A bem da verdade sobre “A Igreja que não fala”

Publicado: 13/05/2013 em Espiritualidade

No último dia 04/05 publiquei no APENAS um post intitulado “A Igreja que não fala”, escrito a partir de um vídeo que reproduz a palestra de uma assessora parlamentar, feita em uma igreja. Embora não tenha publicado o mesmo para defender o conteúdo do que ela dizia, mas sim sua forma explícita de tratar temas difíceis, acabei de ser alertado por meio dos comentários do blog acerca de uma refutação feita por uma especialista que aponta uma série de inverdades naquilo que a Sra. Damares afirmou em sua palestra. Segundo a refutação (feita por Magali do Nascimento Cunha, jornalista, Doutora em Ciências da Comunicação, professora da Universidade Metodista de São Paulo com pesquisas em Mídia-Religião-Cultura.. Membro da Diretoria da Sociedade Internacional Mídia, Religião e Cultura. Membro da Igreja Metodista a quem representa no Comitê Central do Conselho Mundial de Igrejas. Email:magali.ncunha@gmail.com.), a palestra tem objetivos eleitoreiros e é repleta de falsas informações.

Como o APENAS tem como objetivo divulgar a verdade e nada além da verdade, na dúvida sobre a veracidade dos fatos estou deletando o post referido. O link do texto com a refutação, publicado em um blog chamado Genizah, é: http://www.genizahvirtual.com. Deixo a seu critério julgar os fatos. Peço desculpas caso tenha ajudado a disseminar uma mentira, mesmo que involuntariamente.

Paz a todos vocês que estão em Cristo,

Mauricio

 

 

 

 

 

 

About these ads
comentários
  1. Jose Junior disse:

    A paz de Deus, nobre.
    Tanto você como todos nós, num primeiro momento, formos induzidos ao erro.
    Fica patente que existe uma manipulação dos fatos, apesar de sabermos que boa parte do material tem fundamentos sólidos e críveis.
    Foi “apenas” um equívoco. Deus nos seja propício.
    Abraço fraterno,
    José Jr.

  2. Ana disse:

    Não vi nada demais em sua indicação no posting do dia 04/05. Você inclusive deixou bem claro seu posicionamento acerca do vídeo da Damaris. Eu já havia assistido ao vídeo bem antes da sua recomendação e confesso que tive e tenho as mesmas reservas que você. Quando li a sua nota informando sobre a refutação por parte dessa outra pessoa, confesso que o que ela promete no título do texto é bem mais do que o texto entrega. Ela fixou a crítica dela apenas na questão da veracidade das fontes levantadas pela Damaris, mas, para minha tristeza, não se levantou com a mesma intrepidez de denúncia contra essa mentalidade e prática pecaminosa que tem se estabelecido não apenas desde 2002, mas desde a abertura e re-democratização política do país a partir da década de 80. Os dados da Damaris podem estar errados, as fontes podem e devem ser questionadas, isso eu não disputo. No entanto, esperei por parte dessa pessoa que refutou o vídeo, uma postura de pelo menos enxergar que em muitos de nós, gente de juízo e investigação, não ficou a vontade de votar em candidatos evangélicos, ficou sim um alerta sobre como temos sido passivos na educação das nossas crianças. Digo isso porque sou educadora e coordeno dois segmentos num colégio em minha cidade. E outro dia estávamos discutindo como o capítulo sobre “educação sexual” do livro de Ciências do 8o Ano, parecia mais com uma rendição ao domínio da promiscuidade. Não deixamos de dar o capítulo, mas o fizemos dentro de uma ação conjunta sobre aquilo que de fato é educação sexual. Nós inclusive contatamos a editora para que a autora fosse informada de que não concordamos com a forma e o conteúdo que ela utilizou para abordar o assunto (entre outras coisas, o capítulo ensinava com fotos explícitas tanto a meninos quanto a meninas, sobre o uso da camisinha, assim como de outros métodos contraceptivos, isso para crianças que estão completando os seus 13 anos). Os dados da Damaris podem até estar adulterados, mas isso não diminui o valor da nossa preocupação sobre o que está sendo ensinado nas escolas. O que precisamos fazer antes de qualquer coisa, é ensinar o nosso povo a saber ouvir e reter apenas o que realmente serve. Precisamos da capacidade de comer a carne do peixe retirando sempre as suas espinhas. Essa é a minha humilde opinião.

