, um ou talvez os dois com os corações decapitados em pratos e obrigados a construir uma vida que tinha de ter por base o amor mas teve por motivação a cobrança dos amigos, parentes, irmãos da igreja, pastores e convenções sociais. E o amor divino toma um murro no estômago – pois os envolvidos não souberam tudo esperar, tudo suportar, nunca perecer. Eu tento entender, me esforço, brigo comigo mesmo para aceitar e assimilar isso, convencer-me de que essas coisas são normais. Mas não consigo. Simplesmente não consigo entender a substituição do amor por… por o que mesmo?

O “casar-se para não ficar abrasado” então, tem levado dezenas de jovens pós-adolescentes que não conhecem nada da vida a se unir em matrimônio a namorados que em poucos anos deixarão de lhes interessar e o amor, que foi substituído pelo sexo como motivação para o matrimônio, vai se tornar um conceito distante, efêmero. A maturidade chegará, os valores de cada um mudarão e aquele com quem se casaram sem amor mas para “não pecar” e deixar suas igrejas mais tranquilas se tornará apenas um companheiro de quarto (muitas vezes já até sem sexo, porque onde não há amor o sexo é uma prática lacrimejante). E uma vez mais não entendo isso, pois afinal casamento é um projeto de vida alicerçado nessa coisa estranha chamada “amor” e não no contato de genitais, que é uma mera consequência.

O amor é eterno ou não?

Dizem que o amor muda com o tempo. Eu acredito piamente que o amor verdadeiro e bíblico dura até a morte, é perene e imoldável. Não se ajusta às situações. Creio que o amor verdadeiro é como um rio que não seca nem desvia seu curso; estará sempre ali – às vezes com a maré mais alta, às vezes mais baixas. Mas nunca seco. E não entendo quando alguém diz “o amor acabou”. Expliquem-me, pelo amor de Deus, como é possível que o amor que “jamais se acaba”… acabe.

Recentemente, conversando com uma amiga que perdeu há dez anos o homem que amava de forma trágica num assassinato, ela me confidenciou que até hoje, dez anos depois de sua morte, ainda o ama. Isso eu sou capaz de entender: o amor que dura até após a morte. Que leva Carlos Drummond de Andrade a definhar após o falecimento da esposa amada e morrer pouco tempo depois – de tristeza, dizem.

Deus não é amor? Se você respondeu “sim”, eu pergunto: E Deus muda? Deus se molda à vontade dos homens? O Deus Filho, que é amor, não suportou todas as afrontas? Não esperou pacientemente toda a duração de sua tortura, toda a angústia da Cruz, toda a vergonha, toda a crítica e afronta? E sabe por quê? Por ser amor.

Se há coisas que não entendo no amor, muito mais não entendo como o maltratamos. Em especial, não entendo quando fazemos o desamor agir como sendo amor. O amor verdadeiro não diz que é quando não é. O amor verdadeiro é e age como tal. O amor não mente. Não diz “eu te amo” quando não ama. Isso não é amor, é mentira.

Amar é só dizer “eu te amo” a quem realmente se ama.
Amar é saber conter o abrasamento pelo tempo que for preciso, por mais que seja difícil.
Amar é saber esperar a pessoa certa e não a idade que os outros julgam certa.
Amar é adotar uma criança, caso o amor verdadeiro chegue após a menopausa.
Amar é construir uma vida com alguém porque ela é o SEU projeto de vida e não de seus parentes, amigos ou irmãos da igreja.
Amar é unir-se a alguém por amor e não por medo.
Amar é saber dizer não a todas as razões erradas.

Em sua obra-prima, vencedora do prêmio Nobel de Literatura, O amor nos tempos do cólera, o escritor colombiano Gabriel Garcia Marquez conta a saga de um casal que vive o amor bíblico sem nem ao menos perceber-se disso. Na história, um homem espera 51 anos, nove meses e 4 dias pela mulher amada. Ele só a tem na velhice. Mas afirma que valeu a pena esperar – pois era ela quem ele amava. Nós e muitos dos jovens de nossas igrejas estamos ansiosos por agir não segundo o amor que tudo espera, mas segundo o amor ensinado em novelas, filmes, contos-de-fadas e outras obras de ficção: um amor que vira para o lado e diz que ama… quando não ama. E, com isso, almas adoecem e a vida se torna vazia de significado. Pois o amor entre um homem e uma mulher tem de ser construído sobre alicerces inequívocos, que justifiquem a união de corpos, almas e projetos de vida.

Eu sofro. Sofro por ver divórcios se multiplicando exponencialmente entre cristãos, por todas as razões expostas acima – e mais algumas. Por favor, me expliquem. Pois “[o amor] tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca perece” tem que significar algo! E parece ter virado apenas mais uma frase bonitinha a ser tuitada e esquecida segundos depois.

Paz a todos vocês que estão em Cristo.

comentários
  1. Seu texto é muito pertinente mano, devemos refletir de verdade sobre este assunto. Deus te abençoe. Paz!

    • Obrigado, querida.
      É um tema que deveria edificar vidas mas muitas vezes tem destruído vidas se visto pela óptica errada.
      Um beijo grande, no amor do Senhor! A paz do Mestre.

