Qual é o sentido da sua vida? Para que você veio ao mundo? Qual é a razão de Deus ter idealizado, projetado, formado e soprado vida em você? Será que foi para nascer, crescer, ganhar dinheiro e morrer? Biblicamente nós fomos criados para a glória do Senhor. Mas como podemos fazer nossos poucos anos de caminhada nesta terra valer a pena de modo a realmente glorificá-lo? Se não pensarmos sobre isso e conseguirmos fazer acontecer, não só não teremos glorificado a Deus como teremos tido um existência inútil. Sim, há algo mais. E o tempo para pormos esse algo em prática é muito curto.

A civilização em que eu e você nascemos é regida pelo dinheiro. Somos adestrados desde a infância a acreditar que a meta de nossa vida é alcançar fama e fortuna. É por isso que pessoas que não fazem nada e dão péssimos exemplos são consideradas “vencedoras” desde que fiquem famosas e faturem um bom dinheiro. O exemplo mais emblemático disso é o Big Brother Brasil. Em geral, seus participantes são modelos horríveis de comportamento e valores e ganham um milhão de reais para ficar sentados numa casa sem fazer nada. Ainda são chamados pelo apresentador de “nossos heróis”. A meu ver eles são o arquétipo de quem nossa sociedade quer que sejamos: famosos e milionários, não importa por que meios.

É para isso que Deus criou você? É para isso que você acorda a cada manhã? Para se empanturrar de comida, perder horas preciosas na frente da televisão ou da internet, trabalhar para ganhar mais e mais dinheiro e gastar seu tempo imaginando uma maneira de fazer seu nome famoso e sua conta bancária mais polpuda? Não, meu irmão, minha irmã. Uma vida sem entrega pelo próximo não é uma vida do ponto de vista bíblico. Não passa de sobrevida. É vegetar espiritualmente. Dar sentido à vida é parar de olhar para o próprio umbigo e fazer algo que sirva para ajudar seres humanos em suas dores, seus sofrimentos e suas angústias.  Veja o exemplo de Agnes Gonxha Bojaxhiu.

Se você não sabe quem é Agnes, deixe-me falar um pouco sobre ela. Nasceu no paupérrimo e pequenino país chamado Macedônia, de uma família de etnia albanesa, e se naturalizou indiana. A Índia, vale lembrar, é o país das castas e de milhões de pessoas miseráveis financeiramente. Agnes não tinha dinheiro, mas possuía  aquilo que de maior valor pode ter um ser humano: um coração bondoso e lágrimas nos olhos pelos seus semelhantes. Ela decidiu fazer valer sua existência. Fundou uma organização de mulheres dedicadas à caridade e investiu sua vida em cuidar dos outros. Sem se preocupar com o próprio bem-estar, imergiu no mundo da miséria humana com sua mão amiga e o coração magnânimo, a ponto de receber o apelido de…adivinha? “A grande heroína”? “Magnífica mulher de Deus”? “A maior entre as maiores”? Não, nada disso. Seu apelido era “Santa das sarjetas”. Que tal?

O lema que resumia a missão da instituição que Agnes fundou era “Topa tudo por dinheiro”, será? Não, na verdade não. Também não era “Acordar, faturar, dormir”. Muito menos “Saciar a sede por poder, influência, dinheiro e fama, dando todo meu suor para projetar meu nome”. Era, isso sim: “Saciar a infinita sede de Jesus sobre a cruz de amor e pelas almas, trabalhando para a salvação e para a santificação dos mais pobres entre os pobres”. Certamente não é uma declaração de missão que você encontraria num quadro pendurado no escritório de gente como Donald Trump ou Roberto Justus. Menos ainda no de muitos líderes de certas denominações neopentecostais.

Nos anos 50 e 60, Agnes ampliou o raio de ação de sua organização para toda a Índia. Em 1965 chegou à Venezuela. Depois alcançou a Europa (na periferia de Roma, na Itália) e, em 1968, passou a atuar também na África (na Tanzânia). Até 1980, a instituição de caridade criada pela iniciativa dessa única mulher pobre levava amor, cuidado, amparo médico e calor humano para todo o mundo, da Austrália ao Oriente Médio, passando pelas Américas e até países comunistas (como Alemanha Oriental e a antiga União Soviética), num total de 158 centros de auxílio. O passo seguinte foi abrir centros de ajuda para doentes pobres com AIDS .

