Cientista prova que Deus existe

Publicado: 22/02/2012 em Entrevistas, Espiritualidade,
A oposição entre a fé e a ciência é milenar. Foi do medo pós-iluminista de se verem como anacrônicos num mundo agora regido pelo intelecto que os teólogos pós-Descartes inventaram o Liberalismo Teológico e outras aberrações. Então é no mínimo interessante o estudo abaixo, que reproduzo na íntegra da revista IstoÉ.
.
Só um porém: por mais que a ciência avance e teorias interessantes como essa surjam, não podemos nunca nos esquecer que fé é fé. E que a salvação é fruto da graça de Deus, é um milagre. Tomás de Aquino e até Sócrates no passado formularam pensamentos sobre como a razão pode provar a existência de Deus. Mas é na Bíblia e tão somente na Bíblia que encontramos a revelação do Senhor. Estudos como  o que leremos a seguir jamais substituirão a Palavra de Deus. São uma curiosa cerejinha de bolo.
Paz a todos vocês que estão em Cristo.
@MauricioZagari
.
.
Como um seminarista adolescente que se sente culpado quando sua mente se divide, por exemplo, entre o chamamento para o prazer da carne e a vocação para o prazer do espírito, o polonês Michael Keller se amargurava quando tentava responder à questão da origem do universo através de um ou de outro ramo de seu conhecimento – ou seja, sentia culpa. Ocorre, porém, que Keller não é um menino, mas sim um dos mais conceituados cientistas no campo da cosmologia e, igualmente, um dos mais renomados teólogos de seu país. Entre o pragmatismo científico e a devoção pela religião, ele decidiu fixar esses seus dois olhares sobre a questão da origem de todas as coisas: pôs a ciência a serviço de Deus e Deus a serviço da ciência. Desse no que desse, ele fez isso. O resultado intelectual é que ele se tornou o pioneiro na formulação de uma nova teoria que começa a ganhar corpo em toda a Europa: a “Teologia da Ciência”. O resultado material é que na semana passada Keller recebeu um dos maiores prêmios em dinheiro já dados em Nova York pela Fundação Templeton, instituição que reúne pesquisadores de todo o mundo: US$ 1,6 milhão.O que é a “Teologia da Ciência”? Em poucas palavras, ela se define assim: a ciência encontrou Deus. E a isso Keller chegou, fazendo- se aqui uma comparação com a medicina, valendo-se do que se chama diagnóstico por exclusão: quando uma doença não preenche os requisitos para as mais diversas enfermidades já conhecidas, não é por isso que ela deixa de ser uma doença. De volta agora à questão da formação do universo, há perguntas que a ciência não responde, mas o universo está aqui e nós, nele. Nesse “buraco negro” entra Deus.
Segundo Keller, apesar dos nítidos avanços no campo da pesquisa sobre a existência humana, continua-se sem saber o principal: quem seria o responsável pela criação do cosmo? Com repercussão no mundo inteiro, o seu estudo e sua coragem em dizer que Deus rege a ciência naquilo que a ciência ainda tateia abrem novos campos de pesquisa. “Por que as leis na natureza são dessa forma? Keller incentivou esse tipo de discussão”, disse a ISTOÉ Eduardo Rodrigues da Cruz, físico e professor de teologia da PUC de São Paulo.Michael Keller ganhou US$ 1,6 milhão com a teseKeller montou a sua metodologia a partir do chamado “Deus dos cientistas”: o big bang, a grande explosão de um átomo primordial que teria originado tudo aquilo que compõe o universo. “Em todo processo físico há uma seqüência de estados. Um estado precedente é uma causa para outro estado que é seu efeito. E há sempre uma lei física que descreva esse processo”, diz ele. E, em seguida, fustiga de novo o pensamento: “Mas o que existia antes desse átomo primordial?”