      • Wagner Belmudes disse:

        Tudo muito complexo, na verdade este amor Biblico, é muito raro de ser encontrado, nos tempos de hoje, o que se ve é muita superficialidade, falsidade de sentimentos, encontrar alguem que prefere sofrer, perder, ao invez de ver o “amigo” sofrer e passar por isso, ah muito dificil de encontrar, mas o que me mantem em pé, e na fé, é que pode meu pai me negar, minha mulher me abondanar, meu irmão me trair, meu pastor mentir, ou até roubar, eu sei e nisso eu confio, O MEU SENHOR JESUS ME AMA, E NUNCA, NUNCA, VAI ME DEIXAR.

      • Amem, Wagner, nunca perca as esperanças nem a confiança no Senhor.
        Um abraço apertado.

      • Rose disse:

        O amor de DEUS é ÚNICO, nada e ninguém poderá algum dia ter um amor igual, mas DEUS nos une no amor de CRISTO, pois ELE e o PAI são apenas UM, e pela sua misericórdia e seu amor incondicional, fomos remidos de todos os pecados pelo Sacrifício na CRUZ. O amor humano, quando verdadeiro supera todas as dificuldades, suporta todas as provações, e só é capaz de saber o que é isso quem já viveu ou está vivendo um verdadeiro amor. Fui casada e meu casamento só acabou com o falecimento do meu esposo. Antes de sua morte, enfrentamos todos os tipos de dificuldades financeiras, brigas, contenda, ciúmes, doença, enfermidade, etc. Só que isso nunca deixou que o nosso amor acabasse, pelo contrário, nos tornava mais fiéis e fortalecidos. este ano vai fazer 5 anos que sou viúva mas aquele amor ainda permanece comigo. Por isso creio que o amor quando é abençoado por DEUS, ” …tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.” 1 Co 13.7
        E o amor pelo nosso próximo deve ser como CRISTO nos ensinou. “Amaivos uns aos outros como EU vos amei.” Sei que é difícil, mas JESUS nunca disse que seria fácil. Bjs. e que DEUS os abençoe.

      • Lindas palavras, Rose, nada a acrescentar. É isso aí.
        Um beijo grande, e obrigado por compartilhar.
        Deus te abençoe muito e muito.

  2. Mais uma vez maravilhoso! O q dizer de seus textos e de como a boca de Deus fala sem reservas através deles?
    Resta-me ficar de pé e aplaudir! Ao Senhor por falar tão lindamente e fortemente aos corações e a vc mano Maurício, por se deixar usar , por estar disponível para ser instrumento nas mãos do Criador.
    Creio q seja desnecessário dizer q sou sua fã certo? rsrs
    Que o Papai seja sempre gracioso com vc derramando bençãos na sua vida e sucesso para o Apenas.

    Ósculo santo com carinho (rsrsrs bjo num pode mais né!)

    Renata Cassa

  3. Georgia Férre disse:

    Texto irretocável!

  4. Vanessa disse:

    Glória a Deus ! Muito edificante !
    “Esperei com paciência no Senhor, e ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor.” (Sl 40:1)
    Esperar não é fácil…mas Deus há de honrar todo coração que coloca sua esperança Nele.

    Que Deus abençoe vc e seu lar, em nome de Jesus !

  5. Regina disse:

    Acho que estou ficando repetitiva… mas tenho que dizer de novo, quantas vezes foram necessárias, absolutamente, que nos seus textos “leio” a vida, rumino sobre ela, sinto a dor dos meus pecados e, contraponto, a alegria, o contentamento, diante das misericórdias diárias de Deus.

    Esse foi balsâmico, um oásis no deserto das regras inúteis, que criam feridas em tanta gente e eu me incluo nessa lista. Sei que sofro/sofri/sofrerei por muitas das situações que você aponta, mas especialmente porque nunca consegui me enquadrar em quase todas elas 🙂 sou ‘a diferente’ há muito tempo… rsrs. Já perdi em vida quem amei, dói demais.

    “Amar é saber dizer não a todas as razões erradas.” Pois é, perfeito. Mas tem gente, Maurício, que prefere mesmo se enquadrar nas convenções sociais por pura fragilidade, por dificuldade em andar por fé e confiança no Senhor. É difícil, leva tempo regado a muitas lágrimas e suor, e joelhos doloridos, mas vale a pena segurar na mão de Deus e ir em frente, apesar. Parece ser mais fácil romper com com Deus do que com as convenções humanas. É mais fácil dissimular do que ser como Deus nos diz pra ser.

    Bjs e fica na Paz

    • Teus comentários são sempre bem-vindos, minha amiga, e nunca repetitivos.
      Mais uma vez, me alegro por minhas palavras terem tocado teu coração. Um dia quem sabe conheço tua história. Seja ela qual for, o importante é saber que em Cristo o amor não tem hora marcada: virá hoje, amanhã ou daqui a 50 anos. Mas o importante é fazer tudo de forma honesta e bíblica. O que é humano é humano e antes importa agradar a Deus que aos homens.

      Mas muitos não têm paciência ou forças para esperar e tomar as decisões certas. Vão pagar muito caro, infelizmente.

      Beijo pra ti e seja “repetitiva” o quanto quiser. Pra mim é um prazer.
      Na paz.

  6. Elô Lima disse:

    Esse texto edificou minha vida como muitos outros que li por aqui.
    Obrigada por deixar Deus te usar através de suas palavras.
    Um abraço forte querido! A paz do Senhor .

