As razões de casamento e divórcio entre cristãos

Publicado: 02/04/2012 em Amor, Casamento, Espiritualidade, , Felicidade, Fruto do Espírito, Hipocrisia, Igreja dos nossos dias, Pecado, Relacionamento, Sofrimento, Solidão

Conversando com irmãos em Cristo sobre as razões de haver tantos casamentos desfeitos ou infelizes entre cristãos, chegamos à conclusão de que muitos tanto dos que têm fé em Jesus quanto dos que não têm estão se casando pelas razões erradas. Pelas estatísticas do IBGE, a porcentagem de divórcios entre cristãos e não cristãos no Brasil é igual.  No passado, os casamentos eram negociações entre famílias, em que os pais arranjavam a união de seu filhos visando à manutenção de riquezas ou a ampliação de fortunas, os maridos arranjavam amantes, as esposas cuidavam dos filhos e tudo seguia como mandava o figurino da época. Era uma relacionamento utilitário em sua grande maioria. Mas do século passado para cá os indivíduos se emanciparam, o sexo feminino foi para o mercado de trabalho, elas se tornaram e consumidora e eleitoras e tudo mudou. O que passou a ditar a escolha do marido ou da esposa passou a ser, em teoria, mas essencialmente, o sentimento. Homens passaram a se casar não mais com a filha do homem mais rico da região, mas sim com aquela que fazia seu coração acelerar. Já elas passaram a votar, trabalhar, consumir e dispensaram o dote, tomando como razão de seus relacionamentos o sentimento.

Ou não?

Por que não? Bem, até aqui falamos da sociedade como um todo. Mas agora pensemos somente na igreja, que tem valores e práticas diferentes do mundo. Ou… deveria ter.  Porque nem todas as servas e os servos de Deus estão baseando seu relacionamento naquela que biblicamente é a motivação maior do casamento: o amor. Semana passada, durante três dias, lancei uma enquete aqui no APENAS com duas perguntas: “Qual deve ser a grande motivação de um cristão para se casar?” e “Se o cristão não encontrar uma pessoa que preencha o quesito que você apontou ele deve aguardar solteiro pelo tempo necessário ou deve casar-se assim mesmo?”. Naturalmente eu sei que essa está longe de ser uma pesquisa feita com metodologias cientificas, mas ao mesmo tempo o anonimato dos votantes garantiu que entre os 3.910 irmaos e irmãs que votaram houve sinceridade nas respostas. Ou seja: não clicaram na opção politicamente correta (a versão oficial, aquilo que falam para a família, a igreja e a sociedade), mas sim o que de fato as (os) motiva a se unir a alguém em matrimônio. Lembre-se: estamos falando de crentes. E aí voltamos ao “por que não?”. Porque,  ao contrário do que um irmão do twitter, por exemplo, comentou, que “é lógico que todos vão votar na opção amor“, houve surpresas que valem a pena analisar.

Eu confesso que esperava que mais cristãos soubessem que o amor é o grande alicerce e a grande razão de um casamento. No entanto, só  81.1% assinalaram essa resposta. A meu ver, uma porcentagem baixíssima. Veja: Deus é amor. 1 João 4.16 diz: “Deus é amor, e aquele que permanece no amor permanece em Deus, e Deus, nele”.  O maior mandamento de todos tem como essência também o amor:  “Respondeu-lhe Jesus: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento. O segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas” (Mateus 22.37-40).  Além disso, nosso relacionamento com Jesus tem como maior valor o amor: “Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me manifestarei a ele.” (João 14.21). O que une as pessoas da Trindade é… adivinha? “O Pai ama ao Filho” (João 2.35a). O fruto do Espírito de Gálatas 5.22,23 traz entre suas virtudes o amor.  A Bíblia é amor de Gênesis a Apocalipse. Mesmo a ira e a justiça de Deus são expressões de seu amor.

Ou seja, amor é a essência de Deus, é o que determina  nossa relação com Ele e com nosso próximo, é o fundamento de nosso relacionamento com Jesus e é o que une as pessoas da Trindade. Ou seja: o amor é o cerne de tudo.

Tá, mas… o que é amor? Não vamos entrar aqui pelos caminhos da interpretação do grego, eros, ágape, phileo, storges etc, vamos falar apenas da essência. E a essência está no conhecidíssimo João 3.16:  “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. Isso é amor. É sentimento e ação. Começa no sentimento e não em um aspecto racional. Foi o afeto, o carinho, o cuidado, a preocupação, o ciúme, o zelo de Deus por seu povo (o coração do Senhor) que o levou à ação de enviar o Filho. Já ouvi pregadores dizerem que “amor é decisão”. Discordo. Perdão é decisão. Amor? Não se escolhe. Não escolho quem amo ou deixo de amar. Apenas amo e a partir daí ajo segundo esse sentimento, esse bem-querer, esse afeto. É algo que começa dentro, no abstrato,  e se torna atitude, concreta. Do mesmo modo que é bobagem um pregador dizer “sinta a presença de Deus” (isso não é coisa que se sente porque alguém mandou), diga a uma mãe: “Decida parar de amar seu filho hoje” e depois pergunte a ela se parou. Não funciona assim. Pois amor não nasce na razão. Não se constrói: para erguer um prédio é preciso haver tijolos.

E aí chegamos ao amor daqueles que foram feitos à imagem e semelhança de Deus; que devem ser imitadores de Cristo; que não vivem mais eles, mas Cristo vive neles; dos que foram transformados para viver em novidade de vida segundo Cristo. É evidente que, se o amor é o que norteia a essência e as ações do Criador, também deve ser a nossa bússola. Paulo diz em Efésios 5.1,2:  “Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados; e ANDAI EM AMOR, como também Cristo nos AMOU e se entregou a si mesmo por nós, como oferta e sacrifício a Deus, em aroma suave”. Logo: Exortar? Em amor. Evangelizar? Em amor. Discipular? Em amor. Perdoar? Em amor. Consolar? Em amor.  Liderar? Em amor. Obedecer? Em amor. Edificar? Em amor. Relacionar-se? Em amor. Viver? Em amor. Casar?

Adivinha…

Veja o que o apóstolo Paulo diz em Efésios sobre o casamento: “Maridos, AMAI vossa mulher, como também Cristo AMOU a igreja e a si mesmo se entregou por ela”. Sim, aqui fica claro o que deve levar um homem a unir-se a uma mulher: a mesma virtude que fez Cristo se entregar por nós. E essa não é uma prerrogativa somente masculina. O mesmo principio aplicado aos homens aplica-se à mulheres. Veja o que as Escrituras dizem em Tito 2: “Quanto às mulheres idosas, semelhantemente, que sejam sérias em seu proceder, não caluniadoras, não escravizadas a muito vinho; sejam mestras do bem, a fim de instruírem as jovens recém-casadas a AMAREM ao marido”. Sim, novamente, o amor.

Gênesis 29 mostra que Jacó queria se casar com Raquel, mas o pai dela,  Labão, só a daria a ele se por 7 anos trabalhasse para o futuro sogro. E veja  o que diz o texto: “Assim , por AMOR a Raquel, serviu Jacó sete anos; e estes lhe pareceram como poucos dias, pelo muito que a AMAVA”

A Bíblia é clara: a grande motivação de um cristão para se casar é o amor. O resto vem depois. Leve-se o tempo que se levar até encontrá-lo ou poder concretizá-lo. Como Jacó amava, 7 anos foram como poucos dias. E assim deve ser conosco.

Resumo da ópera: se não for por amor, o casamento é antibíblico.

E aí chegamos aos resultados da enquete. Cerca de 19% dos cristãos votantes deram razões diferentes do amor para se casar. Quando se vê que a taxa estimada de divórcios entre casais cristãos é de 24%, dá para desconfiar que os que se casam pelas razões erradas estão estatisticamente a um passo da infelicidade e, logo, da separação. Os itens incluídos na pesquisa foram selecionados com base naquilo que os internautas e as pessoas a quem dou aconselhamento justificam como tendo sido o motivo para se casar. A opção “outros” foi a segunda mais votada, com 8,9% dos votos. Isso deixa claro que esses quase 9% dos irmãos não creem no amor como a causa principal da únião de um casal, embora não possamos saber exatamente as razões que alegariam aqui.

Já a terceira causa apontada foi, para o meu espanto, “profecia ou revelação de Deus”: 3,42% acreditam que quem vai apontar seus futuros cônjuges será um profeta, um “vaso”. Ou seja: ainda que não haja amor, se um “homem usado” ou uma “varoa de fogo” disserem que fulano ou fulana é “sua bênção”, uma expressiva parcela da Igreja vai seguir vozes humanas de terceiros na escolha de seus cônjuges. Detalhe: isso é antibíblico. Em momento algum do Novo Testamento vemos o dom de profecias sendo apontado como “dom casamenteiro”. Mas muitos ainda estão presos a essa antiga crença pentecostal (e falo como pentecostal que sou) de que “Deus usou o vaso e disse que fulano era minha bênção”. O problema não está no dom em si nem em seu uso: está na total ausência de autorização bíblica para que o dom de profecia ou o de palavra de conhecimento (a popular “revelação”) sejam usados na escolha do cônjuge. Casar por profecia é simplesmente má cultura popular pentecostal, não é teologia bíblica.

Em quarto lugar na enquete ficou um fator bíblico que influencia a resposta: o “não abrasar-se”. Foram 3,08% dos votos. A base dessa resposta está em 1 Coríntios 7: “E aos solteiros e viúvos digo que lhes seria bom se permanecessem no estado em que também eu vivo.  Caso, porém, não se dominem, que se casem; porque é melhor casar do que viver abrasado”. A leitura desses dois versículos podem passar a impressão que Paulo está pondo o sexo como a causa central para um casamento. Como se ele dissesse “Segura as pontas, mas se a tua libido estiver te deixando doido é melhor se casar,  para ter um corpo humano à sua disposição e, assim, poder desfrutar dele sem viver com vontade de fazer sexo”. Além de ser algo animalesco, unir-se a alguém só para poder saciar os  desejos sexuais é um erro hermenêutico. Tomar esses dois versículo isolados do resto da Bíblia é fazer violência às Escrituras. Esse versículos devem ser vistos à luz do todo, como a hermenêutica bem nos ensina. Aqui, a questão do sexo é indissociável do amor. Qualquer pessoa que teve uma conversão após ter sido iniciado sexualmente sabe o horror que é sexo sem amor: consumado o ato, a vontade é sumir e não olhar mais para a cara da pessoa. Com amor é totalmente diferente. Então aqueles que pensam no sexo, no “não abrasar-se”, como a causa principal do matrimônio, estão errando por interpretar mal as Escrituras, por construir uma “doutrina” a partir de versículos isolados do restante das Sagradas Letras. No contexto da Bíblia, o que Paulo está dizendo é: “Você ama seu (sua) noivo (a) e está difícil conter os impulsos sexuais? Então não demore a se casar”.

Quinto fator mais votado, com 1,03% dos votos é o “receio de ficar só”. Aqui fica clara a confusão que existe na mente das pessoas sobre as funções e as motivações que devem levar alguém a se casar. O medo da solidão é compreensível e humano. Mas novamente o problema é a falta de base bíblica para essa justificativa. “Não é bom que o homem viva só”, disse Deus, e deu a Adão alguém para fazer-lhe  companhia, certo? Errado. Deu-lhe alguém para amar. Contra a solidão Deus inventou um santo remédio: amigos. Amizades, irmãos da igreja, parentes de sangue, muitas são as opções. Mas usar o casamento para aplacar a solidão é – expressão que ouvi recentemente – usar uma máquina de café para fazer pipoca. Uma coisa tem finalidades totalmente diferentes da outra. E se você jogar milho na cafeteira… prepare-se para o desastre. Então partir para um matrimônio com medo de ficar só demonstra falta de entendimento de que com Deus nunca estamos sós, em primeiro lugar. Mas aí entra o fator humano, ok, sejamos carinhosos. Se mesmo tendo Jesus em sua vida você sente falta de companhia humana, envolva-se em grupos de comunhão da igreja, faça amigos, busque contato com pessoas. Mas casar-se para  isso? É anticristão.

Carência afetiva, pressão da igreja e desejo de ter filhos empataram em sexto lugar, com 0,68% dos votos. Analisemos cada item. Carência afetiva demonstra pessoas que não se bastam a si mesmas. Precisam de alguém que as elogiem, que lhes digam que são importantes, que exaltem-nas. Em geral isso tem origem em problemas da infância que geraram uma baixa autoestima. Novamente não há na Bíblia base para tratar essa questão por meio do casamento. É muito mais um problema a ser tratado em gabinete pastoral ou em consultório psicológico (e não há demérito algum em buscar auxílio psicológico) do que numa noite de núpcias. A pessoa precisa aprender a se amar sem precisar de um cônjuge que a ame por ela.

No caso da pressão da igreja isso é o absurdo dos absurdos. Decidir casar-se é uma opção individual que virá quando a pessoa certa chegar e não na hora em que a congregação quiser. Tive uma aluna de seminário que tinha decidido não se casar (uma opção de vida bíblica). A pobre era metralhada com piadinhas e gente tentando empurrar namorados para ela dia após dia. O cristão tem que perder esse péssimo hábito de cobrar dos irmãos o casamento. É uma fixação incômoda da Igreja e precisa parar, pois isso cria ansiedades e tomadas de decisão erradas. Se você conhece um solteiro na sua igreja não fique perguntando “e aí, quando sai o casório?!”. Você pode estar colaborando para um futuro adultério, divórcio ou coisa pior. Deixe cada um decidir sua vida, não ponha jugo sobre o pescoço de ninguém. Conduzir os irmãos a um caminho errado é pecado. A vida não é sua, não será você a arcar com as consequências então…não force a barra.

A enquete indicou ainda os 0,68% que veem como causa principal do casamento ter filhos. Isso é um erro gravíssimo do ponto de vista bíblico. Escute bem: filhos são a consequência e não a causa de um casamento. Quem casa para ter um doador doméstico de sêmen age de modo torpe. Engana o marido, faz votos mentirosos no altar, põe o carro na frente dos bois e subverte a ordem natural que Deus criou para a humanidade. Primeiro houve a Trindade. Depois Cristo nos fez filhos. E a Trindade não existe em função de seus filhos. Do mesmo modo, primeiro vem o casal, unido em amor, e depois os filhos – o resultado desse amor. Primeiro cresce a árvore, depois nascem os frutos.  2 Coríntios 12.14 diz “Além disso, os filhos não devem ajuntar riquezas para os pais, mas os pais para os filhos”. Veja que essa passagem fala de herança, de legado, de uma ordem lógica. Os pais vêm primeiro, depois os filhos. Essa é a sequüência bíblica. Pensar nos filhos antes do pai ou da mãe é pura subversão dos propósitos de Deus em se tratando de motivações para o casamento. Logo, é pecado.

Penúltimo mais votado: “Pressão da família”, com 0,34% dos votos. Pobre de quem se casa por pressão da família. Une-se a quem não ama por insistência de quem ama. Por amor vive o desamor. Por esses só nos resta orar. E, por fim, com zero voto, “idade”. Aqui eu vejo a imperfeição da minha própria pesquisa, a famosa “margem de erro” em ação. Certamente são muitos, em especial mulheres, que se casam para “não ficar para titia”. Outro dia ouvi de uma irmã “Deus me livre de chegar aos 40 solteira e sem filhos!”. Sim, aqui a enquete falhou. Pois certamente há as que se casam porque todas as amigas já se casaram e elas ficaram por último. “Sobraram”. Querem viver o sonho da Cinderela. Querem entrar de branco na igreja. E o primeiro que passar pela frente disposto a topar a parada será a vítima.

A segunda pergunta

A segunda pergunta da enquete era “Se o cristão não encontrar uma pessoa que preencha o quesito que você apontou ele deve aguardar solteiro pelo tempo necessário ou deve casar-se assim mesmo?”. Aqui suspirei aliviado. A esmagadora maioria demonstrou o entendimento que Jacó demonstrou ao esperar o tempo que fosse pela amada. O entendimento de que não existe tempo certo, mas a pessoa certa: 94,95% afirmaram que é melhor permanecer solteiro pelo tempo necessário do que se casar pelas razões erradas. E, lamentavelmente, 5,05% disseram que seja qual for a razão que leve alguém ao altar, o melhor é se casar do que viver solteiro. Sinto pena por esses 5,05%, pois estão pondo como indispensável algo que o próprio Paulo disse que não era. Acredite: a Bíblia não considera o casamento imprescindível.

Veja que interessantes as palavras do apóstolo em 1 Coríntios 7.36-40:  “Entretanto, se alguém julga que trata sem decoro a sua filha, estando já a passar-lhe a flor da idade, e as circunstâncias o exigem, faça o que quiser. Não peca; que se casem. Todavia, o que está firme em seu coração, não tendo necessidade, mas domínio sobre o seu próprio arbítrio, e isto bem firmado no seu ânimo, para conservar virgem a sua filha, bem fará. E, assim, quem casa a sua filha virgem faz bem; quem não a casa faz melhor. A mulher está ligada enquanto vive o marido; contudo, se falecer o marido, fica livre para casar com quem quiser, mas somente no Senhor. Todavia, será mais feliz se permanecer viúva, segundo a minha opinião; e penso que também eu tenho o Espírito de Deus”. Ou seja: Paulo diz que o casamento não é obrigação e não há idade para ele: o mesmo se aplica a virgens e viúvas. E, pela enquete, 95% da a Igreja estão conscientes de que é melhor permanecer solteiro pelo tempo que for do que se casar errado. Mesmo que essa consciência não se reflita da prática, pois embora saibam disso muitos se casam por razões esdrúxulas como “profecias” e “para ter filhos”.

Conclusão

Há muitos e muitos cristãos infelizes no casamento. Cerca de 1/4 dos casais cristãos acaba se divorciando e, pelo que mostra a enquete, isso ocorre porque se casaram por qualquer outra razão que não o amor, que é a motivação bíblica. Está você solteiro? Não tenha pressa. Não ceda a pressões. Não use cônjuges para realizar sonhos. Respeite aquele com quem você vai se casar. E, biblicamente, esse respeito se traduz em chegar até ele e dizer-lhe na cara, sem um pingo de dor na consciência pelo que está dizendo: “Meu amor, estou me casando com você porque te amo tanto que daria minha vida por você, como Cristo amou a Igreja””. Essa é a afirmação bíblica. Qualquer outra razão que tornasse essa frase uma mentira é puro mundanismo travestido de Cristianismo.

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Maurício
.

About these ads
comentários
  1. Fátima C de M Alexandre disse:

    Olá bom dia, adorei ler sobre a conclusão da sua enquete, como eu respondi fiquei curiosa. Foi
    uma surpresa pra mim assim como pra vc ver que o amor não é a razão mais votada. Olha eu sou divorciada e te digo com toda sinceridade eu gostaria MUITO de me casar novamente, pois envelhecer sozinha e sem companhia é muito ruim, mas jamais conseguiria ficar com um homem
    pelo resto da vida sem amor!!! Seria simplesmente uma grande perda de tempo. mas sei de pessoas que vivem assim sem amor mas por comodidade e segurança financeira, mas não são felizes, e conseqüentemente a outra parte também acaba sendo infeliz. Acho que como cristãos devemos sim buscar aprovação do Senhor Jesus sobre aquele (a) pessoa que amamos e queremos casar, mas profecia também é uma furada. Obrigado por suas sábias palavras, acabei encontrando algumas respostas pra mim também. Paz.

  2. Eliana disse:

    Excelente, Maurício.
    Parabéns pelo texto e reflexão bíblica.