  3. Odilar disse:

    Oi Maurício, curto seu post a um bom tempo, e creio que chegou a hora de uma manifestação.Antes de “sacrificarmos” a Damares Alves e santificarmos a jornalista, doutora, educadora, etc, etc. Dê uma lida neste post: http://juliosevero.blogspot.com.br/2013/05/genizah-e-manipulacao-esquerda-servico.html?utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter
    Abraços e fique na graça de Deus. Vamos usa r de discernimento. É “briga de foice” e nisso não há certos e errados. Há interesses, claríssimos, de ambas a partes, em se tornarem notórias, aproveitando a mídia e difundindo suas “idéias” politiqueiras. A tal jornalista não desqulificou em quase nada a Damares,

    • Olá, Odilar,
      .
      obrigado pela contribuição, mano. É exatamente por não termos certeza acerca de quem está com a razão que optei por deixar a critério de quem vê o video as suas próprias conclusões. Note que apenas expus a posição da referida pesquisadora. Tenho certeza que cada um poderá julgar conforme preferir. Minha posição não é contra nem a favor nenhum dos lados, é a favor da verdade. Se há uma possíbilidade de as informações não serem verdadeiras, na dúvida prefiro não divulgá-las. Deixo as polêmica para ambientes e pessoas que as apreciem mais – eu fujo delas. Espero que você entenda minha posição.
      .
      Abraço carinhoso, no amor do Pai,
      mz

      • ROBERTO TAVARES DE OLIVEIRA disse:

        Mano,
        Entramos de gaiato no navio.
        Confesso que nem tinha visto o famigerado vídeo, mas ao vê-lo em seu blog, dei uma superexposição ao fato.
        Na verdade é isso – entramos de gaiato…faz parte da democracia Gospel.

        Confesso ainda que ao ver o preâmbulo da assessora – prestar serviços para mais de 70 deputados evangélicos – ali já me acendeu um alerta!!!

        Bom irmão – É mais uma para nossa lista.

        Em Cristo,
        Roberto

      • Amem, mano. Que a verdade sempre prevaleça.
        .
        No amor de Deus,
        mz

      • Odilar disse:

        Querido, tenho uma responsabilidade enorme, na igreja. Ministro na EBD sobre Autoridade Espiritual. Além de viver, dia-a-dia, o verdadeiro discipulado – não tem fim; tem começo. Seus post tem sido de uma ajuda considerável. Oro a Deus que lhe conceda, sempre, discernimento e sabedoria, e que o Espírito Santo continue a fluir através de sua vida. Que sejas sempre submisso e obediente a Deus, sabendo que a obra é Dele. Amém amado?

      • Amem.
        .
        Deus o abençoe,
        mz

      • Ana disse:

        Li o artigo no link acima e confesso que nem um e nem o outro. O que percebi é que tanto o artigo veiculado pelo Genizah quanto o do sr. Júlio, vão de um extremo ao outro, falhando terrivelmente em enxergar a utilidade tanto do discurso da Damaris, quanto do que escreveu a Magali. Para mim, o vídeo da Damaris despertou-me uma série de coisas, principalmente para uma profunda reflexão da minha prática como educadora e mulher de Deus. O texto da Magali, me fez lembrar do princípio bereiano de buscar conferir as coisas principalmente nas Escrituras, antes de sair propagando e crendo nelas, tomando partidos e empunhando bandeiras. Ninguém deve ser ingênuo a ponto de concordar com tudo que se lê, vê ou escuta. TUDO tem de ser passado por um filtro. Isso é maturidade.