  7. Ana lúcia disse:

    Engraçado, hoje mesmo, voltando da cidade, o trocador do 107, um senhor já bem avançado em idade, vinha ouvindo música e as acompanhando muito compenetrado. Um pouco antes de chegar ao me destino, tocou a música Monte Castelo de Renato Russo, ai ele se empolgou mais ainda, e, justo quando eu ia descer, acabou a música, e ele comentou com o motorista que não sabia bem ao certo, mas sabia que a passagem bíblica cantada na música estava em Coríntios. Como não consigo fechar minha boca, fui logo falando para ele que estava lá sim, era o capítulo 13, e, com um ar melancólico, mencionei que havia sido lida no meu casamento, ele sorriu para mim, e eu desci.
    É lamentável assistir a sociedade se desintegrando nessa progressão geométrica dos tempos de hoje, gente que tem tudo pra ser feliz, e a despeito disso, escolhe o caminho do fracasso. Embora sabendo que os caminhos de Deus são irretocáveis, e que, absolutamente nada, acontece sem sua permissão, eu daria tudo para ter meu marido vivo, ao meu lado novamente. Espero, do fundo do meu coração, que todas as suas palavras façam com que as pessoas reflitam muito e com muito carinho antes de desperdiçarem suas vidas tomando decisões precipitadas.
    Abraço grande, Deus te abençoe ricamente.

    • Quer me fazer chorar, é?
      Só posso louvar ao Senhor pela tua vida, Ana, e te dizer: Deus está no controle.
      Um beijo enorme do teu mano em Cristo. Um prazer sempre ler teus comentários.

  8. Alessandra Figueredo disse:

    Mauricio, mais um texto brilhante. Aplaudo todas as suas colocações e ñ sou capaz de dizer que tem uma virgula adicionada por equivoco.

    Mas a sociedade que vivemos é muito cruél. Sim, ela trata com preconceito nítido todas as pessoas que saem do modelo. Que modelo é esse? Aquele que se tem q casar aos vinte e poucos anos, ter filhos e montar uma vida com alguém. Sofro discriminação sim, por parte de todas as pessoas! Qd digo todas as pessoas, são todas as pessoas msm.

    Infelizmente, faço parte de uma minoria, não conformada com a realidade, mas sei q com isso eu tenho pouco a fazer a ñ ser orar e entregar a minha súplica aos pés da cruz!

    Mas tb concordo q esperarei até o ultimo dia da minha vida, se for preciso, pela pessoa certa, como vc tb não vejo razão plausível para o divórcio e todas essas coisas da modernidade. Eu sou uma mulher q acredita na submissão da mulher perante ao marido. Bom, continuarei entregando aos pés da cruz toda a minha ansidade.

    Parabéns por mais este texto!

    Bjss no amor do Mestre!

    • Posso te desmentir? Vc tem pelo menos uma pessoa que não te discrimina por ainda não ter casado: eu.
      Não há idade pra casar, há a pessoa pra casar.
      Confia no Senhor. Aguarde o tempo (leia Eclesiastes). E nunca troque o que é certo porque A, B ou C te dizem o que teu coração não diz.
      Faça ouvidos mocos para as piadinhas e criticas. A vida é tua e não de quem te critica. A eles, os problemas deles, não os teus. Esses, vc resolve com o Senhor.
      Beijo grande, minha amiga.

  9. Irmão Maurício, sinto-me feliz e privilegiada por viver um “amor bíblico” há 26 anos.
    Há realmente muita banalização com o sentimento mais sublime e que humanamente
    muitos não sabem administrar.
    Que o nosso pai continue inspirando o irmão de forma tremenda como tem feito até hoje.
    No amor de Cristo Jesus!
    Soraya barros

  10. Patrícia Pellegrino disse:

    “Texto que me prendeu até a ultima letra”. Foi assim que indiquei o link deste no Facebook.
    Lembrei de um irmão da igreja, na época do grupo jovem da INV Jpa, que, ao ouvir um Dc. dizer: “Eu te amo, meu jovem” (a pedido do Pastor, é claro!) replicou sem o mínimo constrangimento: “Ama mesmo? Você nem me conhece direito!”

    • Oi, Patricia, me alegro que meus pensamentos acharam morada no teu coração.
      Obrigado pelas palavras carinhosas e pelo relato que realmente testifica o que ocorre ao nosso redor.
      Te agradeço pelo privilégio da leitura.
      No amor do Senhor, Mauricio

  11. Lourayne Natiely disse:

    Muuito Boom esse texto e nos faz pensar bastante,como está o amor hoje,estão banalizando um sentimento tão nobre e tão lindo que Deus nos ensinou,pessoas que se conhecem hoje e hoje mesmo já dizem que ama eu também não entendo rsrsrrs
    Mais como você disse à cima que Deus nos ajude a olhar pela óptica certa do AMOR!!
    Deus te abençoe e continue a te usar grandemente!
    Um Beijo no amor de Cristo! ^^

    • Obrigado, amada, por mais esse carinho teu. Alegro-me por te ter feito pensar. A reflexão é o principio da ação.
      Deus te abençoe e use em dobro!
      Beijo, Lourayne, no afeto dAquele que nos une.

  12. Juliana disse:

    É verdade, por essa, muitos estão com almas feridas e com medos de amar de novo!!!
    Eu quero viver um amor de verdade!