No final dos anos 80 e início dos 90, Agnes começou a ter sérios problemas de saúde. Isso não a impediu de continuar viajando pelo mundo para abrir novas casas de missão e devotar-se aos pobres e às vítimas dos mais diversos tipos de calamidades. A frágil e pequena mulher inaugurou novas comunidades na África do Sul, na Albânia, em Cuba e no Iraque, país dilacerado por causa da guerra. Em 1997, a instituição que Agnes fundou contava com 4 mil voluntários, que devotavam-se ao próximo em cerca de 600 unidades espalhadas por 123 países do mundo. Naquele ano, Agnes morreu, aos 87 anos de idade, após cumprir uma viagem dedicada a ações humanitárias por três cidades da Europa e dos Estados Unidos.

O que você acha, a vida de Agnes valeu a pena? Não acumulou riquezas. Nunca se casou. Não teve filhos. A fama que obteve foi em função da notoriedade que suas iniciativas pelo bem-estar do próximo alcançou. Abriu mão dos prazeres e do conforto deste mundo para que cada um de seus dias sobre a terra valesse a pena. Seu legado hoje permanece entre nós, não na forma de arranha-céus, catedrais ou monumentos suntuosos, mas na forma de milhares de vidas humanas abençoadas por seu amor, sua devoção, sua entrega pelo próximo, sua abnegação e sua preocupação muito maior com os outros do que consigo mesma. Que mulher magnífica! Penso na vida de Agnes e naquilo que ela fez por todas essas almas e confesso que lágrimas rolam por meu rosto, ao ver quão desgraçadamente longe estou de ter um vida com tanto significado quanto a dela. Eu quero ser como ela quando crescer. Quero que meus dias façam sentido, um sentido que vá muito além de ganhar dinheiro, prêmios e bajulação, mas que ecoe no Céu e pela eternidade como dias que compuseram uma vida que valeu a pena.

Penso em todas as vezes em que fui vaidoso e preocupado com vantagens materiais e vejo que completo imbecil eu fui. Porque isso não vale nada. Não vale um minuto sequer sobre a terra. Olho fotos de certos pastores, que posam com a Bíblia na mão como se fosse um cetro dos antigos Césares, e vejo como a vaidade e a ambição humana nos distorcem e nos transformam em pedaços de carne dignos de pena. Não, não quero seguir pelo caminho da fama e da fortuna. Quero sustentar minha família com honradez, dando dignidade aos meus mas sem perder o foco do que realmente interessa e sem passar por cima ou defraudar meu semelhante para isso.

Se você me perguntar hoje qual é meu maior sonho no momento eu diria, sem nenhum desejo de parecer magnânimo, que é uma dia chegar a fazer pelo próximo 0,5% daquilo que Agnes Gonxha Bojaxhiu fez. Não sei ainda como, quando ou onde, mas minha oração ao Senhor é que me mostre. Que me encaminhe para isso da forma que achar melhor. E seja feita Sua vontade, na terra como no Céu. Também oro a Deus que toque muitos corações para que vejam o que realmente importa na pátria celestial – e não nesta decadente civilização consumista em que vivemos enquanto peregrinos nesta terra estranha.

Quando Agnes morreu, compareceram ao seu funeral chefes de nações, primeiros-ministros, rainhas e enviados especiais de dezenas de países de todo o mundo. Algo que ela certamente dispensaria, visto que passou a vida entre os miseráveis, os doentes, os sofredores e os pequeninos. Nem mesmo o Prêmio Nobel da Paz que recebeu mudou sua rotina de enfiar os pés nos lamaçais dos recônditos mais humildes e necessitados do planeta para abençoar vidas. Nada desviou aquela pequena gigante de seu propósito maior: glorificar Deus por meio dos mais sinceros e devotados gestos de amor pelo próximo. E você? Qual é o propósito maior da sua vida? E o que você tem feito para alcançá-lo? Se não tem feito nada além de tentar ganhar dinheiro ou projetar o seu nome, este é um bom momento para começar a parar de correr atrás de vento e dar início a algo que de fato dê sentido a sua vida.

Ah, sim: se você ainda não ligou o nome à pessoa, Agnes é mais conhecida como… Madre Teresa de Calcutá.

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Maurício
.