  4. Silas Nunes disse:

    Olá meu irmão Maurício, graça e paz!!!
    Curto o “Apenas” há um bom tempo, mas ainda não tinha me manifestado aqui, penso ser a hora.
    Sobre o post “A igreja que não fala”, entendo não ter sido um equívoco do “Apenas”. O conteúdo da denúncia (alerta) no vídeo de Dra. Damares reflete um protesto contido na garganta. Vá lá, ela errou em deixar de colocar precisamente algumas fontes de informação, isso não é bom, mas em nada muda o que temos visto acontecer em prejuízo da família brasileira.
    Alinho-me com os comentários de Ana e de Odilar, a Dra. Magali focou nos dados técnicos e esqueceu-se do conteúdo; acusa a Dra. Damares de uma manifestação eleitoreira, como se sua manifestação estivesse isenta. Deus nos dê discernimento para enxergar as entrelinhas.
    Permita-me deixar um link do blog do Julio Severo, que também acompanho ha algum tempo (http://juliosevero.blogspot.com.br/), que trata dessa questão.
    E Maurício, a bem da verdade, seria interessante que você pudesse deixar também o post anterior, pois de outro modo você está dizendo que o que a Dra. Damares falou está em dúvida e o que a Dra. Magali publicou está isento de dúvida. Que te parece?
    Ademais, querido, se você é pela Verdade, você está em guerra, não temos escapatória.
    Paz a você que está na Verdade – Cristo.
    Silas, precisando morrer a cada dia.

    • Oi, Silas,
      .
      analisando a tua ponderação, creio que poderia ter deixado o post anterior, com o vídeo. Infelizmente, uma vez deletado nao tenho como recuperar. Como o link desse blog Genizah Virtual contem acesso ao vídeo, creio que os que se interessarem por assistir poderão vê-lo por lá.
      .
      Obrigado por tuas palavras, mano, sempre é bom aprender com outras vozes e mentes pensantes.
      .
      Deus o abençoe,
      mz

      • Ana disse:

        Caro irmão Maurício, eis o seu texto original postado naquele dia (eu recebo o aviso de novos postings via e-mail e geralmente os guardo num dos arquivos do provedor), espero que sirva de algum modo:
        “A Igreja que não fala
        by Mauricio Zágari
        Há algum tempo ouvi pessoas cristãs se posicionarem contra um livro porque ele era explícito demais na forma como abordava algumas questões que assolam, em especial, a nossa juventude. Naturalmente nossa palavra tem de ser temperada com sal em todos os momentos. Temos de ser mansos e humildes de coração. Temos de dar a outra face. Sempre defendi e continuarei defendendo isso, e por uma única razão: é o que a Bíblia diz. Mas há um porém. Enquanto o mundo tem investido com potência nuclear contra os valores bíblicos, nós, Igreja, com milhares de medos, temos soltado não mais do que estalinhos contra aquilo que fere o coração do evangelho de Jesus Cristo. Confesso que isso tem me incomodado.

        Pecado sempre houve e sempre vai continuar havendo. O embate entre a luz e as trevas vem de antes de Adão e Eva e só vai acabar nos últimos tempos. Não tenho esperanças de um mundo melhor antes da volta de Cristo, simplesmente porque a Bíblia nos garante que os últimos dias seriam terríveis. Creio nisso. Mas também creio que o Evangelho deve ser proclamado até o último suspiro. Que devemos combater o pecado até nossas últimas forças – primeiro, o pecado que grita dentro de nosso peito e, em seguida, o pecado que nos cerca. Olá, meu nome é Maurício Zágari e sou um pecador incorrigível, que luta diariamente contra sua natureza pecaminosa. Posto isso, vamos tratar do pecado alheio.