  3. Jacy disse:

    Mauricio, a paz!
    Bom, por incrível que pareça, hoje mesmo logo pela manhã estava eu aqui cabisbaixa, um pouco melancólica, me sentindo sozinha. É que ao ouvir todas as minhas colegas de trabalho comentando os planos para o feriado, para com a família, para com o cônjuge, de repente me senti deslocada. É quase sempre assim para mim quando se aproxima certas datas ou períodos longos de folga. Busco superar essa sensação. Já te contei que tenho um filho de 11 anos e que o crio sozinha. Falei também que venho de uma família de pais separados e de parentes meio que distantes. Quando me envolvi com meu ex. tinha certeza que o amava e ainda tenho. Infelizmente as razões que levaram ao rompimento partiram dele, em meio a total desestruturação financeira, a interferência de terceiros (família) e a imaturidade para lidar com situações de pressão.O mesmo já casou-se e teve outro filho. O caso é que cá estou eu, aos 31 anos solteira há quase 8 anos e confesso, as vezes bate a carência afetiva, como você mesmo disse e concordo, decorrentes de problemas da infância que geraram uma baixa autoestima. Mas Mauríco, apesar de por vezes, não é sempre, eu me senti só, tenho a conviccção de que não me relacionarei com ninguém que não seja por amor e sei que corro o risco de não amar mais ninguém, o que a maioria das pessoas, cristãs ou não, não aceitam como um fato. É muito chato você saber que já amou com todas as suas forças e que simplismente não foi correspondida a altura. Mas pior ainda deve ser casar com quem não se ama. Peço a Deus sinceramente que me ajude nesta árdua tarefa de ser dona de casa, mãe, arrimo de família e mulher em tempo integral. Só pela graça de Deus eu consigo. Mas concordo com o dito popular que diz “antes só que mal acompanhada”. Que Deus supra em mim todas as carências que porventura ainda me incomodem. Abraços fraternos. :)

    • Jacy,
      vc está em minhas orações, ainda mais agora que conheço seu rosto :)
      Quanto ao que vc disse, vc escolheu a porção mais excelente. Esperar no Senhor para casar por amor. Persista.
      Deus te vê, te enxerga e te conhece.
      Tenha paz, minha irmã. O Senhor é contigo.

  4. Cibelle disse:

    No momento da pesquisa, em relação a opção “profecia ou revelação de Deus”, não entendi como sendo uma especulação de um falso profeta neopentecostal. Mas como uma revelação pessoal de Deus para conosco… Afinal, você escreveu “de Deus” e não “de profetas”. Eu creio que Deus fala e nos guia nas tomadas de decisões. O que acha? :D

    • Para casar? Não há base biblica, Cibelle.
      Deus te abençoe com a verdadeira vitoria do cristão.

      • Bianca disse:

        Desculpe me meter Maurício mas, e a questão do servo de Abraão que foi atrás de uma mulher para Isaque e pediu que Deus lhe revelasse? …

      • Olá, Bianca,
        .
        essa é uma regra básica de hermenêutica bíblica, ou seja, de interpretação das Escrituras. Você jamais poderá pegar um espisódio isolado na vida de uma única pessoa da Bíblia e formular uma doutrina universal a partir dela. Para você entender, podemos pegar outros exemplos. Se pudéssemos fazer isso, diríamos a partir do exemplo de Ezequias que todo crente em seu leito de morte que chorasse e orasse a Deus ganharia mais 15 anos. Ou que todo homem de Deus que fosse jogado em uma cova de leões seria poupado da morte, como Daniel. Percebe? São casos isolados, que ocorreram em ocasiões únicas no tempo e no espaço, para cumprir um propósito específico do Senhor. O mesmo foi com Isaque.
        .
        Espero que tenha ficado claro.
        .
        Deus a abençoe muito,
        mz

  5. Júnio Lucas disse:

    Irmão Zágari, considerando que amor não procede da razão e que é um sentimento ao meu ver involuntário, que é acompanhado de ações, do ponto de vista bíblico e emocional, do que diz sua experiência de vida e td mais, oq seria de um jovem que se apaixonasse por uma garota que decidiu antes disto acontecer que serviria castidade, e não se casaria, se tornaria eu nuca pelo reino de Deus??Ela poderia regredir com a decisão, não?Considerando que ele tb passe admirar o garoto?
    Detalhe: Estou apenas perguntando isto, pq me veio de súbito esta pergunta à mente quando li sua narrativa no texto, da garota q era satirizada com piadas, no seminário, por causa do seminário, me coloquei dentro deste seminário e imaginado que ela fosse uma pessoa maravilhosa, pensei isto? Não a conheço, não tenho a mínima ideia, “apenas” curiosidade

    • Junio,
      se ela voltasse atrás na decisão por amor ao rapaz, eu desejaria que fossem felizes para sempre.
      E sabe…foi o que aconteceu com a moça que relatei. Ela conheceu um homem, o amou e se casou com ele.
      Deus te abençoe com a verdadeira vitoria do cristão!

  6. Júnio Lucas disse:

    Irmão Zágari, considerando que amor não procede da razão e que é um sentimento, ao meu ver involuntário, que é acompanhado de ações, do ponto de vista bíblico e emocional, do que diz sua experiência de vida, oq seria de um jovem que se apaixonasse por uma garota, que decidiu antes disto acontecer, que serviria a castidade, e não se casaria, se tornaria eunuca pelo reino de Deus??Ela poderia regredir com a decisão, não?Considerando que ele tb passe admirar o garoto?
    Detalhe: Estou apenas perguntando isto, pq me veio de súbito esta pergunta à mente quando li sua narrativa no texto, da garota q era satirizada com piadas, no seminário, por causa da sua escolha, me coloquei dentro deste seminário e imaginado que ela fosse uma pessoa maravilhosa, pensei isto? Não a conheço, não tenho a mínima ideia, “apenas” curiosidade
    Com correção ortográfica rsrsr

    • Creio que ja respondi esse comentario, nao?m Me corrija por favor se eu estiver errado.
      Na paz do Mestre.

      • Júnio Lucas disse:

        Sim, você já respondeu, estava curioso para saber como terminou o desfecho dessa história do seminário, só recomentei no receio de que você não entendesse o primeiro comentário.Deus o abençoe irmão Zágari, que a Graça e a misericórdia do Senhor sempre o acompanhe!

  7. Luiz Felipe disse:

    Tem um trecho de uma música que sempre me chama a atenção .
    .
    “(…)desejo que você tenha a quem amar
    e quando estiver bem cansado
    ainda exista amor pra recomeçar
    pra recomeçar (…)”
    .
    Uma dica para qualquer coisa ter boa probabilidade de dar certo é começar certo. Definitivamente o amor é O começo certo para o casamento. Se o casamento tem suas lutas mesmo começando certo, imagine começando errado, com bases erradas e expectativas erradas. O resultado é previsível.
    .
    Mesmo com o amor presente a vida a dois traz os seus desafios e para muitos fica bem difícil. Nestas horas quando tudo fica bem difícil, quando vejo casamentos estremecerem (não sei o que os irmãos pensam, mas casamento de crente treme também) minha oração fica bem parecida com a música citada. Que no meio do cansaço, da rotina, das discussões, das diferenças , ou seja, “do vale da sombra do fim do casamento” (parafraseando o Salmo) eles reencontrem o amor que os uniu para começar de novo. E as vezes é basicamente isso, começar de novo. Mas para isso, tem que existir o amor,e não é por acaso que o amor é fruto do Espírito.
    .
    A paz.
    .
    Luiz Felipe

    • Amem e amem, Luiz.
      Sem mais,
      Mauricio

    • Gustavo disse:

      Puxa, estou passando justamente por este momento em meu casamento, de rotina, discuções, balançando mesmo.
      Sou casado à 4 anos e meio, tenho 27 anos, cristão, casei por amar ela, mas nos 2 últimos meses tem sido difícil. As pequenas coisas foram se acumulando ao longo do tempo e as brigas, discuções por motivos banais, enfim, o sentimento de minha parte por ela esfriou de tal forma que espero – assim como a letra da música diz, “… ainda exista amor pra recomeçar…”…

      Pra ajudar, conheci uma garota que mora perto de minha cidade – cerca de 80 Km, linda, inteligente, 24 anos, e muito, mas MUITO parecida comigo nos gostos, nas mais diversas áreas, músicas, artes, cultura, até nosso jeito meio desastrado é igual! Sinto que temos total compatibilidade. O sentimento que surgiu por essa garota é algo que transcende o sentimento natural, não consigo explicar. Nos falamos só pela internet, mas parece que se criou uma ligação entre nossas vidas que eu JAMAIS havia sentido. Ela me completa, me acalma, me supri… Mesmo estando longe, e sei que faço ela sentir as mesmas coisas. Como explicar esse “laço entre as almas” que se criou entre nós?

      Tenho vivido dias horríveis, pois sei que o divórcio não é bíblico – exceto em casos de infidelidade (me corrijam se estiver errado).
      O que fazer? Tenho um sentimento muito forte dentro de mim que gera medo… Medo de perder essa nova pessoa e eu não conseguir ser mais feliz. Esse mesmo medo aponta contra mim, quando me lembro de todos os DOGMAS que as igrejas impoem sobre nossas vidas.

      O caminho “correto” seria tentar a restauração e acerto de diferenças com minha esposa, mas fiquei esperando algo no texto que não encontrei:

      “E QUANDO O AMOR VAI EMBORA, O QUE FAZER?”

      Se possível, gostaria da opnião de vocês. Não tenho com quem falar sobre isso. Em miha igreja, não tenho liberdade e confiança com ninguém para tratar sobre esse assunto. Não tenho amigos neste sentido também, enfim, estou sozinho no meio de toda essa tempestade….

      • Olá, Gustavo,
        .
        mano, sei que a situação é complicada. Mas importa maiz do que qualquer outra coisa estar no caminho reto do Senhor. Pois, como diz o próprio Jesus, de que adianta ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?
        .
        Meu irmão, a minha sugestão imediata é que você corte o mais rápido possível o contato com essa pessoa da internet. Você é casado. Qualquer relação amorosa fora do matrimonio constitui adultério. Não caia nessa armadilha, querido.
        .
        Pelo que falou você é casado há quatro anos e há apenas dois meses a coisa esfriou. É um momento, uma virgula, não é o ponto final. Você pode resgatar o que se perdeu, se, junto com sua legitima esposa, orar, dialogarem, buscarem retornar ao ponto em que a coisa começou a degringolar. E é bem possível que seu contato com a menina da web seja parte desse esfriamento.
        .
        Fuja do mal, mano. Fuja do pecado. Lute por aquilo que Deus abençoou na sua vida: o seu casamento, até que a morte os separe.
        .
        Oro por ti, mano, para que tenha o domínio próprio e a força suficiente para fugir dessa armadilha e voltar de corpo e alma para sua família. Não se afaste de sua esposa. Aproxime-se. E Deus honrará tua fidelidade.
        .
        Abraço, mano, na paz que excede todo o entendimento,
        mz

      • Gustavo disse:

        Olá Mauricio,

        Segui seu conselho. Foi bom poder falar do que estou passando, ser ouvido e ter algumas palavras para ter um norte.

        Com o coração partido, mas partido mesmo me despedi dessa mulher que conheci pela web. Ela, mesmo longe e com praticamente nenhum contato, me fez sentir coisas que não me recordo de ter sentido até o momento. Sei que a magoei por ter esta atitude de cortar o contato…

        Enfim, ainda penso nela, mas peço que Deus realmente possa vir a restaurar o que se perdeu em meu casamento, para que eu possa viver em paz novamente.

        Mais uma vez, muito obrigado. Fique na paz de Deus!

      • Gustavo, estou orgulhoso de você. E sei que Jesus também esta.
        .
        Sei que humanamente falando dói. Mas tenha a certeza que espiritualmente o adultério provoca uma dor incomparavelmente maior. Você fez a coisa certa.
        .
        E tome cuidado. Vai haver momentos de recaída. Uma briga com sua esposa, um email dessa moça, coisas assim vão criar em você uma vontade avassaladora de retomar o contato. Não deixe. Não permita. Pois são nesses momentos de nossa maior fragilidade que o inimigo de nossas almas mais vai tentar nos seduzir. Quando acontecer esteja alerta e não se permita voltar ao vômito, mano.
        .
        Oro por ti e pelo teu casamento, sacramentado por Deus. Tenho fé que daqui a alguns anos você suspirará aliviado por ter tomado essa decisão.
        .
        A paz de Cristo, num abraço carinhoso,
        mz

  8. Rafaela disse:

    Muito obrigado Maurício por essa enquete e este post esclarecendo tantas dúvidasque eu tinha,um dos motivos errados que a enquete mostrou até então eu achava normal,mas agora estou tão esclarecida e em paz por saber que devo esperar em Deus.
    Deus abençoe,a paz de Cristo

  9. Lelê (Alessandra) disse:

    Mauricio,
    Vc foi bem didático. Obrigada por tanto zelo com um assunto tão sério e tão pertinente nos dias de hoje.

    É diifícil esperar, isso é uma realidade. Mas em nenhum momento Deus disse que seria fácil! Tb tenho certeza que a vida de um casal tb não é tão mar de rosas assim, é mais fácil de suportar pq se tem outra pessoa para ajudar a orar pela mesma causa e sustentar um ao outro. Além do mais, no começo deve ser muito difícil. Imagine só, duas pessoas com manias e herança completamente diferente, vivendo sob o mesmo teto, dividindo banheiro e quarto? Só com muito muito amor! Amor esse, que só pode dar certo se vier única e exclusivamente do Senhor. Pois outra maneira não há de ser feliz!

    A vontade de fazer o outro feliz deve prevalecer, a minha prioridade será sempre fazer a felicidade do meu futuro marido. Quando falo isso para as pessoas, todos me criticam, dizendo o que mais importa é a minha felicidade. Mas eu acredito, de coração, que eu serei feliz tendo como prioridade a felicidade do meu futuro marido.

    Essa pessoa ainda não tem cor, raça, altura, tipo físico mas um coração rendido ao Pai, ele já tem, disso eu tenho certeza!

    Eu já sonhei muito, imaginando um homem de conto de fadas, aquele príncipe encantado que só se vê em livros! Mas hoje, com o meu amadurescimento, sei que esse homem também virá cheio de defeitos, assim como eu e seremos mesmo assim um casal que viverá para a Glória do Senhor! Sei que lutas ainda maiores virão, pois até o fim dos meus dias terei uma pessoa que me amará assim como Cristo amou a igreja, dando a sua vida por ela e então eu serei a pessoa mais feliz desse mundo. Eu sou feliz hoje porque sou solteira e estou me guardando para o meu futuro marido! Se nenhuma demagogia falo isso, só Deus sabe o quanto o meu coração é sincero!
    É muita ousadia continuar pedindo? Se Deus não deu até agora, será que Ele ainda dará? Não sei! Mas eu oro por aquilo que é bíblico. Me desgasto? Sim, e muito! Mas Deus me acode na minha fraqueza! E sempre me sustenta!

    E em oração já disse pra Deus que não oraria mais por isso, pois há muito venho orando incessantemente sem resposta. Mas no dia seguinte eu sempre peço perdão a Deus pela minha falta de fé e continuo orando!

    Em nenhum momento disse que essa situação é fácil de lidar! Pressão dos parentes? MUITA, amigos de trabalho? DEMAIS, familiares? já cansaram de falar pra mim que nunca me casarei! Mas eu continuarei orando e entregando as minhas limitações aos pés da cruz! E Ele me sustentará até o fim dos meus dias se preciso for!
    E de um fato eu tenho certeza, eu nunca sairei derrotada nesse aspecto, pois a minha vida está aos pés da cruz! E só Deus sabe se eu vou casar ou não e não há espaço para especulação!

    Vixi… eu poderia ficar escrevendo mais uns três textos desse tamanho! rs
    Desculpe me pelo desabafo! Mas estou cansada de tanta pressão! Estou cansada até da pressão que eu coloco em cima de mim mesma! E um texto como esse, me faz exergar que estou indo pelo caminho certo.

    Com admiração,
    Lelê

  10. Jaqueline disse:

    Paz querido.!

    Mais um texto muito edificante para a glória de Deus e alegria das pessoas que podem estar acompanhando o blog. Ao ler esse texto me lembrei de um situação que aconteceu comigo, na época que frequentava umas das igrejas assembléia de Deus.
    Não sou cristã de berço, me converti quando tinha meus 14 anos, e me lembro que uma vez, em uma conversa com a esposa do pastor na minha igreja, eu com 15 anos, repito 15 anos , ela teve coragem de me dizer, “Poxa, precisamos orar a Deus para que Ele arranje um marido para você”
    Na hora em que ela me disse disso, fiquei sem palavras, só olhei para cara dela e balancei a cabeça. Nunca vi tanta bobagem e para a esposa de um pastor que deveria ter um certo conhecimento e aconselhar como irmã mais velha, as irmãs mais novas da igreja! Por fim, graças a Deus não segui esse conselho e com certeza jamais aconselharia a ninguém querer se casar ou querer pedir a Deus um marido com 15 anos de idade.!
    Hoje estou com 20 anos e solteira graças a Deus! Acredito fielmente que é o amor que move o mundo, e que só o amor é capaz de fazer uma pessoa conseguir acordar ao lado da mesma pessoa pro resto da vida.!

    Não sei se faz parte do seu entendimento mas queria tirar duas duvidas,

    1° qual seria a visão de Deus sobre os cristãos que já estão divorciados e o que eles podem ou não fazer? ( por exemplo, se casar novamente)
    2° E os cristãos que estão casados e que não amam seus maridos ou suas esposas, qual seria, perante Deus a melhor decisão?

    Mesmo sendo solteira \O, são perguntas que “matutam” em minha cabeça!

    Deus te abençoe querido!

    • Ola, Jaqueline, a paz!
      Sim, vc está certíssima. Só o amor é capaz de fazer uma pessoa conseguir acordar ao lado da mesma pessoa pro resto da vida.
      Sobre suas duvidas, eu seria leviano se respondesse segundo minha visão. Vou responder segundo a Biblia:
      1) Jesus só abriu uma exceção para o divorcio: mediante praticas sexuais ilicitas do conjuge. Nesse caso, o ideal sempre é tentar a reconciliação. Se for inviavel, a parte ofensora deve permanecer celibatária. A ofendida pode se casar novamente. Leia Mt 19.3-12.
      2) Primeiro, buscar em Deus um milagre: que o amor venha a brotar. Caso contrário, permanecer casados. Não há base bíblica para a separação. Malaquias diz que “Deus odeia o divórcio”. Por isso é tão importante saber casar pelas razões certas e com a pessoa certa, para não ter de se ver nessa situação. É, mal comparando, alguém que decepa a própria perna. Tem conserto? Não. Ele terá de conviver com essa situação pelo resto da vida, mesmo que nos entristeça e pareça injusto.

      É o que a Biblia nos diz.

      Deus te abençoe com a verdadeira vitoria do cristão!

  11. BetoAntero disse:

    São os “valores do mundo” dando forma á igreja. “Amarás o teu próximo como a ti mesmo” quanta hipocrisia, não consequimos amar nem o ser que dorme bem junto de nós!
    Sem falar que o divórcio aborrece Deus!

  12. Claudio Nossa disse:

    Maurício, a paz do SENHOR!!!

    Já coloquei anteriormente a minha humilde opinião sobre o tema. Acho que você anda confundindo amor com paixão. É importantíssimo que diferenciemos o amor eros, do fraternal e do Ágape. Não casaria com ninguém sem amar, mas, casaria sem paixão. A paixão geralmente dura em torno de três anos diz os cientistas. Também, mesmo que amasse não casaria se a outra não me amasse, nem se me desrespeitasse. Aliás, nenhuma relação subsiste sem respeito, mesmo com amor. Fico incomodado quando você se utiliza da bíblia para referendar essa sua opinião. As separações são fruto, muito mais, de uma sociedade hedonista, mais amiga dos prazer que do próprio Deus. Quando firmo minha postura em sentimentos normalmente sou enganado, pois, sentimentos mudam, inclusive o amor entre homem e mulher, por mais louco que pareça. vou te dizer uma coisa: Não me caso sem ouvir a voz de Deus. E isto não quer dizer que tomarei minha decisão em profecia. Quem bem sabe, o que é melhor para mim é ELE!! Não encontro respaldo na história para o casamento ser baseado apenas em amor, e você sabe disso, na nossa sociedade ocidental é que é assim. Porém, acredito que uma relação com amor é mais fácil.

    • Não estou confundindo não, Claudio, sei bem a diferença entre os tipos de amor bíblico e seus significados no grego. Tanto que explicitei isso no post e disse que trabalharia em cima da essência.
      .
      De qq modo, respeito sua visão.
      .
      Deus te abençoe com a verdadeira vitória do cristão!