About these ads
Comentários
  1. Mery disse:

    Maurício ,esse texto é excelente ,mas fiquei confusa,qual fé Agnes tinha? ou melhor em que Deus ela cria?se a fé dela era baseada somente em Jesus Cristo como seu salvador,creio que tudo que ela fez ficou registrado com Deus,caso contrário ,a obra sem fé é morta,ela deixou seu nome escrito na terra,mas ele está escrito no livro da vida?
    Desculpe minha ignorância em relação a essa mulher,sempre ouvi falar sobre seus feitos,mas nunca tão profundo,vou pesquisar mais sobre ela,e também quero fazer um pouco mais para a humanidade.

    • Olá, Mery,
      Madre Teresa era uma cristã de tradição católica. Portanto cria em Jesus como Salvador. Creio que ela cumpriu com excelência Mateus 25.31-45. Se você tiver curiosidade de ler o discurso que fez quando recebeu o Prêmio Nobel poderá saber mais sobre a fé dela. Sempre aponta para Cristo.
      Deus te abençoe muito,
      mz

  2. Lelê (Alessandra) disse:

    É verdade, Maurício!!!!!
    Que tapa com luva de pelica!
    Como eu sou trapo em comparação à vida de Agnes. E eu só busco o meu bem estar. Tudo bem, é verdade, às vezes faço uma ação pontual que fará diferença na vida daqueles menos favorecidos. Ex.: Na próxima terça feira, vou a uma escola pública ministrar uma aula para adolescentes que se intitula As vantagens de Permanecer na Escola. Mas isso não é nada!
    Eu teria coragem de largar tudo e ir lutar pelos menos favorecidos? Eu acho q não!
    Sou trapo mesmo e todas as vezes que vem com uma msg como essa, eu tenho mais certeza que não mereço mais nenhuma benção de Deus.
    Para uma sexta-feira, onde iria “APROVEITAR” o fim de semana descansando depois de uma semana exaustiva de trabalho, chego a conclusão que nada disso tem verdadeiro valor se vc não faz nada pelo próximo!
    Que miserável que SOU!
    Com cararinho para a família,
    Lelê

    • Lelê,
      .
      tenha a certeza que suas palavras de autocrítica demonstram que você está mais próxima de Deus do que imagina. E o que você vai fazer por esses adolescentes é algo magnífico, não se menospreze.
      .
      Se você percebe que pode fazer mais, faça. Mas comemore cada feito. É a partir de pequenas ações individuais que uma sociedade se torna um lugar melhor. E assim vamos caminhando, amando o nosso próximo como a nós mesmos como Jesus mandou, até o dia em que estaremos diante do trono de Deus.
      .
      Miseráveis somos, Lelê, miseráveis somos.
      .
      Um beijo a ti, a toda a familia e ao Sergio,no amor de Cristo,
      mz

  3. Davi Ribeiro disse:

    “não quero seguir pelo caminho da fama e da fortuna. Quero sustentar minha família com honradez, dando dignidade aos meus mas sem perder o foco do que realmente interessa e sem passar por cima ou defraudar meu semelhante para isso”
    Acho que isso ja nos dá um sentido para nossa vida meu caro. Coisa simples: amor ao próximo e amor e respeito à família.

    Que a paz de cristo esteja com você irmão,

    Davi Antunes

  4. Poliana Vieira disse:

    Melhor texto que li nos últimos dias. Fez total sentido no meu dia. Estava triste e revoltada com muitas coisas. Cheias de por ques e mágoa. Senhor tenha misericórdia! Como somos influenciáveis por um sistema maligno de competição e fama! Deus te abençoe Maurício e que possamos alcançar essa percentagem de amor e bondade.

    • Oi, Poliana,
      .
      obrigado pelo carinho, fico feliz que o texto te abençoou e te conduziu a uma reflexão benéfica pra ti e para o próximo.
      .
      Obrigado também pela oração, que o Senhor te abençoe em dobro. No amor dEle,
      mz

  5. Andréia disse:

    Bom dia Zágari!!!

    Fui impactada com todas essas verdades, que me levaram a uma profunda reflexão do cristianismo que tenho vivido.

    Um grande abraço fraterno.
    Andréia Franco.

    • Oi, Andréia,
      .
      me alegro por de algum modo ter te conduzido a uma boa reflexão. Temos sempre que nos reavaliar, senão estacionaremos numa existência acomodada e medíocre. Louvo a Deus pela tua vida e por ter falado ao teu coração.
      .
      Outro abraço, na paz de Cristo,
      mz

  6. Marco Juric disse:

    Bom dia Zágari!