        O mundo trata dos temas mais cabeludos da forma mais explícita que há. Mas nós, cristãos, com muitos medos, continuamos falando da abelhinha do papai na florzinha da mamãe. Temos medo de tratar na igreja de questões que destroem vidas, almas, esperanças, autoestimas, futuros. E, silenciosamente, vidas, almas, esperanças, autoestimas e futuros continuam sendo destruídos. Em grande parte, porque não falamos. Não tratamos de temas difíceis. Fugimos daquilo que nos constrange.

        Recebi o video que compartilho a seguir por e-mail. Quero deixar absolutamente clara uma coisa: não sou favorável ao envolvimento da igreja (enquanto instituição) na política partidária, não gosto de citar nomes e prefiro tratar de ideias, não quero entrar pelo mérito do que a senhora que você verá palestrando vai falar. Minha intenção ao compartilhar esta palestra (e é a primeira vez que faço isso aqui no APENAS) é mostrar a coragem que acredito que eu e você precisamos ter para tratar de assuntos que só são tratados aos sussurros e pelos cantos. Absolutamente não entro pelos méritos do que a senhora que você verá palestrando diz. Não tenho envolvimento político-partidário, não milito em nenhuma causa exceto a de Cristo, não pretendo invadir o Congresso nacional carregando faixas. Creio que, acima de tudo, as guerras da Igreja se vencem pela oração e pela proclamação do evangelho.

        Mas uma coisa me tocou profundamente no vídeo que compartilho a seguir: a coragem dessa mulher. Destemida, fala sem medir palavras sobre assuntos cabeludos. Combate míssil com míssil. Fala de forma que todos entendam. Com paixão e emoção, além de uma visível revolta contra o pecado. Por que resolvi compartilhar essa palestra? Não entro pelos méritos do que ela diz. Mas apoio integralmente a forma explícita como ela aborda os temas. E isso tem faltado demais a nós. Usamos muitas meias-palavras contra o pecado, quando deveríamos falar a linguagem que o povo entende. Enquanto isso, muitas de nossas adolescentes engravidam, muitos dos nossos jovens se perdem nas cracolândias da vida, o ocultismo (em suas mais variadas facetas) invade a mídia infanto-juvenil, o aborto e outras questões extremamente graves mal são abordados em nossos grupos de juventude. Enquanto isso, nós, claro, preferimos fazer um louvorzão.

        Para mim, não vêm ao caso aqui, realmente, as ideias que essa senhora defende. Não vêm ao caso os métodos que ela advoga. Concordo com partes do que ela fala, discordo de partes do que ela fala. Não é para defender ideias que compartilho este vídeo, mas sim para tentar ajudar a calar covardias e estimular coragens. O que me fala muito alto é a clareza, a objetividade e a forma explícita com que Dra. Damares se exprime no combate ao que considera pecado. Muitos dos erros que cometi no passado poderiam ter sido evitados se alguém tivesse chegado para mim e sido direto em certas questões. Infelizmente, ninguém fez isso. Porque, de vez em quando, um “arrependa-se ou você vai pro inferno” não faz mal a ninguém.

        A palestra dura cerca de uma hora. Espero que, de algum modo, se você decidir tirar seu tempo para assistir, que seja edificante para a sua vida.

        Paz a todos vocês que estão em Cristo,
        Maurício”

      • Obrigado, Ana. Eis.
        .
        Paz seja contigo,
        mz

  5. Keila Amorim disse:

    Tenho minhas ressalvas com o blog Genizah: um humor às vezes muito ácido ou até mesmo inconveniente, que não condiz com um comportamento genuinamente cristão. Li o texto, nesse caso o Genizah postou de forma séria e apenas replicou as refutações, contudo, mesmo com os exageros, inverdades e interesses políticos “escusos” da palestrante, ainda acredito ser um vídeo relevante para nós. Sabemos que vivemos em uma sociedade totalmente corrompida onde o certo virou errado e o errado é apregoado aos quatros cantos deste país como essencial aos valores humanos. A essência no que se refere à importância da educação e valores cristãos é válida. Tb não podemos deixar de ter uma posição política a respeito dos nossos governantes, não necessariamente partidária (apesar de acreditar que a gente sempre toma partido, nem que seja pra ser do contra rsrsrs). Viver longe dessas questões políticas é viver alienado e sabemos que todo alienado é mais fácil ser manipulado.