  13. Claudio Nossa disse:

    Zágari,

    Você acha amor e paixão a mesma coisa?

    Fica com Deus meu amado!!!!

  14. ana disse:

    Olá Maurício,

    tenho uma dúvida a algum tempo e gostaria de saber se vc pode me esclarecer…é sobre divórcio.
    Na Palavra de Deus diz que “o que Deus uniu não separe o homem”. Minha dúvida é sobre casais casados na igreja católica (somente por tradição familiar), ou na espírita ou mesmo só no civil…Deus uniu esses casais? Mesmo não tendo posto essa união diante da Deus nesses casos, Ele odeia o divórcio dessas pessoas (não crentes) como diz na palavra?

    • Ana, olá,
      casamento é casamento. No AT não havia registro civil e as pessoas se casavam.
      O casamento é a oficialização de uma união. O casamento na igreja é apenas a bênção de Deus.
      Sim, Deus odeia o divóricio, qualquer que seja. Porque, se fosse assim, muçulmanos não seriam casados? Budistas? Ateus? Percebe? O casamento é a união consciente de um casal, oficializada pelos meios que a cultura dela estabelece. No caso do Brasil, um registro legal. Dizer que alguém não é casado só porque casou no civil e não na igreja não procede.
      É como vejo biblicamente.
      Deus te abençoe!

  15. ana disse:

    Entendo Maurício, casamento é casamento, claro…
    Mas minha pergunta é : Deus os uniu? Jesus fala que “odeia o divórcio” mas complemeta com “o que Deus uniu não separe o homem”. Acho que essa frase faz tanta diferença.
    Deus uniu 2 mulçumanos que não o conhecem? Não teria sido o deus deles que os uniu? Afinal foi no nome desse deus que eles declararam suas uniões…Deus uniu 2 ateus que nem acreditam Nele?
    E quanto os cristãos que “se casam por razões erradas”, pelas vontades da carne (filhos, pressão, profetadas…) Deus os uniu?
    Não acho que isso torna o divórcio lícito em alguns casos…NÃO! Pelo contrário! Acho justamente que casamento SÓ pode acontecer e é casamento na visão bíblica quando Deus os une…quando 2 pessoas se unem POR AMOR e PARA LOUVOR E GLÓRIA DO SEU NOME (preceitos cristãos,, casar pelas razões certas).
    Vejo muitas situaçoes (dentro e fora da igreja) onde o dinheiro une, as conveniências unem, o desejo de filhos unem… mas poucos onde vejo que DEUS OS UNIU!

    • Respeito sua opinião, Ana. Embora não concorde com ela, é teu direito tê-la.
      Só procure estudar um conceito teológico chamado “graça comum”. Talvez aí vc comece a pensar um pouquinho diferente.
      Deus te abençoe com uma Páscoa plena e cheia de graça.

  16. ana disse:

    Obrigada, vou procurar sim.
    Se vc puder explicar um pouco tambem por aqui sobre ísso, ficaria agradecida.

    Feliz Páscoa a vc tambem!

    • Ana,
      a Biblia diz que Deus faz o sol nascer sobre bons e maus e a chuva desçer sobre justos e injustos. A Criação não não voltada apenas para o povo de Deus. No AT, quantas não foram as vezes que a Biblia diz que Deus deu vitorias bélicas para os inimigos de Israel? Deus tem seu povo, não quer dizer que só abençoe seu povo. Os sheiks árabes do petróleo são muçulmanos e são os mais ricos do mundo, enquanto há uma igrejinha perto de minha casa que só tem gente pobre. Esse é o conceito de “graça comum”: a bênção de Deus mesmo sobre aqueles que não o conhecem.
      Sim, dois muçulmanos que se casam são casados. Dois ateus que se casam são casados. Se assim não fosse, Deus criou o casamento apenas para os cristãos? E Abraão, que era caldeu? A bênção de Deus não veio sobre ele? Ele não desposou Sara?
      Então nos países onde há perseguição religiosa ao cristianismo, como Coreia do Norte, e onde não pode haver igrejas, como os cristãos se casam lá? ]
      É preciso, Ana, se desvencilhar da ideia de que Jesus só tem olhos para os cristãos. Todo e qualquer ser humano foi criado à imagem e semelhança de Deus. Pode não herdar a vida eterna por rejeitar a graça do Salvador, mas nesta vida um ateu tem tanto direito ao matrimônio quanto um cristão.
      É a graça comum que permite a um não cristão compor belas poesias e canções, por exemplo, pois ele carrega dentro de si a semente da sensibilidade e da arte que, como toda dádiva e todo dom perfeito, é proveniente do Pai das Luzes. Se não fosse assim, nós, cristãos, não seriamos peregrinos em terra estrnha: o mundo seria nosso e os outros é que estariam invadindo nosso espaço, quando a Bíblia diz que o mundo jaz no maligno.
      Espero que vc tenha compreendido.
      Jesus a abençoe sobremaneira.

  17. Elinton Oliver disse:

    Muito bom Mauricio, achei muito construtivo para mim, e de certa forma, mudou o meu pensamento.

  18. ana disse:

    Muito obrigada pela explicação…entendi sim.

    DEUS TE ABENÇOE

  19. [...] As razões de casamento e divórcio entre cristãos [...]

  20. Fabiana disse:

    Há uns meses atrás estava vivenciando uma situação: eu conheci um rapaz na igreja,ele sendo casado,porém não usava aliança,então soube que vivia separado da esposa porém vivendo no mesmo teto,ela não o queria mais e nem seguir a sua fé,mas ele temente ficou aguardando alguma mudança por parte dela,acontece que nos conhecemos e ele começou a me conhecer,conversar e então ele se declarou para mim que iria orar em intenção de futuro com ele(namoro,casamento),eu já não aceitava muito a idéia,pois ele era casado.
    Então separou-se,fomos a uma igreja(petencostal) e houve revelações que Deus estava no negócio(que estava de acordo com esta união)fiquei assustada pela rapidez dos acontecimentos ao ´passo que sentia-me carente e ele também.Nunca nos beijamos ou abraçamos,porém nutríamos afeto,carinho e atenção desde já,ele já se declarava para mim que me amava.Mas terminei tudo,estava tudo confuso.A pergunta é: sendo eu divorciada(antes da conversão a cristo) e ele por ela não querer mais ser da mesma fé e não tratá-lo mais como esposo poderia haver casamento(interrogação).

    Obrigada, desde já

    irmã em Cristo.

    • Minha irmã,
      .
      o casamento não foi instituido por Deus para os cristãos, mas para a espécie humana. Por isso o casamento de muçulmanos, budistas, ateus ou macumbeiros, se feitos segundo os preceitos da sociedade onde ocorrem, é tão válido como o de um cristão.
      .
      Divorciar-se antes da conversão é tão divórcio como depois da conversão. Vamos além: a conversão apaga o pecado ou o que está certo? E o que é pecado, divórcio ou casamento? Então dizer que a conversão anula um casamento contraído antes dela é um equívoco. Anula o que Deus odeia, o pecado.
      .
      Revelações em nossos dias são tão confiáveis como cheque sem fundo, minha irmã, infelizmente. Já ouvi revelações que vc morreria de rir. Um irmão entregou uma revelação pra uma pessoa que tinha saído da sala e ele não tinha percebido. Não creio que Deus estivesse despercebido disso. Mas há muita carnalidade envolvida. Creio no dom da palavra de conhecimento (a popular “revelação”), sou pentecostal, mas tenho pavor de gente que diz que Deus apoia esse ou aquele casamento, pois já vi muitos exemplos de pessoas que se casaram por causa disso e deu tudo errado. Então me pergunto que deus foi aquele que revelou. A maior revelação é a Biblia. Baseie-se nela. Sola Scriptura, já dizia um dos pilares da Reforma Protestante.
      .
      E a Biblia diz, como escrevi no post, que só há uma permissão neotestamentária para o divorcio: relações sexuais ilicitas. Palavras saídas dos lábios de Jesus. Se o rapaz não se separou da esposa por esse motivo…aos olhos de Deus ainda são casados. Qualquer outro motivo (a pergunta dos fariseus) não dá base bíblica para o divorcio e o casamento com pessoas divorciadas por qualquer razão que não sejam relações sexuais ilicitas constitui adultério. É o que dizem as Escrituras Sagradas.
      .
      Oro por ti, minha irmã. E que Deus conduza teus passos pelos caminhos de Sua soberana vontade, pondo paz em teu coração. Quero teu bem. E teu bem virá pela obediência aos estatutos do Senhor.
      .
      Deus a abençoe muito, desejo-vos a paz de Cristo e que Ele traga sempre consolo e alegria ao teu coração.

  21. ilza disse:

    Oi Mauricio,se vc tiver um tempinho pra mim.e puder me ajudar agradeço.
    Amado, meu marido me traiu á uns anos atras mas eu o perdoei.ele ficou com uma certa mulher por quase 2 anos sem eu saber,sem eu nem desconfiar,mas meu 3 filhos sabiam e eram proibidos de me falar ,e eles sofriam por isso.na época eles tinham 7 e 15 anos e minha filha tinha 5 anos.
    ele levava meus filhos pra casa dela exceto o mais velho,e até passeava com ela e a filha dela que tinha a mesma idade da minha.meu filho mais velho não podia fazer nada pq temia meu sofrimento,até que um dia ele já não aguentando mais acabou me contando.ele pediu perdão ,prometeu não fazer mais e depois de 10 meses deixei ele ficar.
    mas agora depois de 7 anos,descobrimos que ele estava me traindo novamente,não pensei duas vezes arrumei tudo que é dele e mandei ir embora ,3 dias após ele voltou ,pedindo perdão e para deixá-lo voltar e prometendo não fazer mais.não deixei,,,mas Mauricio por um mês todos os dias esse homem volta implorando para voltar,numa certa madrugada acordei com ele ajoelhado na beira de minha cama me pedindo para deixá-lo ficar,e para ele me deixar dormir naquela madrugada mandei ele ficar na sala até o dia que teremos de voltar ao fórum pq dei entrada no divórcio ,e ali ele ficou dormindo no sofá,.
    conclusão.ele não quer separar .eu não sinto nada por ele,nem ódio.agora ele não quer ir embora,
    e eu não sei que decisão tomar,me ajude o que eu faço?deixo o ficar?mando embora e vou começar uma vida totalmente diferente do que já vivi até hj?sem saber se vai dar certo.
    tenho 44 anos ,não trabalho fora ,sou cristã a 20 anos,acho horrivel um casal cristão separado.
    ele me ajuda muito,ele não é muito cristão entende?vai um dia á igreja outros dias não.depois do que aconteceu ele voltou a ir á igreja,mas no ultimo fim de semana fomos á chácara e levamos uns amigos e lá ele bebeu com os amigos,não gostei dessa atitude.Mauricio o que vc me aconselha,deixo-o ficar ou mando-o embora?,,,estou amando seus posts ,estou aprendendo muito,abraço e fique com Deus.

    • Querida irmã,
      .
      sinta-se abraçada e receba a minha solidariedade. Não posso nem de longe imaginar o que vc está sentindo, tamanha deve ser a dor.
      .
      Ilza, em primeiro lugar, eu recomendaria que você conversasse com seu pastor. Ele é o homem que Deus pôs na tua vida para cuidar de tua alma e há uma capacitação especial sobre ele nesse sentido.
      .
      Mas como teu irmão, te diria o seguinte: realmente, o seu caso se encaixa na exceção aberta por Jesus para o divórcio. Claro que, como Deus odeia o divórcio, o ideal é a reconciliação e a reestruturação do amor que esmoreceu. Mas se você considera impossível, se você diz que não sente nada por ele, se ele tem um comportamento recorrente de traições e, em especial, como esse casamento é em jugo desigual (uma cristã e um não cristão) o afastamento talvez seja mais saudável para todos. É o padrão divino? Não. É o ideal? Não. Mas Jesus permite? Sim.
      .
      Aí é uma questão de foro íntimo e não me sinto à vontade para te dizer o que fazer, querida, vc deve buscar na oração e na Palavra a resposta. Base bíblica para o divórcio no teu caso há. Cabe a vc saber se é realmente o melhor para vc, seus filhos, sua família.
      .
      Oro por ti. Que você tome a decisão que esteja de acordo com o coração de Deus.
      .
      Na paz de Cristo, que excede todo o entendimento,
      Mauricio

  22. ilza disse:

    Mauricio,porque eu estou deixando este homem ficar embaixo do mesmo teto que eu e meus filhos?porq. estamos convivendo com um adultero horrível?por que?,,, eu estou concordando com o pecado dele?,,,eu gostaria mesmo era de nunca mais ter de olhar na cara dele,e não ter que ouvir a voz dele.mas pq eu não faço isso?pq eu o perdoei?e nem consigo ficar com ódio dele?
    Eu não ME entendo,,,porque estou agindo dessa maneira?,,,me ajude por favor meu irmão.
    pq?pq?pq?pq????
    A Bíblia me apoia em separar nestas condições.
    mas porq.eu fico perdoando este pecado nojento?
    paz.

  23. Flávio disse:

    Caro Maurício, sou evangelico a 18 anos, e casei errado. vi apenas um lado da moeda,procurei, uma menina de Deus, Quieta, Caseira, trabalhadora, fiel… porém nunca me agradou fisicamente… e acabei casando por “pressão” da sociedade.. família…e igreja…
    Estou casado a 3 anos, e não sinto absolutamente nada pela minha esposa… no máximo uma amizade, pois nos damos muito bem como pessoas, mas não como casal.

    Mas tocando na famigerada palavra divórcio… na verdade Jesus nunca se pronunciou contra o mesmo… Jesus apenas se pronunciou contra o repúdio.. repúdio é uma coisa. Divórcio é outra.

    No tempo de Jesus era um habito comum um homem largar sua mulher de lado, e pegar outra pra se casar.. assim a primeira ficava esquecida e largada, ou seja repudiada… sem carta de divórcio assim não podendo se casar de novo e ficando abandonada e repudiada… Jesus se manifestou contra essa prática que era cruel… e estabeleceu que ao repudiar a mulher ou casar com uma repudiada, estaria cometendo adultério… obrigando assim ao homem dar uma carta de divórcio a primeira mulher antes de se casar com outra…

    O que houve foi uma tradução errada da bíblia… onde se diz repúdio no original hebraíco , traduziram como divórcio… e as igrejas seguem isso até hoje…
    Deus é tão bom e misericordioso que jamais te deixaria preso toda sua vida terrena a um casamento infeliz… Jesus nunca foi contra o divórcio, mas sim contra o repúdio…

    Na verdade, no Novo Testamento, a palavra grega utilizada para “repúdio” vem do verbo apoluo, e é equivalente à palavra hebraica shalach (“deixar” ou “repudiar”). Já a palavra hebraica utilizada para “divórcio” é keriythuwth, cujo equivalente no grego (língua na qual foi escrito o Novo Testamento) é apostasion.

    Resumindo, para ficar mais claro: shalach, no hebraico, corresponde a apoluo, no grego e significa “repúdio”, em português. Keriythuwth, no hebraico, corresponde à palavra grega apostasion e significa “divórcio”, de fato, em português. A não compreensão dessa diferença é que provoca tanta confusão e tanta incompreensão em nossos dias!

    As passagens bíblicas nas quais Jesus tratou deste assunto incluem Lucas 16.17-18; Mateus 19.9, Marcos 10.10-12 e Mateus 5.32. Nessas passagens, Jesus utilizou onze vezes a palavra apoluo, em uma de suas formas e, em todas essas ocasiões, o que ele proibiu foi o apoluo, ou seja, o repúdio. Ele jamais proibiu apostasion, a carta de divórcio exigida pela lei judaica!

    Observe que o casamento deve ser para sempre… devemos lutar o máximo possível para que dê certo… mas não posso viver um erro, por toda vida…
    continuo com meu casamento, mas não sei até quando vou suportar… não tenho coragem de me divorciar, mesmo sabendo e sendo um dos poucos evangélicos que tem essa ciência que sim o evangélico PODE se divorciar…
    espero em Deus ainda uma solução, mas acho improvável…

    agradeço a oportunidade,
    Deus abençõe..

    • Querido Flavio,
      .
      fico muito triste pela situação que você vive e me solidarizo com sua dor. Oro a Deus por ti e para que teu coração seja tratado por Deus numa questão tão dolorosa e difícil como essa.
      .
      Conheço todos os argumentos que você apresentou. São teorias bem construidas, mas historicamente incorretas. Dei aula em seminário teológico por 9 anos e tínhamos aulas sobre precisamente esse assunto. Assim, estudei a fundo a questão do repúdio X divórcio e havia inclusive seminários e debates sobre o tema, em que os alunos pesquisavam em Champlin, Strong, Darby e até em Flavio Josefus a historicidade dessa questão.
      .
      Infelizmente eu gostaria de concordar com sua posição mas não posso. A questão do repúdio é uma especulação, não é um fato histórico. Sei que muitos usam esse argumento para justificar uma possibilidade, mas o fato é que ele não é um fato. O divórcio a que Jesus se refere é sim o divórcio como o entendemos (evidentemente aplicado à situação da época).
      .
      Deus odeia o divórcio. Quando se forma uma família Deus a chancela para sempre, salvo quando há porneia. Jesus foi claro sobre isso.
      .
      Não creio que vá mudar sua opinião, mas sempre tenho cuidado para praticar a exegese dos textos bíblicos e não cometer a perigosa eisegese – que é introduzir no texto ideias que temos mas que de fato não estão lá. Pois senão estamos pondo palavras na boca de Deus. E isso é mais grave do que qualquer coisa.
      .
      Me condoo de quem vive em matrimônios tristes, mas antes importa agradar a Deus que aos homens, por isso não posso me furtar de seguir a ortodoxia do texto bíblico e de dizer aquilo que de fato ele diz.
      .
      Flavio, oro por ti e por teu coração, para que você possa encontrar consolo e paz em Cristo quanto à situação que vive. Te desejo tudo de melhor. Que Deus te abençoe rica e poderosamente. Receba meu abraço e meu carinho.

  24. Ester disse:

    Bom dia irmão!!!!

    Tenho procurado exaustivamente em sites e ate na biblia resposta pra o meu drama. Casei-me por amor, mas em desobediencia, pois já era convertida inclusive batizada, engravidei e me ajuntei em jugo desigual. Sempre com a esperança de mudança em meu conjugue, mas com o casamento as coisas só pioraram, descobri que meu marido mantinha dois relacionamentos: um de dez anos e outro de sete, porém sem haver laços matrimoniais e nem filhos. Tenho orado ( apesar de na verdade, estar cada vez maais fria na fé), jejuado, mas não tenho tido paz em meu casamento, apesar de falar que quer não vejo mudança sincera em meu conjugue.
    Sinceramente já estou orando pra Deus, secar todo amor de homem/mulher por meu marido, e me ajudar a voltar aos planos do Senhor pra minha vida. Eu to sofrendo mto.

    Se puder me ajudar!!!

    • Olá, minha irmã, a paz de Cristo.
      Fico muito triste por saber da sua situação e oro a Deus para que você fique completamente restaurada.
      Não me sinto confortável para lhe aconselhar nessa questão, pois existe muitos fatores envolvidos. É preciso sentar, conversar, saber de todos os detalhes… Não é algo que eu possa te responder em poucas linhas.
      Diante disso, minha sugestão enfática é que você converse com seu pastor. Nessas horas, toda vergonha, todos os poréns devem ficar em segundo plano. O mais importante é você receber uma instrução bíblica que possa lue ajudar a resolver essa questão dentro da vontade de Deus. Casar em jugo desigual também é casar. Não invalida o matrimonio. A infidelidade dele, por sua vez, é algo a ser considerado. Mas tudo tem que ser conversado com seu pastor e todas as questões, consideradas.
      Desculpe não ter uma resposta pronta para você, mas seria irresponsabilidade minha lidar com vidas humanas de forma superficial.
      Oro por ti, mana, na certeza de que Deus tudo cura, tudo restaura, tudo transforma.
      Que o Senhor seja contigo e te dê a paz.

  25. Vernilda disse:

    Olá Maurício, a paz!

    Tenho uma dúvida: um homem casado que tem o vício da pornografia, é considerado adúltero?? Ou só a relação física mesmo que se considera??