Essas questões, sem respostas pela física, encontram um ponto final na religião – ou seja, encontram Deus. Valendo-se também das ferramentas da física quântica (que estuda, entre outros pontos, a formação de cadeias de átomos) e inspirando-se em questões levantadas no século XVII pelo filósofo Gottfried Wilhelm Leibniz, o cosmólogo Keller mergulha na metáfora desse pensador: imagine, por exemplo, um livro de geometria perpetuamente reproduzido. Embora a ciência possa explicar que uma cópia do livro se originou de outra, ela não chega à existência completa, à razão de existir daquele livro ou à razão de ele ter sido escrito. Keller “apazigua” o filósofo: “A ciência nos dá o conhecimento do mundo e a religião nos dá o significado”. Com o prêmio que recebeu, ele anunciou a criação de um instituto de pesquisas. E já escolheu o nome: Centro Copérnico, em homenagem ao filósofo polonês que, sem abrir mão da religião, provou que o Sol é o centro do sistema solar.A CAMINHO DO CÉUMichael Keller usou algumas ferramentas fundamentais para ganhar o tão cobiçado prêmio científico da Fundação Templeton. Tendo como base principal a Teoria da Relatividade, de Albert Einstein, ele mergulhou nos mistérios das condições cósmicas, como a ausência de gravidade que interfere nas leis da física. Como explicar a massa negra que envolve o universo e faz nossos astronautas flutuarem? Como explicar a formação de algo que está além da compreensão do homem? Jogando com essas questões, que abrem lacunas na ciência, Keller afirma a possibilidade de encontrarmos Deus nos conceitos da física quântica, onde se estuda a relação dos átomos. Dependendo do pólo de atração, um determinado átomo pode atrair outro e, assim, Deus e ciência também se atraem. “E, se a ciência tem a capacidade de atrair algo, esse algo inexoravelmente existe”, diz Keller.

FONTE REVISTA ISTO É

http://www.istoe.com.br/reportagens/2200_O+CIENTISTA+DE+DEUS?pathImagens=&path=&actualArea=internalPage

About these ads
comentários
  1. Lelê (Alessandra) disse:

    Impressionante, Mauricio!!!!!
    Estou estupefata!!!
    UAU!!!! Ele ganhou US$ 1,6 milhão com essa tese!

    Só uma observação: As fotos não foram publicadas!

    Que bom ler mais um texto seu!
    Com carinho,

    Lelê

    P.S: A Laura está linda D+!

    • Oi, Lê!
      Sim, parece que esse é o valor do prêmio.
      Vi que houve um problema com as fotos, pois apenas reproduzi do texto original. Mas já as delatei.
      Obrigado pela Laura, eu sou suspeito rs.
      Saudades de você! Beijo grande!
      Na paz de Cristo.

  2. Boa noite Mauricio Zágari !!!!!
    Acabei de receber seu artigo por e-mail…
    Muito bacana!
    Confesso que muitas noites eu fiquei na janela do meu quarto olhando para o céu me perguntando onde Deus mora? Qual o início de tudo? Qual galaxia Ele criou primeiro?, Daqui onde moro tenho um grande privilegio ( 13o andar)…Então minha imaginação e indagações vão longe , rsrsr !
    É um grande mistério e ainda será…E creio que ficaremos sabendo de tudo qdo o Messias voltar, essa é e será nossa Glória ! Amém
    Abraços irmão Mauricio! PAZ

    • Olá, Patricia, é um prazer te ter aqui no APENAS!
      Ah, mana, eu tb compartilho da tua contemplação. Minha janela tb permite admirar o céu e meus pensamentos viajam junto com minhas orações.
      Da minha janela vejo morros, o mar, o céu e em tudo vejo a mão do artesão. Me atrevo a dizer que de minha janela contemplo o amor. Pelo que me disse creio que vc me entende.
      Um beijo e paz pra ti.

      • OP’S…CHEGUEI ATRASADA !!! rsrsrsr.
        OLÁ IRMÃO MAURICIO, BOA NOITE!
        É CLARO QUE LHE ENTENDO. POR ISSO NÃO DESISTO DE MINHA FÉ EM ALGO QUE NÃO CONHEÇO, E SIM, APENAS SINTO EM ESPÍRITO…
        AGORA VOU LER SEU NOVO TEXTO.
        ABRAÇOS E PAZ NO ETERNO DEUS !!!!