    Só tenho uma coisa a dizer: miserável homem que sou!

    God bless you!

  7. Jacy disse:

    Sabe Maurício, a cada vez que leio o Apenas mas arde dentro do meu peito o desejo de ser diferente, de cumprir a missão a que fui chamada, e com certeza ainda nem comecei…
    :) Paz meu querido mano!!!

    • Oi, Jacy,
      .
      fico muito feliz que o APENAS cumpre sua razão de ser na tua vida, minha irmã.
      .
      Se Deus usa as palavras aqui escritas para te incomodar dessa forma, comece a orar: “Eis-me aqui, Senhor, que queres de mim?”.
      .
      Deus abençoe você e teu filhote, com sua graça e sua paz,
      mz

      • Jacy disse:

        Amém! Ele abençoe você e sua família também!
        P.s. estou aguardando a resposta do e-mail. rss

      • Não me esqueci, Jacy, apenas ainda não tive tempo de parar para orar e responder com a calma necessária. Os dias têm sido corridos. Por favor, perdoe-me, sim?
        Deus te abençoe,
        mz

  8. Jose disse:

    A paz de Cristo seja contigo!

    É Maurício, como disse a Alessandra, – que batida com luva de pelica!

    Esse texto, para mim (e creio, para alguns outros), serviu como continuação do anterior.
    É somente quando temos a condição de perdoar que podemos considerar o próximo superior a nós mesmo, e nos doar por elas, pois em suma foi isso que a Agnes fez, tendo tido como exemplo maior o nosso Senhor Jesus.

    O texto fez me lembrar daquela história sobre a gente ser sempre a terceira opção, ou seja: primeiro vem Deus, em seguida vem o próximo e somente depois vem eu.

    Tem sido com esse pensamento que tenho conseguido amar o próximo(ainda que palidamente, pois preciso melhorar mais e mais), e superar as diversidades que surgem pela rebeldia e dureza de coração de muitos.

    Faço um comentário, sem demagogia, mas com o coração sincero: por mais que você se considere longe de estar no 0,5|% que objetiva alcançar, sua vida já tem sido um grande exemplo para nós que diariamente temos sido servidos pelos teus textos.

    Sua luta, abnegação, sofrimento, confissões… faz nos pensar que sim, que é possível seguir as pegadas do Mestre Jesus e a cada dia carregar a nossa cruz.

    Quantas e quantas vezes não desejamos ter largardo os remos, Zágari?!
    Quantas vezes não desejamos passar ao largo diante daqueles que de alguma forma precisavam da gente, mas ao lermos exemplos como o da Agnes e os teus, resolvermos voltar atrás em nossas vontades, dobrar os nossos joelhos, como fez a Anna; refletir, como a Alessandra e insistir, como tem feito o José, e tantas outras atitudes que testemunhamos aqui…

    São exemplos (grandes e pequenos), como Agnes e você que faz nossos corações bater mais forte e buscarmos confiança nAquele que deu/dá o suporte para todos vocês, homens de pequena fé.

    Assim, posso afirma como Paulo: “Dou graças ao meu Deus todas as vezes que me lembro de vós”.

    Caro irmão, amigos leitores,
    Que a graça divina seja abundante em nossos corações e assim revidemos com uma vida cheia de altruísmo em serviço a Deus, pelo próximo.

    Em Cristo e somente nEle,
    Jose

    • Olá, meu querido José,
      .
      obrigado pelas suas palavras, mas só Deus sabe o quanto estou distante de ser um exemplo como você descreve. Vejo-me e sinto-me no pé do morro, fazendo um grande esforço para dar o passo seguinte nessa subida árdua. Mas é de passo em passo que seguimos, não é? Veja-me como alguém em constante tentativa, apenas.
      .
      Louvo a Deus por colocar em meu caminho pessoas como você, que nos incentivam e que com graça e amor toleram nossas dificuldades e falhas, olhando para o pouco de bom que o Senhor pôs em nós e que nos ajuda a esquecer o tanto de mal que existe em nosso coração. Obrigado pelo teu afeto, mano.
      .
      Que a cada dia possamos estar mais um pouquinho perto do que Deus deseja de nós.
      .
      Te abraço, no amor do nosso Salvador,
      mz

  9. Jean disse:

    Graça e Paz,Zágari!..