    Já peguei meu marido inúmeras vezes em sites pornográfico e salas de bate-papos, e se masturbando seja na frente do computador ou da televisão vendo filmes pornográfico. Ele diz que esse é um “problema” que traz desde solteiro (eu não tinha conhecimento) e achou que com o casamento fosse melhorar. Claro que não melhorou…
    Ele não acha que tem o vício, mas a gente nunca conseguiu se entender sexualmente, desde a lua de mel, nosso casamento NUNCA foi bom, também não temos um bom relacionamento interpessoal.
    Agora, nosso casamento chegou ao fim, porém ainda estamos casados no papel e desconfio que ele esteja com relacionamento fora do casamento, pois achei preservativos nas coisas dele.
    Nasci em berço evangélico e para mim é MUITO difícil aceitar o divórcio. Tenho muito claro que Deus odeia o divórcio. Já fizemos aconselhamento pastoral, já fizemos cursos na área, mas infelizmente nada aconteceu.
    Diante disso, estou tendo que encarar essa fase difícil.
    Com esses relatos, estaria eu dentro da excessão???

    • Vernilda,
      Fico triste por essa situação. Entendo que divórcio é sempre uma ultima e extrema opção. O padrão de Deus é a busca do perdao e da restauração.
      Não me sinto à vontade para lhe dizer o que fazer. Entendo que deve ser algo a ser tratado – como você acertadamente fez – com o seu pastor.
      No entanto, minha palavra sempre será a da reconciliação. Jamais recomendaria a alguém a separação. Para Deus nada é impossível. Ninguém é incorrigível. Nenhuma situação é sem saída. O caminho mais fácil é o certo? Biblicamente, não necessariamente.
      Jesus mesmo disse: “quem quiser vir após mim tome a sua Cruz e siga-me”. Isso fala de esforço e sacrifício. Mas sabendo que o esforço e o sacrifício ocorrem com Jesus à frente e esse é nosso consolo e estímulo.
      Não desanime. Busque a paz e a restauração. E lute junto com seu marido e seu pastor pela mudança. Isso não ocorre do dia para a noite, é um processo. Mas é possível.
      Oro por ti, minha irmã, e pela paz em teu coração e em teu lar. Que Jesus te dê as respostas que você busca.
      Deus lhe abençoe muito.

      • Vernilda disse:

        Olá Maurício, só esqueci de dizer que ele não quer mudança, não acha que está errado. Já confirmei minhas suspeitas, ele realmente está tendo “casos” extra-conjugais e se acha no direito, pois segundo ele, estamos separados de “corpos” a um bom tempo.
        Está vivendo uma fase de adolescência…se aventurando sexualmente sem medir consequências. Ele não quer a reconciliação e nem está interessado em perdão…

  26. Vernilda disse:

    Ah, mas ainda ficou a dúvida: o vício na pornografia é considerado adultério ou só a relação sexual real que o é??

    • Vernilda, olá,
      com base em Mateus 5:28 (Eu, porém, vos digo: qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração, já adulterou com ela.) tenho que reconhecer que sim.
      Oro a Deus pelo seu casamento, que seja restaurado plenamente.
      Que a paz reine sobre seu lar.

  27. Marcio disse:

    Sou destes infelizes que casou pelos motivos errados.Depois de 13 anos juntos e 2 filhos cheguei a conclusão de que não tem solução para mim.Espero ter forças para honrar meus votos ate o final, e quando acabar o pesadelo desta vida, encontrar misericordia em Jesus.

    • Marcio, meu irmão,
      .
      ler suas poucas palavras que dizem tanto entristeceram meu coração.
      .
      Não pense que não tem solução, para Cristo e com Cristo sempre há solução. Para Deus não existem impossíveis. Ele tornou seu apóstolo um de seus maiores perseguidores. Então para cada Saulo o Senhor sempre pode fazer um Paulo. Não desanime.
      .
      Busque suas forças no nosso Senhor, Marcio. Lembre-se que quando somos fracos é que somos fracos, pois é aí que o poder de Deus se aperfeiçoa em nós.
      .
      Sei que nosso alvo é a eternidade, mas oro a Deus que você encontre felicidade ainda nesta vida, que Ele vire teu cativeiro e que haja reconstrução após a assolação. Eu confio no Senhor. Confie também. Não entregue os pontos.
      .
      Te abraço, meu irmão, com solidariedade e pesar no coração – mas também com esperança,
      mz

  28. Talita disse:

    A paz querido ! Primeiramente quero lhe parabenizar pela riqueza de informações abençoadas e úteis do site.
    Bom…Estou numa situação bem difícil,vou me casar daqui a 3 meses com um rapaz que simplesmente não amo.Nos conhecemos há 4 anos atrás e começamos a namorar,creio eu que por coisa de momento,ele era e é muito bonito,porém nunca teve conteúdos importantes como uma boa conversa;entendimento das coisas,mesmo simples;uma maturidade sabe.Ele era muito avoado das ideias e eu nunca enxerguei um futuro ao seu lado.Nunca mesmo.
    O negócio é,minha mãe sempre disse que ele era o meu escolhido e que eu poderia rodar o mundo mas ele era minha benção.Foram tantas palavras de maldições que de fato minha vida sentimental foi super frustrada.Conheci outro rapaz não evangélico que amei demais,mas por pressão da minha mãe não vingamos,fiquei 5 anos com ele escondido,sem poder assumir nada com ele.Depois conheci outro que era evangélico e um verdadeiro homem de Deus com o qual queria constituir uma família comigo e não vigou por ”revelações” que dizia, que ele não era o meu escolhido.Depois teve outro que era uma benção,noivamos e tudo,mas terminamos (minha mãe teve parcela de culpa).Ou seja,por amor a minha mãe sempre tive medo de ficar com quem não a agradava.O grande sonho da vida dela era que eu me casasse com esse rapaz,o meu atual noivo.
    Nunca tive autonomia para decidir meus sentimentos,sempre fui guiada pelas escolhas da minha mãe.Eu sei que Deus não quer meu sofrimento,eu não entendo porque isso acontece comigo!
    Estou vivendo aquele lema: ”O que faço hoje entenderás amanhã”,por isso estou ainda de pé.
    Está tudo pronto,os papéis estão correndo,está quase tudo pago,festa,vestido e eu estou sofrendo a cada dia,estou definhando por dentro porque tenho nojo desse rapaz.Ele é uma excelente pessoa,mas não para ser o meu companheiro,ele me trata como princesa e sei que me ama de verdade,eu me sinto um lixo em fingir estar feliz.Sinceramente já estou pensando num divórcio porque não sei se vou suportar essa amargura,minha vida não tem sentido,vivo chorando pelos cantos,parece que estou indo para guilhotina.
    Me ajude Maurício,pois eu não tenho mais saída…

    • Talita, olá,
      .
      uma situação tão dificil como essa exige uma resposta bem objetiva. É o que farei. Mas, apesar de te dar meu conselho, sugiro enfaticamente que você converse com seu pastor sobre isso, pois é ele quem tem ingerência espiritual sobre tua vida e não eu. Falo como um simples irmão em Cristo.
      .
      Em resumo: não se case com esse rapaz. Ninguém em sã consciência pode querer que se case com alguém que “não ama” e de quem “tem nojo”. É simplesmente impensável e Deus não criou o matrimônio para isso.
      .
      Você tem que honrar sua mãe. Mas ela não tem o direito de escolher seu marido por você. Suponho que você já seja maior de idade para querer casar. Portanto tem poder de decisão e independência para isso. Minha recomendação é que tenha uma séria conversa com ela, diga o que me disse e fale que não será infeliz para agradar os outros. Afinal, quem casará será você. E depois exponha com muito tato, mas com a verdade, tudo isso ao seu noivo.
      .
      Sobre revelações… minha irmã, eu sou pentecostal, creio nos dons. Mas isso não existe. Ditarem casamentos com base em revelações é totalmente antibíblico. Repare, os dons são para a edificação da Igreja. A palavra de conhecimento (a popular “revelação”) é um dom de edificação. E não consigo conceber que o Espirito Santo diga que você tem que se casar com alguém de quem tem nojo. Deus não faz isso, Ele é bom, não é um sádico.
      .
      Na minha época de noivado recebi de um irmão uma revelação de que minha então noiva não era para mim. Orei, senti paz e casei. Estamos juntos há 13 anos e temos uma linda filha. Pois a Bíblia diz que a paz de Cristo é o árbitro de nossos corações e não revelações que sabe lá se são mesmo de Deus. Você não está em paz. E Deus é um Deus de paz e não de confusão.
      .
      Divórcio não é opção, minha irmã, pois “Deus odeia o divórcio”, como diz em Malaquias.
      .
      Lembre-se que o estrago de terminar um noivado é sempre menor do que terminar um casamento. E não é pecado. Se esse rapaz não é alguém com quem você quer construir um projeto de vida, a quem terá orgulho de ter como pai de seus filhos…não se case. Desmarque festa, vestido, tudo. Pois pelo que você diz a infelicidade é certa, para você e seu noivo – e por amor cristão a ele você não deve se casar com ele se não o ama.
      .
      Converse com seu pastor, Talita. Ore. E faça a coisa certa. Eu oro por ti.
      .
      Deus a abençoe muito, te ilumine e traga paz ao teu coração,
      mz

  29. Talita disse:

    Muito obrigado pelas palavras querido,mas me sinto desencorajada a desmanchar tudo.Na verdade sinto vergonha de terminar mais um noivado,sendo que este está praticamente tudo pronto,ás portas do laço eterno.
    Muitos me dizem que com o tempo o amor pode brotar em meu coração,o que eu acho muito difícil,mas tenho pedido a Deus a cada dia misericórdia e que eLe venha fazer nascer esse amor.
    Esse rapaz me ama muito,ele esperou por mim quase 5 anos,nunca desistiu e não negava isso para ninguém.Não namorou outras meninas,sempre ficou a minha espera.Devido a isso tudo,queria eu que houvesse amor no meu coração por ele,porque sei que igual a ele está difícil de encontrar,,mas eu não consigo.Todos dizem que nascemos um para o outro e que na verdade eu o amo,mas ainda não notei.
    Minha mente vira um furacão irmão Mauricio,dá vontade de gritar bem alto e soltar esse nó que há em minha garganta.
    Sou líder de dois departamentos na igreja,louvo,ministro.Tenho um ministério levantado por Deus,e devido a isso sou muito visada na igreja.Todos se preocupam mais da minha sentimental do que eu própria,parece que todos temem por um algo inesperado,como uma rasteira do diabo na minha vida aconteça…
    Eu acho que só me resta orar mesmo para Deus mudar minha situação.Já até ouvi histórias parecidas com a minha que tiveram um final feliz e que me motivaram a orar mais sabe !
    Mas é muito difícil…Mais uma vez muito obrigado.
    Aguardo sua resposta .

    • Mana,
      me sinto muito pequeno para te dizer o que fazer. No ultimo comentário já disse o que penso, creio que seria deselegante de minha parte bater na mesma tecla.
      Minha experiência vendo casamentos sem amor me diz que eles invariavelmente têm um desses dois fins: o divórcio ou a infelicidade eterna. Não creio que nenhuma dessas perspectivas seja agradável.
      Repare que vc está se casando porque sua mãe quer, porque seu noivo quer, porque a igreja quer, porque “todos” querem… Mas você não quer! Está petrificada com essa perspectiva. Consegue imaginar seu dia a dia como será?
      Foi por se preocupar mais com os olhares da sociedade do que com seu próprio desejo que Herodes mandou cortar a cabeça de João Batista. É um erro.
      Eu não acredito que amor se constrói com o tempo. Já ouvi isso, mas não acredito, salvo exceções pífias. Mas não posso te dizer o que fazer, mana, é uma decisão que só vc pode tomar. Enquanto ainda é tempo.
      Só pense no que Deus espera que nos leve ao altar: amor ou vergonha? Pense no que levou o Senhor a estabelecer o matrimônio. Mas pense bastante e com muita reflexão e oração.
      Deus a abençoe, minha irmã. Oro por ti.
      mz

  30. Talita disse:

    Mais uma vez obrigado querido Mauricio…
    Permaneça orando por mim,conto com sua intercessão nesta causa.
    Vou orar muito mais e tomar a decisão que Deus falar
    ao meu coração,você me ajudou muito amado !
    Graça e paz …

    • Talita,
      .
      fico feliz por ter ajudado. Oro por ti, minha irmã. No que precisar e eu puder ajudar, estou aqui.
      .
      A paz de Cristo,
      mz

      • Marcos Ferreira da Mata disse:

        Bom dia, Pastor! Estou passndo por uma fase péssima na minha vida, estou há 03 semanas separado da minha esposa, nos amamos, mas uma coisa que falei gerou este conflito e que sinceramente por ser sermos evangélicos da ígreja batista não sinto que a palavra de Deus está sendo buscada por ela para nossa restauração, estou orando, buscando de todas as formas a reconciliação, mas até o pastor da ígreja em conversa apenas isoladamente comigo e com ela, me aconselhou a não voltar pois o nosso casamente não tinha futuro. Eu acredito que Deus pode toas as coisas e confio na restauração do meu casamento pelo amor de Deus, apesar da minha esposa sempre afirmar que não tem volta.
        Peço oração aos irmãos que acompanham este site: Meu nome é Marcos e minha esposa Eduarda.
        Graça e paz!

      • Bom dia, meu querido,
        .
        não concordo com seu pastor, me perdoe. Jamais podemos crer que a melhor saída para um casamento seja a separação. Deus restaura casamentos destruídos, devastados. Já vi isso muitas vezes.
        .
        Procure sua esposa. Orem juntos. Intercedam um pelo outro. Reconheçam as falhas com humildade. Creiam. Não desista assim, mano, ainda há tempo de recompor a sua família. Se você percebe que algo que falou deflagrou isso peça perdão a ela de coração. Lute pela bênção que Deus te deu, querido.
        .
        Oro por você e sua esposa, meu irmão. Que o Deus que tudo pode aja no teu matrimônio. Lute. Resista. Não desista,
        mz

  31. junior disse:

    caros leitores.
    vivi casado por tenho 47 anos, vivi casado por 14 anos, isto e, me casei aos 33 anos, primeiramente buscando uma situaçao mais estavel a nivel social e sonhei muito em formar uma familia feliz e saudave.
    quando me casei ja tinha aceitado a jesus como meu salvador, e conheciamos a palavra de deus no quesito matrimonio.
    ha 2 anos fui deixado, e sinceramente, meus valores com respeito a familia e matrimonio nos dias de hoje mudaram radicalmente.
    resolvi desistir dos meus sonhos (se e que ainda tinha algum), e deixei ate de crer, pois a ansiedade de uma restauraçao estava me sufocando tanto, que achei por bem jogar a toalha, mesmo confiando que deus pode tudo, mas o livre arbitrio do outro tem que ser levado em conta.
    confiar em deus eu continuo confiando, mas o cumprimento de suas promessas depende de uma outra pessoa ainda a ser transformada, e nao creio que valha a pena, no meu caso claro, de ficar esperando uma pessoa por conta de algo que possa nao acontecer.
    assim sendo, nao passa nem de longe na minha vida recasamento, pois a decepçao foi tanta, que mais vale o ditado, antes eternamente sozinho do que mal acompanhado.
    sabe, o milagre existe, mas nao creio que seja para todos.
    existe tempo de deus, merecimento, isto e, a hora certa.
    mas depois que a coluna chamada confiança de um relacionamento e abadala, acho que jamais podera se construir algo novamente, mesmo que firmado na rocha.
    com essa pessoa jamais sera a mesma coisa.
    deixar de querer uma restauraçao familiar para mim foi me livrar de uma peso muito grande, pois tenho um filho maravilhoso de 9 anos que e a minha razao de viver, mas, depois de tudo, nao creio que gostaria de ter um casamento restaruado e uma familia restituida.
    e ate um pecado mesmo dizer isso, pois isso era o que eu mais queria a algum tempo atras.
    de repente me pego buscando somente paz, esquecimento do passado, e nao quero me anteceder aos fatos futuros.
    admito que fracassei, fiz uma opçao errada com relaçao a pessoa escolhida, e agora e so conviver com o erro eternamente.
    entao, nao recomendo o casamento a ninguem.
    nao posso dizer que casamento e familia sao dadivas e bençaos
    para mim foi o pior pesadelo ja vivido em toda a minha jornada de vida.
    ….esta e a minha opiniao …!!!

    • Júnior, olá,
      .
      antes de tudo, mano, receba meu abraço e meu carinho. Não posso nem de longe imaginar a dor que é passar pelo que você passou. Por isso você tem minha solidariedade.
      .
      Oro a Deus que traga paz a sua vida dentro dos padrões que agradam o coração dele. Que Ele te mostre o caminho estreito e da santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor. Que você siga os passos do Mestre. Que como Ele mesmo disse, pode ser traduzido em: “Se alguém quiser vir após mim negue-se a si mesmo, tome a sua Cruz e siga-me”.
      .
      Deus abençoe muito você, sua esposa e seu filho, com Sua graça e Sua paz,
      mz

  32. junior disse:

    continuaçao

    ja fazem 2 anos de separaçao.
    sinto que hoje o sentimento por minha ex-esposa simplesmente nao existe mais.
    e como se ao inves de uma separaçao ou melhor dizendo abandono (pois foi isso que ela fez), simplesmente me abandonou, mas somente na hora em que teve estrutura para ir embora, pois quando casamos era totalmente dependente de mim em todos os sentidos inclusive financeiro.
    ai como apos 14 anos percebeu que as asas cresceram e ja poderia voar sozinha, para que ficar a merce de alguem se agora aos 36 anos pode morar so, pagar aluguel e fazer o que quer sem dar satisfaçao alguma e com total e plena independencia.
    entao, ate como nao acredito nem de longe em pessoas transformadas e arrependidas , e nao sei o que ela fez e esta fazendo ate hoje, me diga se tem cabimento ficar orando e esperando por uma pessoa viviendo uma vida no mundo onde so deus sabe o que se passa….
    ….sera que se essa pessoa voltasse para mim seria por amor ou obra de deus, ou por arrrependimento por nao ter outra porta para bater ai vem bater na minha porta depois de passar por amargas experiencias.
    sabe, e muito estranho eu me autodenominar cristao, batizado e estar dizendo tudo isso, mas essa pessoa nunca me disse na vida toda, voce vai ser um vencedor, suas (nossas) coisas vao dar certo.
    em todo o tempo casados, ela jamais declarou eu te amo.
    levanto as questoes
    ela me amava?
    ela me amou mesmo que por 1 minuto?
    so sei que alguma coisa sempre se aprende dessas experiencias mesmo que ruim na vida.
    eu aprendi por exemplo, que jamais vou dizer a ela ou a outra mulher eu te amo. (ate porque nao pretendo enfocar segundo casamento).
    hoje, ainda estou no deserto, so que ao inves de procurar deus, deixa-lo agir, procurei e entrei numa caverna e la permaneço sozinho.
    hoje ao inves de ser uma pessoa mais aquebrantada, me sinto muito mais frio com relaçao nao as mulheres, pois nao podemos julgar todas por uma e evidente.
    mas, nao creio que haja espaço em minha vida para uma segunda chance.
    mas isso nao me assuta, pois o apostolo paulo mesmo dizia que o amor de muitos iria esfriar.
    entao, nao considero mais o proximo
    nao participo de nada.
    me exclui de tudo.
    claro que tenho amigos, mas gosto muito de ser caseiro, ver filmes, escutar musica, e ate dormir, pois sempre trabalho 14 horas por dia a 25 anos.
    pena que nada disso tem valor para o outro.
    de contrapartida, me decidi que o outro tambem nao tem mais valor pra mim.
    hoje, sinto desprezo pelo ser humano.
    tive muitas injustiças com funcionarios…
    …entao, o SER HUMANO, so me fez mal.
    mas eu nao quero o mal de ninguem, so me decidi por ignorar tudo e todos.
    nao e um mundo vazio nao
    tenho deus em primeiro lugar
    (so nao posso ser chamado de discipulo apos dizer tudo isso logicamente)
    mas sou filho de deus
    e espero que dias melhores possam vir.
    cada um e cada um.
    …esse sou eu e essa e a minha historia.
    obrigado por poder compartilhar um pouco da minha vida.
    ate uma proxima oportunidade

  33. Dani disse:

    Bom dia,

    uma pergunta:

    me divorcie e quero me casar d novo, então Jesus não me ama mais? não sou salva por isso? não mereço mais uma chace diante de Deus? não posso nem frenquentar masi os cultos?