  13. Susana Moreira disse:

    Lindo texto!!!! Vou divulgar…
    Obrigada por compartilhar pensamentos tão inspirados por Deus!
    Que (santo) orgulho constatar o quanto o Senhor está usando a sua vida para abençoar tantas outras.
    Mil beijos pra você e sua família, que eu tanto AMO!!!

    Susana

  14. Flávio disse:

    Olá Mauricio, estou passando por aqui novamente…..a melhor foi a parte “olha p/ teu irmão e diga que ama ele”…hehe…coisa que odeio e este tal de diga isto ou aquilo p/ teu irmão…..mas estive pensando se entendo este tipo de “amor” e tive uma descoberta p/ te lhe dizer….mas lhe peço segredo de Estado, promete q não fala p/ ninguém? cheguei a seguinte conclusão : NÃO CONSIGO VIVER E NEM ENTENDER ESTE TIPO DE “AMOR”.

    Deus lhe de um bom dia!

    e não deixe de esquecer.

    Flávio

  15. Renata Clemente disse:

    Oi Maurício, a paz!
    Muito edificante seu texto e me fez refletir um pouco sobre meus relacionamentos…
    A tenho percebido que a cada dia mais que os valores do mundo tem entrado na igreja de forma sutil destruindo valores essenciais propostos pelo Senhor. Acredito que é agradável a Deus que amemos o irmão que está sentado ao meu lado no culto ainda que eu não o conheça, desde que seja um sentimento verdadeiro…

    • Obrigado pelas palavras, Renatinha. Fico feliz que minhas reflexões estimularam as suas.
      Um beijo pra ti e pra todos os manos da querida ICNV em plagas nordestinas, no amor do Senhor!

  16. Renata Clemente disse:

    … Creio também que o amor genuio deve ser muito mais prático do que falado, se atitudes não acompanham as palavras elas perdem o seu valor!

    Parabéns pelo seu trabalho, que o Senhor continue a lhe usar!

  17. Marcelle disse:

    Que lindo… chorei aqui.. obrigada por compartilhar essas sábias palavras, irmão.

  18. Juliana G. disse:

    Querido,
    há dias que li seu post, porém confesso que depois disso, em varios momentos tenho lembrado dele.
    As situações que eu tenho vivido no meu cotidiano, parte dela tem se revelado a mim como consequencia do amor , em outras, os resultados da ausência dele.
    Seu texto abrangeu várias áreas, e isso só fez sentir-me mais segura quanto ao que é amor.
    O amor traz vida. O amor é vida. A vida carece sem amor. A vida é e foi feita com amor para nós seres vivos.
    Quatro letrinhas em um papel,
    Duas sílabas APENAS,
    Porem quando é realidade na vida é uma opulência sem medida. Capaz de enobrecer o mais miserável desta terra…
    PArabéns pelo texto,
    Parabéns pela sensibilidade
    Um forte abraço da sua irmã na fé.
    @juh_garciah

    • Me alegro, Ju, a sensibilidade que procuro passar é a que vejo na tua voz quando você canta ao Senhor. Cada um com sem dom fazemos a nossa parte.
      Beijo grande, na paz do Mestre.

    • Me alegro, Ju, a sensibilidade que procuro passar é a que vejo na tua voz quando você canta ao Senhor. Cada um com seu dom fazemos a nossa parte.
      Beijo grande, na paz do Mestre.

  19. disse:

    Olá, como vai!
    Bom maravilhosas as suas palavras!
    Hj vivo um momento bastante complicado em minha vida, casamento abalado o que dizer sobre o ”Amor”… enfim…
    Estamos juntos há pelo menos 10 anos, temos 02 filhas… ainda não temos nossa casa, moramos em apenas 01 quarto na casa dos pais deles…. paramos nossa construção pois há 02 anos e meio ele se envolveu com DROGAS, nossa vida virou uma droga… literalmente….
    Ele já em uma de seus delirios… já até enviou uma mensagem completamente obscena pra minha mãe…. em outra de suas loucuras vendeu minha maquina fotográfica lindaaa… enfim,

    Uma das piores perdas talvez seja respeito… confiança, pois já esteve internado 3 vezes e até agora nem sinal de melhora… minha filha mais velha tem 09 anos, e me pede para irmos embora de csaa… ganho pouko, trb meio periodo…. hj penso muito em me separar… mas depois de hj e do q li aqui, estou pensando seriamente, se o amor td suporta, aliás será q aindaexiste amor!!!

    Desculpe o desabafo!

    • Re,
      a tua dor me doi. Impensavel imaginar o que vc passa.
      Minha suegestão é que você procure o pastor da sua igreja, busque aconselhamento espiritual.
      Se preciso for, em paralelo busque tratamento psiquiátrico para seu marido que, visivelmente está desequilibrado.
      E, acima de tudo, lembre-se que é em Cristo que você achará a saída para restaurar o que parece irreconstruível. Jesus pode restaurar tudo, absolutamente tudo.
      Não perca a fé. O amor de Deus faz coisas por nós que jamais poderíamos imaginar. Eu confio na restauração do teu casamento. Não perca as esperanças.Mar para isso é preciso luta, lutar no joelho para que a graça de Deus se manifeste a ti.
      Oro por ti, por teu marido e tuas filhinhas. Que Deus restaure tua familia, querida.
      Te abraço, em afeto, compaixão e solidariedade.
      Um beijo, no amor do Senhor,
      MZágari

  20. dd disse:

    nas ‘estudanças’ de uma obra que citou, olha o que o Gabito me contou:

    ‘Chegou a reconhecê-la no tumulto através das lágrimas da dor que jamais se repetiria de morrer sem ela, e a olhou pela última vez para todo o sempre com os mais luminosos, mais tristes e mais agradecidos olhos que ela jamais vira no rosto dele em meio século de vida em comum, e ainda conseguiu dizer-lhe com o último alento:
    – Só Deus sabe o quanto amei você.’