  6. Raimundo Ramos disse:

    Devo ser claro. Independente do vídeo da Dra. Damares existir uma suposta “manipulaçao” eleitoreira, estão esquecendo o principal que são as denúncias que ali foram feitas. Ela apenas reuniu tudo num vídeo mas já a muito tempo blogs, sites e mesmo educadores vem denunciando o o que o governo federal está fazendo com a educação infantil no Brasil. Que todos me perdoem, mas estão preocupados com o rótulo e esquecendo do principal que é o conteúdo.

  7. Geovani disse:

    Destaco e corroboro:
    “Excelência, note que meu cliente está sendo acusado de estuprar a menininha, mas a mulher que fez a acusação cometeu um erro imperdoável. Ela disse que meu cliente estava usando cueca amarela, mas eu digo que era azul-claro. Como podemos dar credibilidade para ela?”

    http://juliosevero.blogspot.com.br/2013/05/genizah-e-manipulacao-esquerda-servico.html?utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter

    Maurício, você tem sido uma benção e, como nos ensina a bíblia, a boca fala do que o caração está cheio. Logo, é visível sua busca por mais e mais intimidade com Cristo, o que não tem sido benção somente pra você, mas tem transbordado e alcançado várias outras pessoas, dentre as quais sou uma.
    Mas lamento que você tenha postado o video para estimular coragem… e, parece, faltou-lhe justamente a coragem de mantê-lo aqui.
    Geovani.

    • Geovani, meu irmão, perdoe-me, mas creio que você não entendeu o que falei.
      .
      Não postei o vídeo para estimular coragem. Postei para estimular uma forma explicita de abordar as questões da Igreja.
      .
      Também nao removi o video por covardia, mas por zelo com a verdade. Se há um mínimo de chance de aquilo ser uma fraude, este blog não é espaço para isso. Há muitos espaços no universo virtual que gostam e vivem de polemicas. O APENAS não é um desses espaços.
      .
      Fico realmente entristecido pelas suas palavras, pois mostram que eu nao soube explicar as minhas intenções. Me perdoe por isso.
      .
      Deus o abençoe,
      mz

  8. Geovani disse:

    Caro Mauricio,

    quem tem que se desculpar e pedir perdão sou eu. Fui seguindo os links, as paginas, os comentários para me inteirar do tanto da Dr Damares quanto da Dra Magali e Genizah (que coloca bom humor acima de bom senso, que dizer de cristianismo?), e devo ter, no embalo, sido contundente. Irmão, perdõe-me! Entristecer a você foi de longe a pior notícia que eu recebi hoje. Cristo possa renovar sua alegria a cada dia, te cobrir de bençãos e sabedoria.

    Geovani.

    • Imagina, mano, não tem nada. Tamos juntos!
      .
      Abraço carinhoso, no amor de Deus,
      mz

      • Marco Aurélio disse:

        O grande problema com o Júlio Severo é que para ele tudo se resume a atacar a ”agenda gayzista/esquerdista/feminista” (vide o livro O Movimento Homossexual, pela Editora Betânia) e defender o homeschooling. Tire-se isso e o que resta? Nada. Onde está o amor que perdoa e transforma? Onde Jesus e o Seu sacrifício redentor? Onde o dar a outra face? O percorrer a segunda milha? Onde a cruz?