    • Dani, olá,
      .
      minha irmã, não me sinto habilitado a dizer a você o que pode ou não fazer. O que fiz nos meus posts sobre divórcio no blog foi uma exposição bíblica. Apenas apresento o que as Escrituras dizem sobre determinado assunto e deixo a cargo de cada irmão e irmã buscar em Deus a resposta para suas questões pessoais, à luz da Palavra.
      .
      Minha sugestão é que você procure o seu pastor e converse o assunto com ele. Tenho certeza que há muito mais a se relatar sobre tudo o que envolve sua vida e seu divórcio e seria irresponsabilidade minha te dizer o que fazer a partir de um relato com tão poucas informações. Deus entregou você nas mãos de um pastor, que tem responsabilidade espiritual sobre tua vida. Por isso recomendo que o procure e converse com ele sobre sua questão pessoal, numa conversa franca e aberta. Estou certo de que ele vai te orientar biblicamente.
      .
      Mas sem dúvida você pode – e deve – frequentar os cultos e não vejo por que Deus deixaria de te amar. Leia Lucas 15 e você verá que o amor de Deus não se extingue porque fizemos isso ou aquilo. Há exigência de santidade, mas o amor do Pai é constante. Já sobre a questão do divórcio, recomendo que procure seu pastor.
      .
      Oro por ti, minha irmã. Que Deus te ilumine e direcione teus passos, sempre de acordo com Sua Palavra e dentro da compreensão do inesgotável amor de Deus,
      mz

    • Dani JESUS te ama ..leia Mateus 18:18 e19..verás que Deus não é limitado pelo homem…cada caso é um caso… examine as escrituras e verás resposta para tudo… e como esta escrito..se houver concordancia a respeito de qualquer coisa aqui na terra será concordado no céu .. se alguém de tua familia ou o teu pastor ligar ou concordar.. então terás a benção de DEUS TBM…. NÃO se limite a opnião nossa meros humanos, mas se limite a encontar resposta no teu salvador que te ama Jesus..tenha um dia abençoado.

  34. josé carlos martins disse:

    em joão cap:4-16-18 disse-lhe jesus:vai,chama teu marido e vem cá 17 ao que lhe respondeu a mulher naõ tenho marido replicoulhe jesus bem disseste naõ tenho marido 18 porque cinco maridos ja tiveste e esse que agora tem naõ é seu marido isto disseste com verdade. como essa mulher teve esta esperiência com jesus estava passando uma situação e jesus lhe deu a direção ver39 muitos samaritanos daquele cidade creram nele ,em virtude do testimunho da mulher ,que anunciara:ele me disse tudo quanto tenho feito. esta mulher pregou oque jesus fez em sua vida e não o que ele poderia fazer,sou solteiro tenho 47 anos e nunca tive uma esposa como essa mulher procuro resposta de Deus eu só vou falar do assunto quando tiver resposta, pois to vivendo isso.

  35. Fernanda disse:

    Olá mauricio,

  36. Helen disse:

    Olá Maurício,
    Tenho 28 anos e fui casada a 7 anos, não me casei na igreja, apenas no civil, eramos mto jovens e por isso brigávamos muito, e com td isso desgastando mto o casamento, qdo me casei gostava dele, mas não o amava, mas ele era mto bom para mim, achei que o amaria com o passar do tempo, mas com o passar dos anos td piorou, me casei virgem, e durante nosso casamento nunca tivemos uma vida sexual boa, não conseguia me entregar para ele, sentia mta dor e assim foram por todos esses anos. Até que comecei a trabalhar fora de casa e conheci um rapaz, e me apaixonei por ele, deixei meu casamento e me envolvi com ele, na terceira vez em que sai com ele, tivemos relação sexual e foi td diferente, hoje quase 2 anos depois ainda tenho um relacionamento com ele, mas as escondidas porque ainda nao me divorciei no papel, amo ele, tenho um sentimento por ele que nunca senti pelo meu marido, e ele quer casar comigo ter filhos e td mais e eu também quero, mas tenho medo porque Deus não aceita o divorcio, e por isso sofro mto, neste 2 anos voltei com meu marido uma vez, mas não gosto mais dele, não consegui continuar e terminamos novamente, gosto dele como pessoa mas não mais como homem, e estou perdida não sei mais o que fazer, preciso urgente de ajuda.

    • Helen, olá,
      .
      minha irmã, imagino a dor que isso deve estar lhe causando. Não me sinto à vontade para lhe falar diretamente sobre seu caso, creio que você deveria conversar com seu pastor. Uma situação como essa exige uma orientação pessoal, muito mais aprofundada do que posso fazer por aqui. No entanto, posso pontuar algumas coisas gerais sobre o que você falou:
      .
      – Casar-se só no civil é casar-se aos olhos de Deus, pois configura a intenção do casal de se unir até que a morte os separe. Não se casar na igreja não faz diferença.
      .
      – Jesus só permite o divórcio que é motivado por uma única razão. Cabe a você julgar se é o seu caso: “Também foi dito: Aquele que repudiar sua mulher, dê-lhe carta de divórcio. Eu, porém, vos digo: qualquer que repudiar sua mulher, exceto em caso de relações sexuais ilícitas, a expõe a tornar-se adúltera; e aquele que casar com a repudiada comete adultério.” (Mt 5.31,32) e “Vieram a ele alguns fariseus e o experimentavam, perguntando: É lícito ao marido repudiar a sua mulher por qualquer motivo? Então, respondeu ele: Não tendes lido que o Criador, desde o princípio, os fez homem e mulher e que disse: Por esta causa deixará o homem pai e mãe e se unirá a sua mulher, tornando-se os dois uma só carne? De modo que já não são mais dois, porém uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem. Replicaram-lhe: Por que mandou, então, Moisés dar carta de divórcio e repudiar? Respondeu-lhes Jesus: Por causa da dureza do vosso coração é que Moisés vos permitiu repudiar vossa mulher; entretanto, não foi assim desde o princípio. Eu, porém, vos digo: quem repudiar sua mulher, não sendo por causa de relações sexuais ilícitas, e casar com outra comete adultério [e o que casar com a repudiada comete adultério]. Disseram-lhe os discípulos: Se essa é a condição do homem relativamente à sua mulher, não convém casar.
      Jesus, porém, lhes respondeu: Nem todos são aptos para receber este conceito, mas apenas aqueles a quem é dado. 12Porque há eunucos de nascença; há outros a quem os homens fizeram tais; e há outros que a si mesmos se fizeram eunucos, por causa do reino dos céus. Quem é apto para o admitir admita.” (Mt 19.3-11).
      .
      – A relação sexual de uma mulher casada com outro homem que não seja seu marido é o que a Bíblia chama de “adultério”. Leia o que a Bíblia fala sobre isso, em passagens como 1 Coríntios 6:9-11 e Hebreus 13:4.
      .
      – Amor do ponto de vista bíblico é muito mais do que sentimento. É razão, é ação e, acima de tudo, deve glorificar Deus.
      .
      – Fazer a vontade de Deus muitas vezes exige de nós sacrifícios. Leia com muita atenção o que Jesus diz que significa ser um discípulo dele, em Mateus 16:24 – “Então, disse Jesus a seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me”.
      .
      Minha irmã, basicamente é isso. Sei que muitas vezes a obediência a Deus nos custa caro, mas é nessas horas que provamos a Ele se de fato cumprimos o primeiro Mandamento, de “amar a Deus sobre todas as coisas”. E todas são todas, incluindo nossas vontades e inclinações. Se elas não se ajustam à boa, perfeita e agradável vontade de Deus… Na eternidade teremos de prestar contas.
      .
      Gostaria de poder trazer só palavras de incentivo, minha irmã, pois sei como você deve estar se sentindo, mas não posso nunca dizer o que a Biblia não diz. E temos de lembrar sempre que “antes importa agradar a Deus do que aos homens”.
      .
      Oro por ti, mana. Que o Senhor te conduza e te ajude a tomar a decisão mais bíblica que houver. Receba meu carinho e meu afeto, no amor de Jesus Cristo,
      mz

  37. Vic. disse:

    Eu visitei este site por coincidencia, mas gostaria de deixar o meu comentário.

    Lembro-me de um trecho na biblia que diz o seguinte: “Deus não faz acepção de pessoas”.
    Lembrando deste trecho e, lendo esse artigo, eu me faço a seguinte pergunta: Se somos feitos a imagem de Deus, que é amor, e Deus sendo amor, não faz acepção de pessoas, não deveriamos nós também não fazer acepção de pessoas assim como Deus não faz acepção de pessoas amando a todos nós independente de qualquer coisa? E como você mesmo diz aqui, isto implica em tudo. Estamos nós realmente fazendo isso? Essa é a grande pergunta. Desculpe-me se não estou falando coisas com sentido, mas eu realmente achei pertinente relacionar essas coisas.

    • Oi, Vic, tudo bem?
      .
      Me perdoe, mana, mas eu realmente não consegui relacionar o versículo que você mencionou com o contexto do post em questão. De fato devemos amar até nossos inimigos, é o ensinamento bíblico. Só não consegui ligar isso ao que diz o texto, desculpe.
      .
      Deus a abençoe muito,
      mz

  38. Deise disse:

    Olá Maurício,obrigada por publicar essas reflexões sobre um assunto importantíssimo que gera muitas dúvidas ainda.
    Tenho 26 anos,sou cristã e namoro à 3 anos com uma pessoa incrédula, ele é a primeira pessoa da minha vida,esperei por muito tempo a pessoa ideal,me mantive pura,nem beijando ninguém que não estivesse comprometida,mas não amei e nem fui amada por ninguém com a mesma fé que a minha,aceitei namorar com ele,por não ter costumes mundanos como beber,balada…e tudo mais.Sou muito feliz com ele,é um grande amigo,me ajudou em momentos muito difíceis da minha vida,só que com o tempo,ele revelou que não achava errado beber socialmente e não consegui se livrar da pornografia,coisa que escondeu de mim,por me amar e saber que não aceitaria me relacionar com esses hábitos,mas não conseguiu esconder por muito tempo,pois se sentia frustado sem tudo isso,eu disse que essas atitudes me machucam e não me deixam feliz,ele tentou se afastar por me amar ,mas não consegui e agora não conseguimos nos separar por nos amarmos muito e nos darmos bem apesar desses dois impedimentos….não sei o que fazer,oro pela vida dele e quero um casamento feliz…

    Abraço

    • Deise, olá,
      .
      minha irmã, eu não me sinto no direito de te dizer o que fazer ou não. Mas existem ponderações claras que você pode fazer e refletir sobre elas.
      .
      A Bíblia diz em 2 Co 6: ” Não se ponham em jugo desigual com descrentes. Pois o que têm em comum a justiça e a maldade? Ou que comunhão pode ter a luz com as trevas? Que harmonia entre Cristo e Belial? Que há de comum entre o crente e o descrente? Que acordo há entre o templo de Deus e os ídolos? Pois somos santuário do Deus vivo. Como disse Deus: “Habitarei com eles e entre eles andarei; serei o seu Deus, e eles serão o meu povo”. Portanto, “saiam do meio deles e separem-se”, diz o Senhor. “Não toquem em coisas impuras, e eu os receberei” “e lhes serei Pai, e vocês serão meus filhos e minhas filhas”, diz o Senhor Todo-poderoso”.
      .
      Só isso já bastaria. Mas pense em questões práticas do dia a dia, caso vocês viessem a se casar: nos domingos o que vocês fariam? Ele acompanharia você à igreja ou iria querer viajar? E ele concordaria em educar seus filhos como cristãos? Os deixaria ir aos sábados aos cultos dos jovens? Nos problemas como ele resolveria, ele oraria e jejuaria? Como ele te fortaleceria espiritualmente?
      .
      Tudo isso voc~e tem de considerar, Deise. Pensar no dia a dia. Além, é claro, do que a Bíblia diz com todas as letras.
      .
      Oro por ti, minha irmã. O Senhor te abençoe e te ilumine. Paz seja com vocês,
      mz

  39. FIRMINO disse:

    SOFRO POR AMAR E SER DEIXADO DE LADO. MINHA MULHER NUNCA TEM TEMPO PARA MIM, E SEMPRE PROCURA DISCUSSÃO PARA QUE EU A DEIXE DORMIR EM PAZ. SOU CASADO A QUASE 8 ANOS, E DESDE QUE ELA VEIO MORAR COMIGO NÃO SEI MAIS O QUE É UM BEIJO NA BOCA, SÓ SELINHO. ESTOU NUMA LUTA TERRÍVEL CONTRA O ADULTÉRIO. PEÇO AJUDA EM NOME DO SENHOR JESUS…

    • Meu irmão Firmino, olá,
      .
      fico triste por essa situação. Receba minha solidariedade e meu abraço, mano.
      .
      Querido, creio que vocês devem buscar com urgência aconselhamento, seja pastoral ou junto a um profissional especializado.
      .
      Muitas vezes o casamento acomoda as pessoas e é preciso uma sacudida para que elas se lembrem do verdadeiro significado do matrimônio. Um pastor pode fazer isso ao mostrar a Palavra e tratar o problema segundo a Palavra de Deus.
      .
      Oro por ti, mano. Busque ajuda, primeiro junto a Deus e, em paralelo, junto a alguém. Não carregue esse fardo sozinho, é pesado demais. Que o Senhor te abençoe muito,
      mz

  40. Fernanda disse:

    Olá Maurício,

    Eu fui casada por 8 anos, mas nunca amei meu marido, gostava dele e casei achando que era amor, não tinhamos filhos, ele sofreu mto quando resolvi ir embora pq estava apaixonada por outro homem, hoje quase 2 anos separada, tenho um relacionamento com esse homem por quem me separei, e sei que agora sim amo de verdade, pois qdo me casei era mto nova tbm tinha apenas 19 anos, mas e agora, oque devo fazer, quero mto me casar e construir uma família, mas todos dizem q não posso, que Deus não abençoa um segundo casamento e que posso ainda sofrer mto por td isso.
    Deus realmente não abençoa um segundo casamento? Será que não tenho chance de ser feliz mais? Serei realmente castigada? Me ajude por favor,não sei mais o que fazer.

    • Fernanda, olá,
      .
      minha irmã, fico triste por você estar passando por essa situação e oro a Deus que ilumine seus passos e traga paz ao seu coração. Não me sinto à vontade para dizer a você o que fazer. Creio que é algo que você deve tratar com seu pastor, em conversas longas e com muito mais detalhes. É muita responsabilidade para um reles blogueiro como eu. Seu caso deve ser visto de perto por quem é responsável pela sua caminhada espiritual.
      .
      O que posso fazer, Fernanda, é te mostrar o que a Bíblia diz a respeito do divórcio. A partir daí sugiro que você ore, medite na Palavra e veja se prefere trilhar no caminho estreito que Jesus mostrou para seus servos ou seguir como dita a sua vontade pessoal. E creia que falo isso com temor e tremor, sabendo que são os sentimentos e as vidas de pessoas preciosas que estão em jogo aqui. Mas nunca podemos nos esquecer do que Cristo disse: “Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome diariamente a sua cruz e siga-me” (Lc 9.23).
      .
      Sobre o divórcio, cito aqui 4 passagens que falam sobre isso na Bíblia:
      .
      1) “Eu odeio o divórcio”, diz o Senhor, o Deus de Israel, e “o homem que se cobre de violência como se cobre de roupas”, diz o Senhor dos Exércitos. Por isso tenham bom senso; não sejam infiéis. (Malaquias 2.16)
      .
      2) “Alguns fariseus aproximaram-se dele para pô-lo à prova. E perguntaram-lhe: “É permitido ao homem divorciar-se de sua mulher por qualquer motivo? ” Ele respondeu: “Vocês não leram que, no princípio, o Criador ‘os fez homem e mulher’ e disse: ‘Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e os dois se tornarão uma só carne’? Assim, eles já não são dois, mas sim uma só carne. Portanto, o que Deus uniu, ninguém o separe”. Perguntaram eles: “Então, por que Moisés mandou dar uma certidão de divórcio à mulher e mandá-la embora? ” Jesus respondeu: “Moisés lhes permitiu divorciar-se de suas mulheres por causa da dureza de coração de vocês. Mas não foi assim desde o princípio. Eu lhes digo que todo aquele que se divorciar de sua mulher, exceto por imoralidade sexual, e se casar com outra mulher, estará cometendo adultério”. Os discípulos lhe disseram: “Se esta é a situação entre o homem e sua mulher, é melhor não casar”. Jesus respondeu: “Nem todos têm condições de aceitar esta palavra; somente aqueles a quem isso é dado” (Mateus 19:3-12).
      .
      3) “Foi dito: ‘Aquele que se divorciar de sua mulher deverá dar-lhe certidão de divórcio’. Mas eu lhes digo que todo aquele que se divorciar de sua mulher, exceto por imoralidade sexual, faz que ela se torne adúltera, e quem se casar com a mulher divorciada estará cometendo adultério”. (Mateus 5.31-32)
      .
      4) Ele [Jesus] lhe disse: “Vá, chame o seu marido e volte”. “Não tenho marido”, respondeu ela. Disse-lhe Jesus: “Você falou corretamente, dizendo que não tem marido. O fato é que você já teve cinco; e o homem com quem agora vive não é seu marido. O que você acabou de dizer é verdade”. (João 4:16-18)
      .
      Fernanda, que o Senhor te ilumine e te carregue no colo, e que você nunca se esqueça que o melhor é sempre ser fiel até o fim, para receber a coroa da vida. Oro por ti, minha irmã. A graça e a paz de Cristo sejam com você,
      mz

  41. Karline disse:

    Boa noite irmão…td bem? Gostei demais do que li aqui…Fui casada,por quase 9 anos…fiquei grávida,aí,me casei tendo certeza de que o amava,mas,muitas coisas aconteceram durante esses anos,e cheguei hoje a conclusão,de que eu casei pq estava grávida e queria sair da casa da minha mãe.Tive outra filha,somando duas,que hoje,tem 7 e 8 anos,e tivemos muita dificuldade financeira,ele saía e me deixava só,com as meninas pequeninas,chegava bêbado…em momento algum eu fui valorizada e poucas vezes,eu me senti amada.Fui traída,e o resultado disso td,foi a separação…
    Quando me separei,e voltei pra casa da minha mãe,com minhas filhas,sentia um vazio,uma solidão,nada preenchia a necessidade que eu tinha de tapar o buraco,que eu achava que era falta do meu esposo.Daí,me dei conta,de que tinha me entregado ao vício,ao pecado,e negado a Jesus,durante todo o tempo em que estive casada.
    Me reconciliei com Cristo,e de fato tive um encontro verdadeiro com Deus,e hoje,tenho paz e alegria sem depender de nada,nem ninguém.
    Meu esposo veio em busca de perdão,e me pediu pra reatarmos o nosso casamento,mas quis que eu ficasse em Goiania,e ele em Brasília,ele vinha de 15 em 15 dias,e pra ele tava bom,e as semanas foram se passando,e eu via que nada havia mudado,ele continuava saindo nos finais de semana,bebendo com os amigos,cortejava as colegas de trabalho,saía com algumas,e eu,continuava sozinha,abandonada,era mal tratada por ele,e o pior,apesar de orar e orar,e buscar sabedoria de Deus,td o que me fazia,me afastava de Deus, sempre que estava perto dele,ou me lembrando do que ele estava ainda fazendo comigo,tinha vontade de o abandonar,de jogar td pra cima.
    No natal de 2012,tivemos um desentendimento,e ele decidiu não mais me ver,não mais falar comigo,a não mandar a quantia em dinheiro que combinamos que daria as nossas filhas,nem sequer ligou mais pra falar com elas,disse só pra eu seguir minha vida,pra afastar dele,pq o nosso casamento não tinha mais jeito,que eu aceitasse que acabou. Eu,fiquei na oração,firme nas promessas de Jesus,que era restituir minha família,restaurar o meu lar…e sempre mandando mensagem,versículos,sempre preocupada e zelando dele em oração.Ontem,ele me disse pra afastar mesmo,pq nosso casamento de fato acabou,e que não queria prejudicar a eles,nem a mim…Quando disse prejudicar a eles,se referia a outra mulher,a atual mulher,que eu nem sabia que existia na vida,na casa dele.E estamos em processo de divorcio litigioso.
    Fico pensando as vezes…mesmo eu buscando,mesmo eu pagando um preço diante de Deus,mesmo perdoando por td o que me fez,ele ainda esnobou,me jogou fora sem nem sequer justificar,me dizer o pq estava abrindo mão de td…e do nada,aparece já com outra mulher,e ainda me disse que tem uns meses,que está com ela.
    Um novo casamento,só seria possível caso um dos conjuges tivesse falecido.
    Mas,como devo proceder,se eu ainda quero meu casamento,hoje,eu o amo de verdade,não é por estar grávida,nem por querer sair da casa da minha mãe.Hoje,eu o amo com o coração limpo,curado,liberto,é amor e amor em Cristo Jesus. Mas,ele já tem outra família,e me odeia,tem raiva de mim,não quer nem falar comigo,nem me ver,quer distancia,e pede pra eu não aproximar pra não prejudicar o novo relacionamento dele.É humilhante isso.
    Gostaria de saber,na visão bíblica do irmão,como eu poderia agir,de forma que fosse de acordo com a vontade de Deus.
    Conversei com meu pastor,e ele me orientou o seguinte: Que eu,reconciliasse com meu esposo,somente se houvesse transformação,se houvesse de fato a conversão dele,que se isso não acontecesse,que eu não fosse atras,ou aceitasse de volta.E que o bom,seria se eu não casasse de novo.
    Deus,conhece o meu coração,sabe que não quero pecar contra Ele.Sabe tb,que o que mais tenho medo,é de ficar sozinha,que não sei se vou conseguir não casar de novo,não por ter 28 anos,mas não sei,minhas filhas tb precisam ter esta figura de pai,alguém que passe mais segurança pra elas,eu nao tive,sou filha de pais separados,e sei o quanto faz falta.
    O que vc faria irmão,segundo a palavra e o caráter de Deus?
    A paz irmão,que a graça do Senhor Jesus esteja sobre vc e sua família