    (amar é não saber contar o tempo.)

    Deus abençoe tuas reflexões tão cheias de coração, mas que, nem por isso, são reflexões sem razão. Obrigada por palavras que são água fresca num deserto de praticidades.

    dd.

  21. Sarah Freitas disse:

    Gostei muito desse post,principalmente por me identificar com ele. Eu tenho 22 anos e nunca namorei,por que eu aprendi que devemos esperar em Deus…então eu tenho esperado e não tenho nenhum problema em esperar,o chato são as pessoas toda hora perguntando se vou namorar,falando que já está na hora,e o que me deixa triste são pessoas da igreja que falam isso.

    Esse texto porém me deixou com um alívio enorme,além de renovar as minha forças para não forçar nada. Se Deus tem o melhor para mim,porque eu tenho que que fazer o que as pessoas pensam,se não é o que Deus quer? Que a vontade de Deus sempre prevaleça!!!

    Paz no Pai!

  22. Sheyla disse:

    Que texto sublime Mauricio! Sem palavras! Tenho muito que aprender sobre o amor… é o que posso dizer! Enquanto lia esse texto, vi que estou tão longe de viver essa realidade na essência… Deus continue te abençoando! Beijo 😉

    • Ah, Sheyla, que palavras gentis!
      Sublime é o Senhor, que nos ilumina e faz Seu amor transbordar em nós.
      Um beijo grande a ti e a toda a familia, no amor do Cristo ressurreto.

  23. ANA CLAUDIA NATAL disse:

    lindo , amei parabens , na verdade sao poucos que conseguem entender e viver o amor , sao poucos que se entrega , mais o amor do senhor q nos faz compreender tudo , e dificil e mais como fazer se n tentarmos , mais uma coisa mauricio muito me entristece e que p alguns homens confundem amor com a intimidade , n sabem eles que o amor e muito mais alem q isso , e rico e um sentimento nobre , e como vc disse esta sendo banalizado o amor , e verdade como e lindo o amor , a vida o amor no senhor , se ama com olhar , muitos amam com o corpo , mais o belissimo quando amamos com a alma , com o respeito isso e lindo tudo isso no amor do nosso PAI fica aqui minha grata alegria ao ler seu post belissimo e obg amado entao xero grande a paz do senhor . ana

  24. Lauraine disse:

    Realmente,

    Concordo com o texto, no entanto, devemos ressaltar que esse amor só é possível em Cristo através da fé. Como costumo dizer, a teoria é linda, mas o dia a dia só sabe quem vive, pois é inerente ao homem, depositar no parceiro (a) seus próprios sonhos e esperar que o outro ajude a realizar, e quando alguma coisa falha, quando os sonhos parecem estar por um fio, é difícil amar o ser que antes era caminho pro sonho e de repente serve como empecilho para realização pessoal… pois é!! Amar é querer o outro e abrir mão de si – pena que não seja esse o ideal de felicidade apregoado.

    Bjs

  25. Sidney Szpalir disse:

    Não conhecia seu blog, mas através da indicação de um amigo li esta matéria sobre o amor nos dias de hoje, e me conquistou. Ótimo texto! Já coloquei o blog na lista dos favoritos. Parabéns e que Deus continue lhe usando no dom da palavra.

  26. Libia Dias disse:

    Olá Mauricio,

    Quero dizer que suas palavras atingem vc atingiu meu coração, porém Deus tem usado VC
    verdadeiramente, e, estou conseguindo ver a vida de uma nova forma, aos poucos chego lá .
    um abraço.

  27. Graça&Paz!

    Excelente texto. Óptima pregação. Belíssima reflexão para os tempos de hoje e talvez de amanhã :), pois as coisas não estão com grande tendência a melhorar. O amor de muitos irá esfriar cada vez mais, cabe-nos a nós tentar mudar o curso do amor em nossas vidas e permitir que influencie positivamente a vida dos que nos rodeiam.

    Um grande abraço.

  28. Marcelo Freitas disse:

    A cada nova leitura, estudo ou meditação sobre o Amor, fica mais clara a distância do homem (eu, principalmente) dEle. Amamos amores criados, fictícios, entendíveis e comuns aos olhos dos outros, ao invés de, em Deus, esperarmos o Verdadeiro Amor que se cumpre no Senhor.

    Também não gosto dessa coisa de “fale pro(a) irmão(ã) ao seu lado …”, mesmo sabendo que dá pra Amar sem conhecer o “homem” direito, mas conhecendo Jesus dentro dele(a), como acontece com muitos(as) que encontro no Caminho. Por exemplo: não te conheço tanto assim, mano, mas digo que te amo sem temer estar mentindo, porque o Que nos move a Amar alguém não é a sua natureza humana.