    Amado,mais uma vez o Senhor lhe usa para que despertemos de nossa inércia para com o próximo.
    Analisando as Escrituras,vemos Nosso Mestre fazer menção inúmeras vezes sobre a caridade,benevolência,solidariedade,compaixão,misericórdia,perdão,..enfim..atitudes e gestos para serem postos em prática entre nós,seres humanos,em vida.Ou seja,o Deus encarnado mostrou seu caráter na PRÁTICA e deixou bem claro que seus seguidores deveriam fazer o mesmo.
    Mas o deus deste século procura cegar os cristãos em relação à isso.Jesus disse que todos reconheceriam-nos como seus discípulos se amássemos uns aos outros,e não quando fôssemos agraciados com milagres ou bençãos materiais;vide como exemplo,o leproso que quando foi curado,Jesus o orientou a não contar pra ninguém.
    É um grande desafio pra nossa geração passar ao largo desta falsa teologia do sucesso.Nunca o ser rico,famoso,foi tão buscado;ser líder de destaque entre os evangélicos é ter bala na agulha pra pagar milhões à televisão,é ter avião,helicóptero,menção honrosa de políticos,é se auto intitular doutor em divindade,em apóstolo,é mostrar um monte de diplomas pendurados no gabinete,é posar de bem sucedido em estratégias de marketing…etc..e nós como ovelhas,sofremos as consequências desse materialismo hedonista;pois ninguém quer ficar rico pra repartir com próximo,mas para seu próprio deleite.
    É desafiador pra nosso ego o chamado do Senhor;abrir mão do sucesso entre os homens para ser recompensado no céu..Quão egoísta que sou!! Tão preocupado comigo mesmo,esquecendo-me do aflito e do necessitado que está perto de mim.Quão endurecido e enganoso é meu coração!..Peço misericórdia ao Senhor;que Ele desconsidere minha insensatez,e me mostre todos os dias o que de fato,é ser seu discípulo.
    Na paz de Cristo.

    • Olá, Jean, graça e paz,
      .
      fico feliz por de algum modo o Senhor ter me usado por meio desse texto. Louvo a Ele por isso.
      .
      estou de acordo com tudo o que você comentou, mano. É isso mesmo. Vivemos no fogo cruzado de uma guerra de egos e parece que nos esquecemos do que significa amar o próximo como a nós mesmos. Viramos o rosto ao triste, ao desesperado, ao solitário, ao abandonado, ao órfão, à viúva…falamos de mais e fazemos de menos. Somos uma geração má, Jean, e o egoísmo que você se atribui povoa os corações de todos nós.
      .
      Que a misericórdia de Deus seja sempre presente em nossas vidas pois, caso contrário, o que seria de nós, seres pateticamente distantes do ideal de Cristo?
      .
      É a graça e a graça somente, mano. Se dependesse de nós…
      .
      Te abraço, na paz e no amor de Cristo,
      mz

  10. Bianca Dias disse:

    Poxa Maurício…que história linda e significante dessa mulher….nós realmente precisamos parar de olhar para nosso umbigo e tentar sermos mais uteis nessa terra estranha, tanta gente precisando de nosso colo, de nosso afago, de nosso amor e eu me preocupando só como meus problemas….
    Atitudes Maurício é o que precisamos ter…mas porque somos assim..???? Que Deus nos perdoe!!!

    A Paz!!!!

    • Oi, Bianca,
      .
      é isso, minha irmã. Infelizmente o umbigo é o melhor amigo de muitos e muitos cristãos. Enquanto for assim, estaremos todos longe demais do ideal de Cristo.
      .
      O Senhor tenha misericórdia de nós.
      .
      A paz, mana,
      mz

  11. luiz Fernando disse:

    Ola, amado. A paz do Senhor.
    Que mulher, que exemplo, que coração, que ser humano e que amor.
    Ouvia muito falar nessa mulher, ouvia quando alguém apelidava outra pessoa pra chamar de “santinho”, e dava-se o nome de “Madre Tereza de Calcutá”. Mas, agora vejo que exemplo de vida essa mulher foi e sempre será. Que Deus faça de nós, a cada dia, “Madres Terezas de Calcutás”.
    Sinto vergonha, Zàgari, sinto mesmo. A cada dia me decepciono comigo mesmo, enquanto pessoas lá fora precisam de mim, cá estou eu me preocupando com coisa futeis como: se vou cantar bem ou mal, se estou bem vestido e cheroso, se terei os olhares admirados das pessoas. Maurício, Maurício… o que que eu faço comigo? Deus não está nessas coisas transitórias, preciso alcançar o coração de Deus, preciso alegra-lo, preciso fazer a diferença nessa terra, Zàgari. Não quero meu nome estampado nós cartazes, mas sim que nos dias desse mundo mau, desse mundo violento, desse mundo avarento que vejam que o Deus de amor é real, que Ele existe que não é ficção.. que Jesus o Deus de amor existe e nem tudo está perdido. Como diz na música “the Prayer”: Sonhamos um mundo sem violência, um mundo de justiça e esperança em que cada um dê a mão ao seu próximo. Símbolo de paz e fraternidade.” Que isso não fique no sonho, mas que se cumpra mesmo parecendo impossível nos dias de hoje. A única forma de mudar a visão má do mundo, é o amor de Deus. Essa mudança começa em nós, esse amor se realiza em nós.
    Maurício, quando falo de amor para as pessoas, vejo os olhares zombadores deles, imagino que digam em seus corações: “é um romântico, um sonhador, tadinho dele. Não vê que nessa vida é olho por olho dente por dente.” Fico triste, e um pouco abalado, mas isso não vem do meio secular, e sim do meio cristão o que mais me chateia. Confio e acredito que Deus irá mudar o meu coração, confio……
    A paz de Cristo, Meu querido. E deixo umas palavras de um homem de Deus, tirado de um artigo que ele escreveu, poucas palavras que é tudo que eu, todos nós precisamos exercer: Amai-vos.

    • Olá, Luiz,a paz de Cristo,
      .
      Amém, mano, se puder fazer alguma coisa minimamente parecida com o que Madre Teresa fez por seus semelhantes já estarei feliz.
      .
      Luiz, a tua insatisfação é o primeiro passo para algo acontecer. Quando olhamos para nós mesmos e não nos satisfazemos com o que vemos estamos iniciando a caminhada rumo a uma mudança que, queira Deus, venha trazer algo novo, fritífero e produtivo para o nosso próximo. Consequentemente, para Deus.
      .
      Não pare de falar – e demonstrar – amor para as pessoas, jamais devemos deixar que o desamor dos outros nos contamine. Seja sal e luz, doe-se. Faça a diferença. Não serão monumentos com nosso nome que nos tornarão valiosos para o Reino de Deus. Serão os pequenos gestos em favor de vidas.
      .
      Que façamos a nossa parte. Cada pequenino fazendo pequenas coisas. Juntos faremos grandes coisas. Tudo começa por ajudar um homem assaltado e ferido à beira da estrada.
      .
      Um abraço, meu querido. Deus te abençoe muito,
      mz
      .

  12. Eliana disse:

    Muito obrigada, amigo, por mais um texto abençoador! O tempo que vc investe aqui abençoa a muitos e é um verdadeiro ato de dedicação ao próximo.
    Ao ler sobre essa mulher, dá Pra sentir vergonha do meu mundo confortável. É para refletir mesmo.
    Deus o abençoe e à família. Beijo, na paz do Mestre.

    • Oi, Eliana,
      .
      eu que agradeço por aguentar mais uma reflexão deste vaso de barro. Que de fato este cantinho virtual sirva para abençoar vidas, esse é o meu desejo e a minha oração.
      .
      Deus te abençoe muito, minha amiga, ao maridão e a todos os teus,
      mz

  13. Sarita Sas disse:

    Graça e paz!
    Pois é Mauricio, muitas pessoas não se atreveriam a ler ou pelo menos seriam receosas em ler se o título do post fosse sobre a “Madre Teresa”, pois temos uma religiosidade mórbida dentro de nós que nos impede de ver além de um rótulo religioso, mania de alguns crentes…tá muitos crentes de julgarem alguém por não pertencer a determinado grupo religioso, e nesse grupo também me incluo, confesso. Mas de uns tempos para cá reconheço isso, o quão errada fui em carregar dentro do meu coração essa religiosidade que muito fala e nada faz, diz que é crente mas não tem um mínimo de compaixão pelo próximo, não perdoa, não se compadece, não se coloca no lugar do outro. Enfim agradeço pelo post, descrever uma pessoa que foi além da religiosidade para ajudar ao próximo, pois demonstrava a sua fé em Deus através de atitudes que todo cristão deveria ter.

    Deus o abençoe ricamente!