      • A paz, querida irmã.
        Deus a abençoe.

  3. João Victor Fiorot disse:

    Acho esse mais um argumento primordial durante as evangelizações mais difíceis.
    Deus possui os caminhos mais maravilhosos e inusitados de se mostrar a nós humanos, essa é a grande beleza de ter fé.

    Fique na paz do Senhor Maurício
    E não pare de postar …

  4. Fred Gaze disse:

    A ciência é um legado de Deus para o homem. Desde Adão, que comeu do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal que o homem vem provando mais de Deus. Deus nos permite conhecer um pouco de Seus mistérios não só através da ciência, mas também (e principalmente) pela fé.

    Como não se achegar a Deus ao contemplar o mar? Como não pensar em Deus ao olhar para o céu? Como não entender um pouco do amor de Deus quando se tem filhos? Deus quer se revelar a nós. Se não fosse assim, não teríamos Suas Escrituras.

    Podemos ver Deus em tudo. O homem moderno, mesmo com toda sua ciência, ainda não se explica nem se afirma por si só. Não conhecemos, por exemplo, por completo, nosso cérebro. Não sabemos com exatidão o que há nas profundezas do mar, nem tampouco se conhece um tantinho do universo. Nada. Somos limitados àquilo que Deus revela. E assim será.

    Como foi dito em Romanos 1:20, “Pois os Seus [de Deus] atributos invisíveis, o Seu eterno poder e divindade, são claramente vistos desde a criação do mundo, sendo percebidos mediante as coisas criadas, de modo que eles são inescusáveis”.

    Recentemente li nos jornais que cientistas russos conseguiram recuperar uma semente de 32 mil anos que estava conservada numa floresta congelada da Sibéria. Confesso que mesmo vivendo na era da informação, ainda me assombro com essas manifestações do Amor de Deus. E impossível me foi não pensar somente em amor ao ver essa flor revivendo tanto tempo depois. É como se o Pai Celeste estivesse nos dizendo o quanto Ele nos ama e como “pra sempre” é Seu amor. O amor é infindável.

    Imediatamente fui levado à belíssima descrição de amor que o Ap. Paulo escreveu em sua primeira epístola aos Coríntios, no capítulo 13.

    “O amor jamais acaba; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; porque, em parte conhecemos, e em parte profetizamos; mas, quando vier o que é perfeito, então o que é em parte será aniquilado.
    Porque agora vemos como por espelho, em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei plenamente, como também sou plenamente conhecido.
    Agora, pois, permanecem a fé, a esperança, o amor, estes três; mas o maior destes é o amor.”

    Graça, Paz e Amor

    • Perfeito, Fred.
      Alguém já disse que o conhecimento é uma montanha de laterais íngremes e que os cientistas a escalam desesperadamente tentando alcançar o topo. Só que, quando lá chegarem, encontrarão… os teólogos. Que já estavam lá há muuuuuito tempo.
      Deus o abençoe, belas palavras.

  5. Cristhine Gouveia disse:

    Olá!
    Busquei seu e-mail aqui no blog, mas não encontrei?

    • Sim, querida, eu não o disponibilizo aqui. A irmã deseja falar comigo? Se for o caso pode me mandar uma DM pelo twitter ou me dizer e lhe mando um email pelo seu que consta aqui.
      Deus a abençoe.

  6. Silvia Marques disse:

    Oi Mauricio, muito bom que a sociedade científica está se curvando a inevitável constatação que Deus existe. Isso poderá mudar muito os conceitos já sacralizados na sociedade. Vamos ver cair por terra a teoria da evolução, muito contestada hoje, com o avanço das pesquisas genéticas. Mas é fato que todo olho verá, e todas as nações reconhecerão a grandiosidade de nosso Senhor. Deus é, e será sempre o Alfa e Omega, o Inicio e o Fim e daí fica assegurada nossa fé, que Deus simplesmente é tudo em nós. O Grande Eu Sou!

  7. Miriam Dias disse:

    “Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam a convicção de fatos que se não vêem” (Hb. 11.1).