    Quanto ao casamento, acho que ainda precisamos entender que o casamento entre o homem e a mulher é a expressa imagem do Casamento entre Cristo e a Igreja: puro, imaculado, uno, eterno, verdadeiro, incondicional, espiritual (e não carnal, como entre humanos) …

    Precisamos entender que Deus é o Amor =]

    Beijo, mano .. Paz do Senhor a ti e também os teus.

    nEle, que me permite dizer: “Sou Noiva, mas sou muito macho.” xD

  29. Shirlei disse:

    Texto Brilhante, peguei algumas partes e postei no facebook!
    é incrível como as pessoas hoje em dia, dizem amar tanto, e troca de namorados por dia,
    sinceramente, deveriam conhecer o verdadeiro significado da palavra amor, deveriam sentir o verdadeiro amor, antes mesmo de falar que ama alguém !
    Paz de Cristo !

    • Shirlei, oi,
      .
      muito gentis as suas palavras, obrigado.
      .
      Concordo com suas palavras. Infelizmente todos nós só aprendemos algumas coisas depois que nossos erros nos ensinaram que eram erros. Sobra a quem errou o arrependimento e a quem foi prejudicado perdoar. Faz parte da natureza humana, lamentavelmente, e temos que aprender a nos ensinar a fazer o que espera de nós a natureza divina.
      .
      A paz de Cristo, mana,
      mz

  30. Verdadeiros disse:

    Olá zagari,

    bom, prometi para mim mesmo que a dificuldade da minha vida ficaria somente entre eu e Deus, e ninguém iria saber qual o motivo das lagrimas que caiam do nada durante meus (agora) repetitivos dias, no ano de 2011 conheci uma moça “perfeita” aos meus olhos é claro, mas na minha vida, nunca vi alguém igual a ela, uma beleza invejável e tão jovem e tão dedicada a Deus, com princípios, uma mistura que confesso nunca vi até hoje. (bom vou resumiu minha historia)

    Conheci ela em abril no acamp. da igreja de 2011, ela nunca tinha namorado nem o vulgo “ficado” igual a mim, então começamos nos conhecer como amigos mesmo, nunca com segundas intenções que confesso que nunca achei que teria alguma chance com ela mas, cada dia mais nascia um sentimento em nos dois aos poucos durante nossas conversas começamos ficar mais juntos, e eu ia para igreja mas nunca tinha conhecido Deus realmente, até que dois meses depois resolvi fazer algo que nunca tinha feito, orar a Deus.. por que eu estava gostando muito dela, e 3 meses Deus no dia que falei “Hoje é o ultimo dia que oro por isso” ela me mandou uma msg 3:35 da manha (lembro da hora e de cada palavra ate hoje) dizendo que estava sentindo algo por mim, então quando nos encontramos depois um igual um pimentão olhando para o outro somente com um sorriso sem jeito, resolvemos fazer um proposito orar para ver se era a vontade do Pai, durante 1 ano 3 meses! nos oramos, foi difícil demais! se eu for escrever oq houve nesse tempo, vou ficar aqui mt tempo, pois houveram inúmeras provações, ex: inveja, palavras contrarias, mentiras de outras pessoas para não ficarmos juntos por que ninguém sabia que agente tava orando, so que tem aqueles irmãos que ficam de olhos da vida dos outros e usaram a velha e conhecida “dedução” (obs: essas pessoas são todas da igreja).

    mas nosso amor só ia crescendo, eu nunca ví um amor tão grande por alguém igual ao dela por mim, mas resumindo muito, dia 28 de agosto de 2012 pedi ela em namoro para o pai dela, ai você diz: “Que lindo, eles passaram 1 ano e dois meses duas pessoas que se amam e se veem todo santo dia e sem poder dar um abraço carinhoso um beijo carinhoso, e enfrentando toda provação, e agora vão poder ter um lindo relacionamento” é ai que você se engana.

    quando coloquei a aliança no dedo dela, nosso relacionamento começou a desmoronar, nós nos amávamos demais, mas depois que começamos namorar 1 mes depois não conseguíamos ficar algum tempo sem brigar! motivos das brigas? confesso que se eu soubesse eu te diria… mas agente sempre ficava bem depois, mas o X do relacionamento estava no que vou dizer agora, nos primeiros dias de espera ela me disse “EU TE AMO COMO NUNCA AMEI NINGUÉM, A UNICA COISA QUE PODE NOS SEPARAR É SUA VIDA COM DEUS” e como eu disse, eu sempre ia na igreja mas nunca abri a bíblia, depois que começamos namorar nunca mais oramos, somente ela que falava para orar, e ler a bíblia, ela sempre me alertava disso, que devia estar mais próximo de Deus, olha zagari eu vou pular para a parte trágica, por que se eu começar falar do nosso amor eu me empolgo e não paro de escrever, pois nos momento que não brigávamos, vivíamos um amor que todos ao redor olhavam e ficavam admirados.

    Só que antes de conhecer ela eu era escravo de um pecado, da masturbação, e quando à conheci parei com isso, só que por volta de outubro, essa maldição voltou, e começei me descontrolar de novo dai em diante o caixão do nosso relacionamento começou descer a cova, ai que não me aproximava de Deus mesmo, ia para igreja mas por dentro ninguém imaginava o que eu passava, nem mesmo minha namorada, pois eu falei que antes dela eu era escravo disso mas quando voltou eu não falei pois não conseguia, então nossas brigas começaram a deixar ela fraca espiritualmente, ela sempre questionava isso aos prantos comigo e eu queria mudar! mas não conseguia! eu amava ela demais e ela também me amava e eu sabia disso, so que meu Deus eu não conseguia mudar e aquele amor que existia na nossa espera começou a sumir e esfriar, então na virada do ano ela foi passar a segunda semana de janeiro na bahia acompanhar a irmã que ia com o namorado para visitar a família dele, e dia, e dia 04/01/2013 foi a ultima vez que vi ela com aquele sorriso lindo dizendo que me amava.