  9. Graça e paz meu amigo. Gostaria apenas de deixar este texto e te dizer que você é um amigo querido …PAz

    RG

    O SUTIL AUTO-ENGANO!

    Somente os infelizes de alma trituram a vida alheia!
    Somente os amargurados se alimentam da maledicência!
    Somente aqueles que têm alma pequena expõem o seu próximo ao
    constrangimento público, ao troco de algumas risadas como migalhas!
    Somente aqueles que não sabem quem são babam seus iguais!
    Somente os fracos de auto-estima perdem seu tempo alfinetando seu
    semelhante!
    Somente os corruptos se esforçam às unhas e dentes para mostrarem-se
    filantropos!
    Somente os odiosos vociferam espumantemente o amor!
    Somente os mesquinhos se esforçam nas praças para serem vistos como
    generosos!
    Somente os agitadores e desagregadores alardeiam nas esquinas a comunhão,
    como forma de mostrar aos outros um espírito que eles sabem não ter!
    Somente os detratores procuram estar o tempo todo no lugar onde suas vítimas
    estão!
    Somente os frustrados pagam para saber quem é o próximo a cair!
    Somente os invejosos ficam sem dormir por causa do bem alheio!
    Somente os moralistas usam a Bíblia para atacar a conduta alheia, com a
    intenção de esconder suas próprias sujidades!
    Somente quem nunca se apaixonou diz o tempo todo que não vale a pena
    arriscar!
    Somente os que estão preparados para negar, puxam a espada para defender
    aquele a quem se vai negar!
    Somente os religiosos fazem do templo e de suas atividades cotidianas o
    resumo de sua espiritualidade!
    Somente os que vivem sem sentido correm atrás da última fofoca!

    Kevin Drumond

  10. Ivan disse:

    Olá Maurício,
    Por isso gosto do Apenas! Além de ter feito isso, você sempre está pronto para nos responder os comentários, mesmo que sejam discordantes. Sobre o fato, cheguei até a comentar no site do Júlio, mas meu comentário não foi publicado. No site do Júlio não publicaram a refutação, e acho que nem publicariam, pois lá, sempre há um ataque a IPB e calvinistas e a esquerdistas. Não gosto dessa mistura de política com evangelho, acho essa discussão horrível. Cristãos se ofendendo por conta de ideologias políticas é demais. Desculpe comentar essas coisas no seu site.
    Grande abraço,

    • Oi, Ivan,
      .
      imagina, não tem o que desculpar. Infelizmente muitos se realizam na pancadaria. Alguns porque acreditam que é o caminho certo, outros por falta de amor, outros por ignorância e, claro, outros por puro interesse de promoção. Que Jesus nos livre desse caminho, fiquemos com a paz.
      .
      Abraço grande, meu mano,
      mz

  11. Caro Maurício,
    Acompanho o blog, e não posso deixar de sugerir que leia o comentário da senhora Damares a respeito do que a senhora Magali fala. Está em https://www.facebook.com/damares.alves.127.
    Fique com Deus!

    • Olá, Marcelo,
      .
      sim, gostaria muito de saber o que a Sra. Damares disse. Infelizmente, como nao tenho FB, nao consigo visualizar. Você consegue copiar e colar aqui?
      .
      Abraço e obrigado pela informação. Deus te abençoe,
      mz

      • Caro Maurício,
        Copio abaixo conforme extraído do link acima citado.
        Abraços, e fique com Deus!

        Amigos
        Muita gente esta me perguntando se não vou vou responder as acusações que estão circulando na net contra mim de que meu discursos é eleitoreiro, que manipulei dados e que sou mentirosa.

        As pessoas que me conhecem não precisam de respostas, pois sabem quem sou
        Mas aqui transcrevo um retorno que dei a uma senhora, no in box, Sra. Andréa Castro, ao ser indagada sobre as acusações:

        Segue o que escrevi e se desejarem divulguem.