  8. [...] Mas será que seria o suficiente para que ele “acreditasse” em Deus? Ou ainda seria pouco? Talvez se ele lesse esse texto: “Cientista prova que Deus existe” (http://apenas1.wordpress.com/2012/02/22/cientista-prova-que-deus-existe/). [...]

  9. Luiz Felipe disse:

    Irmão Mauricio, muito bacana este artigo. Já de muito o homem tem tentado de maneira racional chegar à certeza da existência de Deus.
    Seja no argumento ontológico de Anselmo de Cantuária, nas 5 vias de Tomás de Aquino, no argumento de kallam, de William Palley e outros temos tentado derivar a existência de Deus pela razão. No que se refere a cosmologia, grandes cientistas do passado fizeram descobertas mas não necessariamente as viam como um impecílio à fé, como Galileu por exemplo.
    Com o otimismo da razão a fé foi sendo deixada de lado e esta primeira começou a ser usada para levar-nos ao caminho contrário, ou seja, racionalizar a não existência de Deus, a não necessidade Dele ou a impossibilidade de conhecimento Dele, nesta linha temos Kant, Shoppenhauer, Nietsche, o existencialismo de Sarte, e muitas outras filosofias e filósofos. Nesta linha as descobertas científicas começaram a ser interpretadas como mais uma justificativa para a não necessidade de Deus e o triunfo da razão e independência humana. Grande erro. Perceba que eu disse interpretadas pois como foi dito no texto de Keller, “… a ciência nos dá o conhecimento do mundo mas não o significado “
    Entendo que o problema não reside nas descobertas científicas mas no significado que damos a elas. Mesmo desdenhando da religião Einstein disse “ Sem Deus, o universo não é explicado satisfatoriamente”. Fico feliz que estejamos voltando ao tipo de pensamento científico que considera Deus como um fator de significado nas descobertas que aumentam o nosso conhecimento.
    A paz.
    Luiz Felipe

  10. Daril disse:

    Deus escolheu se esconder! Revela-se apenas através da fé em Cristo Jesus. Se Deus pudesse ser objeto de estudo do homem, não seria Deus! Não creio que esta tese científica contribua para o crescimento da fé. Paulo em 1 Cor.1 afirma que aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação. De qualquer forma é muito intewressante a matéria. Parabéns.

    Um abraço,
    Daril

  11. A ciência que dista de Deus é denominada na Bíblia como ” a falsamente chamada ciência “. Criação e Criador têm total ligação. Em Salmos 19, Davi escreve quem pregou o Evangelho (em alegoria, é claro) pra Abraão, enquanto ele olhava as estrelas:

    ” 1. Os céus manifestam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos; 2. Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite mostra sabedoria a outra noite; 3. Sem linguagem, sem fala, ouvem-se as suas vozes; 4a. Em toda a extensão da terra, e as suas palavras até ao fim do mundo. [...] ”

    Me olhando no espelho e contemplando a maior criação de todo o Universo (o Homem), me vejo impossibilitado de negar a Existência de uma “Força Maior” que as minhas forças, uma Ciência além da minha vã ciência.

    Tem até uma propagando que passa (ou passava) na TVE que acho muito legal. Pegaram uma folha verde e começaram a filmá-la. E, com o decorrer do tempo, iam ampliando o zoom na folha. Aos poucos, começávamos a ver as fibras da folha; seus vasos; a seiva que corre nela; as células vegetais; os elementos que compõem a célula e, então, paravam no alcance máximo do microscópio, seguindo a frase “Até aqui, o homem.”.

    Deus te abençoe e te encha da Ciência Verdadeira, mano. Sabendo que na muita ciência, vem muito trabalho.

    nEle, que me põe em Seu Colo e me revela suas Grandes Obras.

    • Marcelo,
      quando minha mulher engravidou fizemos o primeiro ultrassom e o técnico, que nem cristão era (eu perguntei) mostrou como se forma o coração: duas artérias que se tocam, se enroscam e vão formando as câmaras, os vasos etc. Foi quando ele disse: “Eu não entendo como alguém que vê isso consegue acreditar que é obra do acaso. Por isso que sou contra o evolucionismo”.
      Me emocionei na hora, confesso.
      Deus te abençoe!