    • Amém, Sarita, fico feliz que você alcançou essa percepção: lutar contra a religiosidade ativista sem renegar a verdadeira religião. Esse é o caminho. Que consigamos sempre fugir da caixa.
      .
      Deus abençoe muito você e os seus,
      mz

  14. Tamires Souza disse:

    Texto tremendo e emocionante Mauricio! Realmente foi uma sacudida, fiquei surpresa ao saber ao saber de que se tratava na nossa ‘famosa’ Madre Tereza de Calcutá rs.! A realidade é essa mesmo, precisamos a cada dia refletir no que de fato tem sido sentido na nossa vida, e o que estamos fazendo pra que isso aconteça! Paz e Deus te abençoe e continue te usando!

    • Oi, Tamires, que alegria saber de você.
      .
      É isso, mana, nosso crescimento depende de muita reflexão, oração e a insatisfação com a estagnação. Faça a diferença, você é capaz.
      .
      Um beijo grande pra ti, na paz de Cristo,
      mz

  15. Artimes disse:

    A Paz de Cristo, meu irmão!
    Nos ultimos dias eu já vinha tercendo algumas críticas sobre as minhas ações e, principalmente sobre a minha falta de ação, no Reino de Cristo. E, com esse texto, parece que as coisas pioraram. Quero agradar ao meu Criador, quero amar o meu próximo. Tudo isso está dentro de mim, porém, não consigo converter em ações. Miserável! Miserável! Ore por mim, meu irmão. Que Deus tenha misericórdia de mim.

    • Artimes, olá,
      .
      Querido, se você tem consiência de que é pó e que precisa mudar, é sinal de que o Espirito de Deus está falando ao teu coração. Oro por você sim, mas mais importante é você põr em prática.
      .
      Força, mano, você consegue.
      .
      Deus te abençoe muito, com seu amor e sua graça,
      mz

      • Artimes disse:

        Valeu, irmão!
        Estarei buscando no Senhor e na força do seu poder, o combustível, a dedicação e, principalmente o AMOR, para e ser um instrumento de Deus, na vida daqueles que me cercam.
        Um abraço! E que a poderosa Graça de Deus seja abundante na sua vida e na vida de todos quantos se dispõem para a obra daquEle que vive eternamente.

      • Amém, querido. Faço da tua oração a minha para a tua vida e a dos teus.
        No amor de Cristo,
        mz

  16. marcos disse:

    Que Deus o abençoe varão!! Grande palavra! Ela veio de encontro ao meu coração, pois eu sou um cristao que tem uma vida de muita correria , e confesso que tenho dado prioridade as coisas materiais, através do que li observei que tenho caminhado para longe do ideal que DEUS tem para minha vida em relação ao meu proximo, mais pela sua graça ELE nos manda esse”aviso” para nos atentarmos contra essas atitudes egoistas . fica na paz.

    • Marcos, olá,
      .
      fico feliz que esse artigo te conduziu a uma reflexão tão importante. Louvo a Deus por isso.
      .
      A percepcão e o reconhecimento de que poderíamos caminhar por um caminho mais excelente é o primeiro passo para uma mudança que nos levará cada vez mais perto de Deus.
      .
      Abraço, meu irmão, na paz de Cristo,
      mz

  17. Bianca Dias disse:

    Maurício meu amigo cheguei do culto muito triste com o que a pastora da minha igreja disse…sobre a novela à Avenida Brasil….ela pediu pra levantar a mão quem viu a novela e disse assim: ” Gente não é pecado não vê a novela e comentou sobre essa novela ..meu Deus eu devo ser anormal eu não assisti nenhum capitulo porque pelo que os outros me falam a novela não nos edifica em nada pelo contrário…. como é que pode isso.???????? o que vc acha Maurício????????

    • Bianca, olá,
      .
      eu não assisto a novelas há mais de vinte anos. Não sinto falta e nem sei o nome das que estão no ar. São um produto absolutamente insignificante da subcultura brasileira e em geral os valores que transmitem são totalmente anticristãos. A quem me pergunta eu recomendo que não assista. É uma enorme perda de tempo assistir a algo que não acrescenta nada. Em vez de uma hora vendo aquilo, melhor seria ler um bom livro ou investir o tempo em passar com a família. Quem vê novela e diz que não tem tempo de orar e estudar as Escrituras, bem…sem comentários.
      .
      Fique tranquila, você está bem.
      .
      Deus a abençoe,
      mz

  18. Bianca Dias disse:

    Pensei que estivesse sendo chata..fanática..sei lá…mas eu tb não assisto novelas há muito tempo…eu só estou tentando agradar a Deus e ouço uma pastora dizer que não é pecado meu Deus o que faço….?????????