        “Irmã Andrea:

        Lhe abraço com amor de Jesus

        primeiro que fique claro que em momento algum desejei gerar ou participar de toda esta polêmica.

        Aquela minha menagem foi de meu coração para o coração das pessoas daquela igreja.

        Eu não sabia que estava sendo filmada e nem que o vídeo estava postado. Fui pega de surpresa. A mim jamais foi pedido qualquer autorização para divulgá-lo.

        Mas informo que se soubesse que ele chegaria a tantos lugares, teria sido mais dura na mensagem, teria gastado mais tempo em falar com calma sobre cada material que ali apresentei, de informar as fontes, onde eles estão e quanto foi gasto com a confecção de cada um deles. E teria ainda mostrada outros materiais mais fortes ainda apresentado dados mais intrigantes.

        Mas naquela noite tudo que queria dizer para aquela aquela Igreja é que deveria se levantar em defesa das crianças no ventre materno, estar atentas ao cuidado das crianças quer brancas, negras, orientais ou indígenas.

        Era tudo que deseja

        Mas agora quanta gente, quantos cristãos, estando gastando tempo atrás de um computador discutindo aquele vídeo e discutindo se eu falei ou não a verdade, enquanto nas esquinas, bem perto de suas casas, uma menina esta se prostituindo, uma crianças sendo agredida, uma criança sendo abusada e nas florestas crianças sendo sacrificadas.

        Não respondi ainda a jornalista Magali pois estou sem tempo. Além de trabalhar duro o dia todo para sustentar minha família e alimentar as crianças que estão em nossa instituição abrigadas tenho agora também que responder as mais de duas mensagens por dia que estou recebendo de pais, professores, padres, psicólogos, assistentes sociais, juízes, promotores que querem se levantar em defesa das crianças no Brasil.

        Mas vai aqui uma rápida reflexão:

        A jornalista Magali em seu trabalho de pesquisa provou que todo material que citei naquela mensagem existem e que são fáceis de serem acessados.
        Agradeço a ela pelo trabalho que fez e que só aumentou a repercussão de minha mensagem.

        A matéria dela esta levando as pessoas acreditarem que tínhamos razão de que falta bom senso na produção de material didático no Brasil.

        Por exemplo, ela diz que eu menti ao afirmar que a cartilha “Caderno das Coisas Importantes – Confidencial” era destinada a crianças de 10 anos, pois a recomendação é para crianças de 13 anos de idade.

        Só que esqueceram de dizer isso aos professores, esqueceram de dizer que era para ser entregue só para crianças de 13 anos.

        Mas aceitar aquela cartilha nas escolas sob o argumento que é para crianças de 13 anos, admite-se que a menina de 13 anos deve mesmo aprender na escola sobre masturbação feminina e ponto G na vagina. Então a Magali aceita isso???

        Eu não aceito e tenho o direito de expressar isso. E muitos pais também não aceitam.

        Bem, repito, eu não tinha a intenção de provocar nenhum debate, estava falando reservadamente para uma igreja, em uma cerimônia religiosa e nem sabia que estava sendo filmada.

        Mas agora o debate esta na mesa e a Magali está dando uma grande contribuição.

        Só lamento que a refutação tenha vido dela que é ligada ao Governo, ela pertence à Comissão da Verdade e isso leva muita gente a pensar que ela está é querendo defender o Governo e o PT. É uma pena. Ela não tem isenção. Ela tem motivação ideológica para escrever aquela matéria.

        Mas vamos ver até onde vai todo este debate.

        O que importa são as milhares de mensagens que estou recebendo de pessoas querendo fazer mais e mais em defesa das crianças, em especial das crianças indígenas.

        Também o que importa é que nossa instituição que trabalha com aconselhamento sobre aborto esta recebendo muitos telefonemas pedindo ajuda. Aldeias indígenas que não nos conheciam estão nos telefonando pedindo ajuda.