      • Até eu me emocionei com isso, mano =D

        Você, certa vez, citou alguém que disse: ” A pouca ciência gera a dúvida da existência de Deus; a muita, gera a certeza. ”

        O silêncio da Criação grita Um só Nome: Jesus Cristo. Basta calarmos pra poder ouvir.

        Que o Senhor o tome em seus Braços, assim como você toma sua filhota nos teus.

        Beijo pra todos.

      • Amem, querido, e obrigado.
        A paz do Mestre.

  12. Bianca Dias disse:

    Seus estudos tem me ajudado muito ………que Deus lhe dê muita sabedoria…..

  13. [...] Publicado: 22/02/2012 em Apenas1 [...]

  14. Claudio Santos disse:

    O que chamam de Deus e apenas um produto da mente delirante do homem desejando que exista um suposto criador para um Universo (qua-qua-qua!) e que o ente em questao seja parecido com ele, no minimo seja seu pai (qua-qua-qua) e o tenha na mais alta conta como a joia suprema de sua criaçao. Isso e apenas o desejo de satisfazer o proprio orgulho do homem e tira-lo do sentimento de inferioridade. Nao consegue admitir que a natureza constroi tudo passo a passo, lentamente, e continuara fazendo isso muito tempo depois que o homem e o seu Deus idiota nao mais existirem.
    Se voce jogar terra numa caixa e deixar num local qualquer, logo a vida surgira por si mesma, nao precisara de nenhum Deus.
    Leia os livros “Universo Holografico”, “”Jesus Nunca Existiu” e tambem “Hipnose, o Marketing da Religiao” – que talvez aprenda alguma coisa.
    Quanto ao argumento do cientista, e totalmente inconsistente igual agua de batata. Ja esta na hora da humanidade crescer, abandonar os idolos, os deuses, a idolatria e tomar redeas do seu proprio destino.

    • Claudio,
      embora expressa de modo desrespeitoso, respeito a sua teoria.
      Deus o abençoe.

      • Lucas disse:

        Mauricio, sou jovem, nunca fui muito bom em portugues entao peço que me ajude.
        pelo que li na materia ele nao provou nada, é apenas uma tese aprovada com fator de exclusão ou seja, se eu nao sei quem fritou a batata eu digo “foi deus” se eu nao sei quem curou alguem eu digo “foi deus”, é isso que o testo quer dizer?
        se nao for isso, me diz onde esta a prova, pois nao me parece coerente dar 1.6 milhões para esta tese fundada em base de fator de exclusão.

      • Lucas, olá,
        Não me atrevo a ser tão reducionista. Para responder a sua pergunta eu precisaria ler toda a referida pesquisa. Infelizmente sem conhecê-la não posso opinar.
        Mas, só para voce refletir, o fator de exclusão é sim um elemento forte para apontar resultados científicos. Exemplo: se você me pergunta se um indivíduo é mulher, eu posso responder por inclusão dizendo “não, pois esse indivíduo tem barba”, o que é um traço masculino. Ou posso responder por exclusão: “Nao, pois esse indivíduo não tem útero, ovários ou seios” – pois esses são traços unicamente femininos. Por exclusão, sabendo que só há dois sexos, posso não ter provas de que o tal indivíduo é um homem, mas se provo que não é mulher só me resta a outra alternativa, percebe?
        Espero ter ajudado.
        Deus te abençoe muito,
        mz

    • leone5 disse:

      Já que você sabe tudo, quem é que apertou o botão disto tudo para funcionar? Muito de vocês dizem que se baseiam na razão.Qual é a razão do universo existir? Quem fez as ligações entre os seres animados e inanimados? Responda-me! Nem se tivesse todo conhecimento não conseguiria provar a inexistência do Grande Criador.

  15. Silvio Mendes disse:

    Provar que Deus não existe não é difícil, inclusive já obtemos provas suficientes para tal o problema é fazer as pessoas acreditarem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s