    Obrigada…Maurício meu msn é diassempre@hotmail.com, se não se sentir constrangido e quiser me adicionar…… se vc tiver né??? RSRRS

  19. Matthew disse:

    Forte, impactante e sincero.

  20. Eli Anjos disse:

    Adorei o post e foi uma resposta para minhas indagações. Tenho andado em crise constante sobre que tipo de vida cristã venho desenvolvendo. Estou incomodada com isso. Sei onde estão as respostas, e sei também que enquanto fico me questionando, o tempo está passando e não tenho feito nada pelo meu próximo.

    • Olá, Eli,
      .
      muito me alegro por saber que essas poucas palavras foram canal de benção na tua vida. Louvo ao Senhor por ter posto minha reflexão junto ao teu coração, para que a resposta a ruas orações viesse até ti.
      .
      Te abraço, mano, com alegria. Na paz de Cristo,
      mz

  21. Jorge pqz disse:

    Muito bom Deus abençoe!

  22. Pr.Fernando Ferreira Gomes disse:

    watch?v=pvBJXw4OYjw … o q vc acha deste video?

    • Pastor,
      .
      não posso julgar. Como jornalista sei que a coisa mais fácil do mundo é inventar um video denegrindo a imagem de alguém. O legado dessa senhora é patente para milhões. Se a coisa fosse assim não acredito que teria ficado oculta. EM meio a tudo o que ela fez pode haver falhas? Claro! Eu tudo o que eu faço há mais falhas do que acertos. Isso desmerece as coisas boas que faço? É uma pergunta a se responder.
      .
      Uma certeza eu tenho: se cada pessoa do planeta fizesse o que ela fez milhões de miseráveis teriam, pelo menos, um teto para se abrigar. Fico imaginando onde estariam os que estavam nessas “casas de moribundos” caso ali não estivessem. Talvez morrendo numa sarjeta, num lixão ou embaixo de uma ponte.
      .
      Teorias da conspiração há muitos dispostos a criar. Estender a mão ao próximo… quase ninguém.
      .
      Deus o abençoe muito,
      mz

  23. Alessandro disse:

    Perfeeeeito esse texto nossa, a cada linha lida, algo gritava dentro de mim, sem palavras, foi exatamente oq eu precisava ouvir e resposta de perguntas que ja fiz pra mim mesmo.
    Deus abençoe sua vida maninho.
    Abraços.

  24. dani disse:

    Já vi um pastor famoso falando que um parente dele teve uns sonhos de “Deus” e que em um desses sonhos mostrava uma outra parente deles que já tinha falecido, no inferno. A mulher em vida ajudava os pobres, dava de comer, fazia barba de mendigo e etc, era super caridosa, mas morreu sem aceitar Jesus e então foi pro inferno. kk E que se não aceitar Jesus já era, é fogo no inferno na certa. Existe pessoas muito boas nesse mundo e só pq não aceitaram Jesus vão arder a eternidade no inferno? Isso é justo? Milhões de pessoas morreram sem ouvir falar de Jesus e aí? As pessoas seguem tal religião achando que estão no caminho certo, seria justo Deus condenar todos eles só pq não são cristãos ou pq duvidaram do evangelho achando q estava no lugar certo, na religião que sempre foi apresentada como a certa a eles? Com os evangélicos de hj em dia é até compreensível duvidar mesmo. :/ Deus é justiça, acho que ele vai pesar tudo isso na hora do julgamento.

    • Daniella,
      .
      exatamente: Deus é justiça. E a justiça de Deus exigiria que toda a humanidade passasse a eternidade separada dele, visto que todos nós somos pecadores. Mas ele amou o mundo de tal maneira que se fez sacrifício em nosso lugar, na pessoa de Jesus, pagando o preço que eu e você deveríamos pagar. Quem o recebe como resgatador pessoal aceita o resgate; quem o rejeita, não.
      .
      A justiça nos condenaria todos ao inferno. A cruz de Cristo oferece a salvação para os que creem. Não sou eu quem digo, é a Bíblia.
      .
      No frigir dos ovos, o que um ou outro acha justo não importa. Importa o que Deus acha justo.
      .
      Que ele a abençoe,
      mz

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s