        Se toda esta polêmica tivesse salvado apenas uma única criança já teria valido a pena, mas muitas crianças, estão sendo alcançadas.

        Recebi a proposta de gravar um novo vídeo mostrando os detalhes de tudo que falei.

        Mas acho que vou esperar mais um pouco, pois quem sabe a Magali encontra os milhões de túmulos ou de atestados de óbitos das mulheres que morrem por causa do aborto no Brasil, ou quem sabe ela consiga provar que Hakani não existe e que as outras crianças que a gente salvou também nunca existiram.

        E quem sabe ela mostre, em uma próxima matéria, quantas crianças ela já salvou ou acolheu.

        Vou aguardar ela terminar o trabalho de pesquisa e depois gravo novo vídeo com detalhes sobre o que disse e com novas informações e com mais imagens.

        Por enquanto, irmã Andréa, aqui continuo firme na defesa dos nossos pequenos, o que já faço há mais de trinta anos.

        Ah! algumas pessoas já estão respondendo a ela. Hoje recebi um link e sugiro que leia: http://bit.ly/13uMmH2

        Me coloco a sua disposição para mais informações.

        Com amor e em Jesus

        Damares”

      • Muito obrigado, mano, certamente é importante para o conhecimento de quem está acompanhando esse triste debate, marcado por tudo aquilo que contraria o amor cristão.
        .
        Impossível dizer quem é motivado por o quê nessa salada de acusações, e, por isso, fica difícil saber quem caminha ao lado da verdade. Que é o que interessa a este blog.
        .
        Oro a Deus que cristãos passem a agir como cristãos. E que, a despeito do disse-me-disse, nossas crianças sejam protegidas dos maus ensinos, as mães parem de assassinar seus filhos no ventre e tudo mais que torna este planeta um lugar sórdido.
        .
        Precisamos de menos agressividade e mais oração. Precisamos de menos polêmicas e mais contrição. Precisamos de menos “eu” e mais Jesus.
        .
        Que Deus tenha misericórdia de todos nós,
        mz

  12. Raimundo Ramos disse:

    Pecisamos sair do muro!

  13. Gisele disse:

    É mauricio, hoje em dia é tão comum vermos pessoas usando a palavra de Deus para fins próprios que qualquer possibilidade de a pessoa estar fazendo isso ficamos com o pé atrás. Mas eu sinceramente acredito na sinceridade da Damares. Uma das refutações da Magali é que o livro de sexo exposto pela Damares não era para criança de 10 anos, mas para de 13 anos. Meu irmão, qualquer pessoa que defenda livro de sexo falando de masturbação para crianças de 13 anos não merece minha confiança. Quando o Genizah expôs o vídeo da Damares, achei muitíssimo estranho, já que eles abominam qualquer pessoa que vá contra o pensamento deles. Um irmão na pagina deles se opôs a Magali e saiu em defesa da Damares e o irmão foi muito educado, aí a moderadora do Genizah escreveu o seguinte: ” Por isso que sou favorável á castração de crente burro”. Não creio que uma pessoa dessa seja verdadeiramente convertida. Então se for pra ficar com o pé atrás, eu fico com o pé atrás com essa Magali e o Genizah.

  14. Tamires Souza disse:

    Mauricio, eu não tinha visto o vídeo por aqui, mas no domingo passado meu pastor passou ele lá na igreja (ele deixou super claro que não estava defendendo nenhuma bandeira política, como nós ‘ovelhas’ dele sabemos, ele é ‘apolitico’). No entanto uma amiga minha disse que você tinha publicado ele(o vídeo) aqui, mas que depois havia tirado e feito esse post. No link que você deixa do Genizah não aparece nada sobre o assunto, também dei uma olhada no blog, e eu acredito que eles removeram a publicação, tem o link correto ou de fato eles removeram a publicação? se removeram chego a deduzir que a inverdade parte deles (do pessoal do blog) não? paz e grande abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s