    • Karline, olá,
      .
      fico muito triste por ver todo esse sofrimento em tua vida. Oro ao Senhor que ponha um fim a essa dor e te conduza aos pastos verdejantes.
      .
      Me alegro em saber que você procurou seu pastor. Esse é o caminho, buscar orientação e amparo junto a quem Deus comissionou para apascentar tua vida.
      .
      Deus conhece teu coração. Sabe tuas intenções. E sabe que o fim de teu casamento não se dá por vontade tua. Como teu marido cometeu impureza sexual, você é livre para o divórcio, se assim desejar. O melhor caminho é sempre a reconciliação, a restauração. Se teu marido, porém, não se arrepende, não pede perdão por seus pecados e deseja e insiste em manter um relacionamento com outra mulher, você está biblicamente livre, conforme as passagens indicadas no post. Estando ele irredútivel, siga com tua vida, busque ao Senhor, ame a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo e crie teus filhos para serem servos bons e fieis de Jesus. E viva uma vida plena e cheia da presença de Deus.
      .
      Oro por ti, minha irmã, para que haja paz em teu coração e alegria em tua alma. Que o fruto do Espírito transborde em tua vida.
      .
      Um abraço carinhoso, no amor maior do mundo,
      mz

      • Karline disse:

        Boa tarde irmão,a paz…
        Muito obrigada,por esclarecer minhas dúvidas,com base na palavra de Deus.
        Agradeço a Deus,pela sua vida.
        Grande abraço.
        Paz e graça irmão.

      • Imagina, Karline, sempre que precisar.
        .
        Deus a abençoe e te dê paz,
        mz

  42. Rafaela disse:

    Oi Maurício, bom dia.
    Conheci o seu blog a pouco tempo, meio que por acaso… E nada realmente é por acaso, seus textos são muito bons, tem me edificado muito. Que Deus continue te abençoando, te dando sabedoria e entendimento da sua palavra, que você seja sempre um instrumento nas mãos de Deus para edificar outros cristãos nessa leve e momentânea tribulação.
    Sou casada, meu casamento é uma benção, amo o meu marido e ele também me ama muito, somos felizes, somos amigos, companheiros de oração, companheiros de passeio, de estudo, de tudo. Só tem um problema, se é que isso é realmente um problema, não tenho o desejo de ter filhos, sou muito pressionada pelas pessoas da igreja por isso, sou questionada até por pessoas que sei que tem um casamento de aparência e nem cuidam de seus filhos como deveriam, infelizmente são muitos nessa situação. Gosto de crianças, meu ministério é com crianças.Já coloquei em oração a questão de não querer ter filhos, e acredito, não sei se estou certa, que se for da vontade de Deus que eu tenha filhos, Ele irá colocar esse desejo em meu coração.
    Por ter esse posicionamento, meus irmãos em Cristo, me falaram que sou fruto seco, que irei para o inferno, que serei infeliz para sempre, que ficarei velha e me arrependerei. Fico triste com estes comentários, mas pedi a Deus para tirar isso do meu coração e aumentar ainda mais o meu amor pelos meus irmãos.
    Estou entristecendo a Deus por não querer ter filhos?
    Aguardo sua resposta, e gostaria de saber qual embasamento bíblico para isso.
    Fica com Deus.
    Rafaela.

    • Olá, Rafaela,
      .
      minha irmã, o desejo de não ter filhos é perfeitamente bíblico. As coisas que lhe disseram nao só são um absurdo do ponto de vista escriturístico como demonstra, infelizmente, uma absoluta falta de amor pelo próximo. Me choca, honestamente. O que leva para o inferno é uma vida sem Cristo, o que certamente nao é seu caso. Salvação absolutamente nada tem a ver com nao ter filhos.
      .
      Podemos indicar algumas passagens que inferem a possibilidade bíblica de nao ter filhos:
      – Mateus 19:12 – “Porque há eunucos de nascença; há outros a quem os homens fizeram tais; e há outros que a si mesmos se fizeram eunucos, por causa do reino dos céus. Quem é apto para o admitir admita.” – essa passagem mostra que nao há nenhum problema em ser “eunuco” (ou seja, celibatário). E celibatários obviamente nao tem filhos.
      .
      – 1Coríntios 7.25ss – “Com respeito às virgens, não tenho mandamento do Senhor; porém dou minha opinião, como tendo recebido do Senhor a misericórdia de ser fiel. 26Considero, por causa da angustiosa situação presente, ser bom para o homem permanecer assim como está. 27Estás casado? Não procures separar-te. Estás livre de mulher? Não procures casamento. 28Mas, se te casares, com isto não pecas; e também, se a virgem se casar, por isso não peca. Ainda assim, tais pessoas sofrerão angústia na carne, e eu quisera poupar-vos.” – essa passagem deixa claro que Paulo está dizendo que se alguém nao quiser se casar, que nao se case.
      .
      – 1Coríntios 7.7 – “Quero que todos os homens sejam tais como também eu sou; no entanto, cada um tem de Deus o seu próprio dom; um, na verdade, de um modo; outro, de outro.
      8E aos solteiros e viúvos digo que lhes seria bom se permanecessem no estado em que também eu vivo. 9Caso, porém, não se dominem, que se casem; porque é melhor casar do que viver abrasado.” – aqui Paulo deixa claro que ele considera bom que pessoas descasadas nao se casem. Logo, que nao tenham filhos.
      .
      Rafaela, essas são três passagens que mostram ser bíblico que pessoas optem por uma situação de vida que nao lhes dará filhos (seja solteirice ou celibato). Portanto, se fosse mandatório ter filhos essas passagens nao fariam sentido.
      .
      Fique em paz, minha irmã, e siga a vocação a que Deus lhe chamou. Se nao tem desejo de ter filhos, nao tenha. E ignore o que os outros dizem. Falam sem conhecimento.
      .
      Abraço pra ti e Deus te abençoe,
      mz

      • Godinho de Oliveira disse:

        Godinho de oliveira

        Acho, com uma certa leviandade na questão. Por um lado todas passagens deixadas falam de eunucos e celibatários e não de casados que por opção não querem ter filhos, porquanto houve distração ou emoção, desculpa-me pela frontalidade. Por outra, a tua matéria é muito rica e inteligente, mas no entanto requer explorar um pouco mais para não deixar a hipótese de confundir amor com paixão ou paixonite. Há muito texto bíblico onde se fala de amor e sabemos que não é bem assim. Pois então em I coríntio 13.11,12 diz que os meninos tem ideia e não amor como tal. Tudo passa por exercício de fé em fé. Partindo de paixão, seleção ou outra proveniência.

      • Olá, Godinho,
        .
        respeito sua opinião.
        .
        Deus o abençoe,
        mz

    • Charles disse:

      Prezado Maurício. Acho louvável que no meio cristão irmãos como você tomem iniciativas como a desse blog. Isso é muito bom, promove uma discussão saudável de temas interessantes e leva os irmãos à reflexão.
      Refletindo com você peço licença para discordar veementemente de seu ponto de vista na resposta que deu a Rafaela (03/04/2013 às 13:07).
      Há um grave equívoco. Os textos que você usou para argumentar não se aplicam ao caso dela. Todos são referentes a solteiros que assim querem permanecer, mantendo a natural vontade de conjunção carnal sob controle sem pecar. São os que conseguem sublimar essa necessidade humana. Refere-se a “eunucos” e os que querem permanecer virgens ou solteiros.
      Quanto aos que se casam a ordem é crescer e multiplicar (Gn 1:8) desde o começo. A relação com os filhos é inclusive respaldo para a liderança ordenada na igreja (Tt 1:6).
      Estando impossibilitados de ter filhos estão dispensados do cumprimento desta ordem por imposição soberana de Deus.
      De acordo com a Bíblia, filhos são uma benção que vem do Senhor, “o fruto do ventre o seu galardão.” (Sal 127:3). Não são só os filhos que são uma benção, mas também os filhos dos filhos são “a coroa dos velhos” (Prov. 17:6). Tanto mais os filhos quanto mais as bênçãos parecem ser o que a Bíblia relata sobre os filhos (Sal 127:3-5). O fato de não ter filhos era uma vergonha (Gên. 30:22,23) e opróbrio (Lucas 1:25). Quando Deus queria abençoar um casal Ele dava filhos (Abraão e Sara – Gên. 17:20; Ana – I Sam 1:3-27; Isabel – Luc 1). Se vamos ter a mesma atitude que Deus tem deste assunto devemos já nos dobrar à ideia que filhos, em qualquer época, não são menos que uma bênção.
      Creio que há boas explicações para crentes casados não desejarem filhos . Mas biblicamente não acham justificativa diante de Deus e na maioria das vezes manifestam desobediência, sendo uma covardia ou mesmo egoísmo. Não foi para isso que Deus criou homem e mulher, macho e fêmea.
      Criar filhos dá trabalho e diante de Deus torna-se um saudável confronto consigo mesmo que muitos nos nossos dias não querem aceitar.
      Ok, ela pode não querer ter filhos agora e não há nada de errado nisto. Estão ERRADOS OS IRMÃOS que dizem ser ela fruto seco e que irá para o inferno por causa disto. Absurdo! Não é isso que condena alguém ao inferno, segundo a Bíblia. Mas a vida de aparência dos outros não justifica sua desobediência. Cada um dará conta de si (Rm 14:12). Obedecer a Deus não é uma questão de vontade, nem de sentir no coração, mas de agir (Jeremias 17: 9-10). Talvez o que ela tenha é medo do desafio, o que é natural. Mas não deve se deixar levar pela experiência dos outros. Só se sabe realmente o que é quando é seu. Uma família só se completa com filhos. Trabalhar com filhos dos outros não se compara a doar-se ao seu sangue em outro ser. É uma experiência inigualável, especialmente para a mulher. O próprio Deus nos adotou como filhos pelo sacrifício remidor de Seu FILHO unigênito.
      A RAFAELA não deve orar pedindo o desejo em seu coração, mas deve expor a Deus a verdadeira angústia que isso lhe trás e pedir a Ele que, se quiser dar-lhe filhos estando ela aberta a isso, que lhe fortaleça e lhe faça crescer neste ministério para desfrutar o Salmo 128. A Bíblia ensina a criar filhos (leia Provérbios).
      Espero ter ajudado e longe de nós outro propósito que não seja OBEDECER a Escritura e submeter-nos à vontade de Deus.
      Segue algumas referências bíblicas que ajudarão:
      Herança do Senhor são os filhos, fruto do ventre o seu galardão (Sl. 127:3)
      O nascimento de um filho trás alegria aos pais. O Senhor faz que até “a mulher estéril seja alegre mãe de filhos” – (Sl 113:9)
      No Salmo 128: 3b os filhos aparecem com a seguinte comparação:
      * São comparados a PLANTAS DE OLIVEIRAS:

      a) dão fruto: Ver Gl 5:22-23;
      b) dão azeite (unção do Espírito Santo);
      c) dão sombra (amparo, abrigo contra o desconforto)

      Deus confirme cada dia teu ministério e te faça crescer continuamente “Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo,
      Efésios 4:13

      Amem!

  43. silva silva disse:

    eu creio no que DEUS uniu o homem não separa, isto é o que DEUS uniu e não o homem por quaisquer interesses… creio, também a base principal de um casamento é o amor e não uma obrigação de viver juntos a qualquer custo em uma relação desastrosa, pois assim se comprirá até que a morte os separem, mas neste caso até que um mate o outro. o casamento, não dá o direito de proprietadade, como muitos pensam: casou comigo vai ser do jeito que eu quero, se for preciso descerei a mão sem dó…creio que quando JESUS CRISTO, fez noção do eden, estava falando sobre á união perfeita do homem e da mulher, que ambos andariam juntos, tendo a mesma visão, unidos pelo amor; bem diferente de hoje…

  44. Jaqueline disse:

    Agradeço a Deus por te-lo dado sabedoria e coragem para escrever essas palavras! As vezes é preciso ler e meditar mais de uma vez para que entre na nossa cabeça dura! Mas uma lição disso eu tirei, Deus é um só! A palavra dEle é uma só e não se deve contorcer o que está escrito.

    A paz de Jesus Cristo esteja contigo irmão, a mesma paz que sinto no meu coração agora, que há muito tempo não sentia.

    Abraços!

  45. Godinho de Oliveira disse:

    Amado Irmão Maurício espero que encares aqueles que o discordam como irmãos. E faça o favor de repostar, para termos uma percepção desta partilha. Continua porque me parece que o que fazes tem muito valor obrigado.

    • Olá, Godinho,
      .
      se você acompanha o APENAS sabe que é bem assim que encaro. Considero a discordância de ideias (se feita com educação e dentro dos padrões bíblicos) muito enriquecedora, pois permite ao leitor fazer uma dialética do que é apresentado. Como seu comentário foi feito com respeito e carinho, faço o favor de publicar, sem nenhum problema. Pois os ofensivos vão direto para a lixeira, neste blog não há espaço para opiniões de quem se diz cristão mas trata quem de si discorda como faz o pior dos mundanos. Discordâncias em amor só têm a acrescentar.
      .
      Deus o abençoe,
      mz

  46. Barretini disse:

    Eu amei assim o meu primeiro namorado. Ele era afastado, eh uma pessoa de trauma e sofrimentos com as pessoas, mas mesmo assim, ele me levou na igreja que ele era membro, pois queria conhecer uma evangelica, ja que não sentia mais a presença de Deus na católica. Nossa amizade virou um amor tao forte que até hoje não esqueço. Ddepois de 4 anos, esperei ele por 2 anos, pois ele engatou um namoro depois de 6 dia

  47. Barretini disse:

    Continuando: ele. engatou um namoro com apenas 10 dias de término. Fez isso porque estava muito mal com o término, o qual foi muito decepcionante para ele. Ele estavs distante a tempo e dizia não saber o porquê. Então que na minha” sabedoria humana” cansei e resolvir dar bola para o primeiro do msn. Que maluquice!!!!! Ele descobriu e disse q o traí. Nunca vi o rapaz, mas confesso q no momento de raiva até q estava me envolvendo sentimentalmente com ele, me sentindo retribuída. Depois q o namoro teve fim, percebi q gostava mesmo do ex. Fiquei 2 anos sofrendo e orando para Deus fazer um milagre. Comecei um namoro p tentar esqucê-lo pois eh lecado cobiçar o homem da próxima e além do mais está afastado como nunca, diz q a pessoa certinha q era, morreu. Se tornou uma pessoa fria a ponto de dizer q n eh capaz d amar mais ninguém. Que me amou, mas não me ama mais. Parece q ainda o amo e sempre irei amar. Namoro pq meu namorado está na igreja, eh uma boa pessoa, m ama como nunca amou ninguém, será bom esposo e pai, e pkr fim, como diz minha mãe: homem como ele tá difícil. Mas sinto q n eh isso q sonhei, se pudesse escolher. Porque Deus dá um amor de I Coríntio 13, o qual não morre, se não posso tê-lo? Porque Deus não tira esse sentimento? Já orei tanto… Ele diz q n eh mais certinho, n vau p a igreja, faz suas coisa erradas, mas n largou Deus. Eh jugo desigual? Eh pecado gostar de alguem q tem namorada? Eh pecada eu namorar gostando dele? Eh coerente eu desperdiçar uma oportunidade boa por uma esperança q n pode s cumprir e n ter outra oportunidade? Eh pecado orar para ter o meu ex, já q ele tem ada? Eh pecado querer um homem afastado? N sei o eh pio: caasar com um da igreja sem amor ou se casar com uma pessoa q ama, mas q já tem histórico de ser guiado por si. Será q posso investir pelo menos em uma amizade pelo ex? Sempre oro para Ele ter mais intimidade com Deus, e quero cuidar dele, amá-lo incondicionalmente nem q seja como amiga. Porém, terei q esconder do até então namorado, pois tem ciúmes. Me. ajude!!!!! Desculpemos erros, pois digitar do cel eh horrível. Só muito amor!!! Bjs kkkkkk. s confesso q na raiva estava

    • Mana,
      .
      amor é muito mais do que emoção. É muito razão também. Se o seu ex está no mundão… que comunhão tem a luz com as trevas. Esqueça-o. Orar pela conversão dele é ótimo, mas ficar amiga é suicídio. Vc tem de elimina-lo totalmente da tua vida, orando a Deus que o tempo amaine a dor.
      .
      Por outro lado, se casar com quem nao se ama é outra loucura. Bons rapazes podem ser bons amigos, você nao precisa casar com eles,
      .
      O caminho é esperar no Senhor um cristão que seja racionalmente e emocionalmente único em sua vida.
      .
      Deus te abençoe muito,
      mz

  48. Barretini disse:

    Mano,
    Queria evangelizá-lo, apesar d ele ter nascido na igreja, ter trabalhado lá e conhecer tudo. Sinto q as pessoas “desistiram” dele, até o próprio pai. Queria ser amiga dele pq ele deixou e pq sinto q n há quem pregue. Devo orar p q Deus levant uma pessoa, ou eu mesma faça isso? Obrigada pelos conselhos, Deus tem t usado tremendamente!!! Abraço Ah! N posso nem ligar, mandar e-mail, torpedo, nada…. ? Tem um livro q comprei e mandei p correio p ele: “O desafio de amar”, soh q o endereço foi incompleto. Posso pegar o endereço na mão dele e reenviar? Esse livro tah aqui em casa faz quase 4 anos… Devo manter amizad com os parentes dele? Isso m faz lembrar muito dele…

    • Querida irmã,
      .
      o que você está fazendo é manter uma ponte entre vocês. Sugiro que você incendeie essa ponte.
      .
      Se Deus quiser salvá-lo tem milhões de pessoas para usar, não será você, a quem esse relacionamento é prejudicial, pois Deus não é sádico.
      .
      Afaste-se dele, minha irmã. Siga em frente. Dê esse livro a outra pessoa. Cuide da tua alma e das tuas emoções. Esse homem e tudo o que tem a ver com ele é passado, olhe para o futuro. Você só tem a perder mantendo esse contato.
      .
      Em oração,
      mz