    No sábado ela chegou na bahia, nos tivemos por telefone uma conversa linda, nos conversamos sobre nosso namoro nos desculpamos por tudo, choramos no telefone e no final de tudo eu disse, “Te amo meu amor, vou cuidar de você eu prometo” foi ai que ela chorou mais, ela disse que so precisava ouvir isso que não ouvia um eu te amo sincero daquele fazia tempo, então foi ai que saiu aquele peso enorme de nos dois, passamos o dia sem se falar pois o sinal da operadora não é dos melhores, só que ela tava mal, por motivos por coisas da familia dela, e que agente não tava perto depois de se “reconciliar” então apesar de nos termos conversados ela ainda tava triste por todos esses motivos, e ela passou a tarde sozinha, e de noite quando deitamos para dormir, foi ai que confirmei que eu estava totalmente mudado e longe de Deus, ela com toda a sensibilidade maravilhosa que Deus deu a ela me disse “nossa amor eu estava mal e veio o (cunhado dela) e ABRIU A BIBLIA me mostrou uma palavra e chorou comigo, ah como eu queria que fosse você que tivesse feito isso” ZAGARI! MEU IRMAO! aquilo que ela disse veio como uma flecha e me inflamou de uma forma, que eu levei para o lado que ela tava me cobrando de novo de ler a biblia e tal, mas na verdade, ela so queria meu carinho e minha presença. e eu falei com ela como nunca tinha dito, falei que ela tava querendo me mudar, e tava esperando de mim algo que não iria acontecer, e falei que não eramos um para o outro, mas eu falei isso no impulso, então ela começou a chorar me pediu desculpas desesperadamente, mas na verdade o único culpado era eu, desde sempre, então depois disso desligamos o cel, e fomos “dormir” no outro dia quase não nos falamos devido o clima terrivel, então domingo a noite ela me ligou chorando e falando que ela tava mal por causa de nos, e pelo pai dela que não tava bem também, então ela falou que ia ser uma desagradável companhia para mim e era para gente voltar conversar na outra segunda, dia 14 o dia que ela voltaria para Sp.

    Outro motivo da minha mudança, eu concordei com o que ela disse, coisa que nunca tinha feito, nunca deixei ela sozinha quando ela dizia que tava mal, mesmo quando ela insistia, mas enfim… passou segunda, terça e comecei sentir uma falta dela como nunca tinha sentido, e sexta de noite 3 dias antes dela voltar foi quando mandei uma msg pra ela, e ela não respondeu, zagari… sábado desde que acordei vi que ela não respondeu deu um troço em mim um gelo na espinha, comecei me desesperar, pq começou vir coisas na minha cabeça e tudo começou ficar claro não tem como explicar, parece que caiu uma venda dos meus olhos, um filme começou passar na minha cabeça… de coisas erradas que eu fazia, comecei a ver como tinha mudado, comecei perceber que não estava tratando ela como tratava na espera, e ver que aquele pecado tinha me mudado tanto, então aquele amor da nossa espera. sendo o cara calmo, que conversava, pois me considero aquele homem “brega” que leva flores faz cartas, e depois do namoro isso acabou mas nesse dia começer ver como tinha mudado, começou arder isso dentro de mim, eu comecei chorar de saudade, querendo ver ela falar com ela, ajoelhar pegar a mão dela e dizer “Amor me perdoa por tudo, quero começar de novo, te amar como se fosse a primeira vez!” e me declarar como nunca!

    Então corri ligar para ela, ela não atendeu mandou uma mensagem sem nenhum sentimento “Segunda agente conversa” eu insisti e ela atendeu então falei “por que nao me atendeu?” quando ela falou a primeira palavra eu ouvi a voz dela como nunca tinha ouvido, ela disse “eu queria falar segunda com você e nao por celular… mas nao ta me fazendo bem nosso namoro, eu to fraca espiritualmente e ta muito pesado isso e nao da pra continuar” eu fiquei sem reação poucas palavras eu disse e desliguei e fiquei parado olhando pro nada sem entender, segunda feira fui na casa dela pra gente tentar se entender e eu poder dizer tudo que tinha passando na minha mente, que eu mudei, vi que precisava de Deus mais, que eu estava amando ela como na nossa espera…mas era tarde demais, quando comecei falar ela olhou para mim e me interrompeu falando, não temos mais o que conversar, eu chorei o que tive que chorar nessa semana que agente nao se falou, eu orei a Deus, jejuei, tentei nao escolher isso mas nao deu… eu comecei a chorar e fui tentar falar de novo ela me interrompeu de novo e falou.. “não vou voltar atras”e eu falei “você me disse que agente só ia se separar pela minha vida com Deus” e ela levantou os ombros como dizendo (então.. é pois isso) eu falei, “me diz por que você ta terminando eu nao to conseguindo entender” ela começou gaguejar e falou “olha eu nao sei dizer o por que, nao tem um motivo certo” e eu insatisfeito aos prantos, pedindo uma chance, agente conversando e tal, e para eu parar de falar foi ai que veio o golpe final ela olhou nos meus olhos e disse uma coisa que ela nunca conseguiria dizer em sã consciência dizer… EU NAO TE AMO MAIS. aquilo foi uma facada no meu coração eu nao consegui dizer mais nada..ela disse que Deus tava dando força para ela conseguir dizer aquilo. então ela me disse, “bom… melhor você ir” mas no portão antes de eu ir ela antes de eu ir ela começou chorar e me deu um abraço dizendo que queria que eu fosse muito feliz, que eu era especial.