  49. Barretini disse:

    Ok. Só mais uma perguntinha….kkkk vc disse q só devo orar. Mas se ateh isso tornar as coisas mais difíceis, devo parar d orar pela conversão dele mesmo assim? ele ainda meio q mantém uma ponte. Veh meu face, olha minhas fts…devo nem olhar o face dele p ver s ele s converteu ou n? Ou esperar a notícia? Antes de começar a m comunicar aqui, tive uma recaída e liguei p ele. Isso parece q minou o gostar q tinho do meu ado. Essa eh uma das minhas batalhas espirituaus. Mas sairei vitoriosa. Obrigada pelo e-book do post. Muito bom!!! M desculp pelas perguntas bestas rs

    • Mana,
      .
      para sanar todas as tuas duvidas: desapareça da vida desse cidadão. Elimine-o completamente da tua existência. Perceba como esses contatos com ele dão nó em sua cabeça. The end, vire a pagina e toque a vida.
      .
      Na paz,
      mz

  50. Sergio Avellar disse:

    Muito Bom seu artigo, há algum tempo lia seus artigos e agora retorno e vejo uma ótima explicação para nós , Gostaria de lhe contar tb a minha história. Casei-me com minhas esposa e em 2008 nos separamos por adultério dela. Sete meses depois nós voltamos eu perdoei e a gente continuou . Porém quatro anos depois com as dificuldades financeiras, eu precisei fazer bastante horas extras mas lutava pra ficar com a família, porém via que minha esposa estava esfriando comigo e eu a amava do mesmo jeito. Depois de muitas ameaças, ela foi embora em abril deste ano. Descobri muita mentira, descobri que ela ainda fumava e dizia que não fazia mais, vi que ela fez empréstimos em cartões de crédito que ela nunca me contou e sempre dizia que não tinha dinheiro . Não queria mais ir a igreja, não orava mais. Neste 2 meses que ela saiu ela já mudou radicalmente. Mudou – se para um local distante onde a irmã mora. Reparei que ela tem gostado bastante da vida de mordomia que a irmã tem, como por exemplo andar de carro importado e tudo mais. Fui muito humilhado já que nos ultimos tempos morávamos numa casa de um quarto só e não estava podendo dar muito consolo e ela e a mãe dela me humilharam muito por isso. Ainda estava orando muito e buscando muito há Deus por esta situação, mas confesso que por todas estas humilhações e soberbas meu sentimento também se esvaiu. Eu perdoei tudo no casamento tudo mesmo. Perdoei traição, agressão física, humilhações , xingamentos e até mesmo quando ela decepou a primeira falange do meu dedo , violência psicológica, tudo isso perdoei . quando casei não era cristão, no namoro ela me enganava muito mas como eu estava apaixonado, não quis saber, namorei só 6 meses e me casei, ela já tinha uma filha e eu fiz tudo por esta menina , tudo mesmo , fui o pai desta menina, dei amor , carinho e todos os auxílios financeiros que pude . Depois disso tudo ainda vejo ela com um facebook se declarando solteira e ainda adicionou o pai biológico da menina , o mesmo que nunca fez anda pela menina. Antes não queria como falei. Jejuei , orei , busquei a Deus , mas com isso que aconteceu não tenho mas esta vontade. O primeiro adultério dela caracteriza um adultério onde eu possa me separar? Apesar até do adultério , a mentira , este facebook e todas as reações dela e humilhações doeram bem mais .
    Obrigado Maurício , Deus te abençoe.

  51. mel disse:

    Me ajude por favor eu meio que afastei da minha congregacao mais ainda tenho muita vontade de servir ao senhor pois o que me afastou foi eu namorei com um garoto que. Me prometia tudo de melhor .ate ele conseguir me levar pra cama depois disso eu me senti na responsabilidade de passar o resto da minha vida com ele comecei a precionar ele ate q ele veio morar comigo na minha casa logo engravidei e ele me maltratou demais quando meu filho nasceu descobri q estava sendo traida o tempo passou perdoei mais nao esquecificamos separados durante 1 ano mais a situacao financeira me fez voltar ate achei que amava ele ate ele me humilhar demais e chegar a me bater ele diz que me ama mais nao quer casar comigo de jeito nenhum tenho medo de deixae ele e cometer aduterio mais sinto desejo de participar da santa ceia e nao posso porque sei. Que a minha relacao com ele nao esta certa temos 1 filho e eu amo demais mais nao consigo mais ter relacoes com ele porque quero concerto posso casar com outra pessoa ou nao. Me ajude estou muito confusa.

  52. mel disse:

    Meu irmao eu sepre fui evangelica ass d Deus madureira quando eu tinha 12 anos meus pais se separaram muita briga meu pai se afastou dos caminhos do senhor bebeu fumou e ate fez outra coisa a qual me magoou muito minha mae arrumou outro marido passou um tempo separou.eu fiquei morando com meu pai e meu irmao meu pai trabalhava e eu apanhava muito do meu irmao conheci um garoto eu tinha 16 anos e ele 15.namoramos durante 3 anos perdi a virgindade com ele eu sempre gostei mais dele do que ele de mim.a familia dele nao me suportava acabou que ele veio morar comigo e tivemos logo um filho ele mudou muito ficou ignorante demasi grosseiro e chegou ate a me bater ele nao gosta nem da minha mae nem do meu pai e nem a familia dele gosta de mim hoje tenho 23 anos eu queria muito casar com ele porque ja temos um filho mais ele nunca quiz sempre da desculpas e agora quem nao quer mais sou eu.esses dias mandei ele ir embora mais ele disse que nao vai eu conheci outra pessoa que quer casar comigo tenho duvida sera que porque eu ja vivi 7 anos com o pai do meu filho eu cometo aduterio se deixar ele e me casar com outro homem ??? Me responda por favor pois por esses problemas me afastei de Deus e preciso que vc me oriente segundo a palavra de Deus um grande abraco irmao Mauricio.

    • Oi, Mel,
      .
      fico muito triste por tudo o que está acontecendo com você. No entanto, não me sinto em condições de te aconselhar, mana. Minha sugestão é que você procure o seu pastor, o homem que Deus comissionou para pastorear sua vida. Seu caso exige um acompanhamento próximo, com muitas conversas e um aprofundamento nos detalhes.
      .
      Me perdoe, mas entenda que eu dizer a você o que fazer pela internet, a partir de algumas linhas que você escreveu, seria muita irresponsabilidade de minha parte. É a sua vida e ela é preciosa demais para que eu te dê um conselho tão serio sabendo tão pouco e a essa distância.
      .
      Procure seu pastor, Mel, e ele te aconselhará segundo a Palavra de Deus.
      .
      Oro por ti, minha irmã, e toda sua família. Na paz de Cristo,
      mz

  53. Cleiton disse:

    ola, Mauricio, a paz do Senhor, casei a 9 meses…
    mesmo antes de casar, os problemas surgiram, ela nao gosta da minha familia, nao gosta de conviver com minha familia, é geniosa no extremo, mandona, autoritaria,
    antes de casarmos tivemos uma briga… e eu disse, desse jeito nao vai dar alguem vai ter que mudar, meio que obrigada ela disse que ela mudaria … e por acreditar nessa promessa, levei o relacionamento adiante, e casamos…
    a coisa piorou nesses nove meses, ela me proibi de ir na casa dos meus pais , e se vou ela briga, emburra, e isso deu brecha para que nosso relacionamento morresse, pois qualquer coisa ja era motivo de briga, o respeito acabou, e nos estavamos vivendo um casamento de fachada…
    deppois de uma briga, ela foi embora para casa dos pais. , mas diz agora que quer mudar, nao que vai mudar, mas que quer … depois de tudo que vive e ouvi, nao consigo acreditar, porque enquanto estavamos juntos ela disse que ia mudar e nao mudou …
    faz 2 semanas que ela foi para casa dos pais.
    agora estou amargurado , por saber que o divorcio é odiado por Deus… e como Cristão nao poderia me divorciar,
    mas acho que eu depois de tudo que aconteceu nao amo mais ….
    e sinceramente, me encaixo em uma das situações citadas por voce, casei com medo de ficar sozinho e porque ja passei dos 30 anos…
    nao sei o que fazer…
    se me divorciar, e casar de novo estarei condeando ao inferno?
    abraços

    • Cleiton, olá,
      .
      mano, fico triste pela sua situação.
      .
      Querido, o que posso te dizer é que Deus restaura qualquer coisa. Acredito que só se divorcia quem não tem fé suficiente nisso. Se o casal está realmente disposto a reconstruir o que virou ruínas, deve buscar, junto, a Deus em oração e segundo os ditames bíblicos. A mulher deve ser submissa. O homem deve amar a esposa como Cristo amou a Igreja (ou seja, priorizando-a a si mesmo). É preciso preferir o outro em honra. Amar ao outro como a si mesmo. Em resumo, deixar de viver uma vida segundo as próprias vontades e vivê-la segundo Cristo. Você precisa trazer Jesus para dentro do seu casamento, mano.
      .
      Busquem o pastor de vocês. Peçam orientação e acompanhamento espiritual. Se preciso, ajuda terapêutica. E sempre, em tudo, viver sabendo que perdão, abnegação, renúncia e arrependimento são partes indispensáveis de um casamento cristão.
      .
      Oro por ti, mano. Oro pela plena restauração do teu matrimônio, que é até que a morte os separe. E que a paz volte a habitar em teu lar e em teu coração.
      .
      Abraço carinhoso, no amor de Cristo,
      mz

  54. karina klein disse:

    otima e edificante leitura, muito apropriada para os tempos que vivemos… obrigada por essa benção.

  55. Cleber Maia disse:

    Eu me casei na igreja católica não conhecia a palavra de Deus e me divorciei, estou em outro casamento há 21 anos hoje com conhecimento da palavra e com um filho de 19 anos. Na igreja que congrego exerço uma função (discipulador) posso em algum momento se for a vontade de Deus ser um pastor.
    Obrigado

  56. eds disse:

    Ola estou com um grande problema, apos alguns meses depois de casado acabei ficando com uma amiga por impulso, me arrependo muito disso e jah faz vários anos que isso aconteceu, hoje sofro muito pois sinto que não amo minha esposa e nossa vida financeira eh horrivel e ainda sou preso na pornografia, o que devo fazer devo confessar e acabar com o casamento de vez?

    • Olá, Eds,
      .
      meu irmão, eu recomendo que você procure o seu pastor e converse com ele. Percebo que você carrega muitos pesos e não é algo que eu possa ajudar por internet. Você precisa de orientação e aconselhamento pastoral, em encontros e conversas com detalhes, além de muita oração.
      .
      Posso te dizer que não vejo base bíblica para você acabar seu casamento, é um pacto vitalício e precisa ser honrado. Porém há muitas feridas e cicatrizes que precisam ser tratadas. Pecados sempre precisam ser confessados a Deus. Sempre. Se você está arrependido, confesse ao Senhor e ele apagará todos os teus erros passados. Recomendo que você leia o salmo 103, mano, atentando para o que o salmista diz sobre como Deus trata as nossas transgressões.
      .
      E lembre-se: para Deus nada é impossível. Ele restaura qualquer coisa.
      .
      Procure seu pastor. Busque auxilio. O Senhor te orientará.
      .
      Abraço, mano, você está em minhas orações. Em Cristo,
      mz

  57. Cláudio disse:

    Olá, Maurício! Sei que, como ser humano, todo mundo tem seus problemas… Por isso admiro e dou graças a Deus pela sua disposição a ajudar pessoas em um assunto tão delicado e negligenciado por igrejas e indivíduos em geral.
    Tenho 28 anos. Sou casado há quatro anos. Sempre amei muito minha esposa, mas desde a época do namoro notava atitudes estranhas por parte dela: ela era muito fria e desconfiada comigo. Certa vez, encontrei uma mensagem romântica dela para outro cara. Perdoei, acabei me casei acreditando que o amor e a fé seriam o bastante para resolver qualquer problema. No entanto, a frieza do namoro se tornou gritante no casamento e eu acabei sofrendo muito. Há 7 meses vi uma conversa entre ela e uma amiga falando daquele mesmo cara. Ela disse que estava difícil conviver com o sentimento por esse outro (pois gostava muito dele). Cogitei ir embora depois disso, mas ela pediu e eu fiquei. O pior de tudo é que ela confessou que gostava do cara mesmo antes de me conhecer e que casou comigo para esquecê-lo.
    Hoje me sinto totalmente frustrado, triste e sem vontade de viver (segurando apenas na fé). Saber que ela nunca levou nosso casamento a sério destruiu minhas estruturas. Ela fala em recomeçar, em orar pra conseguir me amar da maneira que correta, mas eu não acredito em mais nada. Prolonguei ao máximo a decisão do divórcio, esperando que Deus fizesse um milagre. Tenho orado e chorado muito na presença de Deus, mas a verdade é que aquele sentimento de antes acabou desde a triste descoberta. Já tomei minha decisão, só espero que depois de tudo haja misericórdia do Senhor pra mim. Pois não tenho outro bem além dEle.
    Como agravante, no meio de toda essa história, me vi preso a um vicio do passado, a pornografia. Por mais que só eu saiba dessas práticas, sei que as consequências espirituais são catastróficas. Enfim, essa é minha história. Aplicarei a decisão já tomada nos próximos dias, apenas agradeço pela oportunidade de desabafar…

    • Cláudio, olá,
      .
      fico muito triste por saber de tudo isso. Além de te dar meu carinho, só gostaria de ponderar uma coisa: não se esqueça de que nossas decisões têm consequências eternas, mano. Busque conversar com seu pastor, você precisa ser apascentado nesta hora, orientado e, principalmente, tratado de acordo com as Escrituras.
      .
      Aquele abraço, querido. Oro por ti,
      mz

  58. Veronica disse:

    O que é considerado adultério? O ato sexual ilicito consumado? E ‘traição virtual’?

    • Veronica,
      .
      segundo o dicionário, adultério é “violação, transgressão da regra de fidelidade conjugal imposta aos cônjuges pelo contrato matrimonial, cujo princípio consiste em não se manterem relações carnais com outrem fora do casamento”. Quando Jesus fala sobre a dissolução do casamento, a exceção que ele abre é para “imoralidade sexual” ou “práticas sexuais ilícitas”, significado do termo grego que ele utiliza, “porneia”.
      .
      Recomendo que você procure seu pastor e não tome nenhuma decisão antes de conversar com ele e receber orientação acerca do que a Bíblia diz sobre o seu caso especifico.
      .
      Oro por ti e tua família. No amor de Deus,
      mz

  59. Anelise disse:

    Olá, Fico feliz que alguém tenha um conhecimento lindo sobre “casamento”, mais infelizmente já passei o pé por dentro das mãos se vc me entende…
    Me casei aos 29 anos com um rapaz de 20, nosso relacionamento nunca foi as maravilhas, mais ele tinha um pouco de romantismo, um dia antes do meu casamento brigamos nem sei mais porque, mais ele foi agressivo comigo, só não terminei com ele por que meu pai tava doente e eu não queria lhe trazer mais preocupação… casei civil no sábado e meu pai infelizmente faleceu no dia seguinte, o casamento na igreja que estava marcado pro sábado seguinte foi cancelado, resumindo, meu casamento já começou errado… tenho 2 filhas lindas e ja estou com 7 anos de casada, à 4 que não temos mais emoção, e hoje definitivamente não existe mais nada entre nós, ainda moramos juntos, mais estamos separados, sendo que o maior motivo de todos foi TRAIÇÃO da parte dele e isso acabou com o resto de sentimento que havia entre nós, enfim minha historia daria um livro, mais dei uma resumida. Hoje ja falamos em divorcio. Tanto ele quanto temos receio tememos de uma decisão errada mais uma vez… Não sei o que fazer, só sei que eu quero profundamente uma mudança na minha vida, não posso mais continuar assim.
    Desculpe pelo o jornal.

    • Minha irmã, eu recomendo que você busque urgentemente orientação pastoral. Sua história é complexa e você precisa ser tratada pelo homem que Deus comissionou para pastorear sua vida. Não devemos tomar atitudes drásticas de modo precipitado. Tenho certeza que Deus pode restaurar todas as coisas e todos os casamentos conflituosos, se tão somente os cônjuges se esforçarem para isso.
      .
      Oro a Deus pela tua vida e peço ao Senhor que te conceda paz em sua graça. Um abraço fraterno, no amor de Cristo,
      mz

  60. marcos disse:

    Meu nome é Marcos, gostaria de desabafar um pouco também…Sou casado a 4 anos e tenho um filho de 3……A um ano descobri que tava sendo traído…então pedi ajuda a deus pra me orientar o que fazer…..Então resolvi fazer de conta que nada aconteceu, pois so pensei muito no meu filho…Eu sempre dediquei muito amor a ela, proteção, conselhos, ajudei e sempre usei muito a sinceridade…Eu nunca a trai ou levantei a voz com ela…..Mesmo depois de descobrir sobre a traição…Mais parece que nada adiantou…E agora não consigo mais segurar …eu disse a ela que quero me separar….eu não posso mais segurar essa dor…ela continua fazendo…eu to arrasado, sei que não vou suportar a separação…mais talvez seja mais difícil pra mim a convivência agora já que conversamos sobre o q aconteceu…ela disse que não sabe por que fez isso….(o fato e que ela sempre fazia quando namorávamos)..perguntei o que faltou, o que deixei de fazer ela disse que nada faltou…….Gostaria de saber se um dia será que deus vai me perdoar por eu tomar essa decisão? To muito triste pelo meu filho me dediquei a ela por onze anos..não me arrependo não…so não posso continuar mais segurando esse teto sendo somente uma coluna…..Eu sei que deus é contra o divorcio…..mais eu não sei o que fazer…..Sou filho de pais separados….mais meus pais são muito amigos….So espero que um dia meu filho me perdoe por isso…Por que eu o amo muito mesmo……To muito triste por isso…Gostaria de uma orientação (sei que so cabe a min. a decisão)…..mais não queria me senti tão culpado…por não conseguir mais continuar…perdoa ela eu perdou……mais não consigo mais continuar…… um grande abraço e e desde já um obrigado….

    • Marcos, olá,
      .
      fico muito triste que isso esteja acontecendo e peço a Deus que solucione essa situação da melhor maneira.
      .
      Minha recomendação número um a você é que procure seu pastor. Você precisa de aconselhamento, intercessão e apoio, sempre à luz da Palavra de Deus. Ele poderá analisar o que está acontecendo com calma e orientá-lo segundo o evangelho.
      .
      Biblicamente a infidelidade conjugal te daria base para o divórcio, mas sempre o ideal é buscar a restauração do casamento. Deus odeia o divórcio, mas nunca deixa de amar seus filhos amados. E há o seu filho a ser considerado também nessa equação.
      .
      Eu jamais recomendarei o divórcio como primeira opção, Marcos. Sempre a busca do arrependimento, do perdão e da restauração são o caminho ideal. Já vi casamentos destruídos serem totalmente refeitos. É por isso que digo: busque seu pastor e lute até o fim.
      .
      Oro por você, mano, na certeza de que para Deus não há impossíveis e que o Senhor ama você e sua família.
      .
      Deus os abençoe muito, com graça e paz,
      mz

  61. Letícia disse:

    Olá Maurício!

    Como agradeço a Deus ter me direcionado a esse blog, tão abençoado

    Estou com uma dúvida me corroendo. Fui convidada para ser madrinha de casamento, o noivo ( primo do meu esposo) se casa pela segunda vez, tanto que estive presente na cerimônia do primeiro casamento. Porém alguns anos depois o noivo traiu sua esposa, a mãe dele me disse que a esposa dele perdoou . mas ele não quis mais ela. Ele acabou depois namorando com a patroa dele, e é com ela que ele irá se casar.
    Minha enorme dúvida é saber se devo ou não ser madrinha desse casamento, já que meu esposo faz questão que eu participe!