    resumindo, eu encontrei a Deus verdadeiramente depois que terminamos, por ele foi meu refugio, Deus me mostrou claramente cada erro que cometi durante esse tempo, comecei ter forçar orar por uma segunda chance com ela, pois um relacionamento maravilhoso de duas pessoas que apesar das brigas eram como duas crianças sempre ficavam juntas pelo amor, e uma semana sem se falar o amor simplesmente “sumiu” todos que ficaram sabendo quase tiveram um infarto por que realmente ninguém nunca imaginou que acabaria, pelo tanto que nos amávamos, da maneira que agente vivia.

    pedi para ser feita a vontade de Deus, mas quis da uma de esperto de ligar para ela 2 meses depois para ver se poderíamos começar de novo, e ela realmente mudou comigo, alguém que sempre teve medo de me perder, chorava do nada igual uma criança quando nas nossas conversas diárias antes de dormir falando que tava com saudade, e que tinha medo de me perder, que me via das 9h da manha até 11h da noite e quando eu ia embora começava chorar mesmo sabendo que no outro dia eu iria estar lá 9h da manha de novo, não queria nem falar no telefone comigo.

    sei que aqui nao é lugar para aconselhamento zagari não tenho como explicar como era nosso amor por ter muitos detalhes que não tem como dizer em palavras, pois mesmo descrevendo 100…n vezes como agente era não conseguirei descrever nunca imaginávamos que iriamos terminar, muito pelo contrario, planejávamos nos casar, e até o dia que ela pediu para agente conversar na outra segunda era um amor que as pessoas diziam nunca ter visto, mesmo meio abalado o amor estava la, e como disse, em uma semana “sumiu”,

    3 meses depois, ela esta muito bem, quando dei uma de “esperto” e liguei para ela, ela me disse sem receio nenhum que não estava sofrendo mais, e que eu iria ficar bem, e querendo desligar logo. hoje não falo mais com ela, amanhã faz exatos 3 meses que os sonhos de um casal que durante 1 ano e 6 meses planejou maravilhas, foi destruído pelo meu pecado, pela minha ignorância em relação a palavra de Deus, ela esta muito bem (aparentemente) e esqueceu mesmo, e eu estou aqui, mesmo sabendo disso amando ela a cada dia mais, não consigo aceitar isso zagari, sei que foi destruído pelo meu pecado que graças a Deus não sou mais escravo, mas eu nao sei como ela mudou tanto assim, se você conhecesse nossa historia nao entenderia também, ainda mais por ela ter terminado, todos ao nosso redor aceitaram sem entender, mas eu não… pois so Deus sabe o que passei e como fui transformado, dentro de mim agente pode ficar junto de novo pois se eu fosse como ela desde o dia que começamos namorar oficialmente, te garanto que estaríamos muito bem hoje, mas percebi isso somente depois que perdi ela.. só que esse amor cresce em mim todo dia, mesmo que ela me diga que não me ama mais.

    Estou confuso zagari, creio que o verdadeiro amor nunca morre, antes da gente terminar ela disse, “me desculpa ter te deixado assim, mas te peço uma coisa… que não duvide do amor que tive por você pois nunca amei ninguém assim, foi um amor verdadeiro”

    não esqueço dessas palavras, por um lado dou razão a ela pois sei que frustrei ela que magoei ela, mas fui transformado pelo Senhor, só que hoje não existe mais confiança e esperança nela, ela esta vivendo a vida dela, e esta feliz, e se o amor verdadeiro nunca morre, ele esta lá dentro dela, só que frustrado e sem esperança e esquecido, sera que posso ter essa fé de pedir a Deus essa segunda chance, para que Deus veja a minha mudança que com esse termino que agente teve eu me encontrei com o Senhor de verdade e hoje tenho conhecimento e busco mais e mais, que posso hoje cuidar dela tanto como namorado como espiritualmente e esse amor possa renascer que ela possa lembrar de nós e voltar? ou to confundindo fé com ter bom senso? e não há chance dela voltar pois ja esta vivendo a vida dela? dentro de mim essa esperança nao morre, sei que se o Senhor quiser ele pode restaurar, isso me faz não desistir ainda mais que nas duas vezes que nos falamos e eu perguntei por que ela tava terminando ela disse duas coisas que não batiam, uma hora disse que não tinha um motivo, depois outra.. nunca me convenceu do por que, só sei que acabou em uma semana, e que a cada dia amo mais ela, realmente nao sei…

    não quero estender mais zagari, pos tem muito detalhe mas espero que você possa ter entendido minha situação e um pouco dessa minha confusa historia, desculpe ter escrito tanto, mas realmente estou confuso, que Deus possa te iluminar e me ajudar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s