    • Oi, Leticia,
      .
      obrigado pelas palavras carinhosas, mana.
      .
      Pelo meu entendimento bíblico, o rapaz segue casado com a primeira esposa, o que torna este casamento inócuo. Se você se recusar a ser madrinha, vai gerar atritos dentro da tua casa e no seio da parentela. Eu recomendaria que você aceitasse mas mantivesse sua postura. Fui convidado duas vezes para ser padrinho de batismo de crianças na Igreja Católica. Aceitei, fui e passei a cerimônia toda intercedendo pela criança. Na hora em que o padre mandava orarmos para santos eu me calava e não coadunava com aquilo com que não concordava. Temos que agir com sabedoria.
      .
      Um abraço, Deus te abençoe,
      mz

  62. Tatiana disse:

    Olá, conheci seu blog “por acaso” e Deus falou tanto a cada texto lido comigo! impressionante como a internet pode ser uma excelente ferramenta se usada da forma correta.

    Acho que como muitos enfrento problemas conjugais… Conheci meu marido numa fase horrível da minha vida.. Havia acabado de terminar um relacionamento de quase 3 anos ao qual era terrivelmente doente.. Meu ex me agredia, era viciado em drogas sentia ciumes da propria sombra eu parei de falar com todos por ele.. tinha medo… e etc Consegui que ele se internasse numa clinica para dependentes e hoje ele está bem trabalhando e etc (meus parentes tem contato com ele e as vezes vem me contar noticias). Somente quando eu senti que estava segura eu terminei com ele… e nesse meio tempo conheci meu marido… Pessoa carinhosa .. de cara eu fiquei apaixonada.. queria vê-lo sempre .. estar perto conversar.. uma coisa avassaladora.. combinavamos em tudo.. gostavamos das mesmas coisas conversavamos por horas e horas.. todas as musicas romanticas da radio pareciam ser feitas para nós… (detalhe eu não era cristã na época).

    Eu o amava muito e quanto mais estava com ele mais queria estar!
    Mas meu relacionamento doentio (anterior) me deixou com sequelas.. era mto carente queria mta atenção mto carinho… e eu cobrava mto isso dele.. ele mentiu algumas vezes pra mim e eu com raiva menti outras vezes pra ele… as coisas começaram a ficar ruins a confiança de ambos foi quebrada mas nos amavamos e sempre buscavamos recomeçar nos acertar.. ficamos noivos .. fomos morar juntos montamos uma loja e eu me converti (depois de passar por crises de depressão e me autoflagelar). Ele sempre do meu lado…

    Quando me converti muita gente falava do jugo desigual e que eu deveria terminar com ele (ele nao é cristão).. que nunca dariamos certo porque a bíblia é clara quanto a isso e etc.. Comecei a ficar confusa e fomos nos afastando e afastando e afastando até parecermos dois estranhos na mesma casa…
    Marcamos nosso casamento e eu com duvidas sem saber se era essa a vontade de Deus.. e minha mente ficava confusa eu ficava com medo pelo q os outros diziam.. mas resolvi continuar .. pedia nas minhas orações pra Deus o tirar da minha vida caso não fosse da vontade dele estarmos juntos.. e sempre nos acertavamos ao inves de nos afastarmos mais…

    na semana do nosso casamento estavam todos no maior estresse e nós dois estavamos muito unidos resolvendo tudo juntos.. senti uma tranquilidade enorme…
    No dia do casamento senti uma paz e no dia seguinte quando acordei me transbordei de paz como tivesse feito algo certo… como se fosse uma confirmação de Deus , sabe?

    Acontece q depois começamos a ter problemas denovo.. confesso que eu contribui um pouco com impaciência, intolerancia agressividade nas palavras cobranças e etc… nos afastamos e a uma semana atrás decidi resgatar meu casamento… e comecei a ter outras atitudes com ele. dar carinho mesmo nao recebendo .. ser amavel mesmo nao recebendo amor.. elogiando-o mesmo nao recebendo elogio e etc.. e as coisas começaram a mudar… ele rapidamente começou a retribuir sem eu cobrar…
    eu senti quase como quando nos conhecemos.. Mas ainda as vezes eu tenho dúvidas .. Por exemplo.. quando era do mundo eu acreditava na paixão.. que as vezes as pessoas confudem amor com paixao.. que paixao eh akela coisa avassaladora que um dia acaba.. não sei se pela convivencia e as magoas me fizeram só enxergar os seus defeitos.. ou se eu nao o amo mais…
    Apesar da semana passada ter sido super legal e eu ter por varios momentos sentido akele amor as vezes sinto essa insegurança.. Ao mesmo tempo que nao consigo ficar longe dele quando estou perto quero estar longe.. Isso não é normal! Nãos ei se compara ao inicio aquele sentimento que eu sentia não sei se os problemas do dia a dia fazem isso.. isso é normal? Se eu o amava no ínicio posso recuperar esse amor??

    Obrigada!

    • Olá, Tatiana,
      .
      minha irmã, em todas as perguntas que você se fizer, deve ter em mente uma coisa: o seu casamento é até a morte. O que ocorreu antes não importa. Importa que hoje você é um só com esse homem e deverá amá-lo e respeitá-lo para sempre. Tudo o que fizer deve seguir esse princípio. Se a coisa está mal deve agir pensando nisso: como resolver, como restaurar, como edificar. Ame esse homem de todas as formas possíveis, sem esperar retribuição – ela virá por si só. Seja fiel aos princípios biblicos e seja a coluna de seu esposo, sustentando, consolando, edificando, construindo. Um principe só é principe se tem uma princesa. Seja a melhor esposa do mundo para ele, nutra e floresça seu casamento e aja com ele como para Cristo. Esse é o segredo.
      .
      Oro por ti, na esperança de boas noticias. Deus abençoe muito sua família,
      mz

  63. Paulo disse:

    Meu nome é Paulo
    Bom dia…..
    Vi seu blog..por acaso…não so cristão…..mas to enfrentando problemas na minha vida…..tinha um relacionamento de 11 anos (sete de namoro e 4 de casado)..tenho um filho de 4 anos…..Estava muito feliz sempre afinal vivi sempre pra ela e depois pra eles…..Sempre trabalhei, estudei, não bebo, não fumo e não tenho nenhum vicio……Sempre fazemos viagem pra que os momentos n se torne cansativos e a relação se desgaste…Mais descobri que minha esposa estava me traindo, no começo fiquei assustado, mais não acreditei, depois se confirmou, então conversei com a mãe dela (que é cristã)..deu alguns conselhos a ela e então 2 meses depois ela voltou a fazer de novo (ela ja não dava mais atenção nem a min nem ao nosso filho.)…Ai esperei um ano pra ver se ela deixava de fazer esse tipo de coisa…Ai ela arrumou outro caso com homem casado…Então não deu mais pra aguentar, pedi a ela um tempo porque tava se sentindo muito angustiado adoecendo com tudo isso….Então ela foi pra casa da mãe (a qual n aceitar ela la)…Deixei ela levar nosso filho porque ela ficou muito abalada…(mais em momento algum ela disse que não mais faria)…Todos os dias eu vou visitar o meu filho…as vezes ela ligue o colocar o menino pra falar dizendo que quer ir pra casa, que precisa de min (ele é minha fraqueza )….eu sempre trago ele pra brincar comigo e dormi…passar o dia…….Já são dois meses…(ela ta querendo volta mais n por amor mais porque a convivência com a mãe ta insuportável)….ela sempre dizia pro amante que so tava casada porque tinha engravidado….Então eu conheci alguém que é minha amiga..(n temos nada ) é so alguém que me acolheu e sempre pedia pra que eu falasse com ela pergunta-se o que tinha acontecendo (dpois falei pra ela o que tinha acontecido)…So que essa pessoa acabou nascendo um sentimento (mas ela deixa claro se eu voltar pra minha esposa eu n me preocupe com ela n)….So que deixo bem claro n temos nada e minha decisão de separação é porque n aguentei mais o clima dentro de casa….perdoei ela mais n quero mais viver isso de novo…dos 11 anos, 8 vezes fui traído por ela……Mais eu decidir vou me divorciar (sei que isso e errado e pecado)….Mais como vou fazer meu filho feliz se tiver com o coração amargurado….sei ki vai ser dificil encontrar alguém pq afinal ninguém que um homem com um filho…….Eu quero tentar ser feliz de novo ..eu sei que pode acontecer com outras mulheres ..mais eu preciso tentar…eu sinto muito pelo meu filho….mais estou sendo presente e dando o mesmo amor sempre….. Sera que estou tomando a decisão mais errada da minha vida senhor Zagari..?Todos os dias eu oro, oro e peço a deus sabedoria…Gostaria de alguns conselhos, sei qui a decisão é minha (e pretendo manter )..pois n da pra viver no mesmo teto sem amor sem confiança….sei que todos cometemos erros..mais ai permanecer nos erros n faz parte da minha conduta…Se estou agindo errado gostaria de orientação….Desde ja agradeço a atenção e dizer que esse espaço se torna muito bom, pois ha pessoas angustiada e tentando encontrar saídas ou pelo menos saber como lidar um pouco com a situação…Parabéns pelo blog…..

    • Olá, Paulo,
      .
      antes de mais nada, queria dizer que fico muito triste com tudo o que está acontecendo. Oro a Deus que leve paz ao teu coração e que sane todos os problemas do teu lar.
      .
      Querido, é tão dificil te dizer o que fazer, é uma grande responsabilidade. O que posso fazer para tentar ajudá-lo um pouco é dizer o que a Biblia fala sobre assuntos relacionados ao que você está vivendo.
      .
      Deus criou o casamento como um pacto até a morte entre marido e mulher. No entanto, Jesus afirmou que a única abertura, aos olhos de Deus, para um divórcio seriam relações sexuais ilícitas. Isto está registrado em diferentes passagens da Bíblia, mas você pode ver especialmente em Mateus 19 e Marcos 10. Por outro lado, a Bíblia diz que Deus odeia o divórcio (Malaquias 2.16) e sempre estimula o perdão. Diz, inclusive, que aquele que não perdoa não terá seus pecados perdoados.
      .
      Dentro disso, você precisa ponderar o que tem mais peso para ti, para teu filho e para a tua família. Eu recomendaria que você procurasse um pastor sério e buscasse aconselhamento com ele. É uma decisão com peso para toda a vida e que influenciará o futuro de todos os envolvidos. Não tome decisões precipitadamente. Oro ao Senhor que um bom pastor ajude você neste momento, aponte caminhos, lhe dê amparo e aconselhamento. Você precisa de amparo e isso de alguém que possa acompanhá-lo por muito tempo, com orientações espirituais, emocionais e práticas. Oro que você encontre a paz, que só existe no centro da vontade de Deus.
      .
      Um abraço carinhoso, querido, que o Senhor te abençoe e encha teu coração de paz,
      mz

  64. Juliana disse:

    Caro irmão Maurício…
    Então irmão sou casada á 2 anos mas meu relacionamento é de 7 anos ao todo. Eu amo meu marido, de verdade mais ele me irrita ao extremo já não sei o que eu faço mais já tentei de tudo. Casei da maneira certa, igreja, pastor. Ele é meu primeiro homem, e único. Mas ele é disperso de tudo, me trata mal, e quando surge algum problema relacionado á ele, ele nem liga me responde mal. Esses tempos uma mulher deu pra me perseguir me ameaçar dizendo que vai roubar ele de mim. E ele não liga pra isso não liga pros meus sentimentos, e o que eu vou achar. A menina tinha uma foto dele. Eu já tenho tantos problemas irmão, tantos.. não dá pra contar nos dedos. Ainda me vem esse já pensei milhões de vezes me separar dele, já cheguei á pensar em suicídio, já me cortei, já fiz tanta coisa ruim comigo mesma :/ Não sei mesmo, eu cheguei ao meu limite, ele não liga. Ele me ve chorar e ve se mutilar e nem me dá uma palavra amiga. E olhe que é meu próprio marido imagina se não fosse né. As vezes desejo tanto morrer, pra essas dores parar. Pra esse sofrimento acabar, ele é o único sabe de tudo, e ele como todos envolta não fazem nada. As vezes acho que nem orar por mim ele ora. ;/ Eu acho que a tristeza a depressão e todos os outros transtorno irão me matar, eu já sofri tanto não quero ir pro inferno e sofre pro resto da eternidade.
    As vzes tudo o que eu queria , era sumir… ir pra um lugar longe, pra ninguém soubesse que eu estava lá. Todos me abandonaram. Todos prometeram e mentiram. A única coisa que fica é a dor. Ela nunca vai embora. Mas algo que me sinto feliz, quando me batizei Deus me deu a cura de um vicío horrível e a Graças ao Pai eu nunca mais vou passar por isso.
    Só preciso de uma palavra amiga. Que Deus continue abençoando seu ministério, teu blog ta minha barra de favoritos.

    • Olá, Juliana,
      .
      minha irmã, fico muito triste com tudo isso. Peço a Deus que restaure seu lar e dê paz ao teu coração.
      .
      Querida, você precisa de ajuda. Carregar esse fardo sozinha está te sufocando. Eu recomendaria que procurasse seu pastor e buscasse amparo e aconselhamento com ele. Seu caso pede muito mais do que posso te oferecer com algumas palavras pela internet. Você precisa desabafar, ser orientada à luz da Bíblia, receber aconselhamento e oração. E seu pastor é a melhor pessoa para isso. Inclusive, se ele achar que deve, chamando seu marido para conversar em gabinete.
      .
      Eu recomendaria que, em paralelo, você buscasse ajuda junto a um terapeuta, para evitar que volte a de machucar. Há outras formas de se lidar com essa situação, sem ser causando mal a si mesma.
      .
      Peço ao Senhor que te ilumine e oriente, intervenha com graça e paz e em tudo te conduza.
      .
      Um abraço fraterno, no amor de Cristo,
      mz

  65. Luisa disse:

    Sr.Maurício Sou casada há 20 anos. meu esposo é maravilhoso, porém me obriga a pertencer a uma Igreja em que não acredito muito em suas doutrinas, diz que só aquela Igreja é a certa e que salva, que devo usar apenas saia e ter o cabelo nos pés. Faz acepção de pessoas, já não estou indo mais na Igreja, porém meu esposo tem me tratado muito mal e diz que tem vergonha de mim por eu usar calça . Ele não conversa mais comigo é como se eu não existisse dentro de casa, virei um “objeto” lá dentro. Por favor me ajude.

    • Luisa, olá,
      .
      o seu marido precisa de instrução. O uso de saia não é bíblico, mas cultural. Quando os missionários suecos Gunnar Vingren e Daniel Berg (fundadores das Assembleias de Deus, de onde saíram outras igrejas pentecostais) chegaram ao Brasil, em 1911, vieram de um país gelado, onde os homens só andavam de gravata e as mulheres tinham de ter roupas longas e fechadas. Chegaram ao Brasil e, ao ver como as pessoas andavam com trajes mais leves, devido ao nosso calor, quiseram impor sua cultura nórdica a nós. O uso de saia se baseia em uma passagem da Bíblia que diz que é vergonhoso pessoas de um gênero usarem roupas do outro. Em 1911, nenhuma mulher usava calças. Hoje é um fato que calças são unissex. Portanto, a tradição que mantém imposições de roupas de 103 anos atrás, criadas por pessoas vindas de um país de clima diferente, não fazem sentido. Importa lembrar que na época de Jesus, homem nenhum usava calças, mas vestimentas semelhantes a vestidos. Se fossemos pensar assim, Jesus pecou, porque usou “roupas de mulheres”. O que é um absurdo. Usar calça não é pecado. Ter cabelo curto não é pecado. Aqui há um pouco de informações:
      .

      http://solascriptura-tt.org/Seitas/Pentecostalismo/IgrejaDeusEAmor-JoaoFMartinez.htm

      .
      Sobre esse assunto, há ainda algo que podemos dizer, sobre a diferença de usos e costumes e pecado:
      .
      Existem três características básicas para sabermos o que são usos e costumes e o que são doutrinas bíblicas. (a) Doutrinas são eternas, usos e costumes são temporários (ex.: doutrina da Trindade versus vestimentas); (b) doutrinas são universais, usos e costumes são locais (ex.: doutrina da expiação versus alimentação; e (c) doutrinas são divinas, usos e costumes são humanos (ex: doutrina do nascimento sobrenatural de Jesus versus liturgias das igrejas). Já pecado é um estado mau da alma e/ou da personalidade. Pecados não são meramente atos errados praticados isoladamente, não são algo apenas concreto e externo, mas interiormente fixados na alma do ser humano. Logo, não é só porque uma pessoa é tida como de ótimo caráter ou de moral ilibada que está isenta de pecar.
      .
      Pecado é tudo aquilo que fere você e o próximo de maneira temporária ou permanente. O pecado tem consequências pessoais e sociais. Usos e costumes dizem respeito ao invólucro cultural que norteia a expressão religiosa que você abraçou. Muitos creem que a mulher não deve usar calças e se baseiam em versículos do Antigo Testamento, que falam que a mulher não deve usar roupas de homem e vice-versa. O princípio aí é que deve existir sim uma distinção nítida de gênero na vestimenta, e que essa distinção honra ao Senhor. Mas não se trata necessariamente de saia ou calça. Pergunte a Deus o que ele pensa sobre certos costumes e livre-se deles se for o que Deus lhe mandar fazer. Mas não se esqueça de que respeito ao próximo e aos que estão em autoridade sobre você também é importante.
      .
      Costume se refere a um estilo de vida de um povo em um determinado tempo. Muitas vezes, esse estilo pode tornar-se um comportamento obrigatório e aceito socialmente como certo, devido ao uso repetido e prolongado. No momento em que aceitamos Jesus como Senhor e Salvador, o que a sociedade considera como certo pode não ser o que a Bíblia nos recomenda para padrão da nova vida (2Co 5.17). Diante disso, precisamos deixar esses costumes e determinados usos mundanos. Infelizmente, essa regra tem sido imposta mais às mulheres, o que sugere mais um domínio masculino do que consagração espiritual da mulher cristã (2Co 11.3). O cuidado, o equilíbrio, a modéstia e a sensatez devem sempre orientar a nossa vida (1Tm 2.9) e o excesso precisa ser evitado (Cl 3.22).
      .
      Seria interessante seu marido ser discipulado por alguém que entenda de teologia e que possa explicar a ele o que de fato importa para Deus.
      .
      Oro por ti, na esperança de que o Espirito Santo traga paz ao teu lar. Um abraço fraterno, Deus a abençoe,
      mz

  66. vanessa disse:

    Pastor, preciso conversar com o senhor. É muito sério! o senhor tem algum e-mail?
    Obrigada.

    • Vanessa, olá,
      .
      mana, eu não sou pastor. Se você precisa de aconselhamento, recomendo que procure o seu pastor, que é a pessoa comissionada por Deus para apascentar a sua vida. Falo isso por zelo e cuidado com você, ok?
      .
      Um abraço, na paz e no amor do nosso Deus,
      mz

  67. Rogerio Silva disse:

    Mauricio a paz do senhor!!!!

    Me chamo rogério silva, moro em campinas, sou casado a 7 anos e tenho um filho de 4 anos, bom neste auge deste campeonato, ja enfrentei varios problemas no casamento, teve ate traiçoes desde o namoro ate o casamento tanto da parte dela como da minha, e como todo bom cristão houve perdão de ambas as partes, bom de um tempo pra cá houve varias crises desde então, discussoes por motivos banais, desentedimentos, brigas e ate mesmo quase que sai fora da unção também de ambas as partes, e por esses dias ja chegamos a conversar ate sobre separação, no qual da minha parte eu não gostaria porque amo muito a minha mulher, ela fala tb de se separar mas as vezes fala que não quer, então mauricio gostaria de saber sobre sua opinião e o que fazer? confesso que tenho medo de se casar com quem não gosto e ate mesmo ela se casar com quem pode tb não fazer ela feliz

    obrigado pela atenção e aguardo retorno!!! Deus abençoe seu blog esta muito bom e abençoado

  68. Wellington disse:

    Prezado Zágari, no seu entendimento quem não se casou por amor pode se separar e casar novamente ou não existe motivo, além da morte, para um cristão se casar de novo? Desde já, obrigado e que Deus nos ilumine sempre.

    • Olá, Wellington,
      .
      pelo que vejo no Novo Testamento, Jesus só abre exceção para divórcio naquilo que está descrito em Mateus 5.31-32; Mateus 19.1-12.
      .
      Abraço fraterno, no amor do nosso Senhor,
      mz

  69. WORIVAN GASPAR disse:

    DEPOIS QUE DESSA REALMENTE VOU ESPERAR NO SENHOR.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s